Blog

documentário

Vendo Artigos etiquetados em: documentário

Fly Away Beetle (O Voo do Besouro) disponível no i-Tunes

Fly Away Beetle (O Voo do Besouro)

Finalmente disponível no i-Tunes o premiado filme Capoeira: Fly Away Beetle!

Sinopse:

Três renomados mestres (Olavo dos Santos, Boca Rica e Cobra Mansa) reúnem-se neste documentário para contar sobre as condições histórico-culturais que ajudaram a dar forma à Capoeira. Apresentando diferentes perspectivas, seus depoimentos falam desde a violência na Capoeira durante os seus primórdios até os benefícios que a mesma oferece na atualidade à jovens vítimas da exclusão socioeconômica.

O documentário também conta a história real de Roque Batista, um ex-menino-de-rua que encontrou na Capoeira a chance de escapar da pobreza e da violência das ruas. Em sua luta para melhorar de vida, Roque se torna um professor de Capoeira com a missão de ajudar outros jovens em situação de risco.

Alternando entre entrevistas, filmagens raras e exibições contemporâneas de Capoeira, Fly Away Beetle conta as histórias desses indivíduos e, ao fazê-lo, conexões com a escravidão, Candomblé e magia são trazidas à tona. Alusões ao legendário Besouro Preto nos levam a um encontro com esta figura mística e enigmática, tão lenda quanto personagem histórico, detentor dos segredos da magia africana.

Fly Away Beetle é um daqueles filmes que mescla lindas imagens, ação e documentação à uma mensagem relevante e pertinente, não só aos capoeiristas, mas à sociedade como um todo. Para além de um documentário em formato tradicional, Fly Away Beetle nos leva para dentro da vida desses indivíduos, de forma que possamos perceber, ao menos por um breve momento, o que realmente é a Capoeira. Mais do que um relato histórico, é uma penetração artística na Capoeira.

O filme pode ser adquirido via i-Tunes no seguinte link:

https://itunes.apple.com/us/movie/capoeira-fly-away-beetle/id619870821

UFMT exibe dois documentários em Cuiabá sobre a história da capoeira

Exibição faz parte do projeto de extensão ‘Quilombo Angola’ da UFMT. Interessados também podem se inscrever para praticar capoeira angola.

Dois documentários sobre capoeira foram exibidos gratuitamente segunda-feira (18) no campus de Cuiabá da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). A exibição, que faz parte do projeto de extensão “Quilombo Angola – Capoeira Antiga da Angola”, ocorreu as 18h no Centro Cultural da UFMT. O primeiro filme será “A capoeiragem de um mestre e seu bando anunciador” e, o segundo, “Mestre Felipe e Faca de Ticum”, ambos dirigidos por Gabriela Barreto.

No primeiro filme a diretora aborda a trajetória de Gilson Fernandes, o mestre Lua Rasta, que iniciou na capoeira com o mestre Bimba e depois viajou o mundo difundindo a cultura baiana. Além de mestre de capoeira, Lua Rasta também é artesão e pesquisador de instrumentos de percussão, músico e desenvolveu sua experiência de utilização da capoeira como linguagem teatral. Já o documentário “Mestre Felipe e a Faca de Ticum” retrata a tradição cultural de Santo Amaro e mostra a atmosfera em que o Mestre Felipe vive.

Durante todo este ano, o projeto de extensão Quilombo Angola apresentará toda primeira segunda-feira de cada mês um filme ou documentário que conta a história da capoeira e de seus principais mestres. O projeto é coordenado pelo professor Éverton Medeiros, que além de fazer exibições, abre oportunidades aos interessados de praticar capoeira angola mediante inscrições prévias.

Os candidatos em praticar capoeira angola e participar do projeto de extensão devem procurar o professor Éverton Medeiros no Centro Cultural da UFMT, às segundas, quartas ou sextas-feiras, a partir das 17h30.

 

http://g1.globo.com

Artes da Capoeira – Documentário produzido pela TVE Bahia

A TVE Bahia traz uma homenagem aos grandes capoeiristas da Bahia com a exibição do “Artes da Capoeira” no Especial Consciência Negra.

