Blog

Red Bull Paranauê

Vendo Artigos etiquetados em: Red Bull Paranauê

Bibinha e Gugu Quilombola, conquistam título do Red Bull Paranauê

A Baiana Bibinha e o Paulista Gugu Quilombola, conquistam título do Red Bull Paranauê em Salvador – Bahia.

Em evento no Farol da Barra, Joseph ‘Gugu’ e Jubenice ‘Bibinha’ foram eleitos os mais completos na arte da capoeira

Sob uma ‘lua’ de 37 graus, em frente a um dos monumentos ícones da Bahia, a capoeira confirmou sua universalidade. Quando um paulista radicado na Alemanha e uma baiana do Nordeste de Amaralina mostram que entendem bem do paranauê, está provado que a arte-luta-dança consegue dois feitos: ao mesmo tempo ultrapassa fronteiras e mantém suas origens.

Ao conquistarem o título de campeões do Red Bull Paranauê, Joseph Augusto dos Santos “Gugu”, 32 anos, e Jubenice de Oliveira Santos “Bibinha”, 34, se tornaram os capoeiristas mais completos do mundo. Tanto nas três qualificatórias quanto na final deste sábado, os mais de 300 capoeiristas (de 15 estados e outros cinco países) tiveram que mostrar suas habilidades em três dos principais segmentos da Capoeira – Angola, Regional e Contemporânea.

csm_capoeira01_a6c350de69

Em todos os duelos, os capoeiristas se reuniram no centro do palco e sortearam dois toques para serem jogados: Toque de Banguela (representando a Capoeira Regional); Toque Jogo de Dentro (representando a Capoeira Angola); e Toque São Bento Grande Regional (representando a capoeira Contemporânea). Identificados por braçadeiras de cores diferentes, os 16 finalistas (divididos nas categorias masculina e feminina) foram julgados por três mestres renomados: Mestre Nenel (Regional); Mestre Jogo de Dentro (Angola); e Mestre Paulinho Sabiá (Contemporânea).

“Nasci dentro da capoeira. Jogo capoeira todos os dias da minha vida. É a minha inspiração”, disse Gugu, que, como todo bom capoeirista, gosta de deixar claro de quem herdou a arte. “Iniciei com mestre Miguel, que tinha um discípulo chamado Paulão. Mestre Paulão é meu mestre até hoje. Agradeço muito a ele”, disse Gugu, casado com uma alemã, pai de quatro filhos e mestre de 300 capoeiristas. Nas finais, Gugu e Bibinha superaram quatro competidores cada. Ele, natural de São Paulo, mora na Alemanha há quase três anos, onde coordena um dos núcleos de sua academia, com origem na capital paulista. Na verdade, seu primeiro contato com a capoeira foi com mestre Miguel Machado, do sul da Bahia. Por isso, depois de vencer o baiano Nahuel Mingote “Guaxini do Mar”, Gugu largou em alto e bom som no microfone: “Ê, Bahia!”. Aos 6 anos de idade, menino curioso, ia espiar as rodas da Praça da República. Não parou mais.

No final das contas, o objetivo do evento é justamente, mostrar a universalidade da capoeira e manter sua essência, perpetuando ensinamentos de nomes como Bimba, Pastinha, Waldemar, Cobrinha Verde, João Grande, João Pequeno e tantos outros. “A capoeira está presente em mais de 170 países, mas tudo aqui é baseado em muito estudo, sempre com a preocupação de manter as tradições”, garantiu Jair Oliveira de Faria Junior, o Mestre Sabiá, curador do Red Bull Paranauê.Já Bibinha nasceu em um bairro que se tornou berço da capoeira Regional. Foi no Nordeste de Amaralina que Mestre Bimba desenvolveu a modalidade. Na final, Bibinha venceu outra baiana: Jailane Graziele “Guerreira Lane”, do Subúrbio Ferroviário. Nos últimos dias, dividiu as atenções do treino com trabalho, estudos e as tarefas de mãe da pequena Dandara. “Muita luta, muita dedicação. Devo essa força à capoeira. Agradeço por ter nascido em um bairro que tem uma roda de capoeira em cada esquina. Comecei com mestre Crush”.

 

Assista, à final mundial do Red Bull Paranauê!

 

Gugu Quilombola, integrou recentemente a Equipe de Colaboradores do Portal Capoeira, onde Mantém o seu canal de vídeos.

