Blog

formatura

Vendo Artigos etiquetados em: formatura

Niterói vai ser palco do primeiro Intercâmbio Cultural Terranossa

De 26 a 31 de Agosto Niterói recebe mais um evento da Associação Terranossa de Capoeira. O Intercâmbio Cultural, que comemora os sete anos de existência do grupo, tem em sua programação palestras, cursos e troca de cordas.

“O evento irá possibilitar a integração entre os membros dos seis estados brasileiros e dos sete países do mundo. A ideia é garantir que o grupo todo fale a mesma língua, mesmo em continentes diferentes.”, explicou Mestre Cid, presidente do grupo e organizador do evento.

A programação terá início com aulas nos principais centros de treinamento do Rio de Janeiro. No dia 26 o Professor Naja recebe os integrantes do grupo para uma aula em sua academia, em Campo Grande. No dia 27 é a vez do Mestre Cid comandar o treino em Niterói. Para fechar o ciclo de aulas, Professor Minhoca ministra aula em Vicente de Carvalho no dia 28.

Na sexta-feira, dia 29, as atividades ficam concentradas em Niterói. Pela manhã Eco Terranossa, em Itacoatiara e a noite tem roda na Praia de Icaraí.

No sábado as atividades começam mais cedo para os integrantes do grupo, com a capacitação e os exames para as trocas de corda. Após o almoço haverá Seminário com Mestres convidados. Entre os já confirmados, Mestre Polaco, Mestre Genaro e Mestre Gegê. No fim da tarde é hora de receber os amigos para a formatura e troca de cordas.

São esperados cerca de 200 capoeiristas para o sábado 30/08, quando acontece a troca de cordas e a formatura, a partir das 17h. Mestre Cid pretende entregar cerca de 40 cordas, entre elas, cordas de Contramestre, Professor, instrutor e Monitor.

 

 

Programação:

 

26/08

19h – Treino em Campo Grande – Professor Naja

Academia Terranossa

Rua Seabra Filho, 377. Inhoaíba. Campo Grande. Rio de Janeiro/RJ

 

27/08

20h – Treino em Icaraí – Mestre Cid

Complexo Esportivo Caio Martins

Av. Roberto Silveira esquina com Rua Presidente Backer. Icaraí. Niterói/RJ.

 

28/08

19h – Treino em Vicente de Carvalho – Professor Minhoca

Colégio Isa

Rua Iere, 23. Vicente de Carvalho. Rio de Janeiro/RJ

 

29/08

Eco Terranossa

Praia de Itacoatiara

20h – Roda

Praia de Icaraí

 

30/08

8h – Cursos, Palestras e Exames

Complexo Esportivo Caio Martins

14h – Seminário com mestres convidados

Complexo Esportivo Caio Martins

17h – Formatura, Batizado e Troca de cordas

Complexo Esportivo Caio Martins

31/08

10h – Confraternização

Complexo Esportivo Caio Martins

A Origem do Escudo do Centro de Cultura Física Regional

Durante o longo período de luta pela regulamentação da capoeira pela FBP, para enquadrar a “academia” na legislação vigente, que não permitia o uso do termo academia, bem como de escola, em entidades esportivas sugeri a substituição do nome clássico para “Centro de Cultura Física”, mais expressivo e abrangente, complementado pelo atributo de “Regional Baiano”, alusivo à luta regional baiana.
Por ocasião da formatura da minha turma (Decanio, Nilton, e Maia) o uniforme de formatura da academia de Mestre Bimba era calça branca, camisa listada azul e branca e sapato de tênis branco, como se pode observar numa fotografia publicada em vários clássicos da literatura do nosso esporte.

Nota


Nosso quadro de formatura  incluiu o meu compadre Luizinho, servente de pedreiro, com a mão esquerda esmagada por acidente de trabalho, pertencente ao grupo de alunos do mato , mais antigo, formado sem solenidade.

