Blog

esportes

Vendo Artigos etiquetados em: esportes

Salete: Incentivo ao esporte

No último domingo aconteceu em Salete o “Batismo” dos integrantes do grupo de capoeira Sol da Liberdade. O mestre Santana de Balneário Piçaras é o idealizador do grupo que existe há mais de 40 anos.

Segundo o mestre Santana “o mundo hoje requer conhecimento, e esse é o objetivo do grupo de capoeira. Tiramos as crianças das ruas, das drogas, do vicio, da prostituição e a devolvermos a família.” Para participar do grupo basta ter vontade, não é cobrado nenhuma mensalidade, basta gostar de praticar esportes. “O grupo não forma lutadores, forma guerreiros preparados para a batalha da vida. Todos podem participar, pessoas de 2 anos a 102 anos.” completou o mestre Santana.

O diretor de esportes do município, Alicio Rigueira esteve presente e afirmou que “O grupo de capoeira tem o apoio do prefeito Juares, pois esporte é vida, toda prática de esporte é bem vinda. Isso é cuidar das pessoas, apoiar todos os esportes que possam trazer o beneficio de uma vida mais saudável ao cidadão saletense” encerrou.

Projeto de inclusão social faz primeiro batizado para alunos com necessidades especiais

A Associação Esporte Nacional Capoeira realiza sábado, dia 29, às 15h, o 1O Batizado do Projeto Capoeira para Crescer. A iniciativa, inédita na capital, oferece há um ano, gratuitamente, aulas de capoeira para alunos com necessidades especiais.

O projeto, voltado para inclusão social por meio do esporte, é fruto de uma parceria entre a Associação e a Krim Bureau Digital, e conta com o incentivo do Programa Municipal de Apoio e Promoção do Esporte (ProEsporte) da Secretaria Municipal de Esportes, Recreação e Lazer.

O Batizado tem o patrocínio do Banrisul e Octo Promocional.

Local: Clube Farrapos – Av. Cristiano Fischer, 1331 – Porto Alegre/RS
Data: 29/11/08 – às 15h
Informações: Delmar Perroni – 51 9325 0023 – e/ou Márcio Gomes – 51 99334912

Pesquisa: Mulheres podem praticar lutas?

 

Marco Antônio de Carvalho Ferretti, Bacharel em Esporte e Mestrando em Educação Física pela USP, na sua graduação desenvolveu a seguinte pesquisa: Mulheres podem praticar lutas? Um estudo sobre as representações sociais de lutadoras universitárias.

Sob a supervisão do Prof. e Dr. Jorge Dorfman Knijnik, Marco Antônio, ex-lutador de muay thai e boxe, em 2006 realizou esse trabalho com boxeadoras, caratecas e capoeiristas.
Numa tarde fria, véspera de um feriado prolongado, me encontrei com ele na USP, logo depois que nosso papo começou, fomos alcançados pelo som de um berimbau: por uma coincidência inesperada, estava começando uma aula de capoeira do outro lado da enorme quadra do Clube.

 

De onde surgiu a idéia de desenvolver essa pesquisa?

Eu estava em casa assistindo a uma luta de boxe feminino, quando minha namorada me perguntou o que eu assistia.
Ao ouvir minha resposta ela me questionou pelo fato que o boxe não é um esporte propriamente feminino.
Realmente foi constatado que tem um certo preconceito da sociedade em geral em relação as mulheres lutadoras, pois a luta, não faz parte do universo feminino mas parece mais afasta-las da própria maneira convencional de ser mulher.

Ainda hoje as lutas são relacionadas mais ao universo masculino que ao universo feminino, por quê?

