Blog

mês

Vendo Artigos etiquetados em: mês

Calendário da Conexão Carioca de Rodas nas Ruas

Um evento local e global, uma proposta para o uso coletivo dos espaços públicos no Rio de Janeiro com rodas de Capoeira Angola. Venha participar, colaborar e motivar-se com novas idéias e diferentes perspectivas e propostas para a cidade e para a Capoeira.

A local and global event, a collective proposal for the use of public spaces in Rio de Janeiro with Rodas Capoeira Angola held on the streets. Come to participate, collaborate and motivate yourself with new insights and different perspectives on the city and Capoeira.

 

Calendário da Conexão Carioca de Rodas nas Ruas / Calendario da la Conexión Carioca Ruedas en las Calles / Conexão Carioca timetable / Calendrier de Connexion Carioca:

1a Roda – Grupo Aluandê – Mestre Célio, Treineis Fagnon e Érida . Roda da Feira da Rua do Lavradio no 1o sábado de cada mês . a partir das 10:30hs . contatos – email: aluande@gmail.com celio_lapa@hotmail.com / cel: (21) 7459-8757 e 21 8535-1960 / website: aluandecapoeiraangola.blogspot.com

2a Roda – Grupo Casarão Capoeira Angola . Mestre Athayde Parreiras. Roda da Praça da Cantareira, Niterói na 2ª sexta de cada mês . a partir das 20hs . contato – email: doiscruzeiros@yahoo.com.br / (21) 2185334905 / facebook: www.facebook.com/groups/300091610060067/?fref=ts

3a Roda – Grupo Reconca Rio . Contramestre Fábio e Japa. Roda do Arco do Teles (praça xv) no 2o sábado de cada mês . a partir das 14hs . contatos – email: reconca-rio@hotmail.com / tel res: (21) 24258542 / facebook: https://www.facebook.com/reconca.rio?fref=ts

4a Roda – Grupo Kabula Rio . Mestre Carlão, Contramestre Leandro e Treinel Fátima . Roda do Cais do Valongo no 3o sábado de cada mês . a partir das 10:30hs . contatos – email: carloalex@kabula.org / cel: (21) 79487969 / website: www.kabula.orgwww.kabula-rio.blogspot.com.br

5a Roda – Escola de Capoeira Angola . Contramestre B2 . Roda no 3o domingo dos meses de março, jun, set. e dezembro (roda trimestral) . Lagoa Rodrigo de Freitas/Corte do Cantagalo . a partir das 10hs . contato – e-mail:escoladecapoeiraangola@gmail.com / cel (21) 8705-7555 / site: www.escoladecapoeiraangola.com

6a Roda – Grupo Volta ao Mundo . Mestre Cláudio, Treineis Ludmila e Guilherme . Roda da Praça São Salvador no 4o sábado de cada mês . a partir das 15hs . contatos – email: claudiochamine@hotmail.com / cel: (21) 9973-5685 / facebook: www.facebook.com/claudio.chamine

7a Roda – Grupo Ypiranga de Pastinha . Mestre Manoel, Treineis Leandro e Cliff . Roda a Cinelândia na última sexta-feira de cada mês . a partir das 19hs . contatos – email: mestre-manoel@hotmail.fr / cel: (21) 68349642 / facebook: www.facebook.com/mestre.manoelwww.facebook.com/YpirangaDePastinhaMexico?fref=ts

8a Roda – Grupo Angolinha . Mestre Angolinha e Contramestre Japa . Roda do Museu a República no 5o sábado dos meses de março, jun, ago. e nov . a partir das 18hs . contatos – email: grupodecapoeiraangolinha@hotmail.com / cel: (21) 9565-5586 (CM. Japa) / facebook: www.facebook.com/groups/120033824796149/?fref=ts

9a Roda – Conexão Caxias . Peixe de Caxias . Roda em Caxias no último domingo de cada mês . a partir 10hs . contatos – email: mestrepeixecaxias@yahoo.com.br / cel: (21) 9453-0260 M.Peixe e (21) 76457158 CM Grafitt / facebook: www.facebook.com/mestre.caxias?fref=ts

Durante o período do Conexão Carioca Internacional, os 9 grupos estarão de portas abertas para os visitantes internacionais e brasileiros. Todos serão bem-vindos as aulas e demais atividades nos espaços de cada grupo, durante os meses de Janeiro/Fevereiro (antes do carnaval 2014) e Junho/Julho (temporada da Copa 2014), quando estaremos realizando o Conexão Internacional.

