Blog

próximo

Vendo Artigos etiquetados em: próximo

Salvador: 29 Grupo Internacional de Capoeira Topazio

29º Batizado de Capoeira acontece durante Encontro Internacional

A 29ª edição do Batizado do Grupo Internacional Capoeira Topázio acontece no Teatro do Isba, em salvador, no próximo dia 21 de dezembro, em meio ao Encontro Internacional Capoeira Topázio, que este ano, comemora os 25 anos do grupo nascido na capital baiana e que chegou a 25 países com cerca de 15 mil alunos.

Com passagens pelo Grupo Terra Samba; pelo show americano Q’Viva!the Chosen, apresentado por Jennifer Lopez e por Marc Anthony, com direção de Jamie King e pelo Cirque Du Soleil o Grupo Internacional Capoeira Topázio segue com o seu Encontro iniciado hoje, 19, até o próximo dia 22 de dezembro, em diversos pontos de Salvador.

O grupo também é o responsável pela montagem do Show Folclórico Topázio, que já levou o folclore brasileiro para países da Europa, Ásia e Oceania e fica em cartaz, até a Copa do Mundo de 2014, no O Coliseu, localizado o pelourinho, em Salvador.

Fonte: http://www.tribunadabahia.com.br

Lázaro Faria filma “A roda do mundo” em Macau e Hong Kong

Macau, China, 04 out (Lusa) – Macau e Hong Kong vão integrar um documentário sobre capoeira de Lázaro Faria, em rodagem nos vários continentes desde 2005 e com conclusão prevista em meados do próximo ano.

O projeto tem o título provisório de “A roda do mundo”.

“É um documentário sobre o encontro da cultura brasileira com o mundo, que é a continuação de um filme que já estou a fazer há algum tempo”, afirmou Lázaro Faria, ao explicar que o projeto esteve na origem de “Mandinga em Manhattan”, rodado em 2005 nos Estados Unidos.

O interesse sobre a forma como “a capoeira se espalhou no mundo”, e através desta a cultura brasileira, incluindo “a música, a culinária, e principalmente a língua portuguesa”, levou o cineasta brasileiro a filmar no Brasil (na Baía, onde reside, no Rio de Janeiro e em São Paulo), na Colômbia, nos Estados Unidos e em Itália.

Macau e Hong Kong surgiram no roteiro de “A roda do mundo” na sequência da participação de Lázaro Faria no DocBrazil Festival 2012 na China, que passou por Pequim e Xangai, e terminou em Macau no final de setembro.

“Estou a filmar alguns ‘capoeristas’ em Macau e Hong Kong, e pessoas a ensinar português a chineses. Estou a questionar porque é que as pessoas querem aprender português e outras expressões da cultura brasileira, como o samba, a culinária”, afirmou.

Lázaro Faria tem registado “um interesse muito grande” na capoeira nos vários pontos onde tem filmado e considerou que a China não é exceção.

“Foi muito interessante ver as famílias, os pais e as mães a levar os filhos para a aula de capoeira, e vê-los interagindo com a língua portuguesa, a cantar músicas de capoeira e outras músicas também”, disse, a propósito da rodagem em Hong Kong.

Lázaro Faria, que permanece até ao próximo fim de semana em Macau, onde está também a realizar uma oficina de cinema, promete nova incursão no continente asiático em fevereiro do próximo ano.

“Depois de Macau e Hong Kong vou à Malásia, Filipinas e provavelmente ao Japão. Já filmei bastante, na Europa, nos Estados Unidos, em Los Angeles, em Nova Iorque, e acho que só falta a Ásia realmente”, adiantou.

O realizador espera ter o documentário “A roda do mundo” concluído até meados do próximo ano, e voltar a Macau para o lançamento do filme.

 

RODA DO MUNDO

 

O que consiste o Projeto.

