Blog

evitar

Vendo Artigos etiquetados em: evitar

Ginga Terapia: Capoeira na melhor idade

Atletas da terceira idade participam de grupo de capoeira.

Há dois anos mais de 70 idosos foram convidados a participar do grupo de capoeira.

Autoestima e muita determinação. O projeto “Ginga Terapia” começou em 2004 atendendo crianças e deficientes físicos, mas só há dois anos esse grupo com mais de 70 idosos foram convidados a participar do grupo de capoeira.

Antes dos treinamentos o professor Sérgio Araújo faz uma bateria de exercícios para evitar qualquer distensão muscular. “O nosso objetivo é ajudar os idosos a terem um recurso de saúde”, explica Sérgio Araújo.

 

Fonte: http://gazetaweb.globo.com

A feminilidade na capoeira

Antigamente, para ser respeitada nas rodas de capoeira, as mulheres precisavam rejeitar sua feminilidade, adotando comportamentos masculinos. É o que indicam apelidos, como Maria Homem, e até estudos feitos a partir de cantigas de capoeira. Mas, e hoje? Será que é diferente?

Atualmente a mulher tem conquistado cada vez mais espaço na capoeira, mas ainda enfrenta críticas simplesmente por ser feminina.

Uma questão é a vaidade. Quando a mulher se arruma e se enfeita para ir à roda, ainda é acusada, principalmente por outras mulheres, de não levar a capoeira a sério, e sim usá-la para chamar atenção dos homens, arrumar namorado, ou coisas do equivalentes.

Outra questão é o excesso de cuidado na roda por parte dos homens. A mulher é delicada por natureza e muitas vezes essa característica é confundida com fragilidade. Quando isso ocorre os homens jogam com elas como se as mesmas fossem feitas de vidro, podendo quebrar a qualquer momento.

É óbvio que não se trata de incentivar uma atitude violenta contra as mulheres, mas é muito bom quando o homem solta seu jogo sem fazer distinção quanto ao sexo do oponente.

Mas, para evitar essas e outras “pedras” no caminho, a opção da mulher seria se masculinizar? Deixar de lado sua vaidade e sua delicadeza e se comportar de modo semelhante aos homens?

Na verdade a melhor resposta que pode ser dada é seguir em frente e continuar treinando e se dedicando, sem deixar a opinião alheia virar um obstáculo. Por mais feminina, vaidosa e delicada que seja, quando a mulher entra na roda e dá o melhor de si, ela não é apenas respeitada, mas também admirada.

Neila Vasconcelos – Venusiana
capoeiradevenus.blogspot.com

A Tríade da Mulher Atleta

A prática excessiva e desregrada de esportes e uma alimentação inadequada podem fazer mal a qualquer pessoa. Isso todo mundo sabe. O que muita gente não sabe é que a mulher tem um motivo (ou três) a mais que o homem para se preocupar com isso.

A Tríade da Mulher Atleta é um termo que surgiu na década de 80 para englobar três problemas de saúde que tendem a se apresentar em conjunto ou em sequência em mulheres que malham e se alimentam de forma desequilibrada: distúrbios alimentares, amenorréia e osteoporose.

O problema atinge principalmente mulheres que praticam atividades físicas nas quais é preferível ter um corpo magro, seja por motivo estético ou por melhorar o desempenho na atividade, e modalidades que estabelecem índices de peso corporal por categorias. Alguns exemplos que se enquadram nos casos acima são: ginásticas rítmicas e artística, nado sincronizado, corrida de fundo, maratona, lutas em geral e até mesmo o balé.

A tríade também atinge mulheres que praticam esportes ou frequentam academias sem acompanhamento médico, independente da modalidade, principalmente quando existe o objetivo de perder peso. Portanto é aconselhável que toda mulher conheça a tríade,

suas causas, seus sintomas e como evitar.

 

Conhecendo o inimigo

É fato que quem pratica atividade física gasta mais calorias e, portanto, precisa se alimentar bem. Mas se de forma consciente, com o objetivo de emagrecer por vontade própria ou exigência do esporte, ou por simples descuido, a atleta consome menos nutrientes do que o corpo precisa para a prática esportiva, este balanço energético negativo pode desencadear a tríade da Mulher Atleta.

