Blog

andré

Vendo Artigos etiquetados em: andré

CAPOEIRA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: TEORIA DE ENSINO E ATIVIDADES PRÁTICAS

Prezados Amigos,

Venho convidá-los a participarem do lançamento do meu livro, CAPOEIRA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: TEORIA DE ENSINO E ATIVIDADES PRÁTICAS, será dia 20 de abril à partir das 19h30 no Colégio Ônis que fica na Rua: André Vidal de Negreiros, 36 – Ponta da Praia/Santos. Espero por você lá!

Att.

Kaled

 

22ª edição do Mirante Culltural em Maceió

“Um Quilombo Chamado Jacintinho”

 

O CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS AFRO ALAGOANO QUILOMBO realizará nesta sexta-feira (28), às 19h30, no Mirante Kátia Assunção localizado no Jacintinho (por trás da rádio 96 FM), a 22ª edição do Mirante Cultural – “Um Quilombo Chamado Jacintinho ”

O evento vem acontecendo desde fevereiro de 2008, reunindo grupos culturais dos bairros de Maceió e algumas cidades do Estado de Alagoas. Atualmente tem com parceiros o SINDICATO DOS URBANITÁRIOS e alguns comerciantes do bairro do Jacintinho.

 

O Mirante Cultural em comemoração ao 25 de maio, Dia da África, traz em sua programação a apresentação da cantora de Cabo Verde Sônia André. Teremos também em nossa programação a participação pela primeira  dos grupos: Talismã e Rock Ingstyle. O retorno dos grupos: Xameguinho e Àguia Negra. . Apresentação do documentário sobre o filme da linha 174 para uma reflexão sobre a problemática da periferia. O ressurgimento da banda Afro Força do Ilê com a participação especial do dançarino e coreógrafo Jailton Oliveira.

O Mirante Cultural continuará defendendo a integração entre educação e arte, buscando sempre impulsionar os  artistas locais, trabalhando a geração de renda e valorizando a cultura popular e afro-alagoana. Agradecendo sempre os apoios da comunidade, dos artistas, dos parceiros e da imprensa.


PROGRAMAÇÃO:

Grupo de Hip Hop Talismã

Grupo de Break Rock Ingstyle

Coco de Roda Xameguinho

Sônia André – Cantora de Cabo Verde

Documentário sobre o filme da linha 174

Grupo de Capoeira Águia Negra e convidados

Banda Afro Força do Ilê com a participação especial do dançarino Jailton Oliveira

 

GRUPOS PARCEIROS DO C.E.P.A.A. QUILOMBO:

Escola de Samba Arco-Íris

Núcleo de Capoeira

Grupo Lésbico Dandara

Bumba-meu-boi Excalibur

Grupo Teatral S.O.S Sorriso

União das Mulheres do Bairro do Jacintinho – U.M.B.J.

Associação Puma de Ferkundô

Associação de Moradores da Grota do Moreira

Banda Afro Estrela Negra

Companhia Princípios Básico

 

 

 

Viviane Rodrigues

Relações Públicas do C.E.P.A. Quilombo

E-mail: vi_magnifica@hotmail.com

Telefones: (82) 8843-9311


Fotografia: Arte da resistência por André Cypriano

O fotógrafo documentarista André Cypriano andou por onze comunidades negras remanescentes dos quilombos no Brasil. Nenhuma delas fica em Pernambuco, mas todas vivenciam realidades que trazem à tona questões culturais, sociais, econômicas. As fotos resultantes dessas viagens estão na mostra Quilombolas – Tradições e cultura da resistência, que será aberta hoje, às 19h, no Centro Cultural Correios, no Recife Antigo. “Encontrei lugares diferentes, alguns urbanos, outros na mata, no Sertão, com culturas diversas, mas todos volltados à preservação da tradição afro-brasileira’, comenta.

