Blog

recuperar

Vendo Artigos etiquetados em: recuperar

Livro: “MESTRES E CAPOEIRAS FAMOSOS DA BAHIA”

RELEASE DO LIVRO: “MESTRES E CAPOEIRAS FAMOSOS DA BAHIA”

Autor/Coordenador: Pedro Abib 

O livro MESTRES E CAPOEIRAS FAMOSOS DA BAHIA, foi lançado no último mês de março no Forte da Capoeira em Salvador-Bahia. Esse livro se baseou numa pesquisa histórica apoiando-se também em referências sócio-antropológicas, que realizou um levantamento biográfico sobre 50 mestres e capoeiras da Bahia já falecidos, entre os mais representativos dessa manifestação.. 

A execução da pesquisa ficou a cargo do Grupo MEL (Mídia, Memória, Educação e Lazer) da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia, sob a coordenação do Prof. Pedro Abib, residindo atualmente em Lisboa-Portugal e que é também capoeirista há 20 anos, formado pelo mestre João Pequeno de Pastinha. Participaram como pesquisadores, uma equipe multidisciplinar de alunos da graduação e pós-graduação de várias áreas do conhecimento (Educação Física, Artes Plásticas, Pedagogia, Comunicação). 

Esse livro busca recuperar a memória dos tempos áureos da capoeira baiana através de histórias e casos envolvendo os capoeiristas mais famosos, como os mestres Pastinha, Bimba e Besouro Mangangá, alguns mais conhecidos como Noronha, Cobrinha Verde, Canjiquinha e Valdemar, mas também outros menos lembrados, como Pedro Mineiro, Inocêncio Sete Mortes, Caboclinho, Duquinha, Pedro Porreta, Aberrê, Samuel Querido de Deus e Noca de Jacó, sem também esquecermos de algumas mulheres, como Maria Doze Homens, Cattu, Salomé e Angélica Endiabrada, entre outros tantos personagens. 

Procuramos utilizar, como fontes dessa pesquisa, todas as vozes a que poderíamos ter acesso: aquelas que surgem de documentos, livros, registros, notas de jornais, manuscritos, fotografias, filmes, gravuras e desenhos; mas também, aquelas vozes que surgem de relatos orais, “causos”, cantigas, mitos, lendas e do depoimento de pessoas que foram contemporâneas e, de certa forma, conviveram com muitos dos personagens enfocados neste trabalho. Uma busca difícil e minuciosa por traços de um passado ainda a ser melhor compreendido pelas gerações do presente e do futuro.  

Muito se tem ainda, a pesquisar sobre essa fonte inesgotável que é a história dessa gente marginalizada que deu dignidade e reconhecimento à capoeira. Recuperar esse passado é uma tarefa que ainda se faz necessária. Essa pesquisa foi apenas um passo inicial. 

COMO ADQUIRIR O LIVRO

Contatos:

NO BRASIL: com a editora edufba@ufba.br

NO EXTERIOR: com o autor pedrabib@gmail.com Tel. em Portugal: (351) 965577554

Roda Capoeira

Roda Capoeira, Ginga pernada e rasteira

O que fizeram da capoeira?
Zum zum zum
Zum zum zum
Eu não tenho cordão nenhum
Capoeira não se aprende mais na rua
Depois que virou mercadoria
Só se aprende na academia
Cadê o negro que pula
Cadê negro que canta
Negro cadê você?
Estão trocando o berimbau pelo Cd
Ai ai AidÊ Joga bonito que eu quero aprende
Mas quero aprender na rua
Com as coisas que estão na vida
Por isso mexo nessa ferida
E agora e que eu quero ver
Cadê a dança do povo
A luta de libertação
Cadê a ginga bonita
Me diga onde ficou?
Mudaram o jeito de corpo
Fazendo do capoeira
Um mero consumidor
Vou dizer a meu senhor Que a manteiga derramou
E derramou manchando jogo de rua
Da dança do povo fagueiro
E em troca de dinheiro se joga de Sapatilha
Não e mais o jogo da família O jogo da troca de olhar
Da arte e da malícia Que já foi caso de policia
E hoje se perde no tempo
Mas acho que ainda há tempo
De poder recuperar
É só esquecer a elite
E deixar que o branco imite
O jeito do negro jogar
Adeus adeus Boa viagem
Que me conteste Quem tiver coragem

Antonio Luiz Ferreira Bahia


Professor da UFEBA, Faculdade Jorge Amado , UNINE, Mestrando em educação pela UFEBA

GINGANDO COM PESO

A prática dos movimentos de capoeira carregando halteres auxilia o desenvolvimento muscular, naturalmente com pesos adequados (permitindo os movimentos naturais a partir da cintura), como vemos Decanio procurando recuperar uma lesão dos ombros (atrofia dos músculos do ombro). Devemos lembrar o movimento é realizado no balanço do gingado, a partir da cintura e envolvendo todo a musculatura corpórea.