Blog

jornada

Vendo Artigos etiquetados em: jornada

Mestre Acordeon & “B2B – Joga Capoeira”

Mestre Acordeon está nas vésperas de começar o B2B – Joga Capoeira, seu projeto mais recente e o mais ambicioso em toda sua carreira.

No último dia do “2013 UCA Batizado” em Berkeley na California e, ao completar 70 anos de idade, ele irá embarcar em uma jornada de introspecção e pesquisa profunda sobre a capoeiragem nas Américas. Em sua maneira de pensar, este projeto além de ser um marco para um novo estágio em sua existência, deverá ser também uma contribuição para o entendimento da trajetória da capoeiragem fora do Brasil.

Numa decisão pouco comum, porém consistente com sua personalidade e determinação, Mestre Acordeon escolheu sua bicicleta de mais de 20 anos de idade para viajar quase 23,000 km da Baia de San Francisco na California até a Bahia de Todos os Santos. Em suas palavras: “… indo de bicicleta eu terei oportunidade de imergir gradualmente nas culturas dos paises que irei visitar.” O B2B tem vários objetivos, sendo o mais significante para o Mestre Acordeon promover a visibilidade do Projeto Kirimurê, um programa social que ele mantêm na vizinhança de Itapuã para crianças entre 4 a 15 anos de idade. Este projeto irá completar 7 anos de existência e os fundos gerados pela comercialização dos produtos do B2B serão doados para esta entidade.

{vimeo}68905827{/vimeo}

Os outros objetivos a serem realizados durante esta trajetória são osseguintes:

• No dia 2 de setembro, Mestre Acordeon sairá de Berkeley com destino à San Diego com um grupo de alunos e amigos que o acompanharão nas suas bicicletas. Será uma jornada emocionante em que eles visitarão 9 cademias de capoeira até a fronteira dos Estados Unidos com o México. Em ordem cronológica, estas academias estão sob a liderança dos mestres, contramestres e professores a seguir: Papiba, Mariano, Chin, Guatambu, Batata, Amen, Boneco, Paulo Batuta e Mindinho, todos amigos do Mestre Acordeon e comprometidos com o sucesso do B2B;

• Entrando no México através da Baja California, Acordeon participará em vários eventos promovidos por muitos grupos de capoeira na América Central, como também na Colombia, Venezuela e Brasil. Durante esta visita, ele pretende trocar conhecimentos e aprender ainda mais sobre como a capoeira tem influenciado a vida das pessoas fora do nosso pais e, como estas pessoas também influenciam capoeira;

• Um documentário que irá fundir através dos olhos de um mestre experiente, imagens de um arquivo histórico relevante com momentos da capoeira que se pratica hoje em dia. Este filme terá uma trama dinâmica que também
registrará momentos inesperados durante a jornada, incluindo sugestões de como um capoeirista poderá melhorar seu jogo, como tocar berimbau de maneira expressiva e como interpretar a música da capoeira, refletindo sua própria personalidade. A trilha sonora planejada para este filme pretende refletir a influência das diversas formações culturais dos capoeiristas participantes. Parte dela será utilizada para a criação de um novo CD musical de alta qualidade.

• Mestre Acordeon concluirá um livro usando as letras de suas cantigas como ponto de partida para explorar vários assuntos relevantes para o capoeirista de hoje em dia, incluindo, um pouco de historia e filosofia. Em um sentido amplo, este trabalho será uma continuação de seu livro “Agua de Beber: Um Bate Papo de Capoeira”, com mais ênfase na capoeira atual, técnicas de treino e ilustrações.

Enfrentando as dificuldades de inúmeras horas pedalando, a emergência de obstáculos imprevisíveis e os limites de sua próprias capacidade física, Mestre Acordeon espera mergulhar em um processo de introspecção em que passado, presente e futuro possam fundir-se numa alquimia mágica capaz de promover um nível maior de auto-conhecimento e crescimento pessoal. Nas palavras do próprio Mestre, “espero terminar esta experiência como um ser humano melhor e um mestre capaz de influenciar de maneira ainda mais positiva a vida de meus discípulos”.

