Blog

amaro

Vendo Artigos etiquetados em: amaro

Nota de Falecimento: Mestre Bigodinho

Morre um dos maiores representantes da cultura popular da Bahia.

Morreu, nesta terça-feira (05/04/11), no hospital  em Santo Amaro, Mestre Bigodinho, conhecido por seu trabalho na capoeira, um Mestre conceituado

O enterro será realizado na Quinta dos Lazaros.

O mestre nos deixa a lembrança da importância de se valorizar e se reconhecer os constituintes da nossa cultura popular enquanto vivos.

Mestre Bigodinho

Reinaldo Santana – Mestre Bigodinho, Exímio cantador e tocador de berimbau, nascido em 13 de setembro de 1933 na cidade de Santo Amaro, na Bahia, começou na capoeira em 1950 com Mestre Waldemar Rodrigues da Paixão, permanecendo até 1970, onde se afastou devido a repressão e discriminação sofrida na época.

Em 1997, incentivado por seu amigo – o Mestre Lua Rasta, retornou ao convívio da capoeira, para a satisfação de todos que admiram essa nobre arte.

Mestre Bigodinho reside atualmente em Salvador/BA e viaja por todo o mundo levando seu conhecimento e amor pela capoeira.

 

“A Capoeira é uma defesa pessoal e cada qual se defende como pode na hora da necessidade. A capoeira não é valentia”.

“Faça pouco bem feito do que muito mal feito”.

 

Nossos mais sinceros pesames a todos os “membros da familia Santana” e nossa singela homenagem a um dos mais conceituados e respeitados mestres da nossa capoeiragem… Um cantador de timbre único e entoação ímpar… Muita paz para continuar gingando nesta “eterna roda da vida”.

Portal Capoeira


Mestre Amaro: 30 anos da Academia Marinheiro em Suzano

Mestre Amaro, comemora este mes, 30 anos de atividades da Academia Marinheiro, fundada por ele em 1980.

“Na verdade é uma conjunção de duas celebrações. São três décadas de trabalho na capoeira no Alto Tietê, mais especificamente em Suzano, e muito mais de prática desta modalidade que tem me ajudado no aspecto disciplinar, físico, mental e social”, afirmou Mestre Amaro.
Sua história na verdade se confunde com o advento da capoeira em Suzano. Vim para São Paulo entre 1974 e 1976. Visitei uma série de academias de capoeira. Depois fui para Mogi onde passei a trabalhar com o mestre José Pereira, mais conhecido como mestre Pantera Negra, que teve formação com o mestre Canjiquinha da Bahia. Aprendi muito neste período”.

 

História:

Amaro Caetano de Souza, “MESTRE AMARO” de família baiana, em função de uma viagem de emergência à São Paulo, acabou por nascer prematuro de sete meses em São Paulo, em 1962. Voltou à Bahia, onde morou até os 12 anos. Em meados de 1967, tendo familiares capoeiristas, passou a tomar gosto pela arte, e assim sendo, nunca mais parou sua trajetória, no mundo da capoeira.

Por volta de 1974, volta à São Paulo, com a família, e conhece inúmeros capoeiristas, mais em particular o Mestre José Pereira, mais conhecido no mundo da capoeira como “Mestre Pantera Negra”, formado pelo famoso capoeirista Mestre Canjiquinha da Bahia. Com o qual passou a treinar até o ano de 1980, quando se formou. Passou a monitorar um trabalho paralelo ao do seu Mestre, por um período de seis meses, como filial da academia do mesmo. Mas ainda no ano 1980, em comum acordo com seu Mestre, funda a ACADEMIA MARINHEIRO, na cidade de Suzano/SP, com metodologia de ensino, totalmente voltada em não formar simplesmente um lutador, mas um cidadão de bem, para com a vida, e seus semelhantes.

Em verdade o Mestre Amaro, costuma dizer: “A Academia Marinheiro, não é somente uma academia, e sim uma extensão dos familiares dos alunos, que fazem parte do corpo presente da mesma. Hoje em nossa academia,procuro passar para os alunos conhecimento de vida, e até como se portar no seu dia-a-dia, e como se sair em uma possível entrevista de trabalho, pois haja visto que trabalhei na área de recursos humanos, comércio exterior, custos e controle empresarial, por mais de 12 anos. Assim procuro estar na melhor forma possível, ao lado de meus alunos. A Academia Marinheiro, hoje conta com inúmeros capoeiristas, com competência substâncial, para correr o mundo, e assim sendo temos projetos para se instalar em outros continentes. Do qual estaremos exportando toda nossa experiência capoeirista”.

Hoje após uma constante batalha, a Academia Marinheiro é destaque, e é considerada uma das melhores academias

de capoeira do Brasil. Em função de constantes pesquisas, realizadas pelas autoridades competentes e meios jornalísticos, o Mestre Amaro, constantemente é convidado a ministrar inúmeras palestras motivacionais, em empresas, universidades, escolas estaduais e municipais, além de ministrar cursos para outras academias, em todo o Brasil.

Está preparando-se para expor também seu trabalho por todo o mundo, como já ocorrido na década de 90, onde esteve na Argentina representando o Brasil, em um encontro mundial de artes marciais, do qual foi reconhecidamente aplaudido pelos presentes, durante sua apresentação.