Escolhemos como padrinho o nosso contramestre, Ruy Gouveia.
Compadre Luizinho era um testemunho vivo de que os defeitos físicos não impedem a prática da capoeira desde que podem ser contornados pela vontade do praticante.
Morreu tragicamente em acidente de trabalho, durante pintura do Elevador Lacerda, ao cair do andaime sem a proteção do cinto de segurança…

… na tentativa desesperada para se agarrar…
… às paredes ásperas da construção…
… desgastou os dedos e carpo…
… chegou à marquise onde encerrou sua carreira…
… de operário e de atleta…
… sem as mãos…
… cujos fragmentos marcaram….
… com sangue e pedaços de carne…
o seu protesto no concreto do edifício…

A dificuldade em aquisição das camisas listadas; vendidas em lotes de 11 jogadores, alguns reservas e goleiros, sem opção de escolha de tamanho por serem usadas pelos times de futebol, nos obrigou a procurar uma solução menos penosa.

Em torno de 1945 Mestre Bimba, atendendo a sugestão que lhe fiz, decidiu adotar a camisa de malha de algodão branca para os formados, conservando a antiga camisa listada azul e branca como distintivo para o mestre.

Para completar o uniforme e quebrar a monotonia da camisa branca, desenhei então um escudo com o signo de São Salomão consoante a tradição dos capoeiristas, que me acostumei a ver gravado pelos carroceiros na estrutura dos seus veículos de carga, com a troca da estrela de cinco pontas pela de seis pontas, para melhorar o efeito estético, acrescentando na área central, um pequeno círculo contendo a letra R, abreviação de Regional.

Optei pela estrela de seis pontos, formada pela superposição de triângulos equiláteros, pela simetria dentro do campo circunscrito pelo escudo ogival, forma que melhor se prestava ao efeito estético desejado.
Nos intervalos entre as pontas das estrelas apliquei traços arciformes azuis, circunscrevendo a estela central e, na parte superior da ogiva, dois traços verticais para quebrar a monotonia do fundo branco.
Naquela ocasião desenhei vários modelos, com molduras diferentes, bem como símbolos e siglas, dos quais as mãos habilidosas de Da. Berenice, minha Mãe Bena ( então Rainha e Senhora da Casa de Bimba) confeccionou os protótipos; modelos em tamanho natural, bordados em azul à mão, sobre tecido branco; dentre os quais a escolha do Mestre, e dos alunos consultados, recaiu, por unanimidade, no atual escudo.

Reforçava a escolha do signo de São Salomão como símbolo da regional o desenrolar da lenda da capoeira conforme Cisnando.
Para melhor efeito estético o escudo deve ser usado na região peitoral, e à esquerda, “do lado do coração”, pelo simbolismo sentimental!

A cruz desenhada acima da imagem estelar é a demonstração da aptidão inata da cultura africana para aceitar os conceitos estranhos sem perder  sua autenticidade  e assim sobreviver dentro dum ambiente hostil !

Cristianizando a Sabedoria de Salomão pela coroação crucial, o povo brasileiro criou um símbolo, a “Estrela de São Salomão”, capaz de pacificar o encontro de duas culturas conflitantes e que pode unir todos os capoeiristas do mundo!

Mestre Bimba

 


41-Quadro com os retratos e os nomes dos formados, paraninfo e homenageados, de modo similar ao costume das escolzs superiores. Nem sempre correspondem ao ano da graduação, pois esperavamos juntar 4 a 5 para completar o elenco, deste modo num mesmo quadro podemos encontrar alunos de diversas turmas.

