Blog

campos

Vendo Artigos etiquetados em: campos

Ação social promoverá doação de sangue

Neste fim de semana, a população de Mauá participa de mais uma edição do Diário do Grande ABC nos Bairros. Nesta etapa os moradores poderão doar sangue para ajudar os hospitais a suprir um déficit de aproximadamente 40% no estoque de seus bancos de sangue. A iniciativa é pioneira na ação social deste ano. O evento é promovido pelo Diário, e ocorre das 9h às 16h, na EE Florisbella de Campos Werneck (Rua Raimundo Montanaria, 10-B – bairro 4º Centenário).

A Colsan (Associação Beneficente de Coleta de Sangue) marcará presença na unidade de ensino com duas funcionárias que alertarão pais e mães sobre a importância das doações aos hospitais da região. Quem quiser doar, pode optar por três locais: o CHM (Centro Hospitalar Municipal de Santo André); o Hospital Estadual Mário Covas; e o Hospital Anchieta, em São Bernardo.

Funcionária da Colsan, Neuci Couto explica que a população não adere à doação de sangue porque não entende como funciona o processo. “No sábado, vamos explicar como as pessoas podem doar e quais hospitais devem procurar”, destacou.

Presidente da associação de moradores da região, Agnaldo Souza apoia a ação social por conta dos serviços de Saúde oferecidos durante o evento.

Apresentações de capoeira são destaque

Quem comparecer sábado ao Diário do Grande ABC nos Bairros realizado na EE Florisbella de Campos Werneck, terá a oportunidade de participar das apresentações de capoeira do grupo ADC Filhos de Gandhi. As demonstrações irão ocorrer na parte da manhã e encerram o evento no fim da tarde.

De todas as atividades que vão ocorrer no dia, a capoeira é a preferida entre os alunos da escola.

A ação social é promovida pelo Diário e tem patrocínio do governo do Estado de São Paulo, da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), da Universidade Metodista de São Paulo, da Rede Farma Fórmulas, do Colégio Renil Educação Profissional, de Lígia Cabeleireiros e da Novety Cosmético.

Nota de Falecimento: Mestre Leopoldina

 

Mestre Leopoldina, faleceu no dia de hoje (17/10/2007), ás 16:30h na cidade de São José dos Campos-SP.

 

Nossos mais profundos e sinceros sentimentos a todos os familiares e amigos do Mestre Leopoldina, que com certeza deixará saudades em nossa capoeiragem, pois acabou de dar a sua "Volta ao Mundo"…

 

Fica com Deus Mestre… e com todos os camaradas que já estão te esperando para "Vadiar" ai no céu…

Com certeza é mais uma importante peça deste mundo de meu Deus que irá deixar muita saudade para a Capoeira carioca, do Brasil e do Mundo.

Mestre Leolpoldina, descanse em PAZ…

 

Da [email protected] Virtual, através do Mestre Jeronimo chega a triste notícia de que o Grande Mestre Leopoldina, está passando por um momento muito delicado e que seu estado de saúde é bastante delicado.

Desejamos do fundo do coração e com toda a energia que a capoeira pode manifestar e dissiminar as melhoras ao mestre da "fina flor da malandragem" e muita força para os familiares e amigos mais próximos… nesta etapa complicada e tortuosa da estrada da vida…

usem os comentários para fazer uma corrente de energia positiva e boas vibrações para a melhora do nosso LEO – Mestre Leopoldina.

Luciano Milani


 

Olá, Mestre Jerônimo, sei que o senhor tem contato com muitos capoeirista e divulga diverssos assuntos sobre a capoeira, gostaria que se possível o senhor divulgasse uma notícia que é muito importante, não sei o senhor sabe mas o Mestre Leopoldina está muito mal de saúde já fazem 02 meses, ele está internado em um hospital em São José dos Campos, ficou praticamente um mês na UTI, ele sofreu um derrame e está com uma discompensação de diabetes, hoje ele não está andando nem falando, o quadro clínico dele esta semana piorou um dos rins parou e perdeu visão de um olho, quem quiser saber infomrações sobre ele ligue para (12) 39131188, fale com o Mestre Zé Carlos – Tinta-Forte ou com a filha do Mestre Leopoldina a Sandra que estão cuidando dele aqui na cidade de São José dos Campos SP.

Obrigada!

Daniela Cunha

 

 


 

