Blog

loja

Vendo Artigos etiquetados em: loja

Wescley Tinoco e sua “Loja Móvel”

Ele largou o mundo corporativo para viver do que ama: a capoeira

Wescley Tinoco saiu do mundo corporativo, virou MEI, montou uma loja móvel e hoje vive dessa mistura de luta e dança brasileira.

Você já vive de capoeira? Essa foi a pergunta de um amigo, no início de 2012. Eu, claro, respondi que era impossível viver só de capoeira no Brasil.

Nascido e criado em Guarulhos, na Grande São Paulo, comecei a praticar capoeira ainda muito novo; esse era o refúgio para as tardes nos dias de semana. Enquanto a maioria dos garotos da minha idade preferia o futebol, eu não saia da Quilombo dos Palmares, academia do meu mestre Peixe.

Minha juventude foi dedicada à capoeira. Ela me ajudou muito, na formação como homem e cidadão a ter responsabilidades, treinar, manter a mente focada e passar por obstáculos.

O primeiro contato com a moda aconteceu por meio da capoeira em 1994. Eu era apaixonado por brincar com a cor das calças, que até então tinham o branco como padrão. Como hobby, pedia para as costureiras do bairro customizarem de todos os jeitos, com todas as cores.

Em 1997, fui classificado para o campeonato brasileiro de capoeira. Tinha certeza de que ia ganhar, estava preparado. Então fiz uma calça customizada com a bandeira do Brasil para a disputa. Ganhei.

Além de apaixonado pela capoeira, sou formado em administração e pós-graduado em finanças. Sempre trabalhei em grandes corporações financeiras. Pegando condução para chegar ao serviço, comecei a observar o que as pessoas vestiam e percebi que as roupas, muitas vezes, não correspondiam à essência delas. Pensei na possibilidade de uma marca que representasse meu esporte, que eu gostasse de usar. Não achei.

Foi aí que tive a ideia de montar a Iúna Capoeira Wear, uma marca de roupa para amantes da capoeira, que pode ser usada em diversos ambientes. Coloquei em prática tudo que havia aprendido com os cursos do Sebrae-SP de Guarulhos, que já eram meus parceiros há anos.

Em março de 2013, fiz um evento na academia de capoeira onde sou professor para o lançamento da minha marca, a Iúna Capoeira Wear. Promovi uma roda de capoeira, chamei meu mestre Peixe e mais alguns capoeiristas. Após a roda, ocorreu um desfile para apresentar as primeiras peças da marca.

Quando terminou, estava estampado na minha cara que era isso que gostava de fazer. Decidi viver da moda capoeira. Corri até o Sebrae-SP em Guarulhos e me formalizei como MEI. Comecei a vender pela internet e em eventos de capoeira. Em 2015, montei a loja móvel, um carro que uso para fazer entregas e mostrar mais algumas peças aos clientes.

Para o futuro, desejo aumentar a frota da loja móvel, expandir a marca para outros estados e abrir uma loja fixa. Caso aquele mesmo amigo me perguntasse novamente se é possível viver de capoeira, eu diria que hoje vivo só da capoeira.”

Confira o vídeo com a história da Iúna Capoeira Wear:

Wescley Tinoco, da Iúna Capoeira Wear: “Pensei na possibilidade de uma marca que representasse meu esporte, que eu gostasse de usar” (Patricia Cruz/Jornal de Negócios do Sebrae/SP)

Fonte: http://exame.abril.com.br/

 

LIVRO MESTRE JOÃO GRANDE – Na Roda do Mundo

Mestre João Grande é um antigo mestre capoeirista da Bahia que hoje ensina a tradicional capoeira angola em Nova York, cidade símbolo da modernidade mundial, onde vive desde 1990 e foi um pioneiro na difusão da sua arte.

Apesar de ter recebido diversas homenagens nos Estados Unidos ao longo da vida, o mestre baiano permanecia esquecido no Brasil. Foi redescoberto em meados da década de 1980, trabalhando num posto de gasolina em Salvador. Havia abandonado a prática e ensino da capoeira e durante as noites atuava em boates para turistas, participando de shows folclóricos.

Mestre João Grande é hoje um patrimônio vivo, que acaba de comemorar 60 anos de dedicação à capoeira e vinte anos de ensino em Manhattan, coração da multicultural Nova York. Sua trajetória, do Brasil até os Estados Unidos, conta também um pouco da história da globalização da capoeira, que hoje está espalhada em mais de cento e cinquenta países nos cinco continentes.

A história de vida de Mestre João Grande nos faz indagar os motivos da grande aceitação da capoeira angola noexterior e da resistência que ela sofre no Brasil. Neste sentido, sua trajetória também nos ajuda a entender como se dá a permanência das tradições, e dos seus respectivos atores, na modernidade globalizada.

