Blog

dando

Vendo Artigos etiquetados em: dando

Menino Joel vai ganhar filme sobre sua vida

O pequeno capoerista, que morreu dentro de casa por bala perdida, ficou conhecido como garoto-propaganda em uma campanha do Governo do Estado

Lembra do pequeno Joel, que sonhava em ser mestre de capoeira assim como seu pai e morreu, aos 10 anos, dentro do próprio quarto, com duas balas perdidas, possivelmente vindas da polícia militar, no Nordeste de Amaralina? A história comovente deste baianinho, que fez o Brasil chorar com sua morte, vai virar o filme ‘Menino Joel’, assinado pelo cineasta Max Gaggino. No documentário, estão depoimentos do seu irmão e da mãe. 

“Um dia antes de falecer, ele acordou dizendo pra meu pai que ia estudar e que ia juntar a família dele e ia tirar daqui, porque aqui não tava dando pra viver mais; ele não queria crescer vendo o cotidiano da forma que estava sendo levado”, revela o irmão do garoto no filme.

Em um post na página oficial da produtora MaxFilmes, o diretor resume: “Gravação do documentário do Menino Joel…esperamos que seja algo revolucionário!”

{youtube}ZSEp6-e3Cb0{youtube}

Capoeirista quer que a capoeira tenha mais valor em Uberaba

A capoeira, uma arte sem dúvida de grande importância cultural, tanto por sua história, instrumentação ou pelos aspectos físicos e pedagógicos, recentemente foi considerada pelo governo federal como patrimônio cultural do Brasil e é uma das manifestações mais praticadas no país, podendo até estar entre os esportes com mais adeptos. Também conhecida como a única arte marcial genuinamente brasileira, a capoeira ganha o mundo e a cada dia é praticada em mais países.

"Infelizmente em Uberaba os praticantes dessa arte se sentem esquecidos pelo governo municipal, reclamam a cada dia de falta de apoio e da política unilateral com que a arte é tratada. Por causa disso, adeptos abandonam a arte a cada dia, projetos do governo que excluem quem não tem diploma de Educação Física, remunerando os diplomados e tomando o espaço e alunos de quem se sustenta dando aulas de capoeira, talvez os responsáveis por tais projetos não saibam que capoeira é cultura popular e isso não se ensina em faculdade", declara o capoeirista Cydewal.

Há capoeiristas realizando trabalhos sociais de forma gratuita à população sem nenhum tipo de apoio ou assistência, há capoeiristas promovendo eventos culturais abertos ao povo e custeando as despesas do próprio bolso ou pedindo ajuda de porta em porta no comércio local.

"É preciso que se crie um projeto para se assistir, apoiar e orientar a capoeira da cidade que se resume em mais de 15 grupos e todos com inúmeros professores dando aulas. Esse pessoal precisa de apoio e ser orientado, a capoeira de Uberaba precisa de um representante ‘legítimo’, em algumas secretarias da prefeitura, o que está acontecendo com a capoeira é um total desrespeito do poder público. A Prefeitura de Uberaba parece querer acabar com a capoeira na cidade, pois agora nem espaços municipais são oferecidos aos capoeiristas. Para se dar aulas, tem que participar de algum "projeto" onde seus diretores colocam quem eles bem querem, sem direito a uma seleção. Antigamente qualquer espaço público era aberto a qualquer manifestação folclórica ou cultural e isso acabou. Além de não ajudar, agora fecham as portas, isso tem que mudar, pois a capoeira de Uberaba pede respeito. Esperamos que um dia os responsáveis pela cultura de Uberaba entendam o valor e a importância de nossa arte", disse Cydewal.

Fonte: http://www.jornaldeuberaba.com.br/

Evento Cultural: VII BATIZADO E 1º ENCONTRO DE CAPOEIRA DO CENTRO OESTE MINEIRO

Evento Cultural: VII BATIZADO E 1º ENCONTRO DE CAPOEIRA DO CENTRO OESTE MINEIRO, que se realizará na Cidade de Itaúna nos dias 12, 13, 14 e 15 de junho, próximo fim de semana, onde terá a presença de Mestres muito importantes da Capoeira Mundial Tais como:

Mestre Toni Vargas, recém chegado da Europa e Especialista em Capoeira para Crianças e Grande Compositor e Cantor das “rodas de capoeira”, vindo do Grupo Senzala Rio de Janeiro que tem muitos CDs e LPs gravados. Teremos um Ônibus-Museu Ambulante de Capoeira Comando pelos Mestres 90, Gaio, Mineiro e o Grão Mestre Cavalieri, o primeiro mestre de Capoeira de Belo Horizonte, de onde veio a maior parte dos Capoeiristas e grupos existentes hoje. Ainda Teremos o Mestre Negoativo, Fundador do Berimbrown dando aula de percussão, Instrutora Folgadinha do CDO-BH dando aula de Capoeira Feminina. Tudo isso supervisionado pelo Professor Cebolinha que dará aula de CAPOEIRA ESPECIAL, com presença de alunos Especiais de Teófilo Otoni e Pelo Mestre Paulão da Ginga. Presença de vários convidados de todo Centro Oeste, como Formiga, Pains, Pará de Minas, Carmo do Cajuru, Cláudio, Divinópolis, Bom Despacho, Luz entre outras cidades.

Apesar da história da capoeira se confundir com a própria história do Brasil, O DESCONHECIMENTO DA CAPOEIRA COMO MANIFESTAÇÃO DA CULTURA BRASILEIRA E INSTRUMENTO DE INTEGRAÇÃO SOCIAL ainda são muito intensos no meio do povo brasileiro.

