Blog

basta

Vendo Artigos etiquetados em: basta

Capoeira reciclada!!!

Hoje ao sair de casa para dar aula, queria fazer algo diferente, onde os alunos trabalhassem a percepção de atingir um objeto com uma tarefa simples de golpear algo. Mas a pergunta é: “Eu não possuo, nenhum aparador de golpes?” E agora!!! E infelizmente sabemos que investimentos com a Capoeira em Clubes, Escolas, Academias sempre são NULOS. Foi quando olhei para essas garrafas pets de refrigerante e tive uma grande ideia, quer dizer, não tão grande assim, e sim muito simples. Podemos usar essas garrafas de plástico, como aparador de golpes, Oh Oh Oh Oh Oh Oh!!! Olha só que utilização bacana. E com um pouco mais de trabalho, podemos deixar essas garrafas, como aparadores de chute, bem legais. Basta dar uma pintada, colocar um pedaço de cabo de vassoura, na boca da garrafa, para dar mais firmeza ao segurar, envolver com alguma fita e assim vai, o céu é o infinito. Basta ser criativo e lembrando para fazer isso, você pode ter a colaboração das crianças e explicando sobre meio ambiente, reciclagem, sustentabilidade e etc. Elas vão adorar…

Outra atividade que podem ser usadas essas garrafas pets, são como cones de treinamento, para fazermos golpes sobre os mesmos. Enchendo elas com areia para ficar mais pesada, se não vão sair voando pela sala. Mas lembrem-se, vocês estão dando aula para crianças, então, vede bem, se não essa areia, vai acabar pela sala toda.

Só mais uma dica, a segurança é de total importância. E como são crianças, as brincadeiras acontecem. Então conduza as atividades com total domínio e dinâmica do seu grupo e as crianças vão adorar e a Capoeira vai agradecer.

E agora é com você, comente aqui embaixo, como você poderia utilizar esse material de apoio para dar uma aula bem bacana e divertida de Capoeira Infantil. Pode ser qualquer tipo de aula, lúdica, técnica e etc. Use a criatividade e colabore com todos nós educadores, que utilizamos a Capoeira como meio. Abraços e até a próxima

Fonte: http://berimbrasil.com.br

Capoeira Angola e Regional: Fugindo da aparência e ressaltando a essência

O dialogo que propomos aqui faz referencia ao universo das aparências no mundo da capoeira, ou seja, queremos tratar sobre os equívocos em relação à tradição herdada da obra de Bimba e Pastinha, que vez ou outra, são citados como forma de justificarem ou validarem praticas que em muito se distanciam da realidade dos estilos desenvolvidos no processo histórico da capoeiragem.

Iniciaremos falando um pouco sobre o conceito de Tradição em Capoeira, pois este tem sido mal compreendido e utilizado de forma errônea para validar posturas que em nada se relacionam com os ensinamentos básicos da arte. Neste sentido, precisamos entender que a tradição não pode ser encarada como algo imutável e/ou verdade única, pois a mesma sempre estará se desenvolvendo como fruto de cada tempo histórico e suas necessidades. Assim, em se tratando da capoeira, a grande maioria das coisas que chamamos de tradição atualmente foram inventadas por volta da década de trinta, fato que comprova a mutabilidade do tradicional, contudo,  não podemos negligenciar o valor destas transformações, ainda que recentes, para justificar inovações atuais incoerentes com os princípios capoeiristicos, pois ai estaríamos cada vez mais nos distanciando do potencial educativo simbólico de nossa arte.

Grupos intitulados atualmente de Angola ou Regional, tem apresentado um disparate metodológico e de fundamentos, quando investigamos a matriz do estilo que se dizem defensores, pois estes tentam fundamentar suas praticas em uma simbologia superficial e negligenciam princípios fundamentais dos estilos, ou seja, temos observado situações absurdas que estão paulatinamente confundindo os mais jovens e ainda criando paradigmas e verdades absolutas que em nada se relacionam com os trabalhos de Bimba e Pastinha.

