Blog

ministradas

Vendo Artigos etiquetados em: ministradas

Alagoas: Capoeiristas protestam contra proibição de aulas no Cepa

Eles reclamam que aulas foram suspeitas sem justificativa. Grupo bloqueou avenida e afirma que está sendo vítima de discriminação.

Capoeiristas de Alagoas bloquearam um trecho da Avenida Fernandes Lima, em frente ao Centro Educacional de Pesquisas Aplicada (Cepa). Eles protestam contra a proibição das aulas de capoeira que eram ministradas gratuitamente na Escola Estadual Afrânio Lages, que fica nas dependências do Cepa.

A mobilização, denominada “Protesto do Berimbau Contra a Discriminação Institucional”, denuncia que a proibição é um preconceito à manifestação cultural. Segundo os capoeiristas, a atividade era oferecida de forma voluntária e foi proibida pela sem que houvesse uma justificativa para a medida.

O presidente da Federação de Capoeira do Estado de Alagoas, José Carlos Pereira, disse que o trabalho com cerca de cem alunos estava sendo feito há dois anos pela Associação Cultural Capoeira Brasil, entidade legalmente constituída. No dia 19 deste mês, eles foram informados pela diretora da escola que as aulas teriam que ser suspensas.

“As aulas eram voluntárias e ministradas por um professor formado em Educação Física e em escola de capoeira. Esse trabalho estava sendo muito importante para os alunos que passavam parte do tempo ocioso aprendendo uma arte. Não podemos admitir que atos de discriminação como esse aconteçam”, reclamou Pereira.

O professor Rodrigo Pedrosa de Freitas, conhecido por “Arapuá”, disse que quer um pedido de desculpa por parte da direção da escola. “Iremos ao Ministério Público denunciar essa situação. Desde que a Capoeira começou a ser difundida no estado sofre preconceito. Não vemos isso com outras atividades”, disse.

A técnica auxiliar do Núcleo de Rede do Cepa, Vânia Marciglia, informou que os capoeirisas não tinham autorização para ministrar aulas na escola. Ela disse ainda que os alunos da escola não participavam das aulas. “Eles têm que fazer uma proposta para a Secretaria de Educação. As aulas estavam acontecendo sem autorização e isso e ruim porque qualquer coisa que acontecesse não havia quem respondesse por isso”, falou.

A assessoria da Secretaria de Estado da Educação (SEE) informou que já está ciente do protesto e que vai encaminhar uma nota à imprensa.

Aconteceu: III Congresso de Mulheres Capoeiristas: Protagonismo da mulher

Na perspectiva de promover a integração das mulheres de capoeira do Ceará de estados vizinhos, será realizado de 24 a 26 de maio o III Congresso de Mulheres Capoeiristas: Protagonismo da mulher. O evento que tem apoio da Prefeitura de Fortaleza, através da Secretaria de Esporte e Lazer (Secel), é uma promoção da Associação Zumbi de Capoeira e do Grupo Cordão de Ouro.


Durante três dias, serão realizadas palestras, feiras da cadeia produtiva da capoeira e oficinas ministradas por mestras e contramestras na área. No evento, haverá também espaço para recreação infantil, garantindo às mães a participação integral nas atividades do congresso. Toda a programação busca chamar a atenção da sociedade para a atuação das mulheres na valorização da cultura afrodescendente e discutir o espaço já conquistado por elas.

A abertura acontecerá no Cuca Che Guevara (Av. Presidente Castelo Branco, 6417) na quinta-feira (24), às 19h, com acolhida de instrutoras e professoras de grupos de capoeira de Fortaleza. Haverá ainda a formação de rodas abertas de capoeira e de samba. Na sexta-feira (25), também às 19h, no ginásio Paulo Sarasate (Rua Ildefonso Albano, 2050), será realizada a palestra “Protagonismo da Mulher”, que discutirá a evolução feminina na capoeira. A exposição será feita pela mestra Janja, de Salvador, pela professora Tina, da Paraíba, e pelas mestras Carla e Paulinha, ambas de Fortaleza. 