Para solucionar ou amenizar este problema é que estamos propondo este curso, mobilizando crianças, jovens, adultos, pais, escolas, clubes, universidades, que já impressiona pessoas em diversos países, mas ainda timidamente.

É necessário fortalecermos esta idéia e incluí-la em nossos currículos escolares como já feito em algumas poucas escolas do nosso país.

Gostaríamos de Convidar a equipe do Portal Capoeira para ir até o Evento e se possível fazer uma reportagem com os Mestres Participantes.

Obs: em anexo estão mais algum material para divulgação e uma foto do INST. Cantador entre os Mestres Touro (E) e Toni Vargas (D) Rio de Janeiro.

A disposição para qualquer duvida.

Marcos Vinícius Ferreira Leal ( Cantador)

33-88014913
37-88032084

cantaginga@hotmail.com
cantaginga@yahoo.com.br

Crônica: Que seria de nós?

Marcio Lourenço Araújo, mais conhecido no universo da capoeiragem como Contra-Mestre Pernalonga, vem ao longo de sua história construindo fortes amizades e valorizando a cultura brasileira. Depois de ter se aventurado pelas bandas da Alemanha tem construido dia após dia com muito trabalho, carinho e dedicação uma casa forte, cercada de amigos dando estes todo o alicerce que a família Cazuá precisa para prosperar.
 
Este ano o Cazuá irá completar 3 anos de existência, tive o imenso prazer de estar presente em seu primeiro aniversário e irei fazer de tudo para estar presente em seu terceiro ano de luta e resistência.
 
Pernalonga me confessou em mensagem enviada diretamente do Brasil, onde passa férias, que acaba de concretizar mais um de seus sonhos: "acabo de realizar mais uma parte dos meus sonhos ,pois mandei dua alunas minhas, pecadinho  e malvadeza, duas treineis que estão comigo a muito tempo e isso e uma vitória pras mulhres da periferia e pra mim que  consegui realizar este sonho. Enquanto eu estou aqui elas ja dão aula no cazau.
Irmao este ano elas já vão estar dando oficina  no aniversario do cazua huhuhuh!!!"
 
Daqui fica a grande torcida para que todos os envolvidos com o fantástico trabalho de Marcio e seu Cazuá continuem dando bons frutos assim como fica a nossa torcida para que outros grupos e trabalhos se destaquem dentro e fora do Brasil, estando o canal aberto dentro do Portal Capoeira para publicarmos e incentivarmos estas experiências.
Luciano Milani
Que seria de nós?
 
Que seria de nós?
Sem ela… a mulher…
Que seria da Capoeira Angola sem a sua beleza e formosura, sem a sutileza dos seus gestos e o brilho dos seus olhares.
Que seria da perfeição?
Sem elas pra se espelhar…
que seria do homem?
Sem elas pra se encantar
 
Um giro numa roda… é volta do mundo…
Um giro na periferia… e lá está…
Com toda a sua força, contrastando com o seu charme… a mulher
Que na humildade da sua sabedoria cria os filhos, os irmãos, cuida da casa, sustenta a família, trabalha fora, faz a comida e ainda tem muito… muito amor pra dar.
 
De Angola, daqui… d’aculá… não importa ela é número pra somar.
 
 
 
O Contra Mestre Perna Longa tem feito um trabalho todo especial juntamente com o Grupo de Capoeira Angola Irmãos Guerreiros no incentivo e resgate da participação da mulher na Capoeira, o que tem dado incríveis resultados, seja para a beleza das suas vadiações, seja para a harmonia das suas rodas, mas principalmente pela força de sua natureza.
 
Nessa corrida vários trabalhos de percussão, canto, rodas e artesanato foram feitos explorando o que há de melhor nessas jóias raras, e tem dado muito resultado, que hoje é reconhecido internacionalmente, através dos intercâmbios entre o Cazuá (Bremen) e a Senzalinha (Brasil), aonde acontecem rodas, encontros e vadiações;
 
O curioso é que o que para a mulher brasileira “vadiação” tinha a conotação de um marido vagabundo na porta de um boteco bebendo e sambando com outras mulheres, hoje é trabalhando de uma forma mais lúdica, aonde elas vadiam com maestria, com beleza e graciosidade.
O Cazuá desenvolve um papel todo especial em Bremen, pois em um país aonde culturalmente as pessoas são menos emotivas e menos sensíveis, a Capoeira Angola através do seu encanto que se mostra através dos seus gestos e da sua harmonia, tem conseguido grande avanço no que se refere à sensibilidade nos seus movimentos suaves e sublimes, e já têm exportado verdadeiras pedras lapidadas no dia-a-dia das rodas, dos treinos, da convivência com outras meninas brasileiras que nesse intercâmbio trocam experiências, vivências, cultura e claro cabeçadas, rasteiras e muitas gargalhadas.
 
Esse trabalho se deve a vários fatores, o principal deles é que o trabalho dos Mestres Baixinho e Marrom que são pai e filho, por causa desta união e demonstração pratica de cumplicidade e amizade o trabalho é difundido nesses termos, aonde a ligação mais forte é o afeto, respeitando as diversidades e explorando as diferenças, para que possam chegar sempre ao melhor para o grupo em si, e como faz parte da mulher esse lado família, do cuidado, do carinho, da convivência, torna mais fácil o trabalho, que com muito empenho e força de vontade vem dando tantos frutos desde o tempo em que foi plantado… ou seja… sempre!
 
Corvo Poeta
08-03-07