Blog

entanto

Vendo Artigos etiquetados em: entanto

Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul: Encontro “Resgate da Capoeira de Angola”

FCMS apoia realização do encontro “Resgate da Capoeira de Angola”

O governo do Estado, por meio da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), apoia a realização do encontro “Resgate da Capoeira de Angola” com o Mestre Jogo de Dentro da Bahia (Jorge Egídio dos Santos). O evento acontece de 14 a 16 de setembro, no Centro Cultural José Octávio Guizzo.

A oficina é destinada a todos os capoeiristas, simpatizantes e profissionais da área. Segundo o promotor do evento mestre Liminha (Antônio Lima), o encontro vai agregar os capoeiristas do Estado. “Além disso, ainda terão a oportunidade de fazerem uma reciclagem, tendo contato com um mestre de capoeira renomado”, ressaltou.

O Mestre Jogo de Dentro da Bahia (Jorge Egídio dos Santos) já passou por vários países difundindo a prática da capoeira. No Canadá desenvolve oficina há dezesseis anos. Também ministrou cursos em Israel. No Brasil desenvolve um trabalho na periferia de Salvador há vinte anos.

Será realizado no dia 16 de setembro, no encerramento do projeto, das 9h30 às 11h30, a Roda Fundamentada, que irá promover a finalização do curso.

 

Capoeira

A capoeira é uma manifestação cultural brasileira. No entanto, a grande maioria da população desconhece suas raízes. Tratada por alguns segmentos como esporte, por outros como dança e até arte marcial, a capoeira pode ser classificada também como uma expressão folclórica devido ao seu conteúdo histórico de preservação de uma cultura que foi massacrada durante séculos no Brasil.

Mesmo discriminada e perseguida pela classe dominante, essa manifestação conseguiu se manter viva graças ao movimento de luta e resistência das comunidades negras, principalmente quilombolas, chegando aos dias atuais como expressão de força e determinação de um povo oprimido.

Em Mato Grosso do Sul, há cerca de dez mil capoeiristas. No entanto a maioria não conhece a história e os fundamentos desta arte, muitas vezes focando apenas como uma técnica de defesa pessoal. A capoeira vem conquistando espaço em todas as camadas sociais em nosso país e conquistando crianças, jovens e adultos por sua beleza e agilidade. Além disso, a prática da capoeira faz bem a coordenação motora, estimula a circulação e a flexibilidade dos alunos a ainda exercita o convívio social e trabalha o ser humano enquanto grupo.

 

Serviço

Para participar da oficina os interessados devem levar dois quilos de alimentos não perecíveis, que serão destinados a entidades filantrópicas de Campo Grande. As vagas são limitadas. Mais informações sobre o projeto podem ser obtidas com o Mestre Liminha através do telefone (67) 9233-4249.

 

http://www.midiamax.com

Bahia: Curso qualifica capoeiristas sem garantir campo de atuação

 

Começou nesta segunda-feira, 30, um curso de capacitação em educação para 40 capoeiristas baianos. Promovido pela Secretaria de Cultura (Secult), o “Capoeira – Educação para a Paz” tem como finalidade formar professores da luta-arte no âmbito das relações étnico-sociais, para que possam atuar como educadores. No entanto, não há, até então, uma decisão por parte do governo sobre como estes profissionais serão aproveitados nas escolas públicas após a conclusão dos trabalhos.

O material de divulgação do curso informa que a capacitação contribuirá com a aplicação das leis 10.639/03 e 11.645/08, que modificaram a Lei de Diretrizes e Bases para incluir nas grades curriculares da rede pública o ensino de história e cultura Afro-brasileira, Africana e Indígena. No entanto, a Secult não explica de que forma isso ocorrerá. “Vamos preparar estas pessoas, mas sem criar a expectativa de que elas terão algum contrato de trabalho”, diz a coordenadora do curso, Vanda Machado.

De acordo com Vanda, um dos 30 módulos em que o curso foi dividido vai ensinar os capoeiristas a elaborar projetos, a fim de possam buscar outras oportunidades de trabalho. A informação parece não ter sido claramente comunicada a todos os participantes. “O que eu soube é que depois de um estágio não-remunerado em escolas do Pelourinho, haveria alguma proposta de trabalho nesta área (educacional)”, conta o mestre de capoeira Bola Sete.

A representante da Secretaria da Educação do Estado (SEC) no projeto, Tatiana Senna, afirma que há um acordo de cooperação entre as duas secretarias que prevê parceria de atuação em vários projetos. Ela explica que a SEC prevê diversas possibilidades para o aproveitamento destes profissionais, a começar pelo diálogo dos capoeiristas com os educadores da rede estadual de ensino. Porém, Tatiana não mencionou oportunidade concreta de trabalho para estes profissionais num primeiro momento.