Existe o conceito de GÊNERO “[…] que seria a construção cultural permanente daquilo que é considerado de homem ou de mulher.”; ou seja, o gênero são os “papéis” destinados pela sociedade para homens e mulheres (masculino / feminino); o conceito BIOLÓGICO: homem / mulher e o conceito de SEXUALIDADE: heterossexual / homossexual / bissexual… porém muitos vêem a construção de gênero como natural, já vem assim da natureza; misturando o biológico com o gênero, como também fazem ligação do gênero com a sexualidade, como se fosse a regra o(a) homossexual representar o gênero oposto do seu biológico, o que não ocorre dessa maneira.
Na nossa sociedade as lutas pertencem ao universo masculino, enquanto outras modalidades entram no universo feminino (vôlei, danças etc.). Pode-se até cair no erro de confundir o gênero com a sexualidade e assim criar o preconceito que as mulheres lutadoras com algumas características masculinas sejam homossexuais e devido a sociedade ser homófoba isso implica em rejeição contra as praticantes de luta.

 

 

Pesquisa: Mulheres podem praticar lutas?Pesquisa: Mulheres podem praticar lutas?
Clique nas imagens para ampliar…

 

Qual é a atuação da mulher moderna dentro das lutas? Quanta atenção é dada pela mídia?
 

A maioria das mulheres se aproxima a uma modalidade de luta atraída pelo bem estar que esta lhe proporciona, ou seja, o esporte está relacionado á saúde.
A atenção da mídia é nula ou mínima, as lutadoras sempre têm mais dificuldades em achar patrocinadores, o valor dos prêmios nas competições femininas são sempre menores que nas competições masculinas. E ainda existe o problema do apelo erótico da mulher no esporte e nas lutas, onde o enfoque pode ser a beleza da atleta ou a roupa justamente pensada pra chamar a atenção do publico heterossexual (ex. luta livre pornô).

Quais são as maiores dificuldades que as mulheres encontram em praticar lutas?

 

Dentro da própria família, uma primeira barreira pode ser a educação recebida desde criança, geralmente os meninos estão mais estimulados à competitividade do que as meninas.
Na puberdade as meninas procuram entrar em “grupos” que tenham padrões de comportamento e de estética feminina.
Quando elas ingressarem no mundo do trabalho pode diminuir o interesse pelo esporte e o tempo pra dedicar aos treinos.
No casamento: a mulher ainda é a maior responsável pelo cuidado da casa e dos filhos “[…] tudo o que afasta a mulher do mundo da casa é algo que merece uma batalha, pois as configurações de gênero ainda colocam como prioridade para a mulher os cuidados com a família e a casa”.
Foi notado que as mulheres atletas em qualquer esporte conseguem dedicar-se á carreira quando podem contar com família e maridos compreensivos, elas estão dispostas a assumir novos papéis na sociedade, porém sua função socialmente imposta de cuidar dos filhos e da casa dificulta dela explorar outros ambientes que não seja o privado.

A mulher atual parece ainda ter uma certa dificuldade a se considerar uma “lutadora profissional”, por quê?

Existe uma motivação histórico-social:
“[…] Em nosso país, entretanto, se algumas competições para as mulheres eram realizadas, como os Jogos de Primavera, poderosas ideologias eram mobilizadas para cercear ou mesmo impedir as mulheres de praticarem esportes. A área medica no Brasil ao final doas anos 1970, ainda estava presa a conceitos que negavam com veemência a participação feminina nos esportes. O famoso fisiologista Mário de Carvalho Pini (1978) alegava que a mulher poderia até participar dos esportes, mas não deveria faze-lo em diversas modalidades (como rúgbi, futebol, lutas entre outras), porque os treinamentos ocasionariam um grande desgaste físico, além das conseqüências traumáticas e/ou estéticas dos contatos violentos proporcionados por diversas destas modalidades.”
A luta pode ainda ser considerada como um esporte agressivo, que não combina
com a feminilidade da mulher: “ […] outros modos que as atletas possuem para que a sua atividade seja aceita por elas mesmas e pelos outros, sem questionamentos quanto a sua feminilidade, é a contrariedade e mesmo a negação da luta enquanto atividade profissional para a mulher. …..são mais mulheres que treinam lutas, treinadoras, como se denominaram, a própria capoeira, como uma luta mais dançada, entra no rol das atividades que não são tão masculinas, e assim liberadas para as mulheres”.

