Blog

jogando

Vendo Artigos etiquetados em: jogando

Ricky Martín lança clipe com Capoeira, Samba e Futebol

Ricky Martín lança clipe para bombar na Copa

O clipe adotou um cenário brasileiro e mostrou algumas tradições daqui, como o samba, a “capoeira” e o futebol

Há poucos dias da copa, o cantor porto-riquenho Ricky Martín lançou o videoclipe de sua nova canção, “Vida”. A produção, gravada no Rio de Janeiro, pretende aproveitar o clima de festa da competição mundial para se destacar como mais uma ‘música da copa’. 

Além do cenário brasileiro, o vídeo mostra jovens jogando futebol, sambando e jogando capoeira ao redor do cantor. 
“Aqui está #VIDA minha gente!” – escreveu Martin no Twitter. 

“Me diverti muito viajando e gravando no Brasil. Estou emocionado de finalmente poder interpretar ‘Vida’ e compartilhar esta canção tão especial com o mundo”, afirmou Martin recentemente. 

Vale lembrar que em 1998, o cantor teve destaque na copa com a canção “A Copa da Vida”. (Com informações UOL)

{youtube}a3I7wBck0e4{/youtube}

 

“Fica a chamada de atenção para o Momento oportuno do lançamento do Video… O Tempero vem repleto de malandragem… quem pode dizer que o Cantor também não é capoeira…”
O Editor

Rio Grande/RS: Projeto “Jogando Capoeira”

Projeto "Jogando Capoeira" contempla jovens no BGV

Os jovens de 5 a 17 anos do bairro Getúlio Vargas (BGV) estão aprendendo a arte da capoeira levando os estudos a sério. Trata-se do projeto "Jogando Capoeira", que é executado no bairro pelo mestre Saci e o monitor Setenta. O projeto é gratuito e conta com 25 alunos.

O mestre Saci comentou que o projeto dá oportunidade dos jovens se integrarem com a comunidade através do esporte, além do conhecimento de uma nova cultura.

Este é o primeiro ano do projeto no BGV, em anos anteriores, o projeto foi executado em outros bairros da cidade. Para 2008, o projeto deve ser executado no bairro Dom Bosquinho. Atualmente, no bairro Getúlio Vargas, o projeto conta com 25 alunos, devido ao espaço que foi cedido pelo presidente da Associação dos Moradores e Amigos do Bairro Getúlio Vargas, José Assis da Luz.

As aulas acontecem às terças e quintas-feiras e junto com elas são oferecidas oficinas de berimbau e atabaque – instrumentos tocados quando o esporte é praticado. Como forma de incentivo aos estudos, os coordenadores prometeram um berimbau aos jovens que apresentassem nota dez em todas as matérias da escola.

"A capoeira é uma maneira de ajudar as crianças a praticarem um esporte, resgatando-as de algumas coisas negativas que jovens nessa idade podem se envolver", disse o mestre Saci, que tem 21 anos de capoeira e é mestre há dois anos. O mestre completou dizendo que não é cobrado nada para os jovens interessados, mas a presença dos pais é solicitada. "Cobramos apenas a presença dos pais, que é o maior incentivo que esses jovens podem ter", encerrou Saci.

Atualmente, o projeto "Jogando Capoeira" tem suas aulas ministradas na rua Mariano Espíndola (antiga rua 6), 196, no BGV.
Os telefones de contato do projeto são (53) 9959-5091 e 8406-1377.

Fonte: Jornal Agora – José Finkler – http://www.jornalagora.com.br

FOTO-ANÁLISE – GINGADO Decanio e Boinha

Decanio e Boinha
 
O capoeirista ao gingar deve estar relaxado! Para estar relaxado deve estar calmo. Para estar calmo deve estar confiante em si. Para confiar não pode ter medo. Para não ter medo necessita confiar no parceiro e em si mesmo. Para confiar no parceiro deverá obedecer ao ritual e aos preceitos de ética implicitos no jogo da capoeira da Bahia!
As fotos acima exibem a tranqüilidade e o prazer de Boinha, já na terceira idade jogando capoeira com um antigo parceiro.
Observem a foto de conjunto e os detalhes do contexto… tudo é alegria e prazer… o resto é lucro!
A capoeira-jogo pode e deve ser praticada na terceira idade para a manutenção da vitalidade e da alegria de viver!

A Origem do nome CAPOEIRA

O nome Capoeira de Angola surgiu quando os senhores flagravam os negros jogando e perguntavam: “O que estão fazendo?”. Os negros estão brincando de Angola — respondiam…
Origina-se  dos capoeiros  –  Lugares com pouco mato onde os negros fugidos enfrentavam seus perseguidores.

Os Escravos ao fugirem para as matas, tinham no seus encalços esses famigerados Capitães do Mato, enviados pelos senhores; os escravos em fuga reagiam e os atacavam, nas clareiras de mato ralo, cujo nome é capoeira, com pés, mãos e cabeças, dando-lhes surras ou até mesmo matando-os. Porém os que sobreviviam voltavam para os seus patrões indignados. Estes perguntavam: “Cadê os negros?” e a resposta era: “Eles nos pegaram na capoeira”. Referindo-se ao local onde foram vencidos.

José de Alencar, escritor, em 1865, na sua primeira edição de Iracema, propôs para o vocábulo capoeira, o tupi – caa-apuam-era (ilha de mato já cortado).

Além disso, capoeira significava cesto de varas, onde se guardavam aves, capões, galinhas, etc. conta-se que os escravos, ao levarem capoeiras de aves para vender, enquanto esperavam o mercado abrir, divertiam-se jogando capoeira.

Outro argumento para o vocábulo é a existência no Brasil, de uma ave chamada capoeira que se encontra por vários estados brasileiros, também pode ser encontrada no Paraguai, é também conhecida com o nome de Erú, anda pelo chão e agrupam-se em bandos.

 

* A Capoeira no meio das matas era praticada como luta mortal. Já nas fazendas, era praticada como brinquedo inofensivo, pois ela estava sendo feita sob os olhares dos Senhores de Engenho. Naquele momento se transformou em dança. Para disfarçarem a luta utilizavam a ginga, a base de qualquer “capoeirista”; e é dela que saem todos os golpes. Esse disfarce foi fundamental para a sobrevivência dos escravos, pois a Capoeira é, principalmente, na sua origem, uma luta de resistência.