During the Conexão Carioca Internacional, the 9 groups will open it doors to international visitors and Brazilians. All will be welcomed to come to our classes and other activities in the spaces of each group during the months of January / February (before Carnival 2014) and June / July (2014 World Cup season) when we will be holding the International Conexão Carioca Internacional.

Cabo Verde: Ginga e debate de Capoeira, em S. Vicente

A ginga, ao som do berimbau, voltou a invadir as ruas de Mindelo, no passado fim-de-semana. O 21º Encontro Nacional de Capoeira mobilizou mais de cem capoeiristas das escolas de S. Vicente Santo Antão e Sal, além de um praticante cabo-verdiano residente na Bolívia. “Este foi um dos encontros mais bem organizados que já fizemos. Recebemos os patrocínios solicitados e cumprimos toda a nossa programação. Estendemos o nosso convite aos capoeiristas da ilha de Santiago, mas, infelizmente, devido a problemas de ligação aérea, não puderam estar presentes”, afirma Djê, professor da academia Liberdade de Expressão, anfitriã do evento que costuma acontecer no mês de Dezembro.

Além das habituais aulas colectivas nas escolas e na rua, a reunião dos capoeiristas foi o momento escolhido para a graduação de 56 alunos, bem como, para o debate sobre o desenvolvimento desta expressão cultural e desportiva em Cabo Verde e a visualização de vídeos. “Foi também uma oportunidade para fazermos um balanço de 2012 e perspectivarmos 2013”, acrescenta o professor, que enalteceu o trabalho que a sua academia tem em curso na ilha de S. Vicente envolvendo um grupo considerável de crianças que estão a ser iniciadas na arte da ginga, uma aposta no futuro da Capoeira. Para o próximo mês de Abril está marcado um encontro internacional que deve assinalar mais um aniversário da academia Liberdade de Expressão.

Cultura negra e diversidade sexual são temas do 9º Ciclo de Debates

Nesta semana, os debates do 15º Mês do Orgulho LGBT de São Paulo dialogam sobre as relações entre as diversas formas de discriminação, sexualidades e inclusão. O Hip Hop, o breaking e o grafite marcam presença e apresentam a arte como ferramenta de transformação social.

De acordo com o decreto da Organização das Nações Unidas (ONU), que estabeleceu 2011 como o Ano Mundial do Afrodescendente, o Ciclo de Debates do 15º Mês do Orgulho LGBT de São Paulo discute a relação entre as diversidades racial e sexual. Nos próximos dias 14 (quarta-feira) e 15 (quinta-feira), as duas mesas abordam a problemática da discriminação, machismo e homofobia, além de apresentar um panorama da cultura Hip Hop como ferramenta de inclusão social. As atividades são gratuitas.

“Co-responsabilidade com a juventude negra” é o tema de quarta-feira, que ocorre às 18h30 no Centro de Integração à Cidadania (CIC) Norte, localizado no distrito de Jaçanã. Participam da discussão a militante Chindalena Barbosa, membro da Associação Frida Kahlo, da Articulação Política da Juventude Negra, e das Negras Jovens Feministas; e o coordenador de Relação Internacional da Rede Afro LGBT, Edmilson Medeiros.

Na quinta-feira, às 18h, o Sindicato dos Bancários é o palco do debate “Hip Hop com a boca no trombone”, que abre com a exibição do documentário “Com a Boca no Microfone”, que narra a recente cena de rap gay em ascensão nos Estados Unidos. Na mesa, presença dos militantes Davison Nkosi – do grupo Kilombagem – Valéria Mota e a produtora do projeto Hip Hop Mulher, Tiely Queen. Ao final, os MCs Correia e Dena Hill Hahim se apresentam com o grupo de breaking B.Girls Art’Culando na Praça do Patriarca.

