Blog

festival

Vendo Artigos etiquetados em: festival

Campo Grande recebe o 3º Festival Cultural Roda de Bamba

A Associação de Capoeiristas Roda de Bamba realiza o 3º Festival Cultural Roda de Bamba em Campo Grande. O evento, que tem apoio da Fundação de Cultura do Governo de Mato Grosso do Sul (FCMS), será realizado na Praça Ary Coelho em comemoração ao mês da Consciência Negra e terá início neste sábado (10) e vai até o dia 17 de novembro.

O festival tem como objetivo oferecer entretenimento e cultura para acidade com manifestações histórico-culturais, como Maculelê, que resgatam a luta de Zumbi dos Palmares e de outros quilombolas que foram importantes no processo contra a escravidão no Brasil, segundo o informado pela assessoria da fundação.

Apresentações de puxada-de-rede, capoeira show, tradicional batizado dos novos alunos e a formatura do instrutor Murilo Gadelha também farão parte das comemorações.

Também haverá um workshop, no dia 15 de novembro, sobre capoeira com o Mestre Adilson de São Paulo, com 50 vagas disponíveis. O curso será realizado na concha acústica Helena Meireles, no Parque das Nações Indígenas, com o valor de R$ 35,00.

Diversos mestres de capoeira irão participar do evento, dentre eles, Adilson (SP), Okan (SP), Cicinho (SP), Liminha (MS), Reinaldo (SP), Pernalonga (MS).

Serviço: o evento é destinado ao público em geral e tem a entrada franca. Mais informações podem ser obtidas com Mestre Leandro 9918-0209/9217-3578 e Professor Arnaldo Sorriso – 9218-0209, ou ainda pelo site www.rodadebamba.com.br.

 

Fonte: Capital News (www.capitalnews.com.br)

Portugal: 15º Festival Alto Astral

Chegámos à 15ª edição do nosso Festival! São 17 anos de trabalho e 15 anos de Alto Astral, contem com boas rodas, aulas, espectáculo de danças, jantar, palestras e mostras de vídeos, tudo no maior Alto Astral. Vamos fazer deste fim-de-semana, um momento especial e com muita e boa energia, juntamente com mestres e amigos que fazem já parte da história desse grupo.

. Aulas de Capoeira e palestras;
. Oficinas de percussão e instrumentos;
. Jantar com espectáculo;
. Festa Brasileira;
. Criação de espaços para associações e entidades convidadas;
. Aulas de danças;
. Mostra de vídeo permanente;
. Palestras e exposições;
. Loja e espaço de convívio.

Valores: 
50?* » Capoeiras de outros Grupos e CAA Alentejo, Madeira e Roménia (Aulas + actividades todos os dias).
35?* » Para um dia. 
75?* » Todos os alunos CAA Lisboa e arredores.
8?* PARA quem VAI aparecer na RODA de SEXTA-FEIRA
– Não Inclui Jantar de Sábado*

CONTATOS:

Mestre Marco António
+351 962 988 467
+351 915 808 623

marcoantoniocaa@hotmail.com

APAE: Capoeira promove a inclusão social

Há 12 anos o professor Josimar percorre escolas e instituições de alunos especiais para ensinar a técnica da capoeira. “Eu queria fazer algo novo e me ofereci como voluntário na Apae. Eu nem tinha formação na época”, conta.

O trabalho voluntário o encorajou a procurar especialização na prática. “Eu me encantei com a resposta, dedicação e alegria dos alunos. Decidi investir toda minha vida nisso”, relata o professor, que hoje tem formação como neuropsicopedagogo. “Você precisa de várias ferramentas para fundamentar o atendimento”.

O próximo projeto de Josimar é lançar um livro sobre a fundamentação da capoeira inclusiva, a partir de todas as suas experiências ao longo dos anos. “Não basta oferecer capoeira, é preciso ter percepção profissional para entender onde está a necessidade de cada aluno, e qual o remédio da capoeira”, afirma.

