Blog

propostas

Vendo Artigos etiquetados em: propostas

FCP realiza oficinas de capacitação para o Prêmio Culturas Populares

Os cursos são uma iniciativa do MinC, com apoio da Fundação Cultural Palmares, e vão preparar produtores culturais negros do Estado para participarem da premiação

Valorizar a cultura e a arte afro brasileira e capacitar os produtores culturais negros para incluí-los nos editais de fomento a cultura. São os objetivos das oficinas de capacitação para o Prêmio Culturas Populares, do Ministério da Cultura (MinC), propostas pela Fundação Cultural Palmares, que ocorrem de 8 a 29 de maio, em São Paulo/SP.

Para a premiação, o MinC oferecerá, em todo estado de São Paulo, 13 oficinas. Dessas, cinco serão organizadas pela FCP por meio de sua representação no estado, com o objetivo de mobilizar os agentes culturais negros para que desenvolvam propostas de acordo com o edital. As atividades vão prepará-los para preencher os roteiros de inscrição, cadastrar as ações, utilizar as ferramentas do Sistema MinC, entre outros. As oficinas serão realizadas em parceria com organizações do movimento negro paulista.

Poderão participar grupos negros de umbanda, candomblé, escolas de samba, quilombos, congada, maracatu, rituais e festas populares, arte popular, mitos, histórias e outras narrativas orais, processos populares de transmissão de conhecimentos, medicina popular, culinária popular, pinturas, desenhos, grafismos, artesanato e expressão plástica, escritos, danças dramáticas, audiovisual, entre outros.

Prêmio Culturas Populares – Desenvolvido pelo Ministério da Cultura por meio da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC), o prêmio tem como objetivo reconhecer a atuação de mestres, grupos e comunidades responsáveis por iniciativas exemplares que envolvam as expressões das culturas populares brasileiras. O edital, que tem inscrições abertas até 5 de julho, receberá propostas de projetos que desenvolvam atividades de difusão e práticas de expressões populares em processo de esquecimento.

A edição de 2013 homenageará o ator, produtor e cineasta Amácio Mazzaropi, nascido em São Paulo em 9 de abril de 1912. Serão premiados 350 participantes, divididos em 170 na categoria Mestres, 170 nas categorias Grupo/comunidade formal e informal e 10 para “Mestres In Memoriam”, como reconhecimento ao legado de valorização da arte e da cultura brasileira.

 

Informações para a imprensa

Mara Karina Silva

Assessora de Comunicação da Fundação Cultural Palmares

mara.silva@palmares.gov.br

Tel: (61) 3424.0165/9831.0215

 

 

 

Governo Federal aprova projeto baiano para mulheres rurais

A Bahia está entre os dez estados brasileiros que mais se destacam na elaboração de projetos voltados às mulheres camponesas. O Ministério do Desenvolimento Agrário (MDA) divulgou esta semana o resultado da seleção de propostas cujo foco é o fortalecimento da cidadania e da organização produtiva de mulheres rurais. Com isso, são esperados R$ 3,1 milhões, a serem aplicados em iniciativas de acesso à documentação civil e jurídica, implementação de mecanismos de formalização, gestão e comercialização de produtos da agricultura familiar. Os trabalhos serão coordenados pela Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres (SPM), contemplando também indígenas, quilombolas, entre outros segmentos de mulheres. Além da Bahia, tiveram propostas aprovadas os estados do Acre, Alagoas, Amapá, Goiás, Mato Grosso, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Sul e Sergipe.

