Blog

rede

Vendo Artigos etiquetados em: rede

Semana dos Povos Indígenas

Programa Mais Cultura e SID/MinC participam do evento em São Grabriel da Cachoeira, no Amazonas

O Ministério da Cultura participa, no próximo dia 23, em São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas, de três atividades que integram a Semana dos Povos Indígenas. O  município, localizado às margens do Rio Negro,  possui quase 90% da sua população de indígenas.

Pela manhã,  será realizado  o encerramento da Oficina de Capacitação em Audiovisual ministrada  pela ONG Rede Povos da Floresta em parceria com o Ponto de Cultura Vídeo nas Aldeias, nos 10 Pontos de Cultura Indígenas (PCIs) implantados na região do Alto Rio Negro.  O  secretário da Identidade e da Diversidade Cultural do MinC, Américo Córdula, estará presente no evento. A instalação desses Pontos é uma ação do  Programa Mais Cultura   em parceria com as Secretarias da Identidade e da Diversidade Cultural, e  da Cidadania Cultural do MinC, da Fundação Nacional do Índio (FUNAI), e da Associação Cultura e Meio Ambiente (ACMA).

Córdula destacará, na ocasião, a importância da criação dos Pontos de Cultura para os povos indígenas da região, e falará sobre as ações da Secretaria da Identidade e Diversidade Cultural voltadas para a promoção e proteção da cultura das comunidades tradicionais brasileiras como os indígenas. “Uma das nossas principais ações é a realização de editais de premiação de iniciativas culturais que promovam a cultura desses povos”, afirma o secretário.

A SID já realizou dois editais (2007 e 2008) voltados para a premiação de ações culturais desenvolvidas pelos indígenas em todo o Brasil, contemplando 184 iniciativas com investimentos totais de R$ 3,6 milhões.

No encontro, que contará com a presença do vice-prefeito de São Gabriel da Cachoeira, André Baniwa, será realizada uma Oficina sobre os Microprojetos Mais Cultura. O objetivo da ação é o de orientar os pequenos produtores culturais da região para a elaboração dos projetos do Programa que investirá R$ 13,8 milhões na Amazônia Legal integrada pelos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

No período da tarde, às 17h, haverá a exibição de dois filmes, um curta e um longa-metragem, da Programadora Brasil, no Cine Mais Cultura do Instituto Sócio Ambiental (ISA).

O Edital de Microprojetos,  executado em parceria com a Fundação Nacional de Artes (Funarte/MinC), a Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural (SID/MinC), o Banco da Amazônia (Basa) e os governos estaduais da região amazônica, está em sua segunda edição e tem como foco principal a promoção da diversidade cultural da Amazônia Legal por meio do financiamento, não reembolsável, de projetos de artistas, grupos artísticos independentes e produtores culturais. As iniciativas deverão ter como beneficiários diretos jovens, entre 17 e 29 anos, residentes nas localidades da região. A primeira Edição do Microprojetos Mais Cultura foi realizada na região do Semiárido brasileiro e premiou 1,2 mil produtores culturais. As inscrições dos projetos podem ser feitas oralmente, gravadas em meio digital ou fita cassete. A medida visa facilitar e democratizar o acesso ao edital.

Pontos de Cultura Indígenas

Do total de dez Pontos de Cultura Indígenas (PCIs) previstos para a região, oito deles ficam em São Gabriel da Cachoeira, onde existem cerca de 23 etnias indígenas, dentre elas os Tukano, Baniwa, Baré, Dessana, Tuyuca, Piratapuya, Tariano e Rupda. Todos os PCIs foram instalados de outubro a novembro de 2009 e já estão funcionando.

As oficinas de capacitação dos indígenas são realizadas em três etapas pela Rede Povos da Floresta. “O projeto de PCIs conta com duas Rodas de Conversa, uma inicial e outra de fechamento, e com três oficinas, sendo uma de informática básica – Práticas Digitais, e as outras duas de Formação em Audiovisual. A primeira delas foca o processo de filmagem e a segunda o processo de edição”, explica a responsável da Rede Povos da Floresta pela implantação dos PCIs na região, Deborah Castor.

