Blog

pessoa

Vendo Artigos etiquetados em: pessoa

Videoconferência – Edital Capoeira Viva 2007

MINISTÉRIO DA CULTURA
Representação Regional Nordeste
Recife, 23 de outubro de 2007.

CONVITE

Videoconferência – Edital Capoeira Viva 2007 – dia 30 de outubro

O Ministério da Cultura – através da Representação Regional Nordeste, convida Vossa Senhoria, para participar da videoconferência de explanação do Prêmio Capoeira Viva 2007, no próximo dia 30 (terça-feira), das 14h às 18h, nas salas do Banco do Nordeste (BNB) em todas as capitais no Nordeste e em Brasília, conforme endereços abaixo.

O Prêmio Capoeira Viva 2007 foi idealizado pelo Ministério da Cultura e promovido pela Fundação Gregório de Mattos, com patrocínio da Petrobrás.

Informamos que as inscrições para os interessados em participar da videoconferência devem ser feitas através do e-mail [email protected] até às 19h do dia 29/10/07 (segunda), informando nome completo, número do RG e a cidade de onde assistirá a transmissão.

A coordenação local está sendo feita por Mauro Lira ( [email protected] ) e a assessoria de imprensa por Flora Norberto ([email protected] ). Outras Informações podem ser obtidas pelo telefone (81) 3224.5562. O edital está disponível na página www.capoeiraviva.org.br

Endereço das Salas de Videoconferência / BNB

 

São Luis

R. de Santana, 465 – Centro

98 3218 9600

Teresina

R. Rui Barbosa, 163 – Centro

86 3216 8608

Fortaleza

Av. Paranjana, 5700 – Passaré

85 3299 3395

Natal

Av. Antonio Basílio, 3006. Ed. Lagoa Center,Lj 35C/ Lagoa Nova

84 3133-3201

João Pessoa

Av. Pres. Epitácio Pessoa, 1251 – 12º Andar – Ed. Empresarial Epitácio Pessoa – Bairro dos Estados

83 3216 9400

Recife

R. Antônio Lumack Dumont, 96 – 9° Andar – Ed. Empresarial Center II – Boa Viagem

81 3464 9800

Maceió

R. da Alegria, 407 – Centro

82 3216 4570

Aracajú

R. Itabaianinha, 44 – 3º Andar – Centro

79 2107 5659

Salvador

Av. Estados Unidos, 346/12º Andar/Ed. Prof. Miguel Calmon Sobrinho – Comércio

71 3254 6428

Brasília

SCS Quadra 2/Bloco "C" – Lote 115, Ed. Paulo Sarasate/1º Andar

61 2102 7600


Atenciosamente,

Tarciana Portella

Chefe da Representação

Crônica: Capoeira “Arma dos Oprimidos”

CAPOEIRA: "ARMA DOS OPRIMIDOS"

 

Década de 70, época em que a Ditatura Militar procura controlar as manifestações populares, onde o falso nacionalismo e  o tecnicismo robotizava os esportes e a capoeira. Para quebrar este paradigma surge em São Paulo o Grupo de Capoeira Capitães da areia, contestando a colocação da capoeira, essencialmente, como sinônimo de esporte e competição. Fundado por Almir das Areias, hoje Anande das areias, reunindo os mestres Demir, Waldir, Baiano, Carioca e Pessoa, que não aceitaram esta descaracterização imposta a capoeiragem, alegando que esta capoeira-esporte deixava de lado todos os outros conjuntos de expressões que ela consequentemente representa.
 
Mestre Anande começa a aprender a capoeira em sua terra natal, Itabuna, com o mestre Luiz Medicina, aluno do mestre Suassuna. Contam que mestre Anande era um verdadeiro encrenqueiro e desordeiro em sua cidade, sendo conhecido popularmente como Cabelo Doido. Sem perspectivas na sua região, Mestre Anande já um aluno intermediário em capoeira, resolve migrar para São Paulo em busca de melhores condições, aqui chegando procura a academia de mestre Suassuna, já estabelecida no bairro da Santa Cecília. Assim Mestre Anande, passa a treinar, se formando com mestre Suassuna.
 
Ao descordar de mestre Suassuna em muitos aspectos, Mestre Anande inaugura o seu próprio trabalho, localizado no bairro operário do Braz, porém, outras sedes foram abertas, uma na rua figueira e outra na rua Vitório Camilo. Seu trabalho foi fundamentado através de pesquisas teóricas e práticas além de investigações históricas da capoeira e de um aprimoramento técnico da luta.
Mestre Anande, teve a percepção que a capoeira precisava de um aprimoramento técnico, este insite ocorreu quando jogava em uma roda e esquivou para o lado contrário ao que vinha o movimento, tendo o seu braço quebrado ao ser  atingido por uma meia lua de compasso certeira. Assim, criou o seu método, baseado nas defesas, priorizando a esquiva para o lado que vai o golpe e exigindo a proximidade dos jogadores.
 
O Mestre, consegue materializar de forma eficaz a criação da sua técnica e idéias, em um de seus discípulos, o seu irmão de sangue: Mestre Demir.
A exigência com Mestre Demir foi enorme, pois Mestre Anande tinha que afirmar a sua capacidade como Mestre, revelando para a comunidade capoeirística de São Paulo a sua “criação”. Mestre Demir, tornou-se a mais pura tradução da técnica Capitães da Areia e um dos capoeristas mais temidos e técnicos da sua época. Logo após, surgem outros formados do Mestre, também exímios capoeiristas, mestre Waldir, Mestre Baiano, Mestre Carioca e Mestre Pessoa.
Em decorrência das pesquisas históricas foi elaborado um sistema próprio de graduação, baseado nas transformações sociais sofridas pelo negro durante a escravidão. Éram usados como forma de graduação correntes, cordas e o lenço de seda, procurando representar a graduação com símbolos da opressão branca e da resistência negra.
 