O documentário é um misto de imagens e depoimentos dos grandes mestres da capoeira, com trechos com a participação de historiadores, músicos e outros artistas, que ajudam a conhecer melhor essa expressão cultural através de suas origens. Além de mostrar a importância histórica desse legado, a musicalidade, os movimentos, a forma de dançar e a religiosidade que envolve o ritual da capoeira estão presentes nesse documentário produzido pela TVE Bahia, com direção de Josias Neto.

Parte 1
{youtube}dBjatmLvT_g{/youtube}

Parte 2
{youtube}VC3HuiXw9mU{/youtube}

Parte 3
{youtube}vcV8GQM51VI{/youtube}

Videos postados pelo parceiro e colaborador Teimosia

 

Artes da Capoeira fez parte da programação especial da TVE Bahia, em homenagem ao 20 de Novembro, Dia da Consciência Negra, com filmes e documentários que colocam a identidade negra  em destaque, ressaltando a importância e valorizando a cultura afro-brasileira.

Toda a programação da TVE Bahia pode ser conferida, também, através do portal www.irdeb.ba.gov.br.

ASCOM – Assessoria de Comunicação
Secretaria de Comunicação do Estado da Bahia

IRDEB / TVE Bahia / 107.5 Educadora FM

ascom@irdeb.ba.gov.br
assessoriairdeb@gmail.com

Menino Joel vai ganhar filme sobre sua vida

O pequeno capoerista, que morreu dentro de casa por bala perdida, ficou conhecido como garoto-propaganda em uma campanha do Governo do Estado

Lembra do pequeno Joel, que sonhava em ser mestre de capoeira assim como seu pai e morreu, aos 10 anos, dentro do próprio quarto, com duas balas perdidas, possivelmente vindas da polícia militar, no Nordeste de Amaralina? A história comovente deste baianinho, que fez o Brasil chorar com sua morte, vai virar o filme ‘Menino Joel’, assinado pelo cineasta Max Gaggino. No documentário, estão depoimentos do seu irmão e da mãe. 

“Um dia antes de falecer, ele acordou dizendo pra meu pai que ia estudar e que ia juntar a família dele e ia tirar daqui, porque aqui não tava dando pra viver mais; ele não queria crescer vendo o cotidiano da forma que estava sendo levado”, revela o irmão do garoto no filme.

Em um post na página oficial da produtora MaxFilmes, o diretor resume: “Gravação do documentário do Menino Joel…esperamos que seja algo revolucionário!”

{youtube}ZSEp6-e3Cb0{youtube}

TCC: “Ensaio de Capoeira”

“Ensaio de Capoeira” é um documentário que busca a capoera além do esporte.

Ao Longo da história, os capoeiristas passaram de geração em geração o sentido profundo da capoeira e atransmitiram através de suas tradições a importância do pensamento crítico, da reflexão sobre a vida e da luta pelo que se acredita.

O filme da voz à mestres de capoeira e compartilha com o público experiências e reflexões acerca dessa arte.

 

Video enviado por Marcella Nogueira, recém formada em Rádio e TV e que apresentou este Vídeo/Documentário como Trabalho de Conclusão de Curso.

 

{youtube}lLhSR_yk7Lw{/youtube}

Europa: Fly Away Beetle – O Voo do Besouro

Três renomados mestres (Olavo dos Santos, Boca Rica e Cobra Mansa) reunem-se neste documetário para contar sobre as condições histórico-culturais que ajudaram a dar forma à Capoeira. Apresentando diferentes perspectivas, seus depoimentos falam desde a violência na Capoeira durante os seus primórdios até os benefícios que a mesma oferece na atualidade à jovens afetados pela exclusão sócio-econômica.

O documentário também conta a história real de Roque Batista, um ex-menino-de-rua da cidade de Salvador, Bahia, que se voltou para a Capoeira numa tentativa de escapar da pobreza e da violência das ruas. Em sua luta para melhorar de vida, Roque se torna um professor de Capoeira com a missão de ajudar outros jovens em situação de risco.

