Blog

redonda

Vendo Artigos etiquetados em: redonda

Rio de Janeiro: Lançamento de Livro e Mesa Redonda

LANÇAMENTO DO LIVRO * O IMAGINÁRIO CANTADO NAS RODAS DE CAPOEIRA *  AUTOR JORGE FELIPE COLUMÁ (MESTRE COLUMÁ) DIA 29 DE OUTUBRO ÁS 14:00 HS NA LOJA DE CAPOEIRA LAPA RIO – CENTRO – RIO DE JANEIRO.

MAIORES INFORMAÇÕES: (21) 7822.5167  RADIO  23* 25688


NO DIA 29 DE OUTUBRO ÁS 19:30 HS NA UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA A CONFRARIA CARIOCA ESTARÁ REALIZANDO UMA MESA REDONDA SOBRE O TEMA *QUAL A CAPOEIRA QUE O RIO DE JANEIRO JOGA*

INFORMAÇÕES: (21) 9190.3234

CONTAMOS COM A PRESENÇA DOS AMIGOS PARA O ENGRANDECIMENTO DA NOSSA ARTE-LUTA.

SAUDAÇÕES CAPOEIRISTAS

MESTRE BURGUÊS

 


Documentário sobre Mestra Cigana

O acervo cultural sobre a mulher na capoeira ganhará uma contribuição gigantesca: um documentário sobre a Mestra Cigana.

Com o excesso de chuva em Angra dos Reis no início do ano, foram perdidos muitos materiais sobre a Mestra. O documentário vem preencher esta lacuna e, além disso, quebrar paradigmas e preconceitos em relação à mulher na capoeira.

No momento, o documentário ainda está em fase de reunião de materiais. Serão coletadas fotos, vídeos, revistas, entre outros materiais e documentos. A busca estará focada na trajetória da Mestra, incluindo as cidades de Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro e Volta Redonda.

Quem tiver algum material sobre a Mestra Cigana, pode colaborar entrando em contato com a Contra-Mestra Arara pelo e-mail arara.duroes@bol.com.br

História

Fátima Colombiano, a Mestra Cigana, nasceu no Rio de Janeiro, mas começou a praticar capoeira em Belém do Pará, com o Mestre Bezerra, em 1970. Na época o preconceito contra a mulher capoeirista era ainda maior e mais evidente. A mulher que praticava capoeira era malvista pela sociedade e, com isso, durante muito tempo Fátima era a única mulher nas rodas que frequentava.

Em 1975, Fátima conheceu o Mestre Canjiquinha, em São Paulo, e com ele seguiu para Salvador. Após cinco anos de treinamento, segundo informações do blog Filhos de Mestra Cigana, Fátima foi a primeira mulher a se formar Mestra de Capoeira no Brasil.

De volta ao Rio de Janeiro, Mestra Cigana abriu em 1980, a Associação de Mestre Canjiquinha, em Volta Redonda, onde teve mais de 100 alunos.

Impedida de ensinar capoeira em escola, Mestra Cigana se formou em Educação Física para conquistar este objetivo. Hoje é também formada em Filosofia e Pedagogia.

Mais tarde, fundou a Associação Cigana Capoeira, onde se graduou cerca de 20 instrutores. Mestra Cigana também presidiu a Federação de Capoeira do Estado do Rio de Janeiro.

Fontes: 

 

Neila Vasconcelos – Venusiana
capoeiradevenus.blogspot.com

 

 

Alexandre Serfiotis defende capoeira como projeto cultural e social

O candidato a deputado federal Alexandre Serfiotis (DEM) defendeu que a capoeira pode ser modelo de projeto cultural e social, pois ajuda na inclusão social e no combate ao consumo de drogas. A afirmação foi feita durante uma reunião com 100 pessoas de cinco grupos de capoeira da região, no sábado, no bairro Cidade Alegria, em Resende.

Serfiótis ainda destacou o trabalho de outros projetos culturais e sociais, além da capoeira, em sua maioria desenvolvidos por grupos, associações e organizações não governamentais de todo a região Sul do Estado e se comprometeu a lutar por novos recursos federais nesses setores.