No caso da Regional, temos observado a redução deste estilo a simples utilização das seqüências, da bateria com um berimbau médio e dois pandeiros surdos, balões, uso da marca alusiva ao signo de Salomão numa camisa e principalmente ao abuso em relação aos ensinamentos de Bimba e outros fatores, fato que consideramos lamentável, pois não vemos os mesmos grupos preocupados em desenvolver os laços afetivos entre seus membros da mesma forma fraterna e respeitosa da tradição Regional, sendo seus praticantes apenas “peças“ da engrenagem de negocio no mundo atual. Os capoeiristas desta “New Regional“ esquecem de investigar a sistematização do estilo e a relevância oral dos mais antigos que fizeram parte da convivência para construção deste processo, desconsiderando que cada símbolo estrutural da Regional só ganhara sentido se considerado num determinado contexto e quando associado a todo o conjunto da obra, ou seja, usar a bateria não basta, usar as seqüências não basta, falar de Bimba todo o tempo não basta, pois a verdadeira forma de revitalizar seu legado seria, em minha humilde opinião, considerar toda a complexidade daquilo que não ta descrito no manual da Luta Regional Baiana e sim na subjetividade das relações sociais dos praticantes e nos fundamentos iniciaticos ancestrais mantidos por Manoel dos Reis Machado.

Na Angola, o processo não esta muito diferente da Regional, pois se vestir amarelo e preto, mesmo sem saber de onde vem estas cores, jogar de forma acrobática e sem gingar muito, cantar de forma difícil de decifrar a letra e ainda ficar com trejeitos exóticos com “caras e bocas“, talvez só assim você seja considerado um “New Angoleiro“ e possa vender o seu “produto“ para alguém alienado por sua propaganda falaciosa. Absurdo, mas este tem sido o retrato da Angola no mundo, salvo os grupos sérios existentes e seus grandes mestres, que na maioria das vezes não estão no circuito internacional espetacularizado dos mega grupos.

Alguns grupos de angola, tem se comportado metodologicamente, como aqueles ditos “contemporâneos“, espetacularizando a pratica, mercadorizando as vivencias sob a forma de seqüências, que de tempos em tempos são modificadas como uma aeróbica na academia de ginástica, garantindo aos mestres/mercado o dinheiro do circuito internacional. Assim, pouco a pouco, a arte capoeira tem perdido lugar para uma pratica “DENOREX“, ou seja, aquilo que parece ser e não aquilo que de fato representa, pois hoje existe uma “industria“ estereotipada de modelos de mestres e praticantes, que tem transformado tudo e todos em algo possível de ser consumido, desvalorizando o aprender-fazendo, o respeito a diversidade e a valorização do Ritmo, Respeito e Ritual como princípios geradores da vadiagem.

Queremos ressaltar que nossa intenção não se articula com a depreciação da capoeira Angola e Regional, mas sim pela reafirmação da beleza e contribuição destes estilos para capoeiragem, pois acreditamos que o potencial simbólico da capoeira tem sido negligenciado pelas armadilhas da busca desenfreada por notoriedade e concorrência de mercado de grupos perdidos/encontrados na total obscuridade das perspectivas transformadoras para um mundo mais critico, criativo e autônomo.

Acreditamos que existem sim possibilidades a luz dos mais antigos e da obra dos que já se foram deste plano de existência, pois trabalhos como da FUMEB, do Mestre João Pequeno, Lua de Bobo e muitos outros, ainda representam um repositório dos fundamentos de nossa arte e neste sentido convocamos toda comunidade para um pensamento critico e investigativo sobre as “verdades“ da capoeira e seus falsos detentores, que lamentavelmente tem se multiplicado pelo mundo, considerando principalmente nossa inércia subserviente e desinformação sobre os princípios da capoeiragem na Bahia.

Jean Adriano Barros da Silva
www.guetocapoeira.org.br
Tel: 55 71 8109 2550 / 3363 4568 / 3366 4214
75 9168 7534 / 75 3634 2653
Bahia – Brasil

Berimbô: O berimbau robô

Não é qualquer coisa que me surpreende, mas por essa eu não esperava: um robô que toca berimbau! O Berimbô foi criado pelos baianos Ivan Monsão e Paulo Libonati.

Vi o vídeo (confira no final do post) no blog da Rabo de Arraia, e parti em busca de mais informações. Descobri no Época Negócios que o robô tocador de berimbau foi, em janeiro, uma das atrações Campus Party, o maior evento de inovação tecnológica, Internet e entretenimento eletrônico em rede do mundo.

Segundo o blog Tekpointer, do próprio Ivan Monsão, idealizador do projeto, o Berimbô não precisa de programação, basta tocar um berimbau na sua frente que ele capta a música, armazena em sua memória e reproduz o som.

É o mundo da capoeira no foco da tecnologia!