 

42-Que não pertenciam a escolas superiores

 

Texto retirado do Livro:
A Herança de Mestre Bimba
Filosofia e Lógica Africanas da Capoeira
COLEÇÃO SÃO SALOMÃO

Donwload: http://portalcapoeira.com/Downloads/View-document-details/23-A-Heranca-de-Mestre-Bimba

 

Angelo A. Decanio Filho – Mestre Decanio

 

Encontro internacional de capoeira emociona Itaúnas

Formatura de dois mestres capixabas foi o ponto alto do evento

Rafael Capoeira e Sururu. Os dois mal tinham ultrapassado o doce marco dos 10 anos de idade quando começaram na capoeira pelas mãos do Mestre Capixaba. Três décadas depois, eis o trio novamente reunido, agora em Itaúnas (Conceição da Barra), no Encontro Internacional e Jogos Abertos Acapoeira, que aconteceu entre os dias 21 e 25 de agosto.

Novamente pelas mãos daquele que lhes ensinou as primeiras gingas e manhas da luta, Rafael e Sururu formaram-se mestres de capoeira. Se foi emocionante? Claro que foi.

Cerca de mil pessoas passaram pelo encontro deste ano. É certo que o tempo instável não ajudou muito. Chuvas tenebrosas desabaram sobre a vila durante os quatro dias, abrindo apenas às vezes um espacinho para o sol. O tradicional aulão, por exemplo, sempre realizado em frente à igreja, fez falta. A chuva transformou a área num grande lodaçal.

No entanto, mais certo ainda é que o evento deste ano deixou saudades. A combinação de cultura, esporte e local é fatal nesse sentido. As aulas de capoeira e percussão sempre se harmonizam com a beleza natural da rústico vila do norte capixaba.

Oficineiro de percussão, o performático mestre Lua Rasta (BA) levou o casco e couro do atabaque para mostrar todo o lento e gradativo processo de feitura do instrumento. Os alunos aprenderam o toque do jongo e do maculelê. Falando e música, atração à parte foi o mestre Toni Vargas (RJ). De voz potente e rascante, o poeta e compositor fazia todos pararem para escutar quando ele se punha a cantar.

Inspirado pelo encontro – e certamente pelo ar de Itaúnas – o professor Tibério, do grupo Guanabara (AC), compôs uma música em homenagem ao acontecimento e, sobretudo, ao lugar que o recebia. O refrão é simples, porém belo e eficaz. Não demorou para os capoeiristas entoarem em uníssono os quatro versos:

Vila de Itaúnas
É pra lá que eu vou
Jogar capoeira
Berimbau quem me chamou

Como em todos os anos, o ato mais emocionante do encontro coube à formatura dos mestres. Rafael Capoeira é hoje um homem de 42 anos. Natural do Espírito Santo, morava em Vitória quando entrou nas rodas de capoeira. A vida o levou para o Rio de Janeiro, onde mora há 20 anos. Outro capixaba, de Guarapari, que também há duas décadas deixou o estado natal é Sururu. Hoje, aos 40, mora em Belo Horizonte.

Os dois começaram praticamente juntos na capoeira e depois se afastaram. Ainda assim, mesmo apartados por alguns quilômetros, nunca desataram os laços. Quando um precisava, o outro estava sempre a postos.

Essa união se refletiu na cerimônia de formatura. Mestres, professores e instrutores, cada um com um berimbau na mão, formaram um corredor para a passagem dos formandos, o som do instrumento dramatizando a cena. Foi uma comoção geral. Os novos mestres contaram o que viveram para chegar até ali. Agradeceram aos amigos e, mais que tudo, à capoeira, por tudo o que ela lhes ofertou pela vida.

Outro fato de destaque relaciona-se à presença dos mestres: Preguiça (Los Angeles, Estados Unidos), Lua Rasta, Toni Vargas, Paulão (cearense, mas morando na Hungria) e Boneco (RJ). Mestre Capixaba mudou-se para o Rio de Janeiro no final dos anos 70, onde conheceu Paulão e Boneco.

A convivência foi intensa nos primeiros anos da década seguinte, quando treinavam todos na capital fluminense. O encontro deste ano reuniu novamente o três num mesmo lugar. Além dos dois mestres, houve a formatura de quatro professores de corda marrom – Bala, Pit Bull (Alemanha), Fumacinha e Russo (ambos de Petrópolis-RJ) – e dois instrutores de corda roxa – Tapioca (Alemanha) e João de Barro (brasileiro que vive na Suíça). Foram formados ainda dois monitores da Colômbia, dois de Cariacica, um de Itaúnas e um de Belo Horizonte.