Tive a honra de conhecer o inesquecível Mestre Leopoldina em meu primeiro contato com a capoeira, quando produzi o filme de Antonio Carlos da Fontoura, CORDÃO DE OURO. Ali estavam alguns dos maiores nomes da capoeira de hoje mas houve um, que foi com quem mais me relacionei, por pura simpatia e facilidade de comunicação, pela parte dele, que foi justamente o Mestre Leopoldina. Me lembro muito das nossas conversas sobre a vida e a capoeira, embora desta última eu nada soubesse e da primeira, hoje entendo que nada sabia. Foi meu primeiro encontro com um Mestre de capoeira e por isso ouso dizer, embora não pratique essa linda arte, que Mestre Leopoldina foi meu mestre. Foi ele quem primeiro me falou de capoeira, em um filme que eu havia entrado a pedido de um amigo e que hoje me orgulho de ter estado nele. Mais tarde conheci Bimba, o que muito me emocionou. Mas o conheci apenas pela voz dos corações e mentes que haviam sido tocados por ele. Com Leopoldina foi diferente. Por isso, no dia que o meu filme MESTRE BIMBA, A CAPOEIRA ILUMINADA estava estreando, no FESTIVAL DO RIO, foi uma visão maravilhosa para mim, do palco, ver chegando na platéia o meu Mestre, graças a Deus a tempo de eu poder vê-lo e homenageá-lo. Agora sim, a sessão podia começar. MESTRE LEOPOLDINA, que você tenha muita força para superar essas difíceis horas. Queremos tê-lo de volta às rodas mas, se esse não for o seu destino, saiba que o que você fez aqui na terra não será esquecido. Todos teremos para sempre um pouco de você que ficou no CORDÃO DE OURO e no lindo filme da ROSE LACRETTA. Mas a sua maior parte estará nos corações de todos os capoeiristas, também para sempre.


Um forte abraço, meu Mestre


Luiz Fernando Goulart

 


 

 

Assim como o amigo rogo para que o mestre, por quem nutro profunda admiração, tenha força neste difícil momento. E que as forças superiores possam auxiliá-lo e orientá-lo.

 
 

Saudade/RJ


Pessoal,

Acabei de ligar pro BR, falei com o Mestre Ze carlos, (12) 39131188, ele me relatou que o estado do Mestre Leopoldina eh final, esta nas ultimas.

Espero que o Mestre melhore, mas, se esta sofrendo, que Oxala o tenhaem bom tempo.

Sarava meu amigo, Leo, Mestre Leopoldina, obrigado pela tua Vida, a Capuera!

Axe’ pra quem fica, Axe’ pra quem vai!

Mestre Jeronimo

O Mestre Leopoldina, faleceu no dia de hoje (17/10/2007), ás 16:30h na cidade de São José dos Campos-SP.

 

 

São José dos Campos: Seletivas para capoeira são prorrogadas

A Secretaria de Esportes e Lazer de São José dos Campos prorrogou a data das seletivas de capoeira para compor a equipe do Fadenp (Fundo de Apoio ao Desporto não Profissional) que vai representar a cidade nos Jogos Regionais e Abertos. As seletivas continuam para maiores de 18 anos, no masculino e feminino, às terças e quintas-feiras de março, das 20 às 22 horas, na Assem (Associação dos Servidores Municipais), localizada na Rua Conselheiro Rodrigues Alves 190, centro. Outras informações pelos telefones 3921-4555 ou 9763-6628, com Mestre Papagaio.

Mestre Rogério: a verdadeira luta pela Capoeira e pela cidadania

Fonte: Campos Online – www.camposonline.com.br
Fotos: Julio Souza 
   
Uma noite de carnaval em Lavras, interior de Minas Gerais, trouxe aos ouvidos de Rogério os primeiros sons do batuque e do berimbau e vislumbrou-lhe os olhos com a descoberta dos movimentos da Capoeira. Na semana seguinte, o menino, que viria a se tornar o mestre Rogério, já procurava iniciar-se no estudo e na prática de todo o universo daquela arte-marcial, que também é dança, esporte, folclore e, acima de tudo, uma herança cultural genuinamente brasileira.
 
Daquela noite carnavalesca do final da década de 70 em diante, a história de Mestre Rogério é de dedicação integral à Capoeira e às crianças carentes. Veio para o estado de São Paulo trabalhar e, principalmente, aperfeiçoar seu treinamento e obter sua formação na Capoeira. Chegou em Campos do Jordão em 1989 e, desde então, tem lutado para impulsionar projetos que misturam Capoeira e cidadania, buscando integrar as crianças carentes à vida social por meio do esporte.
Read More

A Capoeira por Lima Campos (1906)

Clássico da Literatura da Capoeira, com ilustrações de Kalixto
 
Jornal do Capoeira – www.capoeira.jex.com.br
Edição AUGUSTO MÁRIO FERREIRA – Mestre GUGA (n.49)
de 13 a 19 de Novembro  de 2005
Nota do Editor:
Temos publicado, aos poucos, algumas crônicas e textos da literatura clássica da Capoeira, sendo a maioria delas publicadas originalmente no Rio de Janeiro, entre o final do século XIX e início do século XX. O clássico que publicamos nesta edição – "A Capoeira", por Lima Campos, Revista Kosmos, 1906 – foi enviada foi há algum tempo pelo capoeira-pesquisador Carlos Carvalho Cavalheiro, Sorocaba, SP. Para abrilhantar tal clássico, o autor contou com famosas ilustrações de Kalixto. Tanto o texto quanto as ilustrações descrevem minúcias do cotidiano capoeirístico do Rio de Janeiro, com detalhes sobre seus jeitos, tipos e vestimentas. O facsimili enviado por Cavalheiro é parte integrante do acervo particular do historiador Adolfo Frioli. 
Miltinho Astronauta


A capoeira
(parte I)
 