{youtube}uOEMwtNLTlk{/youtube}

 

Fonte: http://capoeiradevenus.blogspot.com

Salete: Incentivo ao esporte

No último domingo aconteceu em Salete o “Batismo” dos integrantes do grupo de capoeira Sol da Liberdade. O mestre Santana de Balneário Piçaras é o idealizador do grupo que existe há mais de 40 anos.

Segundo o mestre Santana “o mundo hoje requer conhecimento, e esse é o objetivo do grupo de capoeira. Tiramos as crianças das ruas, das drogas, do vicio, da prostituição e a devolvermos a família.” Para participar do grupo basta ter vontade, não é cobrado nenhuma mensalidade, basta gostar de praticar esportes. “O grupo não forma lutadores, forma guerreiros preparados para a batalha da vida. Todos podem participar, pessoas de 2 anos a 102 anos.” completou o mestre Santana.

O diretor de esportes do município, Alicio Rigueira esteve presente e afirmou que “O grupo de capoeira tem o apoio do prefeito Juares, pois esporte é vida, toda prática de esporte é bem vinda. Isso é cuidar das pessoas, apoiar todos os esportes que possam trazer o beneficio de uma vida mais saudável ao cidadão saletense” encerrou.

Blog do Portal – O Blog do Capoeirista

Um blog é um Web site de fácil utilização, onde pode publicar rapidamente pensamentos, interagir com pessoas e muito mais. Tudo GRATUITAMENTE.

Caracterização e Objetivos:

O “Blog do Portal” foi criado pensando na comunidade capoeirística e em todos os amantes da nossa CAPOEIRA, visando uma maior integração entre os capoeiristas dos quatro cantos do mundo.

Com o “Blog do Portal” voce estará conectado diretamente com outros capoeiristas e fará parte do grande universo de amigos e visitantes do Portal Capoeira, um dos mais conceituados e relevantes sites dedicados a nossa arte-luta.

O seu Web site grátis

Quando criar o seu blogue, pode alojá-lo gratuitamente no “Blog do Portal”. Basta escolher um URL disponível e está pronto para começar.

Pode escolher entre muitos modelos para o seu blogue; basta escolher aquele que melhor responde às suas necessidades. Para além disso, pode personalizar a estrutura do seu blogue, mudar o tipo de letra e as cores… tudo muito fácil. Se quiser um controle mais preciso sobre o esquema do seu blogue, também pode utilizar a funcionalidade Editar HTML.

Adicionar fotografias e vídeos à sua mensagem

Pode facilmente adicionar uma fotografia ao seu blogue, clicando no ícone de imagens na barra de ferramentas do editor de mensagens. As suas fotografias são então alojadas na sua conta. Adicionar um vídeo à sua mensagem é igualmente fácil. Para começar, basta clicar no ícone com a película que se encontra na barra de ferramentas do editor de mensagens ou nos icones no editor.

Adicionar Mapas do Google à sua mensagem

Pode facilmente adicionar Mapas do Google ao seu blogue e em cada um de seus POSTS.
Para configurar esta ferramenta basta usar a Chave API do Google e configura-la em sua área de administração na aba WP-GEO.

Importar Posts de outros sistemas de Blog

Se você tiver posts ou comentários em outro sistema de blog ( Blogger, Technorati, DotClear, Greymatter, LiveJournal, Ultimate Tag Warrior, WordPress, Blogspot entre outros… ), o “Blog do Portal” pode importá-los para este blog de maneira simples e automatica. Para começar acesse sua area de administração e escolha o sistema a partir do qual pretende importar…

Criar o seu Blog em 3 passos simples:

  1. Criar uma conta
  2. Atribuir um nome ao seu blog
  3. Escolher um tema (+ de 100 temas a sua escolha!)

Agora que já conhece os 3 passos básicos, crie o seu Blog:

  1. CRIAR O SEU "BLOG DO PORTAL"

O Blog do Portal é mantido pelo Portal Capoeira – www.portalcapoeira.com

Nova funcionalidade no Portal Capoeira

Uma nova ferramenta foi implementada no site www.portalcapoeira.com  para facilitar a consulta e a navegação de nossos leitores e visitantes.
 
Trata-se de um index alfabético onde o visitante pode ter acesso a todo conteúdo do site de forma simples e rápida, bastando selecionar o tipo de ordenação ou simplesmente clicar sobre a letra pretendida.
 
Para acessar o Indice Alfabético, basta passar o mouse sob o menu principal na guia "HOME" onde automaticamente será aberto o sub-menu: Index Alfabético
 

Nova “versão” dos Manuscritos de Pastinha

Está disponivel em nossa area de downloads, uma nova "versão" dos Manuscritos de Mestre Pastinha, o famoso Caderno Albo.
 