 

PROGRAMAÇÃO


O Festival Arte Capoeira e Capoeira Inclusiva é aberto a toda comunidade e não é necessário fazer inscrição. “É só chegar. Estudantes, acadêmicos, a sociedade civil, familiares, amigos. Quanto mais gente, melhor”, brinca Josimar.

O evento também irá atender os alunos especiais de instituições como a Sociedade Educacional Juliano Fernandes Varela e a Escola Clínica Raios de Luz.

O professor Josimar destaca a participação de professores de capoeira de São Paulo e Rio de Janeiro. Hoje, às 18h15min, haverá o Festival de Cantigas “Essa Capoeira é Pra Quem Vê”. “Os alunos cegos transcreveram músicas para o braile, irão discutir o conteúdo das letras e depois cantar”, explica Josimar.

Às 19h, o professor irá fazer a Entrega de Graduação para as crianças, adolescentes e adultos especiais. “É o momento mais importante”, afirma. “Eles irão receber a primeira gradução por mérito de todo o trabalho que fizeram e de tudo o que aprenderam”.

 

http://www.correiodoestado.com.br

Barbacena sedia o I Fórum Regional de Capoeira

De sexta-feira (28) a domingo (30) Barbacena sedia o I Fórum Regional de Capoeira. A abertura acontece às 19h na UEMG, campus Barbacena, com uma palestra do Mestre Ray, de Belo Horizonte.

No sábado (29), rodas de capoeira no centro da cidade. A partir das 15h, cursos de capacitação de capoeira no Cefec com a presença de vários grupos da região e de outros estados.  As inscrições podem ser feitas no dia e no local do evento.

O ponto alto do sábado será a presença do ator e capoeirista Ailton Carmo, protagonista do filme “Besouro”. O longa conta a vida de Besouro Mangangá, um capoeirista brasileiro da década de 1920 a quem eram atribuídos feitos heróicos e lendários. A exibição gratuita do filme será no auditório da Fundac, a partir das 19h.

O encerramento do festival será no domingo  (30), a partir das 10h, na Epcar, com entrada gratuita. Na oportunidade serão graduados cerca de 30 novos alunos. A promoção é da equipe Oficina da Capoeira Barbacena. De acordo com Nicollas Guilarducci, o objetivo do festival é “divulgar a capoeira e a cultura afro-brasileira na cidade”.

 

BARBACENA

Conhecer Barbacena é conhecer uma das regiões mais importantes de Minas Gerais. A mais de 300 anos, Barbacena marcou presença em momentos decisivos na História.
A cidade possui uma média térmica de 17º C, um clima agradável, favorecendo a fruticultura e a floricultura, especialmente a de rosas.
Barbacena é conhecida em todo o Brasil, e também no exterior, como a “Cidade das Rosas”, em função da grande produção de primeira qualidade desta flor. No Brasil, o município também é conhecido como a “Cidade dos Loucos”, pelo grande número de hospitais psiquiátricos instalados no local. A cidade atraiu esses manicômicos em decorrência da antiga idéia, defendida por alguns médicos, de que seu clima ameno, com temperaturas médias bem baixas para os padrões brasileiros, faz com que os ditos “loucos” fiquem mais quietos e menos arredios, supostamente facilitando o tratamento.
Além disso abriga a EPCAR (Escola Preparatória de Cadetes do Ar), várias pousadas e chalés na Serra da Mantiqueira, além de um parque industrial bastante diversificado.

Festival promove no Ceará atividades de capoeira e cultura negra

Promover a cultura afrodescendente e a arte da capoeira. Com esse intuito, começa em Fortaleza o V Festival Internacional de Capoeira e Tradições Afrodescendentes – Tribos, Berimbaus e Tambores 2012, que será realizado de 23 a 29 de julho. Nos dois últimos dias, o encontro segue para a praia de Parajuru, a 110km da Capital. O evento é promovido anualmente desde 2008 pelo Centro Cultural Capoeira Água de Beber (CECAB), com a supervisão do Mestre Ratto.

