Blog

aperfeiçoamento

Vendo Artigos etiquetados em: aperfeiçoamento

Maranhão: Franceses aprendem capoeira em Pindaré-Mirim

Franceses são alunos de intercâmbio de capoeira.
Essa é a segunda turma de franceses a vir aprender a luta no Maranhão.

Maranhão… Maranhão… oo… Que saudades do meu Maranhão… oo…

Três franceses apaixonados pela capoeira saíram de seu país para aprender as técnicas da arte marcial brasileira. Serão 15 dias de aprendizado com o grupo Nação Palmares em Pindaré-Mirim.

Os franceses Maria, Simon e Joana são alunos de intercâmbio de capoeira, que vieram da França para aprender todo o gingado e técnicas da arte genuinamente brasileira com o grupo Nação Palmares de Pindaré. O convite foi feito pelo mestre Dorinaldo Oliveira, que já esteve visitando alguns países europeus divulgando essa arte.

Essa é a segunda turma de franceses a vir buscar esse aperfeiçoamento de capoeira em Pindaré-Mirim.

Eles devem passar apenas 15 dias no Brasil, por isso, os treinos são puxados no ginásio de esporte do município.

 

Fonte: http://g1.globo.com

Paraná: Professores querem acabar com “picaretagem” na capoeira

Aconteceu em Guaraniaçu no último dia (15) a Oficina de Capoeira promovida pelo grupo Guerreiros de Aruanda. O evento contou com a presença de 50 alunos dos municípios de Guaraniaçu, Campo Bonito e Diamante do Sul que tiveram orientação do professor “Contra-Mestre Coringa” de Engenheiro Beltrão-PR. Segundo o professor Sidnei Ramos “Tangerina” coordenador em Guaraniaçu e região o objetivo é promover além da confraternização o aperfeiçoamento. “O evento foi gratuito aos participantes, que puderam aperfeiçoar as técnicas, através de palestras, apresentações e rodas”, explicou Tangerina.
 
O grupo Guerreiros de Aruanda conta com 55 alunos com idade a partir dos seis anos sempre objetivando o bom caráter destes alunos. “Nosso principal objetivo é levar os jovens e adolescentes para o caminho certo, evitando o contato com a marginalidade e as drogas”, disse Tangerina. Paranaense No próximo dia 23 de julho os professores Sidnei “Tangerina” e Luciano Rodrigues “Timão” estarão participando do Paranaense de Capoeira que será realizado em Paranavaí-PR. A intenção é buscar novas técnicas. “O aperfeiçoamento é o principal objetivo com este paranaense. Nosso objetivo é acabar com a picaretagem da capoeira na região”, finalizou Sidnei. 

A RELAÇÃO COMPLEMENTAR ENTRE ANGOLA E REGIONAL

O "branco" entra na "regional" de Mestre Bimba para aprender a brigar usando os dotes físicos adquiridos pela prática da capoeira e se deixa encantar pelo jogo de capoeira alcançando insensivelmente a capoeira lúdica de Mestre Pastinha através o jogo "de dentro" e de Iuna.
O "negro" dança o jogo de capoeira de Pastinha desenvolve reflexos, elasticidade mioarticular, força, equilíbrio, e coragem. Adquirindo instintivamente um sistema de defesa, de grande eficiência, baseado nos movimentos e reflexos adquiridos no jogo de capoeira.
A capoeira se desenvolve num processo circular, bi-polar, concordante com o sistema dialético da teoria Yin/Yang, consoante o qual em todo jogo existe a semente da maldade e em toda luta encontramos movimentos portadores do germe lúdico, dentro do conjunto do aperfeiçoamento do Ser.
De modo similar , enquanto Mestre Pastinha enfatizou os aspectos metafísicos, éticos e até religiosos da capoeira, preocupando-se com a perpetuação da sua obra; Mestre Bimba dedicou-se sobretudo aos componentes pragmáticos, legalização da sua prática, o aperfeiçoamento de sua técnica e a sua aplicação à defesa pessoal.
A complementação do embasamento somático pelos fundamentos psíquicos através as duas correntes geradas pelos criadores dos estilos "regional" e "angola", garante a unidade da capoeira como jogo e luta, ao tempo em que a transforma no "jeito brasileiro de aprender a ‘ser-estar’ no mundo" a que se refere César Barbieri, abrindo um leque de aplicações pedagógicas e terapêuticas cujos limites são imensuráveis.