 

Assessoria de Imprensa: 71 3117-2819

Kleidir Costa (71 8224-2737)

Twitter @SPMulheresBA

Facebook www.facebook.com/SPM/BA

Capoeira Baiana divulga Manifesto

A capoeira foi elevada à condição de Patrimônio da Cultura Brasileira pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). Um dos desdobramentos desse processo, é a discussão chamada por esse órgão a nível nacional, para discutir as POLÍTCAS DE SALVAGUARDA da Capoeira, ou seja, as ações a nível governamental que deverão garantir a preservação da capoeira enquanto patrimônio nacional, denominadas PRÒ-CAPOEIRA

 

Foram convocados três encontros regionais, Recife (região nordeste), Brasília (regiões centro-oeste e norte) e Rio de Janeiro (regiões sul e sudeste) além do encontro final a ser realizado em Salvador no ano que vem. Porém, alguns fatos aconteceram no primeiro encontro regional em Recife, que fez com que houvesse uma insatisfação por parte da delegação que representou a Bahia, que na sua volta à “boa terra” convocou os capoeiristas baianos para uma assembléia geral, que resultou no seguinte manifesto:

 

MANIFESTO DA BAHIA

 

Nós, mestres, contra-mestres, professores, alunos e pesquisadores da Capoeira da Bahia, reunidos no último dia 22 de setembro de 2010, no Forte da Capoeira na cidade de Salvador, em assembléia amplamente convocada para avaliar questões referentes ao PRÓ-CAPOEIRA, decidimos manifestar publicamente nossa posição, nesse momento que julgamos fundamental para o destino das políticas públicas sobre capoeira no Brasil, a partir dos seguintes pontos:

 

  1. Não temos acordo com a FORMA DE DEFINIÇÃO DOS PARTICIPANTES do Encontro Regional Nordeste, realizado em Recife nos dias 8, 9 e 10 de setembro, pois em NENHUM MOMENTO foram explicitados claramente os critérios de seleção dos consultores responsáveis pela articulação em cada região, nem muito menos os critérios de seleção adotados para a definição dos representantes de cada estado para participarem dos Grupos de Trabalho do referido encontro

 

  1. Não temos acordo com a FORMA DE DISCUSSÃO estabelecida no encontro de Recife, onde as propostas discutidas em cada GT NÃO PASSARAM PELA APROVAÇÃO DA PLENÁRIA FINAL, causando muito desconforto entre os participantes, que não se sentiram contemplados com muitas das propostas apresentadas pelos GTs

 

  1. Manifestamo-nos firmemente CONTRA algumas propostas apresentadas pelos Grupos de Trabalho, que não refletem o pensamento da comunidade da capoeira como um todo, mas APENAS UMA PARCELA dessa comunidade, no que diz respeito a:

 

  • Formalização de um modelo oficial da capoeira como ESPORTE DE ALTO RENDIMENTO, visando a sua inclusão nas Olimpíadas. Vale observar que não nos opomos a quem queira conduzir a capoeira como esporte. Nosso posicionamento é contrário a FORMALIZAÇÃO LEGAL E OFICIAL da capoeira como esporte olímpico, o que naturalmente negaria a diversidade de suas práticas.
  • Regulamentação da profissão a partir da LÓGICA DO MERCADO, engessando a capoeira num modelo pré-estabelecido e submetendo toda a comunidade de mestres e professores a um Conselho Federal que será o responsável por determinar quem pode e quem não pode exercer essas funções
  • Submeter a formação do capoeirista ao ensino universitário como obrigatoriedade, QUEBRANDO ASSIM AS FORMAS TRADICIONAIS de transmissão desses saberes, onde o mestre tem papel central.

 

Diante do exposto, EXIGIMOS que o processo de discussão encaminhado pelo PRÓ-CAPOEIRA, seja mais DEMOCRÁTICO, possibilitando que a DIVERSIDADE de opiniões e visões sobre capoeira possam se fazer representar.

 

Exigimos também que os CRITÉRIOS DE DEFINIÇÃO DOS REPRESENTANTES dos estados possam ser explícitos, e que possam garantir que as discussões nos GTs e plenárias sejam qualificadas com a presença de mestres, professores e pesquisadores que possam contribuir de forma efetiva na elaboração das propostas, tanto nos ENCONTROS REGIONAIS, como na PLENÁRIA FINAL, marcada para a Bahia no próximo ano.

 

Salvador, 22 de setembro de 2010.