Um projeto desta grandeza, tão complexo e não-linear, não poderá ser realizado sozinho. Ele exige um grupo diversificado de pessoas, colaborando em diferentes frentes. Estamos muito gratos àqueles quetêm nos ajudado até então. Agora, estamos pedindo que todos vocês, capoeiristas, amigos e simpatizantes da causa, estendam as mãos e colaborem com este projeto. “Juntos seremos capazes de criar um documentário visual de alta qualidade e um belo trabalho para as gerações futuras”. Faça parte da jornada do Mestre Acordeon!

 

Informações adicionais:

Suelly (Suellen Einarsen), a primeira mulher americana a se tornar mestre de capoeira irá fazer parte de um grupo de alunos dedicados que acompanhará o Mestre durante toda a viagem. Por muito tempo, Mestra Suelly tem sido a companheira do Mestre Acordeon.

Alunos que pretendem acompanhar Mestre Acordeon:

Mariano Weschler-Bonsieppe (Galã): wechsler04@yahoo.com
Diego Armando Arena (Tarântula): diego.armando.arana@gmail.com
Elisa Pasquini (Tuchegas): elisapasqua@yahoo.com
Amber Nelson(Peninha): amberdnelson@gmail.com
Ashlee Trueb: ashleetrueb@gmail.com
Keith Chong(Balão): kchong@gmail.com
Tora Akiyama: tora@nichoume.com

Produção audiovisual:

Jorge Itapuã Beiramar, Kelly Calderon Barauna, Jonatan Romarico Roma

Animation:

Kjeld Pederson (Requeijão)

 

CLIQUE E VEJA O VIDEO FINAL NO INDIEGOGO

Caso vocês queiram fazer uma contribuição em Reais, oferecemos também a possibilidade de depositar na conta poupança 08707-3/500 em nome do Instituto Mestre Acordeon, Banco Itaú, Agência 1510. Envie o comprovante de deposito para o endereçoima.mestreacordeon@gmail.com, para receber um brinde em setembro, no final da campanha.

13 de maio – Jornada Brasileirafro celebra a data no Rio de Janeiro

Pra celebrar a abolição formal da escravatura, o Centro Universitário Augusto Motta  (Unisuam) promove, no dia 13 deste, a II Jornada Brasileirafro. Realizada pela coordenação do curso de psicologia da unidade de Bonsucesso, a iniciativa tem como objetivo evidenciar a contribuição da cultura africana na formação da identidade brasileira.

O presidente da Fundação Cultural Palmares (FCP) fala sobre o Estatuto da Igualdade Racial (Lei 12.288/10), na abertura do evento. Um dos principais articuladores do processo que resultou em sua aprovação, Eloi Ferreira de Araujo considera a lei um “instrumento estruturante para a inclusão da população negra em todos os ambientes da atividade humana”, o que é “fundamental para a consolidação da democracia”.

DESIGUALDADES HISTÓRICAS – Aprovado em 20 de novembro de 2010, o Estatuto visa garantir a implementação de políticas públicas favoráveis à população negra, objetivando a correção de desigualdades históricas e a erradicação do racismo na sociedade brasileira. É pelo que o movimento negro luta, 123 anos depois de abolida, oficialmente, a escravidão no País.

Cultura, arte e literatura serão os temas trabalhados na segunda edição da jornada, para afirmar a importância que têm na constituição da identidade brasileira. Haverá palestras, debates, filmes, roda de capoeira, exposição de artesanato afro, degustação de comidas típicas e um salão especializado em penteados afro, no Espaço Coisa D’Negro, onde os participantes poderão cuidar dos cabelos por preços simbólicos.

INSCRIÇÕES – As inscrições para a II Jornada Brasileirafro podem ser feitas através do site da instituição (www.unisuam.edu.br/ccult). A entrada é gratuita e haverá emissão de certificados para os participantes. Para os estudantes do Centro Universitário Augusto Motta  (Unisuam), o evento funcionará como atividade acadêmica complementar.