São 27 fotografias em preto e branco no formato 50 cm x 75 cm; sete fotografias panorâmicas (40 cm x 440 cm); seis no tamanho 30 cm x 40 cm, além de dois mapas, painéis de textos e legendas. A mostra tem fotos, por exemplo, do grupo quilombola Mocambo, na comunidade Porto da Folha, em Sergipe; da comunidade Tapuio, em Queimada Nova (PI); da comunidade Cafundó (SP). “Lá encontrei três pessoas que ainda falam uma língua africana; umalíngua fluente, mas que só existe ali. A tribo deles inclusive já foi extinta”.

O principal problema das comunidades visitadas, atesta Cypriano, ainda é a questão da legalização dos seus territórios. “Além disso, é interessante notar o quanto a realidade é distinta da nossa, principalmente nos quilombos que não tem tanto acesso à urbanização. São comunidade mais felizes. De tardinha, ao invés de estarem na frente da televisão, brincam ciranda, jogam futebol”, diz. A escolha por fotos em preto e branco, explica o fotógrafo, é por conta da “impressão mais forte. Vejo o preto e branco como uma interpretação e o colorido como reflexo da realidade”.

André Cypriano abraçou o projeto a convite da curadora da exposição, Denise Carvalho. Além da mostra, as fotos também viraram livro (R$ 78), com textos, mapas e pesquisa de Rafael Sanzio Araújo dos Anjos. A mostra já percorreu mais de 15 cidades brasileiras, oito cidades da América Latina e depois do Recife ainda deve seguir para lugares como Macapá, Teresina e Natal.

Lugares remotos – “Aceitei de primeira esse projeto porque é um tema que tem muito a ver com o meu trabalho, lugares remotos e ainda uma tendência para o raro e extraordinário”, comenta. Com o livro sobre os quilombos, já são quatro na carreira do fotógrafo. O último deles é O caldeirão do diabo, sobre um presídio já extinto na Ilha Grande. Cypriano também fotografou a favela da Rocinha e favelas da América Latina, e a capoeira. “Fiz imagens dos grandes mestres do Brasil, inclusive em Pernambuco. É uma exposição que também deve ser levada ao Recife”, aposta.

Apesar dos temas sociais sempre terem permeado as imagens de Cypriano, “os problemas sociais acabam sendo uma consequência, mas não é a minha intenção retratá-los. Meu projeto não é promover mudanças. A Rocinha, com todos os problemas que ela tem, pra mim, naquele momento da foto, é o ideal”. O mais importante é que a fotografia retrate emoção. “Se ela mexer com as emoções, é uma boa foto. Os americanos tem até uma expressão, it’s all about emotion”. (Pollyanna Diniz)

Serviço

Quilombolas – Tradições e cultura da resistência, até 18 de abril

Local: Centro Cultural Correios (Av. Marquês de Olinda, 262, Recife Antigo)
Visitação: De segunda a sexta, das 9h às 18h; e sábados e domingos, das 12h às 18h
Entrada franca

 

Fonte – http://www.diariodepernambuco.com.br/

Fotógrafo paranaense expõe na França imagens da Festa de Iemanjá

O fotógrafo e jornalista André Zielonka abre na próxima terça-feira (10/11) a exposição “Festa de Iemanjá”, na Maison de L’Amérique Latine de Rhône-Alpes, em Lyon, sudeste da França. As imagens documentais apresentam a celebração à Iemanjá da comunidade de Arembepe, na Bahia. A exposição é parte da programação do Festival Zoom Brasil, organizado pelas associações francesas Grupo de Capoeira Angola Cabula (GCAC France) e Casamarela. O evento pretende valorizar a pluralidade da cultura brasileira por meio de uma programação que inclui artes plásticas, cinema, dança, teatro, música e fotografia. “As 17 imagens que vou expor são parte de uma documentação maior que venho desenvolvendo há 10 anos sobre a Capoeira Angola. Estou feliz com o convite e a oportunidade de apresentá-las fora do Brasil e espero que o trabalho seja bem aceito pelo público francês”, afirma Zielonka.

