Blog

foto

Vendo Artigos etiquetados em: foto

Orquestras infantil de Berimbaus, Niterói 1997

No ano de 1997 em Niterói, no bairro de São Domingos, algumas crianças se destacaram pela habilidade que mostravam na Roda da Capoeira e na sua parte rímica e musical. Dentre eles Wellington e Thiaguinho (ao centro e olhando à frente).

Aqueles meninos estavam praticando a capoeira angola a pouquissimo tempo e já mostravam que “iam dar o que falar”. E realmente começaram a jogar uma capoeira bonita de se ver. Um deles, o Wellington (filho da Vera) parecia flutuar no jogo, sapateava e mandingava. Todos o elogiavam e ele já começava a dar trabalho a alguns marmanjos da capoeira, que quando jogavam com o garoto tinham que se calçar de precauções, para não escorregarem de encontro ao chão.

Bons tempos aqueles da Cantareira, incríveis eventos os do Projeto Todo dia São Domingos, no Casarão. Inesquecíveis Sambas pelos quais depois o espaço ficou tão conhecido: o famoso Samba do Casarão! Local onde bambas se apresentaram … artistas que hoje entoam suas vozes nos melhores bares e casas de shows do Rio e do Brasil.  Nomes como Tereza Cristina e Galloti, Pedro Lima e Teresa Pineschi, Seu David da Portela e o seu grupo, Tio Samba e muitos outros deixaram sua marca nas lembranças de muitos que lá estiveram.

O tempo passa a memória permanece!

A partir dessa semana estaremos postando diariamente algumas fotos do Projeto todo Dia São Domingos e de uma época que muitos tem saudades e boas memórias.

Obs. se você participou do Casarão de São Domingos ou da Cantareira e tem alguma foto que deseja compartihar com agente basta enviar para [email protected] A foto poderá ser selecionada e postada no nosso site.

Fonte: Kabula Art’s & Culture – http://kabula.org

FFC: Festival Mama África e Brasil de Capoeira

A cidade de Niterói sediou, no dia 26 de junho, o Festival Mama África e Brasil de Capoeira Estilo Livre, no Sesc, a partir das 8h. Diversas famílias compareceram ao evento e puderam assistir várias apresentações dos capoeiristas. O presidente do Instituto Brasileiro dos Profissionais de Capoeira e coordenador geral do Festival, Mestre Zezeu, recebeu convidados de Saquarema e dos países França, Alemanha, Bélgica, Bolívia e Áustria, os quais tiveram oportunidade para deixar seus depoimentos, durante a festa.

Além destes, compareceram os Mestres mais conhecidos em Niterói pelo trabalho e empenho que dedicam há anos à Capoeira e, com isso, colaboram para fortalecimento do jogo: Travassos, Antonio Affonso, Machado, Chita, Netto, César, Marcos, Cid, Aranha e Jorginho, dentre outros. Todos estavam acompanhados por seus alunos e participaram, unânimes, nas atividades apresentadas.

O Mestre Zezeu agradeceu a todos que auxiliaram para a realização do Festival, como a Federação Fluminense de Capoeira, a Liga Niterói de Capoeira, a Secretaria de Esportes de Niterói, a Fundação de Arte de Niterói (FAN), Ouvidoria Municipal de Niterói e todas as pessoas que espontaneamente somaram forças.

No decorrer da programação foi claro observar a união, a paz, a alegria e o companheirismo com que trabalham. Algo fundamenteal, todos os Mestres que tiveram oportunidade para comentar, enfatizaram a importância de Deus na vida do homem e como máxima na vida. Alguns, além de se preocuparem com o aprendizado da Capoeira, se dedicam também a instruírem os jovens na vida espiritual para dar equilíbrio na vida. Inclusive, o Mestre Zezeu comentou sobre seu novo conceito de Capoeira. “Posso afirmar que ela não tem uma religião apenas. Temos aqui, hoje, capoeiristas de todas as religiões. Nós, diretores, não recebemos nenhum centavo para fazer Capoeira, recebemos apoio dos amigos”, destacou.

De igual forma, o Mestre Travassos falou de seu orgulho pelo evento. “Agradeço a todos os Mestres que aqui estão por fazerem com tanto amor e carinho o nosso esporte, que é a Capoeira. O nosso Deus está aqui entre nós e o Filho Dele veio a esse mundo para nos salvar e nos dar o apoio que precisamos. Por isso, nós, Mestres, precisamos procurar um caminho espiritual para preparar esses jovens”, enfatizou.

