Blog

meses

Vendo Artigos etiquetados em: meses

Capoeira muda a vida de crianças, jovens e adultos na periferia de Petrolina

Foi a necessidade de ajudar a comunidade onde vive que incentivou Frank Torres a desenvolver um projeto social; a iniciativa tem dois meses e já atraiu mais de 20 alunos.

No Sertão pernambucano, um mestre dedica parte de seu tempo para ensinar crianças, jovens e adultos, da periferia de Petrolina, os segredos e as lições da capoeira. Foi a necessidade de ajudar a comunidade onde vive que incentivou Frank Torres a desenvolver um projeto social.

“A capoeira não é muito valorizada aqui em Petrolina e eu quero mudar isso. Ajudando o próximo, acho que todos nós nos sentimos realizados pessoalmente”, conta o mestre de capoeira. A iniciativa tem apenas dois meses e já atraiu mais de 20 alunos.

O trabalho é voluntário, mas traz um lucro imenso para quem ensina e para quem aprende.

“A capoeira é uma dança muito bonita. Ela transformou muito a minha vida. Me tirou das brigas nas ruas, de fazer maldades.

Hoje estou aqui na capoeira, fazendo muitas coisas”, conta o aluno Álvaro, de apenas 10 anos.

 

Fonte: pe360graus.com

A mamãe faz capoeira

Ela cuida dos filhos, da casa, do marido, muitas vezes trabalha fora e ainda consegue tempo para treinar e estar presente nas rodas.

A mãe capoeirista é uma mulher surpreendente que, fazendo milagre com seu tempo, consegue cultivar a felicidade da família e conquista o carinho e a amizade de todo o grupo.

É claro que a disponibilidade não é tão grande mas, mesmo precisando se afastar algumas vezes, a mãe capoeirista nunca abandona a capoeira. É o que diz Vilma, capoeirista há nove anos e mãe de Pâmela, que agora está com cinco anos de idade: “Eu pratico e incentivo minha filha a praticar capoeira mesmo com os contratempos da vida, pois a capoeira é esporte, lazer e cultura”.

Em alguns casos, a mãe capoeirista já traz a capoeira como parte da sua vida e a apresenta aos filhos quando eles ainda estão em sua barriga. É o caso de Raylana, fisioterapeuta, capoeirista há 13 anos, e mãe da Maria Eduarda, de 1 ano e 11 meses. “Ela ainda é muito pequena, mas quando vê DVD de capoeira comigo já bate palma”, afirma sorrindo.

Em outros casos, a mãe capoeirista é que conhece a capoeira através dos filhos, acompanhando-os nos treinos.

Em ambas as situações é uma mãe sempre presente e, muitas vezes, até “adota” as outras crianças do grupo, com cuidados, carinhos e conselhos que só uma mãe sabe dar.

Merecedora de nossa admiração, carinho e respeito durante todos os dias do ano, a mãe capoeirista merece ser lembrada e homenageada por todos, não apenas por seus filhos, no dia das mães que se aproxima.

Parabéns a todas as mamães que fazem a diferença no meio capoeirístico!

 

Neila Vasconcelos – Venusiana

capoeiradevenus.blogspot.com

Besouro leva lendário herói da capoeira às telas de cinema

Depois de três meses de filmagens em locações na Chapada Diamantina e no Recôncavo Baiano – e quase nove meses de árduo trabalho de pós-produção – o longa-metragem do diretor João Daniel Tikhomiroff sobre Besouro Mangangá, o lendário herói da capoeira brasileira, está pronto para sair do forno.

Veja o trailer de três minutos do filme Besouro, de João Daniel Tikhomiroff, produzido pela Mixer e pela Globo Filmes, e distribuído pela Miravista, com lançamento previsto para outubro de 2009

Besouro, o filme: trailer oficial de cinema

Visite o site oficial do Filme: http://www.besouroofilme.com.br

Mais informações: http://www.besouroofilme.com.br/blog/

Em breve o Portal Capoeira trará novidades sobre a parceria com o Filme Besouro, aguardem…