Entre os convidados estão o Mestre Lua Rasta (BA), Mestre Kall (Ave Branca – DF), Mestre Luiz Renato Vieira (Beribazu – DF) e Contramestre Pingo (Aruê Capoeira – DF). Além dos capoeiristas do Ceará, cerca de 50 praticantes de capoeira são esperados no festival, vindos de vários estados do Brasil e de outros países, como Venezuela, Hungria, França, Turquia e Holanda.

“Este ano será especial pela comemoração dos 30 anos da minha prática de capoeira e pelos 10 anos do CECAB. Será um momento de trocas visto que hoje a capoeira é uma das principais difusoras da língua portuguesa no mundo”, afirma Mestre Ratto.

A programação do Tribos 2012 traz como temas principais a sustentabilidade e a educação na capoeira e cultura negra. Os espaços se dividirão entre debates, feiras, exposições, exibições de filmes e outras apresentações culturais. Oficinas de confecção de bonecas Abayomi, de dança afro-cubana e de salsa cubana, de fabricação de instrumentos e de danças brasileiras também integram o festival. Além disso, haverá relatos inéditos sobre a história da capoeira no Ceará, feira da economia do negro e shows.

Enfatizando o momento histórico da capoeira e estimulando o estudo aprofundado da arte pelos praticantes, o debate também acontece nas seguintes palestras: “Cultura afrodescendente e educação”, “A capoeira como instrumento de educação para a cidadania de crianças e adolescentes”, “As transformações que a capoeira pode trazer para a criança e para a cultura corporal”, “Oralidade como transmissor de conhecimento nas comunidades tradicionais de terreiro”,”‘Tá no Água de Beber’: culto aos ancestrais na capoeira” e “Sustentabilidade na capoeira”.

As atividades serão realizadas no Anfiteatro do Dragão do Mar e no Anfiteatro Beira Mar, no SESC Iracema e no Mercado dos Pinhões. Na comunidade do Riacho Doce, onde o CECAB desenvolve um trabalho social, também será desenvolvido um intercâmbio França – Brasil entre jovens do Ceará e jovens da Associação Capoeir’Art de Marseille – França.

 

Serviço

V Festival Internacional de Capoeira e Tradições Afrodescendentes – Tribos, Berimbaus e Tambores

 

Data: Dos dias 23 a 29 de julho (nos dos últimos dias será na praia de Parajuru).

Locais: Anfiteatro do Dragão do Mar e Beira Mar, SESC Iracema e Mercado dos Pinhões.

Mais informações: www.ecab.org.br

 

Fonte: Agência da Boa Notícia

 

Sobre o CECAB

 

O CECAB é uma associação civil sem fins lucrativos de Utilidade Pública Municipal e Pontinho de Cultura de Fortaleza, fundada em 2002 por Robério Queiroz, conhecido na capoeira como Mestre Ratto. Nossa missão é valorizar e difundir a cultura afrobrasileira e promover a inclusão social de famílias em situação de vulnerabilidade social e pessoas com deficiência.

 

Missão:

Oficina de Instrumentos: Fabricação de atabaque, berimbaus, pandeiro e instrumentos afins, aulas de percussão;

Palestras sobre educação: Sexualidade, saúde, comportamento, preservação do meio ambiente;

Reforço e acompanhamento do desempenho escolar;

Enriquecimento da cultura: Palestras, demonstrações culturais, aulas de dança oficinas de teatro;

Alimentação Básica: Lanches durante as atividades, doação de cestas básicas

Integração com a comunidade: Promover atividades que envolvam os pais das crianças.

Aulas de Apoio: Aulas de reforço escolar onde as crianças podem ser orientadas no conteúdo disciplinar da escola.


Objetivos:

Criar turmas de aprendizado da capoeira em diversos bairros da cidade, resgatando a cidadania de crianças e adolescentes em situação de risco social.

Preservar e difundir a cultura afro-brasileira através dos ensinamentos de uma de suas mais populares expressões: A Capoeira.

Transformar a capoeira num ofício, habilitando o aluno a exercer a atividade profissionalizante.

Respeitar e defender os direitos das crianças.