De acordo com ela, em cada uma destas oficinas a comunidade envia dois representantes que ficam responsáveis em compartilhar o que aprenderam com os demais moradores de sua comunidade. “No total, cerca de 40 indígenas estão participando das oficinas na região de São Gabriel”, informa Castor.

Para ela, é difícil enumerar o número de indígenas beneficiados com os Pontos de Cultura. “O número de pessoas beneficiadas em cada comunidade depende de diferentes fatores. Pensar nos povos que habitam esta região é compreender a diversidade da realidade de cada comunidade”. afirma. Segundo Deborah Castor, o projeto de PCIs inclui comunidades que nunca haviam entrado em contato com as tecnologias digitais, como também comunidades que já possuem uma rede de internet sem fio na escola indígena, como é o caso de Iauaretê.

A quantidade de pessoas beneficiadas depende também do número da população local, que vai desde comunidades com menos de 200 habitantes até a população do entorno de cidades como Santa Isabel do Rio Negro e Barcelos, onde estão localizados os PCIs da ACEMIRN e da ASIBA, associações indígenas do Médio Rio Negro.

Castor destaca, ainda, que a instalação dos Pontos de Cultura Indígenas têm proporcionado o desenvolvimento de projetos de registro da memória dos antepassados e de danças tradicionais pelas comunidades. “Os PCIs também têm como foco o registro da língua materna e a produção de cartilhas para as escolas indígenas”, ressalta ela, acrescentando que a busca, por esses registros, mobiliza a comunidade para se encontrar e debater sobre sua cultura, o que incentiva o valor de suas tradições e o fortalecimento de sua identidade cultural.

 

(Heli Espíndola e Rafael Ely- Comunicação SID/SAI)

(Fotos: Acervo Encontro Guarani e Ponto de Cultura Vídeo Nas Aldeias)

 

Comunicação SID/MinC

Telefone: (61) 2024-2379

E-mail: [email protected]

Acesse: www.cultura.gov.br/sid

Nosso Blog: blogs.cultura.gov.br/diversidade_cultural

Nosso Twitter: twitter.com/diversidademinc

Berimbô: O berimbau robô

Não é qualquer coisa que me surpreende, mas por essa eu não esperava: um robô que toca berimbau! O Berimbô foi criado pelos baianos Ivan Monsão e Paulo Libonati.

Vi o vídeo (confira no final do post) no blog da Rabo de Arraia, e parti em busca de mais informações. Descobri no Época Negócios que o robô tocador de berimbau foi, em janeiro, uma das atrações Campus Party, o maior evento de inovação tecnológica, Internet e entretenimento eletrônico em rede do mundo.

Segundo o blog Tekpointer, do próprio Ivan Monsão, idealizador do projeto, o Berimbô não precisa de programação, basta tocar um berimbau na sua frente que ele capta a música, armazena em sua memória e reproduz o som.

É o mundo da capoeira no foco da tecnologia!

{youtube}uOEMwtNLTlk{/youtube}

 

Fonte: http://capoeiradevenus.blogspot.com

IPHAN – Programa Pró-Capoeira

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), disponibilizou para os capoeiristas, pesquisadores e instituições diversas que trabalham com a Capoeira cadastro online, que poderá ser acessado através de linque no site do Ministerio da Cultura. Vale lembrar que a Rede Nacional da Capoeira já havia disponibilizado um cadastro similar, que foi elaborado através de modelo enviado via internet em documento word para preenchimento dos interessados. Devido a importância de tal cadastro, naquele momentos acreditamos ser importante disponibilizar aos membros de nossa rede e àqueles que ainda não eram este pré cadastro. Isto só veio mostrar que estávamos certos. Portanto, camaradas, não percam tem, acessem o site do Ministério da Cultura e façam o seu cadastro. Este será o primeiro passo para a criação do Plano Nacional de Salvaguarda da Capoeira e vocês não vão querer ficar de fora, vão?

