Blog

gilberto

Vendo Artigos etiquetados em: gilberto

Margareth sobe ao palco com Gilberto Gil, no AfroPop Brasileiro

A segunda etapa do Movimento AfroPop Brasileiro, patrocinado pela Fundação Cultural Palmares, vinculada ao Ministério da Cultura, começa nesta quinta-feira, dia 21. Margareth Menezes recebe no palco Gilberto Gil, o grupo afro Filhos de Gandhi, Gerônimo e Roberto Mendes, e ainda uma manifestação cultural com ‘As Ganhadeiras’. O show começa às 20h no Cais Dourado, em Salvador (BA). A temporada estreou na primeira quinta-feira de janeiro, dia , com casa cheia e presença de artistas e autoridades no camarote “Espaço Palmares”.

O projeto que além de música inclui ação social, traz, na sexta-feira, 22, o tema Sexualidade sem preconceito para o  Giro Cultural, que reunirá cerca 200 jovens e adolescentes na sede do Projeto Adolescente Aprendiz (IBCM). Além de Margareth e Zulu Araújo, da Palmares, os convidados para conversar com a garotada são Andréa Elia, atriz e diretora de teatro e Maria Paquelê, pedagoga e especialista em educação sexual. Andrea Elia fecha a atividade com uma dinâmica teatral. O encontro será na escola Municipal Marques de Maricá, em Pau Miúdo, na cidade de Salvador.

O Giro Cultural é uma ação de inclusão social e visa a troca de experiências entre os jovens e os convidados de Margareth sobre temas variados. No último encontro Zezé Motta, Vovô do Ilê e a vereadora de Salvador, Olívia Santana (PCdoB), além de Margareth e Zulu Araújo conversam com  jovens de 16 a 24 anos do bairro da Liberdade e da ONG Fábrica Cultural, mantida por Margareth Menezes.

“Sempre enfrentei os desafios, não me deixei intimidar, mas nunca tive ninguém para me dar incentivo, por isso criamos este espaço, o Giro Cultural, para que seja um momento de reflexão”, explicou Margareth.

Na Palmares, a iniciativa é coordenada pelo Departamento de Fomento e Promoção da Cultura Afrobrasileira, comandado por Elísio Lopes. 

Assessoria de Comunicação
Fundação Cultural Palmares
Ministério da Cultura
(61) 3424 0166 / 0162
www.palmares.gov.br

Tombamento da Capoeira como Patrimônio Cultural do Rio de Janeiro

MOMENTO HISTÓRICO PARA A CAPOEIRA DO RIO DE JANEIRO

Numa iniciativa inédita, a Capoeira será tombada, pelo Governador do Estado do Rio de Janeiro como Patrimônio Cultural Imaterial do Estado do Rio de Janeiro no dia 20 de novembro, data em que se comemora o Dia Nacional da Consciência Negra.

O evento de tombamento será realizado no Monumento em homenagem à Zumbi dos Palmares localizado na Praça Onze. Esta semana ainda estaremos confirmando o horário para que todos (as) possam participar deste momento histórico.

A proposta de tombamento foi apresentada na Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro pelo Deputado Estadual Gilberto Palmares, através do Projeto de Lei 2414/2009, atendendo a uma solicitação da Liga de Capoeira do Estado do Rio de Janeiro.

Dia Estadual da Capoeira

No dia 23 de novembro comemora-se, no Rio de Janeiro, o Dia Estadual da Capoeira. Criado através do Projeto de Lei 1890/2000, de autoria do então Deputado Estadual Artur Messias, hoje prefeito de Mesquita, este dia nunca foi comemorado oficialmente pelo Estado.

Para mudar este quadro, a Liga de Capoeira do Estado do Rio de Janeiro – LICAERJ, presidida pelo Mestre Paulão Rio Brasil, solicitou apoio ao Deputado Estadual Gilberto Palmares (PT), para que intercedesse junto ao Governo do Estado para que esta data fosse comemorada este ano.