A Capoeira – tradicional manifestação de cultura genuinamente brasileira – tem espaço garantido no SESC Niterói todos os sábados, às 10h, aberto ao público e o Mestre Zezeu aguarda os interessados.

O SESC Niterói fica na Rua Padre Anchieta, 56, Centro.

 

Foto: Mestre Zezeu (sentado no chão, com a manga da camiseta de cor amarela) entre alguns Mestres presentes – Foto: Edson Soares

 

Postado por FFC no Federação Fluminense de Capoeira

Joel Pires Marques
Presidente da Federação Fluminense de Capoeira.
tel.: (22) 26295032 e (22) 88083788

Cabo Frio/RJ-Brasil.

MS: Mulheres dominando a Capoeira

Aumenta a cada dia a participação das mulheres na Capoeira em Três Lagoas. Um exemplo disso foi observado no último sábado, durante a realização do 3º Batizado Troca de Cordas da Associação Cultural Regional Brasil de Capoeira, que ocorreu no Ginásio de Esportes.

Das 60 pessoas que trocaram corda, cerca de 40 eram mulheres. Na Cidade, por meio do projeto social Educa, cerca de 120 crianças praticam capoeira, sendo que boa parte são do sexo feminino. Se esse esporte já chama atenção pelo gingado, imagine então por meio da habilidade delas!

 

Fonte: Portal Jornal do Povo de Tres Lagoas – MS – http://www.jptl.com.br

Foto: Claudio Pereira

Aconteceu: Jungle Meeting reúne capoeiristas de vários países em Manaus

MANAUS – As delegações estrangeiras começaram a chegaram dia (3) em Manaus, para o Encontro Internacional de Capoeira, o Jungle Meeting, que aconteceu entre os dias 4 e 6 de setembro (sexta-feira, sábado e domingo) em vários pontos da cidade.

Além de alunos de cidades do interior do Amazonas, como Parintins, Boa Vista do Ramos, Manacapuru e Presidente Figueiredo, marcarão presença grupos do Canadá, Alemanha, Guiana Inglesa e Polônia.

O organizador do encontro, o mestrando Vander Pililim, contou com a participação de aproximadamente 600 capoeiristas. “Antes, os turistas tinham uma visão do Brasil que se limitava a Rio de Janeiro e Bahia. Nossa intenção é atrair pessoas para Manaus, para que eles conheçam não só nossa capoeira, como também nossa cidade e nosso Estado”, comentou.

Na última terça-feira (1), foi realizado um exame para avaliar o nível de conhecimento dos alunos sobre a capoeira, a fim de definir se eles estão aptos a se formar ou trocar de graduação.

– Eles foram questionados sobre fundamentos da modalidade, como a história da capoeira, história do berimbau, origem da modalidade, ainda tocaram berimbau, pandeiro e cantaram – explicou Pililim. Setenta capoeiristas trocam de graduação no sábado.

Aulas de Capoeira

O ginásio da Mini Vila Olímpica do Coroado foi liberado para aulas da modalidade. As aulas terão início no dia 15 de setembro, e serão ministradas pelo mestrando Pililim, às terças e quintas, entre 7h e 8h. As matrículas já podem ser feitas na Mini Vila Olímpica (Alameda Cosme Ferreira), com o professor Tarcísio.

É necessário apresentar cópia do RG e comprovante de residência, além de uma foto. Caso o aluno seja menor de idade, é preciso documentação do responsável.

Fonte: Portal Amazônia, com informações da Semdej – http://portalamazonia.globo.com

Foto: Divulgação/Semcom

Livro: Carybé & Verger – Gente da Bahia

Carybé & Verger juntos!

O livro Carybé & Verger – Gente da Bahia, o primeiro livro da trilogia Entre Amigos, lançado pela fundação Pierre Verger, apresenta uma interessante justaposição sobre o trabalho destes dois eminentes baianos de adoção.

Sensualidade e poesia em fotos e pinturas/gravuras que representam o melhor e mais idiossicrásico da baianidade.
A obra de um foi paralelizada com a do outro mostrando como, apesar de tão diferentes, eles eram tão parecidos.