Você poderá encontrar as fichas nos linques abaixo, nas Superintendências Estaduais do IPHAN ou nos seguintes sites:

Abaixo seguem os linques para vocês fazerem o cadastro de acordo com o seu perfil:

  1. Se você ensina capoeira clique aqui;
  2. Se você quer cadastrar um grupo de capoeira clique aqui;
  3. Se você quer cadastrar uma entidade que agrega grupos de capoeira clique aqui;
  4. Se você é pesquisador de capoeira clique aqui;
  5. Se você quer cadastrar uma instituição de pesquisa sobre capoeira clique aqui;

Isto é muito importante para [email protected] nós. Divulgue para seus amigos, para suas redes. Vamos democratizar está informação para o maior número de pessoas possíveis.

Com meu AXÉ,

Mestre Paulão
@mestrepaulao
Coordenador da Rede Nacional da Capoeira

Mais Cultura em comunidades indígenas

MinC implantará 150 Pontos de Cultura em comunidades indígenas até 2010. Rodas de conversa iniciam dia 3 de junho

Na próxima quarta-feira, 3 de maio, o Programa Mais Cultura, do Ministério da Cultura, inicia uma série de rodas de conversa para promover a inclusão digital de comunidades indígenas de todo o Brasil. As rodas fugirão do modelo tradicional de capacitação e buscam envolver as comunidades indígenas com as novas tecnologias da informação (TICs) e com a produção de conteúdos audiovisuais a partir de seus próprios referenciais. A ação será desenvolvida em parceria com a Fundação Nacional do Índio (Funai) e com a Associação Cultura e Meio Ambiente (ACMA) – Rede Povos da Floresta, responsável pela implantação do projeto e pela formação dos indígenas.

De 3 a 5 de junho, a roda de conversa acontece no Ponto de Cultura Indígena de Rio Branco, no Acre. De 10 a 12 de junho, a roda será realizada no Centro Yorenka Ãtame, localizado no município de Marechal Thaumaturgo, também no território acreano. De 20 a 22 de junho, o encontro será na sede da Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro (FOIRN), no município de São Gabriel da Cachoeira, Estado do Amazonas.

As rodas integram o processo de implantação dos primeiros 30 Pontos de Cultura em comunidades indígenas de cinco estados: Acre, Amazonas, Mato Grosso, Rondônia e Roraima. A meta do Programa Mais Cultura é implantar até 2010, em todo o país, 150 Pontos de Cultura Indígenas, por meio de um acordo de cooperação firmado com a Funai e de convênios com entidades indígenas e indigenistas. O investimento inicial é de R$ 6,4 milhões. Outros 60 Pontos de Cultura Indígenas serão implantados até o final de 2009, e os 60 restantes até 2010.

Cada Ponto de Cultura receberá um kit multimídia. O objetivo é que as comunidades indígenas utilizem as novas tecnologias como ferramentas para a preservação e fortalecimento de sua identidade cultural. De acordo com o secretário da Identidade e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, Américo Córdula, “o uso de equipamentos multimídia nas comunidades indígenas, ao contrário do que se imagina, têm reforçado a tradição oral e a busca dos mais jovens pelos fundamentos de suas culturas tradicionais, que passam a ser objeto de uma enorme produção de conteúdos audiovisuais e motivo para a intensificação das trocas com outras comunidades indígenas e com os não-índios, que fomentaremos ainda mais através da articulação com a Rede Povos da Floresta, a rede de Pontos de Cultura e a rede criada a partir do Prêmio Culturas Indígenas, dentre outras”.

Composição do Kit Multimídia

Computador desktop com acesso à Internet banda larga, leitor e gravador de DVD, monitor 17 polegadas, teclado, mouse, par de caixas de som e placa de vídeo para edição; servidor, placa de rede, cabos, conectores, no break, web cam, fone de ouvido com microfone, placa de captura de vídeo, material para montagem de rede e estabilizador; filmadora digital, câmera fotográfica digital, microfone supercardioide, bateria para filmadora, fone de ouvido e fita minidv; kits de painel fotovoltaico, bateria, controlador de carga, módulo solar e inversor de voltagem de 12vcc para 110 V.