Alternando entre entrevistas, filmagens raras e exibições contemporâneas de Capoeira, O Voo do Besouro conta as histórias desses indivíduos e, ao fazê-lo, conexões com a escravidão, Candomblé e magia são trazidas à tona. Alusões ao legendário Besouro Preto nos levam a um encontro com esta figura mística e enigmática, tão lenda quanto personagem histórico, detentor dos segredos da magia africana.

O Voo do Besouro trata, principalmente, de uma das características mais marcantes da Capoeira: a sua capacidade de mudar de maneira positiva a vida das pessoas. Por essa razão, o filme terá a sua estréia internacional em associação com espaços, organizações e eventos compromissados em difundir o potencial de transformação social e cultural inerente à Capoeira. O documentário irá estrear dia 30 de Junho na abertura do Movement for Change: The Capoeiragem Conference, em Londres, e  no dia 20 de Julho como parte da programação do Gingando para a Cidadania, na cidade de Lisboa. Ambos os eventos irão reunir capoeiristas, intelectuais, artistas e indivíduos de origens diversas com o objetivo de trocar conhecimento, discutir possibilidades e, com certeza, jogar muita Capoeira.

O Voo do Besouro é um daqueles filmes que mescla lindas imagens, ação e documentação à uma mensagem relevante e pertinente, não só aos capoeiristas, mas à sociedade como um todo. Para além de um documentário em formato tradicional, O Voo do Besouro nos leva para dentro da vida desses indivíduos, de forma que possamos experienciar, ao menos por um breve momento, o que realmente é a Capoeira. Mais do que um relato histórico, é uma penetração artística na Capoeira.

 

Serviço:

  • 30 de Junho na abertura do Movement for Change: The Capoeiragem Conference, em Londres
  • 20 de Julho como parte da programação do Gingando para a Cidadania, na cidade de Lisboa

 

www.flyawaybeetle.com

Uma realização Bluedot Productions

Duração: aprox. 80min.

Cultura negra e diversidade sexual são temas do 9º Ciclo de Debates

Nesta semana, os debates do 15º Mês do Orgulho LGBT de São Paulo dialogam sobre as relações entre as diversas formas de discriminação, sexualidades e inclusão. O Hip Hop, o breaking e o grafite marcam presença e apresentam a arte como ferramenta de transformação social.

De acordo com o decreto da Organização das Nações Unidas (ONU), que estabeleceu 2011 como o Ano Mundial do Afrodescendente, o Ciclo de Debates do 15º Mês do Orgulho LGBT de São Paulo discute a relação entre as diversidades racial e sexual. Nos próximos dias 14 (quarta-feira) e 15 (quinta-feira), as duas mesas abordam a problemática da discriminação, machismo e homofobia, além de apresentar um panorama da cultura Hip Hop como ferramenta de inclusão social. As atividades são gratuitas.

“Co-responsabilidade com a juventude negra” é o tema de quarta-feira, que ocorre às 18h30 no Centro de Integração à Cidadania (CIC) Norte, localizado no distrito de Jaçanã. Participam da discussão a militante Chindalena Barbosa, membro da Associação Frida Kahlo, da Articulação Política da Juventude Negra, e das Negras Jovens Feministas; e o coordenador de Relação Internacional da Rede Afro LGBT, Edmilson Medeiros.

Na quinta-feira, às 18h, o Sindicato dos Bancários é o palco do debate “Hip Hop com a boca no trombone”, que abre com a exibição do documentário “Com a Boca no Microfone”, que narra a recente cena de rap gay em ascensão nos Estados Unidos. Na mesa, presença dos militantes Davison Nkosi – do grupo Kilombagem – Valéria Mota e a produtora do projeto Hip Hop Mulher, Tiely Queen. Ao final, os MCs Correia e Dena Hill Hahim se apresentam com o grupo de breaking B.Girls Art’Culando na Praça do Patriarca.

Ambas as atividades integrantes do 9º Ciclo de Debates são promovidas pela APOGLBT, em parceria com a Associação Frida Kahlo e a Articulação Política de Juventudes Negras. Toda a programação conta com o apoio do Grupo ELES o GATTA e o CTA.