As fotos que serão expostas, segundo Zielonka, fazem uma narrativa cronológica da celebração à Iemanjá que ocorre em Arembepe, comunidade com cerca de 4 mil habitantes localizada a 45 km de Salvador. A festa acontece todos os anos no dia 2 de fevereiro e os preparativos envolvem centenas de moradores que desde a madrugada preparam as oferendas que serão levadas para o mar ao amanhecer. Iemanjá, a rainha dos oceanos, é uma divindade cultuada pelas religiões afro-brasileiras, mãe de todos os orixás e protetora dos lares e das famílias. Nossa Senhora dos Navegantes é sua representação católica. De acordo com o fotógrafo, ao contrário da festa em Salvador, na praia de Rio Vermelho, que atrai uma multidão de turistas, em Arembepe o ritual ainda conserva características muito antigas e tradicionais.  “É totalmente organizado pelos moradores e algumas pessoas participam da celebração há mais de 40 anos”, relata.

As imagens captadas por Zielonka documentam a festa nos anos de 2002 a 2006. “A maioria das fotos que levarei para a França já foi apresentada em exposição em Arembepe. Os quadros foram depois presenteados às pessoas da comunidade”, lembra. “Estabeleci uma relação de respeito e confiança com os moradores, que me convidaram para acompanhar o cortejo de barcos que levam as oferendas para o alto-mar,” ressalta. Como presente, Iemanjá recebe flores, perfumes, alfazema, colares, sabonetes, pentes, espelhos, bijuterias, entre outras oferendas. “A comunidade de Arembepe se prepara o ano todo para essa celebração. Tive o privilégio de ter o aval para documentar um ritual com tantos significados para a vida dessas pessoas”, conclui Zielonka.

Serviço:
A exposição acontecerá na Maison de L’amerique Latine
De 10 a 22 de novembro
Lyon – Rhône Alpes
France

Sobre André Zielonka:

Natural de Curitiba, André F. Zielonka é fotógrafo profissional há dez anos. Jornalista, trabalhou em jornais e revistas e, em 1999, mudou-se para os Estados Unidos em busca de estudo e de novas experiências fotográficas. Ao retornar para o Brasil, estabeleceu-se como fotógrafo profissional independente. É professor da Escola de Fotografia Omicron e da PUC-PR desde 2001. Durante esses anos, além de suas atividades como fotógrafo e professor, desenvolve os projetos Roda de Angola e a Mostra Caixola – projeções audiofotográficas.

Site/Blog do Fotógrafo: http://andrezielonka.blogspot.com

Fonte: http://www.paranashop.com.br/

ECAMAR: 10 anos de Capoeira Angola

Escola de Capoeira Angola Mato Rasteiro – ECAMAR completa 10 anos de fundada dia 21 de Abril de 2009

Ola meus Alunos, Amigos e Camaradas.

Venho através deste dividir com vocês este  momento especial, que estamos vivendo aos 10 anos da ECAMAR, que foi fundada através do Contramestre Roxinho, hoje Mestre Roxinho com o objectivo de resgatar e preservar e promover a Cultura Afro-brasileira através da pratica da Capoeira Angola.   Nesta caminhada nos encontramos vários obstáculos e vários incentivos para continuar mantendo nosso  propósito com esta pratica de Tradição e Resistência. Hoje a ECAMAR tem sua sede principal em Sidney Austrália, onde estou vivendo e núcleos em Santo André-SP, Lins-SP, Alice Springs-AU, Melbourne-AU e Cork-IR.