Desta forma os Capitães contestavam o sistema adotado pela Federação Paulista de Capoeira, que utilizava de forma ingênua as cores da bandeira nacional para identificar as graduações, esta onda de civismo era imposta não somente a capoeira mas em toda a sociedade, assim os militares usavam este sentimento patriótico do povo para justificar o seu autoritarismo.
 
Para fundamentar ainda mais a sua proposta, o grupo tem a colaboração de alguns intelectuais e professores universitários que colaboraram na empreitada política, intelectual e técnica do grupo. Estes profissionais atuaram como consultores, estruturando em conjunto o curso de capoeira da academia. Dentre os consultores estavam presentes: Miroel Silveira; Professor de Teatro Brasileiro na Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo, jornalista, escritor, dramaturgo, ator, diretor, professor, programador, redator, consultor literário, correspondente e crítico teatral, membro de comissões julgadoras, pesquisador, teatrólogo, diretor, tradutor, adaptador de romances, roteirista e autor de musicais. Nabuo Sato; atuou como técnico esportivo estruturando o treinamento físico do curso, a coreógrafaYolanda Amadei, o antropólogo Roberto Foggeti de Almeida e  o médico Luís Carlos Batarello. Mais tarde Mestre Anande,  manteve contato com sociólogo Clóves Moura, autor do livro Rebelião nas Senzalas, com os dançarinos Klauss Viana e Rainer Viana e com somaterapeuta Roberto Freire criador da terapia corporal e em grupo, baseada nas pesquisas do austríaco Wilhelm Reich, buscando o desbloqueio da criatividade, os conceitos de organização vital da gestalterapia e estudos sobre a comunicação humana da Antipsiquiatria e a Capoeira.
 
Podemos dizer, que o Grupo Capitães da Areia, faz jus ao nome adotado, já que no romance homônimo de Jorge Amado, os Capitães da Areia” eram compostos por um conjunto de crianças abandonadas e desfavorecidas. Assim, Mestre Anande, fundamenta sua proposta representando a sua capoeira como “arma dos oprimidos” e luta do fraco contra o forte, simbolicamente representando um “exercito popular” composto por trabalhadores, estudantes, mulheres,  e artistas populares, se opondo e combatendo os capoeiristas que  atuavam na Federação Paulista de Capoeira e se identificavam com os opressores.
 
Quero ressaltar que, os Capitães d’ Areia, também acreditavam e encaravam a capoeira como esporte genuinamente brasileiro, mas não deixava de lado os outros aspectos importantes da nossa arte.
 
O que diferencia jogo de esporte, é que no jogo as regras são flexíveis e adaptáveis as situações e aos componentes da roda, para ser considerada apenas esporte tem que ocorrer a  instiucionalização de regras para a prática, definindo diâmetro da roda, tempo para o jogo, pontuação etc…. tudo isso é válido desde que não seja deixado de lado outros facetas essenciais  que fundamentam e dão significado a prática da capoeira.
 
Hoje em dia vejo vários capoeiristas falando e se vangloriando de praticarem o “estilo” Capitães da Areia, e não conhecem o seu fundamento. A “técnica” Capitães da Areia, como prefiro chamar, foi apenas a materialização física de uma necessidade natural de liberdade e autonomia do capoeirista, gerando um desenvolvimento e um aperfeiçoamento técnico, visando a sobrevivência e afirmação dos verdadeiros valores da cultura popular, em um ambiente político de massificação e opressão.
                                     
 
* Renato Bendazzoli é Professor de CAPOEIRA do Grupo Mar de Itapuã, iniciou nos mistérios dessa arte, em 1994, com MESTRE PEQUENO, vindo a se formar, em 1998. Em 1999 começou a lecionar, em 2003 se formou em Educação física. Durante todos esses anos de dedicação a capoeira, à atividade física e ao esporte, atendeu a muitos alunos, colocando em prática meu método de ensino, que utiliza o corpo como ferramenta para o desenvolvimento físico, intelectual e emocional. Assim, procura implementar o potencial de cada pessoa que passa por suas mãos. Atualmente, é professor efetivo da rede estadual,  leciona capoeira em colégios, academias e treinamento individual. Contato: [email protected]

Aconteceu: 12 Horas de Capoeira no Pará

A Capoeira paraense organizada em termos desportivos tem superado todas as expectativas. São vários os campeões basileiros de Capoeira com títulos oficiais obtidos nas competições anuais da Confederação Brasileira de Capoeira – CBC;
A Federação Paraense de Capoeira – FEPAC realizou este mês, dia 07.04.07, sua 115ª reunião mensal aberta a participação do público, ou seja, há 10 anos todas as pessoas do Estado do Pará, capoeiristas ou não, podem participar, se quiserem, dos destinos da Capoeira local.
A necessidade de avançar, porém, levou diversos grupos e associações de Capoeira paraenses, filiados ou não,  à realização de um evento, hoje, 15.04.07, em Ananindeua – PA, o "12 Horas de Capoeira", sob coordenação do Mestre Ferro-do-Pé.
 
Assinaram o livro de presença:
 
1-Berimbau Brasil;
2-Cambará;
3-Escola Capoeira;
4-Gunga Capoeira;
5-Menino é Bom;
6-Quilombo dos Palmares;
7-Rei;
8-Semeando Capoeira;
9-Senzala Assocase;
10-Vitória Régia;
 
O "12 horas de Capoeira" contou, também, com a honorável presença, jogo e cantoria do Mestre Romão, um dos pioneiros da moderna Capoeira paraense e de Mestre Romildo, também já da velha guarda, pessoa cuja amabilidade o torna alvo de permanentes convites para festas e batizados de Capoeira – que ele vai evitando doce e diplomaticamente.
 