Na próxima semana, os debates prosseguem com os temas “Eros e Psique” (segunda-feira, 20) e “Made in Brazil: gata tipo exportação” (terça-feira, 21).

Ano IX

A 9ª edição do Ciclo de Debates vem aprofundar a reflexão acerca do tema proposto para a 15ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo: “Amai-vos uns aos outros: basta de homofobia! – 10 anos da Lei 10.948/01, rumo ao PLC 122/06”. De 6 de junho a 6 de julho, o público confere gratuitamente diversas mesas de discussão, além de seminários, apresentações culturais e lançamentos.

Em diálogo com a atual conjuntura nacional e internacional na esfera dos Direitos Humanos de lésbicas, gays bissexuais, travestis e transexuais (LGBT), a programação propõe uma reflexão participativa entre os movimentos sociais, sociedade civil, autoridades e os expoentes dos mais diversos campos da intelectualidade.

Entre os assuntos, destaque para o posicionamento do Estado em relação ao fundamentalismo religioso, o papel da espiritualidade na construção das sexualidades e o redimensionamento dos aspectos jurídicos de instituições como família, casamento e os direitos para as minorias definidos através de políticas públicas.

 

Transmissão ao vivo

Resultado de uma parceria inovadora entre a APOGLBT e a Rede BeWEB TV, toda a programação do 9º Ciclo de Debates será transmitida ao vivo e na íntegra pela web. Lançado no último dia 1º, o web canal BeGAY TV faz a cobertura em tempo real das atividades e possibilita a participação de pessoas em todas as partes do mundo.

Para acompanhar, basta acessar o site da BeGAY TV: www.beweb.tv/begay. Os usuários podem ainda fazer comentários e enviar perguntas aos debatedores através do Facebook.

Além do 9º Ciclo de Debates, a programação do 15º Mês do Orgulho LGBT de São Paulo reúne a 11ª Feira Cultural LGBT (23 de junho, no Vale do Anhangabaú), o 11º Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade (24 de junho, na Academia Paulista de Letras), o 11º Gay Day (25 de junho, no Playcenter) e a 15ª Parada do Orgulho LGBT (26 de junho, na Avenida Paulista).

Confira a programação completa em www.paradasp.org.br. Siga a parada no twitter (twitter.com/paradasp) e curta no Facebook (facebook.com/paradasp).

 

SERVIÇO

9º Ciclo de Debates – 15º Mês do Orgulho LGBT de São Paulo

De 06 de junho a 06 de julho, diversos horários e locais

Entrada gratuita

Mais informações com Cléo Dumas, pelo telefone (11) 3362-8266 ou pelo e-mail ciclodebates@paradasp.org.br.

 

  • 14 de junho, às 18h30

Co-responsabilidade com a juventude negra

Centro de Integração à Cidadania (CIC) Norte – Rua Ari da Rocha Miranda, nº 36, Jova Rural, Jaçanã

18h30 – Exibição de documentário

19h – Debate

Chindalena Barbosa (Estudante de Pedagogia da FEUSP)

Edmilson Medeiros (Coordenador de Relação Internacional da Rede Afro LGBT)

21h30 – Coffee break

 

  • 15 de junho, às 18h

Hip Hop com a boca no trombone

Sindicato dos Bancários e Financiários – Rua São Bento, nº 365, 19º andar, Centro

18h – Exibição do documentário “Com a boca no microfone”.

18h30 – Debate

Davison Nkosi (Gr

Valéria Mota

Tiely (Coordenadora do Projeto Hip Hop Mulher e produtora cultural)

20h40 – Coffee break

21h – Apresentação dos MCs Correria e Dena Hill Mahin com o grupo de breaking B.Girls Art’Culando

 

Erika Alexandra Balbino

Baobá Comunicação, Cultura e Conteúdo

Rua Porangaba, nº 149, Bosque da Saúde

04136-020 – São Paulo – SP

+55 11 3482-2510 | +55 11 3482-6908

Documentário sobre Mestra Cigana

O acervo cultural sobre a mulher na capoeira ganhará uma contribuição gigantesca: um documentário sobre a Mestra Cigana.