Atendendo prontamente ao nosso pedido, o nobre deputado solicitou e conseguiu que esta data fosse incluída na agenda única COMEMORATIVA AO MÊS DA CONSCIÊNCIA NEGRA realizada em parceria entre os governos estadual e municipal (RJ) e a ALERJ (Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro).

Para comemorar esta data em grande estilo, o Deputado Estadual Gilberto Palmares irá homenagear Mestres de Capoeira que muito contribuíram e vem contribuindo para o desenvolvimento da Capoeira do Estado do Rio de Janeiro. Entre os Mestres a serem homenageados estão Mestres Paulão Muzenza, Edvaldo Baiano, Duda Pirata, Tio Régis, Arerê, Burguês, Dentinho, Darcy Malandrinho, entre outros. Além, é claro, das Mestras de Capoeira, dentre as quais China, Siomara e Surisan.

Portanto, não se esqueça dia 23 de novembro, às 18 horas, na Praça XV, Centro do Rio de Janeiro, você é o (a) nosso (a) convidado para comemorar conosco o Dia Estadual da Capoeira. Além de rodas de Capoeira, teremos apresentação de Maculelê (Associação de Capoeira Engenho) e Samba de Roda.

Este evento é realizado em parceria pela Liga de Capoeira do Estado do Rio de Janeiro, Gabinete do Deputado Estadual Gilberto Palmares, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ), Liga Niteroiense de Capoeira – LINC, Super Liga Brasileira de Capoeira, Associação Grupo de Capoeira Quilombo do Arerê, Federação de Capoeira Desportiva do Estado do Rio de Janeiro (FCDRJ), Grupo Muzenza, Associação Cultural Rio Brasil Arte Capoeira e Rede Nacional da Capoeira (RJ).

A comissão que tem participado para a construção da programação do evento é composta pelos seguintes membros: Mestre Paulão Muzenza, Mestre Arerê, Mestre Burguês, Mestre Paulão Rio Brasil, Contramestre Caixote, Robertinho, presidente da Federação de Capoeira Desportiva do Estado do RJ.

Se você quer fazer parte deste momento histórico, traga sua instituição pra vir somar conosco nesta luta.

Venham participar! Tragam seus (as) alunos (as) e mostrem os seus trabalhos.

Brasil: Gilberto Gil confirma saída do Ministério da Cultura

Gilberto Gil, foi sem dúvida um dos políticos da história recente do Brasil, que mais lutou pela nossa CAPOEIRAGEM.

Podemos referir a criação do Projeto Capoeira Viva, o celebre discurso em Genebra (ONU) e o registro da Capoeira como patrimônio imaterial brasileiro.

Em nome de toda equipe do Portal Capoeira, agradecemos e desejamos todo o axé do mundo para nosso querido Artista-Ministro Gilberto Gil…

Ministro se reúne com Lula à tarde para definir data de saída; Gil não disse se vai indicar substituto

SÃO PAULO – O ministro da Cultura, Gilberto Gil, confirmou nesta quarta-feira, 30, que vai deixar o comando do ministério, segundo informações da Agência Brasil. Ele disse que vai se reunir com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta tarde para discutir a data de sua saída. Na agenda oficial do presidente, o encontro está marcado para as 16h30. O anúncio foi feito, no Rio, durante a abertura de um seminário sobre direito autoral.

Gil, no entanto, não quis antecipar quando pretende deixar o cargo ou se vai indicar o substituto. "A notícia será notícia no tempo certo", disse. O ministro avaliou como positivo seu mandato, mas exaltou o trabalho de toda a equipe. Segundo ele, esse período foi "importantíssimo no Ministério da Cultura, por acaso, com o ministro Gil à frente".

Ainda de acordo com o ministro,outro aspecto positivo no comando da pasta foi o reconhecimento como Patrimônio Cultural Brasileiro de elementos da cultura regional como a capoeira, o frevo, o samba de roda e a pintura corporal dos índios.