Ambas as atividades integrantes do 9º Ciclo de Debates são promovidas pela APOGLBT, em parceria com a Associação Frida Kahlo e a Articulação Política de Juventudes Negras. Toda a programação conta com o apoio do Grupo ELES o GATTA e o CTA.

Na próxima semana, os debates prosseguem com os temas “Eros e Psique” (segunda-feira, 20) e “Made in Brazil: gata tipo exportação” (terça-feira, 21).

Ano IX

A 9ª edição do Ciclo de Debates vem aprofundar a reflexão acerca do tema proposto para a 15ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo: “Amai-vos uns aos outros: basta de homofobia! – 10 anos da Lei 10.948/01, rumo ao PLC 122/06”. De 6 de junho a 6 de julho, o público confere gratuitamente diversas mesas de discussão, além de seminários, apresentações culturais e lançamentos.

Em diálogo com a atual conjuntura nacional e internacional na esfera dos Direitos Humanos de lésbicas, gays bissexuais, travestis e transexuais (LGBT), a programação propõe uma reflexão participativa entre os movimentos sociais, sociedade civil, autoridades e os expoentes dos mais diversos campos da intelectualidade.

Entre os assuntos, destaque para o posicionamento do Estado em relação ao fundamentalismo religioso, o papel da espiritualidade na construção das sexualidades e o redimensionamento dos aspectos jurídicos de instituições como família, casamento e os direitos para as minorias definidos através de políticas públicas.

 

Transmissão ao vivo

Resultado de uma parceria inovadora entre a APOGLBT e a Rede BeWEB TV, toda a programação do 9º Ciclo de Debates será transmitida ao vivo e na íntegra pela web. Lançado no último dia 1º, o web canal BeGAY TV faz a cobertura em tempo real das atividades e possibilita a participação de pessoas em todas as partes do mundo.

Para acompanhar, basta acessar o site da BeGAY TV: www.beweb.tv/begay. Os usuários podem ainda fazer comentários e enviar perguntas aos debatedores através do Facebook.

Além do 9º Ciclo de Debates, a programação do 15º Mês do Orgulho LGBT de São Paulo reúne a 11ª Feira Cultural LGBT (23 de junho, no Vale do Anhangabaú), o 11º Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade (24 de junho, na Academia Paulista de Letras), o 11º Gay Day (25 de junho, no Playcenter) e a 15ª Parada do Orgulho LGBT (26 de junho, na Avenida Paulista).

Confira a programação completa em www.paradasp.org.br. Siga a parada no twitter (twitter.com/paradasp) e curta no Facebook (facebook.com/paradasp).

 

SERVIÇO

9º Ciclo de Debates – 15º Mês do Orgulho LGBT de São Paulo

De 06 de junho a 06 de julho, diversos horários e locais

Entrada gratuita

Mais informações com Cléo Dumas, pelo telefone (11) 3362-8266 ou pelo e-mail ciclodebates@paradasp.org.br.

 

  • 14 de junho, às 18h30

Co-responsabilidade com a juventude negra

Centro de Integração à Cidadania (CIC) Norte – Rua Ari da Rocha Miranda, nº 36, Jova Rural, Jaçanã

18h30 – Exibição de documentário

19h – Debate

Chindalena Barbosa (Estudante de Pedagogia da FEUSP)

Edmilson Medeiros (Coordenador de Relação Internacional da Rede Afro LGBT)

21h30 – Coffee break

 

  • 15 de junho, às 18h

Hip Hop com a boca no trombone

Sindicato dos Bancários e Financiários – Rua São Bento, nº 365, 19º andar, Centro

18h – Exibição do documentário “Com a boca no microfone”.