O Mestre Amaro tem como meta, estar viajando por todos os continentes, onde estará fazendo contatos comerciais, para as instalações de franquias, pelo mundo.

e-mails: mestreamaro.marinheiro@gmail.com
e-mails:amaro@academiamarinheiro.com.br

A Academia Marinheiro, localizada na rua General Francisco Glicério, 354, 3º andar, sala 342, no centro de Suzano.

Cobrinha Verde: o discípulo de Besouro

Muito se diz sobre Besouro Mangangá. Muitas histórias, feitos, crendices. Pouco se sabe sobre sua vida de capoeirista, se procurava transmitir seus conhecimentos na capoeiragem, se tinha alunos. Muitos mestres antigos reivindicam inclusive parentesco com Besouro. Porém, do que se tem conhecimento, somente um reivindica ter sido seu aluno. Estamos falando do famoso Cobrinha Verde.

 

Em Santo Amaro, onde nasceu e cresceu, muitas outras pessoas o ensinaram capoeira, entre eles também os famosos Espinho Remoso, Canário Pardo e Siri de Mangue, mas segundo ele, foi com Besouro que aprendeu o principal. Nascido Rafael Alves França, Cobrinha Verde recebeu esse apelido de Besouro pela sua agilidade e destreza com as pernas, que era tanta que, em certa feita, ele enfrentou sozinho oito policiais com um facão de 18 polegadas, segundo conta o próprio.

 

Cobrinha Verde sai de Santo Amaro e ganha o mundo, mudando de cidade em cidade, procurando pouso em casas de parentes e em bandos de cangaceiros do sertão, como o de Horácio de Matos. Muitas aventuras, muitas cidades e amores até voltar para a Bahia

 

E, como todo mundo sabe, capoeira é boa pra se defender, mas não livra ninguém de bala, nem de morte, por isso fortalecer suas defesas com fé e orações foi o caminho escolhido por Cobrinha Verde. Conta Cobrinha que ele possuía um breve, também conhecido como patuá, que o livrava de muitos problemas. Como da vez que dispararam contra ele uma enorme quantidade de balas, e ele desviou todas na ponta de seu facão. Essas mandingas ele aprendeu em Santo Amaro com o velho Pascoal, um africano que era vizinho da sua avó, e segundo contava Cobrinha, esse breve que possuía era vivo e ficava pulando, quando era deixado num prato virgem, depois de utilizado por ele. Mas certo dia, conta Cobrinha, que o breve foi embora e o deixou, depois de um erro que ele havia cometido

Ter sido aluno de Besouro Mangangá é um privilégio para poucos, e assim ensinar se tornava um chamado da arte. Em 1937 começa a ensinar de graça, como gostava de enfatizar, na Fazenda Garcia, depois de ter saído do exército. Nessa época convivia com Bimba e outros capoeiras famosos como Aberrê. Mas com o passar dos anos e morte de muitos dos seus contemporâneos, ele foi o mais velho capoeirista em atividade no Brasil, e um dos únicos a conhecer a técnica de jogar com navalhas entre os dedos do pé.

Na sua vida de professor, muitos capoeiras famosos beberam na fonte desse mestre; João Grande é um deles, que diz ter treinado com ele no Chame-Chame nos domingos pela manhã. Como dividia trabalhos com Pastinha, outros capoeiras como João Pequeno também beberam da fonte desse mestre. Como conta mestre João Grande, freqüentavam esses treinos também Gato Preto, Didi, Bom Cabrito, Rege de Santo Amaro, entre outros.

Vida e obra de um capoeira nesse mundo não são reconhecidas, então o maior medo de um capoeira como Cobrinha Verde, era morrer a míngua como Pastinha e Bimba. Sua profissão de pedreiro tinha rendido uma mísera aposentadoria, que não dava pra nada, mas que pelo menos não o deixava na mão. Sua fé também ajudava a não adoecer. O capoeira pra ter uma boa velhice, tem que trabalhar com outras coisas e não só viver da arte… Ô mundo injusto!

Salvador: “Pra Contar Certo, Tem de Ver de Perto!”

O quê:
2ª Edição do evento “PRA CONTAR CERTO, TEM DE VER DE PERTO!” Circuito de Oficinas, Palestras e visitaçoes a Capoeira Angola de Salvador,

Quando:
de 16 a 31 de Julho de 2010

Onde:
Salvador, Ilha de Maré, Ilha de Itaparica, Santo Amaro – BA – Brasil

Realização:
ACANNE – Associação de Capoeira Angola Navio Negreiro
Áfricanamente Escola de Capoeira Angola

Objetivo:
Conhecer de perto e vivenciar de forma presente a arte da capoeira angola e seus protagonistas, através de um circuito de oficinas, palestras e visitações aos locais históricos e aos Mestres e Grupos que preservam esta cultura nas cidades de Salvador, Ilha de Maré, Ilha de Itaparica e Santo Amaro da Purificação. 

Justificativa:
É cada vez mais maior o número de pessoas que praticam a arte da capoeira angola em várias partes do mundo, que cantam e que ouvem histórias sobre os mestres e lugares importantes no desenvolvimento desta arte, mas que, no entanto, só conhecem estes locais através de fotos, videos ou através de relatos de capoeiristas mais velhos. 
Este evento propõe-se a oportunizar o acesso a este conhecimento, ou seja, vivenciar in loco a Capoeira Angola de Salvador, ir as rodas de grandes Mestres, passear pelos locais históricos da capoeiragem e ainda apreciar as belezas naturais da cidade, ao lado de um grupo de pessoas de alto astral.