Com o excesso de chuva em Angra dos Reis no início do ano, foram perdidos muitos materiais sobre a Mestra. O documentário vem preencher esta lacuna e, além disso, quebrar paradigmas e preconceitos em relação à mulher na capoeira.

No momento, o documentário ainda está em fase de reunião de materiais. Serão coletadas fotos, vídeos, revistas, entre outros materiais e documentos. A busca estará focada na trajetória da Mestra, incluindo as cidades de Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro e Volta Redonda.

Quem tiver algum material sobre a Mestra Cigana, pode colaborar entrando em contato com a Contra-Mestra Arara pelo e-mail arara.duroes@bol.com.br

História

Fátima Colombiano, a Mestra Cigana, nasceu no Rio de Janeiro, mas começou a praticar capoeira em Belém do Pará, com o Mestre Bezerra, em 1970. Na época o preconceito contra a mulher capoeirista era ainda maior e mais evidente. A mulher que praticava capoeira era malvista pela sociedade e, com isso, durante muito tempo Fátima era a única mulher nas rodas que frequentava.

Em 1975, Fátima conheceu o Mestre Canjiquinha, em São Paulo, e com ele seguiu para Salvador. Após cinco anos de treinamento, segundo informações do blog Filhos de Mestra Cigana, Fátima foi a primeira mulher a se formar Mestra de Capoeira no Brasil.

De volta ao Rio de Janeiro, Mestra Cigana abriu em 1980, a Associação de Mestre Canjiquinha, em Volta Redonda, onde teve mais de 100 alunos.

Impedida de ensinar capoeira em escola, Mestra Cigana se formou em Educação Física para conquistar este objetivo. Hoje é também formada em Filosofia e Pedagogia.

Mais tarde, fundou a Associação Cigana Capoeira, onde se graduou cerca de 20 instrutores. Mestra Cigana também presidiu a Federação de Capoeira do Estado do Rio de Janeiro.

Fontes: 

 

Neila Vasconcelos – Venusiana
capoeiradevenus.blogspot.com

 

 

22ª edição do Mirante Culltural em Maceió

“Um Quilombo Chamado Jacintinho”

 

O CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS AFRO ALAGOANO QUILOMBO realizará nesta sexta-feira (28), às 19h30, no Mirante Kátia Assunção localizado no Jacintinho (por trás da rádio 96 FM), a 22ª edição do Mirante Cultural – “Um Quilombo Chamado Jacintinho ”

O evento vem acontecendo desde fevereiro de 2008, reunindo grupos culturais dos bairros de Maceió e algumas cidades do Estado de Alagoas. Atualmente tem com parceiros o SINDICATO DOS URBANITÁRIOS e alguns comerciantes do bairro do Jacintinho.

 

O Mirante Cultural em comemoração ao 25 de maio, Dia da África, traz em sua programação a apresentação da cantora de Cabo Verde Sônia André. Teremos também em nossa programação a participação pela primeira  dos grupos: Talismã e Rock Ingstyle. O retorno dos grupos: Xameguinho e Àguia Negra. . Apresentação do documentário sobre o filme da linha 174 para uma reflexão sobre a problemática da periferia. O ressurgimento da banda Afro Força do Ilê com a participação especial do dançarino e coreógrafo Jailton Oliveira.

O Mirante Cultural continuará defendendo a integração entre educação e arte, buscando sempre impulsionar os  artistas locais, trabalhando a geração de renda e valorizando a cultura popular e afro-alagoana. Agradecendo sempre os apoios da comunidade, dos artistas, dos parceiros e da imprensa.


PROGRAMAÇÃO:

Grupo de Hip Hop Talismã

Grupo de Break Rock Ingstyle

Coco de Roda Xameguinho

Sônia André – Cantora de Cabo Verde

Documentário sobre o filme da linha 174

Grupo de Capoeira Águia Negra e convidados

Banda Afro Força do Ilê com a participação especial do dançarino Jailton Oliveira

 

GRUPOS PARCEIROS DO C.E.P.A.A. QUILOMBO:

Escola de Samba Arco-Íris

Núcleo de Capoeira

Grupo Lésbico Dandara

Bumba-meu-boi Excalibur

Grupo Teatral S.O.S Sorriso

União das Mulheres do Bairro do Jacintinho – U.M.B.J.