18h30 – Debate

Davison Nkosi (Gr

Valéria Mota

Tiely (Coordenadora do Projeto Hip Hop Mulher e produtora cultural)

20h40 – Coffee break

21h – Apresentação dos MCs Correria e Dena Hill Mahin com o grupo de breaking B.Girls Art’Culando

 

Erika Alexandra Balbino

Baobá Comunicação, Cultura e Conteúdo

Rua Porangaba, nº 149, Bosque da Saúde

04136-020 – São Paulo – SP

+55 11 3482-2510 | +55 11 3482-6908

Samba Vivo Botequim homenageia Adoniran Barbosa

Estréia dia 08/12, a opção de começar a noite em alto estilo, em Itapuã, no Espaço Verde, sempre na 2ª quarta feira do mês, a partir das 19h.

O grupo Botequim retorna com o Samba Vivo, prestando uma homenagem aos grandes sambistas do Brasil, tendo como homenageado nessa noite de estréia o saudoso Adoniram Barbosa, em homenagem ao centenário de seu nascimento.

A partir de uma extensa pesquisa sobre a obra dos principais compositores de samba brasileiros, o Grupo Botequim, propõe o show “Samba Vivo” que prevê a realização de um espetáculo musical a cada mês, homenageando um grande sambista brasileiro, através da interpretação de suas músicas e também traçando um perfil do homenageado, contando histórias e fatos sobre sua vida e sua carreira.

Essa idéia nasceu no ano de 2005, idealizado por um dos integrantes do Grupo Botequim – o sambista e compositor Pedrão – e foi apresentado durante dois anos em alguns bares da cidade, onde os shows revisitaram a obra de sambistas como Cartola, Nelson Cavaquinho, Paulinho da Viola, Noel Rosa, Adoniram Barbosa, Batatinha, Chico Buarque, Candeia, Geraldo Filme, Ataulpho Alves entre muitos outros

O Grupo Botequim é formado por músicos experientes no universo do samba e tem se destacado na cena cultural da cidade de Salvador, por promover um movimento de rodas de samba que tem tido a participação de um público jovem e crescente, interessado em conhecer um pouco mais sobre os grandes clássicos do nosso samba. Recentemente o Grupo Botequim apresentou alguns shows, vencedores de editais públicos da FUNCEB, homenageando grandes sambistas, como o “Tributo à Batatinha”, na Sala do Coro do Teatro Castro Alves e na Praça Tereza Batista, e “Cartola no Botequim” no Teatro XVIII no Pelourinho. No Largo do Santo Antonio Além do Carmo, na última sexta feira do mês, tem Botequim, no Forte do Santo Antonio, com um público considerável de mais de 1500 pessoas.

Apareçam e comecem a noite com a festa viva do samba!!!

Projeto Ginga Menino, do Grupo Capoeira Aliance, obtém títulos

O Projeto Ginga Menino, do Grupo Capoeira Aliance, é uma iniciativa social que vem gerando proveitosos frutos a partir do trabalho realizado pelo mestrando Binha. O movimento leva a arte da capoeira para diversos bairros de Maringá e cidades da região, contando com mais de 250 participantes.

E a iniciativa já se reflete nos resultados que componentes têm conseguido nas competições no Estado e até nacionais, apesar das dificuldades com a ausência de patrocínios.

No mês de setembro, por exemplo, os alunos conseguiram 23 vagas para disputar, em Araras, São Paulo, a segunda edição do Word Champions de Capoeira (Jogos Mundiais).

Mas a falta de recursos permitiu que apenas quatro componentes viajassem para o evento. Duas honrosas posições foram conquistas. Jonathan Henrique Resende Botelho da Silva foi quarto colocado na categoria 14 a 16 anos e o mestrando Binha obteve o vice-título entre os profissionais.

No início deste mês, o Grupo Capoeira Aliance, através do Projeto Ginga Menino, se destacou no Festival Nacional de Capoeira, em Paranavaí. Onze títulos foram conquistados pelos alunos com idades entre 4 e 15 anos.