Também esteve Presente Mestre Nazareno, Presidente da Federação Paraense de Capoeira – FEPAC, que apoiou o evento, e várias outras personalidades da Capoeira local, jovens Mestres, campeões de Capoeira, atletas e familiares.
 
A inscrição consistiu em um kg de alimento não perecível por pessoa e toda a arrecadação será encaminhada a entidade beneficente da região.Aconteceu: 12 Horas de Capoeira no Pará
 
É de se concordar com Mestre Ferro-do-Pé – (de chapéu, iniciando jogo com Mestre Romão) – que o evento "12 Horas de Capoeira" é bastante ousado em comparação com o que até agora tem sido feito em Capoeira no Pará, pois, se de um lado constitui verdadeiro laboratório organizacional, de outro,
ultrapassa a nuance desportivo-cultural e aponta para uma Capoeira Desportiva inserida no contexto maior, o da cidadania.
 
Fotos: Me. Fernando Rabelo

João Pessoa: Congresso de Mulheres Capoeiristas acontece na Capital

O VI Congresso Badauê de Mulheres Capoeristas, na área de lazer do Sesc Centro, em João Pessoa, começa nesta quinta-feira, dia 1º. O evento deve reunir entre 100 e 150 pessoas, de todas as regiões do Brasil, na sua maioria do sexo feminino.
 
A comissão responsável pelo congresso, composta pelos integrantes da organização não governamental Pérola Negra – Centro de Cultura Popular e Afro-Brasiliera, e do Grupo Cultural de Capoeira Badauê, visa integrar e conscientizar as participantes nas questões relevantes do cotidiano, como o papel da mulher na sociedade, as novas tendências na prática da capoeira e saúde feminina.
O evento faz arte do início das festividades alusivas ao Dia Internacional da Mulher (8 de março) no estado da Paraíba, e contará com uma vasta programação que inclui oficinas com especialistas como mestra Janja (Rosângela Costa – Salvador/BA), mestra Carla Mara (Fortaleza/CE), professora Joana Algarves (São Luís/MA), professora Darlyane Cardoso (Fortaleza/CE), Contra-Mestra Paulinha (Fortaleza-CE), e jornalista Estelizabel Bezerra (João Pessoa/PB).
As oficinas oferecidas aos participantes são de Capoeira Regional; Danças Afro; Capoeira de Angola; Capoeira Miudinha; além de uma palestra “Saúde da mulher – plantas medicinais e suas indicações para o sistema genito urinário feminino”, e um debate enfocando “A liderança da mulher construindo uma nova sociedade”.
 
Para o representante da comissão organizadora do evento, contra-mestre Rafael Magnata, o congresso só prova que a participação feminina na capoeira é um fato em constante desenvolvimento. Ele cita um exemplo do já falecido mestre Pastinha: “capoeira é pra homem, menino e mulher. Só não aprende quem não quer”. Ele completa dizendo que “a capoeira tem elementos da cultura africana das quais foram transferidas para a brasileira, por isso é considerada afro-brasileira. Mesmo tendo a musicalidade do outro continente sua característica atual é toda na forma brasileira de ser. Ou seja, ela pode ser considerada uma arte nativa.
 
E as mulheres estão, a cada dia, mais integradas com a beleza e leveza que é jogar numa roda de capoeira, pois a difusão já existe em mais de 180 países distribuídos nos cinco continentes do planeta. Um exemplo disso é uma rede internacional de mulheres que praticam Capoeira Angola, a Rede Angoleira de Mulheres (RAM) que é liderada por uma de nossas palestrantes, mestra Janja, no qual estará indo logo após a realização do nosso evento para Atlanta/EUA organizar o encontro internacional no Dia da Mulher.
 
Além da programação normal do congresso, temos agendadas duas rodas de exibição para o público: uma no Parque Sólon de Lucena (Lagoa) centro da cidade, na sexta-feira pela manhã, e outra no domingo, também pela manhã, no Clube dos Oficiais da Polícia Militar da Paraíba, na praia do Bessa”, explica Magnata.
 

Apoio – O contramestre destacou o apoio recebido da Prefeitura da Capital, por meio da Coordenadoria de Política Públicas para as Mulheres (CPPM), bem como do Serviço Social do Comércio na Paraíba (Sesc-PB) e da 'Ótica 2 de Fevereiro'. As mulheres interessadas em participar do congresso devem entrar em contato com a comissão organizadora na área de lazer do Sesc Centro (Avenida Desembargador Souto Maior) ou no Teatro Lima Penante (Avenida João Machado), onde serão servidas as refeições e haverá alojamento para as participantes de outras localidades do País.
 

Capoeira & APAE – Projeto APAEXOEIRA

APAE PARTICIPOU ATIVAMENTE AS COMEMORAÇÕES
 
Miguel Pereira – Foi com muita emoção que o Panorama Regional registrou esta semana a participação da APAE de Miguel Pereira nas festividades em homenagem ao 51º aniversário do município. No sábado, dia 21, o Projeto APAEXOEIRA, integrante do Abadá Capoeira reuniu seus 40 atletas com deficiência para troca de cordas e batizado na tenda que foi colocada na Praça João XXIII bem no coração da cidade.
 
Quem assistiu pode acompanhar a vibração dos atletas da APAE que hoje participam dessa maravilhosa iniciativa do Mestre Giboia e da Presidente Tânia Athayde. Uma verdadeira aula de inclusão social que mostrou a todos os presentes que uma pessoa especial pode e deve fazer tudo, como qualquer outra pessoa, precisando apenas que seus limites sejam respeitados. As fotos falam por si. Confiram os semblantes dos atletas APAEXONADOS por Capoeira.
 