 

Fonte: http://www.correio24horas.com.br

Fotos: Mauro Akin Nassor/CORREIO

Red Bull Paranauê: Brasileiros e Estrangeiros disputam final

Brasileiros e Estrangeiros disputam final do Red Bull Paranauê em Salvador

Red Bull Paranauê busca o capoeirista mais completo do mundo independentemente do seu estilo/segmento. O objetivo do Red Bull Paranauê é encontrar o capoeirista com maior conhecimento técnico e de performance entre os toques de capoeira, ou seja, mais habilidades em três dos principais segmentos da Capoeira: Angola, Regional e Contemporânea. 

Neste sábado (3), o icônico Farol da Barra, em Salvador (BA), será palco pelo segundo ano consecutivo do Red Bull Paranauê, torneio que busca encontrar o capoeirista mais completo do mundo. O evento contou com seletivas em São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia, até chegar aos 16 finalistas – divididos igualmente nas categorias masculina e feminina.

A decisão acontecerá a partir das 14h, em frente ao Farol, com entrada aberta ao público.

Tanto nas qualificatórias quanto na grande final, o objetivo é manter a essência da Capoeira e perpetuar os ensinamentos de grandes nomes como Mestre Bimba, Mestre Pastinha, Mestre João Grande e outros. As regras e o conceito continuam os mesmos da primeira edição do Red Bull Paranauê, realizada em 2017: todos os participantes têm que mostrar suas habilidades em três dos principais segmentos da Capoeira – Angola, Regional e Contemporânea.

Os capoeiristas serão julgados por três mestres renomados: Mestre Nenel (representando a Capoeira Regional); Mestre Jogo de Dentro (representando a Capoeira Angola); e Mestre Paulinho Sabiá (representando a Capoeira Contemporânea). Após os duelos, uma mulher e um homem serão coroados campeões do Red Bull Paranauê 2018.

“Ano passado, participei sem grandes perspectivas e fiquei surpresa por ter chegado onde cheguei. Agora, venho para o Red Bull Paranauê mais confiante, acreditando mais em mim”, comentou Débora Santos, a Pérolla, que foi a única mulher a se classificar para o evento do ano passado, quando a categoria ainda era mista. “É muito importante termos uma categoria exclusiva às mulheres. Assim, continuaremos ganhando um espaço que há muito tempo nos foi negado, nos dando mais visibilidade”, acrescentou.

Os 16 finalistas começarão a busca pelo título do Red Bull Paranauê às 14h, no Farol da Barra. Aqueles que não puderem comparecer terão a oportunidade de assistir ao evento ao vivo.

Confira a transmissão ao vivo da final mundial do Red Bull Paranauê, neste sábado 3 de março, a partir das 14 horas, direto de Salvador (BA)

Red Bull Paranauê: Brasileiros e Estrangeiros disputam a final Capoeira Portal Capoeira

Confira a lista completa dos 16 finalistas:

Categoria Masculina

  • Arthur Santos “Fiu” (São Paulo)
  • Lucas Dias Ferreira “Ratto” (Salvador)
  • Joseph Augusto dos Santos “Gugu” (de São Paulo, mas mora na Alemanha)
  • Marcelo Bezerra “Cacique Massaranduba” (de Salvador, mas mora na França)
  • Eliel Ramos dos Santos “Invertebrado” (de Itapeva, mas mora em Sorocaba)
  • Rodrigo da Conceição “Marimbondo” (Rio das Ostras)
  • Nahuel Mingote “Guaxini do Mar” (Itaparica)
  • Marcus Vinícius Santos de Jesus “Anum” (Salvador)

 

Categoria Feminina

  • Débora Santos “Perolla” (Salvador)
  • Aline Longui (Jundiaí)
  • Priscila dos Santos “MC” (Santa Cruz da Serra)
  • Clara Folatelli “Clari” (Buenos Aires)
  • Thaís Federsoni “Pressinha” (de Jundiaí, mas mora na Alemanha)
  • Jubenice de Oliveira Santos “Bibinha” (Salvador)
  • Michelle Pallano “Bailarina” (Fortaleza)
  • Jailane Graziele “Guerreira Lane” (Salvador).

 

Fonte: https://extra.globo.com – https://www.redbull.com

RED BULL PARANAUÊ 2018

Salvador recebe segunda edição da competição que busca o “capoeirista mais completo do mundo”

Se em 2017 o campeonato movimentou Salvador, para o próximo ano promete muito mais! Já com data marcada, o Red Bull Paranauê acontecerá no dia 3 de março, em frente ao Farol da Barra. Com um formato semelhante ao de sua primeira edição, a competição busca o capoeirista mais completo do mundo, ou seja, aquele possui mais habilidades em três dos principais segmentos da Capoeira: Angola, Regional e Contemporânea.

