Blog

moraes

Vendo Artigos etiquetados em: moraes

Carta do Mestre Moraes ao mundo capoeirístico

DO MESTRE MORAES

AO MUNDO CAPOEIRÍSTICO
 

No dia 27 de abril de 2005 aconteceu a primeira Assembléia Geral Extraordinária da Associação Brasileira de Preservação da Capoeira – Forte da Capoeira, apesar dessa associação, conforme seus estatutos, ter sido fundada em 05 de agosto de 2002. Está aí a prova de que nada que tenha acontecido, de bom ou de ruim, nestes quase 03 (três) anos de existência da entidade supra citada, teve a participação dos capoeiristas.

Nesta primeira Assembléia, dita como o objetivo de reforma do Estatuto – na realidade foi redigido um novo estatuto – privilegiou-se a participação, na diretoria, de pessoas que nada tem a ver com a capoeira. As minhas preocupações  com relação a mais esta forma de ocupação do nosso espaço, foram minimizadas com a explicação de que entre os capoeiristas não existe ninguém capaz de gerenciar a capoeira, afirmação que teve a anuência de uns poucos capoeiristas que  se faziam presentes.
 

Dois dias após a Assembléia, eu ainda acreditava na possibilidade do diálogo mas deparei-me com absurdos gritantes: os meus questionamentos não constavam na Ata da Assembléia; soube que alguns capoeiristas foram impedidos de participar da Assembléia   creio que para evitar apoio aos meus questionamentos — além de eu não ter tido acesso ao livro de Atas.

Diante do exposto, e por ter consciência de que não faço parte do grupo dos capoeiristas vistos como “incapazes” solicitei, formalmente, o meu desligamento em caráter irrevogável mas prometendo continuar a minha luta contra qualquer comportamento, com a capoeira, que deixe a conotação de intervenção ou cooptação. Os tempos mudaram mas alguns desconhecem.

 

 Mestre Moraes

REVISTA PRATICANDO CAPOEIRA Nº 29

Cara a cara com Mestre Suino
Capoeirando 2005
Encontro Internacional Grupo Topázio
Entrevista exclusiva Mestre King
Mestre Moraes um dos maiores Angoleiros
Grátis CD Grupo GCAP


Uma revista direcionada para os capoeiristas
com muita informação e novidades.
Adquira a sua…

A FASCINANTE ANGOLA… de PASTINHA À MORAES

 
Crônica em homenagem aos Mestres Pastinha (nascido em 5 de Abril de 1889), e um de seus sucessores, Moraes
 
Dia Nacional e Internacional da Capoeira Angola
 
 
Como preliminar, devo deixar claro, que a Capoeira Angola  não se limita a esses dois grandes mestres, tem vários outros, excelentes, sendo que  alguns até completamente esquecidos e jamais mencionados em artigos e livros.   Escrevo hoje sobre esses dois   " Pastinha (Vicente Joaquim Ferreira) e Moraes (Pedro Moraes Trindade) " pois, sem sombra de dúvida, já estão consagrados como responsáveis por duas fases marcantes na existência e na sobrevivência e consolidação deste cada vez mais fascinante Jogo de Angola. Pastinha, nos primórdios, Moraes, mais adiante, na sua luta heróica e vitoriosa para não deixar a Angola morrer (em certa época foi dada como prática em extinção). Claro, nomes como Cobrinha Verde,  Waldemar de Corta Braço, João Grande, João Pequeno, Caiçara, Canjiquinha, Gato Preto, Paulo dos Anjos, Curió e tantos outros devem ser, e serão sempre reverenciados. Já estamos, inclusive, selecionando artigos sobre toda esta gente. No momento, entretanto, é obrigação de todos nós, amantes da verdadeira Capoeiragem, lembrar a fundamental importância desses dois nomes.  Com ênfase até no relativamente jovem mestre Moraes, pois foi ele que, dominando um bom inglês, peregrinou pelos Estados Unidos e Europa alertando para os malefícios de uma Capoeira "rainha do marketing" e, mostrando e demonstrando o valor e o fascínio da sua Capoeira Angola. Moraes, pelo mundo afora, sobretudo quando a Capoeira Estilizada ameaçava reinar absoluta, saiu palestrando e ilustrando as próprias palestras, com antológicas demonstrações do Jogo de Angola, incluindo-se aí, magistrais aulas, teóricas e práticas, sobre os verdadeiros fundamentos da  parte rítmica e cantada (incluindo-se aí o misterioso "Blue Note").
  
Como bem dizia o saudoso Mestre Caiçara (Antônio Carlos Moraes), "tem muito mestre de hoje que mal sabe soletrar e já sai dizendo que sabe ler".  Urge, pois, para esses jovens mestres afoitos, mostrar que "roupa de homem não dá em menino" (créditos, também, para Mestre Caiçara).  Vamos ao artigo.
 
Capoeira Angola
É de dentro pra fora
Capoeira angola
É de fora pra dentro
Read More