Já no Domingo, mais de 200 pessoas participaram do desfile cívico representando a APAE de Miguel Pereira que hoje tem 120 alunos, 25 funcionários e dezenas de familiares e colaboradores. Uma verdadeira integração se demonstrou ao longo do percurso. A cidade aplaudiu e parabenizou a todos os participantes. Nota 1000 para toda a Família Apaeana.
 
Fonte: Panorama Regional
http://www.panoramaregional.com.br/

Aconteceu – João Pessoa: 7º Encontro Nacional de Capoeira

Aconteceu: No último final de semana , em João Pessoa, o 7º Encontro Nacional de Capoeira, sob a supervisão do Mestre Márcio Rodrigues, mais conhecido como Raposão e a participação especial de Mestre Hulk.


 

João Pessoa sedia neste final de semana o 7º Encontro Nacional de Capoeira. A abertura acontece amanhã, às 9 horas, no Cine Bangüê do Espaço Cultural, em Miramar, quando será realizado o batizado de novos capoeiristas. No domingo, às 16 horas, o encontro tem continuidade, desta vez, no Centro Turístico de Tambaú, com uma grande roda de capoeira.
 
O evento reunirá aproximadamente 300 alunos da faixa etária de 6 a 44 anos da Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência (Funad), da rede estadual de ensino, colégios particulares, além de atletas de Campina Grande, Alhandra e Pirpirituba. A entrada é franca. Os interessados em participarem do evento podem ligar para 8866 1694 (Raposão) ou acessar o site: www.capoeiraterrafirme.com.
 
O evento está sendo coordenado pelo mestre Márcio Rodrigues, mais conhecido como Raposão, que faz este trabalho à três anos com crianças deficientes na faixa etária de 6 a 44 anos. Participam das festividades três mestres do Rio de Janeiro, São Paulo e Recife, com destaque para o mestre carioca Hulk, que ficará na direção geral do encontro.
 
Na oportunidade, serão definidas as graduações dos alunos da primeira até professor, onde receberão certificados. O objetivo é a integração dos alunos, na tentativa de quebrar a barreira das limitações e preconceitos no esporte, mostrando a capacidade e as qualidades de cada um.
 
O Encontro de Capoeira é uma realização da Funad, com apoio da Secretaria de Eduação e Cultura, Palácio Infantil e Estrelinha do Mar.

 

Fonte: O Norte Online – Da Redação
http://www.jornalonorte.com.br/noticias/?68763

4ª Semana da Capoeira em Porto Alegre

PROCESSO SELETIVO PARA PARTICIPAÇÃO DA PROGRAMAÇÃO DA 4ª SEMANA DE CAPOEIRA DE PORTO ALEGRE
 
Convite:
A Secretaria Municipal da Cultura torna público que estará recebendo sugestões da comunidade capoeiristica para a organização da 4ª Semana da Capoeira em Porto Alegre e no Brasil. Os interessados em participar, deverão entrar em contato com a Coordenação da Descentralização, sito na Avenida Presidente João Goulart, 551, Usina do Gasômetro, pessoalmente ou através do fone 32126373 ou e-mails [email protected] ou [email protected] no período de 10 de julho a 04 de Agosto de 2006.
Titulo:
“A cor da capoeira, em Porto Alegre e no Brasil”.
Módulo I
Palestrante/Oficineiro
Módulo II
Mostra de Capoeira
Módulo III
Encontro de Música de Capoeira
Ladainha, Chula e Corrido
PROCESSO SELETIVO
INSCRIÇÕES
 
Programação da 4ª Semana de Capoeira de Porto Alegre
“A Cor da Capoeira em Porto Alegre e no Brasil”
 
A Prefeitura Municipal de Porto Alegre, por meio de ação integrada da Secretaria Municipal da Cultura, Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Segurança Urbana, Secretaria Municipal de Esporte, Fundação Assistência Social e Comunitária, abre inscrições, no período de 10/07 à 04/08/06, para participarem da programação da 4ª Semana de Capoeira de Porto Alegre, Os interessados (as) em participar devem inscrever-se através de projeto encaminhado para a Secretaria Municipal da Cultura na Coordenação de Descentralização, conforme Plenárias realizadas nos dias 09/05/06 e 07/07/06 às 19h, na sala 209/400 da Usina do Gasômetro.
ETAPAS DO PROCESSO DE SELEÇÃO
 
1ª Etapa – de 10/07 à 04/08/2006. Os candidatos deverão entregar currículo, proposta de trabalho e release, contendo objetivos gerais e específicos, justificativa e etapas. A entrega do material deverá ser feita por temática específica no horário do serviço público – das 8h30min às 12h e das 13h30min às 18h – na Coordenação de Descentralização (Usina do Gasômetro, Avenida João Goulart, 551, 6º andar), fone para informações (51) 3212-5979, ramal 227.
 
2ª Etapa – A escolha dos Mestres naturais ou residentes do Estado do Rio Grande do Sul bem como pessoas residentes e naturais de outros Estados dar-se-á por meio de voto direto na plenária do dia 08 de agosto na sala 209. Somente o proponente que fizerem indicações dos convidados terá direito a voto.
 