Mais informações no site http://mais.cultura.gov.br

 (Comunicação Social/MinC)

Aconteceu: Encontro lança Bloco Afro Capoeira nesta sexta

Tonho Matéria é um exímio capoeirista, com mais de 30 anos dedicados à arte. E, como mestre, há muito tempo vem alimentando o sonho de criar o primeiro bloco sobre o tema do mundo.
Amanhã, esse desejo começa a se tornar realidade com o lançamento do Bloco Afro Capoeira, que abrirá o Carnaval baiano de 2008.
O evento será realizado no Forte da Capoeira (Largo de Santo Antônio Além do Carmo), a partir das 14h.

“Há quatro anos venho tentando colocar a capoeira como tema do Carnaval. Contei com a parceria do (jornalista e produtor cultural) Badá, de Clarindo Silva, e do mestre Boa Gente, que ajudaram muito a conquistar esse espaço”, revela Matéria, que idealiza um megadesfile. “Se juntarmos todos os capoeiristas, cada um com sua própria fantasia colorindo a avenida, teremos 500 mil pessoas nos acompanhando. Só em Salvador são 50 mil praticantes catalogados pela Federação de Capoeira da Bahia (Fecaba)”, conta.

 
Nesta sexta-feira, 7, será lançado o Bloco Afro Capoeira, que abrirá o Carnaval de 2008. O evento acontecerá em um coquetel dentro da programação do VI Encontro Cultural & Intercâmbio Internacional de Capoeira Mangangá, no Forte da Capoeira (Largo de Santo Antonio Além do Carmo), a partir das 14h. O encontro não acontece apenas entre capoeiristas, ele é aberto ao público.
 
Farão parte da apresentação: o Afoxé Filhos de Gandhy, tocando clarins; o Coral da Unimed, executando músicas de capoeira, com o maestro Carlinhos; palestra sobre a importância do Forte da Capoeira; show da Orquestra Percussiva do Pelô com o mestre Bira Jackson; do Samba de Viola do Mestre Pelé da Bomba, com participação especial das Ganhadeiras de Itapuã; e de Tonho Matéria, que vai interpretar canções sobre a capoeira, como Paranaê, Ôsimsimsim e Vou dizer ao meu senhor que a manteiga derramou.
 
O jornalista paulista Mano Lima, colunista do Portal Capoeira e editor da revista Capoeira em Evidência, estará presente no coquetel, lançando o Dicionário de Capoeira (3a. edição revista e ampliada) e o livro infantil Eu, você e a capoeira. A equipe de Negra Jhô será responsável pelo receptivo do evento.
 
Ainda na sexta-feira, foi montada uma programação especial de capoeiristas. Dois ônibus só com mulheres praticantes da arte seguirão para a Costa do Sauípe às 17h, onde participaram de palestras, workshops, roda livre feminina e apresentação de Maculelê/Puxada de Rede com as Contra-Mestras Bia e Kaká.
 
No sábado, 8, o evento continua em Sauípe, com samba e aulão na Praia da Oca com os Mestres Val Boa Morte e Marcos Gytauna, às 11h. Pela tarde, a programação continua com o Workshop de Berimbau com Mestre Reginaldo (16h), palestra com o Mestre Máximo sobre Capoeira e os Zuavos (18h), Roda Livre com todos os Mestres, Contra-Mestres e professores organizada pelos Mestres Tonho Matéria e Boa Gente (19h) e show com a banda Olodum, às 21h30.

O encontro será encerrado no domingo, 9, às 9h, na Escola Linces (Jardim das Margaridas – Itinga), com o batizado e troca de cordas coordenados pela Associação de Capoeira Toques de Berimbaus (Mestre Reginaldo) e Associação Cultural de Capoeira Mangangá (Mestre Tonho Matéria), com roda de Mestres, Contra-Mestres, Professores e Formados, roda de alunos, apresentação de Maculelê, Puxada de Rede e capoeira-show.

 
Carnaval – Com o tema “Capoeira e suas Culturas Aparentadas” escolhido para o carnaval de 2008, o Bloco da Capoeira desfilará na quinta-feira, fazendo uma homenagem ao Bezouro Mangangá, ou Manoel Henrique Pereira, soldado do Exército nascido no século XIX, em Santo Amaro da Purificação, e capoeirista conhecido que, segundo a lenda, tinha poderes sobrenaturais. Para contar essa história e tantas outras, o Bloco da Capoeira trará diversas alas, dentre elas a das baianas, Zuavos, ciclistas (para lembrar daqueles que não têm dinheiro e vão para aula de bicicleta), Maculelê, Puxada de Rede, Caboclo e Orixás.
 