Bahia: Forte Santo Antônio sedia “Capoeira de Saia”

Forte de Santo Antônio Além do Carmo vai sediar nos dias 01, 02 e 03 de maio, das 14h até às 18horas, o programa de capacitação “Capoeira de Saia”, organizado por grupos de mulheres  capoeiristas profissionais e amadoras-praticantes. As inscrições são limitadas, gratuitas e  podem ser realizadas no próprio Forte Santo Antônio Além do Carmo.

O encontro tem como principais objetivos informar profissionais da área, discutir o processo de ensino-aprendizagem e desenvolver propostas que visem a melhora da qualidade no ensino da capoeira.

Segundo os organizadores o compromisso principal será a capacitação e promover o fortalecimento da participação da mulher na capoeira, possibilitando uma troca maior entre as instituições culturais, as discussões de gênero, relação e contribuição no desenvolvimento histórico e social da capoeira.

BID seleciona projetos culturais de pequena escala

O Centro Cultural do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) anuncia sua convocatória de propostas para concessões de ajuda financeira em 2009 a projetos de desenvolvimento cultural de pequena escala. As propostas devem ser enviadas antes de 31 de janeiro de 2009 para as Representações do BID nos 26 países da América Latina e do Caribe que são membros mutuários do Banco. As doações únicas, em valores que variam de US$ 3.000 a US$ 10.000, serão concedidas a propostas que satisfaçam uma necessidade local, contribuam para os valores culturais, estimulem a atividade econômica e social de forma inovadora e bem-sucedida, apóiem a excelência artística e contribuam para o desenvolvimento dos jovens e da comunidade.

O Programa de Desenvolvimento Cultural foi concebido para estimular o desenvolvimento de projetos inovadores, preservar e recuperar tradições e conservar o patrimônio cultural, entre outros objetivos. Os projetos são avaliados de acordo com sua viabilidade, alcance educativo, uso eficaz de recursos, capacidade de mobilizar recursos financeiros adicionais e impacto de longo prazo sobre a comunidade. O BID pode financiar até dois terços de um projeto. As organizações locais são responsáveis por proporcionar o resto dos recursos e apoiar o projeto de modo sustentável. Desde 1996, o Programa de Desenvolvimento Cultural tem demonstrado a eficácia de microinvestimentos em empresas culturais comunitárias para a geração de empregos e desenvolvimento de capacidade.

Fonte: http://www.comunicante.jor.br/

Letícia Núñez Almeida
Núcleo de Políticas Públicas para o Povo Negro
Coordenação de Direitos Humanos
SMDHSU- Prefeitura de Porto Alegre

Tels: 51 32897037, 32897049, 32897017

RJ: III FÓRUM DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A CAPOEIRA

Em parceria com a Fundação Municipal de Educação de Niterói, Secretaria Municipal de Educação e Câmara Municipal de Niterói, a Liga de Capoeira do Estado do Rio de Janeiro – LICAERJ e a Liga Niteroiense de Capoeira – LINC, estarão realizando, de 15 a 17 de junho de 2007, o III Fórum de Políticas Públicas para a Capoeira, que tem como objetivo principal apontar para os governos municipais e estadual as demandas hoje existentes relativas a uma política pública que reconheçam o valor da Capoeira como uma atividade cultural, social educacional e política que muito tem contribuído no Estado do Rio de Janeiro em particular e em todo o Brasil para a inserção da criança e do adolescente em atividades esportivas e culturais que tem como principal meta trabalhar a auto estima e a identidade destes atores sociais.

Este Fórum pretende, ainda, mostrar para os governos a importância do Profissional da Capoeira para todo o conjunto da sociedade. Em seguida apresentamos a nossa programação e esperamos poder contar com a participação de todos e todas na construção de uma política pública que contemple de fato todo o conjunto da sociedade que envolve hoje o trabalho da Capoeira no Estado do Rio de Janeiro. Apresentação A formulação de políticas públicas garante com que os anseios da sociedade organizada sejam trabalhados em conjunto pelas organizações governamentais, propiciando, assim, o desenvolvimento de um determinado segmento social.
 