Para alcançar esses dez anos, nos tivemos um grande parceiro na pessoa de Mestre Virgílio, meu Mestre, e alguns alunos como Catita, André, Fabricio, Ricardo (Salvador-BA), Pascoal (Brasília-DF), Buiu, Daniela, Fabinho , Topo Gigio, Ricardinho, Luizinho, Daiane (Lins-SP) que iniciaram sua vida na Capoeira Angola dentro da ECAMAR e Herman (Lins-SP), Da Lua (Santo André-SP) que são pessoas que acreditaram no nosso trabalho e que vieron de outras escolas de Capoeira mais que se familiarizaram de uma forma natural dentro da ECAMAR e contribuiram para o nosso crescimento e desenvolvimento através desta pratica.

Estamos aqui em Sidney realizando um evento de três dias com oficinas de Capoeira Angola nos dias 1, 2 e 3 de Maio em nossa sede. Todos quem estiverem na região estão convidado em participar da nossa celebração.

Um grande abraço a todos
Mestre Roxinho

Escola de Capoeira Angola Mato Rasteiro – www.capoeira-angola.com.au
 

41 BELMORE STREET SURRY HILLS NSW 2010
SYDNEY AUSTRALIA
www.capoeira-angola.com.au
 

Capoeira Legends: um marco na produção brasileira de games

Treze anos de obstinação. Seis anos de desenvolvimento. Um mergulho profundo na cultura brasileira. Estes são os ingredientes de uma saga que entra em uma nova etapa no momento da publicação deste post, quando acontece o lançamento oficial de Capoeira Legends – Path to Freedom, o primeiro game brasileiro para PC sobre o universo da arte marcial centenária. Eu tive o imenso prazer de visitar a Donsoft Entertainment há algumas semanas (confira o vídeo no final do post) para conhecer de perto os preparativos para o lançamento do jogo, um momento que acredito ser épico na produção brasileira de games.

Capoeira Legends não é um game qualquer: segundo André Cariús, CEO da produtora carioca responsável pela criação, o jogo, além de entreter, conta um pouco da história do Brasil e resgata o rico universo da capoeira brasileira. E para reproduzir as aventuras de personagens como Gunga Za e Mestre Vuê pelos arredores da cidade do Rio de Janeiro do século XIX, exaustivas pesquisas foram feitas ao longo de quatro anos. Toda a vegetação mostrada no game é uma cópia fiel da flora da mata atlântica da região. Os golpes de capoeira como a Queixada, a Armada e o Martelo foram desenvolvidos com uma riqueza de detalhes só encontrada em games de grandes produtoras internacionais. E tiveram de ser aprovados pelo Mestre Vuê, fundador da Escola de Capoeira Água de Beber, que deu consultoria ao projeto. A trilha sonora é toda original, gravada em sessões de capoeira e incrementada com sons da região da Serra da Estrela, incluindo cachoeiras e samples de canto de pássaros. Neste game Energia vira Axé e Magia é chamada de Mandinga.

Capoeira Legends é, na verdade, um universo de jogos em que Path to Freedom, o primeiro título, é dividido em 3 capítulos. O capítulo 1 acaba de ser lançado e neste game o jogador luta como Gunga Za, um jovem guerreiro cuja missão é defender o Mocambo da Estrela de fazendeiros e militares que buscam o poder a qualquer custo.
Os capítulos 2 e 3 também serão lançados ainda em 2009. O mais legal é que a Donsoft é uma empresa 100% brasileira e 100% independente, desde a criação até a distribuição. O jogo sai simultâneamente em versões para o mercado brasileiro (em português) e internacional (em inglês).