Oficinas e Vivências com:
Mestre Boca Rica (Salvador/BA)
Mestre Renê (Salvador/BA)
Mestre Jaime de Mar Grande (Salvador/BA)
Mestre Felipe (Santo Amaro/BA)
Mestre Hugo (Santo Amaro/BA)
Mestre Adó (Santo Amaro/BA)
Contra Mestre Gaguinho (Salvador/BA)
Contra Mestre Gutinho (Salvador/BA)
Prof. Guto (Porto Alegre/RS)
Prof. Guaxini (Salvador/BA)
Prof. Budião (Salvador/BA)
Trenel Cris (Salvador/BA)
Trenel Veó (Salvador/BA)
Kong (Poços de Caldas/MG)
Eric ( Arizona/EUA)

Visitações e Palestras::
Forte da Capoeira
Pelourinho
Instituto N’Zinga
Atelier de Mestre Lua
Frede Abreu
Mercado Modelo
Igreja do Bom Fim
Ladeira da Barroquinha
Espaço Mandinga
Instituto Jair Moura
Casa Jorge Amado
Museu Afrobrasileiro
Ilê Axé Opô Afonjá

Rodas de Capoeira Angola:
ABCA – Associação Brasileira de Capoeira Angola
ACANNE – Associação de Capoeira Angola Navio Negreiro
Associação Paraguassú de Kapuêra Angola
Grupo de Capoeira Angola Angoleiros do Mar
FICA – Fundação Internacional de Capoeira Angola
Academia de Mestre João Pequeno de Pastinha
Academia de Mestre Boca Rica
Roda do Terreiro com Mestre Lua Rasta
Roda no Rio Vermelho (responsável Sapoti)
Ilha de Maré
Feira de Santo Amaro

PROGRAMAÇÃO OFICIAL

Dia 16 – Sexta feira
18:00h
– Credenciamento
19:00h – Abertura e boas vindas ao evento
19:30h – Roda de Capoeira Angola na ACANNE – Associação de Capoeira Angola Navio Negreiro

21:30h – Samba de Roda
22:00h – Confraternização

Dia 17 – Sábado
08:00h
– Saída para Mar Grande
10:00h – Aula de Capoeira Angola na Associação Paraguassu de Kapuêra Angola
(Mestre Jaime de Mar Grande e Prof. Budião)
14:30h – Aula de Capoeira Angola na Associação Paraguassu de Kapuêra Angola
(Mestre Jaime de Mar Grande e Prof. Budião)
16:00h – Praia
18:00h – Roda de Capoeira Angola
21:00h – Samba de Roda, Confraternização e Pousada na Associação Paraguassu de Kapuêra Angola

Dia 18 – Domingo
08:00h
– Saída para Barra Grande
10:00h – Roda de Capoeira Angola no Grupo Angoleiros do Mar
13:00h – Almoço
15:00h – Praia
17:00h – Retorno para Salvador
19:00h – Roda de Capoeira angola no Rio Vermelho (Sapoti – Bando Tupinambás de Capoeira Angola)
Dia 19 – Segunda Feira
10:00h
– Praia do Porto da Barra
14:00h – Visitações a Praça da Sé, Terreiro de Jesus, Memorial das Baianas e Museu de Arte Negra
18:00h – Mostra de Vídeo
19:00h – Aula de Capoeira Angola (Mestre Renê)
20:30h – Roda de Capoeira Angola

Dia 20 – Terça feira
08:00h –
Aula de capoeira angola (Prof. Guto)
10:00h – Praia da Barra
14:00h – Visitações a Casa Jorge Amado, Atelier de Mestre Lua Rasta, Pelourinho e Forte da Capoeira
18:00h – Aula de Capoeira Angola na Academia de Mestre Boca Rica
21:00h – Festa da Bênção no Terreiro de Jesus

Dia 21 – Quarta feira
08:00h –
Aula de berimbau Viola (Trenel Veó)
10:00h – Praia da Ribeira, Praia da Boa Viagem
14:00h – Visitações a Igreja do Bonfim e Feira de São Joaquim
18:00h – Mostra de Vídeos
19:00h – Aula de Capoeira Angola (Mestre Renê)
20:30h – Roda de Capoeira Angola

Dia 22 – Quinta feira
08:00h
– Aula de capoeira angola (Eric)
10:00h – Praia Jardim de Alá
14:00h – Visita a Escola Social do Ylê Aiyê
19:00h – Visita ao Cine Clube do Instituto Nzinga de Capoeira Angola

Dia 23 – Sexta feira
08:00h –
Café cultural na Dona Euza
09:30h – Caminhada com Mestre Renê nos pontos históricos do bairro 02 de Julho
12:00h – Almoço com Mestre Renê
14:00h – Praia da Ondina
18:00h – Berimbalada até o Pelourinho
19:00h – Roda de Capoeira Angola na ABCA – Associação Brasileira de Capoeira Angola
21:00h – Roda de Capoeira Angola no Terreiro de Jesus (Mestre Lua Rasta)