O encontro recebeu apoio da Secretaria de Estado da Cultura, por meio de emenda parlamentar do deputado estadual Sérgio Borges (PMDB).


CLASSIFICAÇÃO DOS JOGOS Infantil 1º – Teco (Cariacica)2° – Calango (Cariacica)3° – Duda (Cariacica)

Não-avançado (masculino) 1º – Chileninho (Cariacica)2° – Tales (Cariacica)3° – Lucas de Itaúnas (Itaúnas)

Não-avançado (feminino) 1º – Baiana (Cariacica)2° – Gata (Cariacica)3° – Onze Horas (Cachoeiro de Itapemirim)

Avançado 1º – Piu-Piu (Cachoeiro de Itapemirim)2° – Jeniffer (Cariacica)3° – Cris (Cariacica)

Avançado-geral 1º – Jefinho (Cariacica)2° – Bala (Madri/Espanha)3° – Mikimba (Serra)

 

Fonte: http://www.seculodiario.com.br/

1º Encontro Integrado do Centro Cultural de Capoeira Gunganagô

Nos dias 30/11, 01 e 02/12 realizou-se em Florianópolis – SC. O 1º Encontro Integrado do Centro Cultural de Capoeira Gunganagô.

Este encontro teve o objetivo de redirecionar e fortalecer as diretrizes que norteiam esse grupo, assim como também o de unir mais seus integrantes, reforçando a filosofia e os fundamentos que embasam internamente este Centro Cultural.

No dia 30/11, aconteceu uma palestra sobre a “Musicalidade da Capoeira e as manifestações que a acompanham”, ministrada pelo Me. Kadu, fundador do grupo.

No dia 01/12, aconteceram oficinas e aulões durante o dia inteiro, desenvolvidas pelo professor Esquilo, estagiário Vinicius e Me. Kadu.

À noite, uma descontraída entrevista com Me. Adilson, de Brasília-DF, Mestre que originou a linhagem de Me. Kadu, uma noite para a história do grupo.

No dia 01/12, aconteceu a Cerimônia de entrega do “Anel do Guerreiro Gunganagô”, momento maior do encontro, onde os formados e mestres receberam os Anéis de formatura, correspondentes às suas respectivas graduações, sendo de Prata para os Formados e de Ouro para os Mestres.

Após a cerimônia houve a grande roda com batismo e graduação de alguns alunos, onde todos se confraternizaram.

Para o próximo encontro serão objetivados outras diretrizes que servirão para qualificar mais os fundamentos dos membros deste grupo.

Petrópolis, RJ, sedia encontro nacional de capoeira

Encontro é promovido pela Escola de Capoeira Água de Beber.
O encontro terá ainda palestras e oficinas com mestres capoeiristas.

Petrópolis vai receber entre os dias 18 e 20 de outubro o 31º Encontro Nacional de Capoeira, promovido pela Escola de Capoeira Água de Beber (ECAB), do Mestre Vuê, um dos capoeiristas mais conhecidos do país.

Este ano, além das atividades tradicionais, como batizado, troca de cordas, rodas e oficinas, a escola  vai promover a formatura do Mestrando “Jé”, representante da ECAB no Rio Grande do Sul.

O encontro terá ainda palestras e oficinas com mestres de grande valor cultural, como Mestre Nenel (filho de Mestre Bimba) e Mestre Ciro (discípulo de Mestre João Pequeno), ambos de Salvador (BA), além da participação de mestres e professores de diversos Estados.

O encontro tem como tema o programa “Capoeira de mãos dadas com a educação”, desenvolvido pelo Mestre Vuê desde 1998 nas escolas da cidade e cujo objetivo é promover a capoeira como arte e educação.