– A capoeira, além de promover a cultura Afro-Brasileira, sem dúvida presta um papel social muito grande à nação. Mas os trabalhos realizados por grupos, como os de Capoeira, também representam uma valiosa ferramenta à própria saúde pública do país, porque promovem o exercício de atividades saudáveis e ajudam afastar nossas crianças e jovens das drogas, por exemplo – opinou Serfiótis.

O candidato foi além e afirmou que, por ser um exercício físico, a Capoeira também pode ser um modelo de programa para a saúde pública, cujas ações no país ele considera muito tímidas.- Percebo uma ação muito tímida do Poder Público em implantar ações sociais e culturais dentro dos projetos de saúde pública no Brasil, por isso este é um segmento que pretendo encampar durante minha legislatura – assegurou.

A economista Janaina Dias, que é membro de um grupo de capoeira e participou do evento, acredita que misturar cultura e saúde pública é uma ideia inovadora. “São idéias avançadas, vindas de um candidato jovem, com propostas inovadoras, que serão muito importantes para nossa região”, disse.

O encontro foi organizado pelo mestre Nilson (Negão), do Grupo Senzala, e pelo professor Edu, do Grupo Capoeira Gerais – ambos de Resende -. Além de seus grupos, estavam presentes capoeiristas de Itatiaia, Barra Mansa, Volta Redonda, Pinheiral e até de São Paulo. A reunião foi o terceiro compromisso de Alexandre Serfiótis neste sábado, após participar de eventos em Porto Real e Volta Redonda.

No mesmo dia, à noite, o candidato encontrou a diretoria da Associação das Igrejas Evangélicas, no Bairro Castelo Branco, ainda em Resende. Em seguida, o candidato compareceu ao aniversário da Igreja Quadrangular, em Porto Real.

 

Fonte: Diário do Vale – http://www.diariodovale.com.br

São Paulo: Homenagem a Mestre Zé de Freitas

Capoeiristas de São Paulo convidam para roda em homenagem a Mestre Zé  de Freitas e gravação de DVD

A história da capoeira não está nos livros, mas na cabeça de muitos mestres antigos e de quem conviveu com eles. Preservar essa história tem a ver com a sobrevivência e o fortalecimento da capoeira e também com o cuidado com esses mestres. No domingo, 16, a capoeiragem de São Paulo vai se reunir para conhecer um pouco mais sobre  Mestre Zé de Freitas, baiano de Alagoinhas e um dos precursores da capoeira no estado. O encontro acontecerá a partir das 11h, na Escola Vera Cruz, e irá resultar em um DVD sobre o Mestre.

Em uma mesa redonda, capoeiristas e pessoas próximas do Mestre Freitas contarão histórias e memórias de fatos ocorridos com ele, que treinou com Waldemar da Paixão e que chegou em São Paulo em 1959, voltando para sua terra Natal em 1999. Logo após os relatos, Mestre Brasília ministrará uma aula de capoeira, que servirá de aquecimento para uma grande roda em homenagem a Zé de Freitas. Será cobrada uma entrada de R$ 10 por pessoa, com renda destinada ao homenageado. Haverá ainda uma apresentação sobre a Ação Griô, com projetos de resgate da memória da capoeira, feita por Mestre Alcides.

Mestre Zé de Freitas

Ao longo dos 40 anos que viveu na capital paulista, Zé de Freitas foi uma figura importante para o desenvolvimento da capoeira na cidade. Ele foi aglutinador dos capoeiristas. Suas aulas no CMTC Clube, onde além de capoeira ensinava luta livre, tornaram-se referência para os que chegavam na cidade. Foi ali que capoeiristas como Mestre Brasília, Mestre Suassuna, Mestre Joel se encontraram pela primeira vez. Foi com ele também que Mestre Pinatti, um dos poucos paulistas que se dedicava à capoeira nos anos 60, consolidou seu aprendizado de capoeira e encontrou-se com os baianos.