Entre Amigos – Carybé & Verger – Gente da Bahia, Pode ser comprado na loja da fundação Pierre Verger (visite o site).

Pierre Verger e Carybé são artistas consagrados. O trabalho artístico dos dois, separadamente, já os coloca entre os grandes nomes da cultura brasileira. No entanto, poucos sabem que eles foram muito além dos limites das artes brasileiras e criaram uma amizade de 50 anos – parceria que resultou em preciosa contribuição para a preservação e divulgação da memória cultural afro-baiana. A trajetória dessa célebre parceria é contada em Carybé & Verger – Gente da Bahia, idealizado e organizado por Enéas Guerra, que também foi colaborador de Pierre Verger e tem  textos de José de Jesus Barreto. É o primeiro livro da trilogia Entre Amigos e que marca a comemoração dos 20 anos da Fundação Pierre Verger.

Muita coisa boa para ver e para meditar. Um livro imperdível e que também merece ser dado de presente a todos que se sentem baianos.
Integrando o livro, na foto abaixo, um exemplo do que foi a Bahia em termos intelectuais neste 1966 em foto de Flávio Damm.

Entre os “Intelectuais” presentes na foto, vale ressaltar a presença de vários nomes ligados direta e indiretamente a capoeira, entre eles Mestre Pastinha e Camafeu de Oxossi

Foto do Livro: Carybé & Verger - Gente da Bahia - Intelectuais no Solar do Unhão

Sentados no pátio do Solar do Unhão estão, da esquerda para a direita:

  • 1. Floriano Teixeira
  • 2. Antonio Celestino
  • 3. Mário Cravo
  • 4. Mário Proença
  • 5. Odorico Tavares
  • 6. Dom Clemente Nigra
  • 7. Mestre Pastinha
  • 8. Juarez Paraíso
  • 9. Genaro de Carvalho
  • 10. Camafeu de Oxossi
  • 11. Lucídio Lopes
  • 12. João Alves
  • 13. Emanuel Araújo
  • 14. João Rescala
  • 15. Carlos Bastos
  • 16. Lev Smarcevsky
  • 17. Gilbert Chaves
  • 18. Thales Porto-Willys
  • 19. Carvalho Filho
  • 20. Carybé
  • 21. Manuel da Conceição
  • 22. Walter da Silveira
  • 23. Godofredo Filho
  • 24. Zitelmann Oliva
  • 25. Mirabeau Sampaio
  • 26. Waldemar Nascimento
  • 27. Bina Fonyat
  • 28. Jorge Amado
  • 29. Jenner Augusto
  • 30. Calazans Neto
  • 31. Ariovaldo Matos
  • 32. Cardoso e Silva
  • 33. Robato Filho

Jogos e Passatempos: Puzzles da Capoeira

Uma novidade para desafiar as suas capacidades…

Fantásticos Puzzles (Quebra-Cabeça), envolvendo o universo da capoeiragem para o capoeirista se divertir e “vadiar” nesta roda!

Experimente, junte as peças, saia no aú e complete este jogo…

 

Puzzle 1: Velha Garda

{photopuzzle}/images/puzzle/joaopequeno_pele.jpg{/photopuzzle}

Puzzle 2: Berimbaus (Foto Rui Takeguma)

{photopuzzle}http://www.portalcapoeira.com/images/puzzle/berimbaus.jpg{/photopuzzle}

Puzzle 3: Capoeira (Foto Luciano Milani)

{photopuzzle}http://www.portalcapoeira.com/images/puzzle/baiano.jpg{/photopuzzle}

Canal Brasil – Video Documentário: Papete, Berimbau e Suassuna

Matéria especial em homenagem ao Dia do Capoeirista

Através do camarada João Catira, conhecido na capoeiragem como Contramestre Catira, integrante do Associação de Capoeira Cordão de Ouro, que atualmente está desenvolvendo seu trabalho na região de Coimbra – Portugal, recebemos uma verdadeira pérola, uma raridade…

Trata-se de um Video Documentário do Canal Brasil, apresentado por Papete, um percussionista de grande renome, que tem o Berimbau, seus toques, origen e curiosidades como pano de fundo do documentário, além de falar do "instrumento maior da capoeira", o video também mostra o jogo da CAPOEIRA, representado por um dos principais expoentes da capoeira, Mestre Suassuna e sua turma na academia Cordão de Ouro em São Paulo. (o video é do final dos anos 70 / início dos anos 80)

De quebra ainda estamos publicando uma das fotos mais antigas da Associação de Capoeira Cordão de Ouro, datada de 1971, também nos oferecida pelo Contramestre João Catira. (Na Foto: Mestre Suassuna, João Catira, Malvina, Jurema, Laércio, Tarzam, Freguesia, Suassuninha, Japones, Rodolfo entre outros…)


Clique aqui para ver a foto no tamanho real.