O batizado, a troca de cordas e a formatura serão abertos ao público no dia 20 de outubro, às 15h, no Coral Concórdia localizado à Rua Treze de Maio, 252 – Centro. A entrada será mediante doação de 2 kg de alimentos não perecíveis por pessoa. O total arrecadado será destinado ao Lar São João de Deus, que fica em Itaipava.

Informações sobre a Escola de Capoeira Água de Beber ou sobre o 31º Encontro podem ser obtidas através do telefone (24) 9231-2536 ou do site.

SERVIÇO


31º Encontro Nacional de Capoeira


Dia 18/10/2012
Local: Centro Educacional de Itaipava
17h30 – Oficina de Capoeira Angola para crianças com a profª Nani de João Pequeno
18h30 – Oficina de Capoeira Angona com Mestre Ciro Lima

Dia 19/10/2012
Local: Coral Concórdia
18h – Oficina de Capoeira Angola para crianças com a profª Nani de João Pequeno
19h – Oficina de Capoeira Angona com Mestre Ciro Lima
21h – Palestra sobre Mestre Bimba – com Mestre Nenel (filho de mestre Bimba)

Dia 20/10/2012
Local: Praça D. Pedro
11h – Roda de Capoeira e Maculelê

Local: Sociedade Coral Concórdia
15h – 31º Encontro Nacional de Capoeira
Batizado, Troca de cordas e Formatura
(entrada 2kg de alimentos não perecíveis por pessoa)

 

Fonte: http://g1.globo.com

EVENTO DO CENTRO CULTURAL CAPOEIRA GUNGANAGÔ

Ocorreu nos dias 24 e 25 de Março,  ECONTRO DE CAPOEIRA, BATIZADO, TROCA DE CORDAS E FORMATURA em Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul.
O evento contou com a presença de capoeiristas de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

No sábado tivemos o batismo e troca de cordas de alunos que participam do Projeto Voluntário Capoeira Para Todos, e o ponto alto foi a Formatura do Estagiário Gigante de Novo Hamburgo- RS, e a confirmação da Corda de Instrutor do Estagiário Alf de Florianópolis-SC.

O evento foi coordenado por Mestre Kadu (presidente do Centro Cultural Capoeira Gunganagô) e organizado pelo Formado Gigante.

Estiverem presentes no evento: Mestre Pop (Grupo Aú – Florianópolis/SC), Mestre Carson (Grupo Muzenza – Porto Alegre/RS), Mestre Delmar (Grupo Esporte Nacional- Porto Alegre/RS), Mestrando Grande (Grupo Nação- Porto Alegre/RS), Contra Mestre Ênio (Centro Cultural Gunganagô – Florianópolis/SC), Prof. Esquilo (SC), Prof. Chicão (SC), Prof. Salsicha (RS), Prof Mister M (RS), Prof Cabeleira (RS), Prof Victor (SC), diversos instrutores, graduados, etc.
No domingo dia 25 houve na Escola Municipal Monteiro Lobato uma palestra ministrada por Mestre Kadu, de Florianópolis sobre história da musicalidade na capoeira, suas origens e influências.

10º Batizado de Capoeira e Formatura Companhia Pernas Pro Ar

Na semana da Consciência Negra:

Nos dias 18 a 21 de novembro de 2010 a Associação Cultural Companhia Pernas Pro Ar (CPPA) realizará  nas cidades de Belo Horizonte e Pedro Leopoldo, o 10º Batizado e Troca de Cordas e Formatura.

O evento organizado pelo Contra-Mestre Boca de Peixe (Danny Lopes) tem como objetivo realizar um encontro esportivo-cultural, comemorar os dez anos da Associação e celebrar a semana da Consciência Negra. Além dos capoeiristas de Belo Horizonte, o evento receberá convidados de outras cidades e estados; e como convidado especial, o Contra Mestre Porquinho da Alemanha.