Gil está no ministério desde o primeiro mandato Lula, em 2003. Desde a semana passada, aumentaram os rumores sobre sua saída. Não é a primeira vez que o cantor diz que vai deixar o governo. No fim do ano passado, ele havia anunciado sua saída, mas voltou atrás a pedido de Lula.

O ministro interino, Juca Ferreira, chega nesta quarta-feira, 30, da Bolívia, após encontro com ministros da Cultura do Mercosul. O interino em exercício é Alfredo Manevy. Gil também acaba de chegar de sua turnê pela Europa e retoma as atividades artísticas no dia 2, quando fará show em Itaipava (RJ). No dia 8, vai a Curitiba (PR), e no dia seguinte toca em Florianópolis (SC).

Gil argumenta que quer voltar à carreira artística e já disse que os discursos prejudicam suas cordas vocais. "Treinei minha voz para o canto, e não para discursos", afirmou na primeira tentativa de deixar o governo. Em outubro do ano passado, Gil foi submetido a uma cirurgia nas cordas vocais para a retirada de dois cistos.

O Estado de S.Paulo – http://www.estadao.com.br

Nota de Falecimento: Gilberto Alves de Andrade Oscaranha (Mestre Oscaranha)

Missa de sétimo dia em memória do prof.Oscaranha na Capela São Pedro de Alcântara – Palácio Universitário da Praia Vermelha – FCC/UFRJ
{jgxtimg src:=[http://www.portalcapoeira.com/images/stories/Capoeira/Diversos/missa/missa2.jpg] width:=[160]} {jgxtimg src:=[http://www.portalcapoeira.com/images/stories/Capoeira/Diversos/missa/missa3.jpg] width:=[160]} {jgxtimg src:=[http://www.portalcapoeira.com/images/stories/Capoeira/Diversos/missa/missa4.jpg] width:=[160]}

Lamentamos informar o falecimento  do Mestre Oscaranha  o enterro será no cemitério de Irajá, capela n° 4 às 16:00 hs.
att, Mestre Narizinho.
Professor Gilberto Alves de Andrade Oscaranha (Mestre Gilberto Oscaranha)
Coordenador do Acervo Cultural da Capoeira
Escola de Educação Física e Desportos – UFRJ
Rio de Janeiro, Brasil
 
Mestre Oscaranha, era sem dúvida um dos grandes articuladores da capoeiragem carioca e por que não dizer mundial… Organizava eventos, encontros, era o coordenador de vários projetos onde a capoeira estava envolvida, um dos percusores da incersão da capoeira em outras frentes como por exemplo o teatro… Mestre Oscaranha, um grande ser humano, capoeirista cheio de luz, repleto de idéias e atitudes.
 
Muita paz, axé e harmonia!!!
 
Fica aqui a homenagem do Portal Capoeira:
 
Festival de capoeira lota o ginásio de lutas da UFRJ
 

Mariana Elia e Mariana Granja
 
Miscigenação, cultura, dança, harmonia, integração. Essas palavras resumem o VIII Festival de Capoeira, ocorrido dia 1 de junho, no Ginásio de Lutas da Escola de Educação Física e Desportos (EEFD), da UFRJ. Trazendo diversos grupos de Capoeira e de dança do país, o VIII Festival, organizado por Gilberto Andrade Oscaranha, do departamento do lutas da EEFD, lotou o ginásio com estudantes, pais, capoeiristas e admiradores da arte esportiva.
Diversos grupos de Capoeira do Rio de Janeiro estavam presentes, como o Terra, a Associação de Capoeira Brasil-África e os Libertadores Capoeira, além de grupos de danças brasileiras, como o Brincando na Roda.
 
Importantes mestres assistiram e participaram das apresentações do jogo. Entre eles, destacam-se Mintirinha, Gilberto da Barra e o próprio Oscaranha.A velha guarda da Capoeira foi homenageada com medalhas e certificados de agradecimentos ao longo do evento.
Apresentações, como a promovida pelos capoeiristas da EEFD, organizado pela professora Rosângela Rufato, com crianças portadoras de necessidades especiais, impressionaram os presentes. O grupo Brincando na Roda se apresentou, mostrando o Maracatu, dança típica brasileira, porém ainda desconhecida por muitos. Outros demonstraram suas habilidades, com movimentos rápidos e acrobacias altas, jogando em harmonia com integrantes de grupos de capoeira.
 