Páginas: 152
ISBN: 9788576172017
Autor: Maurício Barros de Castro

 

  • Rabo de Arraia – A Loja do Capoeirista: Para comprar o livro, clique aqui.

Ribeirão Preto – SP: Projeto Iê Ação Cultural

 

Projeto Iê Ação Cultural: Oficinas de Capoeira e Percussão

Oficina de Capoeira: 

 Todas segundas e quartas-feiras das 19:00 às 21:00 horas

Oficina de Percussão:

Todas segundas-feiras das 19:00 às 21:00 horas

 

Local:

Memorial da Classe Operária – UGT

Rua José Bonifácio, 59 – Centro (ao lado da loja SBS Motos)
Ribeirão Preto – SP

[email protected]

Carolina Soares lança seu novo Trabalho: “Canto na Areia”

Carolina Soares, considerada a voz feminina da capoeira, lança seu novo trabalho.
 
Canto na Areia é o 4º CD de Capoeira gravado por Carolina Soares, com produção de Adriano Chediak e lançamento previsto para 15 de abril em São Paulo.
Nesse mercado fonográfico radicalmente dominado pelos homens, em 2002 Carolina acrescentou algo que faltava no universo da Capoeira – a participação ativa da mulher na música. Isso lhe rendeu o privilégio de se tornar a 1ª cantora, no mundo, a gravar um CD com músicas de Capoeira.
 
Canto na Areia traz músicas dos ritos tradicionais da cultura afro brasileira, como o samba de roda, ao lado de composições inéditas de mestres da Capoeira e uma regravação de “Meia Lua Inteira”, do Carlinhos Brown – sucesso na voz de Caetano Veloso. O CD surpreende pela qualidade de sua produção que se esmera nos mínimos detalhes, desde a preocupação em ser fiel aos toques do berimbau até manter a liberdade de interpretação da cantora, que lembra, com o seu canto, a cultura criada nas ruas e nos guetos, destacando-se a força de suas interpretações.
Carolina Soares foi criada na cidade paulista de Iguape, onde começou sua carreira artística, cantando em bares noturnos, com repertório que ia do blues ao rock-Brasil de Cássia Eller. Em setembro de 1998, foi para São Paulo, onde passou também a conviver com o mundo da Capoeira: percorria as “rodas“ e os grandes eventos, conhecia os mestres e os capoeiristas. Era natural que, em contato diário com a capoeira, dela absorvesse o lado musical. Surgiu, então, o projeto para lançar o primeiro CD, Músicas de Capoeira – Vol  I, com todas as faixas cantadas por uma mulher. Ela foi a escolhida e o sucesso, imediato. Em conseqüência, Carolina tomou algumas aulas de canto e, dois anos depois, gravou o segundo CD – Músicas de Capoeira – vol II, também sucesso absoluto de mercado, com ritmos de Benguela, São Bento Grande, Angola, Jogo de Dentro, faixa bônus de Hip-Hop Capoeira e Samba de Raiz, trazendo quatro composições de autoria da cantora.
Em seguida foi lançado o terceiro CD: Carolina Soares – Pout-pourri de Capoeira, nas bancas de jornal de todo o país.
 
Destacando-se a cada ano no mercado fonográfico da Capoeira, Carolina incorporou o Samba em seu repertório, continuando fiel aos ritmos brasileiros. Em 2004, no Dia Nacional do Samba que aconteceu no Teatro Sérgio Cardoso (SP), Carolina Soares foi aplaudida pela velha Guarda do Samba Paulista, com seu trabalho reconhecido e aceito.
 
Há alguns anos, a cantora se apresenta semanalmente no Bar Brahma, uma das maiores vitrines do samba paulista.
 
Já fez temporada de shows com o Mestre Jamelão da Mangueira e sempre é comparada, pelo público que assiste ao seu show, à saudosa Clara Nunes.
No Dia Nacional da Consciência Negra, Carolina Soares emocionou o público, na Sala São Paulo, fazendo a abertura do “Troféu Raça Negra 2006”, evento considerado o “Oscar” da comunidade negra no Brasil. Alcione, Emílio Santiago, Preta Gil, Alexandre Pires, Jorge Aragão, Luciana Melo, Afro-Reagge, Rappin Hood, Margareth Menezes, Paula Lima, entre outros, também participaram da comemoração.
 