Dia 24 – Sábado
09:00h
– Roda de Capoeira Angola na FICA – Fundação Internacional de Capoeira Angola12:00h – Saída para Ilha de Maré
16:00h – Aula de Capoeira Angola a Beira Mar (Contra-mestre Gaguinho; Contra-mestre Gutinho e trenel Cris)
18:00h – Roda de Capoeira Angola na Beira Mar ao Pôr do Sol
21:00h – Jantar no quilombo Okê Arô (moqueca feita por Mestre Renê )
23:00h – Samba de Roda e Festa no quilombo Okê Arô

Dia 25 – Domingo
10:00h
– Roda de Capoeira Angola na comunidade de Ilha de Maré
12:00h – Samba de roda
14:00h – Almoço, praia e atividades esportivas (frescobol, futebol, voleibol)
17:00h – Retorno a Salvador com roda dentro do barco

Dia 26 – Segunda Feira
10:00h
– Praia da Preguiça
14:00h – Visitações ao Mercado Modelo, Baixa dos Sapateiros e Ladeira da Barroquinha
18:00h – Mostra de Vídeo
19:00h – Aula de Capoeira Angola (Mestre Renê)
20:30h – Roda de Capoeira Angola

Dia 27 – Terça feira
08:00h – Aula de Capoeira Angola (Kong)
10:00h – Praia de Amaralina
14:00h – Visita a Fundação Jair Moura e Espaço Mandinga (Frede Abreu)
18:00h – Roda na Academia de Mestre João Pequeno de Pastinha
21:00h – Festa da Bênção no Terreiro de Jesus

Dia 28 – Quarta feira
08:00h –
Aula de Capoeira Angola (Prof. Guto)
10:00h – Visita a Praia de Piatã, Itapuã e Lagoa do Abaeté
18:00h – Mostra de vídeos
19:00h – Aula de Capoeira Angola (Mestre Renê)
20:30h – Roda de Capoeira Angola

Dia 29 – Quinta feira
08:00h –
Aula de Capoeira Angola (Ludmila)
10:00h – Praia de Aleluia
14:00h – Visita ao Ylê Axé Opô Afonjá
19:00h – Aula de Capoeira Angola na Fazenda Grande do Retiro (Contra mestre Gutinho)20:30h – Roda de Capoeira Angola

Dia 30 – Sexta feira
08:00h –
Aula de Capoeira Angola (Mestre Renê)
10:00h – Atividade livre
19:00h – Roda de Capoeira Angola na ACANNE – Associação de Capoeira Angola Navio Negreiro21:00h – Samba de Roda e Confraternização

Dia 31 – Sábado
06:00h
– Saída para Santo Amaro
09:00h – Berimbalada e Visitações a cidade de Besouro
10:00h – Aula de Capoeira Angola com Mestre Felipe, Mestre Hugo e Mestre Adó
12:00h – Roda de Capoeira Angola no centro histórico
14:00h – Almoço16:00h – Vivência de Samba de Roda18:00h – Retorno a Salvador
21:00h – Jantar e Festa de Encerramento do Evento

acesse:

www.pracontarcertotemdeverdeperto.blogspot.com

e veja as fotos e os vídeos do evento passado.

 

Maiores informações:
mestrerene@yahoo.com

acannezion@hotmail.com

africanamente.poa@hotmail.com

 

VAGAS LIMITADAS!

Bahia: Capoeira de Saia deve reunir mais de cinco mil participantes

Mais de cinco mil capoeiristas dos cinco continentes são aguardados na edição mundial do Projeto Capoeira de Saia 2010, que será realizado na Bahia na próxima semana. Palestras, vivências, mesas redondas, atividades culturais e rodas da capoeira integram a programação do evento, que passa por Salvador, Camaçari, Santo Amaro e Cachoeira, no Recôncavo Baiano, entre os dias 26 e 30 de maio. O objetivo do projeto, que tem edição mundial e faz parte do programa Capacitação em Capoeira, é promover o encontro dos praticantes, amadores e profissionais da luta de origem africana.

As inscrições para o evento Capoeira de Saia 2010 são gratuitas e podem ser feitas através do site oficial, no Forte da Capoeira (Santo Antônio) ou através do telefone (71) 3117-1488.

“Estamos na terceira edição do Capoeira de Saia. Uma das atividades que deve reunir o maior número de pessoas é a aula pública, que será realizada no dia 29, no Farol da Barra. A expectativa é de que 1.500 capoeiristas participem da roda”, conta uma das organizadoras, Carolina Gusmão, conhecida como mestre Brisa.

Outras ações, além das programadas para a próxima semana, estão incluídas no programa Capoeira de Saia. Entre os meses de outubro a dezembro, haverá o Curso de Qualificação e Formação para Capoeiristas, que vai oferecer quatro linhas de estudo: o Curso de produção, gestão e elaboração de projetos culturais em capoeira, Organização e planejamento do ensino em Capoeira, Historicidade e ancestralidade na Capoeira e Processo de formalização dos centros culturais de Capoeira. Os cursos têm parceria com a Universidade do Estado da Bahia (Uneb).

Turismo

A capoeira vem recebendo investimentos e projetos também da Secretaria de Turismo do Estado da Bahia (Setur). A primeira ação com vista no turismo por meio da arte de origem africana é o mapeamento de grupos internacionais e nacionais de capoeira. A iniciativa é inédita e foi apresentada no mês de fevereiro durante um encontro entre representantes da Setur e mais de 100 mestres baianos, com o objetivo de fazer do turismo uma ferramenta aglutinadora para a capoeira.