 

 

Capoeiristas de Ubatuba conquistam medalhas no mundial

Ubatuba fez história na capoeira mundial, ao voltar com duas medalhas da seletiva brasileira e duas do primeiro campeonato mundial da modalidade, disputado na cidade de Araras nos dias 8, 9 e 10 de fevereiro, interior de São Paulo.

O torneio, disputado por mais de 90 atletas de Brasil, Estados Unidos, Espanha, Alemanha, São Tomé Príncipe, México, Canadá, Indonésia, Bélgica e Armênia, teve a participação das atletas Mariana Zemel (senior leve feminino) e Talita Aline Narciso (juvenil pesado feminino) da Academia Unidos à Liberdade (Tradição) do mestre Junior Preguiça.

Mariana conquistou o primeiro lugar na seletiva e no mundial, enquanto Talita ficou em segundo em ambas as competições. Para Mariana a conquista foi muito importante : “A capoeira em Ubatuba tem obtido grande progresso e esse resultado no mundial vai aumentar a procura pela modalidade”, disse a atleta.

O secretário de Esportes e Lazer de Ubatuba, Bittencurt Jr. parabenizou as atletas “A capoeira de Ubatuba vem conquistando bons resultados e essas conquistas no campeonato mundial vem coroar o trabalho da modalidade no município. A meta da administração do prefeito Eduardo César é continuar investindo nas modalidades esportivas praticadas no município para obter resultados de sucesso, como esse”, comentou o secretário.

Os representantes de Ubatuba fizeram questão de agradecer pessoalmente a Prefeitura de Ubatuba, por meio da Secretaria de Esportes e Lazer na tarde de segunda-feira, 11, onde foram recebidos pelo coordenador de esportes Luiz Roberto Sant’anna.

Arbitragem internacional

O mestre Junior Preguiça, que também atuou como árbitro do evento explica como as lutas são disputadas: “ Cada confronto tem dois minutos e dois árbitros avaliam harmonia, técnica, eficiência dos golpes e volume de jogo (como no boxe), concedendo notas de zero a dez para os competidores.

“Queremos agradecer ao apoio da Prefeitura de Ubatuba, que tornou possível essa conquista”, declarou Junior.

Esporte Olímpico

O objetivo da Federação Internacional de Capoeira agora, é levar o esporte a uma Olimpiada. Atualmente a capoeira tem 6 milhões de praticantes em 132 países, mas só 16 deles fazem parte da Federação Internacional. Para entrar nas Olimpíadas, é necessária a adesão de mais 24 nações. (Fonte: Assessoria de Comunicação PMU)

Fonte: http://www.pindavale.com.br

Mato Grosso do Sul: Lança projeto capoeira nas escolas na Reme

A partir da segunda quinzena do mês de março, os alunos das escolas da Reme (Rede Municipal de Ensino) de Ladário poderão praticar gratuitamente a capoeira com aulas práticas e teóricas. A iniciativa tem como objetivo socializar os estudantes, tirando-os das ruas.
 
O projeto vai trabalhar os alunos das quatro escolas municipais, na faixa dos 8 aos 10 anos de idade. Meninos e meninas terão aulas regulares que serão ministradas no Centro Múltiplo de Esportes ao lado do paço municipal da pérola do pantanal.
Até agora cerca de 250 estudantes da Reme já estão cadastrados no projeto. Além da capoeira, o próximo projeto que será lançado diz respeito a natação, ministrando aulas gratuitas da modalidade na piscina do Centro Múltiplo.

Guarulhos: Ginásio João do Pulo terá seletiva de Judô e Capoeira

A Capoeira buscando em sua faceta "esporte" a institucionalização e a presença cada vez mais enraizada nos clubes, escolas e nos jogos esportivos.
 
Um bom exemplo da valorização da capoeira no ambito esportivo é a excelente aposta que o SÃO PAULO, no Morumbi, vem fazendo em prol da capoeira, disponibilizando espaço, infraestrutura e todas as condições para os seus sócios praticarem a capoeira. Para isto o São Paulo Futebol Clube buscou uma parceria com o pessoal da Berim Brasil, representados pelo Mestre Wellington, CMestre Wandola e Prof. Monise.
 