Participarão do 10º Batizado e Troca de Cordas cerca de 400 crianças e adolescentes de vários projetos sociais: Projeto Jabuti e Ação Social Paula Francinette de Belo Horizonte, Projeto Vem Ser e Educação com Arte de Pedro Leopoldo.

A programação conta com Festival de musicas, exposição de fotos dos 10 anos da CPPA, exibição de vídeos,

workshops de capoeira, Batizado, Troca de cordas e Formatura. O grande atrativo do evento é a formatura do Contra Mestre Boca de Peixe como Mestre e do Instrutor Jabuti como Professor.

Mais informações pelo site www.cppa.com.br ou twitter @Boletim_CPPA.

 

A Associação Cultural Companhia Pernas Pro Ar

A Associação Cultural Companhia Pernas pro Ar foi fundada em 24 de março de 2000, pelos Contra-Mestres Boca de Peixe (Danny Alexandro Lopes de Oliveira) – graduado em Educação Física pelo UNI-BH e pós-graduado em Ed. Física Escolar pela UGF, e Porquinho (Nayro Ângelo Lopes de Oliveira) – residente em Köln (Alemanha) desde 1997, onde desenvolve um importante papel na divulgação da cultura Brasileira.

No Brasil, está presente em Belo Horizonte, Pedro Leopoldo, Confins, Sete Lagoas, Mateus Leme, Matozinhos e São João Del Rei. No exterior, está presente na Alemanha, Polônia, Grécia, Síria e Bulgária.

Campinas: ZUMBIMBA – 2008

No dia 15 de julho de 2008, a Capoeira foi reconhecida como Patrimônio Cultural e registrada como Bem Cultural de Natureza Imaterial, confirmando ser importante manifestação brasileira. Nesta perspectiva, a Filhos de Bimba Escola de Capoeira comemorará a 17ª ZUMBIMBA, festa anual em homenagem ao Mestre Bimba e a Zumbi dos Palmares. Ambos, brasileiros negros que criaram estratégias de resistência e lutaram contra o apagamento ou marginalização de seus ideais, cultura e filosofia de vida, tornando-se assim grandes heróis da História do Brasil.

A ZUMBIMBA começa no dia 20 de novembro, dia Nacional da Consciência Negra e terminará no dia 23. São quatro dias de celebração. Nesta festa estarão presentes parentes e amigos dos capoeristas, alunos formados e professores de diversas partes do Brasil e do mundo e apreciadores da Capoeira. De acordo com a programação do evento, os dois primeiros dias ocorrerão no Forte da capoeira, no Santo Antônio Além do Carmo, a partir das oito horas da manhã. Nestes dias, serão realizadas rodas de capoeira, diversos cursos, apresentação da Turma do Bimba e das Tijubinas, além da entrega do certificado do “Regional do Ano”, prêmio dado ao capoeirista destaque nas rodas de sábado na escola. No terceiro dia – 22 de novembro – acontecerá a Formatura, a partir das 10h, na Fundação Mestre Bimba – FUMEB, no Pelourinho. No último dia – 23 de novembro – haverá uma roda de capoeira na Praça do Mestre Bimba em Amaralina, às 10h como homenagem ao aniversário do criador da Capoeira regional.

Todos os dias serão especiais para Capoeira, porém neste ano, como já foi dito, acontecerá a Formatura que, em seu sentido mais comum, é o fim do caminho, a linha de chegada. Todavia, para a Capoeira Regional é o momento mágico em que os alunos iniciam sua trajetória de capoeristas. É o começo, o ponto de partida. Segundo Mestre Nenel, Presidente da Fundação Mestre Bimba e Mestre responsável pela Filhos de Bimba Escola de Capoeira: a formatura é o momento em que o aluno já está preparado “para encarar tanto a capoeira na roda quanto a capoeira da vida”. É um momento ímpar em que os formandos são prestigiados em uma grande festa, acompanhada por muita música.Os discípulos do Mestre Bimba e outros capoeiristas fazem uma roda em homenagem aos formandos, ocorre apresentação de um belíssimo Show cultural, com direito a Samba de roda, Maculelê e Puxada de Rede. Os formandos assistem a tudo, mas o ponto alto do evento é quando estes podem demonstrar sua destreza e habilidade nas artimanhas da capoeiragem. Ao final recebem uma medalha que tem a mesma simbologia de um diploma.