A capoeira, fruto do encontro de nossas matrizes étnicas, se encontra hoje difundida na grande maioria dos municípios brasileiros, bem como em 164 países, sendo praticada por milhões de pessoas. Só na internet são encontradas mais de 470.000 páginas sobre o tema. Em virtude de suas complexidades advindas do jogo, da luta, da arte, da dança, assim como sua penetração em todos os segmentos sociais, tas como clubes, academias, igrejas, sindicatos, escolas, universidades, clínicas, spas, ong\'s, centros esportivos, culturais, educacionais e de assistência social, desde as favelas até as mansões, bem por sua inserção no ensino fundamental, médio e superior, assim como nos sistemas de desportes: nacional, estadual, municipal, se tornam necessários mecanismos de compreensão e de preservação desta que é uma das mais importantes manifestações culturais brasileiras.
 
A Capoeira chegou ao terceiro milênio. Torna-se necessário que repensemos seu futuro, numa época em que temos que conviver com a globalização e os efeitos fragmentadores das sociedades: pós-moderna, pós-tradicional, pós-industrial, que aliados às novas linguagens e tecnologias, geram múltiplas ressignificações culturais, gerando inúmeras formas de interpretações distintas, assim como saberes e fazeres diferenciados. No entanto se torna necessário que possamos entender a Capoeira enquanto um patrimônio cultural, o qual necessita ser estudado e preservado em sua integridade. Sendo assim, vimos pelo presente solicitar os relevantes préstimos da sociedade brasileira, em particular a fluminense, organizada em suas Prefeituras e Câmaras Municipais, Governos e Secretarias Estaduais e Municipais de Esporte, Cultura, Educação, Turismo, Igrejas, Organizações Não Governamentais, Instituições de Ensino e Sindicatos, entre outras, assim como Grupos e Associações de Capoeira do Município de Niterói e de todo o Estado do Rio de Janeiro, Núcleos de Prática Desportiva e Cultural da Capoeira, bem como a todos os capoeiristas, para que possamos, num esforço conjunto, repensar a Capoeira em todos os seus aspectos, de forma ampla e democrática, e, portanto crescermos fortes rumo aos novos desafios do novo milênio.
 
Busquemos, pois, o entendimento e a harmonia entre todos os segmentos da Capoeira, para que possamos retribuir à mesma, seu justo e merecido lugar, enquanto elemento de referência dos valores e tradições do povo brasileiro. Objetivos – Ouvir dos participantes seus anseios e expectativas em relação ao futuro da Capoeira, cujos resultados servirão de subsídios para os legisladores e gestores públicos; – Propiciar a interação e integração entre todos os segmentos praticantes da Capoeira; – Rediscutir a Capoeira com toda a sociedade civil de forma democrática, respeitando-se as diversidades e interesses dos segmentos sociais: culturais, desportivos, educacionais, étnicos, profissionais e outros. – Apresentar para o Poder Público constituído propostas de valorização da Capoeira como um instrumento de inclusão e transformação social.
 
* Texto de Autoria do Professor Sérgio Vieira – FICA
 
PROGRAMAÇÃO:
 
Dia 15 de Junho de 2007 – 6ª Feira
Câmara Municipal de Niterói – Endereço: Avenida Amaral Peixoto, 625 – Centro 19h – Abertura Ato político com a presença de representantes das Secretarias de Educação; Cultura; Esporte e Lazer; Meio Ambiente; Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia, da Câmara de Vereadores, do Gabinete do Prefeito, além de outras personalidades do mundo político, esportivo educacional e cultural.
 