Na ocasião, a Setur apresentou a proposta de criação do site Capoeira da Bahia. “A internet tem de ser a nossa ferramenta de divulgação, articulação e mobilização para fazer da Bahia a Meca da capoeira”, afirmou a superintendente de Serviços Turísticos da Setur, Cássia Magalhães.

A iniciativa foi aprovada por grandes nomes da capoeira na Bahia, como os mestres Tonho Matéria, Boa Gente e Camisa Roxa. O músico Tonho Matéria, um dos provocadores do movimento, faz intercâmbio com quatro países e disse acreditar muito no projeto. “Muitos grupos trazem a capoeira para cá, vindos da Austrália, México, Alemanha, Argentina. Esse projeto deve trazer um diálogo aberto para entender a capoeira, que é uma das artes que mais difundem o Brasil e a língua portuguesa pelo mundo”, diz.

Um indício de que a capoeira baiana é bem difundida entre os turistas, especialmente a Capoeira de Saia, praticada pelas mulheres, está na grande quantidade de alunas estrangeiras que praticam a dança na Bahia ou fora do Brasil. A francesa Christine Zon-Zon, 51 anos, faz parte do Grupo Nzinga. “A capoeira está trazendo muita gente para cá, mostrando para os turistas, e isso não significa folclorizar a capoeira. Pelo contrário, isso é muito bom”. A sueca Rahel Kesete, há seis anos praticando na Suécia, concorda. “Vim ao Brasil porque aqui é o país da capoeira”, diz.

Programação

Quarta-feira (26/05) – Forte da Capoeira – Santo Antônio – Salvador

18h Credenciamento
19h Conferência de abertura com lideranças femininas contemporâneas | capoeiristas, autoridades políticas, artistas, sambadeiras, baianas de acarajé e lideranças religiosas
19h30 Palestra de abertura
20h30 Roda Oficial de Abertura do Capoeira de Saia

Quinta-feira (27/05) – Forte da Capoeira – Santo Antônio – Salvador

8h Credenciamento
8h30 Cadastramento | Excursão pelo Recôncavo Baiano
9h30 Palestra Lei Maria da Penha – Representante da Sepromi-BA
11h Palestra Conquistas e desafios do profissional de capoeira: panorama histórico, social, cultural e jurídico
14h Credenciamento
15h Vivências em rodízio | Capoeira Angola, Regional e Baiana
19h Mesa redonda Iê! Mestre quem foi sua aluna?
20h Show cultural e roda do Capoeira de Saia

Sexta-feira (28/05) – Cidade do Saber – Camaçari

7h Saída de ônibus
8h Credenciamento
9h Palestra Lei Maria da Penha: em busca de uma cidadania efetiva
10h Atividades nas salas e Ginásio Poliesportivo
13h30 Teatro da Cidade do Saber – Exibição do filme
16h Colóquio de mestras, contramestras, professoras e trenéis de capoeira
17h30 Palestra Profissionalização da mulher na capoeira: limites, conquistas e possibilidades
19h30 Caminhada para Praça Desembargador Montenegro | Camaçari
20h Show de manifestação popular de Camaçari e Roda Capoeira de Saia

Sábado (29/05) – Forte e Farol da Barra – Santo Antônio / Barra – Salvador

8h Credenciamento
09h Maculelê tradicional de Santo Amaro
10h Samba de Roda Tradicional | Marinalva Nascimento “Nalvinha”- Fumeb
11h Oficina Percussiva
15h Concentração e entrega das camisas do evento | Farol da Barra
15h30 Homenagem a autoridades e mestres convidados
16h Aulão de Capoeira | Convidadas de renome internacional
17h30 Rodas de Capoeira, maculelê e samba de Roda
18h Grupo de Samba Raízes de Santo Amaro
19h30 Show cultural Parafolclórico e Show de Banda

Domingo (30/05) – Recôncavo Baiano – Santo Amaro e Cachoeira

8h Saída de ônibus:
Salvador – Forte de Santo Antônio Além Carmo | Camaçari
9h30 Cidade de Santo Amaro – Palestra, oficina de samba e roda de capoeira | Teatro D. Canô, Casa do Samba e Praça da Matriz
13h Saída de ônibus | frente à Casa do Samba
14h Cidade de Cachoeira – Palestra e roda de encerramento do Capoeira de Saia | Auditório UFRB e Rodoviária
16h30 Retorno a Salvador – Forte de Santo Antônio | Camaçari

 

http://mestra-brisa.blogspot.com
http://www.capoeiradesaia.com.br
http://www.guetocapoeira.org.br
GUETO Brasil: +55.71.33634568
Salvador | Bahia | Brasil

Bahia: Lavagem de Santo Amaro reúne 50 mil pessoas e 300 baianas

Especial de Santo Amaro da Purificação: A lavagem da escadaria da igreja matriz foi feita por baianas

Ao som de É D’Oxum tocado pela charanga, o cortejo formado por mais de 300 baianas de todas as idades, em trajes típicos, partiu levando o estandarte em direção à escadaria da Igreja da Purificação. Até crianças de colo ingressam na fé dos festejos e envergam seus trajes africanos para participar da Lavagem de Santo Amaro (a 71 km de Salvador), que aconteceu neste domingo, 31 na cidade mais famosa do Recôncavo baiano.