Informar e conscientizar a população dos problemas enfrentados por crianças que não tem acesso aos recursos básicos de sobrevivência e vida decente, sensibilizando a sociedade através de campanhas realizadas pelo projeto;

Adquirir subsídios através de doações e adoções (que coletam dinheiro) para investir em trabalhos que já foram iniciados e organizados em Fortaleza pelo Capoeira Brasil.

Enriquecer o método de Educação lúdico abordado através da capoeira, incentivando a participação do jovem nas manifestações culturais;

Capacitar professores de capoeira;

Contribuir com o turismo no Ceará, apresentando espetáculos e apresentações durante a alta estação de férias oferecendo melhores e mais ricas opções de lazer e entretenimento e incentivando a presença dos visitantes para conhecer um pouco da cultura do Brasil;

Divulgar a arte da capoeira, não apenas no seu aspecto esportivo, mas também como manifestação da cultura;

Divulgar a participação dos afros – brasileiros na construção da nação e da história;

Desenvolver a formação de crianças, jovens e adultos, possibilitando uma formação cultural mais ampla através de espetáculos.

A participação da Criança no Projeto

 

Para participar do projeto o aluno tem que em principio, freqüentar a escola. A exigência quanto à escolaridade faz sentido na medida em que, como é sabido, o desligamento da escola é o primeiro passo para a criança ou adolescente ser engolido pela engrenagem que embrutece, marginaliza, finalmente leva ao crime. Aqueles que não estudam são orientados a retornar à escola, recebendo um acompanhamento mais sistemático.

O aluno do Água de Beber, basicamente, pertence à família de baixa renda, que recebe de zero a três salários mínimos inserida no mercado informal de trabalho. São meninas e meninos pobres que estudam em escolas públicas. Alguns até trabalham para ajudar no sustento da família. No processo de formação, são levados em consideração os diversos aspectos da vida do aluno, relacionados com a etnia, família, educação sexual, uso de drogas, escolaridade e cidadania.

Alem desses fatores, há a possibilidade de transformar a capoeira num oficio, habilitando o aprendiz – elemento multiplicador – a exercer uma atividade profissionalizante.

A metodologia arte-educação tem transformado o comportamento dos jovens. É a descoberta do indivíduo que passa a se reconhecer como ser pensante, com um olhar mais criativo e indagador. Impulsiona a continuidade do trabalho e nos dá energia para prosseguir na luta para construção de um futuro melhor.

A existência desse projeto é de grande importância para a sociedade e urge a necessidade de manter ampliar e revitalizar o núcleo.

Aconteceu: “Festival Internacional Palmas para Capoeira”

De 29 de junho a 01 de julho, aconteceu o “Festival Internacional Palmas para Capoeira”, edição 2012, em Palmas capital do Tocantins, evento este promovido pelo grupo Terreiro Capoeira, pioneiro no estado do Tocantins, no qual vem realizando eventos desde 1990.

O “Festival Internacional Palmas para Capoeira” busca promover a formação de educadores de capoeira convivendo sob a condução de mestres especialistas no processo de tradição da capoeira, visando o crescimento e a difusão da cultura popular brasileira em seus desdobramentos sócio-educativo, artístico e cultural. Estima-se a participação de 800 pessoas entre capoeiristas (tocantinenses e de outras U.F. e países), empresariado, representantes do poder público e sociedade em geral.

Serão realizadas oficinas, palestras, papoeira e também uma atividade em especial, fixando uma parceria com a Universidade da Maturidade – UMA/UFT, a programação trará a realização de vivência da Capoterapia com os alunos da referida instituição, proporcionando uma experiência de uma nova proposta de estilo de vida, através de uma vertente exclusiva para a prática de pessoas que se encontram na “melhor idade” impulsionada pelos fundamentos basilares da Capoeira.

Final da SP Exposamba aponta melhores compositores do gênero

Vencedores levaram até R$ 35 mil para casa; foram mais de 350 mil votos. Grande final teve início às 21h35 desta quarta-feira (15) no HSBC Brasil.