Vale salientar a importância do documentário em seu mais amplo sentido… Saber entender a época e o contexto da narativa.

É preciso perceber que o apresentador (Papete) é um fantástico percussionista e não um capoeirista.

* abaixo segue maiores informações sobre Papete:

Grupo Cordão de Ouro - 1971Papete (José de Ribamar Viana) nasceu em 8/11/1947 na cidade de Bacabal no estado do Maranhão. é cantor e compositor e percussionista.

Papete trabalhou como produtor e arranjador. Foi eleito um dos três melhores percussionistas do mundo quando participou do Festival de Jazz de Montreux na Suiça em 82, 84 e 87.

Iniciou sua carreira artística aos 13 anos de idade, atuando como cantor na Rádio Gurupi em São Luis (MA). Apresentou-se na emissora até 1967 quando compôs sua primeira música, "O bonde".
 
Em 1969 Wanderley Cardoso gravou a música "Eu morro se perder você", foi a primeira vez que Papete teve registrado seu trabalho de compositor. Nessa época, já atuava como percussionista e violonista.
 
Atuou em shows e gravações com Rosinha de Valença, Marília Medalha, Hermeto Pascoal, Osvaldinho da Cuíca, Toquinho e Vinicius, Benito de Paula, Inezita Barroso, Diana Pequeno, Renato Teixeira, Almir Sater, César Camargo Mariano, Rita Lee, Sadao Watanabe, Ornella Vanone e Alex Acuña, entre outros.
 
Obteve notoriedade internacional por sua técnica no berimbau, segundo ele, seu instrumento preferido.
 

Alguns Álbuns do Músico:

PAPETE – BERIMBAU E PERCUSSÃO – 1975
PAPETE – PROMESSA DE PESCADOR – 1980

PAPETE – ÁGUA DE COCO – 1980

Assista ao Vídeo Documentário do Canal Brasil:

Nota da Redação:

Esperamos que outros capoeiristas abram os seus baús… e mostrem ao mundo documentos, fotos, filmes e artigos de grande valor histórico…

Como diria um grande Mestre, aluno de Bimba: "Boa informação é aquela que é compartilhada…"

{mgmediabot}dmdocuments/Canal_Brasil_Papete.wmv|true|435|350{/mgmediabot}

Luciano Santos Bispo – Mola

Luciano Santos Bispo, residente em S. Francisco do Conde, discípulo de Mestre Zé Dário, é um capoeirista muito especial. Vítima de Paralisia Infantil aos 7 meses de idade, guardou como seqüela paraplegia flácida dos membros inferiores. Aos 9 anos de idade, ainda sem andar em virtude da paralisia dos membros inferiores, entrou para a capoeira sob orientação do Mestre Zé Dário, em Sto. Amaro da Purificação /BA e aprendeu a jogar capoeira e a andar !

Em 09/12/2001 fomos conduzidos ao evento, cujo convite divulgamos adiante, pelo Mestre Zezo estranhamos o drapejar da calça dum rapaz durante um jogo de capoeira, apesar da movimentação aparentemente normal do atleta. Maior surpresa foi observar que, ao sair da roda, o rapaz auxiliava a perna direita com a mão, para aumentar a passada, denunciando assim uma deficiência motora.

Autorizados pelo Mestre Zé Dário, abordamos o "Mola" que nos revelou os detalhes da sua historia pessoal e nos deixou profundamente impressionados pela grandeza e importância do verdadeiro milagre que constatáramos: a criação, pela prática da capoeira sob orientação dum verdadeiro mestre, de circuitos nervosos vicariantes capazes de substituir as conexões nervosas medulares destruídas pela Paralisia Infantil.
 

Read More