A ideia original do game surgiu em 1996, quando André ainda era adolescente. Fã de sagas como “Guerra nas Estrelas”, ele queria fazer um game sobre o universo cultural brasileiro. Após anos de tentativas sem sucesso, ele investiu não somente na parte técnica, que já dominava, mas também em gestão de negócios. Finalmente um time coeso foi formado em 2001, quando a Donsoft iniciou oficialmente suas atividades. Em 2003 o foco em jogos culturais foi decidido e o projeto de Capoeira Legends iniciado. Segundo Guilherme Xavier, sócio e diretor de artes e design, a Donsoft escolheu um modelo societário diferenciado que valorizou, com o mesmo peso, trabalho e capital investidos pelos sócios, para que a empresa pudesse manter seu corpo de sócios e colaboradores não-sócios. O clima é contagiante e eu acho que o jogo tem tudo para emplacar e tornar-se um case histórico na produção brasileira de games. Reitero aqui a sugestão que fiz ao pessoal da Donsoft de lançarem versões para o Wii ou Wii Fit assim que for viável, seria muito bacana praticar os golpes de capoeira, fazer exercícios físicos e jogar ao mesmo tempo. Detalhe: atualmente todos os membros do projeto dedicam-se à prática da capoeira. São eles:

Presidente e Fundador: André Cariús
Diretor de Artes e Design: Guilherme Xavier
Diretor de Tecnologia: Alexandre Bandeira
Diretor Cultural e Científico: Jorge Ricardo Domingos Valardan
Designers: Alberto Renzo, Mário Azevedo, Marcus Feital, Leonardo Pereira e Gabriel di Stasio
Programadores: Vinícius Leite e Wellington de Oliveira
Lead Tester : Rômulo Silva
Consultoria de Capoeira: Mestre Vuê e Hugo Freitas

Desejo toda a sorte a esta equipe bacana e obstinada!

Fonte: http://oglobo.globo.com/blogs/largma…st=160635&a=46

Site oficial: http://www.capoeiralegends.com/

Uma sugestão pra quem quiser comprar: http://produto.mercadolivre.com.br/M…er-1-ingls-_JM

Requisitos mínimos (segundo o anúncio do ML):

Sistema Operacional : Windows XP ou Windows Vista (32 Bits).
Processador (CPU): Pentium IV 2.4Ghz ou Atlhon XP 3000+ ou superior.
Placa gráfica (GPU): nVidia GeForce 6600GT ou ATI Radeon X1650XT ou superior
Memória RAM: Pelo menos 1GB.
Espaço no HD: Pelo menos 800MB livres no HD.
Softwares Adicionais: Microsoft .NET Framework 2.0 (incluso no CD-ROM) e Driver AGEIA PhysX 2.7.3 (incluso no CD-ROM).

Mestre Valdenor – Homenagem de Aniversário

Mestre Valdenor – Homenagem de Aniversário Portal Capoeira:

Desejamos ao Mestre Valdenor e todos os seus, muita saúde, paz e hamonia sempre acompanhado de muita capoeiragem!

MESTRE VALDENOR Renome Internacional na Roda da Capoeira Melhores Momentos Profissionais

DADOS PESSOAIS

Nome: Valdenor Silva dos Santos Nascido em 09 de Setembro de 1951 Natural de Mairí – Estado da Bahia Formação: Estudante Universitário. GESTÃO EM ADMINISTRAÇÃO ESPORTIVA Endereço: Rua Rio Grande, 263 – Bairro Homero Thon – Santo André – SP. CEP: 09110-420 – Fone Celular: 0xx. 11.9309-1698 – E-mail: mestrevaldenor@yahoo.com.br

Iniciou e formou-se na Capoeira com: MESTRE ANDRADE CAPOEIRA SANTO ANDRÉ – Santo André – SP. Treinou também com Mestre JOÃO FERREIRA (em memória), ASSOC. DE CAPOEIRA REGIONAL PRIMITIVA – São Caetano – SP.

Tabela de conteúdo CapoWiki:

 

Feliz Aniversário: Mestre André Luiz Lacé Lopes

André Luiz Lacé Lopes é homem ligado à música, a literatura, administração e à capoeira. Autor de vários livros e grande pesquisador é sem dúvida uma figura ímpar da capoeiragem carioca.