16 de Junho de 2007 – Sábado
Auditório da Fundação Municipal de Educação de Niterói – Endereço: Rua Visconde de Uruguai, 414 – Centro 09h – Mesa Redonda * Capoeira Adaptada para os Portadores de Deficiências e Necessidades Especiais • Professora Rosangela Ruffato Pereira (Mestre em Ciência da Motricidade Humana (UBC) em 2007; Pós Graduada em Psicomotricidade (UCM) em 2000; Licenciatura em Educação Física (UBC); Especialista em Educação Física Adaptada; Professora de Educação Física na disciplina de Capoeira da EEFD – UFRJ em 2007; Professora de Educação Física do CETEP Santa Cruz / FAETEC desde 2000; Mestre de Capoeira). • Daise Rosas da Natividade (Mestre em Educação pela UERJ em 2002 (bolsista CNPq); MBA em Planejamento Estratégico em Recursos Humanos pela UFF em 2004; Especialista em Psicologia Jurídica pela UERJ em 1995; Extensão em Direito Social pela UERJ em 2001; Graduada em Psicologia e Licenciatura pela Federação das Faculdades Celso Lisboa 1987/91). 10h – Palestra • As Áfricas Presentes no Brasil • Mônica Lima (Professora de História da África e Doutoranda em História pela UFF (Universidade Federal Fluminense). 10h30min – Palestra * Capoeira como Instrumento de Inclusão Social • José Machado dos Santos (Professor de Literatura Brasileira e Português/Inglês; Advogado; Mestre de Capoeira e Presidente da Liga Gonçalense de Capoeira). 11h às 12h – Debate 12h às 14h – Intervalo 14h às 15h – Vídeo: “Heróis de Todo o Mundo” 15h – Palestra • História da Capoeira em Niterói • Antoane Rodrigues do Carmo (Bacharel, com Licenciatura Plena em História pela Universidade Federal Fluminense, Pesquisadora da História de Niterói com ênfase na História Cultural. Trabalha com diversos temas, entre os quais: Escravatura e Abolição, Patrimônio Cultural e Educação Patrimonial, Feminismo, entre outros). 15h30min – Palestra • Capoeira Como Patrimônio Cultural Brasileiro • Pierre Guerra Domingues (Bacharel, com Licenciatura Plena em História pela Universidade Federal Fluminense, Pesquisador da História de Niterói com especial interesse em História Social. Desenvolveu trabalhos de pesquisa sobre Escravatura e Abolição, Patrimônio Cultural e Educação Patrimonial). 16h – Palestra • Capoeira na Escola e suas múltiplas contribuições • Paulo Henrique Menezes da Silva (Presidente da Liga de Capoeira do Estado do RJ; Responsável pela implementação da Capoeira nas Escolas da Fundação Municipal de Educação de Niterói; Conselheiro de Cultura de São Gonçalo; Mestre de Capoeira e Militante do Movimento Negro). 16h30min – Debate 17h –

17 de Junho de 2007 – Domingo
Auditório da Fundação Municipal de Educação de Niterói – Endereço: Rua Visconde de Uruguai, 414 – Centro 09h às 11h – Propostas e Sistematização • Apresentação das propostas a serem encaminhadas aos órgãos competentes e a aprovação da comissão do Fórum que acompanhará estes encaminhamentos. 12h – Votação das Propostas 12h30min – Carta ao Povo Brasileiro • Leitura e aprovação de manifesto ao povo brasileiro em defesa da cultura, história e identidade nacional representadas pela capoeira. 13h – Roda de Encerramento no Jardim São João

 

 

MAIORES INFORMAÇÕES: Mestre Paulão 55 21 8135-9232 meste_paulao@yahoo.com.br – mestrepaulaoriobrasil@hotmail.com

 

O Encontro

UM CAPOEIRA SÓ SABE QUEM É O OUTRO QUANDO SE ENCONTRAM NO JOGO,NA RODA.
ALI DESTROEM-SE MITOS,
CONSTROEM-SE SEGREDOS,
COISAS QUE A RODA NÃO VIU.
MAS QUEM JOGOU SENTIU.
CAPOEIRA É ESTÓRIA E HISTÓRIAS
NÃO TEM MENTIRA NEM VERDADES,
TEM REALIDADES QUE SÓ QUEM VIVEU,
E VAI VIVER, PODE CONTAR.
METÁFORAS COMPORTAMENTACIONAIS,
DIRETAMENTES PROPOSTAS, AO INVERSO
DO COEFICIENTE DO SUJEITO OCULTO
DO OBJETO DIRETO, ONDE A RAIZ QUADRADA
DO NADA, É A ESSENCIA DO TODO.
 