ATIVIDADES NÃO REMUNERADAS
 
* Mostras dos grupos de capoeira de Porto Alegre;
* Festival de Música
* Jurado do Festival
FICHA DE INSCRIÇÃO DOS GRUPOS
 
FICHA DE INSCRIÇÃO N. º.
Nome do responsável pelo grupo:
Endereço:                                                                             nº                  compl.
Bairro:                                                                                   CEP:
Cidade:                                                                                  Fone:
E-mail:
Nome do Projeto:
Área de interesse:  Oficina/Palestra (    )       Mostra (    )       Festival (    )
Entidade:
Indicação do Homenageado
Indicação de um nome para ser homenageado, sendo natural do Estado, que tenham contribuído com a capoeira de Porto Alegre.
Apelido: ___________________________Grupo: ________________________________
Nome: __________________________________________________________________
Telefone: _________________________E-mail: _________________________________
 
Processo de escolha será por meio de voto direto, na Plenária do dia 08 de Agosto.
Os mestres Churrasco e Cerqueira já foram homenageados no ano de 2005.
 
Torneio de integração
Grupo: __________________________________________________________________
Nome dos Atletas : ________________________________________________________
________________________________________________________________________
Torneio integração: vôlei misto (  ) futsal (  ) OBS: regras oficiais brasileiras
Para realização deverá ter no mínimo 4 inscrições em cada modalidade.
Módulo I
Palestrante/Oficineiro
Palestrante e Oficineiro:
Os mesmos indicado deverão participar do evento como Palestrantes e Oficineiros, indicação essa de pessoas residentes e naturais de estado que não seja o Rio Grande do Sul, com número de telefone ou E-mail para contato.
  Mestre/Professor/ ou pessoa que tenha conhecimento inerente na área da capoeira ANGOLA – (pessoa do sexo feminino ou masculino, residente e natural de estado que não seja o Rio Grande do Sul).
  Mestre/Professor/ ou pessoa que tenha conhecimento inerente na área da capoeira REGIONAL – (pessoa do sexo feminino ou masculino, residente e natural de estado que não seja o Rio Grande do Sul).
  Mestre/Professor/ ou pessoa que tenha conhecimento inerente na área da capoeira TRADICIONAL– (pessoa do sexo feminino ou masculino, residente e natural de estado que não seja o Rio Grande do Sul).
  Mestre/Professor/ ou pessoa que tenha conhecimento inerente na área da capoeira (pessoa do sexo feminino, residente e natural de estado que não seja o Rio Grande do Sul).
  Mestre/Professor/ ou pessoa que tenha conhecimento inerente na área da capoeira RS ANGOLA, REGIONAL E TRADICIONAL– (três pessoas do sexo masculino) *.
  Mestre/Professor/ ou pessoa que tenha conhecimento inerente na área da capoeira RS (uma pessoa, sexo feminino)
  Estes mestres deverão estar ligados em algumas das seguintes áreas de capoeira: Angola, Regional e Capoeira Tradicional.
OBS: todos participarão do evento como palestrantes e oficineiro.
 
OFICINEIRO/PALESTRANTE
 
Oficineiro/Palestrante RS: Os interessados deverão manifestar-se por meio de projeto conforme modelo em anexo. Será selecionada uma pessoa por modalidade, Angola, Regional e Tradicional.
Obs: O total de vagas disponíveis será disposto da seguinte forma:
4 pessoas  (quatro) convidadas RS
4 pessoas  (quatro) convidadas de fora do estado.
  Capoeira Angola
  Capoeira Regional
  Capoeira Tradicional
  Oficinas de capoeira para crianças, metodologia de ensino para criança.
 
CRITÉRIOS DE SELEÇÃO PARA PALESTRANTE E OFICINEIRO
 
Cada grupo deverá inscrever-se com apenas um (01) projeto. Indicando os candidatos para preenchimento das vagas.
Todos os proponentes habilitados a votarem, poderão manifestar o interesse no momento da leitura dos nomes, para escolha dos mestres RS e de fora do estado.
Por intermédio do voto direto, serão eleitos os 4 primeiros colocados, com o maior número de votos, denominados titular e os 4 seguintes denominados suplentes.
INFORMAÇÕES GERAIS
 
  O cachê dos Palestrantes e Oficineiros selecionados serão pago pela Secretaria Municipal de Educação – SMED, sendo da seguinte forma:
  Mestre/Professor/ ou pessoa que tenha conhecimento inerente na área da capoeira ANGOLA, REGIONAL E TRADICIONAL – (pessoa do sexo feminino ou masculino, residente e natural de estado que NÃO seja o Rio Grande do Sul). Valor R$ 800,00 (oitocentos reais).
   Mestre/Professor/ ou pessoa que tenha conhecimento inerente na área da capoeira ANGOLA, REGIONAL E TRADICIONAL – (pessoa do sexo feminino ou masculino, residente e natural do estado do Rio Grande do Sul). Valor R$ 700,00 (setecentos reais).
OBS: Em Seminário aberto, que se realizará no dia 08/08/2006, às 19 horas, na sala 209 da Usina do Gasômetro, dar-se-á a apresentação dos indicados bem como o processo de votação.
REQUISITOS GERAIS:
 