A São Paulo Exposamba, maior mostra de samba do país, teve sua grande final na noite desta quarta-feira (15). Concorreram dez composições pelo júri técnico e dez por votação popular. As grandes vencedoras foram “Ingratidão danada” pelo júri técnico e, em votação realizada pela internet, a canção “Eu sou o samba”.

Além disso, Pedrito Queiroz de Oliveira foi premiado como compositor revelação, e Chamon como melhor intérprete. Tanto na eleição popular quanto na escolha do júri, o primeiro colocado receberá R$ 35 mil (cada um).

Os segundos colocados terão prêmio de R$ 25 mil (cada um). Os terceiros, R$ 20 mil, quartos, R$ 15 mil e quintos, R$ 10 mil. Melhor intérprete e compositor revelação ganharão R$ 7,5 mil cada um.

O corpo de jurados foi presidido pelo jornalista e historiador da música Sérgio Amaral, pai do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho.

Votação do júri
“Ingratidão danada”, de Mario Lago Filho, Rio de Janeiro (RJ)
“Trinca de Noel”, de Marcos Lima, Rio de Janeiro (RJ)
“Motim”, de Ariovaldo Lopes Rodrigues Junior, São Vicente (SP)
“Porto Seguro”, de Pedrito Queiroz de Oliveira, Mairi (BA)
“Praça da Sé”, de José Carlos Rubio, São Paulo (SP)

Júri popular
“Eu sou o samba”, de Robson Calheiros, Murici (AL)
“Meu Lugar”, Paulo Henrique da Silva Costa, Mogi da Cruzes (SP)
“À minha maneira”, Fabi Anjos, Campinas (SP)
“Samba de Break”, Bruno Damasceno, Rio Branco (AC)
“Infeliz foi a proposta” ,Bil Rait Queiroga Junior, Rio de Janeiro (RJ)

Compositor revelação
Pedrito Queiroz de Oliveira (“Porto seguro”)

Melhor intérprete
Chamon (“Ingratidão danada”)

A disputa da mostra São Paulo Exposamba começou com mil candidatos, que se apresentaram em Centros de Educação Unificados (CEUs) e casas de shows da cidade de São Paulo. Aberta a todo o país, a mostra recebeu cerca de 1.600 inscrições. Depois das mil apresentações, foram selecionadas as cem melhores composições, que passaram a ser 40 nas semifinais.

Organização, patrocínio e apoio
A SP Exposamba é coordenada e organizada pela Fábrica do Samba. Tem apoio oficial do governo do estado e da Prefeitura de São Paulo e incentivo cultural do Ministério da Cultura, do governo federal.

Nosso Grande camarada e Colaborador assíduo do Portal Capoeira Pedro Abib relata com emoção o premio alcançado na Exposamba em SP:

Obrigado a todos que nos apoiaram !!!!

O samba-choro MEU LUGAR de minha autoria em parceria com Paulo Henrique (P.H.) que contou também com a bela interpretação da cantora Aline Chiaradia, ficou em SEGUNDO LUGAR na São Paulo Exposamba – Festival Nacional do Samba, no voto popular, com 48 mil votos !!!!

Estou em São Paulo, onde foi realizada ontem a final do Festival em que defendemos nossa música numa apresentação para o HSBC Hall (antigo Tom Brasil) lotado…ao lado de grandes sambistas vindos de todas as partes do Brasil. Foram mais de 1.000 sambas inscritos desde a primeira fase, e ficamos em SEGUNDO LUGAR no VOTO POPULAR graças ao apoio e votos dados por vcs !!!!

Confiram imagens e notícias do festival no site da exposamba

MUITO OBRIGADO !!!