Nós do Portal Capoeira desejamos que outros Clubes abram o olho para o enorme potencial da capoeira como esporte e arma de inclusão, sendo sem dúvida uma maravilhosa ferramenta de ludicidade e parceria, que incorpora diversos elementos culturais e musicais, despertando a cidadania.
 
Para o pessoal de guarulhos que nos enviou esta matéria desejamos muito axé e sucesso nesta seletiva!!!
 
Luciano Milani
 

Visando à formação de equipes que irão representar Guarulhos nos Jogos Regionais, em Lorena – SP, em julho, será realizada neste sábado, 13, uma Seletiva de Judô e de Capoeira…
… pelo Instituto Gustavo Gomes e Secretaria municipal de Esportes.
 
Os atletas que forem classificados até oitavo lugar terão direito a receber bolsa-auxílio. A participação é permitida a todos os interessados, masculino ou feminino, com idade mínima de 16 anos (para Judô, da faixa verde para cima) e as disputas da Seletiva obedecerão a normas da Coordenadoria de Esportes do Estado de São Paulo, segundo informa o professor José Aparecido Gomes (Zeca).
 
Às 8h do sábado, haverá a pesagem dos atletas do Judô, para início da Seletiva às 8h30. Às 15h, haverá a pesagem dos atletas da Capoeira, com início da Seletiva às 16h. A tolerância de peso será de até 500g. Local: Ginásio João do Pulo, rua Maria Cerri, s/n, Jardim Divinolândia/Bela Vista.
 
Os interessados devem confirmar a participação até sexta-feira, dia 12, das 7 às 22h, pelo telefone 6440-6624, ou no horário comercial, pelo telefone 6406-3580.

Rio Preto é a primeira colocada em Encontro Estadual de Capoeira

A equipe de capoeiristas da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer conseguiu a primeira colocação no 14º Encontro Estadual de Capoeira em Catanduva.

Os atletas trouxeram à cidade o troféu de 1º lugar na classificação geral da competição. Participaram do evento 32 alunos do Projeto Cidadão, para crianças de 7 a 14 anos. As lutas aconteceram no ginásio de esportes do Gaviolli.

Os atletas rio-pretenses treinam nos núcleos do João Paulo 2º, Planalto e Eldorado. Pelo Projeto Cidadão, desenvolvido pela Prefeitura de Rio Preto, as crianças são atendidas diariamente em horário contrário ao escolar, recebendo alimentação, reforço escolar, atividades culturais, esportivas e musicais.

Participaram da competição atletas de cidades como Frutal, Tabapuã, Matão, Fernandópolis, e outras.

 

Bauru: Escolinhas de esportes de Bocaina oferecerá capoeira a partir deste ano

Bocaina – A Diretoria de Juventude, Esporte e Lazer de Bocaina (69 quilômetros de Bauru) inicia hoje as inscrições para 11 modalidades esportivas oferecidas pelas escolinhas de esportes do município.
Existem vagas para natação, vôlei, futsal feminino, futsal masculino, futebol de campo, atletismo, basquete, handball, hidroginástica e bocha. A novidade este ano são as aulas de introdução à capoeira. Os interessados precisam ter entre 7 e 18 anos.
As inscrições são gratuitas. A expectativa da diretoria é receber cerca de 1.300 inscrições. Em 2005, no primeiro ano das escolinhas, foram 1.197 participantes.
Cada aluno receberá gratuitamente uniformes de verão e inverno e ainda receberão uma carteirinha de identificação, com foto. Serão realizados exames médicos nas crianças e adolescentes e os pais têm que assinar uma autorização para seus filhos serem aceitos nas escolinhas.
O diretor municipal de Juventude, Esporte e Lazer, Marco Antonio Giro, o Pipoca, diz que existem planos para implantar ainda este ano mais duas modalidades esportivas nas escolinhas: jogo de dama e judô. As aulas de capoeira, que começam este ano, serão às terças e quintas-feiras, das 19h às 21h, no Espaço Amigo, no bairro José Tonon.
Read More