Capoeira, proposta, inovação? e Nicho de Mercado…

Em 1928, no Rio de Janeiro, Annibal Burlamaqui (Zuma) publica o livro "Ginástica Nacional (Capoeiragem) Methodizada e Regrada. Nesta obra, o autor  demonstra preocupação com o revigoramento da capoeiragem e defende que ela seja considerada um método nacional de ginástica.
Na decada de 1930 Mestre Bimba cria a "Luta Regional Bahiana" e um método de ensino, levando a capoeira para o ambiente acadêmico. Surgem, então, os conceitos de academia de capoeira, uniforme, graduação, mensalidade, etc…
Antes do leitor avançar pelas linhas d a matéria de Luiz Filipe Barboza, publicada pela versão on line do jornal O Globo , é preciso tentar entender o "nicho de mercado" apresentado no referido artigo e a potencialidade de recursos oferecidos pela capoeira. Cabe ao capoeirista responsável fazer uma leitura e uma reflexão sobre o tema e a proposta, particularmente sobre a proposta de atividade econômica apresentada aos profissionais da capoeira.
 
Qual o limite que devemos assegurar para mantermos a tradição e o respeito pela capoeira que nos foi ensinado e transmitido pelos mais antigos e pela vivência em simbiose com a oralidade, a cultura e o ritual…
 
Fica aberta a sugestão de uma reflexão para que nossos leitores debatam democraticamente o tema, utilizando a ferramenta de comentários no final da matéria.
 
Não é nossa intenção menosprezar ou desrespeitar o personal-capoeira, mas fomentar uma discussão saudável sobre o tema.
 
 
Personal-capoeira: uma boa para quem tem pouco tempo mas quer investir na saúde
 

Publicada em 30/01/2007 às 11h50m
Luiz Filipe Barboza – O Globo Online
 
RIO – Se você é do tipo que não tem tempo para nada e adoraria praticar uma atividade física regular, mas não consegue espaço na agenda para encaixar a academia e acha ginástica e musculação uma chatice, parabéns. Você não está sozinho e… seus problemas acabaram! Para os muito ocupados que não querem ficar encalhados nesta de sedentarismo e só trabalho, existe a personal-capoeira, uma opção de exercício que pode ser divertida, saudável e, claro, muito eficiente contra o estresse ( saiba mais sobre capoeira ). É isso mesmo que você entendeu, com todas as letras: aula-particular-de-capoeira ( Nós testamos !) É o "paranauê-paraná" que cabe em qualquer rotina, por mais apertada que seja: a capoeira na hora e no local de preferência do cliente. Abra os olhos para o remelexo do pandeiro e viaje no som do atabaque, porque o berimbau está chamando para jogar.
 
Jean Carlos Chaves de Ávila, 36 anos, capoeirista desde os 11 e mestre há 9, aponta outra vantagem da aula particular, que não só a da flexibilidade do horário: para os tímidos, é perfeito. Quem se sentiria inibido de arriscar os primeiros gingados numa roda cheia de gente certamente fica bem mais confortável diante apenas do professor. ( Assista ao vídeo )
 
– Às vezes a timidez é tão grande que o aluno tem medo de sair para uma roda de capoeira, de se expor, por vergonha. Aqui é só aluno e professor e eu o ajudo a vencer essa timidez – diz.
 
A engenheira Helena Duarte, de 28 anos, aluna de mestre Jean, é um exemplo.
 
– Eu tinha vergonha no início e sempre fui muito tímida, mas a capoeira vai me ajudando a me soltar. O mestre faz a gente cantar, gingar, isso ajuda bastante a ficar menos retraída – conta.
 
Os ensinamentos vão sendo passados na cadência do aluno, que não precisa ficar sem graça de exibir a cintura dura, ainda não trabalhada pela capoeira. Quem faz aula particular costuma desenvolver até mais rápido do que os demais.
 
– O aluno do personal geralmente evolui dois ou três meses na frente de quem está num grupo. Em seis ou sete meses ele pode pegar a corda de iniciante, enquanto o outro vai levar um ano – revela.
 
Ao preço de R$ 80 mensais, com uma aula por semana de uma hora a uma hora e meia, mestre Jean ensina os segredos da capoeira. No pacote está a participação, uma vez por mês, numa roda com outros capoeiristas, para que o aluno coloque em prática o que aprendeu nas aulas particulares. Além dos movimentos do jogo, mestre Jean passa informações sobre a história da capoeira no Brasil, num bate-papo enquanto o treino se desenvolve.
 