Produzir um filme de longa metragem, viajando ao redor do mundo viajando aos lugares onde a capoeira chegou, decifrando este mistério e contando como foi, e como esta sendo hoje este encontro, que encanta  pessoas de todos os niveis culturais, que cura jovens na periferia,  que atrai as belas mulheres, que tem um espírito onde todas as culturas se encontram, e que fala todas as línguas, mas que também  divulga a língua portuguesa, como diz Caetano Veloso, minha língua é minha Pátria.

Mostrar também a mescla e o encontro com as culturas locais, o que aconteçer de interessante nas viagens de avião, trem , vans, onibus tudo que um filme como este permite, usando as experiências de Mandinga em Manhatan e outro recente que fizemos em toda a Colômbia,

Que Paises Iremos.

A ideia seria que o filme começaria com tres historias paralelas, entre os tres personagens, de tres gerações de capoeiristas, mestre João Grande,  Mestre Cobrinha, e Eric Marinho capoerista praticante da capoeira comtemporanea, falando mais para os jovens.  Los Angeles, New York, e Bahia.Da Bahia os eles viajaram para o Rio de Janeiro, Rio Luanda, Maputo e  a capital da África do sul, depois Portugal, França, Inglaterra,  Alemanha, Moscou, Croácia, Paquistão,  Xangai, Hong Kong, Japao, Nova Zelândia, Austrália, Havai, Los Angeles, New York, Porto Rico, México, Cuba,  Nicarágua, Colômbia, Argentina , São Paulo e Bahia, quando se chegar a Bahia,  um evento no Mercado Modelo, que acontecera de verdade e estara dentro do filme, a ideia e termos vários monitores grandes de plasma, ligados a internet via IP ( tecnologia de trasmissão de imagens via internet), a que utilizamos quando usamos um sistema como skype com camera) conectando todos os locais do mundo onde estivemos, quando  Mestre João Grande pega o berimbau faz um discurso sobre a paz no planeta flexibilidade e tolerância entre os povos citando o exemplo da capoeira, o berimbau soa alto e começa uma roda em cada lugar simultanemente, fornado-se a RODA DO MUNDO um cinturão de AXE em todo o Planeta.

Portanto a ideia e fazer um filme de longa metragem uma serie de talves 10 ou mais capítulos para Televisão, um evento no Mercado Modelo, um livro de viagens e fotografias, um dvd com extras e tudo  que tem direito.

RJ: Saquarema sedia 2º Capoeira Para Todos

Sexta-feira, 05 de outubro, capoeiristas de várias cidades da Região dos Lagos vão se encontrar no 2º CAPOEIRA PARA TODOS  SAQUAREMA, evento realizado pelo Instrutor Parente e com apoio das alunas Pimenta e Kika, com a supervisão do Mestre Cavalo do Grupo GICAP. Esta é a segunda edição do evento que  em seu primeiro ano trouxe para Saquarema a elite da Capoeira na Região dos Lagos e pretende continuar o sucesso. Além das rodas livres, o evento vai contar com a  formatura e troca de graduação de seus alunos, destaque para as senhoras do projeto VIVER MELHOR, desenvolvido para a terceira idade com alunas entre 40 e 80 anos, mais uma prova de que a Capoeira está ao alcance de todos.

SERVIÇO:

Nome: 2º CAPOEIRA PARA TODOS SAQUAREMA

Data: 05 de Outubro de 2012

Local: Casa  de festas Kaká Festas –  Av. Saquarema – Próximo ao Pedacinho do Céu.

Horário: 19h

Os interessados em participar devem entrar em contato com: Rodrigo Vieira (Parente) e-mail: parente.capoeira@hotmail.com 022 9896-4023, Ana Paula Santos (Pimenta)  022 9871-7801 e Mônica Marinho (Kika) 022 9909-8444

MS – Campo Grande: Capoeira, Solidariedade e Ação Social

Mais de 1,5 tonelada de alimentos é doada para a população carente do Jardim Noroeste: A iniciativa dessa ação social partiu do grupo de Capoeira Filhos de Jamaica.