Lima Campos, Rio de Janeiro
Revista Kosmos, 1906
 
"TYPOS E UNIFORMES DOS ANTIGOS NAGOAS E GUAYAMÚS SENDO OS PRINCIPAES DISTINCTIVOS DOS PRIMEIROS CINTA COM CORES BRANCA SOBRE A ENCARNADA E CHAPÉO DE ABA BATIDA PARA A FRENTE E DOS SEGUNDOS COM CORES ENCARNADAS SOBRE A BRANCA E CHAPÉO DE ABA ELEVADA NA FRENTE.
 Não te conto nada seu compadre! o samba esteve cuerêréca. No fim que houve uma chorumella de escacha. O Cara Queimada estava de sorte com a Quinota quando o marchante chegou. Ih! seu camarada! Foi um estrompicio!
O Marchante era sarado, foi logo encaroçando a joça. Eu tive que entrar com o meu jogo, sim, tu sabes, que não vou nisso, e ali eu estava separado, não havia cara que me levasse vantagem. Quando a coisa estava preta eu fui ver como era p’ra contar como foi."
"Das cinco grandes luctas populares: a savata francesa, o jiu-jitsu japonês, o box inglêz, o páu portuguêz e a nossa capoeira, temiveis pelo que possuem de acrobacia intuitiva de elasterio e de agilidade em seus recursos e avanços tacticos e em seus golpes destros é, sem duvida, a ultima, ainda desconhecida fóra do Brasil, mesmo na América, a melhor a mais terrível como recurso individual de defesa certa ou de ataque impune.
Nas outras (com bem limitada excepção de apenas alguns golpes detentivos ou de tolhimento no Jiu-jitsu e a limitadíssima excepção do celebre circulo defensivo descripto pelo movimento giratório contínuo do páu no jogo portuguêz) o valor está no ataque; na capoeira, porém, dá-se o contrario: o seu merito básico é a defesa; ella é por excelência e na essência defensiva
 
Leia Mais: Jornal do Capoeira

SÍNDROME DE DOWN – Contactos

Simone, face seu e-mail,

< Olá, Sou fisioterapeuta e gostaria de saber se vocês possuem algum material a respeito da prática da capoeira com portadores de Síndrome de Down?Realizamos um trabalho com crianças com Síndrome de Down através da prática da capoeira, avaliando o equilíbrio e a coordenação das mesmas antes e depois da prática das aulas de capoeira durante um período. Gostaríamos de mais informações sobre a capoeira para deficientes mentais ou deficientes físicos.
Agradeço antecipadamente a atenção e aguardo resposta.
Estou a inteira disposição para maiores esclarecimentos.
Simone – São Bernardo do Campo – S.Paulo >

aproveito para divulgar informações colhidas a propósito da Síndroma de Down, esperando que Vs., que fazem um trabalho muito bonito e de grande valor humano, troquem informações.

  1. Informações fornecidas por Esdras Magalhães Santo , rua Frederico Fibieg, 128 – Bosque dos Eucaliptos – São José dos Campos/SP Fone (012)3164870
    1. Mestre Ponciano Carlos Santos de Almeida, Prof. de Educação Física, Centro de Educação e Esporte Cordão de Ouro de Guaratinguetá, Rua Vigário Martiniano, 34 – Centro – Guaratinguetá/SP Fone (012)5329074 CEP12500-000
      trabalha há mais de 20 anos com atletas portadores de Síndroma de Down.
    2. Dr. Antônio Moreira, psiquiatra, Fone(012)3228556, acompanhou os trabalhos iniciais de Esdras "Damião", discípulo direto do Mestre Bimba, introdutor da Luta Regional Baiana em S. José dos Campos/SP, com excepcionais logo da fundação da Academia Mangangá, a 1a no Estado de S. Paulo e entusiasmou-se com os efeitos sobre o comportamento e atividade motora dos mesmos.

  2. Informações pessoais
    1. O "APAE" desenvolve em Salvador/BA um trabalho intenso com portadores de Síndroma de Down em vários núcleos, como Pituba, Obras Sociais Irmã Dulce, onde devemos procurar pelo Mestre Marcelo.
    2. Manoel Nascimento Machado "Nenel", (071)3457329, filho de Mestre Bimba, ocupa-se também com excepcionais, sendo notável um paraplégico que joga capoeira de modo impressionante. Conta com o auxílio de Mestre Souza, fone (071)3453155 (residência) e (071)2406342 (academia) Vale das Pedrinhas, Salvador/BA.
    3. Mestre Renê, do Retiro, Salvador/BA, dirige um grupo que também inclui portadores de Síndroma de Down
    4. Mestre Faisca, (071)3452311, do Vale das Pedrinhas, Salvador/BA, ensina a excepcionais, especialmente Síndroma de Down.
    5. Willer Miranda Guimarães "Marujo" e Márcia Célia Silva Guimarães "Tijubina", r. Castro Alves, 67 – Vila Nova- Goiânia/GO, Fone (062)2224709, CEP74640-205, desenvolvem trabalho similar.
    6. Mestre Robson, Prof. De Educ. Física, Natal/RN,(084)2364304, falar com sua filha "Menininha", também ocupa-se com a Síndroma de Down.