Blog

aumentar

Vendo Artigos etiquetados em: aumentar

Animações de Capoeira

Animação refere-se ao processo segundo o qual cada fotograma de um filme é produzido individualmente, podendo ser gerado quer por computação gráfica quer fotografando uma imagem desenhada quer repetidamente fazendo-se pequenas mudanças a um modelo (ver claymation e stop motion), fotografando o resultado. Quando os fotogramas são ligados entre si e o filme resultante é visto a uma velocidade de 16 ou mais imagens por segundo, há uma ilusão de movimento contínuo (por causa da persistência de visão).

A construção de um filme torna-se assim um trabalho muito intensivo e por vezes entediante. O desenvolvimento da animação digital aumentou muito a velocidade do processo, eliminando tarefas mecânicas e repetitivas. A produção da animação consome muito tempo e é quase sempre muito complexa. Animação limitada é uma forma de aumentar a produção e geração. Esse método foi usado de forma pioneira pela UPA e popularizada.

Já existem diversos videos de animação espalhados pela internet, alguns bastante criativos tendo a nossa capoeira como pano de fundo… fiz uma pequena seleção para apreciação dos nossos visitantes:

 

Animações da Capoeira

 

{youtube}YtQhyWL0SVI{/youtube}

 

{youtube}UwTISdvSXYI{/youtube}

 

 

{youtube}QpRrg2wHrIs{/youtube}

 

{youtube}QJAxHDVy3gg{/youtube}

 

{youtube}BZ3kdf2ryOs{/youtube}

 

 

{youtube}QAh_aBW2zoo{/youtube}

 

{youtube}R-a1VpcYMTg{/youtube}

 

 

{youtube}VU5A-NYrz9k{/youtube}

 

{youtube}WYgB3nqjBak{/youtube}

 

 

Fontes dos Videos: Youtube

 

 

Alongamento versus treinamento de força

Introdução:

Recentemente, em um dos meus cursos, está questão foi levantada. É válido realizar um alongamento após um treinamento de força? A questão é polemica e abriu uma série de outras questões que valem a pena serem discutidas. A princípio, vamos tratá-las de maneira geral para depois aproximá-las do universo da capoeira, nosso foco principal.

Alguns esclarecimentos iniciais.

Nunca é demais lembrar definições básicas para que possamos melhor tratar nosso tema. A seguir a definição moderna de alongamento e flexibilidade.

Flexibilidade

“Capacidade que as articulações detêm de terem uma amplitude de movimento (ADM) para as quais foram projetadas (todas as articulações têm um limite de amplitude).”

E alongamento.

“É o conjunto de técnicas utilizadas para se manter ou para se aumentar a amplitude de movimentos.”

Partindo destes conceitos podemos estabelecer que o alongamento é um conjunto de técnicas que tem por objetivo aumentar a flexibilidade do nosso atleta.

Esta colocação nos leva à determinadas questões:

Depois de um trabalho de força um alongamento terá realmente seu melhor efeito?

Não seria melhor um trabalho especifico objetivando o alongamento? Ou este é realmente o momento ideal isto?

Claro que tudo isto importa é muito para o capoeirista, visto que força e flexibilidade são duas valências fundamentais para o seu bom desempenho.

Portanto, vamos começar a tentar elucidar esta questão. Retomando também o conceito de força.

Desenvolvimento.

Os autores de uma forma geral tendem a definir força em um contexto de trabalho muscular, da capacidade de influenciarmos o ambiente através do trabalho de um ou mais músculos. Esta valência, em particular, se desenvolve a partir de uma sobrecarga obedecendo ao princípio da adaptação que estabelece um equilíbrio instável entre os vários sistemas orgânicos, isto quer dizer, que para se aumentar a força é preciso “stressar” a musculatura, trabalhando-a com afinco, o que o nosso dia-a-dia também nos indica.

A questão é que ao se trabalhar determinada musculatura objetivando força a tendência de suas fibras é o “encurtamento” como qualquer que tenha se submetido a um treinamento de força sabe. Os músculos ficam “encurtados” neste momento um trabalho de alongamento leve irá sem dúvida nenhuma recompor as microfibras desgastadas, aumentar a absorção do ácido lático, redirecionar as fibras musculares propiciando uma melhor adaptação ao trabalho e uma maior recuperação. Este ponto não nos parece passível de discussão, principalmente no caso do capoeirista que não pode ficar com a musculatura “endurecida”.

Porém esta não é realmente a questão. Para que possamos realmente aumentar os níveis de flexibilidade de nosso atleta é necessário submete-lo a um trabalho de alongamento que traga sua musculatura para angulações ainda não alcançadas. Novamente passar do limite. Acontece que os dois treinamentos força e alongamento apontam para direções opostas no quesito fibras musculares, o treinamento de força trabalha concentricamente e com alta carga de intensidade lática; o alongamento trabalha as fibras no seu sentido longitudinal, atingindo sobremaneira a mobilidade articular e extensibilidade dos tendões e ligamentos.
 

Read More

EXERCÍCIOS COM PESOS EM CAPOEIRA

Mestre Bimba já condenava o uso de pesos para aumentar a potência muscular, usando as técnicas e regras do halterofilismo clássico, advertindo que a contratura muscular maciça não permitiria os movimentos rápidos e elásticos indispensáveis à prática do nosso jogo, produzindo movimentos em bloco e relativamente lentos.
A fisiologia muscular justifica a opinião do nosso Mestre uma vez que esforço indispensável ao deslocamento dos pesos envolve simultaneamente os músculos agonistas e os antagonista, este últimos funcionando no bloqueio do retorno à posição inicial.
Durante o período de atividade esportiva intensa eu usava, com a aprovação do Mestre, a opção de realizar os movimentos fundamentais da capoeira com pesos de pequeno porte, variáveis consoante a cinemática dos movimentos.
O saudoso "Filhote de Onça" treinava com cinturão com pesos usados em caça submarina, simultaneamente com pulseiras e tornozeleiras com pesos similares, para aumentar o gasto em calorias e desenvolver potência muscular sem prejuízo da agilidade, flexibilidade e elasticidade.
Ultimamente retornei ao uso de pesos reduzidos complementando a pratica individual dos movimentos fundamentais a partir do gingado e cocorinha, com o emprego de pequenas marombas de até 3 Kg nas mãos.
O cuidado maior é permitir que os movimentos sejam praticados com naturalidade, sem refreamento dos mesmos pela contratura muscular maciça provocada pela carga excessiva.