As oficinas, ministradas por mestras e contramestras, acontecerão no sábado (26), das 9h às 12h e das 14 às 17h, no Armazém da Capoeira (Av. José Bastos, 287). No final da tarde, haverá o encerramento com danças populares, como a ciranda, e com a apresentação do Movimento Feminino, que realiza rodas itinerantes em vários pontos de Fortaleza. A abertura e a palestra são gratuitas e abertas ao público. Já as oficinas terão investimento de R$ 20,00 e as inscrições serão feitas durante o congresso, nos locais das atividades. 

Serviço

III Congresso de Mulheres Capoeiristas

Data: De 24 a 26 de maio
Local: Cuca Che Guevara (quinta), ginásio Paulo Sarasate (sexta) e Armazém da Capoeira (Sábado)
Horário: 19h (quinta e sexta-feira) e das 9h às 17(sábado)
Contato: Mestra Carla – Coordenadora do Congresso (3105.1351) 

Fonte: Secel

São Sebastião – Projeto Capoeira Serra do Mar promove batizado em Boracéia

São Paulo: Litoral Norte – Por meio das Oficinas Culturais da Sectur (Secretaria de Cultura e Turismo), o projeto Capoeira Serra do Mar realizará, na tarde do próximo domingo (12/09/2010), o 1º batizado de capoeira no bairro de Boracéia, na Costa Sul do município.

A iniciativa envolve aproximadamente 45 alunos, entre crianças, adolescentes, jovens e adultos, os quais receberão cordões e certificados de participação do grupo Água Branca.

Os núcleos ficam em Uberaba (MG) e Bertioga (SP) sob a responsabilidade do mestre Água Branca. Em São Sebastião, as aulas são ministradas pelo coordenador Leandro Andrade dos Santos, o contra-mestre Morf.

De acordo com Santos, o projeto Capoeira Serra do Mar é desenvolvido em Boracéia há pelo menos um ano e seis meses, na unidade escolar do bairro. “Nosso objetivo é fazer com que os alunos continuem no projeto e transformem-se em cidadãos de bem para a cidade e o país”, afirma.

O evento terá a presença de vários mestres de capoeira vindos das cidades de Praia Grande, Guarujá, Bertioga, entre outras. Durante o batizado, também haverá apresentação de um grupo bertioguense de Karatê, com o mestre Pageu.

Serviço: O batizado acontece a partir das 14h, na Escola Municipal de Boracéia. No local, as aulas são ministradas gratuitamente todas as segundas, quartas e sextas-feiras, das 17h às 18h (crianças) e das 18h às 20h (adultos).

 

Fonte: http://www.onoticiado.com.br/

Mato Grosso do Sul: Lança projeto capoeira nas escolas na Reme

A partir da segunda quinzena do mês de março, os alunos das escolas da Reme (Rede Municipal de Ensino) de Ladário poderão praticar gratuitamente a capoeira com aulas práticas e teóricas. A iniciativa tem como objetivo socializar os estudantes, tirando-os das ruas.
 
O projeto vai trabalhar os alunos das quatro escolas municipais, na faixa dos 8 aos 10 anos de idade. Meninos e meninas terão aulas regulares que serão ministradas no Centro Múltiplo de Esportes ao lado do paço municipal da pérola do pantanal.
Até agora cerca de 250 estudantes da Reme já estão cadastrados no projeto. Além da capoeira, o próximo projeto que será lançado diz respeito a natação, ministrando aulas gratuitas da modalidade na piscina do Centro Múltiplo.

Itu: Aulas de capoeira beneficiam mais de 500 crianças

Cidade de Itu em São Paulo, "O Bom Exemplo".
Numa parceria com a rede pública de Itu, o Professor de capoeira Flavio Rodrigues, está beneficiando mais de 500 crianças e as colocando na estrada da capoeiragem…
É a capoeira se fazendo presente nos primeiros anos de vida dos cidadãos de Itu. A comunidade agradece pois as aulas estão sendo ministradas a custo ZERO!!!
 
Desejamos ao camarada Flavio, muita saúde e sucesso nesta jornada…
 
Luciano Milani

500 crianças, de três a seis anos de idade da rede pública municipal de Itu, estão sendo beneficiadas com as aulas de capoeira ministrada em 11 centros infantis.
 
