Blog

passos

Vendo Artigos etiquetados em: passos

Famílias podem se exercitar com movimentos básicos da capoeira

Mistura de arte marcial, dança e jogo inclui passos de ataque e defesa. Atividade melhora equilíbrio, flexibilidade, resistência e força muscular.

Para quem emendou o feriado e tem a oportunidade de passar esta segunda-feira (30) com a família ou entre amigos, é possível aproveitar o dia para se exercitar em grupo, independentemente da condição meteorológica.

Segundo o preparador físico José Rubens D’Elia e o educador Marcos Mourão, passos básicos da capoeira podem ser um bom começo, pois fortalecem os músculos, dão mais equilíbrio, resistência e flexibilidade.

Essa mistura de arte marcial, dança e jogo, que surgiu no Brasil na época dos escravos, inclui movimentos de ataque e defesa. Durante a prática, a pessoa pode se levantar, abaixar, esquivar, girar e chutar.

Com a ginga, os golpes e as acrobacias da capoeira, os adeptos vão ganhando fôlego e saindo do sedentarismo. Também podem melhorar o ritmo – os movimentos são acompanhados de berimbau e cantos –, a coordenação motora e a socialização.

No estúdio do programa, as famílias Navarro e Sittoni executaram os ensinamentos dos especialistas e mostraram que não existe idade para fazer atividade física nem para aprender passos novos.

Antes da prática de exercícios, também vale aquecer o corpo, procurar um lugar confortável e tirar os sapatos. De acordo com os convidados, mexer os pés, bater palmas e até engatinhar pelo chão são algumas das propostas para fazer em casa de forma saudável e lúdica, principalmente para quem tem filhos e netos.

 

Fonte: http://primeiraedicao.com.br/

Nota de Falecimento: Mestre Bujão

Com pesar que comunicamos o falecimento de nosso camarada, Mestre Bujão.

Que Deus esteja contigo meu amigo.

Segundo informações do Contramestre Caixote (Muzenza) o Mestre Bujão morreu vítima de Leptospirose.

O Sepultamento do MESTRE BUJÃO será no dia 04/02/2011, às 10 horas, no cemitério Jardim da Saudade em Edson Passos.

 

Nossos mais profundos e sinceros pesames….

 

Equipe Portal Capoeira

Não tem pra ninguém no break

Fabiano Lopes, ou melhor, Neguin, fez da dança de rua a sua grande inspiração para construir uma carreira repleta de conquistas e com espaço também para a solidariedade.

Já ouviu falar em batalha de break? É quando dois dançarinos (b-boys ou b-girls) fazem passos incríveis. Foi com capoeira e samba que o paranaense Fabiano Lopes, o Neguin, 22 anos, tornou-se o melhor b-boy do mundo. Ele desbancou o holandês Just Do It e conquistou o título no Red Bull BC One em novembro. De volta da longa viagem pelo Japão, Fabiano conversou com o D+.

D+: Quando e como começou a sua história como B-boy?

Fabiano: Em 2002, na cidade onde cresci Cascavel (Paraná). Estava pesquisando vídeos sobre capoeira na internet e me deparei com um misturado com Breaking. Ali, surgiu o interesse.

O que o inspira?

Capoeira e artes marciais no geral, entre outros estilos de dança.

Qual a trilha sonora ideal para praticar?

Break Beats, Rap Underground, Funky Music, como James Brown. Enfim, qualquer estilo de música que motive.

Como é ser o número 1 do mundo?

Ser campeão mundial é mais uma conquista e uma nova experiência.

Como foi competir no Japão? O público é diferente?

Sim. Todos vão para prestigiar e transmitir boas energias para nós dançarinos. No Japão, foi incrível, pois eles torcem para todos que estão batalhando.

Qual o diferencial dos b-Boys brasileiros?

Temos muita cultura em nosso País. Quem souber aproveitar o que o Brasil oferece será sempre diferente.

Qual o maior obstáculo para quem quer se profissionalizar?

Muitas vezes é a falta de reconhecimento. É a mesma situação do futebol: são milhares de talentos espalhados em todo canto, mas se profissionalizar é para poucos. Então temos que angariar recursos vindo de trabalhos individuais de cada dançarino.

Quais os seus planos futuros?

Manter minha carreira profissional, competindo, trabalhando e produzir meus próprios eventos.Costumo não ter muitos planos, apenas vivo o momento e, claro, dou sempre passos gigantescos.

 

Juliana Ravelli
Do Diário do Grande ABC

Fonte: http://www.dgabc.com.br/

De salto, Claudia Leitte faz passos de capoeira em show no interior de SP

A cantora Claudia Leitte mostrou em seu último show realizado no domingo (25) em Jundiaí, no interior de São Paulo, que tem o ‘gingado’ baiano. Em cima do palco, ela fez, pela primeira vez, passos de capoeira com seus bailarinos, sendo que estava de bota com salto alto. Mesmo assim, Claudinha conseguiu manter o equilibrio.

O show também marcou a despedida de Claudia do figurino todo preto, ‘de inverno’, que tem apresentado em seus shows. A partir do próximo sábado (31), ela estreia, na Costa do Sauípe, o figurino ‘de verão’, feito por Valério Araújo e Ian Acioly, com tons mais claros. Além dos looks, Claudinha lança uma nova música de trabalho.