Sem dúvida, estes serão dias de muita festa e alegria em que se celebrará a Capoeira Regional e suas tradições. Além disso, será possível divertir-se muito e conhecer um pouco mais da tão dinâmica e plural Cultura Brasileira. O evento é aberto ao público e não há necessidade de comprar ingressos. No sábado, dia da Formatura, a entrada será trocada por um quilo de alimento não perecível a ser doado a uma Instituição sem fins lucrativos.

Luciana Sacramento Moreno Gonçalves. Mestre em Educação pela Universidade do Estado da Bahia – Uneb.

Beribazu Brasília realiza Formatura

O Centro de Capoeira Beribazu, Núcleo Universidade de Brasília (UnB), realiza em novembro a sua solenidade de Formatura, Graduação e Batismo. O evento acontece nos dias 9 e 10, sob a coordenação do mestre Luis Renato Vieira, mestrando Igor e professor André Reis.

O encontro marca a comemoração dos 30 anos de capoeira do mestre Luis Renato, colunista da revista Praticando Capoeira, membro do conselho de mestres do programa Capoeira Viva e autor do livro “O jogo de capoeira: corpo e cultura popular no Brasil” (Ed. Sprint, 1995).

Confira a programação:

9/11

12h às 14 h – Oficina com Mestre Jorge (Beribazu-SP), no Centro Olímpico UnB
19h às 21h – Formatura de Mestre Dignificador, no Anfiteatro 9 Minhocão da UnB

10/11

10h30 às 12 h – reunião de docentes Beribazu e roda de capoeira, no Centro Olímpico UnB
15h às 18h – Formatura, Graduação e Batismo
22h – Festa de confraternização, em local a confirmar

Informações:

Mestre Luiz Renato – [email protected] – (61) 9989 5184
Mestrando Igor – [email protected] – (61) 9637 3370
Prof. André Reis – [email protected] – (61) 96498780

 

Visite o site oficial de Mano Lima, colunista do Portal Capoeira.

Curitiba: Capoeira ajuda a evitar evasão escolar

Cerca de 400 crianças, alunas da Associação de Capoeira Arte e Raça, com idade de quatro a 15 anos, foram "batizadas" na capoeira no último fim de semana. A cerimônia, que reuniu 2.200 pessoas no Clube Cultural Portão, foi a primeira da associação criada em janeiro deste ano e dirigida pelo mestre de capoeira Emílio José Alves de Andrade. O grande número de formandos se deve ao trabalho em conjunto com a Prefeitura de Curitiba, que estimula o treino das crianças no contraturno escolar, em creches, ginásios escolas municipais, ou nas sedes das associações de moradores.
Mestre Andrade diz que esse trabalho conjunto contribui para a redução de evasão escolar e na prevenção às drogas e à violência. O município também estimula as comunidades carentes atendidas pelos Centros de Referência da Assistência Social, mantidos pela Fundação de Ação Social.
 
"A cerimônia tem significado especial para os alunos, porque concluíram o primeiro estágio de aprendizado, o que corresponde à formatura de escolares do ensino básico", diz Andrade.
 
O batizado é o primeiro passo para que o aluno de capoeira aprenda as regras esportivas que poderão transformá-lo em professor-estagiário, em uma academia, a partir dos 18 anos de idade.
 
Também participaram da formatura professores e alunos de academias de capoeira de Foz do Iguaçu, Assis Chateaubriand, Cascavel e Toledo, e também da cidade catarinense de Joinville.
 
Bondenews – Londrina,PR – http://www.bonde.com.br/bondenews
Luiz Costa/SMCS
Redação Bonde
Londrina