Blog

daqui

Vendo Artigos etiquetados em: daqui

Menino Joel vai ganhar filme sobre sua vida

O pequeno capoerista, que morreu dentro de casa por bala perdida, ficou conhecido como garoto-propaganda em uma campanha do Governo do Estado

Lembra do pequeno Joel, que sonhava em ser mestre de capoeira assim como seu pai e morreu, aos 10 anos, dentro do próprio quarto, com duas balas perdidas, possivelmente vindas da polícia militar, no Nordeste de Amaralina? A história comovente deste baianinho, que fez o Brasil chorar com sua morte, vai virar o filme ‘Menino Joel’, assinado pelo cineasta Max Gaggino. No documentário, estão depoimentos do seu irmão e da mãe. 

“Um dia antes de falecer, ele acordou dizendo pra meu pai que ia estudar e que ia juntar a família dele e ia tirar daqui, porque aqui não tava dando pra viver mais; ele não queria crescer vendo o cotidiano da forma que estava sendo levado”, revela o irmão do garoto no filme.

Em um post na página oficial da produtora MaxFilmes, o diretor resume: “Gravação do documentário do Menino Joel…esperamos que seja algo revolucionário!”

{youtube}ZSEp6-e3Cb0{youtube}

Mestre de Capoeira e Ciclista vai percorrer 1.500 Km para visitar a Mãe em BH

Armando José Mendes da Silva, Mestre de Capoeira e Ciclista vai visitar a mãe em Belo Horizonte: Ele saiu nesta manhã (15) e vai percorrer aproximadamente 1.500 Km até chegar ao seu destino…

Parece loucura, mas o ciclista e mestre de capoeira, Armando José Mendes da Silva, 53, ou mestre ‘Capu’ como prefere ser chamado, vai percorrer 1.500 quilômetros em uma bicicleta. O objetivo é visitar a mãe de 64 anos que mora em Belo Horizonte/MG e ele não vê a mais de 20 anos.

Nem o tempo fechado desanimou Capu. Ele está determinado a chegar ao seu destino. Segundo ele, quando contou para a mãe ela ficou feliz e apreensiva, “a única coisa que ela disse foi que iria rezar por mim, que sabia que eu chegaria, mas que não ia esperar o dia, mas que eu vou chegar, eu vou”.

O mestre de capoeira não gosta de ônibus ou carro, prefere pedalar. “De bicicleta é melhor, me sinto mais confortável, sem pressa, converso com um e com outro e vou em frente. Estou levando uma barraca, roupas, uniforme da academia, fotos, documentos pessoais e a credencial de Cascavel”.

{flv}mestre_capu{/flv}

A família de Capu só vai vê-lo de novo daqui uns três meses. “Vou ficar mais ou menos um mês. Visitando a mãe mais um mês. Daqui uns três meses estou de volta. Minha esposa ficou meio triste, mas eu disse para ela que é a mesma coisa que um soldado que vai para uma missão, eu sou um ex-militar do exército se um dia estourar uma guerra tenho que comparecer na companhia e vou defender meu país”.

 

Fonte: Central Gazeta de Notícias – http://www.cgn.inf.br

Gravações históricas

Gravaçőes históricas

No início da década de 1940, os pesquisadores Lorenzo Turner e Franklin Frazier – dois dos primeiros acadęmicos negros norte-americanos – desceram de navio a costa da América, coletando fragmentos de cultura negra nos EUA, Haiti, antilhas inglesas (Jamaica) e Brasil. A idéia era produzir um estudo comparativo entre as culturas dos lugares visitados, e identificar padrőes de continuidade cultural entre a África Ocidental e a América – mas os artigos produzidos pela dupla foram considerados superficiais, e praticamente caíram no esquecimento.

A boa notícia para nós, capoeiras e capoeiristas, é que entre setembro de 1940 e março de 1941, os dois pesquisadores aportaram na Bahia. E além de visitarem o Gantois e outros terreiros, conseguiram gravar músicas de capoeira regional e angola. Entre as 10 faixas disponíveis, 4 săo cantadas por ninguém menos que Mestre Bimba e sua charanga. As outras 6 faixas săo cantadas por Mestre Cabecinha – citado na própria gravaçăo como angoleiro, mas cujo nome e fama se perderam no tempo (até onde eu sei).

As gravaçőes ficaram juntando poeira na Universidade de Indiana (EUA) até 2003, quando o amigo Matthias as encontrou e enviou para o Mestre Decanio. Trabalhando em conjunto com o mestre, eu remasterizei e digitalizei as faixas em formato MP3, removendo ruídos e equalizando o som (năo é um trabalho profissional, mas acredito que ficou aceitável).

Uma vez pronto, o Mestre Decanio me pediu que distribuísse o material – e com a ajuda do amigo Luciano Milani, aqui estamos. Para baixar as faixas em seu computador, basta clicar nos títulos das músicas – depois é só se deleitar com essa jóia do passado, que continua tăo atual. Divirta-se !

Axé,
Teimosia

 

Read More