O grupo Herança Negra, que somente acolhe crianças com bom desempenho escolar, trabalha com Jongo, Maracatu e Bumba-meu-boi. De acordo com o coordenador do grupo, Mestre Baiano Rasta, a apresentação “Missa dos negros”, representou a relação entre os negros e Igreja, na qual os primeiros aprenderam ritos da segunda para se defenderem das mazelas impostas durante a era colonial. Sobre o Festival, Mestre Baiano Rasta diz que “é muita emoção ver as crianças se apresentando para os grandes nomes da Capoeira na universidade. O que eu disser será ainda pouco para o que sinto, não há palavras”.Para Amanda Pinheiro, do Mara Brasil, esse tipo de evento é importante para divulgar a cultura negra. O grupo e mais quatro companhias dançaram o Jongo do Rio de Janeiro e o Tambor da Crioula do Maranhão (um dos rituais mais populares da cultura afro).
O reitor Aloísio Teixeira esteve presente, assim como Eliane Frenkel, da Pró- reitoria de extensão (Pr-5), Francisco Strauss, representando o Centro de Ciências da Saúde (CCS), Sônia Castilho, sub-secretária de Esporte do estado do Rio de Janeiro, e Alexandre Mello, diretor da EEFD, para quem a escola, por sua competência, aborda diversas áreas do esporte, tanto científicas quanto culturais e antropológicas. E a Capoeira é um dos bens mais valiosos do povo, pois busca a integração
 
Opinião essa partilhada com o professor Oscaranha: “esse festival abre as portas da Universidade para a cultura popular. Aproxima a sociedade da universidade, cumprindo sua função, que é a integração”.
 
Oscaranha foi o primeiro professor de Capoeira em uma universidade no mundo. A UFRJ foi pioneira na valorização da luta, instaurando como obrigatória a disciplina de Capoeira na EEFD.
 
 
Homenagem de mestre André Lacé
 
Nota de Falecimento: Gilberto Alves de Andrade Oscaranha (Mestre Oscaranha)Professor da Escola de Educação Física e Desportos (EEFD) da Universidade Federal do Rio de Janeiro e defensor da inclusão da Capoeira nas atividades acadêmicas, Oscaranha (foto por Marco Fernandes) foi o primeiro professor universitário de Capoeira do Brasil.
Homem de visão, dentro da própria EEFD criou o Acervo Cultural de Capoeira Arthur Emídio de Oliveira (ACCAEO), por ele considerado, com toda razão, “pólo de resistência cultural dentro da universidade”. Em minha opinião, esse Acervo pode ser considerado uma das mais sérias realizações na área da Capoeiragem, senão a mais séria.
O Acervo (CCAEO) já possui invejáveis registros, nas formas mais variadas – quadros, filmes, livros, artigos, monografias, teses e dissertações, discos, CDs, Cd-rom, DVds, instrumentos musicais, partituras, roupas típicas e uniformes etc – à disposição de todo e qualquer interessado pelo cada vez mais fascinante Mundo da Capoeiragem.  Através do ACCAEO, Oscaranha organizou oito festivais de Capoeira na EEFD, tendo o mais recente, em julho de 2006, reunido cerca de 1500 pessoas, em suas quatro horas de realização.
Professor Joel Pires Marques, ex-aluno da EEFD, amigo leal do grande mestre Oscaranha (que o orientou em sua monografia – Capoeira: jogo atlético brasileiro – cuja leitura recomendo), acredita que, “quando um mestre morre (dia 29 de janeiro), a Capoeira não perde um guerreiro, e sim, ganha mais adeptos e cultuadores de seus ritos, fundamentos e segredos”.
Assim, os que apoiavam as idéias, ideais e realizações de Mestre Oscaranha, certamente continuarão apoiando o Acervo Artur Emídio de Oliveira, sem dúvida, relevem a repetição emocionada, uma das mais importantes iniciativas de todos os tempos no campo da Capoeiragem.