O que parece um simples “erro” alimentar pode evoluir para distúrbios como anorexia e bulimia nervosa. A amenorréia (irregularidade ou ausência de menstruação) é outra conseqüência desta deficiência alimentar, pois na falta de nutrientes para a produção de energia, o corpo “desliga” a função reprodutora, desregulando a produção hormonal da mulher.

Em conjunto, o desequilíbrio hormonal e a carência alimentar desencadeiam o terceiro sintoma da tríade: a osteoporose precoce. Desse modo a atleta fica mais sujeita a fraturas que, com a atividade física, podem se tornar frequentes. A osteoporose indica que a tríade está em um estágio avançado e pode até mesmo ser irreversível.

 

Como evitar

Quem pratica esportes deve ter um acompanhamento médico regular. Este é o principal modo de evitar a tríade da mulher atleta

e também outros problemas de saúde. E se você quer emagrecer, nada de seguir a dieta que a amiga fez e deu certo. Procure um

especialista e deixe-o a par das suas atividades físicas.

Mas, se emagrecer não está nos seus planos e, mesmo assim, você percebe que está perdendo peso, infome seu médico, pois pode ser um sintoma da tríade.

Também fique atenta às irregularidades menstruais, pois, no caso de tríade, quanto mais cedo tratar, melhor.

 

Fontes:

Olhar Vital
Por dentro do 9 de Julho

 

Neila Vasconcelos – Venusiana

capoeiradevenus.blogspot.com

Alemanha: 12 anos do Grupo Bantu de Capoeira Angola

O Grupo Bantu de capoeira angola está completando neste ano 12 anos de fundação. Nestes anos vivenciamos e experimentamos várias tentativas de resgatar e preservar as raízes da Capoeira angola.

A nossa sobrevivência é prova real de que a força mística da Capoeira Angola atua positivamente sobre aqueles que têm uma relação de respeito e seriedade para com esta manifestação afro-brasileira, além de reconhecê-la como uma das formas vivas de luta dos nossos ancestrais, pelo resgate das suas dignidades.

Assim como, há 12 anos o Grupo Bantu de Capoeira Angola ingressou na luta pela valorização da Capoeira Angola e queremos nesta oportunidade conclamar a população capoeiristica para mais este desafio: evitar que a Capoeira Angola seja transformada em partes, mas que ela continue sendo um todo.

Nesse worshop haverá exposicao fotográfica, palestra, aulas de movimentos e instrumentos (teoria e prática). Além de rodas todos os dias.

Uma oportunidade de vivenciar capoeira angola de uma forma pura e efetiva.

 

O Grupo Bantu de Capoeira Angola atualmente possui  3 núcleos em Salvador-Ba, 1 em Mainz- Alemanha, 1 em Winter have- EUA e 1 em Bogotá- Colombia.

 

um grande abraco

Valdec Loboasy

Carta do Mestre Moraes ao mundo capoeirístico

DO MESTRE MORAES

AO MUNDO CAPOEIRÍSTICO
 

No dia 27 de abril de 2005 aconteceu a primeira Assembléia Geral Extraordinária da Associação Brasileira de Preservação da Capoeira – Forte da Capoeira, apesar dessa associação, conforme seus estatutos, ter sido fundada em 05 de agosto de 2002. Está aí a prova de que nada que tenha acontecido, de bom ou de ruim, nestes quase 03 (três) anos de existência da entidade supra citada, teve a participação dos capoeiristas.

Nesta primeira Assembléia, dita como o objetivo de reforma do Estatuto – na realidade foi redigido um novo estatuto – privilegiou-se a participação, na diretoria, de pessoas que nada tem a ver com a capoeira. As minhas preocupações  com relação a mais esta forma de ocupação do nosso espaço, foram minimizadas com a explicação de que entre os capoeiristas não existe ninguém capaz de gerenciar a capoeira, afirmação que teve a anuência de uns poucos capoeiristas que  se faziam presentes.
 