Um documento histórico importantíssimo para qualquer capoeirista preocupado com a cultura e a história, u
ma forma de conhecer os pensamentos e os desenhos de Vicente Ferreira Pastinha…
 
Esta nova versão foi preparada pelo Bruno Souza (Teimosia), basta baixa-lá e executar o programa em seu computador.
 
*Cortesia Mestre Decanio

BitTorrent

BitTorrent

BitTorrent causou uma revolução na maneira de distribuir arquivos na Internet. Antes invariavelmente surgia um problema de infra-estrutura e custos para quem precisava distribuir grandes arquivos para uma grande quantidade de pessoas, como uma distribuição Linux ou um jogo novo, pois para isso é necessário poderosos servidores e um grande consumo de banda, o que dificulta esse tipo de distribuição.

Com o BitTorrent no entanto, essa distribuição é compartilhada com todos os interessados, quanto mais pessoas estiverem interessadas em um determinado arquivo, melhor será a distribuição, pois cada um compartilha o que tem com os outros, mesmo que o download não esteja completo, tornando a oferta e velocidade do download cada vez maior, exatamente o contrário do aconteceria no método tradicional de servidores centralizados. Por isso é cada vez mais comum encontrar links torrent nas páginas de download. Então vou tentar explicar um pouco dessa tecnologia e como utilizá-la.

Como já disse, os arquivos são distribuídos na Internet por meio de arquivos com a extensão .torrent que servem de guia para o download, ele contém informações sobre qual arquivo copiar, onde o arquivo está (tracker) e o código que permite verificar a integridade de seu arquivo. O tracker serve como um balcão de informações para os downloads, ele mesmo não compartilha nada, apenas informa onde estão os computadores que estão compartilhando o arquivo que você deseja.

Para iniciar a distribuição do arquivo é necessário um seed (semente), alguém que tenha o arquivo completo e seja o ponto inicial dos downloads, assim que mais pessoas comecem a fazer o download elas também começam a ajudar o seed na distribuição, e com o tempo o seed já não é mais necessário.

Para instalar não há segredo, pode-se encontrar diversos clientes de BitTorrent aqui no Superdownloads, tanto para Windows como para Linux, no Linux ainda pode-se utilizar os gerenciadores de pacotes como o apt-get ou urpmi.

Iniciando o download

No Windows, depois de instalado o cliente, basta fazer o download do arquivo .torrent para a pasta onde você deseja que o programa seja salvo, quando você abrir este arquivo ele já irá iniciar o download do programa propriamente dito. Enquanto você estiver com esse janela aberta, você está conectado à rede do BitTorrent, por isso é importante que você mantenha a janela aberta mesmo após ter concluído o download, assim você estará cooperando com outras pessoas que também estejam fazendo o download desse arquivo.

No Linux o processo é bastante semelhante quando você utiliza um navegador que já associa arquivos .torrent com o seu cliente de BitTorrent, o Mozilla por exemplo já vem pronto para isso, mas também nada impede que você mesmo faça a associação em seu navegador favorito. Também é possível iniciar o download por linha de comando, utilizando o btdownloadcurses por exemplo, basta o comando "btdownloadcurses –url" mais o endereço do arquivo torrent, ex:

btdownloadcurses –url http://www.qqendereço.com.br/arquivo.torrent

Caso você já tenha copiado o arquivo torrent para o HD, basta ir até a pasta onde ele está e digitar "btdownloadcurses arquivo.torrent" para iniciar o download. Pode haver alguma diferença utilizando outros clientes, mas é basicamente isso.

Se houver algum problema, e você tiver que interromper algum download, basta salvar o arquivo no mesmo local onde foi salvo pela última vez que o programa se encarrega de detectar que já foi iniciado o download e continua de onde parou.

Para limitar a taxa de upload (e consequentemente a taxa download) é só adicionar o parâmetro " –max_upload_rate X" na linha de comando, onde X é o valor em Kb de upload permitido. Pode ser útil se você precisar utilizar a Internet enquanto faz seus downloads, pois dependendo da disponibilidade do arquivo o BitTorrent pode consumir toda sua banda, ex:

btdownloadcurses –max_upload_rate 5 –url http://www.qqendereço.com.br/arquivo.torrent

Sempre lembrando que o btdownloadcurses pode ser substituido por qualquer outro cliente que você esteja utilizando e que aceite comandos por linha de comando.