Os capoeiristas pediram o apoio do Portal Educação, empresa referência em Educação a Distância no país, que prontamente se dispôs a ajudar. Os colaboradores se empenharam e foram em busca das doações com a comunidade, empresas, políticos, entidades de classe, entre outros.
Após quase um mês de arrecadações, conseguiu um montante equivalente a mais de 1,5 toneladas de alimentos. O resultado surpreendeu a todos da empresa, aos que colaboraram e, principalmente, ao grupo de capoeira.

Compromisso

“O Portal Educação sempre procura desenvolver ações sociais com os seus colaboradores e também com a comunidade campo-grandense. As nossas arrecadações podem servir de exemplo às outras empresas e entidades para voltarem os olhares para o próximo”, ressalta o presidente do Portal Educação, Ricardo Nantes.
A organização da campanha também teve a colaboração da moradora do bairro, Livrada Fernandes Cáceres, mais conhecida na região como “Tia Dalila”, que visitou as famílias do Noroeste e fez uma espécie de cadastro com as mais carentes.

“Eu sempre procuro ajudar o próximo na medida do possível. O grupo de capoeira Filhos de Jamaica me informou das 50 cestas básicas e prontamente resolvi cadastrar as pessoas que passam mais necessidades”, declara Tia Dalila.

Cláudio Barbosa, o mestre Jamaica, disse que esse é o segundo ano consecutivo em que o grupo realiza a campanha. “Nós, do grupo Filhos de Jamaica, ficamos muito contentes com a colaboração e o apoio que o Portal Educação nos deu. Esperamos que com esta atitude do Portal as portas possam se abrir para outras empresas”, declara mestre Jamaica.

 

Fonte: http://www.acritica.net – A Critica de Campo Grande

Salvador: PROJETO “CINEMA, CAPOEIRA E SAMBA”

PROJETO “CINEMA, CAPOEIRA E SAMBA”

TODA ÚLTIMA SEXTA DO MÊS – ACADEMIA DO MESTRE JOÃO PEQUENO DE PASTINHA

 

 

Próxima Sexta (dia 29) – às 19 horas na ACADEMIA DO MESTRE JOÃO PEQUENO DE PASTINHA, localizada no Forte da Capoeira: 

 

Os filmes (curtas) que serão exibidos:

“Vadiação”

 

Em seguida uma RODA DE SAMBA TRADICIONAL comandada pelo GRUPO BOTEQUIM no bar do Geovani – em frente ao Forte

 

COMPAREÇAM !!!

 

 

Serviço:

Projeto “CINEMA, CAPOEIRA E SAMBA”

Local: Forte da Capoeira (Largo Santo Antonio Além Carmo – proximo ao Pelourinho)

Data: 29/05/09

Horário: 19 horas

Gratuito

 

Informações: 

3285-3292 (Enio ) / 8115-9235 (Zoinho)

Maranhão: Mestre Felipe morre aos 84 anos

Faleceu por volta das 20h30 de ontem, aos 84 anos de idade, Felipe Neres Figueiredo, o Mestre Felipe, um dos maiores mestres de tambor de crioulas do Maranhão. Ele estava internado no Hospital Universitário Presidente Dutra há duas semanas e ontem teve uma parada cardíaca, em decorrência de um efizema pulmonar e uma obstrução na uretra.

Mestre Felipe era natural de São Vicente Férrer e começou a tocar tambor aos três anos de idade. Atualmente ele comandava o Tambor de Crioula União de São Benedito – Mestre Felipe, com vários CDs gravados.

O corpo de Mestre Felipe deveria ser levado ainda na madrugada de hoje para a casa dele, na rua São Jorge, número 5, na Vila Conceição/Coroadinho, próximo à Igreja de Nossa Senhora da Conceição. Mas será trasladado para a sua terra natal, à tarde ou amanhã, para ser sepultado, pedido feito pelo mestre.

Fonte: Jornal Pequeno – http://www.jornalpequeno.com.br

Foto:G.FERREIRA

O Carimbó e o Mestre Verequete

Um homem simples, de chapéu na cabeça e voz firme se transforma em rei quando está em meio a tambores, numa roda de carimbó. Esse é Augusto Gomes Rodrigues, o Mestre Verequete, ícone da cultura paraense.