Muitos dos que acompanhavam as filhas e filhos-de-santo no pequeno trajeto empunhavam lanças de flor de cana-de-açúcar. “Venho todos os anos, desde que me entendo por gente, pedir as bênçãos de minha mãe. É ela quem me vale nos momentos de aperto e enche minha vida de graças”, declara Valdelice Antunes, dona de casa, 52 anos.

Fugindo do calor e  empurra-empurra da concentração para a saída, muitas baianas esperaram o cortejo já na igreja, com seus cântaros de água de cheiro. Alguns pais e mães-de-santo desde cedo ofereciam seu axé, com banhos de folhas, milho e pipoca, na escadaria.

Também representando a forte cultura negra do Recôncavo baiano, se apresentaram grupos folclóricos de maculelê e rodas de capoeira. De acordo com a organização do evento, representantes de 40 terreiros de candomblé diferentes marcavam presença na festa.

Após breve discurso do prefeito da cidade, Ricardo Machado, do pedido de paz da baiana Nicinha do Samba e da lavagem do adro da igreja matriz, a charanga levou os participantes até a  Igreja do Nosso Senhor do Bonfim, onde as baianas fizeram as últimas oferendas.

Quem se encarregou de animar os foliões (estimados em 50 mil) na parte profana da festa foram as bandas Chita Fina, Tribahia, Banda Clã, Banda Cactus e On The Floor. A Timbalada e o grupo de pagode Saiddy Bamba comandaram o bloco Tô na Aba.

Nesta segunda-feira, 1º, quem faz show na cidade é: Odoiá, Namoro Novo e Frank e Alex. A festa segue até terça, 2, com Reizinho, Eduardo Alves, Seu Maxixe e Silvano Salles.

Este ano, a sambista Dona Edith do Prato, morta no ano passado, foi homenageada. Seu nome e rosto estampavam placas espalhadas pela cidade.

Dona Canô – Na porta de casa, dona Canô, 102 anos, sentada numa cadeira de rodas, aguardava. Ela que sempre esteve à frente dos festejos de Nossa Senhora da Purificação, este ano precisou se contentar em ser mera observadora da Lavagem de Santo Amaro.

Ao lado da filha Maria Bethânia, cercada de convidados, familiares e curiosos que se acotovelavam e tentavam fotografá-la, a matriarca da família Velloso só pôde ver a saída do cortejo das baianas e da charanga. Ainda que um pouco contrariada por não acompanhar a festa do jeito que gosta, dona Canô parecia animada.

Por conta de uma queda no início do mês, que lhe causou uma fissura no fêmur, pela primeira vez ela não participou das novenas iniciadas 26 de janeiro, nem da tradicional lavagem que acontecem todos os anos durante a Festa da Purificação de Santo Amaro. Diante da situação atípica, sua família montou uma espécie de camarote em frente à casa.

Fonte: A Tarde – http://www.atarde.com.br/

3° Encontro de Capoeira do Recôncavo

O 3° Encontro de Capoeira do Recôncavo homenageia Mestre Felipe de Santo Amaro da Purificação, importante mestre da velha guarda, artesão e cantador da capoeira.

Esta é uma proposta itinerante que busca revelar e valorizar o movimento existente entre a capoeira urbana e a rural do Recôncavo Baiano.
O evento acontecerá em Salvador, Santo Amaro e Santiago do Iguape, pequena vila de pescadores e agricultores quilombolas, entre os dias 27 e 29 de novembro 2009.

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO :

1º Dia – 27/11 – SALVADOR

10:00 – Abertura e recepção das crianças capoeiristas alunos de Mestre Ivan (ACANA)
vindas de Santo Amaro, na Faculdade de Educação/UFBA
10:30 – Exibição e bate papo sobre o DVD “A CAPOEIRA DE UM MESTRE E O
SEU BANDO ANUNCIADOR” na Sala de Cinema da UFBA/Faced.
14:00 – Oficina de Percussão com Mestre Lua / Praça do Pelourinho
16:00 – Atividade lúdica para as crianças (pintura da faixa em homenagem a Mestre Felipe);
18:00 – Desfile do BANDO ANUNCIADOR
com o grupo de crianças capoeiristas de Santo Amaro;
20:00 – Roda de Capoeira no Terreiro de Jesus;
22:00 – Confraternização com mesa de frutas após a Roda.

2º Dia – 28/11 – SANTO AMARO

8:00 – Saída para Santo Amaro;
11:00 – Chegada na Praça da Matriz com Roda de boas vindas;
14:30 – Oficinas de Capoeira Angola com Mestre Ivan e
Maculelê com Prof. Erisivaldo no Barracão de Mestre Ivan;
16:00 – Lanche e atividade lúdica para crianças (brincadeira de ciranda, cantigas e pintura);
17:00 – Bate papo no Barracão, com Mestre Felipe e velhos mestres
de capoeira do Recôncavo – Roda
20:30 – Mostra Cine Cult Pop Afro-Brasileiro:
“Tributo a Mestre Bigodinho” e “Umbigada” (Praça da Matriz)

3º Dia – 29/11 – SANTIAGO DO IGUAPE

9:00 – Café coletivo na Casa do Samba
9:40 – Saída para Santiago do Iguape;
10:30 – Chegada + Roda de capoeira e confraternização
com velhos mestres da comunidade;
13:00 – Almoço em Santiago do Iguape
14:00 – Oficina de Berimbau e Cantigas com Mestre Felipe
16:00 – Retorno para Santo Amaro;
17:00 – Roda de encerramento na Casa do Samba
18:30 – Retorno para Salvador.
VALOR DA INSCRIÇÃO R$ 130.00
incluindo alimentação, transporte, hospedagem , oficinas e camisa.