Nicolly da Silva (4 a 6 anos) e Guilherme Rodrigues (13 a 15) ficaram com o primeiro lugar no pódio em suas respectivas categorias; Marcelo Pancieira (10 a 12 anos), Tathiane Zambeli ((11 a 13 anos), Maicon Pancieira (13 a 15 anos) e Joaquim Vinicius (graduados) voltaram com vice-títulos; a terceira posição foi conquistada por Victoria Neves (11 a 13 anos), Douglas Frantiesco (graduados), Rosiane Lugao (amadora feminina) e mestrando Binha (profissional). Resultados que, no geral, deram aos maringaenses a segunda posição entre todas as equipes. O objetivo do grupo agora é conseguir apoio para disputar o Brasileirão de Capoeira, evento que terá a cidade de São Paulo como sede no mês de dezembro.

 

O Diário do Norte do Paraná – http://www.odiario.com

O Canto da Mulher na Capoeira

Está em fase de produção o CD O Canto da Mulher na Capoeira, gravado exclusivamente por mulheres capoeiristas, professoras e alunas da ABADA Capoeira.

A idéia pioneira surgiu durante o Encontro Feminino ABADA Capoeira, realizado em maio deste ano e, graças a união e a determinação das mulheres envolvidas, a iniciativa foi levada a diante, com a escolha das letras, ensaios e, enfim, a gravação do CD em estúdio, no último sábado, dia 24 de julho, conforme informação do blog oficial da ABADA. 

O Canto da Mulher na Capoeira vem reduzir a lacuna que tanto lamentei no início do mês no texto A ausência de vozes femininas na Capoeira, portanto é com muita alegria e satisfação que recebi e repasso esta notícia, na expectativa de muito sucesso para as novas cantadoras.

Ainda não foi informada uma data para o lançamento do CD, mas após lançado, O Canto da Mulher na Capoeira poderá ser adquirido a R$ 30 cada.

 

Neila Vasconcelos – Venusiana
capoeiradevenus.blogspot.com

RJ: 20º Encontro de Capoeira Regiangola

Oficinas, cursos e palestras serão oferecidos durante todo o mês de maio

Desde o início deste mês e até o dia 30, a capoeira será tema principal em Teresópolis. Promovido pelo Mestre Sorriso, junto ao SESC-Rio e a Secretaria de Cultura, o 20º Encontro de Capoeira Regiangola reunirá durante todo o mês de maio alunos e interessados no esporte em cursos, oficinas, debates e palestras, finalizando o encontro com a entrega das cordas de graduação aos alunos do Regiangola.

“No último dia, no ‘aulão’, virão grupos de vários municípios como Macaé, São Gonçalo, Rio de Janeiro, para participar, além de quatro alunos da Itália, onde temos pólo há 3 anos, para receber aqui a corda”, explicou o Mestre Sorriso. De acordo com ele, todas as ações são abertas ao público, mas é necessária a inscrição pelo telefone 9236-0084, pois as oficinas serão em diferentes lugares.

Segundo Mestre Sorriso, a capoeira é muito bem vista internacionalmente, mas o brasileiro mesmo não dá tanto valor. “Os alunos de fora são mais interessados, prestam atenção em cada movimento e são extremamente dedicados. No Brasil, não são todos os alunos que são assim, são poucos na verdade. Acho que é porque a cultura é nossa, e vivenciamos muito, e acaba que não se dá tanto valor”, comentou. Ressaltando que atualmente a capoeira já conta com confederações internacionais, Mestre Sorriso afirmou que o objetivo é bem claro: a profissionalização e a busca de espaço nas Olimpíadas.

Os apoiadores do 20º Encontro de Capoeira Regiangola são: Lojas Bom Preço Auto Peças, Photo Santa Tereza, Tepel Pneus, Papelaria Globo, Posto Rezende, Neoderm, Só Cartuchos, Versom, Sérgio Gravações, Diário TV, TV Cidade, Rede Rio TV, Tere TV, SESC, LTD e Prefeitura de Teresópolis.

 

Fonte; http://odiariodeteresopolis.com.br

RJ: Daniele Suzuki redescobre a capoeira

A atriz voltou a praticar a luta há um mês e meio.

