Blog

oferece

Vendo Artigos etiquetados em: oferece

Não tem pra ninguém no break

Fabiano Lopes, ou melhor, Neguin, fez da dança de rua a sua grande inspiração para construir uma carreira repleta de conquistas e com espaço também para a solidariedade.

Já ouviu falar em batalha de break? É quando dois dançarinos (b-boys ou b-girls) fazem passos incríveis. Foi com capoeira e samba que o paranaense Fabiano Lopes, o Neguin, 22 anos, tornou-se o melhor b-boy do mundo. Ele desbancou o holandês Just Do It e conquistou o título no Red Bull BC One em novembro. De volta da longa viagem pelo Japão, Fabiano conversou com o D+.

D+: Quando e como começou a sua história como B-boy?

Fabiano: Em 2002, na cidade onde cresci Cascavel (Paraná). Estava pesquisando vídeos sobre capoeira na internet e me deparei com um misturado com Breaking. Ali, surgiu o interesse.

O que o inspira?

Capoeira e artes marciais no geral, entre outros estilos de dança.

Qual a trilha sonora ideal para praticar?

Break Beats, Rap Underground, Funky Music, como James Brown. Enfim, qualquer estilo de música que motive.

Como é ser o número 1 do mundo?

Ser campeão mundial é mais uma conquista e uma nova experiência.

Como foi competir no Japão? O público é diferente?

Sim. Todos vão para prestigiar e transmitir boas energias para nós dançarinos. No Japão, foi incrível, pois eles torcem para todos que estão batalhando.

Qual o diferencial dos b-Boys brasileiros?

Temos muita cultura em nosso País. Quem souber aproveitar o que o Brasil oferece será sempre diferente.

Qual o maior obstáculo para quem quer se profissionalizar?

Muitas vezes é a falta de reconhecimento. É a mesma situação do futebol: são milhares de talentos espalhados em todo canto, mas se profissionalizar é para poucos. Então temos que angariar recursos vindo de trabalhos individuais de cada dançarino.

Quais os seus planos futuros?

Manter minha carreira profissional, competindo, trabalhando e produzir meus próprios eventos.Costumo não ter muitos planos, apenas vivo o momento e, claro, dou sempre passos gigantescos.

 

Juliana Ravelli
Do Diário do Grande ABC

Fonte: http://www.dgabc.com.br/

O “Iê”: mais que um cumprimento, uma oportunidade para o aprendizado

A capoeira nos oferece inúmeras possibilidades para o trabalho. E na qualidade de educadores devemos estar conscientes para identificá-las e utilizá-las no momento oportuno. Para tanto, é extremamente importante o estado de vigia. Assim como no jogo, todos os sentidos devem estar despertos pois muitas delas podem passar despercebidas, por descuido ou mesmo por estarmos tão acostumados que não alcaçamos o seu potencial.   

Um desses momentos é o nosso “Iê”, que sempre foi para mim a melhor maneira de saudar meus camaradas e também a forma com a qual peço licença ou proteção para iniciar o jogo. Uma pessoa muito querida que reforça isso é o mestre Mendonça (RJ), relator da regulamentação da capoeira nos idos de 1932; um dos baluartes da nossa arte com a qual tenho o privilégio de tomar lição sempre que o encontro ou telefono para ele. Ser humano espiritualizado que sempre reforçou a importância dessa saudação entre os capoeiristas.

No entanto, apesar de buscar valorizar sempre esta atitude, ainda não tinha me dado conta de que ela oferece uma oportunidade ímpar para o trabalho. Mais que uma saudação o “Iê” encerra valores como o respeito e atua fortemente no sentimento de pertencimento.

Certo disso, tornamos a saudação uma de nossas regras. O aluno ao chegar, após arrumar as suas coisas sauda a todos que estão na roda. E todos devem saudar a sua chegada. Claro, no início eles não compreendiam muito bem, mas hoje eles já fazem questão de utilizá-lo. E quando um ou outro esquece, todos os outros camam a sua atenção para que retorne à entrada e faça o cumprimento.

Outra forma em que o “Iê” está produzindo resultados maravilhos é para chamar a atenção. Neste quesito (já em clima de carnaval) ele merece o Estandarte de Ouro. É impressisonante como as crianças atendem quando o “invoco”, seja para por fim a uma discussão, seja para chamar a atenção, seja para nos despedir… E o que mais me alegra é estar na rua e ouvir, entre uma mar de pessoas, uma voz a me saudar: Iê! Isto, verdadeiramente não tem dinheiro neste mundo ou em qualquer outro que pague.

 
Iêeeeee!

http://flaviosaudade.wordpress.com/

São Caetano – SP: Sesc oferece aulas gratuitas de capoeira

O Sesc São Caetano ministrará aulas gratuitas de capoeira nos próximos três sábados do mês de agosto (11, 18 e 25), sempre das 13h às 14h. As inscrições já estão abertas e as vagas são limitadas. Para participar é preciso ter mais de 7 anos.
 
