Blog

conquista

Vendo Artigos etiquetados em: conquista

Capoeira é usada como tratamento de reabilitação física no Ceir

Capoeira voltada à reabilitação física, inclusão e acessibilidade da pessoa com deficiência. Essa, talvez, seja uma das melhores expressões para caracterizar a capoeira desenvolvida semanalmente no Centro Integrado de Reabilitação (Ceir), em Teresina. A instituição trabalha com a adaptação, readaptação e reabilitação da pessoa com deficiência física.

No setor de reabilitação desportiva a capoeira é um dos esportes oferecidos aos pacientes em tratamento. A atividade além de fomentar a socialização, auto-estima e independência do paciente é, também, responsável pelo ganho de agilidade, força muscular e coordenação motora.

Não existe restrição para a prática do esporte. Os praticantes apresentam diagnósticos, idades e necessidades diferentes que se encontram no mesmo ritmo do berimbau.

A dona de casa Nirinalva Mendes da Silva conta que seu filho, Lyedson Matheus, de 4 anos, melhorou muito depois que começou a participar da capoeira. “Antes, ele não segurava o pescoço e não tinha equilíbrio nenhum. Agora rola e dobra as pernas”, disse. A conquista é motivo de emoção ainda maior quando a mãe lembra que o obstetra não acreditava na sobrevivência do menino após a constatação da doença no parto.

O professor Childerico Robson finaliza que o trabalho desenvolvido com os pacientes é fruto de grande satisfação pessoal. “Me sinto realizado em saber que contribuí nem que seja um pouquinho para a melhoria de vida desses meninos e meninas”, frisou. Hoje, ele trabalha a capoeira para 20 pacientes que recebem tratamento no Centro.

O Camará – Congresso Mundial de Capoeira/2009

O Camará – Congresso Mundial de Capoeira/2009, que será um evento aglutinador de praticantes da capoeira e áreas afins, provenientes de todo os continentes, no período de 31/08 a 13/09 de setembro, em Salvador e Livramento -Bahia, promovendo palestras, competições, festivais, cursos e vivências ministradas pelos maiores mestres desta arte no Brasil.

A elaboração deste congresso, é fruto da parceria estabelecida entre a Associação Cultural GUETO, Colégio Oficina, UNIJORGE e a UNIRB, que juntos darão o suporte técnico-pedagógico para realização deste evento, tendo como intuito principal o fortalecimento do elo de ligação entre a capoeira, o esporte e a Educação formal, possibilitando um maior intercâmbio entre as culturas populares e a produção científica, enfocando o trabalho com a cultura corporal em escolas, o processo de ensino-aprendizagem da capoeira, bem como suas relações no desenvolvimento histórico e social, possibilitando desta maneira a ampliação do nível de informação dos profissionais que atuam nesta área e ainda o aprimoramento técnico – desportivo dos praticantes de capoeira.

Vale a pena ressaltar, que o Camará – Congresso Mundial de Capoeira/2009, também se firma como um importante evento cultural – desportivo, que vem trazer entretenimento, informação e lazer para as cidades de Salvador, Vitoria da Conquista e Livramento de Nossa Senhora, além de proporcionar a possibilidade de mostrar as belezas naturais da capital baiana e da Chapada Diamantina, com visitas programadas aos seus pontos turísticos, estimulando o turismo e comercio da região do evento, promovendo a divulgação das cidades e de nossos patrocinadores.

Inscrições gratuitas para professores, contramestres e mestres de capoeira (acompanhando grupos a partir de 5 pessoas).

Inscrição por pessoa
Pacote Total | 3 Etapas | R$270,00

– Camisa Promocional
– Passagem ônibus- Salvador-Livramento / Livramento – Vitória da Conquista / Vitória da Conquista – Salvador
– Passeio Turí­stico em Rio de Contas
– Participação na Copa Camará
– Hospedagem 5 dias em Livramento com alimentação inclusa
– Alojamento 5 dias em Salvador
– Alojamento e alimentação 2 dias em Vitória da Conquista
– Participação em todos os cursos e oficinas do evento
– Ingresso para cerimônia de batismo em Salvador

Inscrição por oficina
Valor – R$20,00

Condições especiais para grupos a partir de 5 pessoas!