A grande novidade para 2018 é que as mulheres terão uma categoria separada. Nada mais justo, depois da baiana Débora Santos, conhecida como Pérola, representar muito bem o sexo feminino neste ano, tendo sido a única mulher a disputar o título contra outros 14 finalistas.

 

RED BULL PARANAUÊ 2018
Farol da Barra – Salvador

Red Bull Paranauê 2018 está com inscrições abertas e vem com novidade, as mulheres terão uma categoria separada. A competição, como na 1ª edição, busca o capoeirista mais completo do mundo, ou seja, aquele possui mais habilidades em três dos principais segmentos da Capoeira: Angola, Regional e Contemporânea.

Você pode se inscrever em qualquer uma das seletivas locais, mesmo não morando na cidade em questão, exceto na seletiva Mundo – exclusiva para atletas que moram fora do Brasil. 

 

Lembre-se: só é permitida uma inscrição/participação por atleta.

  • Seletivas Femininas (etapas Rio e SP já aconteceram)
  • Salvador: 26 de fevereiro – local a definir – Inscreva-se AQUI
  • Mundo: 26 de fevereiro – local a definir – Inscreva-se AQUI.
  • Seletivas Masculinas (etapas Rio e SP já aconteceram)
  • Salvador: 27 de fevereiro – local a definir – Inscreva-se AQUI. (ESGOTADO)
  • Mundo: 27 de fevereiro – local a definir – Inscreva-se AQUI.

 

RED BULL PARANAUÊ 2018 Capoeira Eventos - Agenda Portal Capoeira 1 RED BULL PARANAUÊ 2018 Capoeira Eventos - Agenda Portal Capoeira 2

Regras:

1. DESCRITIVO DO EVENTO RESUMIDA

O Red Bull Paranauê é uma competição voltada para capoeiristas, independentemente do seu estilo/segmento. O objetivo do Red Bull Paranauê é encontrar o capoeirista com maior conhecimento técnico e de performance entre os toques de capoeira propostos. Para isso, a competição conta com um corpo de 3 grandes jurados (Mestres), que avaliarão o jogo entre os Capoeiristas e escolhendo imediatamente quem avança de fase até a final, obtendo assim um vencedor.

Para o Red Bull Paranauê serão selecionados 16 Capoeiristas, 08 para categoria feminina e 08 para masculina. Não há restrição de gênero e pode participar qualquer Capoeirista com idade igual ou maior a 18 anos. Poderão se inscrever para participar do evento todos os níveis de Capoeristas com exceção de Mestres.

Ler Mais…

 

Com a palavra Mestre Sábia:

No dia 27/02 acontecerá a seletiva Bahia Masculina, foram abertas mais vagas, escrevam-se no e venha participar!!!!
Tá chegando a hora!

#redbullparanue #táchegandoahora #vaiterdendê#salvadorbahia

Baiano Lucas Ferreira, o Ratto, vence O Red Bull Paranauê

Baiano Lucas Ferreira, o Ratto, vence O Red Bull Paranauê

A final da competição Red Bull Paranauê aconteceu na tarde de ontem no Farol da Barra, Salvador – Bahia.

Quem disse que santo de casa não faz milagre? Sob os olhares da torcida e, por quê não, de todos os santos da Bahia, Lucas Dias “Ratto” provou todo seu talento e se consagrou “o capoeirista mais completo do mundo” no Red Bull Paranauê.  Ele superou outros 15 capoeiristas e levantou o troféu da competição em sua terra natal, Salvador (BA).

Dezesseis capoeiristas em busca de um título: ser o “mais completo do mundo”. Para vencer a primeira edição do Red Bull Paranauê, que aconteceu no Farol da Barra na tarde de ontem, não era preciso ser apenas um bom capoeirista, mas demonstrar que sabe jogar e tem ginga em três dos principais segmentos da luta: angola, regional e contemporânea. Para avaliar o estilo e precisão dos golpes dos participantes, seis mestres – dois especialistas em cada tipo de toque – foram convidados: Nenel, Itapuã, Jogo de Dentro, Vírgilio, Paulinho Sabiá e Capixaba.