No próximo dia 15, nessa sexta feira, Tv capoeira (Instituto Jair Moura) exibirá o documentário chama Verequete falando sobre Carimbó com comentários do historiador Luis Augusto Leal….
 
Contamos com a presença de todos.

 

O CARIMBÓ E O MESTRE VEREQUETE

O termo "carimbó" aparece em seus primeiros registros como o nome de um instrumento musical de percussão. Sua definição mais antiga consta no Glossário Paraense de Vicente Chermont de Miranda, publicado em 1905. Conforme Chermont, o carimbó seria um “tambor feito de madeira oca e coberto, em uma de suas extremidades, por um couro de veado”. Tal definição, ainda hoje, serve para explicar o formato do instrumento e apresentar suas principais características.

No entanto, a palavra carimbó, na atualidade, significa muito mais do que apenas o nome do tambor. Abrange, na verdade, todo um conjunto musical que vai do instrumento à dança. Corresponde a um tipo de manifestação específica de algumas áreas do Pará e mesmo do Maranhão. Ele se caracteriza pela utilização de dois tambores (carimbós), que deram nome à música e à dança, além de outros instrumentos próprios como a onça (nome local dado à cuíca), o reco-reco (instrumento dentado feito de bambu), a viola, etc. Também se conhece uma variante musical do carimbó que possui o mesmo nome (chamado de “carimbó eletrônico”), mas que, ao invés da marcação rítmica com os tambores característicos, utiliza uma bateria eletrônica e guitarras.
 
Augusto Gomes Rodrigues – mestre Verequete nasceu em um lugar conhecido por "Careca" que fica localizado próximo à Vila de Quatipuru, no município de Bragança, em 26 de agosto de 1926. Seu pai, Antônio José Rodrigues, era oficial de justiça, marchante de gado e músico. Sua mãe, Maximiana Gomes Rodrigues, faleceu quando Verequete tinha apenas três anos de idade. Tal acontecimento antecedeu a primeira migração de Verequete para outro município. Ele, juntamente com seu pai, passou a residir no município de Ourém. Aos doze anos de idade mudou-se sozinho para Capanema, onde trabalhou como foguista, e em 1940 chegou a Belém, indo morar em Icoaraci (antiga Vila de Pinheiro). Neste período, Verequete trabalhou como ajudante de capataz na Base Aérea da cidade e subiu de posto até chegar a ser ajudante de agrimensor. Quando deixou de trabalhar na Base, Verequete exerceu outras atividades para garantir sua subsistência. Foi arremate de vísceras, açougueiro, marchante de porco e outros, no entanto a experiência de trabalho na Base Aérea marcaria para sempre sua vida, pois foi durante este trabalho que ele perdeu seu nome original (Augusto Gomes Rodrigues) e passou a ser identificado como Verequete. Por trás deste nome tão diferente existe uma história muito interessante que pode ser contada pelo próprio Augusto Gomes Rodrigues, ou Verequete. Uma história que ele não se cansa de contar:

 
Eu gostava de uma moça; então ela me convidou para ir ao batuque que eu nunca tinha visto. Umas certas horas da madrugada o Pai de Santo cantou "Chama Verequete". Eu era capataz da Base Aérea de Belém, na época da construção, cheguei na hora do almoço e contei a história do batuque… Quando acabei de contar, me chamaram de Verequete.