Serviço

O quê: II Jornada Brasileirafro
Quando: 13 de maio
Horário: A partir das 09h30
Onde: Centro Universitário Augusto Mota (UNISUAM)
Endereço: AV. Paris, Nº 72, Bonsucesso – Rio de Janeiro/RJ

Programação

09h30 a 10h – Mesa de abertura
Claudia Costa (Pró-Reitora de Pesquisa e Extensão da Unisuam)
Carlos Alberto Figueiredo (Pró-Reitor de Ensino da Unisuam)
Jorge França (Pesquisador/ Mestrado V)
Eloi  Ferreira de  Araújo (Presidente da Fundação Cultural dos Palmares)

10h – Conferência de abertura
Eloi Ferreira de Araújo (Presidente da Fundação Cultural dos Palmares)

10h30 a 11h30 – Mesa-redonda
O negro no ensino superior pela porta da frente
Coordenação: Maria Angélica Oliveira Gabriel
Componentes:
Dr. Jorge França (Pesquisador da Unisuam)
Dr. Nilton Sousa da Silva (Coordenador do Labpsiafro/ UFRRJ)
Auditório Prof. Amarina Motta.

11h30min a 19h  – Salão Espaço Coisa D´Negro
Pátio Coberto

12 a 13h – Roda de capoeira
Pátio Descoberto

13 a 14h  – Apresentação de pôsteres
Pátio Coberto

14 a 16h – Oficinas
Mia Couto Mosaico Cultural – João Olinto Trindade Junior
Igreja de negros: Ms. Reinaldo Bernades Tavares
Cantando a história do samba: Ms. Cláudio Honorato
Roda de conversa sobre “O racismo à brasileira”

16h a 18h – Cine-Debate: A negação do Brasil
Auditório Prof.  Amarina Motta

18 a 19h – Apresentação de dança afro
Responsável: Thais Jordão (Unisuam)
Grupo de dança Akoni: Comunidade do Vidigal
Auditório Prof.  Amarina Motta

19 a 20h – Mesa Redonda: Literaturas africanas e afrobrasileiras
Coordenação: Vera Negri (Unisuam)
Palestrantes: Dulce Mendes de Vasconcellos (Literaturas Afrobrasileiras) e Alexsandra Machado (Literaturas Africanas de Língua Portuguesa).

20h – Exposição de Artesanato Cerâmica Negra da Maré
CCULT

21h – Degustação de Comidas Típicas
Coordenação: Alejandra Cáceres (Coordenadora Técnica de Gastronomia da Unisuam)

21h30 – Encerramento

 

Fonte: http://www.palmares.gov.br

Mato Grosso: Sinop realiza a 1ª Jornada de Diversidade Cultural do Município

Fórum de Diversidade Cultural com início às 13:30 horas voltado a toda comunidade e produtores culturais do município.

Será realizado em Sinop, de 12 a 14 de março, a 1ª Jornada de Diversidade Cultural que inclui a inauguração do Ponto de Cultura do Projeto Aruandê Mato Grosso e do Ponto de Cultura Projeto Juventude Ativa, o 2º Fórum de Diversidade Cultural, Encontro Regional de Capoeira e apresentações culturais.

A proposta do Fórum é criar uma agenda de discussões do setor cultural.

No dia 13 o encontro “Capoeira tem vida” será realizado durante a manhã e a tarde com participantes de 15 cidades da região. Durante a noite serão realizadas atividades culturais com Roda de samba.

No domingo, 14, a partir das 15:00 horas diversos grupos locais se apresentam e ás 20:00 horas o show de encerramento será com a banda Macaco Bong, o rapper Linha Dura e Paulo Monarco. O show ocorre na Praça das Bandeiras. A participação no evento é gratuita.

O evento conta com o apoio da Secretaria de Estado de Cultura de Mato Grosso, Pontos de Cultura, Programa Mais Cultura e Ministério da Cultura.

Fonte: ExpressoMT – http://www.expressomt.com.br

Será realizado em Sinop, de 12 a 14 de março, a 1ª Jornada de Diversidade Cultural que inclui a inauguração do Ponto de Cultura do Projeto Aruandê Mato Grosso e do Ponto de Cultura Projeto Juventude Ativa, o 2º Fórum de Diversidade Cultural, Encontro Regional de Capoeira e apresentações culturais. 

A proposta do Fórum é criar uma agenda de discussões do setor cultural.

 

No dia 13 o encontro “Capoeira tem vida” será realizado durante a manhã e a tarde com participantes de 15 cidades da região. Durante a noite serão realizadas atividades culturais com Roda de samba.