– A pessoa também aprende a tocar os instrumentos e a cantar as ladainhas – complementa o professor. 
 
Personal-CapoeiraOs primeiros 20 minutos das aulas são de aquecimento e alongamento. Mestre Jean destaca que é muito importante estar com a região da cintura bem aquecida, por se tratar de uma área do corpo muito exigida na capoeira. Por falar em corpo, se você está pensando naquelas desculpinhas tradicionais para continuar parado na inércia, o professor vai logo adiantando: para praticar capoeira não há idade ou qualquer pré-requisito. Basta consultar um médico antes e obter um atestado informando não haver problema de saúde que impeça a prática de exercícios. Para quem preferir não fazer a aula sozinho e quiser formar um grupo com amigos ou colegas de trabalho, também há pacotes, diz Jean. No mesmo esquema: os alunos escolhem a que horas e em que lugar terão as aulas.
Estou há quatro meses na capoeira. Perdi 30 quilos
 
– Tem uns que fazem para perder peso, outros porque não têm ginga, balanço, ou não conseguem andar direito. Às vezes as pessoas pensam que não têm coordenação motora, ou são muito pesadas, ou sem agilidade. Nada disso é empecilho. E é exatamente para esse pessoal que a capoeira será mais útil. As pessoas chegam à aula e com o tempo vão adquirindo tudo aquilo que imaginavam jamais serem capazes de conseguir – garante.
 
Os benefícios da capoeira para a saúde são muitos. Ela ajuda a emagrecer e a deixar o corpo no ponto. Não é à toa que a procura aumenta no verão, época de exibir as partes mais escondidas. Mestre Jean lembra, no entanto, que, para arrebentar na estação do calor, é bom começar a gingar antes, no cair das folhas do outono, no friozinho do inverno ou mesmo nos primeiros sinais das flores da primavera. E dá a dica:
 
– Depende muito da dedicação do aluno, mas, em geral, depois de dois ou três meses a pessoa começa a sentir no corpo os resultados do trabalho.
 
Com a palavra, de novo, Helena:
 
– Estou há quatro meses na capoeira. Perdi 30 kg neste período, hoje peso 60kg. Estou felicíssima. Além de me emagrecer, a capoeira é tratamento para várias coisas, até para a alma.
 
Então, está esperando o quê? Dê um rabo-de-arraia na preguiça, uma rasteira na timidez e entre na roda.
 
Mestre Jean: contato pelo telefone 9208-8552

3 de Agosto: Dia do Capoeirista – Matéria V

DATAS COMEMORATIVAS : Dia do Capoeirista (03/08) – Fonte Almanaque Brasil
Século 19. Abolida a escravidão, nas principais cidades portuárias negros se oferecem para carregar móveis, mercadorias, dejetos. Defendem-se por meio da capoeira. Ora empregando a agilidade, ora valendo-se também de cacetes e facas.
Maltas aterrorizavam a população. Com a República, em 1889, Deodoro da Fonseca (1827-1892) inicia campanha de combate à capoeira. Em outubro de 1890, promulga a Lei 487, de Sampaio Ferraz, que prevê de dois a seis meses de trabalho forçado na Ilha de Fernando de Noronha. No art. 402, “Dos vadios capoeiras”, lê-se:
Fazer nas ruas e praças públicas exercícios de agilidade e destreza corporal conhecidos pela denominação capoeiragem; andar em correria, com armas ou instrumentos capazes de produzir uma lesão corporal, provocando tumulto ou desordem, ameaçando pessoa certa ou incerta, ou incutindo temor de algum mal.
Pena – prisão celular de dois a seis meses.
Parágrafo único – é considerada circunstância agravante pertencer o capoeira a algum bando ou malta. Aos chefes e cabeças se imporá a pena em dobro.
Ao assumir o poder com a Revolução de 1930, Getúlio Vargas liberou uma série de manifestações populares, entre elas a capoeira, que hoje aspira até a figurar nos jogos olímpicos.
Espírito do Capoeirista
1- Conhecer-se é dominar-se. dominar é triunfar.
2- Sempre ceder para vencer.
3- Capoeira é o que possui, inteligência para compreender aquilo que não lhe ensinam, paciência para ensinar o que aprendeu, e fé para acreditar naquilo que não compreende.
4- Quem teme perde, já está vencido.
5- Somente se aproxima da perfeição quem procura com constância, sabedoria, e sobre tudo com muita humildade.
6- Saber cada dia um pouco mais e usá-lo todos os dias para o bem é o caminho dos verdadeiros capoeiristas.
7- Quando verificarmos com tristeza, que não sabemos nada, terá feito o teu primeiro progresso na capoeira.
8- O corpo é uma arma, cuja a eficiência depende da precisão com que usa a sua inteligência.
9- Praticar capoeira é ensinar a inteligência e pensar com velocidade e exatidão e, ao corpo obedecer com justiça.
10- A fraqueza é susceptível, a ignorância é rancorosa, o saber e a força dão a compreensão, quem compreende perdoa.
11- O homem que domina sua mente jamais será escravo.
12- O que parece dificuldade constitui a chance de seu progresso.
13- Em tudo que fizeres, põe tua esperança a frente;
14- Um Mestre é alguém que tem a coragem de pensar, acreditar e até errar;
15- O importante é que transmita seus ensinamentos.