* Ser brasileiro ou estrangeiro residente no país;
* Maior de 18 anos;
* Notório saber na área do projeto apresentado;
* Experiência condizente com a proposta de trabalho;
* Disponibilidade de tempo;
* Iniciativa para resolver problemas e propor ações criativas na área de atuação;
* Documentação em dia para contratar (currículo, cadastro no INSS ou PIS ou PASEP, comprovante de residência, RG, CPF, Certidão Negativa de Regularidade Fiscal da Secretaria Municipal da Fazenda) e Material de Imprensa (jornal, folder, certificado, etc).
* Disponibilidade para participar das atividades a que se propõe no período de 09 a 15 de outubro de 2006.
Declaração de Inidoneidade (conforme modelo em anexo)
OBS: A apresentação dos documentos se dará após a confirmação pela Secretaria Municipal da Cultura, do resultado final.
Candidato Palestrantes e Oficineiro de pessoas residentes e naturais de estado que não seja o Rio Grande do Sul, nome completo com número de telefone ou E-mail para contato.
Capoeira Angola: _____________________________________________________
Sugerir tema da Palestra: _______________________________________________
Telefone: ___________________e-mail: ___________________________________
Capoeira Regional: ____________________________________________________
Sugerir tema da Palestra: _______________________________________________
Telefone: __________________e-mail: ___________________________________
Capoeira Tradicional: __________________________________________________
Sugerir tema da Palestra: _______________________________________________
Telefone: __________________e-mail: ____________________________________
Capoeira Feminina: ___________________________________________________
Sugerir tema da Palestra: _______________________________________________
 Telefone: __________________e-mail: ___________________________________
Candidato a Palestrantes e Oficineiro do RS
Nome completo com número de telefone ou E-mail para contato.
Capoeira Angola: _____________________________________________________
Sugerir tema da Palestra: _______________________________________________
Telefone: ___________________e-mail: ___________________________________
Capoeira Regional: ____________________________________________________
Sugerir tema da Palestra: _______________________________________________
Telefone: __________________e-mail: ___________________________________
Capoeira Tradicional: __________________________________________________
Sugerir tema da Palestra: _______________________________________________
Telefone: __________________e-mail: ____________________________________
Capoeira Feminina: ___________________________________________________
Sugerir tema da Palestra: _______________________________________________
Telefone: __________________e-mail: ____________________________________
OBS: Candidato a Palestrantes e Oficineiro do RS:
Serão selecionadas três pessoas do sexo masculino e uma do sexo feminino.
Deverá conter em sua proposta as seguintes especificações:
  Currículo;
  Proposta de trabalho referente ao tema, para os palestrantes;
  Texto contendo todo o conteúdo da palestra;
Módulo II
Mostra de Capoeira
MOSTRA
  Mostra dos grupos de capoeira de Porto Alegre, com gravação de DVD.
A mostra caberá ao grupo inscrito em realizar uma apresentação artística cultural que será registrada em DVD posteriormente será entregue um DVD para cada grupo. O proponente que optarem em participar apenas da Mostra NÃO terá direito a voto. Posteriormente ambos, passarão por entrevista. O PROPONENTE, que não comparecer no dia e horário marcados da entrevista será desclassificado.
 
INFORMAÇÕES GERAIS:
A Mostra de Capoeira se destina as entidades, ligadas à capoeira, será observado o seguinte critério:
Ordem de inscrição
Disponibilidade técnica
 
CONSIDERAÇÕES GERAIS:
  A reunião de avaliação das propostas não será aberta ao público;
  Será aprovado apenas um projeto por grupo;
  Este procedimento é aberto a todos os interessados que se enquadrem nos termos dos requisitos gerais.
  A Secretaria Municipal da Cultura, não receberá projetos, com falta total ou parcial das exigências deste processo seletivo.
MOSTRAS DOS GRUPOS DE CAPOEIRA DE PORTO ALEGRE
Deverá conter em sua proposta as seguintes especificações:
  Currículo;
  Texto, contendo objetivos gerais e específicos, justificativa e  etapas;
  Proposta de trabalho, qual a atividade que irá desenvolver;
  Recursos técnicos necessários para o desenvolvimento da atividade (palco, som, luz, etc);
  Data e horário, de interesse para realizar a sua atividade (indicar duas datas e dois horários).
OBS: O proponente que optarem por inscrever-se apenas na Mostra, NÃO terá direito a voto no Seminário para escolha dos mestres convidados.
FICHA DO GRUPO
Nome do responsável pelo grupo:
Endereço:                                                                             nº                  compl.
Bairro:                                                                                   CEP:
Cidade:                                                                                  Fone:
E-mail:
Nome do Projeto:
Área de interesse:        Mostra (    )     
Entidade:
Módulo III
Encontro de Música de Capoeira
Ladainha, Chula e Corrido
  3º Edição “ENCONTRO DE MÚSICAS DE CAPOEIRA DE PORTO ALEGRE”
ENCONTRO DE MÚSICA DE CAPOEIRA
O Encontro terá como objetivo a integração dos grupos de capoeira, além de proporcionar a gravação de um CD em estúdio. As músicas de capoeira deverão ser tradicionais e inéditas.
ENCONTRO DE MÚSICA DE CAPOEIRA
 LADAINHAS, CHULAS E CORRIDOS
REGULAMENTO
I – Da Promoção
A Prefeitura Municipal de Porto Alegre, por meio de ação integrada da Secretaria Municipal da Cultura, Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Segurança Urbana, Secretaria Municipal de Esporte, Fundação Assistência Social e Comunitária realiza o 4ª Encontro de Ladainhas, Chulas e Corridos evento este que compõe a programação da 4ª Semana de Capoeira de Porto Alegre, no dia 30/09, das 19h às 22h, na sala Gênio Peres da Câmara Municipal de Porto Alegre.
II – Dos Objetivos:
O Encontro de Ladainhas, Chulas e Corridos têm como objetivo.
a) Valorizar a produção musical da cidade, através do incentivo à participação de artistas e suas criações.
b) Proporcionar a descoberta de novos talentos.
c) Promover a integração entre capoeiristas de um modo geral
d) Garantir a pratica da musicalidade de uma forma democrática.
III – Da Característica:
O Encontro de Ladainhas, Chulas e Corridos será de música brasileira, mantendo as tradições e rituais sagrados da capoeira. As letras deverão ser em português.
IV – Das Inscrições:
Poderão se inscrever no Encontro de Ladainhas, Chulas e Corridos, todas as pessoas interessadas, devendo ser obedecida uma inscrição de no Máximo 3 (três) músicas por pessoa ( inscrito).
As fichas de inscrição e o regulamento estarão disponíveis na Coordenação de Descentralização da Cultura, na Usina do Gasômetro, (Av. João Goulart, nº551, 6º andar) ou através do e-mail – [email protected] ou [email protected]
1.  As inscrições estarão abertas de 10/07 a 04/08 do corrente ano.
2.  As composições deverão ser inéditas, letra e música, entendendo-se por inéditas aquelas composições que não tenham sido gravadas e/ou comercializadas em discos ou fitas e/ou veiculadas em rádios, comerciais ou similares.
3.  Aos concorrentes não será cobrado taxa de inscrição.
4.  As composições deverão ser entregues em envelope contendo:
a) Ficha de inscrição;
b) 05 (cinco) cópia da(s) letra(s) contendo o(s) nome(s) da(s) obra(s) e autor (es).
Parágrafo 1. As composições não deverão exceder o limite de 03 (três) minutos, na apresentação. Os casos que excederem este tempo serão decididos pela comissão julgadora não cabendo nesta decisão qualquer tipo de recurso;
V – DA COMISSÃO JULGADORA DO ENCONTRO
A comissão julgadora será composta por 3 (três), mestres de capoeira e 3 (três), suplentes, indicados pela comissão organizadora da 4ª Semana de Capoeira.      
VI – Da Seleção e Julgamento
 – Serão selecionadas 18 (dezoito) composições que falem do fundamento, raízes e origens da capoeira, do total de inscritos. Para comporem o CD do festival A divulgação das 18 músicas vencedoras e suas ordem de classificação será anunciada após a apresentação de todas, no mesmo local.
– A gravação em CD, será previamente agendada e divulgada.
VII – Da Apresentação
a) Coral: estarão disponíveis 04 (quatro) microfones, posicionados conforme indicação do titular da inscrição, independentemente do número de integrantes e respeitadas a capacidade física do palco;
b) Bateria de Capoeira deverá se posicionar no palco.
c) A comissão organizadora não disponibilizará, bateria de capoeira, devendo o concorrente levar a sua.
d) As músicas apresentadas em palco não poderão exceder o limite de 03 (três) minutos, com tolerância de 30 (trinta) segundos;
e) O mesmo proponente não poderá defender mais de 02 (duas) músicas.
 