Mestre André Lacé, praticante e um dos maiores conhecedores da "Capoeira Utilitária" e da Capoeiragem Carioca comemora hoje (06 de agosto) seu aniversário. Em nome de toda equipe do Portal Capoeira fazemos questão de deixar aqui o nosso mais profundo respeito e agradecimento ao mestre André lacé e todas as suas contribuições para com a nossa capoeiragem.

Fica para o leitores as dicas de artigos e publicações de nosso aniversariante.
Um grande abraço Mestre André Lacé!!!

Capoeiragem & Frescobol no Rio Mestre André Luiz Lacé Lopes Fórum Virtual junho de 2007 http://www.forumvirtual.com.br/capoeira.htm
22 de junho de 2007
Agenor Moreira Sampaio – Sinhozinho – Capoeira Utilitária. Cutucando a razão e o brio das lideranças fluminenses ("fluminense", aliás, que não amarelo
30 de maio de 2008
3. CAPOEIRAGEM, A VERDADE DE CADA UM
(Capoeira/Publicações e Artigos)
Fórum Virtual, março, 2007 A terceira edição, em português, do meu “cordel” Capoeiragem no Rio de Janeiro, no Brasil e no Mundo será lan&cce
26 de fevereiro de 2007
4. Capoeiranato e a Ponte Leblon & Jarinu
(Capoeira/Publicações e Artigos)
Não basta você escolher a Capoeira, é importante que também a Capoeira escolha você! O sr. Wandenkolk Manuel de Oliveira é mais radical pois defende que “
05 de fevereiro de 2007
5. Memória da Capoeira
(Capoeira/Publicações e Artigos)
…inestimáveis. No Rio, temos os arquivos pessoais de mestres e pesquisadores consagrados como o de Mestre André Luiz Lacé, do historiador Dr. Luis Sergio Dias (Livro "Quem tem medo da Capoeira?&qu…
24 de janeiro de 2006
6. Andre Luiz Lacé Lopes: ATLAS – Capoeiragem
(Capoeira/Publicações e Artigos)
…É cavalheiresco para com as mulheres. Defende os fracos. Tem alma de D. Quixote". 1935 "André Jansen em Salvador". Rio de Janeiro, Diário de Notícias. 30 outubro: "O público…
10 de janeiro de 2006
…ra l"académique" L"ART DE LA CAPOEIRA À RIO DE JANEIRO, AU BRÉSIL ET DANS LE MONDE (André Lacé) Existe, no Brasil, a falsa impressão de que a grande maioria dos mestres de capoei…
09 de agosto de 2005
8. Atlas Geográfico da Capoeira
(Capoeira/Notícias – Atualidades)
…aranhão, e dos também iniciado na Paraíba (Bené!), Rio Grande do Sul (Tairone Gigante!), Rio de Janeiro (André Lacé, Paulão do Rio & Bogado!) e em São Paulo (Carlos Cavalheiro, Raphael Moreno e ou…
22 de junho de 2005
9. Exemplo da Mulher-Capoeira!
(Capoeira/Capoeira Mulheres)
…; Quando dei início à série "Coletânea da Capoeira em São Paulo" – sonho idealizado por Mestre André Lacé, e que aos poucos vai ganhando adeptos – tratei de elencar os mestres, grupos e capo…
03 de junho de 2005
10. Capoeiragem e Capoeiras
(Capoeira/Publicações e Artigos)
…Rio), enviada à Redação do Jornal do Capoeira (www.capoeira.jex.com.br), em formato original, por Mestre André Luiz Lacé. Nota: Esta cronica foi publicada em sua integra no Jornal do Capoeira (www.c…
17 de maio de 2005
11. Jornal do CAPOEIRA abre novo espaço editorial
(Capoeira/Notícias – Atualidades)
… por aí". Pois muito bem, para minha surpresa, foi justamente o autor da frase acima (André Lacé), que sugeriu a abertura de um espaço permanente, no Jornal do CAPOEIRA, para textos…
04 de abril de 2005
12. Capoeira, Dinâmica e Informação
(Capoeira/Notícias – Atualidades)
…ulo Castro, tem músicas gravadas por Nelsom Sargento, e foi um dos melhores alunos de Capoeira do Mestre André Lacé, chegando a ter academia própria em Botafogo. Miltinho Astronauta …
28 de março de 2005
13. Capoeira – de fundo do quintal à gloria mundial
(Capoeira/Publicações e Artigos)
…esmente como Sinhozinho, formava alguns campeões em diversas modalidades de luta e/ou esportiva. André Lace, em seu livro "Capoeiragem no Rio Antigo" (2002) relata que, nos idos de 1…
21 de fevereiro de 2005
14. Quilombo Arerê
(Bookmarks:Galeria de Sites Portal Capoeira / Recomendados pelos usuários)
…o Rio de Janeiro, acaba de criar um veículo para contar sua história, e dos grandes Mestres como, Arerê, André Lacé, Celso, Casquinha, Dengo e outros. …