Postado por LUA RASTA

Bahia: Tributo a Mestre Bigodinho

Tributo a Mestre Bigodinho

Mestre Bigodinho, exímo cantador e tocador de berimbau, nasceu em Acupe de Santo Amaro em setembro de 1933. Ele començou na capoeira em 1950 com o Mestre Waldemar da Paixão. Nos anos 70, afastou-se devido a repressão e discriminação sofrida na epoca. Em 97, incentivado por seu amigo, o Mestre Lua Rasta, retornou ao convívio da capoeira para a satisfação de todos que admiram essa arte.
O Mestre reside atualmente em Salvador e leva seu conhecimento e amor pela capoeira a todos que se aproximam dele.

O Mestre Ivan de Santo Amaro da Associação de capoeira Netos de Angola
(ACANA) e o Ateliê Percussivo do Mestre Lua Rasta convidam a comunidade da capoeira a participar do:

Programação :

Sexta-feira, 22/08, em Salvador

10:00 : Lançamento do documentário "Memórias do Recôncavo : Besouro e outros capoeiras", de Pedro Abib, na Sala de Arte da Faculdade de Educação na UFBA com a presença das crianças capoeiristas de Santo Amaro.

15:00 : Apresentação e roda das crianças capoeiristas de Santo Amaro no Terreiro de Jesus, Pelourinho.

20:00 : Roda de rua com presença de Mestres e confraternização no Terreiro de Jesus, Pelourinho

Sábado, 23/08, em Santo Amaro

8:00 : Saída de Salvador para Santo Amaro

11:00 : Roda de Boas vindas na Praça da Matriz.

14:30 : Oficinas na Casa do Samba de Santo Amaro

– Mestre Ivan : Capoeira Angola

– Samba de Roda de Dona Nicinha

18:00 : Bate-papo no Barracão com Mestre Bigodinho e velhos mestres do Recôncavo – Roda

19:30 : Exibição do DVD doTributo ao Mestre Ferreirinha, evento realizados em 2007 em Santo Amaro

Domingo, 24/08, em Santo Amaro e Acupe

9:00 : Café coletivo no Barracão

9:40 : Saída para Acupe, cidade natal de Mestre Bigodinho

10:30 : Roda de capoeira em Acupe

11:30 : Oficina de maculelê com Mestre Adó

14:00 : Retorno para Santo Amaro

17:00 : Roda no Passeio da Matriz

18:30 : Retorno para Salvador

Inscrição:

R$ 60,00 para residentes no Brasil

R$ 100,00 para residentes no exterior

A inscrição dará direito à camisa do evento, participação nas oficinas, transporte entre Salvador, Santo Amaro e Acupe e café da manhã coletivo no domingo, 24/08.

*Atenção ! Esta taxa não cobre as despesas com alimentação e hospedagem durante as atividades realizadas em Salvador, no dia 22/08, bem como não cobre as despesas referentes a almoço e jantar em Santo Amaro. No entanto indicaremos locais parceiros para alimentação dos participantes.

Contato e informação para inscrição :

Atelier Percussivo do Mestre Lua Rasta
Rua Inacio Aciolli, no 3
Pelourinho – Salvador – Bahia

Tel : (71) 3322 67 50 – 8786 32 03

Sesc Senac Iracema: Espetáculo Besouro Cordão-de-ouro

O palco vai se transformar numa grande roda de capoeira com atabaques, berimbaus, pandeiros e caxixis, para ilustrar a vida de Besouro Cordão-de-Ouro, o Exu Kerekekê dos candomblés baianos. O espetáculo teatral Besouro Cordão de Ouro será apresentado nesta terça, 15, dentro da programação do Festival Palco Giratório. Com texto, músicas e letras inéditos de Paulo César Pinheiro, direção geral de João das Neves e direção musical de Luciana Rabello, o espetáculo fala sobre Manoel Henrique Pereira, o Besouro Cordão de Ouro, um lendário capoeirista da região de Santo Amaro, na Bahia.

No musical, diversas histórias envolvendo alguns dos feitos extraordinários atribuídos a ele são contadas por outros capoeirista. O elenco é formado apenas por atores negros, escolhidos em workshops do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) do Rio de Janeiro. O grupo contou com a coordenação e preparação corporal dos mestres Casquinha e Camisa.

Besouro, nascido em Santo Amaro da Purificação, deixou seu nome gravado nas rodas de capoeira por esse Brasil inteiro. Homem conhecedor de política, impunha respeito e temor aos poderosos daquele princípio de século XX na velha Bahia. Sua vida virou lenda. Além de capoeirista, também tocava violão e compunha sambas-de-roda e chulas.