Ministro da Cultura quer inclusão de “mestres sem diploma” em ensino formal

Rio, 25 (AE) – O Ministério da Cultura está atuando junto ao Ministério da Educação para que "mestres sem diploma", de "saberes informais", como por exemplo a capoeira , sejam reconhecidos e tenham a possibilidade de trabalhar no sistema formal de ensino.
 
O próprio ministro Gilberto Gil transmitiu a informação hoje durante a conferência de abertura do Fórum Cultural Mundial no Rio, com o tema "Arte e Cidadania".
 
Gil lembrou que a capoeira brasileira tem praticantes em diversos países e é "uma das razões por que (nós, brasileiros )somos amados" . O não reconhecimento dos capoeiristas "e mestres de tantas outras áreas da cultura brasileira" pelo sistema formal de educação "é uma limitação de cidadania, direitos e práticas reais", considera. Com o reconhecimento, essas pessoas poderiam "envelhecer transmitindo seus conhecimentos aos mais jovens".
Gil quer maior aproximação entre os dois Ministérios. "Penso que há coisas agora cujo avanço dependem de podermos reatar velhos laços com o Ministério da Educação e o sistema educacional do País, de construir pontes e corrigir os danos conseqüentes e inconseqüentes, ao mesmo tempo, de um divórcio que deixou muitos órfãos", disse. "O direito à cultura deve ser pensado como acesso à formação e à articulação como tal", afirmou também.
 
Depois, ao falar da cultura indígena, do convívio dos índios com a natureza, o ministro colocou como um desafio fazer com que "a produção de riqueza advinda dos conhecimentos ligados à biodiversidade ajudem a criar emprego e renda entre as populações que lhe deram origem". Argumentou: "onde está o valor senão na alta tecnologia imaterial desses conhecimentos (indígenas)?"
O ministro informou que o Ministério da Cultura está criando "formas de registrar os saberes e os sabores brasileiros e todo esse mundo criativo fora das escolas". Também está "flexibilizando as formas de registro autoral" que, de acordo com ele, por serem rígidas demais, acabam limitando o direito dos artistas.
 
"Hoje o reconhecimento dos saberes informais como tecnologia avançada começa a impulsionar um redesenho do próprio Estado brasileiro", disse. "Esses saberes desafiam uma redefinição da economia, da própria cultura, dos conceitos da propriedade intelectual e de valor", disse. 
 
Adriana Chiarini
Jornal do Estado – Curitiba, PR – Brasil
http://www.jornaldoestado.com.br 
 
 
Gil ressalta a Arte como “assimilação da cultura como cidadania”
Fonte: FCM
 
Neste sábado (25/11), na conferência de abertura da edição 2006 do Fórum Cultural Mundial, no Centro Cultural Ação da Cidadania, o ministro da Cultura do Brasil, Gilberto Gil Moreira, presidente de honra do FCM 2006, afirmou que “Arte e Cidadania têm uma relação muito mais ampla do que se pode imaginar”. Gil conceituou Arte como uma das vertentes da Cultura, representando a assimilação da Cultura como Cidadania.
 
Falando a uma platéia integrada por pessoas de mais de 40 países, Gil registrou ainda que o crescimento da ação dos meios de comunicação eletrônicos, com ênfase para aqueles baseados na informática, como a internet, tem contribuído de forma significativa para a aceleração do processo de globalização, fato que interfere fortemente nos diversos ambientes culturais.
 
O ministro brasileiro assinalou que cada pessoa é um criador de arte em potencial. E chamou a atenção para a necessidade de os governos se transformarem em motores da cultura, apoiando e estimulando a criação artística, em todas as áreas, a fim de evitar que essa globalização provoque o fim de tradições culturais importantes para cada sociedade específica.
 