 

No domingo, 14, a partir das 15:00 horas diversos grupos locais se apresentam e ás 20:00 horas o show de encerramento será com a banda Macaco Bong, o rapper Linha Dura e Paulo Monarco. O show ocorre na Praça das Bandeiras. A participação no evento é gratuita.


O evento conta com o apoio da Secretaria de Estado de Cultura de Mato Grosso, Pontos de Cultura, Programa Mais Cultura e Ministério da Cultura.

 

 

Fonte: ExpressoMT

Dia Internacional da Língua Materna tem como objetivo principal a Promoção da Diversidade Cultural

Diversidade Cultural

O último dia 21 de fevereiro foi comemorado em todo o mundo como o Dia Internacional da Língua Materna. A data foi instituída em 1999, pela 30ª Sessão da Conferência Geral da UNESCO, com o objetivo de promover a diversidade e desenvolver uma consciência maior das tradições linguísticas e culturais baseadas na compreensão e no diálogo.

Dentro das comemorações previstas para o 11ª Jornada da Língua Materna, será realizado, na sede da UNESCO, em Paris, nos dias 22 e 23, o Simpósio Internacional sobre Tradução e Mediação Cultural.

A língua materna, aquela das primeiras palavras e da expressão do pensamento individual, é a base da história e da cultura de cada indivíduo. As línguas, com suas implicações complexas em termos de identidade, de comunicação, de integração social, de educação e de desenvolvimento, têm uma importância estratégica para os povos e para o planeta.

Devido aos processos de globalização, elas se encontram cada vez mais ameaçadas. Quando as línguas se extinguem, a diversidade cultural é reduzida, pois, com elas, perdem-se também perspectivas, tradições, memórias coletivas e modos únicos de pensamento e de expressão. Enfim, recursos preciosos para garantir um futuro melhor.

As línguas maternas e a coexistência pacífica

Para a diretora geral da UNESCO, Irina Bokova, nesse contexto, é preciso que os governos de todos os países estimulem o multilinguismo. “É fundamental o encorajamento de políticas linguísticas regionais e nacionais coerentes, que contribuam para uma utilização apropriada e harmoniosa das línguas no seio de uma comunidade e de um determinado país”, alerta Bokova. Segundo a diretora da UNESCO, tais políticas favorecem a adoção de medidas que permitam a cada comunidade de locutores utilizar sua língua materna no espaço público e no privado, dando aos locutores a possibilidade de aprender e de utilizar outras línguas locais, nacionais e internacionais.

“Essa 11a edição da Jornada se coloca no âmbito do Ano Internacional para a Aproximação das Culturas. As línguas são, por excelência, vetores de compreensão do outro e de tolerância. O respeito por todas as línguas é um fator chave para assegurar a coexistência pacífica, sem exclusão, das sociedades e, em seu seio, de todos os seus membros”, observa Bokova.

http://www.cultura.gov.br/site/wp-content/uploads/2010/02/latim2.jpgEla lembra ainda que, paralelamente, a aprendizagem das línguas estrangeiras e, por meio delas, a faculdade individual de utilizar várias línguas, constitui um fator de abertura para a diversidade, e de compreensão de outras culturas. Assim, ela deve ser promovida como um elemento constitutivo e estrutural da educação moderna.

“O multilinguismo, a aprendizagem das línguas estrangeiras e a tradução constituem três eixos estratégicos das políticas linguísticas de amanhã. Por ocasião desta 11ª edição da Jornada da língua materna, eu lanço um apelo à comunidade internacional para que a língua materna receba, em cada um desses três eixos, o lugar fundamental que lhe cabe, num espírito de respeito e de tolerância que abre caminho para a paz”, desafia a diretora geral da UNESCO.

No Brasil, a língua materna dos Indígenas

Embora o português seja a língua oficial no Brasil, há cerca de 180 outras línguas maternas faladas regularmente por povos indígenas brasileiros. O línguista e professor da Universidade de Brasília, Aryon Dall’Igna Rodrigues, que estabeleceu uma classificação das línguas indígenas faladas no Brasil, alerta, no entanto, que 87% das línguas indígenas estão ameaçadas de “morte” e encaixam-se na categoria de línguas com dez mil falantes ou menos. De acordo com os estudos realizados por ele, cerca de 1.300 línguas indígenas diferentes eram faladas no Brasil há 500 anos.