Da Premiação
 1 – A premiação se dará em forma de Troféu e medalha, sendo da seguinte forma:
• 1º lugar – prêmio Troféu
• 2º lugar – prêmio Troféu
• 3º lugar – prêmio Medalha
• Todos os classificados receberão 5 (cinco) cópias do CD do Festival
VIII – Da Gravação do CD
1. A gravação do CD será realizada em estúdio, com dia e hora previamente marcada e divulgada.
2. O CD será produzido pela Coordenação de Descentralização da Cultura.
IX – Observações finais:
1. O Município de Porto Alegre fica autorizado a veicular as músicas e imagens selecionadas do evento, em peças promocionais ou em sua propaganda institucional referente à suas realizações atinentes à música, sem ônus para o mesmo, no prazo de dois anos.
2. Os concorrentes deverão preencher uma declaração, autorizando o Município de Porto Alegre a veicular as músicas inscritas e as selecionadas e imagens do evento. Declarando também que a composição é inédita. (ver anexo 3)
3. O Município poderá revogar o presente concurso, por interesse público ou invalidá-lo em caso de vício insanável, em ambos os casos, justificadamente, não ensejando indenização, a qualquer título, pelo município, aos participantes.
4. O presente regulamento poderá ser impugnado pelo Art. 41 § 1º e 2º da Lei 8666/93.O.
5. O presente encontro rege-se pelas disposições da Lei 8666/93, no que couber, e os casos omissos serão decididos pela Organização, observadas as disposições deste regulamento e da legislação pertinente.
 
Obs: OS JURADOS NÃO PODERÃO DEFENDER MÚSICAS;
ENCONTRO DE MÚSICA DE CAPOEIRA
LADAINHA, CHULAS E CORRIDOS
PORTO ALEGRE – 2006
Ficha de Inscrição
Nº de Inscrição: ___________
Nome da composição: ______________________________________________
Nome do Autor: ____________________________________________________
Endereço: ________________________________________________________
Entidade: _________________________________________________________
Cidade: ________________________ Cep: _____________________________
Telefone: ______________________ Celular: ___________________________
E-mail: ___________________________________________________________
Porto Alegre, ____ de _______________de 2006.
______________________________ Assinatura  O declarante assume total responsabilidade pela veracidade das informações, tanto no tocante ao Festival quanto às implicações legais dela decorrentes.
AUTORIZAÇÃO 
 Eu, _______________________________________________ declaro que o Município de Porto Alegre fica autorizado a veicular a(s) música(s) e imagens selecionadas do evento, em peças promocionais ou sua propaganda institucional, referente à suas realizações atinentes a música, sem ônus para o mesmo, no prazo de dois anos.
Declaro também que a composição concorrente é inédita.
Porto Alegre, _____ de ______________ de 2006.
____________________________
Assinatura
_____________________________
RG N. º
Autorização
 Eu, _________________________________________________, autorizo o menor de idade, sob minha responsabilidade, a participar do Encontro de Musicas da Capoeira, evento esse realizado pela Prefeitura Municipal de Porto Alegre por intermédio da Secretaria Municipal da Cultura.
Nome do menor:____________________________________________
Nome do responsável: _______________________________________
Porto Alegre, _____ de ______________ de 2006.
_________________________________
Assinatura

João Pessoa: Sesc abre inscrições para curso de percussão com o Mestre Rafael Magnata

