Blog

aparecida

Vendo Artigos etiquetados em: aparecida

Lages: Capoeira Angola no CAIC Nossa Senhora dos Prazeres

O projeto de extensão intitulado “Capoeira Angola instrumento de Identidade Cultural e Cidadania: contribuindo na formação de iniciantes”, coordenado pelas professoras Maria Aparecida Gomes e Renilda Aparecida Costa de Liz está em andamento no Caic Nossa Senhora dos Prazeres desde o mês de abril. Ao todo atende quarenta e quatro alunos deste educandário.
 
A realização do projeto está propagando e desenvolvendo a prática da Capoeira Angola, valorizando os seus aspectos culturais, sociais e educacionais, além de estar resgatando suas raízes e manifestações populares, contextualizando a arte e a musicalidade envolvidas no processo ensino aprendizagem, na perspectiva da construção da cidadania das crianças e adolescentes.
 
Ações como esta promovem a auto-estima individual e a valorização da cultura africana nos grupos que a preservam através da prática da capoeira. Além de contribuir com a implementação da lei 10.639/03, que tornou obrigatória a inclusão no currículo oficial da história e cultura africana, é também uma proposta do Grupo de pesquisa negro e educação – hoje Núcleo de estudos afrobrasileiros- NEAB-NEU/UNIPLAC.
 
 
WebLages.com – Lages, SC

Itu: Aulas de capoeira beneficiam mais de 500 crianças

Cidade de Itu em São Paulo, "O Bom Exemplo".
Numa parceria com a rede pública de Itu, o Professor de capoeira Flavio Rodrigues, está beneficiando mais de 500 crianças e as colocando na estrada da capoeiragem…
É a capoeira se fazendo presente nos primeiros anos de vida dos cidadãos de Itu. A comunidade agradece pois as aulas estão sendo ministradas a custo ZERO!!!
 
Desejamos ao camarada Flavio, muita saúde e sucesso nesta jornada…
 
Luciano Milani

500 crianças, de três a seis anos de idade da rede pública municipal de Itu, estão sendo beneficiadas com as aulas de capoeira ministrada em 11 centros infantis.
 
As aulas, que estão sendo realizadas pelo segundo ano consecutivo sem nenhum custo para a população, são ministradas pelo professor de capoeira Flávio Wesley Rodrigues, de 23 anos.
 
A capoeira incentiva a criança através do esporte com cantos, jogos e brincadeiras, proporcionando convivência em grupo, disciplina, coordenação motora, melhoria na atenção em sala de aula e criatividade.
 
As aulas de capoeira são promovidas pela Secretaria Municipal de Educação. Confira a programação semanal das aulas:
 
Segundas-feiras
Horário: das 13h às 14h15
Local: Centro Infantil “Itu Brasil”
Endereço: Rua Mairinque, s/n, Cidade Nova 1.
 
Terças-feiras
Horário: das 13h15 às 14h15
Local: Centro Infantil “Maria Terezinha”
Endereço: Rua Dom M. S. D’Elboux, 221, Jardim Novo Itu.
 
Horário: das 13h30 às 15h30
Local: Centro Infantil “Santa Rita”
Endereço: Jardim das Rosas
 
Quartas-feiras
Horário: das 13h30 às 14h30
Local: Centro Infantil “Lucy Franco Montoro”
Endereço: Avenida Ulysses de Moraes, 236, Jardim São Judas.
 
Quintas-feiras
Horário: das 13h15 às 14h15
Local: Centro Infantil “Nossa Senhora Aparecida”
Endereço: Rua Gabriel Leite Carvalho, 104, bairro Nossa Senhora Aparecida.
 
Horário: das 14h30 às 15h30
Local: Centro Infantil “Criança Feliz”
Endereço: Rua Capitão Evandro Mureb, 44, Vila Progresso.
 
Sextas-feiras
Horário: das 13h às 14h10
Local: Centro Infantil “Abriza D. Assaf”
Endereço: Rua José Carlos Moreno, 88, Vila Progresso.
   
Horário: das 14h20 às 15h20
Local: Centro Infantil “Monteiro Lobato”
Endereço: Rua Arturo Ianni, s/n, Vila Ianni

APARECIDA – Criança Feliz e Abadá tira meninos da rua

Uma parceria entre a Prefeitura de Aparecida e o grupo de capoeira Abadá tem mudado a vida de dezenas de crianças e adolescentes no município. Eles fazem parte do Projeto Criança Feliz desenvolvido em várias modalidade esportivas. Os garotos da capoeira ocupam os ginásio da Vila Brasília todas as tardes para treinar.
 
Thiago da Silva Santos,15, é aluno do estagiário Maiko Barbosa, que atualmente está no grupo Abadá, e conta que encontrou na capoeira uma forma de se livrar do mundo das drogas e da marginalidade. “Antes eu pertencia a um caminho tortuoso, era muito nervoso e hoje encontrei na capoeira uma maneira de ver o mundo de outra forma, promovendo o respeito às pessoas e a paz entre todos”, garante Thiago.
Segundo Maiko, o fato de sua turma está ligado a filosofia do grupo Abadá, traz vantagens aos alunos.
  

“Procuramos sempre enfocar o esporte como uma maneira de educar para a vida, conta Maiko.
As aulas podem ser ministradas para pessoas de sete a 70 anos. No caso das crianças e adolescente a exigência é estar freqüentando regularmente a sala de aula. Este mês acontece o batizado da primeira turma.