SERVIÇO

Espetáculo Besouro Cordão-de-ouro hoje, 15, às 20 horas, no Sesc Senac Iracema (rua Boris, 90C – Praia de Iracema). Ingressos: R$ 6 e R$ 3. Informações: 3452 1242.

Filme: Besouro Preto – Black Beetle

Besouro Preto, valente capoeirista de Santo Amaro no Recôncavo Baiano, tema que está sob a luz do holofote nos últimos tempos, acaba de ganhar uma versão para o teatro escrita por Paulo César Pinheiro (ver matéria), um cordel escrito pelo camarada Victor Garcia, mais conhecido na capoeira como Lobisomem (ver matéria), já foi alvo de um filme/documentário de 2003, dirigido por Salim Rollins, muito interessante e bem estruturado o filme trás grandes personagens da nossa capoeira assim como relatos de diversos estudiosos e pesquisadores.
 
 
Vale a pena assistir!!!
*Matéria sugerida por André Luiz, depois de ter comentado a matéria original da peça de teatro que fala sobre Besouro.
 
Escrito por André Luiz em 2006-12-08 22:28:38
 
"Só espero q acertem na contextualização histórica e não coloquem Besouro jogando Luta Regional Baiana e tão pouco Abada Style of Capoeira. Sejamos genuínos, não caiamos nos estereótipos amercianóides. Besouro e o Brasil agradecem. Axé!"
 
Escrito por Luciano Milani em 2006-12-08 22:33:44
 
"Sem dúvida é uma questão onde será preciso grande esmero e estudo do criador e da equipe de profissionais que estão preparando a peça…
 
Besouro, de Santo Amaro, é uma lenda entre nós capoeiristas.
 
Dica de um ótimo filme sobre Besouro: Black Beetle."
 
Escrito por André Luiz em 2006-12-09 20:10:58
 
"Olá Luciano;
 
O "post" acima é de minha autoria. Esta questão da identidade cultural de nosso povo é polêmica e apaixonante. É preciso tratar com muita lucidez o tema para que não nos equivoquemos.
Obrigado pela sugestão do filme "Black Beetle". Vc pode facilitar-me mais informações sobre o filme tais como Direção, produção ou mesmo um meio de consegui-lo de preferência pelo melhor preço do mundo?
 
Axé."
Caro André, leitores e visitantes do Portal Capoeira, abaixo maiores informações sobre o filme  BESOURO PRETO – "BLACK Beetle"
 
 
Besouro Preto
 
Dirigido por Salim Rollins
 
 
No estado da Bahia, nordeste do Brasil encontra-se uma região das terras férteis espalhadas em torno da cidade do Salvador, chamada o Recôncavo.  Durante o período da escravidão, a área foi reconhecida por seus rendimentos elevados do cultivo de Cana de Açúcar.   Da pequena cidade de Santo Amaro, situada no Recôncavo Baiano, vem a lenda de um homem embebido na tradição espiritual africana, um Capoeirista valente que desafiava as autoridades.   Alguns dizem que era nobre, outro um criador de problemas e confusões.  
 
Não há nenhuma dúvida que Besouro Preto (besouro preto) era uma figura histórica e respeitada no Recôncavo baiano. Mas onde a figura histórica e o mito começam?  
 
Besouro Preto olha profundamente o mundo misterioso de Capoeira, a evolução histórica, suas tradições espirituais/religiosas, sua filosofia, e a vida de um dos mais misteriosos capoeiristas: Besouro Preto. 
 
As entrevistas foram realizadas com os alguns dos mestres dos mais importantes da capoeira, assim como historiadores e religiosos.   Poucos documentários tentaram envolver o lado místico da Capoeira.   Com as histórias que são reveladas, uma nova luz vertente na história da Diáspora africana e tradições espirituais no Brasil.
 
Direção: Salim Rollins
Produtor Executivo: Gordon Parks
Fotografia: Joshua Bee Alafia
 
(No português com subtítulos em ingles)  
 
 


Besouro Preto
 
Directed by Salim Rollins
 
In the northeastern state of Bahia, Brazil lies a region of fertile lands spread around the city of Salvador, called the Reconcovo.  During slavery, the area was recognized for its high yields of sugarcane.  From the small town of Santo Amaro, located in Bahia’s Reconcovo, comes the legend of a man steeped in African spiritual tradition, a Capoeirista (practitioner of the movement/martial art Capoeira) who took it upon himself to challenge those who abused their  power.  Some say he was noble, others a troublemaker who disrespected the powers of authority. 
 
There is no doubt that Besouro Preto (Black Beetle) was a historic figure in Bahia’s Reconcovo. But where does the historic figure end and the myth begin? 
 
Besouro Preto looks deeply into the mysterious world of Capoeira, it’s historic evolution from Africa to Brazil, its spiritual/religious traditions, its  philosophy and then into the life of one of its biggest enigmas: Besouro Preto . 
 
In depth interviews were conducted with some of the most important Masters of the discipline as well as historic and religious scholars.  Few documentaries have attempted to delve into the world of Capoeira mysticism.  Through the stories and historic findings that are revealed, new light is shed on African Diaspora history and African spiritual traditions in Brazil.
 
Noted filmmaker Gordon Parks served as Executive Producer and Joshua Bee Alafia was the director of photography for Besouro Preto .
 
(In Portuguese with English subtitles)