19 de agosto de 2005


Outros sites relevantes:

http://andrelace.cjb.net

http://www.forumvirtual.com.br/atual/capoeira.htm

Beribazu Brasília realiza Formatura

O Centro de Capoeira Beribazu, Núcleo Universidade de Brasília (UnB), realiza em novembro a sua solenidade de Formatura, Graduação e Batismo. O evento acontece nos dias 9 e 10, sob a coordenação do mestre Luis Renato Vieira, mestrando Igor e professor André Reis.

O encontro marca a comemoração dos 30 anos de capoeira do mestre Luis Renato, colunista da revista Praticando Capoeira, membro do conselho de mestres do programa Capoeira Viva e autor do livro “O jogo de capoeira: corpo e cultura popular no Brasil” (Ed. Sprint, 1995).

Confira a programação:

9/11

12h às 14 h – Oficina com Mestre Jorge (Beribazu-SP), no Centro Olímpico UnB
19h às 21h – Formatura de Mestre Dignificador, no Anfiteatro 9 Minhocão da UnB

10/11

10h30 às 12 h – reunião de docentes Beribazu e roda de capoeira, no Centro Olímpico UnB
15h às 18h – Formatura, Graduação e Batismo
22h – Festa de confraternização, em local a confirmar

Informações:

Mestre Luiz Renato – luizrenatovieira@uol.com.br – (61) 9989 5184
Mestrando Igor – igorfcunha@bol.com.br – (61) 9637 3370
Prof. André Reis – andreluiz_reis@hotmail.com – (61) 96498780

 

Visite o site oficial de Mano Lima, colunista do Portal Capoeira.

Filme: Besouro Preto – Black Beetle

Besouro Preto, valente capoeirista de Santo Amaro no Recôncavo Baiano, tema que está sob a luz do holofote nos últimos tempos, acaba de ganhar uma versão para o teatro escrita por Paulo César Pinheiro (ver matéria), um cordel escrito pelo camarada Victor Garcia, mais conhecido na capoeira como Lobisomem (ver matéria), já foi alvo de um filme/documentário de 2003, dirigido por Salim Rollins, muito interessante e bem estruturado o filme trás grandes personagens da nossa capoeira assim como relatos de diversos estudiosos e pesquisadores.
 
 
Vale a pena assistir!!!
*Matéria sugerida por André Luiz, depois de ter comentado a matéria original da peça de teatro que fala sobre Besouro.
 
Escrito por André Luiz em 2006-12-08 22:28:38
 
"Só espero q acertem na contextualização histórica e não coloquem Besouro jogando Luta Regional Baiana e tão pouco Abada Style of Capoeira. Sejamos genuínos, não caiamos nos estereótipos amercianóides. Besouro e o Brasil agradecem. Axé!"
 