Segundo o professor da UnB, uma das alternativas para a sobrevivência das línguas maternas indígenas é incentivar o aprendizado das novas gerações. “Esse tem sido um esforço dos linguistas e professores por todo o Brasil. Hoje, existem mais de duas mil escolas que oferecem alfabetização bilíngue para as crianças índias”.

(Heli Espíndola-Comunicação/SID)

Comunicação SID/MinC

Telefone: (61) 2024-2379
E-mail: identidadecultural@cultura.gov.br

Acesse: www.cultura.gov.br/sid
Nosso Blog: blogs.cultura.gov.br/diversidade_cultural
Nosso Twitter: twitter.com/diversidademinc

Lançamento do documentário Memórias do Recôncavo: Besouro e Outros Capoeiras

O vídeo-documentário Memórias do Recôncavo: Besouro e outros Capoeiras, do cineasta, músico, capoeirista e professor universitário da Ufba, Pedro Abib, 45, será lançado oficialmente no Brasil, durante a 35ª Jornada Internacional de Cinema da Bahia e o filme estará concorrendo ao prêmio de melhor documentário.

O Filme foi exibido em Julho em Portugal onde teve uma enorme recptividade e foi aclamado como um dos melhores vídeo-documentário dirigídos a nossa arte capoeira.

Data: 14/09/08 (domingo)
Local: Sala Walter da Silveira (Barris)
Horário: 16 horas

Memórias do Recôncavo: Besouro e outros Capoeiras, contemplado pelo edital Capoeira Viva – 2006 do Ministério da Cultura do Governo Federal é um documentário que aborda a capoeira e suas histórias num dos prováveis locais de seu surgimento no Brasil: o Recôncavo Baiano. A partir de depoimentos de antigos capoeiras moradores da região e também de estudiosos e pesquisadores, busca-se reconstruir a memória sobre fatos e personagens envolvidos com essa importante manifestação da cultura afro-brasileira, trazendo ainda um rico acervo de imagens de arquivo. O filme também busca reconstruir a história de um famoso personagem da região e um ícone da capoeira: o lendário Besouro Mangangá.

A Origem da Capoeira

A capoeira tem como um de seus prováveis locais de origem, segundo vários historiadores, uma das regiões mais férteis no sentido do florescimento cultural de raiz afro-brasileira: o Recôncavo Baiano. Segundo o cineasta Pedro Abib, o projeto está fundamentado a partir de uma profunda pesquisa documental sobre aspectos do surgimento da capoeira nessa região, contando também com depoimentos colhidos entre antigos moradores, mestres de capoeira, historiadores e pesquisadores da região.

“A partir das histórias narradas pelos antigos habitantes e da visita aos locais mais importantes como os velhos engenhos, fazendas, cidades, povoados e localidades do Recôncavo, reconstruimos uma parte da memória dos tempos dos grandes capoeiras da época a exemplo das lendárias figuras como Besouro Mangangá, Neco Canário Pardo, Cobrinha Verde, Ferreirinha de Santo Amaro, Gato, Noca de Jacó, Siri de Mangue, entre tantos outros capoeiras do Recôncavo que deixaram seus nomes na história”, disse Abib.

Entre os filmes já realizado pelo cineasta Pedro Abib destacam-se Batatinha e o Samba Oculto da Bahia (2007), premiado com dois “Tatu de Ouro” na 34ª Jornada Internacional de Cinema da Bahia – 2007 (melhor Documentário e melhor Vídeo da Jornada) e Menção Honrosa no Festival de Cinema Atlantidoc – Montevideo – Uruguai – 2007; “Divino Espírito Popular” (2006 ) Selecionado para a Jornada Internacional de Cinema da Bahia -2006 e convidado para o Festival de Cinema Africano em Tarifa (Espanha) – 2006; “O Velho Capoeirista: Mestre João Pequeno de Pastinha” (1999) Prêmio Melhor Documentário no Festival de Artes da UNICAMP – 2002; “Fome de Que?” (1998) Participante do Festival de Cinema e Vídeo da Fundação Cultural de Salvador, 1998.