As aulas incluem as duas modalidades da capoeira: a Angola, que se caracteriza pelo estilo mais próximo de como os escravos jogavam, e a Regional, a mais recente, que apresenta elementos de artes marciais e um jogo rápido, com quedas, rasteiras e cabeçadas. Os alunos vão conhecer as regras e as músicas relacionadas à luta, além de aprender a tocar berimbau.
 
Inventada pelos escravos, vindos da África no século XVI, a capoeira nasceu como forma de resistência à opressão. Praticado em segredo, o esporte transmitia a cultura dos praticantes. Com o passar do tempo, a capoeira se espalhou pelo País, ganhou adeptos e ficou caracterizada pelos movimentos ágeis e pelo uso da música.
 
Ginástica Postural
Até o dia 27 deste mês, a unidade oferece no programa Corpo e Expressão aulas gratuitas de Ginástica Postural, que visa o alinhamento postural e a melhoria da força e da flexibilidade muscular por meio de posturas e exercícios de alongamentos. As aulas são realizadas todas as quartas e sextas-feiras, às 11h.
 
O Sesc São Caetano fica na rua Piauí, 554, bairro Santa Paula. Mais informações pelo telefone 4233-8800.

Fonte: http://www.reporterdiario.com.br

“Gingando em Londrina” realiza encontro de capoeira

Com o objetivo de integrar e fortalecer a capoeira na cidade, o projeto cultural Gingando em Londrina, por meio da Rede Cidadania da Secretaria Municipal de Cultura, realiza nesta sexta-feira (06) um encontro de capoeira. O evento está marcado para as 20h, no Centro Cultural Lupércio Luppi.

A programação do encontro inclui a apresentação de vídeo, a entrega do roteiro das atividades marcadas para 2007 em Londrina e rodas de capoeira com os participantes. O encontro visa integrar os grupos de capoeira que existem na cidade, incentivando-os a participar das atividades culturais com as quais o projeto se envolve.

Gingando em Londrina

De acordo com informações do N.Com da Prefeitura, o trabalho desenvolvido pelo Gingando em Londrina oferece 12 diferentes oficinas, gratuitas, nas cinco regiões da cidade, e ainda nos distritos rurais Warta e Irerê. No total, 450 pessoas, entre crianças, adolescentes, adultos e idosos, são atendidos pelo projeto.

 

Bondenews
Redação Bonde
Londrina

DF – Mestre Gilvan & Censo Cultural 2007

TAGUATINGA FAZ O CENSO CULTURAL
 
A Divisão Regional de Cultura de Taguatinga (DRC/RAIII), inicia apartir do dia 12/02 a primeira fase do Censo Cultural de 2007, que tem como objetivo fazer um mapeamento de quem trabalha com a cultura no Distrito Federal e entorno, nesta fase estarão sendo cadastrados artistas plásticos, atores, dançarinos, músicos, compositores, poetas, escritores, artesãos, designer, cartunistas, artistas gráficos e quem trabalham com vídeos.
 
Após a primeira fase, mais duas etapas estão previstas, estas com o objetivo de mapear 1º – “Quais as instituições e empresas que incentivam a cultura no DF”, 2º- “Quais são os fornecedores de insumos para o mercado Cultural”, ainda sem data prevista e 3º – A volta da implantação dos Projetos: “Empresa Amiga da Cultura” e “Despertar da Arte”.
 
A DRC de Taguatinga quer saber quem trabalha com cultura no DF, quem incentiva e quem oferece produtos e serviços a esses artistas afirma o novo Diretor de Cultura Gilvan Alves de Andrade – Mestre Gilvan, as informações do Censo Cultural assim como outras informações farão parte de um grande banco de informações culturais que ficará a disposição do público em geral.
 
Para fazerem parte do Censo Cultural os artistas devem procurar a DRC, Área Especial Central, Praça do Relógio de Taguatinga.
Telefone: 3451-2571/99622511
 
“Cultura é um bom negócio”

Cd Mestre Ananias

Cd Ananias

Mestre Ananias
Categoria Cd´s Capoeira

Ao completar seus 80 anos, Mestre Ananias oferece o registro do seu legado de Capoeira com o lançamento do seu primeiro CD. Um documento sonoro, inédito e original.

R$ 33,00

Fundamentos Pedagógicos da Capoeira

 Curso de Difusão cultural – Fundamentos Pedagógicos da Capoeira
 
– Mestre Gladson de Oliveira
– Professor Vinícius Heine
 
Local: Módulo 04 do Centro de Práticas Esportivas da Universidade de São Paulo ( CEPEUSP)
Pça 2, Prof. Rubião Meira, 61
Cidade Universitária / São Paulo – SP
 
11 e 12 de junho de 2005
das 08 às 18h
 
INSCRIÇÕES: de 09 de maio a 09 de junho
Sala 06 ( Velódromo ) – CEPEUSP
 
valor: 50 reais
 
Para quem vem de outras cidades a USP oferece um alojamento para os dias do curso.
 

Para obter mais informações: (11) 3091 – 3362
cepe@usp.br