 
Mestre Alexandre Batata

Congresso Goiano de Capoeira – 2006

CONFIRMAMOS E CONVIDAMOS
todos os interessados para participar do CONGRESSO GOIANO DE CAPOEIRA, a ser realizado no dia 4 de março de 2006, na Assembléia Legislativa, em Goiânia-GO, no horário de 8 às 18:00 horas.
 
PROGRAMAÇÃO:
 

8:00 – Solenidade de abertura.
9:00 – Palestra: A Capoeira em Goiás – Palestrantes convidados: M. Sabu, M. Osvaldo, M. Pança; M. Luizinho;
10:00 – Palestra: O Código Goiano da Capoeira – Palestrantes: M. Ilustre, M. Pena Negra, M. Cacique;
11:00 – Palestra: O Sistema Nacional Desportivo da Capoeira – Palestrante: M. Neguinho (Pres. CBC)
12:00 – Almoço
14:00 – Apresentação de propostas das 8 ligas regionais de Goiás sobre o tema: "ORGANIZAÇÃO E AMPLIAÇÃO DA CAPOEIRA EM GOIÁS"
16:30 – Votação das propostas e sistematição do documento final.
17:30 – Solenidade de encerramento.
 
REALIZAÇÃO:
 
SISTEMA DESPORTIVO DA CAPOEIRA DE GOIÁS
Federação de Capoeira de Goiás
Liga de Capoeira da Região da Grande Goiânia
Liga de Capoeira da Região Norte de Goiás
Liga de Capoeira da Região Noroeste de Goiás
Liga de Capoeira da Região Centro de Goiás
Liga de Capoeira da Região Leste de Goiás
Liga de Capoeira da Região Sudoeste de Goiás
Liga de Capoeira da Região Sul de Goiás
Associção de Professores de Capoeira de Goiás
Associção de Arbitros de Capoeira de Goiás
Associações e entidades de Prática Filiados
 
APOIO:
 

Governo do Estado de Goiás
Prefeitura de Goiânia
Assembleia Legislativa de Goiás
Câmara Municipal de Goiânia
Agência Goiana de Esporte e Lazer
Secretaria Municipal de Esporte e Lazer de Goiânia
Confederação Brasileira de Capoeira
CREF7/Seccional de Goiás

Edital – Liga de Capoeira do Estado do Rio Grande do Sul

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE
SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA MUNICIPAL DE DIREITOS HUMANOS E SEGURANÇA URBANA

INSCRIÇÕES
 

PROGRAMAÇÃO DO IV FÓRUM GAÚCHO  DE CAPOEIRA /2005
 

A Prefeitura Municipal de Porto Alegre, por meio de ação integrada da Secretaria Municipal da Cultura, Secretaria Municipal de Educação e a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Segurança Urbana, abre inscrições, no período de 16/09/05 à 23/09/05, para Palestras e Shows.
 

Shows de Abertura Modalidade livre:

 (10 vagas), sem remuneração.

 

Palestras: (1º)  “Capoeira sua Organização Profissional”, (2º) “Capoeira sua Responsabilidade Social”

Palestrantes (10 vagas) com remuneração

 

ETAPAS DO PROCESSO DE SELEÇÃO.
 

1ª ETAPA – de 16/09/2005 à 23/09/2005. Os candidatos deverão entregar:

PROPOSTAS CONTENDO;
 

CURRÍCULO

PROPOSTA DE TRABALHO

RECURSO TÉCNICO NESCESSARIO PARA A REALIZAÇÃO DO MESMO

OBJETIVOS GERAIS

JUSTIFICATIVA
 

ETAPAS
 

A entrega do material deverá ser feita por temática específica no horário do serviço público – das 8h30min às 12h e das 13h30min às 18h – na Coordenação de Descentralização (Usina do Gasômetro, Av. João Goulart, 551, 6º andar), fone para informações (51) 3212-5979, ramal 227.