SEMANA DA CAPOEIRA – SÃO PAULO

A todos os capoeiristas e interessados

 
A Federação Internacional de Capoeira – FICA, a Associação Brasileira de Capoeira – ABRACAP, a Federação de Capoeira do Estado de São Paulo – FECAESP e a Liga de Capoeira da Região Metropolitana de São Paulo – LCRMSP, juntas, em apoio à SEMANA MUNICIPAL DA CAPOEIRA,  realizada pela Secretaria de Esportes da Prefeitura Municipal de São Paulo, vêem comunicar que o CAMPEONATO MUNICIPAL DE CAPOEIRA, ocorrerá no dia 19 de novembro, no Ginásio de Esportes Pelezão (Alto da Lapa), sendo sua abertura no horário das 08:30 h.
 
O referido evento será dirigido por regras desportivas oficiais (www.capoeira-fica.org), da mesma forma que os Jogos Regionais e Abertos do Estado de São Paulo e será coordenado pela FECAESP.
 
As inscrições serão gratuítas e feitas de 01 a 14 de novembro, no DUED 1 – Secretaria Municipal de Esportes, – Rua Pedro de Toledo 1591 – Vila Clementino – São Paulo, no horário das 09:00 às 16:00 h. Tais inscrições serão individuais e estarão limitadas a um total de 480 capoeiristas, divididos equitativamente nas seguintes categorias: juvenil, adulto e sênior (masculinos e femininos), pesos leve, médio, meio pesado e pesado. Maiores informações poderão ser obtidas através do e-mail: raffonso@prefeitura.sp.gov.br .
 
As pesagens e o congresso técnico ocorrerão no dia 15 de novembro, no mesmo endereço acima, no horário das 09:00 às 12:00 h. Na mesma data ocorrerá um seminário técnico prático, a ocorrer no horário das 14:00 às 18:00 h, o qual será conduzido pela FECAESP / FICA. Estas atividades serão abertas e gratuítas a todos os inscritos.
 
Atensiosamente
 
Prof. Sergio Vieira
FICA

SEMANA DA CAPOEIRA – SÃO PAULO

A todos os capoeiristas e interessados
 
A Federação Internacional de Capoeira – FICA, a Associação Brasileira de Capoeira – ABRACAP, a Federação de Capoeira do Estado de São Paulo – FECAESP e a Liga de Capoeira da Região Metropolitana de São Paulo – LCRMSP, juntas, em apoio à SEMANA MUNICIPAL DA CAPOEIRA,  realizada pela Secretaria de Esportes da Prefeitura Municipal de São Paulo, vêem comunicar que o CAMPEONATO MUNICIPAL DE CAPOEIRA, ocorrerá no dia 19 de novembro, no Ginásio de Esportes Pelezão (Alto da Lapa), sendo sua abertura no horário das 08:30 h.
 
O referido evento será dirigido por regras desportivas oficiais (www.capoeira-fica.org), da mesma forma que os Jogos Regionais e Abertos do Estado de São Paulo e será coordenado pela FECAESP.
 
As inscrições serão gratuítas e feitas de 01 a 14 de novembro, no DUED 1 – Secretaria Municipal de Esportes, – Rua Pedro de Toledo 1591 – Vila Clementino – São Paulo, no horário das 09:00 às 16:00 h. Tais inscrições serão individuais e estarão limitadas a um total de 480 capoeiristas, divididos equitativamente nas seguintes categorias: juvenil, adulto e sênior (masculinos e femininos), pesos leve, médio, meio pesado e pesado. Maiores informações poderão ser obtidas através do e-mail: raffonso@prefeitura.sp.gov.br .
 
As pesagens e o congresso técnico ocorrerão no dia 15 de novembro, no mesmo endereço acima, no horário das 09:00 às 12:00 h. Na mesma data ocorrerá um seminário técnico prático, a ocorrer no horário das 14:00 às 18:00 h, o qual será conduzido pela FECAESP / FICA. Estas atividades serão abertas e gratuítas a todos os inscritos.
 
Atensiosamente
 
Prof. Sergio Vieira
FICA