 

Pedrão

Niterói: Festival Estilo Livre de Capoeira

Mais uma vez Niterói será presenteada com o Festival Estilo Livre de Capoeira, organizado pelo Mestre Zezeu e equipe. O evento será em dois dias e em lugares diferentes. No dia 02 de março, às 16h, o local de concetração será no ponto das Barcas de Niteróie, no dia seguinte (03 de março), às 8h30m será no SESC-Niterói. Participe!
Niterói, SESC, 2 e 3 de março de 2012
Niterói será palco entre os dias 2 e 3 de março — sexta e sábado — do Festival Estilo Livre de Capoeira, uma promoção da Federação Internacional dos Profissionais de Capoeira (FIPC) e do Instituto Brasileiro dos Profissionais de Capoeira (IBPC) em parceria com o SESC (Serviço Social do Comércio).
Este Festival Estilo Livre de Capoeira servirá de preparação para a 1a. COPA ESTILO LIVRE DE CAPOEIRA que será realizada no mês de junho de 2012 — evento do Calendário Esportivo Anual da Secretaria de Esportes do Município de Niterói.
PROGRAMAÇÃO DE SEXTA-FEIRA, DIA 2
Dia 2 de março (sexta-feira)
Caminhada Ecológica e Paisagística
(Concentração às 16:00h em frente à Estação das Barcas)
Os participantes terão ocasião de conhecer e fotografar, se desejarem, as obras do arquiteto e construtor de Brasília, Oscar Niemayer, emolduradas pelas belíssimas paisagens da Baía de Guanabara e participar de rodas de capoeira em lugares históricos, como a Praça Araribóia, São Domingos (Cantareira), Alto da Boa Viagem (Museu de Arte Contemporânea, MAC), e Praias de Icaraí, São Francisco e Charitas.
Esta atividade (Caminhada Ecológica e Paisagística Pelo Caminho Niemayer, Alto da Boa Viagem e Praias de Niterói) é gratuita e aberta aos capoeiristas, seus familiares e a quem quiser participar (basta aparecer na concentração).
A caminhada e as rodas de capoeira se encerrarão na Praia das Charitas, junto à Estação Hidroviária projetada pelo grande arquiteto e de onde se descortina uma das mais belas vistas da Baía de Guanabara — que, para muitos, trata-se da mais linda baía do mundo.
PROGRAMAÇÃO DE SÁBADO, DIA 3
Toda a programação deste dia será nas dependências do
SESC-NIterói (com exceção do almoço). Parte da Manhã:
Às 8:30h — Café da Manhã com Mestre Zezeu e convidados, aberto aos participantes.
Às 10:00h — Finalizações dos Cursos de Árbitro, Mesário e Ritmista.
Das 12 às 14:00h — Tempo livre para almoço, que correrá por conta dos participantes, com cardápio e restaurante à sua escolha.
Parte da Tarde
Às 14:00h — Competição Estilo Livre de Capoeira (Labora-tório)
Às 16:00h — Desfile e Escolha da Musa da Capoeira 2012
Às 17:00h — Entrega de Troféus e Encerramento
O SESC-Niterói fica no centro de Niterói, à Rua Padre Anchieta, 56 — Rink (atrás do Plaza Shopping). Os participantes deste evento poderão guardar os seus veículos no estacionamento do Plaza Shopping (pago) ou no estacionamento da Concha Acústica de Niterói (sem pagar nada). Coordenação de Mestre Zezeu e Mestra Borboleta.

Artistas baianos levam capoeira e chorinho ao Himalaia

Seis artistas baianos estão levando expressões da mais autêntica cultura brasileira para o Himalaia.

O grupo formado pelo músico e integrante do Madrigal da UFBA Lula Gazineo (violonista do grupo Mandaia), pela bailarina e coreógrafa Isabela Saffe e pelos capoeiristas Mestre Santa Rosa e Glauber Santos vai apresentar o espetáculo “Capoeira Chorada” no Festival de Dussehra e em outras quatro cidades do Himachal Pradesh, ao norte da Índia.

A primeira apresentação no domingo, dia 9, foi em Naggar, durante evento do International Roerich Memorial Trust – IRMT celebrando o aniversário de nascimento do artista e filósofo russo Nicholas Roerich, que deixou um valioso legado cultural. A turnê segue dia 11, com uma apresentação no Festival de Dussehra, um dos mais importantes da região e que reúne cerca de seis mil pessoas.