Não será aceita inscrições via Internet

As propostas que não atenderem as exigências acima descritas, não serão aceitas

 

2ª ETAPA – Os candidatos pré-selecionados pela Comissão Organizadora composta por 2 representantes da SMC, 1 representante da SMED, 1 representante da SMDHSU e 17 representantes da sociedade civil, passarão por uma entrevista. O candidato que não comparecer no dia e horário da entrevista será  desclassificado. Salvo mediante justificativa plausível, que irá a julgamento pela comissão organizadora.

 

CALENDÁRIO
 

CALENDÁRIO – ABERTURA – SEXTA-FEIRA – 11/11
 

*19h – Show: Das 10 (dez) Entidades
 
CALENDÁRIO – SÁBÁDO – 12/11

*19h – Mesa Redonda “Capoeira Sua Organização Profissional e Responsabilidade Social”

* O cachê dos selecionados será pago em valor pré-determinado, conforme acordo feito pela comissão organizadora do evento, sendo incluído neste o tempo relacionado às reuniões e deslocamentos necessárias ao acompanhamento, à avaliação e à execução das propostas de trabalho, conforme consta na programação do 4º Fórum Gaúcho  de Capoeira.
 

Requisitos Gerais:
* Ser brasileiro ou estrangeiro residente no país;
* Idôneo;
* Maior de 18 anos;
* Notório saber na área do projeto apresentado;
* Experiência condizente com a proposta de trabalho;
* Disponibilidade de tempo;
* Assiduidade;
* Iniciativa para resolver problemas e propor ações criativas na área de atuação;

 

DOCUMENTAÇÃO APÓS CONFIRMAÇÃO
 

* Documentação em dia para contratar (currículo, cadastro no INSS ou PIS ou PASEP,   comprovante de residência, RG, CPF, Certidão Negativa de Regularidade Fiscal da Secretaria Municipal da Fazenda ), FID ( ficha de inscrição declarada) e Material de Imprensa ( jornal, folder, certificado, etc… )
* Disponibilidade para participar nas atividades a que se propõe no  período de  11 a 13 de novembro de 2005.
 

CONSIDERAÇÕES GERAIS:
 

* As decisões da Comissão de Organização e Seleção são soberanas e não poderão ser recorridas.

* A reunião de avaliação das propostas não serão abertas ao público

* Será aprovado apenas um projeto por grupo.
 

ATIVIDADES NÃO REMUNERADAS
 

* As 10 (dez) Entidades que farão os Shows de abertura

 

FICHA DE INSCRIÇÃO N.º 
 
  

Nome:______________________________________________________
 

Endereço:___________________________________________________
 

Bairro:______________________________________________________
 

Fone:________________________________________n.º_____________
 

E-mail: _____________________________________________________
 

Nome do Projeto:_____________________________________________
 

Palestra (   ) 1 ou (   ) 2:________________________________________
 

Entidade que pertence:_________________________________________

INFORMAÇÕES GERAIS:
 
‘, ”, 1, 1, 0, 1, ‘2005-09-19 15:16:29’, 62, ‘Mestre Gavião’, ‘2005-09-19 15:35:33’, 62, 0, ‘0000-00-00 00:00:00’, ‘2005-09-19 00:00:00’, ‘0000-00-00 00:00:00’, ”, ”, ‘pageclass_sfx=\nback_button=\nitem_title=1\nlink_titles=\nintrotext=1\nsection=0\nsection_link=0\ncategory=0\ncategory_link=0\nrating=\nauthor=\ncreatedate=\nmodifydate=\npdf=\nprint=\nemail=\nkeyref=\ndocbook_type=’, 4, 0, 11, ”, ”, 0, 14); INSERT INTO `mos_content` (`id`, `title`, `title_alias`, `introtext`, `fulltext`, `state`, `sectionid`, `mask`, `catid`, `created`, `created_by`, `created_by_alias`, `modified`, `modified_by`, `checked_out`, `checked_out_time`, `publish_up`, `publish_down`, `images`, `urls`, `attribs`, `version`, `parentid`, `ordering`, `metakey`, `metadesc`, `access`, `hits`)