Mestre Freitas também participou de novelas; trabalhou como segurança de Manoel da Nóbrega, o principal humorista da Praça da Alegria; foi um dos treinadores do jogador Pelé para o filme A marcha de Chico Bondade, de 1972. Também em São Paulo fundou sua academia, a Associação de Lutas Unidas Capoeira Freitas, no bairro do Sapopemba.

Hoje, aos 83 anos, completados em abril, Mestre Zé de Freitas já não ensina por conta de problemas com a visão. No domingo, 16, parte da sua história estará sendo contada e seu legado revivido. Todo o material do encontro de domingo será gravado e usado na produção de um DVD sobre sua obra. O DVD será vendido e a renda revertida para o Mestre, que, a exemplo de muitos outros, como Pastinha e Bimba, chegaram à sua velhice sem boas condições financeiras.

Serviço

O que: Roda em homenagem a Mestre Zé de Freitas

Quando: domingo, 16 de agosto de 2009 – das 11h às 15h

Onde: Escola Vera Cruz – Rua Baumann, 73 – Vila Leopoldina (próxima ao Ceagesp)

Valor: R$ 10 (a renda será destinada ao Mestre)

Programa:

11h – Mestre Alcides e a Ação Griô

11h30 – Mesa redonda sobre Mestre Freitas

12h30 – Aula com Mestre Brasília

13h30 às 15h – Roda de Capoeira

Maiores informações: (11) 93953907 com Mestre Brasília

SP: 10 anos Capoeira Berim Brasil

Com a presença de diversos convidados de renome como por exemplo Mestre Gladson, Mestre Burgues e Mestre Gegê, o Grupo Berim Brasil, sob a organização e a batuta do grande irmão e camarada Mestre Wellington, prepara a festa de comemoração aos 10 anos de caminhada.

Na programação fica o destaque para o curso de Primeiros Socorros, ministrado pelo Mestrando Léo Bombeiro e a Mesa Redonda com os Mestres Burgues, Gladson, Gegê, Canarinho, e convidados.

Comparecam… Cultura e divertimento garantido!!!

Luciano Milani

 

PROGAMAÇÃO:

Dia 05 de dezembro, sexta
Local: Rua Monte Serrat 230 , clube da cidade, ao lado do Metro Carrão.

A partir das 19h00min
Mestre Burguês presenteia O Berim Brasil e todos com uma palestra.

Mesa Redonda com os Mestres Burgues, Gladson, Gegê, Canarinho, e convidados.
Publico: Educadores em geral..

20h30min
Roda aberta.

Dia 06 de dezembro, Sábado

14h00min
Aula de puxada de rede – Ministrante Mestre Zambi

15h00min
Aula de Primeiros Socorros – Ministrante Mestrando Léo Bombeiro.

15h30min
Aula de Maculelê – Ministrante: Contra Mestre Monise

16h30min
Aula com Mestre Gladson.

Preço Investimento: boa vontade de querer somar e aprender..Gratis

17h30min Homenagem aos camaradas do Berim Brasil.

18h00min Inicio das graduações dos alunos

A partir das 22h00min

Festa de encerramento

1° Berimbalada

Ingressos: mais info 11-26070050 ou 11-26013123
Patrocinio: Rabodearraia.com

 

IMPORTANTE:

Estaremos arrecadando todo o tipo de ajuda para os nossos irmãos do Sul de nosso país.
Roupas alimentos não perecíveis etc.
Traga sua ajuda, unidos seremos fortes.

Seminário de Estudos e Pesquisas em Capoeira – Capoeira Viva 2007

 Seminário de Estudos e Pesquisas em Capoeira – Capoeira Viva 2007.
 Esse resultado também será divulgado via internet e imprensa.
 O evento será aberto ao público.