O espetáculo integra o Projeto de Intercâmbio Cultural “Brasil: muitas raízes, um legado de Paz”, proposto pelo Instituto Roerich da Paz e da Cultura do Brasil (com sede em Salvador) e selecionado pelo Edital de Intercâmbio Cultural do Ministério da Cultura. ‘Esta será a primeira vez que a cultura brasileira vai àquela parte do mundo’, diz Raimundo Santos, presidente do Instituto Roerich da Paz e da Cultura do Brasil.

Andréa Ruf, assessora de Relações Internacionais da mesma instituição lembra que a presença da cultura brasileira no Himachal Pradesh tem características singualres: “Com um ar quase que profético, Nicholas Roerich, no início do século passado, já dizia: as artes unirão a humanidade. No Vale dos Deuses, assim como é chamado o Vale de Kullu, Naggar, nas escrituras Tibetanas e Hindus, a herança ancestral dos Mahatmas se encontrara com a Velha Bahia, tão rica e bela. Será’ o casamento de um povo em comunhão com o sagrado com outro povo também em comunhão com o sagrado”.

Capoeira Chorada

Ao som do violão, flauta, berimbau, voz, palma e pandeiro, o Projeto de Intercambio Cultural – Brasil, várias raízes, um legado de Paz achará o ponto de convergência dessa união. Capoeira de Angola é’ a certeza do golpe com o bailar. O corpo inteiro esta presente desenvolvendo a sua performance em todos os níveis . Um acordo entre os capoeiristas em comunhão com o toque do instrumento. O Choro nasceu entre os ritmos europeus e africanos no solo musical brasileiro, cuja diversidade e’ a característica predominante. “Capoeira Chorada” reúne essas expressões através da Arte e da Cultura. Também integra o grupo patrocinado pelo Ministério da Cultura os músicos Luis Codes (flauta) e Átila Coutinho (percussão).

Carta Aberta: Grupo Botequim

O Grupo Botequim, fundado há 5 anos, tem feito um movimento de valorização do samba brasileiro através das rodas de samba que realiza em vários locais da cidade de Salvador.

As rodas são gratuitas e com uma participação crescente de pessoas interessadas na valorização de nossa cultura. Todos podem cantar, sambar, tocar instrumentos, e muitas vezes até compartilhar da comida servida pelos anfitriões dessas rodas. Esse é o verdadeiro sentido de comunidade, e é nisso que o Grupo Botequim acredita: a força do samba como manifestação agregadora de pessoas e de valores.

O Grupo Botequim foi convidado recentemente para representar a cultura brasileira num Festival Internacional de Música na cidade de Munique – Alemanha que acontece agora em julho. Além disso, o grupo já tem agenda em algumas casas noturnas de Paris – França, para o mesmo período.

Vários contatos foram feitos com instituições públicas e privadas, governos federal, estadual e municipal, editais públicos, etc…e não conseguimos o apoio para a compra das passagens aéreas, já que o festival não se responsabiliza pelas mesmas.

Em função disso, o Grupo Botequim tem feito várias ações no sentido de tentar levantar fundos para essas passagens como: passar o chapéu nas rodas de samba, eventos, venda de CDs, etc… e graças a esse esforço, e com a contribuição da comunidade que nos acompanha, já conseguimos comprar metade das passagens.

Porém ainda faltam algumas passagens para que o grupo possa viajar completo, e por essa razão, nos dirigimos à comunidade na tentativa de solicitar àqueles que se disponham, a contribuir com algo muito simples: A TRANSFERÊNCIA DE SUAS MILHAS DE EMPRESAS AÉREAS, para a compra dessas passagens que faltam.

Acreditamos que com a força de nossa comunidade, conseguiremos o nosso objetivo de representar com dignidade a cultura brasileira através do samba, que tanto respeitamos e valorizamos.

Àqueles que se disporem a contribuir, pedimos que entrem em contato com Daniela, nos números: 91357966 e 34994744 ou pelo e-mail: grupobotequim@yahoo.com.br

Nossos sinceros agradecimentos

 

Grupo Botequim