Dois dias após a Assembléia, eu ainda acreditava na possibilidade do diálogo mas deparei-me com absurdos gritantes: os meus questionamentos não constavam na Ata da Assembléia; soube que alguns capoeiristas foram impedidos de participar da Assembléia   creio que para evitar apoio aos meus questionamentos — além de eu não ter tido acesso ao livro de Atas.

Diante do exposto, e por ter consciência de que não faço parte do grupo dos capoeiristas vistos como “incapazes” solicitei, formalmente, o meu desligamento em caráter irrevogável mas prometendo continuar a minha luta contra qualquer comportamento, com a capoeira, que deixe a conotação de intervenção ou cooptação. Os tempos mudaram mas alguns desconhecem.

 

 Mestre Moraes

Preconceito

E-mail de Dani recebido em 28/10/2002
Formatação/editoriação AADF

Repassando…
Adorei essa crítica irônica ao eufemismo barato de chamar os pretos de "de cor". O que há de errado em ser preto, que faz com que queiramos evitar chamar alguém assim ? Evitar chamar alguém de preto delata que consideramos "ser preto" um defeito, uma característica ofensiva e por isso, deve-se evitar dizer para não "ofender"… Quanto preconceito! Só um detalhe que há muito tempo está preso na minha garganta que, para o bem de todos e felicidade geral da nação, eu vos informo:

Não existe RAÇA entre os seres humanos! Raça é uma especificação biológica para (e somente para) os animais irracionais. Ou seja, os humanos (nós homens) não se distinguem por raça. Não houve na espécie humana distinção histórica, geográfica, genética, temporal ou evolutiva que permitisse sua diferenciação em espécies. O que difere geneticamente um nórdico dinamarquês de um preto do Congo é tão insignificante que pode ser muito menor que a diferença entre  indivíduos de mesma cor.

A única distinção que se vê, em alguns casos, é a cultural. Normalmente, quando há um agrupamento espacial de indivíduos de mesma cor (ou outra característica qualquer) existe aí uma cultura específica que aglutina traços vários além da cor, como folclore, musicalidade, alimentação, língua,religião etc…

A esse "conjunto de características culturais e fenotípicas"(fenótipo=aparência física), damos o nome de ETNIA.

Portanto, se você quiser se referir a um preto ou a um branco ou a um amarelo, indígena, etc… se refira não à  raça, mas, se for o caso, à etnia.

Ex: "…no Brasil existe um conflito étnico…", etc…

É muito comum você ver o próprio movimento negro se referir a uma "valorização da RAÇA negra".

É uma pena que eles próprios estão se chamando de um suposto subgrupo biológico que não existe. Acabam sendo preconceituosos sem saber ou querer.

Da mesma forma o são quando dizem: "preto é cor, negro é raça"
… coitados, erram duas vezes! Essa frase é totalmente idiota.
Preto é cor, sim. Mas qual é a cor deles? Preta! Ora bolas!
Se um branco pode ser chamado de branco sem constrangimento,
por que o preto não pode?
E "negro" não é raça,

na melhor das hipóteses, é apenas uma das características, que somada a outras, forma uma etnia.

E no Brasil fica difícil de enxergar essa diferenciação, já que:

não há no nosso país uma distinção cultural significativa
que diferencie os brancos e pretos em etnias diferentes).

De forma geral, partilhamos todos uma mesma cultura, pelo que somos todos iguais.

Gente, isso é só uma dica, ok?

Ouçam se quiserem.

Abçs, Dani

Poema Africano
Meus caros irmãos
Quando nasci eu era negro
Agora cresci e sou negro
Quando tomo sol fico negro
Quando estou com frio fico negro
Quando tenho medo fico negro
Quando estou doente fico negro
Quando morrer ficarei negro
E você homem branco,
Quando nasce é rosa
Quando cresce fica branco
Quando toma sol fica vermelho
Quando sente frio fica roxo
Quando sente medo fica verde
Quando está doente fica amarelo
Quando morre fica cinza
E ainda tem a "cara de pau"
de me chamar de "homem de cor"?
TOMA VERGONHA!