O Bloco da Capoeira não será comercializado. As inscrições começam no dia 7, com o lançamento do projeto, e poderão ser feitas através do site www.capoeiramanganga.com.br, ou do e-mail [email protected] . Mais informações através dos telefones: 9919-7093 e 3256-9806.
 

Santos: Seminário discute lei que implementa ensino da cultura afro-brasileira

Continuando a programação da Semana Municipal da Consciência Negra, aconteceu ontem (17), no Campus Dom Idílio da UniSantos, seminário para capacitação de professores sobre a lei federal 10.639/03, que inclui na grade curricular das escolas de ensino básico a temática História e Cultura Afro-brasileira.
 
A palestrante foi a professora Ana Paula Pereira Gomes, mestranda em Sociologia das Relações Raciais da Universidade Federal de São Carlos, no interior do Estado. Ela contou um pouco do histórico da luta da comunidade negra pelo reconhecimento de seus direitos no Brasil, além de destacar pontos importantes da cultura afro-brasileira. Estiveram presentes professores da rede municipal e estadual, além de representantes de movimentos da comunidade negra de Santos.
 
Segundo Ana Paula, até hoje os livros didáticos desrespeitam os negros e a diversidade cultural brasileira. “Os livros mostram um negro como menino de rua ou algum subalterno. Não somos minoria, afinal, constituímos metade da população brasileira”.
 
Santos – A Cidade já adota em sua rede de ensino a lei 10.639, desde que foi sancionada, em 2003. Além disso, o Município fomenta políticas afirmativas e de inclusão, desenvolvidas pela comunidade negra, em parceria com a Prefeitura, por meio da Coordenadoria de Promoção da Igualdade Racial e Étnica (Copire).
 
Na área da saúde, Santos é a única cidade da região a promover campanha e oferecer tratamento sobre anemia falciforme, doença que afeta principalmente negros e afro-descendentes. Também é pioneira no desenvolvimento do projeto Capoeira na Escola, que destaca a saga do negro e sua luta por liberdade na história do Brasil. 
 
ClickLitoral – Santos – http://www.clicklitoral.com.br

Capoeira, escola e integração…

Li esta notícia no Jornal digital Globo Online e confesso ter ficado bastante feliz…
Já conversei algumas vezes com mestres que estão envolvidos neste processo de integração da capoeira em nossas escolas…
Mais ainda existe um caminho muito arduo e complexo a ser seguido… e todos "capoeiristas educadores" devem se sentir responsabilizados por este importante passo.
Luciano Milani 

Capoeira pode entrar no currículo escolar como atividade de integração

Globo Online

RIO – A capoeira está próxima de entrar no currículo das unidades de ensino fundamental e médio da rede pública e privada, como atividade de integração sócio-cultural e desportiva da cultura afro-brasileira. É o que prevê o projeto de lei do deputado Edmilson Valentim (PCdoB) aprovado em primeira discussão na sessão extraordinária desta sexta-feira na Assembléia Legislativa (Alerj).

– A capoeira é um esporte genuinamente brasileiro. Nossa intenção é despertar o interesse dos alunos para a atividade – justifica o parlamentar.

“Um Dia de Capoeira” Mega evento do Grupo Cordão de Ouro

O Mestre Suassuna vai realizar um mega evento de capoeira chamado "Um Dia de Capoeira", no Anhembi em São Paulo, no dia 30 de outubro.
 
Com a participação de cerca de 100 Núcleos de ensino em todo o país e mundo e previsão para mais de 7000 pessoas, infra-estrutura para exposições de fotografia e artes, ações de cidadania(parceria com a Secretaria de Segurança do Estado de São Paulo) para confecção de documentos, coleta de alimentos e agasalhos, oficinas para crianças, gincana, 03 palcos, 02 telões, 20 estandes de produtos, praça de alimentação, camisetas, crachás, 100 banners, 15 outdoors, policiamento e unidade de saúde móvel.
 