A discussão acontece no momento em que a capoeira é reconhecida como Patrimônio Cultural Brasileiro pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A cerimônia de formalização acontece no próximo dia 15 de julho, às 15 horas, durante reunião do Conselho Consultivo da Instituição no Palácio Rio Branco, em Salvador.

Curso – Com 160 horas de duração, o “Capoeira – Educação para a Paz” vai oferecer módulos sobre história e cultura do povo negro, legislação, capoeira para crianças e pessoas com necessidades especiais, entre outras. Haverá também visitas técnicas e um período de estágio não-remunerado em escolas públicas. A metodologia é baseada na roda do diálogo onde “todos possam se ver e trocar experiências”, explica Vanda Machado.

De acordo com a educadora Fátima Freire, filha de Paulo Freire, que ministrou a aula inaugural do curso nesta segunda-feira, 30, no Forte do Santo Antônio Além do Carmo, a preocupação de base é a formação de valores. “A idéia é criar uma consciência transformadora nestes agentes multiplicadores que são os capoeiristas”, conta.

A idéia de inserir a capoeira no contexto educacional não é nova. Desde a determinação para descriminalização da prática, em 1932, Getúlio Vargas teria chegado a sugerir a inclusão da luta como prática esportiva nas escolas. No entanto, a implantação nunca foi levada adiante.

 

Fonte: http://www.atarde.com.br

Uberaba – Capoeirista diz ser o verdadeiro autor de projeto premiado

Conforme o Jornal da Manhã noticiou no dia 10, após ser selecionado pelo Ministério da Cultura como um dos grupos vencedores do Prêmio Capoeira Viva 2007, o Muzenza Mirim de Uberaba ganhou do governo federal
R$ 6 mil. No entanto, Wagner Borges Silva, coordenador da equipe, afirma que o dinheiro não chegou ao grupo.

De acordo com ele, o projeto vencedor nem mesmo estava em prática na cidade. "Trata-se de uma parceria que tínhamos com a Prefeitura, em que dávamos aulas de capoeira nas escolas municipais da cidade. Porém, desde 2004 esse projeto está parado", explica.

O coordenador conta, ainda, que o projeto atendeu em torno de 1.880 crianças, em15 escolas, durante os quatro anos em que foi desenvolvido. "Realmente é um bom projeto, pois, para participar, a criança tinha que estar estudando. Então, nossa equipe ia para a escola fora do horário de aula dos alunos e ensinava as técnicas da capoeira", relembra.

Tanto tempo depois do encerramento das atividades, Silva conta que se surpreendeu com a notícia de que o projeto havia sido selecionado. "Nós não o inscrevemos. Ficamos assustados em saber que ele havia sido escolhido. De cara, percebemos que havia algo errado", relata.

No entanto, o coordenador confessa que a surpresa foi ainda maior ao descobrir que o projeto estava inscrito em nome de outra pessoa, segundo ele, uma mulher que não faz parte do grupo. "Nunca ouvi falar no nome dela. É uma farsante utilizando o nosso grupo e, agora, vai pegar esse dinheiro", conta.

Como o projeto era desenvolvido em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, o capoeirista conta que se reuniu, no começo da semana, com representantes do órgão, na tentativa de resgatarem o prêmio e descobrir quem está por trás da farsa. "Após a reunião, marcamos uma reunião com o Ministério da Cultura, que será realizada na semana que vem. Vamos desmascarar essa mulher e processá-la", diz.

Ministério. Na Secretaria de Incentivo e Fomento à Cultura (Sefic), do Ministério da Cultura, foi confirmada a inscrição do projeto em nome de Eleusa das Graças Gomes, que teria apresentado toda a documentação exigida. Seu nome consta, inclusive, no site oficial. No entanto, na Secretaria, não souberam informar se o prêmio já havia sido resgatado. Diante da denúncia, a situação deverá passar por análise.

Jornal da Manhã – Uberaba
http://www.jmonline.com.br

Suplementação Nutricional

Revista NutriWebl

Quando a seleção de alimentos em uma dieta é limitada, a suplementação de nutrientes pode ser útil para se alcançar as Doses Diárias Recomendadas (as chamadas RDA).

Exemplos incluem suplementação de vitamina B12 para:

  • vegetarianos que eliminam todos os produtos animais da dieta;
  • ácido fólico, ferro e cálcio para mulheres grávidas; mulheres que possuem fluxo aumentado durante a menstruação podem precisar de ferro adicional;
  • vitamina D para aqueles com baixa ingestão de leite e pouca exposição aos raios solares; e um suplemento multivitamínico e mineral para aqueles que seguem dietas para redução de peso severas.