Jogo de Balões – Cintura Desprezada

Jogo de balões criado por Mestre Bimba, é uma seqüência de golpes ligados e balões, também conhecidos como Movimentos de Projeção da Capoeira, onde o capoeirista projeta o companheiro, que deverá cair em pé ou agachado jamais sentado. Tem o objetivo de desenvolver a auto-confiança, o senso de cooperação, responsabilidade, agilidade e destreza.
Definição segundo o Doutor Angelo Augusto Decanio Filho, Mestre Decanio, em seu livro: “A HERANÇA DE MESTRE BIMBA – Lógica e Filosofia Africanas da Capoeira", da Coleção São Salomão.
 
SEQÜÊNCIA DE BALÕES:
 
… ensina… a saltar ante a ameaça duma projeção… a cair com segurança e
elegância…
—evidencia a interdependência dos jogadores…
… sem a qual não se joga, nem aprende a capoeira!
deve ser executada no início de cada treino…
… com pele ainda seca… camisa de malha de algodão…
… em piso firme… não escorregadio.
…nas primeiras sessões o calouro deve praticar com o mestre…
… o contra-mestre… ou um formado confiável…
… para evitar acidentes.
nas sessões subseqüentes… um veterano mais hábil
poderá colaborar neste exercício.
compõe-se dos seguintes movimentos:
cintura desprezada, balão cinturado, balão de lado e balão em pé.
 
CINTURA DESPREZADA
O calouro dá um aú bem espichado… em direção ao contra-mestre…
… o qual avança, agachado, de modo a receber e equilibrar sobre um dos
ombros
a sua cintura durante um instante…
… a seguir o contra-mestre levanta-se… segurando a cintura do calouro
com o braço
e o lança… cuidadosamente… para o alto, de modo a que venha a cair em
pé…
… sem fazer ruído… como gato preto em telhado de zinco!
… diria Erico Verissimo se jogasse capoeira…
 
BALÃO CINTURADO, BALÃO DE LADO E BALÃO EM PÉ
1ª. Parte – Balão cinturado:
o contra-mestre pede um arpão de cabeça…
e o calouro simula aplicar uma boca-de-calça…
à aproximação do calouro… o contra-mestre se abaixa,
abraça o calouro pela cintura, o levanta do solo eo projeta para trás…
… por cima dos ombros, de modo que caia…
suavemente, em pé…
 
2ª. Parte – Balão de lado:
… enquanto o calouro completa o percurso aéreo,
o contra-mestre se desloca para a frente do mesmo,
ficando de costas, com os joelhos em ligeira flexão…
… e levemente inclinado por diante deste…
… e simultaneamente aplica um colar de força alto no calouro…
e o projeta para diante num giro sobre o seu (do contra-mestre) quadril,
pela inclinação e rotação do tronco para diante…
… enquanto estende os joelhos…
… durante a projeção, o atacante deve
apoiar o pescoço do parceiro para evitar acidentes,
queda de costas ou de cabeça!
 
3ª. Parte – Balão em pé:

novamente, o contra-mestre passa à frente do calouro,
joelhos em semiflexão, aplica uma gravata cinturada alta,
e o projeta para a frente, pela inclinação do tronco para diante
e extensão das pernas…
durante a projeção o atacante deve apoiar o pescoço do parceiro,
para evitar acidentes, queda de costas ou de cabeça!
… o calouro deve tocar o solo com a ponta dos pés,
joelhos em flexão discreta, coluna relaxada e
levemente fletida para diante…
… jamais com os calcanhares,
nem com os joelhos e coluna enrijecidos!

 


Texto extraído de “A HERANÇA DE MESTRE BIMBA – Lógica e Filosofia Africanas da Capoeira", da Coleção São Salomão, escrita e editada pelo autor – Doutor Angelo Augusto Decanio Filho, Mestre Decanio. Este livro, a verdadeira Bíblia da Capoeira, deveria ser conhecido e lido por todos os capoeiristas do mundo.
Read More