As aulas, que estão sendo realizadas pelo segundo ano consecutivo sem nenhum custo para a população, são ministradas pelo professor de capoeira Flávio Wesley Rodrigues, de 23 anos.
 
A capoeira incentiva a criança através do esporte com cantos, jogos e brincadeiras, proporcionando convivência em grupo, disciplina, coordenação motora, melhoria na atenção em sala de aula e criatividade.
 
As aulas de capoeira são promovidas pela Secretaria Municipal de Educação. Confira a programação semanal das aulas:
 
Segundas-feiras
Horário: das 13h às 14h15
Local: Centro Infantil “Itu Brasil”
Endereço: Rua Mairinque, s/n, Cidade Nova 1.
 
Terças-feiras
Horário: das 13h15 às 14h15
Local: Centro Infantil “Maria Terezinha”
Endereço: Rua Dom M. S. D’Elboux, 221, Jardim Novo Itu.
 
Horário: das 13h30 às 15h30
Local: Centro Infantil “Santa Rita”
Endereço: Jardim das Rosas
 
Quartas-feiras
Horário: das 13h30 às 14h30
Local: Centro Infantil “Lucy Franco Montoro”
Endereço: Avenida Ulysses de Moraes, 236, Jardim São Judas.
 
Quintas-feiras
Horário: das 13h15 às 14h15
Local: Centro Infantil “Nossa Senhora Aparecida”
Endereço: Rua Gabriel Leite Carvalho, 104, bairro Nossa Senhora Aparecida.
 
Horário: das 14h30 às 15h30
Local: Centro Infantil “Criança Feliz”
Endereço: Rua Capitão Evandro Mureb, 44, Vila Progresso.
 
Sextas-feiras
Horário: das 13h às 14h10
Local: Centro Infantil “Abriza D. Assaf”
Endereço: Rua José Carlos Moreno, 88, Vila Progresso.
   
Horário: das 14h20 às 15h20
Local: Centro Infantil “Monteiro Lobato”
Endereço: Rua Arturo Ianni, s/n, Vila Ianni

Sinopse

Calcula-se que a capoeira, um esporte/arte/luta/jogo, criado no Brasil por brasileiros afrodescendentes, seja hoje praticado por cerca de 8 milhões de homens e mulheres  de todas as idades, credos e descendências em mais de 150 países em aulas ministradas por milhares de mestres brasileiros, a maioria vinda das camadas mais humildes da nossa sociedade. A capoeira é, ainda, um dos principais fatores de expansão da língua portugesa em todo o mundo, pois suas aulas são ministradas em português, suas músicas não são traduzidas e a sua história conta fatos relacionados à vida e aos costumes do nosso povo. Seu crescimento vem sendo considerável nas Américas, em toda a Europa, na Ásia e na Oceania.
Tudo isso vislumbrado, ainda na década 30, por um homem que se impôs ao seu meio e ao seu tempo como um dos maiores educadores populares desse país. É dele toda a didática e toda a metodologia de ensino da capoeira que é hoje praticada por 80% dos capoeiristas.
 
MESTRE BIMBA – A Capoeira Iluminada, conta, através de depoimentos de seus antigos alunos e de imagens inéditas em cinema, a história deste brasileiro, Manuel dos Reis Machado, o Mestre Bimba (1899 – 1974) um iletrado que recebeu, post mortem, o título de Doutor Honoris Causa de uma das mais importantes Universidades do Brasil. Um grande jogador de capoeira mas antes de tudo um educador. Um homem, de origem humilde, que dedicou a sua vida a dar dignidade e luz à capoeira.
E se hoje, ela está presente em todo o mundo foi graças à capacidade e à visão de Mestre Bimba. Para muitos historiadores foi um dos negros mais importantes do século XX, nas Américas. Seu nome é a primeira referência que um aluno de capoeira recebe em qualquer país que esteja. A ele são dedicadas milhares e milhares de músicas cantadas em todas as rodas de capoeira nos cinco continentes.
 
MESTRE BIMBA – A Capoeira Iluminada, inspirado no livro MESTRE BIMBA – Corpo de Mandinga, de Muniz Sodré, conta essa linda e comovente trajetória de vida e mostra a arte e o encantamento da capoeira que Bimba iluminou e que hoje faz com que o nosso país seja admirado em todo o mundo.