Escrito por Luciano Milani em 2006-12-08 22:33:44
 
"Sem dúvida é uma questão onde será preciso grande esmero e estudo do criador e da equipe de profissionais que estão preparando a peça…
 
Besouro, de Santo Amaro, é uma lenda entre nós capoeiristas.
 
Dica de um ótimo filme sobre Besouro: Black Beetle."
 
Escrito por André Luiz em 2006-12-09 20:10:58
 
"Olá Luciano;
 
O "post" acima é de minha autoria. Esta questão da identidade cultural de nosso povo é polêmica e apaixonante. É preciso tratar com muita lucidez o tema para que não nos equivoquemos.
Obrigado pela sugestão do filme "Black Beetle". Vc pode facilitar-me mais informações sobre o filme tais como Direção, produção ou mesmo um meio de consegui-lo de preferência pelo melhor preço do mundo?
 
Axé."
Caro André, leitores e visitantes do Portal Capoeira, abaixo maiores informações sobre o filme  BESOURO PRETO – "BLACK Beetle"
 
 
Besouro Preto
 
Dirigido por Salim Rollins
 
 
No estado da Bahia, nordeste do Brasil encontra-se uma região das terras férteis espalhadas em torno da cidade do Salvador, chamada o Recôncavo.  Durante o período da escravidão, a área foi reconhecida por seus rendimentos elevados do cultivo de Cana de Açúcar.   Da pequena cidade de Santo Amaro, situada no Recôncavo Baiano, vem a lenda de um homem embebido na tradição espiritual africana, um Capoeirista valente que desafiava as autoridades.   Alguns dizem que era nobre, outro um criador de problemas e confusões.  
 
Não há nenhuma dúvida que Besouro Preto (besouro preto) era uma figura histórica e respeitada no Recôncavo baiano. Mas onde a figura histórica e o mito começam?  
 
Besouro Preto olha profundamente o mundo misterioso de Capoeira, a evolução histórica, suas tradições espirituais/religiosas, sua filosofia, e a vida de um dos mais misteriosos capoeiristas: Besouro Preto. 
 
As entrevistas foram realizadas com os alguns dos mestres dos mais importantes da capoeira, assim como historiadores e religiosos.   Poucos documentários tentaram envolver o lado místico da Capoeira.   Com as histórias que são reveladas, uma nova luz vertente na história da Diáspora africana e tradições espirituais no Brasil.
 
Direção: Salim Rollins
Produtor Executivo: Gordon Parks
Fotografia: Joshua Bee Alafia
 
(No português com subtítulos em ingles)  
 
 


Besouro Preto
 
Directed by Salim Rollins
 
In the northeastern state of Bahia, Brazil lies a region of fertile lands spread around the city of Salvador, called the Reconcovo.  During slavery, the area was recognized for its high yields of sugarcane.  From the small town of Santo Amaro, located in Bahia’s Reconcovo, comes the legend of a man steeped in African spiritual tradition, a Capoeirista (practitioner of the movement/martial art Capoeira) who took it upon himself to challenge those who abused their  power.  Some say he was noble, others a troublemaker who disrespected the powers of authority. 
 
There is no doubt that Besouro Preto (Black Beetle) was a historic figure in Bahia’s Reconcovo. But where does the historic figure end and the myth begin? 
 
Besouro Preto looks deeply into the mysterious world of Capoeira, it’s historic evolution from Africa to Brazil, its spiritual/religious traditions, its  philosophy and then into the life of one of its biggest enigmas: Besouro Preto . 
 
In depth interviews were conducted with some of the most important Masters of the discipline as well as historic and religious scholars.  Few documentaries have attempted to delve into the world of Capoeira mysticism.  Through the stories and historic findings that are revealed, new light is shed on African Diaspora history and African spiritual traditions in Brazil.
 
Noted filmmaker Gordon Parks served as Executive Producer and Joshua Bee Alafia was the director of photography for Besouro Preto .
 
(In Portuguese with English subtitles)