Blog

perspectivas

Vendo Artigos etiquetados em: perspectivas

Maranhão: Ciclo de Palestras Cultura Afro-brasileira: Nosso Patrimônio

Maranhão será o primeiro estado a receber a Conferência Culturas Negras, afrodescendentes e afro-brasileiras – Perspectivas para políticas públicas

Reunir pesquisadores, gestores públicos e agentes culturais para um diálogo sobre ações afirmativas para as políticas públicas de fomento às culturas negras. Dentro dessa perspectiva, São Luis no Maranhão recebe, nesta terça-feira, 23/7, o Ciclo de Palestras Cultura Afro-brasileira: Nosso Patrimônio. O evento realizado pelo Centro Nacional de Informação e Referência da Cultura Negra(CNIRC) da Fundação Cultural Palmares, oferece a oportunidade de conhecer mais sobre as práticas, costumes, conhecimentos e tradições das manifestações culturais afro-brasileiras.

Nelson Inocêncio, coordenador do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da Universidade de Brasília, ministrará a Conferência Culturas Negras, afrodescendentes e afro-brasileiras – Perspectivas para políticas pública. Esta é a primeira de uma série de conversas que serão realizados pelo país, no âmbito das comemorações dos 25 anos da Fundação Cultural Palmares, comemorados em agosto próximo

Novas perspectivas para as culturas negras

De acordo com Inocêncio, um dos objetivos do debate está na necessidade de romper com noções históricas que dão às produções artísticas e culturais de matrizes africanas um caráter exótico. “Precisamos buscar o amadurecimento acerca dos conceitos de culturas negras, afrodescendentes e afro-brasileiras”, ressalta.

Sobre o fomento às produções culturais negras, Inocêncio acredita que “enquanto perdurar o senso comum em torno das culturas negra, afrodescendente e afro-brasileira como um bloco homogêneo, haverá distorções e dificuldades nas priorizações referentes ao uso do dinheiro público”, pontua.

Coleção Conheça Mais

As palestras ministradas no Ciclo de Palestras resultarão na publicação de livros da Coleção Conheça Mais, com o objetivo de atender à demanda de material didático na área de cultura afro-brasileira, de acordo com a Lei nº 10.639/2003. Segundo Nelson Inocêncio ainda há muito para se aprender sobre África. “Hoje devemos ir da celebração à ‘Mama África’ ao aprofundamento de nossos conhecimentos acerca daquele continente, percebendo suas tensões, suas contradições, mas também seus êxitos. Esta África real é também um conjunto de possibilidades que transcende as abordagens fatalistas da grande imprensa internacional”, pontua.

Eixos Temáticos – Ações afirmativas, Candomblé, Umbanda, Quimbanda, Capoeira, Gastronomia afro-brasileira, Lei nº 10.639, O negro nos meios de comunicação, o Estatuto da Igualdade Racial e Quilombos, são alguns dos temas já retratados na Coleção. Rosane Borges, coordenadora do CNIRC destaca que, em 2014, as publicações vão trazer novos temas e serão distribuídas nas escolas e bibliotecas brasileiras, a fim de oferecer aos estudantes conteúdos sobre patrimônio cultural afro-brasileiro.

 

Serviço:

O que: Culturas Negras, Culturas Afrodescendentes e Culturas Afro-Brasileiras: Perspectivas Para as Políticas Públicas – Participação: Professores Dr. Carlos Benedito Rodrigues (UFMA), Marluze Pastor Santos (UEMA) e Nelson Inocêncio (UnB).

  • Quando: 23 de julho à partir das 14 horas
  • Onde: Auditório da Faculdade de Arquitetura da Universidade Estadual do Maranhão

 

www.palmares.gov.br

DF: Politicas Públicas & Capoeira

A Câmara Legislativa promove debate nesta quinta-feira (16) para debater a inclusão da capoeira entre as políticas públicas do Distrito Federal.

A audiência pública é uma iniciativa do deputado Wasny de Roure (PT) e acontecerá no auditório da Casa, a partir das 15 horas. Foram convidados para participar do evento representantes das áreas de educação e cultura do GDF e de entidades representativas da capoeira no DF.

De acordo com Wasny de Roure, o objetivo principal é estimular e regulamentar a prática da capoeira nas escolas públicas e nos espaços esportivos e culturais da capital da República, favorecendo o seu reconhecimento e ampliando as suas perspectivas como ferramenta pedagógica no processo educativo.

“A capoeira é herança de nossos antepassados africanos, portadora de relevantes aspectos educativos e tem resultados muito positivos para a saúde e bem-estar dos seus praticantes, sejam eles crianças, jovens ou adultos”, destaca o deputado.

 

Luís Cláudio da Silva Alves – Coordenadoria de Comunicação Social – http://www.cl.df.gov.br

C.B.C: I Convenção Nacional de Capoeira 2007

Convocação:
 
O Vice-Presidente Desportivo e Vice-Presidente Cultural da Confederação Brasileira de Capoeira, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, vem por meio desta convocar os presidentes de federações, ligas regionais, municipais e diretores de entidade, a participarem da I CONVENÇÃO NACIONAL DE CAPOEIRA 2007 a se realizar nos dias 31/08/07 A 02/09/07 das 9:00h às 19:00h, Salvador-BA, para debater sobre os seguintes temas:
 
01 – Desafios e Perspectivas Futuras para a Capoeira;
 
02 – Congresso Técnico Desportivo;
 
03 – Projeto Ginga Brasil;
 
04 – Assuntos gerais;
 
Brasília, 20 de julho de 2007.
 
Presidência
C.B.C
 
PROGRAMAÇÃO
 
1. Atividades e Cronograma
 
31/08/07 (sexta-feira)
09:00h Cadastramento e recepção dos convidados e presentes;
17:00h – Internacionalização da Capoeira – “Globalização”;
Amostra de Vídeos
18:00h – Abertura
Apresentação de Autoridade e demais participantes;
 
01/09/07 (sábado)
09:000h – Palestra sobre a Capoeira Angola (Mestre Augusto Januário/ Ms. Santa Rosa);
10:00h – Palestra sobre Ética na Capoeira (Ms. Josevaldo Lima de Jesus);
10:30h – Mesa redonda com os Mestres e Dirigentes;
12:30h – Parada para o almoço;
14:00h – Explanação sobre o Projeto Ginga Brasil;
16:30h – Debates;
18:00h – Encerramento.
 
02/09/07 (domingo)
09:30h – Apresentação Proposta Técnicas de Arbitragem (Dirigentes);
12:00h – Almoço;
14:00h. Continuação;
17:00h – discussões sobre a calendário 2008 (proposta e perspectivas);
18:00h – Encerramento.
 
03/09/07 (segunda-feira)
09:30 – Avaliação da Convenção (Comissão de Avaliação Convenção)
 

A Confederação Brasileira de Capoeira é entidade nacional de administração desportiva. Foi fundada em 23 de outubro de 1992, e é hoje a única a ser reconhecida pelo Comitê Olímpico Brasileiro – COB. Filia-se à recém-criada Federação Internacional de Capoeira – a FICA.