Delegações já confirmadas!

| Bogotá – Colombia
| Cali – Colombia
| Guayaquil – Equador
| Kanazawa – Japão
| Glenoble – França
| Buenos Aires – Argentina
| Caracas – Venezuela
| Manreza – Espanha
| Forte Ventura – Espanha
| Brasil 
– São Paulo
– Natal
– Rio de Janeiro
– Ceará
– Pernambuco 

Maiores Informações: www.guetocapoeira.org.br | guetocapoeira@msn.com |

Tel: 55 71 33634568 | 81092550

Capoeiristas de Piracicaba conquistaram o recorde de Maior Salto Mortal de Costas

O irmãos Vagner e Marcos Farias mostraram total interação no palco do programa dominical da TV Record, Tudo é Possível, apresentado por Eliana Lima, e conquistaram o recorde de “Maior salto mortal de costas em dupla”. Os dois realizaram um salto simultâneo de 1,80 de altura sob o olhar atendo do auditor do RankBrasil, Luciano Cadari, e da platéia presente na gravação.

Vagner tem 26 anos e é caldeireiro. Marcos, que já esteve no programa apresentando o recorde de “Amador com maior salto mortal de costas”, tem 21 anos e é metalúrgico. Ambos moram em Piracicaba, interior de São Paulo, onde também dão aulas de capoeira no grupo “Estilo Acrobático”. Antes de executarem o salto recordista, eles deram uma mostra do seu talento com uma apresentação de capoeira no palco do programa.

Os irmãos dizem se sentiram realizados com a conquista do recorde que exigiu muito empenho. “Consideramos este recorde o resultado de muito treinamento e esforço combinados ao apoio de nossa família, que está sempre nos motivando”, declara Vagner.

Redação: Keyla Barros – http://www.rankbrasil.com.br

A Capoeira e o Universo Feminino

MARÇO MÊS DA MULHER: A CAPOEIRA E O UNIVERSO FEMININO

A capoeira é arte e como tal, é uma forma de expressão que não tem barreiras, não tem limites. Isso quer dizer que cada um pode adapta-la e ela pode se adaptar as características pessoais de cada individuo.
Capoeira é dança, a mulher é pela própria natureza uma bailarina……desde criança ensaia, dança, deixando-se levar pela musica.
A capoeira é luta, e a mulher já faz tempo que vem demonstrando sua valentia naquelas artes confinadas no passado só aos homens: das mais tradicionais (judô, karaté, aikidô) as mais atuais (ju-jistu, muay thai, wrestling).
 
Dentro da roda a mulher leva sua energia, sua flexibilidade, raramente chega aos níveis acrobáticos dos homens, mas ela se sobressai por outras qualidades.
Não é raro ver uma mulher jogando com um sorriso que ilumina a roda a seu redor, não é raro que uma mulher ao entrar na roda influencie com sua energia a bateria, o ritmo e as pessoas que estão assistindo.
Talvez pela sua sensibilidade pela sua delicadeza, no jogo lembra as crianças: cria, ousa, cai e levanta, e as vezes esquece do sorriso que continua mesmo estando no chão.
A mulher lutou muito acompanhando nos anos o desenvolvimento da capoeira dentro da sociedade, até chegar aos dias de hoje onde ela reina e conquista aqui também seu espaço, ás  vezes difícil nessa arte.
Conquista seu espaço no Brasil onde o preconceito em relação a capoeira é maior e no exterior onde talvez a sociedade está mais acostumada a lidar com a evolução feminina.
Divulga a cultura brasileira, educa jovens, desenvolve cidadãos, implanta projetos sócias.
 
Assim, o que é difícil de pesquisar na historia e tão raro de se tornar lenda, como o mito de “Maria doze homens”, que com sua valentia dava conta de lutar com doze homens de uma vez só, agora vira normalidade. Inúmeras Tatiana, Virginia, Caroline, Josy, estão aí mostrando ao mundo que não existe coisa melhor que as diferenças para completar, somar e ampliar qualquer tipo de forma de expressão.

 

No mês de março Capoeira Luanda lembra o “dia internacional da mulher”, data decretada pela ONU em 1975 para homenagear a mulher e suas lutas sociais:

Roda na Praça Rui Barbosa, Mogi Mirim – SP dia 8/03 as 10:00 hs

Encontro feminino: Sesc Goiânia- GYN  dia 16/03 a partir das 9:00 hs (cursos e rodas)

Capoeiristas de Ubatuba conquistam medalhas no mundial

Ubatuba fez história na capoeira mundial, ao voltar com duas medalhas da seletiva brasileira e duas do primeiro campeonato mundial da modalidade, disputado na cidade de Araras nos dias 8, 9 e 10 de fevereiro, interior de São Paulo.

