Blog

domingos

Vendo Artigos etiquetados em: domingos

Orquestras infantil de Berimbaus, Niterói 1997

No ano de 1997 em Niterói, no bairro de São Domingos, algumas crianças se destacaram pela habilidade que mostravam na Roda da Capoeira e na sua parte rímica e musical. Dentre eles Wellington e Thiaguinho (ao centro e olhando à frente).

Aqueles meninos estavam praticando a capoeira angola a pouquissimo tempo e já mostravam que “iam dar o que falar”. E realmente começaram a jogar uma capoeira bonita de se ver. Um deles, o Wellington (filho da Vera) parecia flutuar no jogo, sapateava e mandingava. Todos o elogiavam e ele já começava a dar trabalho a alguns marmanjos da capoeira, que quando jogavam com o garoto tinham que se calçar de precauções, para não escorregarem de encontro ao chão.

Bons tempos aqueles da Cantareira, incríveis eventos os do Projeto Todo dia São Domingos, no Casarão. Inesquecíveis Sambas pelos quais depois o espaço ficou tão conhecido: o famoso Samba do Casarão! Local onde bambas se apresentaram … artistas que hoje entoam suas vozes nos melhores bares e casas de shows do Rio e do Brasil.  Nomes como Tereza Cristina e Galloti, Pedro Lima e Teresa Pineschi, Seu David da Portela e o seu grupo, Tio Samba e muitos outros deixaram sua marca nas lembranças de muitos que lá estiveram.

O tempo passa a memória permanece!

A partir dessa semana estaremos postando diariamente algumas fotos do Projeto todo Dia São Domingos e de uma época que muitos tem saudades e boas memórias.

Obs. se você participou do Casarão de São Domingos ou da Cantareira e tem alguma foto que deseja compartihar com agente basta enviar para info@kabula.org. A foto poderá ser selecionada e postada no nosso site.

Fonte: Kabula Art’s & Culture – http://kabula.org

Paulínia: Festival Nacional de Capoeira e Cultura Popular

Terceiro Festival Nacional de Capoeira e Cultura Popular acontece em abril e maio em Paulínia

O primeiro dia do Terceiro Festival Nacional de Capoeira e Cultura Popular acontece dia 24 de abril, em Paulínia, na Câmara Municipal. O evento começa às 9h e se estende ao longo do dia.

Na ocasião, os participantes vão debater o reconhecimento da capoeira enquanto profissão, meios de inclusão social por meio da prática do esporte e os horizontes da capoeira no Brasil e exterior.

No dia 9 de maio, no Theatro Municipal Paulo Gracindo,  das 14h às 21h, será comemorado o 36° Festival e haverá o “Primeiro Aulão de Capoeira Aberto de Paulínia”. Iram participar os mestres Tucano Preto, Marrudo, do Ceará, Tupeta, Cláudio e Tubarão, convidado especial da Suécia. Após as rodas de capoeira, apresentações individuais, troca de formatura e troca de cordas grupos de pagode vão encerrar o evento.

As atividades estão sendo organizadas pela Associação Educacional e Cultural de Capoeira Rainha do Engenho, com coordenação geral do Mestre Domingos.

Para outras informações ligue para (19) 3933-2003, 8152-1874, 9203-4435, ou mande e-mail para: mestre.domingos@hotmail.com.

 

Fonte: Paulinia News – http://www.paulinianews.com.br/

Cearense viaja para ensinar alemães

 

A capoeira cearense vai à Europa ensinar os alemães todo o gingado, a arte e o ritmo contagiante do brasileiro. O Mestre Dingo, um dos mais renomados do Estado, estará em uma turnê de 30 dias na Alemanha.

“Vamos realizar workshops e fazer apresentações em casa de shows. O alemães estão investindo pesado nesse intercâmbio da Capoeira”, diz Dingo, que viaja hoje, sozinho, para o Velho Continente.

Com 32 anos de experiência, o mestre cearense visitará as cidades de Frankfurt, Munique e Stuttgart. Lá, ele terá o apoio de outros brasileiros, que já transmitem os conhecimentos da capoeira a alguns anos. “Fui convidado pelo Mestre Topeira, um pernambucano que está fazendo sucesso entre os alemães”, revela Dingo, que é formado em Educação Física e também professor.

O sucesso de Dingo com a capoeira contagia uma multidão, que o acompanha todos os domingos na Ponte dos Ingleses, na Praia de Iracema, onde ele, colegas e alunos demonstram um pouco dos seu trabalho. Além disso, ele tem sua academia, na Rua Jovino Guedes, 67, Aldeota, onde ensina dezenas de pessoas. “A capoeira, não tem idade, raça, nem nacionalidade”, diz Dingo.

 

Fonte: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=592682

Rainha do Engenho é declarada utilidade pública por vereadores na Câmara de Paulínia

A entidade atende 320 crianças e passará a firmar acordos e convênios para fins sociais

Foi aprovado na última terça-feira ,1°,na Sessão da Câmara Municipal, o projeto de lei do Vereador Francisco de Almeida Bonavita Barros, que declara de utilidade pública a Associação Educacional Cultural de Capoeira Rainha do Engenho.

A Associação é uma entidade sem fins lucrativos e faz parte do Projeto Anastácia, que surgiu da necessidade de realizar uma atividade física, cultural e sócio-educativa, utilizando o aprendizado dos jogos de capoeira com crianças, adolescentes e adultos, sem distinção de idade, raça, cor, religião, classe social, formação cultural como também a inclusão de pessoas portadoras de necessidades especiais.

São 320 crianças atendidas no projeto . Segundo Domingos Anastácio de Brito, presidente da Associação, “Estamos sempre lidando com crianças problemáticas e o objetivo é tirar as crianças e adolescentes das ruas e do convívio com drogas e bebidas”, diz ele.

Com a declaração de utilidade pública, a Associação passa a promover intercâmbios e firmar convênios e acordos com pessoas físicas e empresas, objetivando os fins sociais. Também passaria a receber uma verba da prefeitura e participar de Conselhos da Criança e do Adolescente ,existentes na cidade e no Estado. “ Até agora, o projeto vive somente com a doação de empresários, pais de alunos, autoridades locais e estaduais e agora esperamos muito receber essa verba, mas o mais interessante é poder firmar convênios e participar de conselhos”, completa.

A instituição conta com uma equipe de profissionais como educador social, contra mestre, e mais quatro instrutores. A triagem dos alunos é feita por uma assistente social a partir do pedido dos pais ou familiares, que solicitam a presença de um dos representantes e em cima do problema de cada criança é elaborada uma aula específica.

As aulas de capoeira são ministradas em diversos núcleos, inclusive na sede que fica na Rua Carlos Gomes, 493, no bairro João Aranha. Para maiores informações, falar com mestre Domingos ou com Maria da Guia pelos telefones 3933.2783/ 9242.2647/ 8152.1873 ou pelo site www.capoeirarainhadoengenho.com.br.

Por Alethea Patrícia

Paulinia news