A suplementação terapêutica é indicada para tratar ou prevenir deficiências de nutrientes em uma variedade de situações clínicas específicas. 
Uma variedade de pessoas podem precisar de suplementação vitamínica e mineral. No entanto, pesquisas têm mostrado que as pessoas que mais tomam suplementos são aquelas que já têm dietas adequadas. A Associação Dietética Americana (ADA) afirma que a melhor estratégia nutricional para promover a saúde e reduzir o risco de doença crônica é a obtenção de nutrientes através de uma variedade de alimentos.
A suplementação vitamínico/mineral deve ser bem analisada e mostrar evidências científicas de segurança e efetividade.
A ADA afirma ainda que, embora os suplementos de nutrientes não devam ser usados como substituto de uma dieta saudável, algumas evidências sugerem que usuários de suplementos consomem menos nutrientes provenientes de alimentos do que aqueles que não usam suplementos. E além disso, em determinados casos, a suplementação de nutrientes pode causar um desequilíbrio ocasionando toxicidade ao organismo.
Muitos problemas associados com altas doses de um único nutriente pode refletir interações que resultam em deficiência relativa de outro nutriente. Por exemplo, altas doses de Vitamina E pode interferir na ação da vitamina K e aumentar o efeito de drogas anticoagulantes, o que pode causar hemorragia. Altas doses de cálcio inibe a absorção de ferro e, possivelmente, outros elementos traços (minerais). Ácido fólico pode mascarar sinais hematológicos da deficiência da vitamina B12, que se não for tratada, pode resultar em danos neurológicos irreversíveis. Ácido fólico também pode interagir adversamente com medicações anticonvulsivantes. Suplementação com Zinco pode reduzir o Cobre, prejudicar as respostas imunes e diminuir os níveis de HDL (colesterol bom).
A toxicidade causada pelo desequilíbrio dos nutrientes é menos provável acontecer quando os nutrientes derivam dos alimentos. A maioria das toxicidades por nutrientes ocorrem devido à suplementação. Muitas vezes as doses ingeridas ultrapassam 25 a 50 vezes o recomendado para as vitaminas C e E, por exemplo. A toxicidade de altas doses de nutrientes como Vitamina A, B6 e D; niacina, ferro, e selênio são bem estabelecidas, ou seja, doses extremamente altas desses nutrientes podem levar a problemas de saúde em vez de trazer benefícios.
Segundo a ADA, comer uma variedade de alimentos é a melhor saída para se obter nutrientes essenciais, mas reconhece que existem aqueles que optam por suplementos, e recomenda a essas pessoas que utilizem suplementos com baixos níveis de nutrientes os quais não devem ultrapassem as RDA (Doses Diárias Recomendadas), visto que tais pessoas também recebem nutrientes provenientes dos alimentos.

Suplementação Nutricional para Atletas

Muitos atletas usam suplementos nutricionais para melhorar a performance.
No entanto, algumas pessoas chegam a tomar vários tipos de suplementos sem saber para que servem e acabam por cometer excessos, colocando a saúde em risco.
Os atletas que têm dietas adequadas não têm muitos motivos para se preocuparem, as deficiências dietéticas de vitaminas são mais comuns naqueles que limitam a ingestão de comida para manter o peso corporal. O objetivo da atividade física para perda de peso, tanto para atletas como não atletas, é reduzir a gordura corporal e manter os músculos. No entanto, deve-se evitar a rápida perda de peso que pode levar a perda de tecido muscular e aumenta a probabilidade da pessoa ganhar peso novamente, além de comprometer a função cardíaca e regulação da temperatura corporal.
Para a população em geral, um programa de exercício aeróbico regular (sessões de 20 a 30 minutos / 3 vezes por semana), combinada com uma dieta hipocalórica e com baixo teor de gordura é o programa mais efetivo para alcançar mudanças desejáveis na composição e peso corporal.
Quando a dieta está deficiente, a suplementação vitamínica pode melhorar a performance. E, em determinadas situações, a suplementação mineral também se faz necessária, como por exemplo: algumas jovens atletas que possuem uma baixa ingestão de cálcio, correm o risco de uma redução do pico da massa óssea, sendo necessária uma suplementação; a deficiência de ferro pode prejudicar a performance, e precisa ser corrigida com a suplementação deste mineral, bem como outros casos específicos que devem ser reconhecidos e avaliados por um médico. Outros suplementos muito procurados por atletas são os anabólicos ou construtores de músculos, os ergogênicos e os termogênicos.

Creatina Monohidratada

Um suplemento anabólico que tem conquistado popularidade nos últimos dois anos é a creatina monohidratada. No corpo, a creatina monohidratada é convertida em creatina fosfato que é uma substância de ocorrência natural no músculo e que é usada durante os primeiros segundos (8-10s) em uma explosão rápida de energia, quase o suficiente para uma corrida de 100 metros. Estudos concluíram que a suplementação de creatina melhora a performance dos atletas em exercícios de alta-intensidade e proporciona um aumento da massa corporal magra (músculos). A suplementação de creatina é amplamente utilizada por atletas em muitos esportes e não constitui doping.