Sesc abre inscrições para curso de percussão em João Pessoa
 
Continuam abertas no Sesc Centro João Pessoa as matrículas para o curso de Percussão, ministrado pelo percussionista e Mestre de capoeira Rafael Magnata. As aulas são realizadas em dois horários. Segundas, quartas e sábados das 15h às 17h e nas segundas e quartas das 19h às 21h.
O curso é aberto à população em geral. Os interessados devem procurar a Central de Atendimento da entidade, localizada na Rua Desembargador Souto Maior, 281, Centro. Maiores informações podem ser obtidas pelos telefones 3208-3158 ou 3208-3100. As aulas de percussão enfocam os ritmos populares e afro brasileiros através de pesquisas e experimentos de sons como coco, maracatu, ciranda, maculêlê, samba de roda, afoxé entre outros. “Quem acredita não ter ritmo, está enganado, pois todos nós temos, basta apenas coordenar os elementos sonoros que cada um possui para descobrir seu próprio ritmo”, afirmou Mestre Magnata.
 
O curso é aberto para iniciantes e para quem já tem alguma prática e deseja se aperfeiçoar. Na percussão é trabalhada também a parte teórica, abordando principalmente a história dos ritmos e dos instrumentos. “Pesquisa e prática serão desenvolvidos simultaneamente. Antes de começar a tocar os instrumentos é importante que o aluno conheça um pouco sobre a história dos ritmos e dos instrumentos, para que se tenha conhecimento do todo”, reforça Magnata. Ele relata que o primeiro impulso sonoro do homem primitivo foi supostamente o de bater palmas ligadas a uma certa cadência rítmica que ao longo dos séculos foi se aprimorando, gerando a percussão.
 
Há mais de 20 anos Rafael Magnata atua no cenário capoeirístico nacional e internacional. Atualmente ministra aulas de percussão, capoeira e dança afro em vários lugares na cidade de João Pessoa, como a Universidade Federal da Paraíba, o Centro Educacional do Adolescente (CEA) e a Ong Pérola Negra – Centro de Cultura Popular Afro Brasileira, criada há cinco anos por Magnata. A Ong foi formada a partir de experiências adquiridas no Grupo Badauê de Capoeira que é coordenado pelo Mestre Sabiá de Campina Grande e tem como proposta difundir e valorizar a cultura afro brasileira, através de atividades como: percussão, capoeira de angola, danças populares e afro-brasileiras, oficinas de artesanatos, entre outras.
 

DEFICIÊNCIA: Alguns dados importantes…

Pessoas portadoras de necessidades especiais (PPNEs) – Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são + de 23 milhões de brasileiros (as)
DEFICIÊNCIA é todo e qualquer comprometimento que afeta a integridade da pessoa e traz prejuízos na sua locomoção, na coordenação de movimento, na fala, na compreensão de informações, na orientação espacial ou na percepção e contato com as outras pessoas.
A deficiência gera dificuldades ou impossibilidade de execução de atividades comuns às outras pessoas, e, inclusive, resulta na dificuldade da manutenção de emprego.
Por isso, muitas vezes, é necessária a utilização de equipamentos diversos que permitam melhor convívio, dadas as barreiras impostas pelo ambiente social.
Diante disso, a Constituição Federal de 1998 dispensou tratamento diferenciado às pessoas com deficiência.
DEFICIÊNCIA FÍSICA é todo comprometimento da mobilidade, coordenação motora geral ou da fala, causado por lesões neurológicas, neuromusculares e ortopédicas ou ainda por má formação congênita ou adquirida.
DEFICIÊNCIA MENTAL é um atraso ou lentidão no desenvolvimento mental que pode ser percebido na maneira de falar, caminhar, escrever. O grau de deficiência mental varia de leve a profundo.
DEFICIÊNCIA VISUAL é caracterizada por uma limitação no campo visual. Pode variar de cegueira total à visão subnormal. Neste caso, ocorre diminuição na percepção de cores e mais dificuldades de adaptação à luz.
DEFICIÊNCIA AUDITIVA é a perda total ou parcial da capacidade de compreender a falar através do ouvido. Pode ser surdez leve – nesse caso, a pessoa consegue se expressar oralmente e perceber a voz humana com ou sem a utilização de um aparelho. Pode ser ainda, surdez profunda.
Dicas para o Mestre ou professor que trabalha com a inclusão:
 
Com a ajuda da dra. Clélia Argolo Estill, vice-presidente da AND (Associação Nacional de Dislexia), separamos algumas sugestões de procedimentos a serem adotados pelo professor que trabalha com a inclusão em salas de ensino regular( estes conceitos podem ser aplicados aos locais de ensino e prática da capoeiragem ):
 
– Incentive o aluno a restaurar a confiança em si próprio.
– Ressalte os acertos, ainda que pequenos, e não enfatize os erros.
– Valorize o esforço e o interesse do aluno.
– Incentive-o nas coisas que ele gosta de fazer e faz bem-feito.
– Atribua-lhe tarefas que possam fazê-lo sentir-se útil.
– Dê instruções e orientações curtas e simples que evitem confusões.
– Não insista em exercícios de fixação, repetitivos e numerosos, pois isso não diminui a dificuldade.
– Minimize o medo de cometer erros.

Evento Berim Brasil Ao Vivo!!!

Super Novidade… Confira!!!


Estimado Camarada,

O Capoeira Berim Brasil na Pessoa do C. Mestre Wellington tem o grande prazer de convidar você e seus alunos para assistir ao vivo o evento cultural do BERIM BRASIL–SP.  = Dia: 05/11/2005 – Horário:16h00
 

 
O 1º evento de capoeira a ser transmitido ao vivo pela internet!!!