Programação:
 
9h00 – 9h30 Abertura
 
9h30 – 10h00 Capoeira Especial do Grupo Cordão de Ouro Guaratinguetá/SP
com alunos especiais de vários núcleos de ensino.
 
10h00 – 11h30 Aulas de capoeira com Contra- Mestres Boca-Rica(SP),
Fuínha(BH), Koruja(SP), Selma(SP), Professores Biro(Campinas/SP),
Morena, Lú Pimenta(BH).
 
11h30 – 12h30 Previsão de 20 Rodas simultâneas de capoeira.
 
13h30 – 13h45 Berimbalada, orquestra regida pelos Mestres Tucano e
Sarará do Grupo Cordão de Ouro SP.
 
13h45 – 14h30 Puxada de Rede, Maculelê e Show Acrobático.
 
14h30 – 16h00 Dança Afro Contra-Mestre Pantera(BH), Maculelê Mestre
Suassuna e seus Contra-Mestres(SP).
 
16h00 – 17h30 Rodas de Capoeira, previsão de 20 rodas.
 
17h30 – 18h00 Entrega de Diplomas à Mestres, contra-Mestres e
professores.
 
18h00 – 19h00 Show Musical do Mestre Suassuna e Mestre Aparício Bolinha.
 
19h00 – 20h00 "Dança dos Quilombos" manifestações folclóricas como
Maculelê, Puxada de rede do Xaréu, Dança do Fogo, Dança Guerreira e
Capoeira Cordão de Ouro SP.
 
20h00 – 22h30 Show de Forró.
 
Apoio Escola de Samba Vai-Vai, Solom Tadeu Pereira e Anhembi Gestão
Caio Luis de Carvalho.
Os organizadores do evento estão receptivos à mais patrocínios.
Maiores informações Grupo Cordão de Ouro
Rua Jesuíno Pascoal, 44
Santa Cecília – Centro
São Paulo – SP
F:(011) 223 5357

Capoeiragem em Horário Nobre Global

A Capoeira fez parte do cardápio da Rede Globo no dia 12 de Julho, quando por mais de dois minutos a Capoeira de Mestre João Kanoa, RJ, reinou soberana. Mestre Kanoa perdeu a visão há 8 anos, mas mesmo assim continua ensinando sua arte da malandragem à 120 alunos.
 
Milton Cezar Ribeiro
12/07/2005 " 23h30

A pouco recebo uma grata chamada telefônica. Mestre Damião, um dos raros mestres realmente formado por Mestre Bimba, sugeriu que sintonizasse no canal 5 (Rede Globo). Sintonizei.
Foram dois a três minutos contínuos em que a Capoeira esteve presente nas cenas da novela global "América". Na cena o Mestre Kanoa, do grupo de Capoeira Kunta-Kintê de Santa Tereza, Rio de Janeiro, comandava uma roda na rua, sendo que na mesma participavam ativamente diversos personagens da novela.
 
O Feitosa (Ailton Graça) deu sua volta ao mundo durante as cenas, mostrando que têm intimidade com nossa arte. O personagem Farinha (Antonio Carlos), que na novela vive o drama de um menino de rua, também deu sua contribuição com a ginga global de nossa Capoeiragem. Para finalizar as cenas, foi a vez ator Marcos Frota, que vive o cego Jatobá, fazer suas peripécias. Foi uma pena a atriz Paula Burlamaqui (Islene) não ter gingado com o elenco, pois ela também praticou capoeira durante algum tempo, na cidade São Paulo.
 

O Berimbau Chamou 2005

O Berimbau Chamou 2005
 
Será o I Festival de Arte e Cultura que irá reunir em Fortaleza, na Praia de Iracema entre os dias 07, 08 e 09 de julho diversas manifestações do folclore brasileiro.
 
Serão realizados no Centro Cultural Dragão do Mar apresentações, mostras audiovisuais e palestras e em galpões da Próximos, serão oferecidas ao público oficinas de capoeira, dança-afro, maculelê, puxada de rede, coco, maracatu.
 
A Inscrição de R$ 2,00 da direito a todo o evento
 

Contramestre Macaco Apollones Email: [email protected]
URL: http://www.berimbauchamou.com.br