O torneio, disputado por mais de 90 atletas de Brasil, Estados Unidos, Espanha, Alemanha, São Tomé Príncipe, México, Canadá, Indonésia, Bélgica e Armênia, teve a participação das atletas Mariana Zemel (senior leve feminino) e Talita Aline Narciso (juvenil pesado feminino) da Academia Unidos à Liberdade (Tradição) do mestre Junior Preguiça.

Mariana conquistou o primeiro lugar na seletiva e no mundial, enquanto Talita ficou em segundo em ambas as competições. Para Mariana a conquista foi muito importante : “A capoeira em Ubatuba tem obtido grande progresso e esse resultado no mundial vai aumentar a procura pela modalidade”, disse a atleta.

O secretário de Esportes e Lazer de Ubatuba, Bittencurt Jr. parabenizou as atletas “A capoeira de Ubatuba vem conquistando bons resultados e essas conquistas no campeonato mundial vem coroar o trabalho da modalidade no município. A meta da administração do prefeito Eduardo César é continuar investindo nas modalidades esportivas praticadas no município para obter resultados de sucesso, como esse”, comentou o secretário.

Os representantes de Ubatuba fizeram questão de agradecer pessoalmente a Prefeitura de Ubatuba, por meio da Secretaria de Esportes e Lazer na tarde de segunda-feira, 11, onde foram recebidos pelo coordenador de esportes Luiz Roberto Sant’anna.

Arbitragem internacional

O mestre Junior Preguiça, que também atuou como árbitro do evento explica como as lutas são disputadas: “ Cada confronto tem dois minutos e dois árbitros avaliam harmonia, técnica, eficiência dos golpes e volume de jogo (como no boxe), concedendo notas de zero a dez para os competidores.

“Queremos agradecer ao apoio da Prefeitura de Ubatuba, que tornou possível essa conquista”, declarou Junior.

Esporte Olímpico

O objetivo da Federação Internacional de Capoeira agora, é levar o esporte a uma Olimpiada. Atualmente a capoeira tem 6 milhões de praticantes em 132 países, mas só 16 deles fazem parte da Federação Internacional. Para entrar nas Olimpíadas, é necessária a adesão de mais 24 nações. (Fonte: Assessoria de Comunicação PMU)

Fonte: http://www.pindavale.com.br

Tangará teve uma grande conquista em 2007. Ser adotado pelo Criança Esperança

Uma grande vitória para Tangará da Serra no ano de 2007 foi a conquista da Capoeira, que conseguiu através de um projeto ser adotado pelo Criança Esperança. Esse projeto trabalha com cerca de 80 pessoas, entre elas crianças, jovens e adolescentes.

A capoeira está mudando a vida dos alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Tangará da Serra. As aulas, do projeto ‘Capoeira na Escola’ são ministradas gratuitamente pelo instrutor Willian de Campos Martins, na capoeira conhecido como instrutor Máquina. Esta iniciativa mudou a vida de muitas crianças conta com o incentivo do Criança Esperança, que se mantém de doações, financia projetos voltados à promoção dos direitos e à melhoria da qualidade de vida de crianças, adolescentes e jovens.

Através do Criança Esperança o projeto tangaraense contou com a disponibilidade de R$ 22 mil para trabalhar durante o finalizado ano. O instrutor informa que com o repasse do valor foi possível adquirir todos os equipamentos necessários e uniformes para que os alunos pudessem continuar praticando o esporte.

Willian explica que o Projeto ‘Capoeira na Escola’ visa interagir os alunos da Apae na prática da capoeira. “O projeto foi elaborado no ano de 2006 e teve algumas mudanças na parte pedagógica antes de ser encaminhado ao Criança Esperança”, declara Willian, salientando ainda que outra grande conquista da Capoeira, foi em relação a matéria vinculada no Jornal da Globo, transmitido em rede Nacional e internacional. “Em Mato Grosso só existe somente dois projetos apoiados pelo Criança Esperança, o nosso e um projeto de Cuiabá” declara, finalizando que a presidência da escola avaliaram o projeto como positivo, tanto para a escola quanto para a sociedade.

CRITÉRIO – Segundo ele, a comissão organizadora avaliou os objetivos do projeto como também os resultados das aulas práticas. “Todas as apresentações dos alunos da Apae foram registradas e encaminhadas ao Criança Esperança”, informa o instrutor, salientando que “a Apae foi a única escola em Tangará que abraçou o projeto e aprovou a idéia de aulas de capoeira na escola”.