Ouça e Faça o Download da faixa "Rainha do Mar" com exclusividade no Portal Capoeira
 
Lançamento do CD “Canto na Areia”
 
Entrada: R$ 10,00
Data: 15 de abril de 2007
Horário: 16 horas
Local: Bar Brahma
Av. São João, 677 – Centro – São Paulo
Tel: (11) 3333-0855
 
 
PONTOS DE VENDA DE INGRESSO ANTECIPADO:
 
LOJA SDOBRADO – RUA 24 DE MAIO, 116 – SBLJ 37 – CENTRO – SÃO PAULO – TEL (11) 3337-2208
LOJA MARIMBONDO SINHÁ – AV. MAZZEI, 226 – TUCURUVI – SÃO PAULO – TEL (11) 6265-5704
LOJA MARIMBONDO SINHÁ – AV ADOLFO PINHEIRO, 384 – LOJA 51 – SANTO AMARO – TEL (11) 5524-4406
DISCOTEKA – Rua Pelotas, 83 – Loja 183 – Multishop Vila Mariana – TEL (11) 5906-0456
Aberto de terça à domingo das 14 horas até as 21 horas
 
 
Informações para a imprensa:
Adriano Chediak
(11) 6839-8147 ou 9663-9802
[email protected]
Carolina Soares lança o seu CD Canto na Areia, que traz músicas dos ritos tradicionais da cultura afro brasileira, como o samba de roda, ao lado de composições inéditas de mestres da Capoeira e uma regravação de “Meia Lua Inteira”, do Carlinhos Brown – sucesso na voz de Caetano Veloso. 
 
CD – CANTO NA AREIA
1. Na Aruanda – Tucano Preto   
2. Rainha do Mar  – Marquinhos Coreba  
3. Canto na Areia  – Carolina Soares  
4. Capoeira não pode parar  – Carolina Soares 
5. Do sertão ao cerrado – Mestre Piloto 
6. A velha Bahia mora no céu – Mestre Ricardo
7. Mundo Enganador – Mestre Barrão  
8. É no Balanço do mar – Muralha 
9. Leva eu – Mestre Ricardo   
10. Menino novo  – Mestrando Bigodinho  
11. História da capoeira real  – Professor Passarinho 
12. Capoeira de menino – Carolina Soares  
13. Tombo do pau – Domínio Público   
14. Meia Lua Inteira – Carlinhos Brown   
15. Fuzuê – Toninho e Romildo
Para comprar o CD:
Para saber mais da cantora:  www.carolinasoares.com.br

Salvador: Pólo de Capoeira de Lauro de Freitas & Sauípe S/A

Costa do Sauípe ganha loja temática de capoeira 
Sexta-feira, 01/09/2006 – 09:36
www.jornaldamidia.com.br/
 
Salvador – A meta de transformar a capoeira numa atividade economicamente rentável começa a se tornar uma realidade com a inauguração de uma loja temática na Vila Nova da Praia, no complexo hoteleiro de Costa do Sauípe, no próximo dia oito, a partir das 18h30min. O empreendimento é o resultado de uma parceria da Sauípe S/A com o Pólo de Capoeira de Lauro de Freitas, que conta com o apoio da prefeitura municipal e do Sebrae.
 
No estabelecimento serão comercializados desde instrumentos da arte-dança afro-brasileira feitos no Pólo à coleção de moda com motivos da capoeira desenvolvida pela confecção baiana Coco Doce, além de serviços de apresentação de shows de maculelê, samba de roda e puxada de rede. De acordo com a coordenadora do projeto de cultura do Sebrae, Luciana Santana, a loja temática vai comercializar produtos e serviços realizados pelas quase três mil pessoas que participam do Pólo de Capoeira de Lauro de Freitas.
 
"A capoeira estimula vários pequenos empreendimentos gerando trabalho e renda", afirma Luciana, destacando a importância da iniciativa em parceria com a Sauípe S/A. Segundo ela, além do efeito econômico e social para a comunidade ligada à capoeira, o empreendimento inovador agrega valor cultural ao complexo hoteleiro, que atrai dezenas de milhares de turistas de todo o mundo anualmente. "Os turistas que visitam Sauípe terão acesso direto a produtos e serviços da cultura baiana".
 
Para Luciana, a loja temática é uma ação que consolida o Pólo de Capoeira de Lauro de Freitas, criando um forte atrativo turístico cultural, que por si só amplia as oportunidades de negócios para a população. " O Pólo de Capoeira pretende crescer além das fronteiras municipais, no estado e no Brasil, para tornar-se um centro de atividades de excelência, exportador de valores para outros países, onde a capoeira já é bastante conhecida", diz.
 
 
Pólo de Capoeira de Lauro de Freitas
 
O Pólo de Capoeira de Lauro de Freitas tem como objetivo resgatar, valorizar e divulgar a capoeira, unindo no mesmo espaço, sua história, a história de seus mestres, seus cantos e toques, sua indumentária e seus instrumentos, tornando-se atração turística e gerando, através de pequenos empreendimentos, o desenvolvimento social, cultural e econômico do município.
No Pólo de Capoeira de Lauro de Freitas é possível estudar, vivenciar e praticar a capoeira na sua origem.
 
Parceiros
Prefeitura Municipal de Lauro de Freitas – Secretaria Municipal de Cultura Esporte e Lazer.
 
Gestores
Associações de Capoeira de Lauro de Freitas.
 
Maiores informações podem ser obtidas através do tel. (71) 3320-4455.