Além de Gilberto Gil, participaram da Conferência de Abertura "Arte e Cidadania" a professora Heloísa Buarque de Hollanda, como moderadora; o escritor indiano Vikram Seth; o chairman do BASA (Business and Arts South África, órgão de fomento à cultura da África do Sul), Ivan May; o secretário executivo do Convênio Andrés Bello, na Colômbia, Francisco Huerta Montalvo; e o criador do Teatro do Oprimido, Augusto Boal.
 
Foi de Boal, aliás, uma das melhores definições do encontro, merecedora de longos aplausos, ao abrir seu discurso dizendo que “palavras são meios de transporte, como o trem, a bicicleta e o avião; a palavra Cultura é um enorme caminhão que suporta qualquer carga”.

Revista Praticando Capoeira número 34

A Revista Praticando Capoeira NÚMERO 34, ANO III já está nas bancas. Esta edição traz para os leitores as seguintes matérias:
ARTIGOS E ENTREVISTAS:
   – Entrevista com Mestre Pinatti;
   – Mestre Cabo JAI e a Capoeira no Vale Tudo
   – Mestre Acordeon, há mais de 40 anos difundindo a Capoeira Regional
   – Manuel Raimundo Querino – O Sábio do Povo (por M. Tonho Matéria)
   – O Berimbau Regional (por M. Cafuné)
   – Entrevista com a contramestra MARA, do Grupo Herança Cultural
   – XII Batizado e VI Encontro Internacional do Grupo Topázio
   – Brasil Internacional Capoeira Muzenza
   – A Capoeira e o Jogo da História (por M. Luiz Renato)
   – Augusto Mário Ferreira, um Mestre Jornalista (por Miltinho Astronauta)
   – Lembrando Seu Bimba (por M. Acordeon)
ACONTECEU:
   – Festival Internacional de Capoeira, Brasilia/DF
   – Dez anos do Grupo Topázio em Itabuna/BA
   – VII Encontro Nacional de Capoeira e I Copa Aberta – Herança Cultural
   – IV Encontro Mangangá de Capoeira, Salvador/BA
   – XVI Batizado do Grupo Caravelianos
   – Encontro de Capoeira do Grupo Força das Raças
   – V Encontro do Centro Cultural Sucena, Maringa/PR
   – XI FACA – SP
   – Apresentação de Capoeira no Ministério da Cultural – M.Onça (Beribazu) entrega berimbau ao Ministro Gilberto Gil (foto)
   – II Encontro Intermunicipal de Capoeira Muzenza, Concórdia/PA
   – I Encontro Baiano de Capoeira, Vitória da Conquista/BA
   – Paranauê – Capoeira na Itália
LANÇAMENTOS:
   – Livro Capoeiragem, Expressões da Roda Livre (M.Russo)
   – CD Roots of Bahia – Mestre Val Bpa Morte
   – CD Mestre Roxinho Capoeira Angola

 

Jornal do Capoeira – www.capoeira.jex.com.br
Edição 63 – de 05 a 11/Mar de 2006

ASSEMBLÉIA URGENTE: ONG FCBM

A ONG FCBM-Fraternidade dos Capoeiristas do Brasil para o Mundo, convoca a todos os capoeiristas do Rio de Janeiro, Brasil e do Mundo, para a sua assembléia.
 
O assunto a ser tratado é de interesse nacional e internacional.
 
Contamos com a sua presença, convide o seu amigo.
 
Data: 12 DE NOVEMBRO DE 2005 às 9:00 horas
Local: ACERVO CULTURAL DE CAPOEIRA ARTUR EMIDIO DE OLIVEIRA-EEFD/UFRJ
End.: Avenida Pau Brasil, 540 – Cidade Universitária – Ilha do Fundão.
Ilha do Governador – Rio de Janeiro
 
Tels. Contatos: (21) 2562-6810 – (21) 3346-7065 – (21) 9628-8212
 
Gilberto Oscaranha
Pres Ong FCBM Capoeira