Junto com Firewalls

O BitTorrent utiliza uma porta livre entre as portas 6881 e 6889 para que o tracker possa fazer pedidos para que o seu computador compartilhe o arquivo com os outros interessados. Caso você tenha essas portas fechadas ou esteja atrás de um firewall impedindo a conexão, seus downloads serão lentos pois o BitTorrent utiliza um sistema de compensação, sendo que a quantidade de dados que você pode fazer o download está intimamente ligado a quantidade de dados que você faz de upload (envia para os outros). Portanto, para um melhor desempenho é importante manter essas portas ou parte delas abertas.

No Windows normalmente o seu firewall irá pedir sua autorização para que o BitTorrent acesse a Internet na sua primeira utilização. Caso isso não ocorra, abra manualmente as portas no seu firewall, para isso consulte o manual ou o arquivo de ajuda. O que você precisa saber é que será necessário abrir pelo menos uma das portas externas entre 6881 e 6889 (TCP).

No Linux, utilizando o iptables, pode-se utilizar a seguinte regra:

iptables -A INPUT -p tcp –destination-port 6881:6889 -j ACCEPT

Utilizando em rede local com conexão compartilhada você pode fazer o redirecionamento de portas, nos Windows 98 e Me, pode-se utilizar o ICS Configuration (http://superdownloads.ubbi.com.br/download/i21458.html), nos Windows XP e 2000 já é possível fazer pelo próprio sistema através do Painel de Controle, qualquer dúvida procure na ajuda do Windows, basta redirecionar as portas 6881 até 6889 para o IP da máquina que você for utilizar. Ou no Linux, utilizando o iptables:

iptables -t nat -A PREROUTING -i ppp0 -p tcp –dport 6881:6889 -j DNAT –to-dest 192.168.0.2
iptables -A FORWARD -p tcp -i ppp0 –dport 6881:6889 -d 192.168.0.2 -j ACCEPT
iptables -t nat -A PREROUTING -i ppp0 -p udp –dport 6881:6889 -j DNAT –to-dest 192.168.0.2
iptables -A FORWARD -p udp -i ppp0 –dport 6881:6889 -d 192.168.0.2 -j ACCEPT

Sendo que o IP 192.168.0.2 você deve substituir pelo IP da máquina que irá receber os pedidos. Evidentemente nesse exemplo todas as portas foram redirecionadas, portanto a máquina que está compartilhando a rede não poderá receber pedidos, caso queira utilizar também nessa máquina, deixe algumas portas livres para ela e faça o redirecionamento de menos portas, ex: 6884:6889, assim as portas entre 6881 e 6883 ficarão disponíveis.

Também é possível utilizar o BitTorrent em mais de um computador na rede local, basta dividir as portas entre os computadores, porém o número de computadores que poderão utilizar o BitTorrent fica restrito ao número de portas que ele utiliza, ou seja, no máximo nove computadores, exemplo no iptables (deixando as portas 6881:6883 para máquina que está compartilhando):

iptables -t nat -A PREROUTING -i ppp0 -p tcp –dport 6884:6886 -j DNAT –to-dest 192.168.0.2
iptables -A FORWARD -p tcp -i ppp0 –dport 6884:6886 -d 192.168.0.2 -j ACCEPT
iptables -t nat -A PREROUTING -i ppp0 -p udp –dport 6884:6886 -j DNAT –to-dest 192.168.0.2
iptables -A FORWARD -p udp -i ppp0 –dport 6884:6886 -d 192.168.0.2 -j ACCEPT

iptables -t nat -A PREROUTING -i ppp0 -p tcp –dport 6887:6889 -j DNAT –to-dest 192.168.0.3
iptables -A FORWARD -p tcp -i ppp0 –dport 6887:6889 -d 192.168.0.3 -j ACCEPT
iptables -t nat -A PREROUTING -i ppp0 -p udp –dport 6887:6889 -j DNAT –to-dest 192.168.0.3
iptables -A FORWARD -p udp -i ppp0 –dport 6887:6889 -d 192.168.0.3 -j ACCEPT

E é basicamente isso, com essas informações já é possível instalar, configurar e iniciar seus downloads. Caso queira se aprofundar mais, na página do BitTorrent você poderá achar informações mais específicas.

Links relacionados:

  • Clique aqui para visitar o site do BitTorrent.
  • Clique aqui para visualizar os programas relacionados em Windows.
  • Clique aqui para visualizar os programas relacionados em Linux.