Blog

facas

Vendo Artigos etiquetados em: facas

O pulador de facas da Praça Dante

A Ginga e a sabedoria do Capoeira: Antônio Martins usa de toda a sua mandinga e carisma para sobreviver…de praça em praça e utilizando os recursos adquiridos na escola da vida e na capoeiragem o baiano é mais um “Brasileiro” lutador e criativo!!!

Luciano Milani

Antônio Martins é gente nossa. É um baiano de 56 anos que há 14 mora em Caxias do Sul. Ele é personagem da Praça Dante, onde salta por dentro de uma armação metálica rodeada de facas, em apresentações quase que diárias.

Em parceria com outros três praticantes de capoeira, que vêm de Porto Alegre, Martins se reveza com eles nos pulos arriscados, a entreter o público com um teatrinho e brincadeiras e oferecer uma pomada, que é vendida como forma de garantir retorno financeiro ao final da apresentação. A apresentação serve para divulgar e vender pomadas e ervas medicinais.

– Dinheiro não dá, mas consigo pagar as contas – confessa, rindo.

Martins foi bancário por quatro anos, antes de ir pela primeira vez a São Paulo, em 1975, para se apresentar com danças culturais, como a capoeira.

Três anos depois, com um grupo de capoeira formado, voltou à capital paulista e passou oito anos se apresentando na Praça da Sé, entre shows de capoeira e a venda de ervas medicinais e pomadas.

Depois, decidiu viajar e se apresentar sozinho em outros estados. Ele garante que, assim, conheceu as 27 capitais brasileiras. Após vagar pelo país todo, acabou se apaixonando por uma caxiense, com quem tem dois filhos, e fixou residência em Caxias.

– O que chama atenção do público é o mistério no falar, as facas, os saltos – comenta.

O show é gratuito. Eventuais colaborações do público são aceitas. O artista de rua vende plantas para chás medicinais e uma pomada, que seria feita do peixe elétrico, segundo diz ele, para fazer massagens contra o reumatismo.

Fonte: http://www.clicrbs.com.br/pioneiro/rs/home

Decanio, aluno de Bimba

 Decanio, aluno de Bimba, no filme MESTRE BIMBA, A CAPOEIRA ILUMINADA
 
Sobre a atividade de estivador de Bimba :
 
Ele era ajudante de carregador. O trabalho dele principal qual era?
carregar a faca dos estivadores. Como? Ele subia o elevador do taboão. Onde
tinha um posto policial, que, correr os estivadores, que eram conhecidos
como valentões, como brigões, pra pegar as facas.

Comprava um pão de um quilo, isso ele me contou foi assim cortava no meio,
enfiava fazia um buraco e botava o cabo, enfiava do outro lado e emendava o
pão. Passado o posto policial, ele entregava os pães a cada estivador e ia
embora