DocDoma Filmes

2008 é um ano de desafios para a DocDoma Filmes. Além do lançamento do documentário MEMÓRIAS DO RECÔNCAVO: BESOURO E OUTROS CAPOEIRAS, a produtora tem ainda a responsabilidade de produzir os filmes: O Trampolim do Forte, de João Rodrigo Matos, longa-metragem ( ficção ) com recursos do Ministério da Cultura; Cuíca de Santo Amaro – Ele o Tal, de Joel de Almeida e Josias Pires, longa-metragem (documentário) com recursos da Petrobras, Lei Rouanet, além dos curtas-metragens Cães, de Adler Paz e Premonição, de Pedro Abib, ambos filmes de ficção, vencedores do Programa Petrobras Cultural.

A DocDoma Filmes é uma produtora baiana que atua na criação e produção de documentários, curtas e longas metragens, vídeos institucionais, promocionais e educativos, além da produção de conteúdos para televisão.

FICHA TÉCNICA:

  • Argumento, Roteiro e Direção: Pedro Abib
  • Direção de Produção: João Rodrigo Mattos
  • Produção Executiva: Adler Paz
  • Direção de Fotografia: Alexandre Basso
  • Som: Kico Povoas
  • Montagem: Bau Carvalho
  • Produção: DocDoma Filmes
  • Ano de realização: 2008
  • Suporte: HDV
  • Duração: 54’

Jornalista Responsável:
Luiz Henrique Sena (71 8201-7018/ 71 3354-6123)
DRT 1879 Ba
Contato do Diretor: Pedro Abib : 71 8150-2882/71 3285-3292 pedrabib@ufba.br

DOC FILMES PRODUÇÕES AUDIOVISUAIS LTDA.

Rua Almeida Garret, 35, Sala 205, Itaigara, Salvador – Bahia. Cep: 41815-320.

Telefax: (71) 3354-6123 – CNPJ: 07.718.282/0001-06

 

Capoeira & Jogos Premiados

Depois do sucesso do jogo criado pela www.spiritonin.com, o CAPOEIRA FIGTHER, uma safra de produções brasileiras, premiados pela Abragames, entidade que promove o desenvolvimento de jogos eletrônicos no país, como o caso de "BR Zumbi, o Rei dos Palmares" e de "Capoeira Experience", jogos com temática a cultura e a história nacionais, ganham espaço com a premiação no concurso JogosBR.

O concurso JogosBR propiciou em suas duas primeiras edições a criação e desenvolvimento de idéias originais por empresas do ramo e profissionais iniciantes.

Capoeira Experience

Capoeira Experience é uma simulação da jornada por auto-conhecimento de um capoeirista. Evidentemente o jogador viaja por cenas populares interagindo com costumes e estereótipos brasileiros, mas a jornada consiste principalmente de enfrentar o próprio corpo.
Apesar da ação constante e ritmada, Capoeira Experience não é sobre repetições e rotinas – cada movimento leva a luta para uma nova situação. Muito mais amplo que no xadrez, o universo de Capoeira Experience é sobre o sentido e elo entre movimentos.
Aprenda os rudimentos e parta pra arte. Use a criatividade para dominar o adversário e a platéia.

Andre Ivankio Hauer Ploszaj – Okio

Zumbi, o rei dos Palmares

Zumbi, Rei dos Palmares é um jogo de ação com gráficos "estilizados", jogado em terceira pessoa. O jogador controla Zumbi, tendo como objetivos resgatar escravos, proteger povoações negras e indígenas e seguir até as cidades costeiras para negociar alimentos e itens para os povoados.

Nicholas Lima de Souza

A ABRAGAMES, Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Eletrônicos, é uma entidade sem fins lucrativos que tem como principal objetivo fortalecer a indústria nacional de desenvolvimento de jogos.

a Abragames disponibiliza em seu site os demos e jogos completos que tiveram destaque e foram premiados no concurso.

Bara baixar o Jogo Capoeira Experience, Visite nossa seção de Donwloads.

Cuiabá: Primeiro batizado de crianças do Peti será dia 8

Nesta quinta-feira(8), às 9h, a Praça Alencastro será palco do Primeiro Batizado de Capoeira para crianças do Peti-Cuiabá(Programa de Erradicação do Trabalho Infantil). Um grupo de 60 crianças e adolescentes de vários bairros da periferia receberá de seus professores e de mestres convidados o sinal de que foram oficialmente batizadas na modalidade de Capoeira.