Fonte: Almanaque Brasil
Fonte: http://www.ufg.br/datas/data.php?d=622

Dia 12 de Julho “Sete meses no ar” + de 207.000 Visitas

Nosso site esta comemorando o seu sétimo mes no ar…

E é com muito orgulho que estamos trabalhando para manter o melhor nível das matérias… uma interatividade constante e uma dinâmica de informações bastante considerável.
Em sete meses conseguimos alcançar uma média de visitações fantástica!!! Batemos as
207.000 visitas
 

Muito obrigado a todos os membros do site, muito obrigado a todos os visitantes e a todos que direta ou indiretamente ajudaram este site a crescer e se solidificar… e que entraram nesta roda!!!
 
Obrigado: Mestre Squisito – Mestre Pinatti –  Piter Bedoian, N`Zinga – Marcelo Lampanche, Capuraginga – Maira Hora, Capoeira mulheres, pela colaboração, conversas e amizade.

Agradecimento especial:
  • Angelo Augusto Decanio Filho, Mestre Decanio ( www.capoeiradabahia.lmilani.com ), por tudo o que fez… por toda a sua obra… e pela sua amizade e parceria…
     
  • Milton Cezar, Miltinho Astronauta do Jornal do Capoeira ( www.capoeira.jex.com.br ), por todo o trabalho em prol da capoeira, por sua parceria… e pelo jogo de informações…
     
  • Wellington Fernandes, C.Mestre Furkilha do Grupo Berim Brasil, pelo projeto inédito na internet que em parceria estamos desenvolvendo ( www.capoeirista.com.br ), pelo trabalho em conjunto e pela confiança em meu trabalho.

Axé e muito obrigado a todos!!!

Fatos Curiosos: Capoeira e a Política

Fatos Curiosos: Capoeira e a Política de Antigamente…
 
Decretado por Marechal Deodoro da Fonseca o Decreto Lei 487 dizia que: A partir de 11 de Outubro de 1890 todo capoeira pego em flagrante seria desterrado para a Ilha de Fernando de Noronha por um período de 02 á 06 meses de prisão.
Parágrafo único: É considerada circunstância agravante pertencer o capoeira, a alguma banda ou malta, aos chefes impor-se-á a pena em dobro.
 
Os capoeiristas costumavam usar calças boca de sino e no período em que a capoeira ficou proibida por lei (1890-1937) a polícia, para detectar os capoeiristas, colocava um limão dentro das calças do indivíduo. Se o limão saísse pela boca das calças, a pessoa era considerada capoeiristas.
 
Os capoeiristas eram contratados pelos políticos para bagunçar no dia das eleições. Enquanto as pessoas desviavam a atenção para a confusão dos capoeiras um indivíduo colocava um maço de chapas na urna ou na linguagem da época "emprenhava a urna". Vencia as eleições o candidato que dispunha de maior n.º de capoeiras.
 
Em 1824, os escravos que fossem pegos praticando capoeira recebiam trezentas chibatadas e era enviados para a Ilha das Cobras para realizar trabalhos forçados durante três meses.
 
Milhares de capoeiristas foram para a Guerra do Paraguai, pois havia sido prometida a liberdade no final do conflito àqueles que participassem da batalha.
{mos_sb_discuss:8}