 

Cantora Claudia Leitte mostrou que tem a ginga da Bahia – Claudinha conseguiu se equilibrar mesmo estando de salto

Foto: Divulgação – http://correio24horas.globo.com

Limoeiro do Norte: Capoeiristas participam do Crescer Cidadão

EM LIMOEIRO DO NORTE, os jovens aprendem noções de cidadania ao mesmo tempo em que dominam os passos da capoeira
O projeto Crescer Cidadão é uma das iniciativas que recebem apoio da ONG Ashoka no Interior do Estado

Limoeiro do Norte. O empreendimento social vai além da busca de geração de renda, e um impacto social de boas ações pode refletir na promoção econômica de jovens da periferia. “Estudar para poder praticar” virou lema para grupos de jovens que participam de atividades esportivas paralelo à sala de aula. Jovens que praticam capoeira no Interior, em várias cidades, levando o mesmo nome da Fundação Arte Brasil de Capoeira, treinam por conta própria e têm dificuldade para arrumar equipamentos.

Tudo é do próprio suor, do berimbau às calças “boca-larga” típicas dos capoeiristas. Material simples e barato, mas que sai caro quando vem de jovens que, além de não terem emprego, são de famílias muito humildes, para quem o maior “luxo” é ter “o de comer todo dia”. Mas os capoeiristas fazem questão de dizer que a capoeira transforma a vida, “porque ajuda a dar mais responsabilidade e disciplina”, comenta Rafael Eduardo da Silva, o “Tição”, que coordena os capoeiristas do projeto Crescer Cidadão, idealizado por ele e aprovado por pessoas especialistas em empreendimentos social juvenil, em Fortaleza.

“Levamos o nosso projeto, foi bem aceito. A gente tem pouco apoio, apesar de a capoeira ter conquistado mais respeito. A grande vantagem é que, com o dinheiro do Geração Muda Mundo (GMM), poderemos comprar nossos abadas, nosso uniforme para as apresentações. O projeto deu um estímulo, a gente espera aumentar o número de integrantes (hoje são 50) e expandir o trabalho”, afirma, otimista, o capoeirista Rafael, autor do projeto Crescer Cidadão.

A dúvida do grupo é saber quando receberão os R$ 1.500 de “semente”, como define a Ashoka Empreendimentos Sociais. O ativista Marcelo Castro, um dos coordenadores do Centro de Estudos Aplicados da Juventude (Ceaj), esclarece que houve um pequeno atraso no repasse devido à prorrogação das reuniões dos projetos e pela mudança na forma de recebimento, que não será em cheque, mas em conta bancária.

“Sabemos que existem riscos, temos a preocupação de se os jovens farão realmente bom uso do dinheiro, por isso promovemos palestras, damos esclarecimentos. Só não podemos ficar parados. A intenção é justamente mostrar aos jovens que eles tem potencial, que podem fazer algo que dê certo”, explica a cientista social Bárbara Diniz, sobre os garotos cujos projetos pretendem “mudar o mundo”, mais do que a fronteira do bairro da comunidade, os limites das idéias e do empreendedorismo.

A demanda de projetos enviados da região jaguaribana tem ampliado os trabalhos do Ceaj, que realizou mais uma reunião com grupos aprovados no último sábado, em Limoeiro do Norte. E na mesma cidade lançará, na semana que vem, uma sede regional da associação. Ainda neste mês, os jovens empreendedores serão orientados sobre os próximos passos para receber o investimento.

Um pré-requisito é a existência de aliados, pessoas que se comprometam a apoiar o projeto, sendo incentivador e apoiador. É o caso do projeto “Em Busca do Tesouro Perdido”, que trabalhará a musicalidade com crianças no Interior. Terá como aliado o artista-educador Talvanes Moura, da Orquestra Carnaubeira de Arte e Educação, de Russas. Este grupo já tem uma tradição e o reconhecimento no trabalho com crianças e jovens do Estado.

O termo Ashoka significa, em sânscrito, “ausência de sofrimento”. Também foi o nome do imperador que dominou a Índia no século III a.C. e é lembrado como um dos maiores inovadores sociais do mundo. As empresas e organizações não governamentais que queiram apoiar os projetos da Ashoka devem preencher formulário que pode ser disponibilizado no site da ONG: www.ashoka.org.br

O Centro de Estudos Aplicados da Juventude (CEAJ) recebe idéias e projetos de jovens no Interior. Qualquer município pode participar.

SAIBA MAIS

Imperador

Valorização
O geração Muda Mundo, lançado no Brasil em 2006, é uma iniciativa da Ashoka com a intenção de valorizar o jovem entre 14 e 24 anos, que possam ter autonomia para concretizar idéias de impacto social.

Passos
Os trabalhos no Ceará existem há poucos meses e está concluindo a fase de avaliação-aprovação de projetos. Os próximos passos são o investimento financeiro e acompanhamento logístico.

Site
As empresas e organizações não governamentais que queiram apoiar os projetos da Ashoka devem preencher formulário no site da ONG: www.ashoka.org.br

Projetos
O Centro de Estudos Aplicados da Juventude, com sede em Fortaleza, recebe idéias e projetos de jovens de todos os municípios do Interior.