Quem vê Daniele Suzuki jogando capoeira e dançando o maculelê, não imagina que a atriz começou a praticar a luta há apenas um mês e meio. Com a desenvoltura de uma capoeirista experiente, Daniele lança as pernas para o alto e foge dos golpes com uma agilidade típica de quem é veterano no esporte. Ela justifica sua habilidade: “Faço balé clássico desde criança. A dança ajuda a elasticidade e a abertura de perna. Também já fiz capoeira, quando era adolescente”, contou Daniele.

Ela redescobriu a capoeira numa academia em frente ao condomínio onde mora no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio. Daniele é aluna da Associação Cultural e Desportiva Tamanduá Capoeira, do professor Gilmar Carneiro, o Mestre Tamanduá, discípulo de Beto Simas, o Mestre Boneco.

Duas vezes por semana Tamanduá leva a turma para jogar numa quadra coberta em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio. No lugar, cercado pela mata exuberante,  Daniele deixa de ser a Ellen da novela das 20h da Rede Globo, “Viver a vida”, e vira uma capoeirista comum. Porém, esse momento dura pouco.

Quando a aula chega ao fim, os alunos mirins correm para tietar Daniele que, simpática, suada e feliz, posa com seus pequenos admiradores.

“A capoeira tem uma energia muito boa. Adoro!”, disse Daniele.

“A capoeira é uma luta que deixa a pessoa pronta para executar qualquer movimento”, concluiu Mestre Tamanduá.

 

Fonte: http://ego.globo.com/

SARAU do Quilombo do Leblon

O Centro Cultural Quilombo do Leblon, localizado nas dependências do Clube Campestre da Guanabara – Alto Leblon – RJ, lançará no próximo dia 28 de março às 11hs, o projeto “Sarau do Quilombo do Leblon”, um evento de preservação e divulgação das culturas populares. Em sua primeira edição o tema será a “Viola e o Cordel”.

Teremos a participação de poetas, cantadores e violeiros, além de uma exposição de Cordéis.

O projeto acontecerá sempre no ultimo domingo de cada mês com entrada franca.

Venham participar e não deixem de conhecer o restaurante Café do Alto, um excelente representante da culinária pernambucana.

Até lá.

Leonardo Dib (Boiadeiro)

Mestre de Capoeira e Ciclista vai percorrer 1.500 Km para visitar a Mãe em BH

Armando José Mendes da Silva, Mestre de Capoeira e Ciclista vai visitar a mãe em Belo Horizonte: Ele saiu nesta manhã (15) e vai percorrer aproximadamente 1.500 Km até chegar ao seu destino…

Parece loucura, mas o ciclista e mestre de capoeira, Armando José Mendes da Silva, 53, ou mestre ‘Capu’ como prefere ser chamado, vai percorrer 1.500 quilômetros em uma bicicleta. O objetivo é visitar a mãe de 64 anos que mora em Belo Horizonte/MG e ele não vê a mais de 20 anos.

Nem o tempo fechado desanimou Capu. Ele está determinado a chegar ao seu destino. Segundo ele, quando contou para a mãe ela ficou feliz e apreensiva, “a única coisa que ela disse foi que iria rezar por mim, que sabia que eu chegaria, mas que não ia esperar o dia, mas que eu vou chegar, eu vou”.

O mestre de capoeira não gosta de ônibus ou carro, prefere pedalar. “De bicicleta é melhor, me sinto mais confortável, sem pressa, converso com um e com outro e vou em frente. Estou levando uma barraca, roupas, uniforme da academia, fotos, documentos pessoais e a credencial de Cascavel”.

{flv}mestre_capu{/flv}

A família de Capu só vai vê-lo de novo daqui uns três meses. “Vou ficar mais ou menos um mês. Visitando a mãe mais um mês. Daqui uns três meses estou de volta. Minha esposa ficou meio triste, mas eu disse para ela que é a mesma coisa que um soldado que vai para uma missão, eu sou um ex-militar do exército se um dia estourar uma guerra tenho que comparecer na companhia e vou defender meu país”.

 

Fonte: Central Gazeta de Notícias – http://www.cgn.inf.br