PROJETO – O instrutor informa que já enviou novamente o projeto para que possa ser aprovado, e para a Capoeira contar com o recurso também neste ano de 2008.

RECURSOS – Com relação ao investimento do recurso, o instrutor informou que foi possível atender aproximadamente 100 alunos na Apae, totalmente uniformizados. Ele conta que no momento recebem aulas cerca de 80 crianças.

Segundo ele, o dinheiro servirá para a compra de instrumentos, uniformes completos, aparelhos de TV, DVD e som, como CDs e DVDs de capoeira, livros e remuneração de mais quatro monitores para auxiliar nas aulas. “No decorrer do ano, aconteceu sempre uma prestação de contas à Unesco, informando onde o valor está sendo investido. Sem contar que no final do ano a comissão esteve no município para fazer um balanço das atividades”, informou Willian.

CONQUISTA – Esta conquista de apoio ao projeto é um ganho importante, pelo fato de que o nome do Grupo Capoeira Vip também é reconhecido. “É uma realização pessoal em ver estes alunos uniformizados adequadamente. Somos o segundo no Estado beneficiado com o Criança Esperança o que para nós é uma imensa satisfação”, orgulha-se Willian, dizendo que “a aprovação do projeto mostra que a capoeira não é somente dança e arte, mas também profissionalismo”.

SAIBA MAIS – Os projetos que o Criança Esperança elabora todos os anos e que ajuda milhares de crianças no mundo inteiro, são voltados à promoção dos direitos e à melhoria de qualidade de vida de crianças, adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social. Prova de que ele realmente funciona, e todos recursos adquiridos com doações através de ligações e depósitos em contas bancárias, se revertem no auxílio de projetos.

Fonte: Diário da Serra – Tangará da Serra – MT – BR – http://www.diariodaserra.inf.br

Sergipe: Associação de Capoeira do Marcos Freire conquista o tetra

A Federação de Capoeira do Estado de Sergipe, gestão Genivaldo dos Santos; Mestre Papuá realizou nesse final de semana dias 28 e 29, o VIII Campeonato Sergipano de Capoeira. O evento aconteceu no Ginásio Charles Moritz pertencente ao SESC, situado no centro de Aracaju  e  contou com mais de 200 capoeiristas e o ginásio ficou lotado de expectadores e grupos de capoeira.
 
 A Associação de Capoeira Sete Quedas administrada pelo Mestre Coragem tem 23 anos de existência, situada no Conjunto Marcos Freire II,, foi classificada como o melhor grupo de Maculêlê do Baixo Cotinguiba, foi campeã e vice-campeã respectivamente das Copas Mirins do Estado de Sergipe(2005-2006), já representou Socorro e Sergipe em São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro, inclusive trazendo medalhas, tem a campeã do Campeonato Nacional de Capoeira, mais uma vez conquistou espaço de destaque na competição, alcançando o primeiro lugar com 177 pontos no cômputo geral, além de segundo lugar nas modalidades de conjunto e duplas. A conquista pela quarta vez consecutiva  leva o Grupo Sete Quedas  ao tetra  campeonato. Esse ano em substituição ao Mestre Coragem, o técnico ad hoc foi o capoeirista corda amarela Salvador Filho.
 
A cidade de N.S.Socorro teve dois representantes porém a Associação de Capoeira Sete Quedas foi destaque relevante e com a contagem geral dos pontos sagrou-se TETRACAMPEÃ.
 
Fonte: Infonet – Aracajú – www.infonet.com.br

Crônica: Capoeira, um caminho para a vitória pessoal

Todos nós trazemos "marcas" emocionas, advindas de nossas experiências corpóreas. Na jogo da capoeira, estas vivências ajudam a moldar a nossa personalidade e a desenvolver nossas emoções. É através de desafios, fantasias, aventuras e competições que conhecemos a tão almejada vitória ou a frustrante derrota, duas vertentes da qual vivenciamos a cada "volta ao mundo" e que é responsável pela formação da nossa poderosa representação mental.