Associação Puma de Ferkundô

Associação de Moradores da Grota do Moreira

Banda Afro Estrela Negra

Companhia Princípios Básico

 

 

 

Viviane Rodrigues

Relações Públicas do C.E.P.A. Quilombo

E-mail: vi_magnifica@hotmail.com

Telefones: (82) 8843-9311


Besouro – Fly Away Beetle

Besouro mangangá, ou se preferirem Besouro Preto, Besouro Cordão de Ouro, está mais uma vez sob as “luzes da ribalta”. Depois de fantástico documentário de amigo e colaborador Pedro Abib: “Memórias do Recôncavo: Besouro e Outros Capoeiras”, depois do exelente longa-metragem do diretor João Daniel Tikhomiroff Besouro : Nasce um herói”, nosso exaltado “herói”, Manoel Henrique (1897-1924), está novamente na grande tela, desta vez em um novo documentário produzido pela Bluedot Productions, rodado nas ruas de Salvador – Bahia.

Desejamos a toda a equipe de Besouro – Fly Away Beetle, muito sucesso e felicidade e que seja mais uma grande valia para a nossa capoeira.

Luciano Milani

Besouro – Fly Away Beetle

Pode um ritual nascido da escravidão tornou um movimento moderno?

Capoeira, dança composta de combate, ritual estilizado e segue a música sacra do berimbau. Nascida na escravidão e renasce nas ruas modernas do Brasil, o produto Capoeira do desejo incessante de liberdade. Com fotografia deslumbrante este documentário de longa metragem de BlueDot capta a beleza da dança, como Capoeira e ao mesmo tempo a explorar a história, mito e simbolismo atrás de seus movimentos graciosos.

Através de entrevistas, exposições e seguimos a vida de três renomados Mestres de Capoeira de Salvador, Brasil, casa de grande parte da história controversa da arte. Nós vemos como o seu trabalho, juntamente com a dos seus colegas e alunos estão trazendo esperança para as suas comunidades, ea libertação eo respeito a uma geração sem direitos. A fim de melhor compreender o estado actual da Capoeira O filme traça-lo de volta às suas raízes Africano.

Ao fazê-lo, encontramos os Africanos deuses do candomblé (religião indígena animista do Brasil), o cristianismo, bem como a escravidão a partir da qual surgiu a Capoeira. Ouvimos histórias místicas do Besouro lendário (o capoeirista que vôo), bem como as contas do homem histórico por trás dos contos. Encontramos um jovem estudante que ela navega os perigos do seu bairro, transformando a arte da Capoeira.

Em caso de necessidade um é atirado para a luta. No âmbito da luta alguns aprendem a dançar.

(Tradução google)

Fonte: Blog Rabo de Arraia – http://www.rabodearraia.com/capoeira/blog/

 

Can a ritual born out of slavery become a modern day movement?

Capoeira, comprised of stylized dance and ritual combat takes its cue from the sacred music of the berimbau. Born from slavery and reborn on the modern streets of Brazil, Capoeira proceeds from the timeless urge for freedom. With stunning cinematography this feature length documentary film from BlueDot captures the ballet-like beauty of Capoeira while also exploring the history, myth and symbolism behind its graceful moves.

Through interviews, and exhibitions we follow the life of three renowned Capoeira Mestres from Salvador, Brazil; home to much of the art’s contentious history. We see how their work, together with that of their colleagues and students are bringing hope to their communities, and liberation and respect to a disenfranchised generation.

In order to better understand the present state of Capoeira the film traces it back to its African roots. In so doing, we encounter the African gods of Candomble (the indigenous animistic religion of Brazil), Christianity as well as the slavery from which Capoeira has emerged. We hear mythic stories of the legendary Besouro, (the flying capoeirista); as well as accounts of the historical man behind the tales. We meet a young student as she navigates the dangers of her neighborhood by turning to the art of Capoeira

Out of necessity one is thrown into the fight. Within the fight some learn to dance.

Read More