Chama Verequete, ê, ê, ê, ê
Chama Verequete, ô, ô, ô, ô
Chama Verequete, ruuuum
Chama Verequete…
Chama Verequete, oh! Verê
Oi, chama Verequete, oh! Verê
Ogum balailê, pelejar, pelejar
Ogum, Ogum, tatára com Deus
Guerreiro Ogum, tatára com Deus
Mamãe Ogum, tatára com Deus
Aruanda, aruanda, aruanda, aruanda ê
Mandei fazer meu terreiro
bem na beirinha do mar
mandei fazer meu terreiro
só pra mim brincar
 
Augusto Gomes Rodrigues - Mestre Verequete

 

Fonte: Instituto Jair Moura e Overmundo 

Cinema: “Zé Malandro, o capoeirista”

Diretor de Moro no Brasil fará próximo filme sobre capoeira
Kaurismaky contou que Zé Malandro, o capoeirista tem roteiro de Marcos Bernstein

CANNES – Outro diretor que participa do Festival de Cannes, Mica Kaurismaky anunciou que irá rodar seu próximo filme no Brasil. "Vai ser uma comédia de ação chamada Zé Malandro, o capoeirista, e quem escreveu o roteiro foi Marcos Bernstein.
 

Estou muito animado com esta parceria", disse o finlandês, que em 2002 dirigiu o documentário sobre a música brasileira Moro no Brasil.
 

Bernstein é autor do roteiro de Central do Brasil, de Walter Salles. Desta vez, criou uma história que envolve capoeira e um turista francês que viaja para Bahia para procurar seu filho que desapareceu, após ter ido ao nordeste para aprender capoeira. Quem o ajuda a encontrar o garoto é o mestre capoeirista Zé Malandro.

"O Brasil é minha segunda casa. Me apaixonei pelo País nos anos 90 e estava mesmo querendo rodar outro filme lá. Foi ótimo que o pessoal da Boca a Boca Filmes (a produtora brasileira do filme) me procurou e vamos ter co-produção da francesa France´s Chic Film", disse Kaurismaky.
 
Fonte: www.estadao.com.br – São Paulo – BR

Aracajú: 2ª Olimpíada Equilíbrio de Capoeira

Segunda Olimpíada Equilíbrio de Capoeira acontece no próximo domingo
 
A olimpíada ainda servirá para arrecadar brinquedos para a Ação Solidária Almir do Picolé
 
No próximo dia 8, a Capoeira Equilíbrio estará realizando a 2ª Olimpíada Equilíbrio de Capoeira – Batizado e Troca de Cordas. A competição será somente para os alunos do grupo e contará com regulamento próprio. “O batizado é um momento muito importante das pessoas que serão mudadas de níveis e receberão um apelido para ser usado em todo o mundo capoeirístico”, disse o mestre Gavião Branco.
 
Ele ainda explica que a troca de graduação ou corda se faz depois que o aluno se submete a uma prova prática e histórica dentro das diretrizes da Capoeira Equilíbrio, a fim de qualificar o capoeirista dentro de um conteúdo necessário para a sua formação
A olimpíada ainda servirá para arrecadar brinquedos para a Ação Solidária Almir do Picolé. As doações poderão ser feitas na sede da capoeira, na praça da Bandeira, 238, em Aracaju. Maiores informações pelos telefones (79) 3214-5940, durante toda a semana.
 
 
Capoeira Equilíbrio 
 
Fundada em 20 de maio de 2005, a Capoeira Equilíbrio conta com cerca de 200 alunos espalhados pelos pólos e colégios nos municípios de: Aracaju, Ribeirópolis – sede e Povoado Serra do Machado –, Nossa Senhora das Dores – sede e Povoado Taboca. “Os atletas sentem-se bem, pois é um ambiente salutar, de respeito, com descontração e amizade, criando uma comunidade”, disse Gavião, ressaltando ainda que o equilíbrio é parte fundamental da filosofia da capoeira
 
Fonte: http://www.cinform.com.br – Cinform Online – Aracajú – Sergipe

Mestre Zambi: Primeira Roda do Ano na ACM SP

Mestre Zambi convida a todos para participar da Primeira Roda do Ano, a ser realizada na hoje 27/jan, sexta-feira, a partir das 19h00 na ACM, Rua Nestor Pestana, 147, ao lado da Praça Roosevelt, próximo ao metrô República. Informações podem ser obtidas pelos telefones (11) 6992-1536 e (11) 9219-8308 ou então pelo email mestrezambi@ig.com.br.