A grande final

O último jogo foi entre Lucas Dias “Ratto” e o paulista Arthur Santos “Fiu”. Os toques escolhidos para os últimos jogos foram o de São Bento Grande, representando a capoeira Contemporânea, e o de Jogo de Dentro, representando a capoeira Angola.

“Acho que meu diferencial foi o toque São Bento Grande. Como sou da capoeira Contemporânea, esse era meu forte, principalmente pela minha rapidez e pela facilidade de fazer acrobacias no ar”, diz o campeão.

Mas, mesmo com Ratto levando o título do evento, todos os capoeiristas saíram com a sensação de que ganharam, principalmente, muita experiência e amizades no Red Bull Paranauê.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Foi maravilhoso. A experiência como um todo, as aulas, o campeonato, foi tudo muito bom. Tivemos praticamente uma aula particular com os Mestres, nem todas as pessoas têm a oportunidade de vivenciar isso. Pra quem vive de capoeira, como eu, isso não tem preço.

Arthur Santos Fiu

 

Sou suspeito para falar, passei os melhores dias da minha vida aqui. Todos do grupo que eu faço parte estava do meu lado dizendo que eu era capaz. Meu professor me disse, uma noite, “você vai ganhar”. Eu nem acreditava. E eu ganhei!

Lucas Dias Ratto

Na Platéia

E o público de baianos e turistas, que vibraram a cada movimento mais ousado, viram um soteropolitano, Lucas Ferreira, o “Ratto”, ser campeão. “É muito importante para mim ser primeiro vencedor do campeonato. Não me vejo como um campeão da capoeira, mas um campeão da competição”, disse o atleta de 31 anos.

A torcida, segundo Ratto, fez toda a diferença para a vitória dele. “Eu estava em casa, né? Meu apelido é rato porque sou um rato de roda. Estava aqui com meus amigos na plateia também e foi muito bom sentir essa energia”, comemorou.

A turista catarinense Alessandra Espinola, 42 anos, não tinha um participante favorito, mas estava torcendo por todos.  “Soube pela internet do campeonato e vim para assitir. Gosto muito de capoeira e achei o evento bem massa. Acredito que esse tipo de evento é muito bom para divulgar a capoeira”.

Já o casal de  capoeiristas Erica Almeida e Edson Negrete compareceram ao evento com o filho Denen, de 3 anos, para torcer pela baiana Débora Pérola, única participante feminina da competição. “É importante ver a capoeira acontecendo no berço dela e ver ela ser levada para vários outros países. Como mulher, me senti representada por ela”, disse.

O campeonato Red Bull Paranauê contou com o apoio da Prefeitura de Salvador, por meio da Empresa Salvador Turismo, a Saltur. “É muito  importante poder unir esse conteúdo que temos que é o patrimônio imaterial da capoeira  com a  ação de promoção da cidade”, declarou o presidente do órgão, Isaac Edington.

Mais de 3500 pessoas estiveram no Farol da Barra para assistir a Mestres renomados julgando alguns dos maiores capoeiristas do mundo na busca pelo mais completo de todos.

Impressões

“Através de toda a plataforma da Red Bull, temos uma cobertura internacional que ajuda a levar a imagem de Salvador para fora do Brasil. O evento foi uma ótima oportunidade de valorizar as iniciativas que fazem todo o sentido para nossa cultura e promover, ao mesmo tempo, a nossa cidade para o mundo”, completou Edington.

A curadoria do evento ficou por conta do Mestre Sabiá, com 30 anos de experiência em capoeira. “Na minha avaliação,  a grande campeã do Red Bull Paranauê é a própria capoeira. Ela  precisa ocupar novos espaços com um olhar diferenciado e esse evento cria essa possibilidade”, disse Sabiá.

“A capoeira é esporte, é arte, é dança, é cultura. Ela é muito complexa, com um universo muito grande, é difícil dizer quem é o melhor, mas é possível mostrar o mais completo”, explicou.  Segundo o Mestre, a expectativa é que o evento  continue acontecendo, com seletivas em diversas partes do mundo.

Tanto as seletivas quanto a grande final buscaram manter a essência da Capoeira e perpetuar os ensinamentos de grandes nomes como Mestre Bimba, Mestre Pastinha, Mestre João Grande e outros. As regras e o conceito envolviam mostrar as habilidades dos participantes em três dos principais segmentos da Capoeira: Angola, Regional e Contemporânea.

Como prêmio pela vitória, Ratto ganhou três dias na academia do Mestre João Grande em Nova York (EUA).