Hormônios Androgênios

A testosterona secretada pelos testículos exerce potente efeito anabólico, determinando aumento acentuado da deposição de proteína em todo o corpo, sobretudo nos músculos.
Por aumentar a força muscular, esses hormônios podem aumentar o desempenho atlético em algumas condições, sobretudo em mulheres e alguns homens que secretam pouca testosterona.
Infelizmente, algumas preparações sintéticas de análogos da testosterona, podem causar lesão hepática e, inclusive, câncer hepático.
Nos homens, qualquer tipo de preparado de hormônios sexuais também podem resultar em diminuição da função testicular, incluindo menor formação de espermatozóides e secreção diminuída de testosterona que podem ter efeitos para o resto de suas vidas.
Na mulher, podem ocorrer efeitos ainda mais deletérios, visto que ela normalmente não está adaptada ao hormônio sexual masculino, resultando em aparecimento de pêlos no rosto, voz grossa, ruborização da pele e interrupção da menstruação.
Outro potencialmente útil suplemento para construção de massa muscular é o DHEA (dehydroepiandrosterone), um hormônio esteróide que é produzido naturalmente pelo corpo e que é precursor de testosterona e estrógeno.
No entanto, excesso de DHEA está associado com câncer de próstata, danos no fígado e pode diminuir os níveis de HDL (colesterol "bom").

Aminoácidos

Um aminoácido bastante utilizado é a Carnitina que atua no metabolismo dos ácidos graxos de cadeia longa, transformando a gordura armazenada em energia.
Existem dois tipos de carnitina a L-carnitina e a D-carnitina. Em contrapartida, a D-carnitina pode causar cãibras, náuseas e diarréia.
Além do mais, a suplementação de carnitina pode custar caro.
Alguns produtos derivados de aminoácidos também são utilizados, como é o caso do HMB (beta-hidroxy-beta-metilpiruvato), um subproduto do aminoácido leucina que estimula a liberação dos precursores da gliconeogênese (formação de glicose a partir de proteínas e gorduras) e síntese de proteína no músculo.

Ginseng

É uma erva muito utilizada na medicina chinesa. Quando utilizada em conjunto com vitamina B, acredita-se aumentar a função neuroendócrina e a  neurotransmissão no cérebro, bem como melhorar o metabolismo de carboidratos e proteínas. No entanto, altas doses podem aumentar a pressão sanguínea.

Anti-oxidantes

São agentes que previnem os danos celulares causados pelos radicais livres.
Podem conter uma variedade de potentes anti-oxidantes tais como as Vitaminas A, C e E, bem como minerais (zinco, selênio, etc) e extratos naturais de plantas, chá verde entre outros.

GABA (ácido gama- aminobutírico)

Naturalmente estimula a produção e liberação do hormônio do crescimento humano (GnH) que, segundo estudos realizados, doses elevadas desse hormônio promove o crescimento muscular e utilização da gordura corporal.
O GABA também é um efetivo analgésico e pode diminuir dores nos músculos e articulações.

Conclusões

Existem outras substâncias utilizadas como suplementos tais como : cromo, HMB, glucosamina sulfato, proteínas do soro do leite, otimizadores metabólicos, piruvato, condroitina sulfato, dentre outros.
As funções dessas substâncias, no geral, são bem conhecidas. No entanto, é necessário que haja mais estudos para se achar outras respostas tais como:

  • dosagens seguras
  • efeitos do uso a longo prazo
  • efeitos das altas dosagens
  • efeitos colaterais
  • a necessidade de utilização (indicação) etc.

O ideal é que exista uma equipe multidisciplinar (nutricionista, médico e treinador físico) no momento da escolha da suplementação a ser utilizada e, principalmente, analisar se ela é realmente necessária. Nunca esquecendo que acima de tudo deve existir uma dieta bem balanceada.

Fontes

  • Choosing Your Bodybuilding Supplements
  • Sports Supplement Glossary
  • Vitamins – Who needs what ?
  • Position of the American Dietetic Association : Vitamin and mineral supplementation
  • Vitamin and Mineral supplementation to athletes, Haymes EM, Int J Sport Nutr 1991
  • Position of the American Dietetic Association : Nutrition for Physical fitness and athletic performance for adults
  • Creatine supplementation and exercise performance, Maughan RJ, Int J Sport Nutr 1995
 

 

Andréa Karla de Lima Alves – Nutricionista/Pesquisadora  Associada NIB/UNICAMP