Além daquelas que serão batizadas, a Prefeitura de Cuiabá, através da Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano(Smasdh), levará para a praça outras 140 crianças e adolescentes que também fazem aula de Capoeira nas unidade de Jornada Ampliada do Peti. Portanto, o evento reunirá cerca de 200 crianças, além de mestres, monitores do Peti e convidados.

Os professores de Capoeira do Peti, Wendel, Joacy e Pitter levarão como seus convidados mestres dessa modalidade desportiva bastante conhecidos na capital como Lídio Filho, professor Pirata Marcelo, Igor Marcelo Pantera, Fernando Cristóvão, entre outros.

A coordenadora do Peti, Marci Barros, lembrou que a capoeira foi introduzida no Peti como modalidade desportiva a partir deste ano com grande aceitação entre as crianças, adolescentes e seus familiares. Nesse primeiro batizado, destacou Marci, estarão reunidas crianças de unidades instaladas em bairros como Doutor Fábio, Pedra 90, Umuarama, Aroeira e outros.

DADOS – Em Cuiabá, informou Marci, 4.604 crianças e adolescentes com idade entre 07 e 16 anos estão inscritas no Peti, sendo 3.604 na zona urbana e 1 mil em comunidades rurais(da zona urbana recebe bolsa de R$ 40 e rural R$ 25). O pagamento desse benefício está condicionado à freqüência das crianças nas atividades da Jornada Ampliada em horário oposto ao da escola de ensino regular.

Jornada Ampliada – É oferecida em 15 unidades sediadas em escolas, centros comunitários, CRAS e outros espaços. Além do reforço escolar, através da ajuda de monitores nas tarefas da escola, as crianças e adolescentes fazem aula de Capoeira, Karatê, Coral, Dança e recebem orientação sobre trânsito, saúde, sexualidade, segurança, drogas e outras.

Depoimento – Mestre Caiçara – 1ª Jornada Cultural de Capoeira

Em parceria com o camarada Bruno Souza, conhecido na capoeira como Teimosia, estamos disponibilizando para download, um depoimento de Antônio Carlos Moraes, o Mestre Caiçara, durante a 1a. Jornada Cultural de Capoeira, realizada em Ouro Preto, Minas Gerais no ano de 1987.
Um documento de grande valor histórico… Vale a pena fazer o download e fazer uma reflexão sobre as palavras do Mestre.
 
Luciano Milani
Depoimento – Mestre Caiçara
 
Controverso. Polêmico. Imprevisível. Pelo muito pouco que pude experienciar do legado do Mestre Caiçara, através de livros, áudio e vídeo, nenhum dos adjetivos anteriores pode definí-lo… embora todos pareçam mostrar um pouco da sua personalidade.
 
Nessa gravação, realizada durante a 1a. Jornada Cultural de Capoeira (promovida pelo Mestre Macaco e o Grupo Ginga em Ouro Preto, 1987), o Mestre Caiçara expõe seu ponto de vista sobre diversos assuntos –
Mestre Bimba, Mestre Pastinha, Mestre Aberrê, o maculelê, a religião, as crianças, as mulheres, o racismo, a comercialização da capoeira.
 
As palavras por vezes são duras, e certamente vão incomodar alguns ouvintes – cabe a nós interpretar e contextualizar os dizeres do mestre. Onde a carapuça assentar, saberemos que um ponto sensível foi
cutucado.
 
As gravações foram feitas paralelamente a uma série de palestras, e por vezes o som das palmas abafa as palavras do mestre. Além disso, a idade da fita K7 é responsável por chiados e distorções – por esses, peço desculpas a todos.
 
Para baixar o arquivo, clique nos links abaixo:
Axé
Teimosia

Video: Roda com o Mestre Leopoldina, durante a 1a. Jornada Cultural de Capoeira – 1987

Roda com o Mestre Leopoldina, durante a 1a. Jornada Cultural de Capoeira, promovida pelo Mestre Macaco e o Grupo Ginga em 1987 (Ouro Preto)
 
Roda with Mestre Leopoldina, during the 1st. Capoeira Cultural Journey, promoted by Mestre Macaco and Grupo Ginga in 1987 (Ouro Preto)


 
{youtube}0SDwuaa5xsg{/youtube}
 
  
Cortesia: Bruno Souza