O jogo da capoeira alimenta as nossas emoções, proporcionando a mente uma idéia viva e concreta de conquista, quando conseguimos dar um salto, fazer uma parada de mão ou quando simplesmente jogamos capoeira, desenvolvemos soberanamente um verdadeiro êxtase de crença em nossa capacidade de realização e habilidade, assim impregnamos em nossa mente e materializamos, através do corpo físico, alicerces emocionais para o sucesso e a vitória. Porém não devemos esquecer o outro lado, onde fracassos e derrotas também ficam gravados. A derrota se bem administrada pode ser o nosso trampolim para a vitória, já que é através dela que podemos perceber e refletir sobre as nossas dificuldades e assim trabalhar para que elas sejam sanadas e nossos objetivos sejam alcançados. Assim estaremos encontrando soluções para que a tão gratificante e almejada vitória seja alcançada.
 
Tudo que vivenciamos no jogo da capoeira fica arquivado em nossa mente. Podemos utilizar este arquivo a qualquer momento, percebendo as experiências vitoriosas que obtivemos através das conquistas obtidas pelo corpo durante a prática da capoeira. Estas vivências com certeza alimentam e reforçam a nossa capacidade de acreditar em nós mesmos e são transferidas para outros contextos como trabalho, escola, família etc. Se eu consigo me esquivar de uma meia lua de compasso em alta velocidade, fica fácil se esquivar de pessoas mal intencionadas ou de qualquer forma de opressão que venha anular a nossa capacidade de conquista, se eu canto e me expresso na roda de capoeira, fica fácil falar em público e transmitir minhas idéias, se eu coopero com meu parceiro de jogo eu coopero nas minhas relações pessoais, se eu perder o emprego, não irrei ficar depressivo e desistir dos meus objetivos, pois aprendemos que levar uma rasteira pode parecer uma derrota, mais ensina a grandeza de cair sem se machucar e a levantar com elegância e continuar o jogo.
                             
Além disso, a riqueza de movimentos da capoeira, é de relevante importância para o desenvolvimento da nossa inteligência, durante o jogo adquirimos o conhecimento de espaço, tempo, distância, visão espacial e agilidade de raciocínio. Para conseguirmos realizar todas estas façanhas, exigimos mais do nosso cérebro, resultando na dilatação e ampliação da nossa mente.
 
Como isto acontece: nós capoeiristas somos privilegiados, já que a capoeira é um dos poucos “esportes” considerados individual e coletivo ao mesmo tempo, recebendo os benefícios de ambos. A Capoeira como prática individual fornece a crença e a perseverança, gerada através da luta solitária e pela busca da auto-superação, assim é reforçada a capacidade de acreditar em si. Esta capacidade é materializada para o plano emocional, fazendo com que venhamos a apreender a lidar com os problemas de nossas vidas e a resolvê-los da melhor maneira possível. Como prática coletiva a capoeira é extremamente eficaz para a integração social, uma roda de capoeira é uma aula de sociedade, onde existem regras, e leis. Todos se revezam em suas funções, em quanto uns cantam outros batem palmas, outros jogam ou tocam, assim nos submetemos a um grupo, a um ritual e desta forma nos aprimoramos como ser social
 
Dento deste contexto o mestre de capoeira deve perceber e valorizar o talento individual de cada um. Promovendo, estimulando e reforçando cada conquista obtida pelo aluno, por menor que seja. A prática do elogio faz com que o aluno reconheça que uma pequena evolução, é uma grande vitória. Enfim, é durante muitas “voltas ao mundo”, e jogando com diversos capoeiristas que construiremos o nosso caráter e desenvolveremos a nossa personalidade.
 
Devemos apenas tomar cuidado para que a capoeira não se torne uma vilã, sendo responsável pela construção de homens sem valores, e sem o sentido intrínseco de educação. E pior, fazer com que ela deixe de ser sinônimo de alegria, festa, saúde, brincadeira e poesia, visando apenas à competição e a vitória a qualquer custo. Portanto, a capoeira deve se tornar um meio para que venhamos a explorar o extraordinário potencial humano que existe em cada um de nós.
 
Um grande Axé a todos.

Professor Renato e DavidRenato Bendazzoli é Professor de CAPOEIRA do Grupo Mar de Itapuã, iniciou nos mistérios dessa arte, em 1994, com MESTRE PEQUENO, vindo a se formar, em 1998. Em 1999 começou a lecionar, em 2003 se formou em Educação física. Durante todos esses anos de dedicação a capoeira, à atividade física e ao esporte, atendeu a muitos alunos, colocando em prática meu método de ensino, que utiliza o corpo como ferramenta para o desenvolvimento físico, intelectual e emocional. Assim, procura implementar o potencial de cada pessoa que passa por suas mãos. Atualmente, leciona capoeira em colégios, academias e treinamento individual.
Contato:
renato.prof@uol.com.br