Programação:

9h – Mesa de abertura

10h – Mesa redonda – Capoeira, Educação e Comunicação
Muniz Sodré (Rio de Janeiro)
Luís Felipe Machado (Pernambuco)
Pedro Abib (Bahia)
Anselmo Accurso (Rio Grande do Sul)
Álvaro Malaguti (Distrito Federal)

14h – Mesa redonda – Capoeira, História e Cultura
Flávio Gomes (Rio de Janeiro)
Oswald Barroso (Ceará)
Luiz Augusto Leal (Pará)
Luiz Renato Vieira (Distrito Federal)
Letícia Vidor (São Paulo)

17h30 – Pronunciamento do Secretário Executivo Juca Ferreira

18h – Lançamento do livro: A Política da Capoeiragem, de Luiz Augusto Leal

Local:
Sol Victoria Marina – Salão Ilha de Maré
Av. Sete de Setembro, 2068 – Vitória.
Salvador – BA

Jornal do Capoeira: I Intercâmbio Sócio-Cultural-Esportivo de Capoeiragem ITÁLIA & BRASIL

Nosso grande parceiro e camarada Miltinho Astronauta, publicou no Jornal do Capoeira uma vasta cobertura do evento que aconteceu no Rio de Janeiro, no qual esteve presente.

O Portal Capoeira convida a todos os leitores para conhecer e saber uma pouco mais sobre este importante acontecimento.
Segue parte de uma das várias matérias sobre o tema! No final do artigo voce irá encontrar os links para as demais matérias da série.

Luciano Milani


CAPOEIRAGEM ITÁLIA & BRASIL # 1
 

I Intercâmbio Sócio-Cultural-Esportivo de Capoeiragem ITÁLIA & BRASIL : Visita ao Mestre André Lacé, Leblon, RJ

Jornal do Capoeira – www.capoeira.jex.com.br 
Edição 69 – de 16 a 22 de Abril de 2006
São José dos Campos, São Paulo
Jornal do Capoeira – 16/04/06

 

O economista Edgardo Santaniello, Mestre Coruja, presidente da Federação Italiana de Capoeira, acaba de promover o I Intercâmbio Sócio-Cultural-Esportivo de Capoeira Itália & Brasil. Com pequeno grupo de capoeiras, Mestre Coruja está de 9 a 17 de abril, na Cidade do Rio de Janeiro.

Fomos convidados para a Mesa Redonda, prevista na programação do Intercâmbio e que foi realizada no dia 12 de abril.  Aceitamos e, para tanto, tivemos que enfrentar verdadeira maratona, viajando num dia e voltando no outro. A "delegação" de São Paulo inicialmente contaria com a presença dos Mestres Pinatti e Valdenor, presidente da Federação Paulista de Capoeira, entretanto, na tradicional  e mandingueira "volta que o mundo dá e volta que o mundo deu", presos a compromissos inadiáveis, os dois mestres tiveram que declinar do convite.  Alberto de Carvalho Pereira Sobrinho, ou simplesmente Alberto de Bauru, gerenciador do grupo de discussão virtual Capoeira-CBC, em boa hora, resolveu nos acompanhar no "safári".

O esforço, adianto logo, valeu a pena. Claro que houve, como sempre tem havido (parece ser a sina das reuniões capoeirísticas) algum improvisos gerenciais, mas houve, também, excelentes surpresas e avanços substanciais.

Sobre essa Mesa Redonda escreveremos em outro artigo ainda nesta edição. Mas, de saída, contrariando a natural lógica cronológica, começaremos pelo final. Ou seja, a visita de algumas boas horas ao "quilombo" residencial do jornalista, escritor, mestre em administração e de capoeira André Luiz Lacé Lopes.

Sabíamos que grande parte do evento tinha contado, embora informalmente, com a sua experiência, sabíamos também que André Lacé não estaria presente em nenhum momento, por isso mesmo, ainda em São Paulo tratamos de agendar com ele um almoço no dia 13, o "day after" da Mesa Redonda.

Na Rio-São Paulo telefonamos para confirmar e combinar detalhes e Mestre André Lacé, lamentando a ausência dos Mestres Pinatti e Valdenor, confirmou o combinado e estendeu o convite para almoço em sua casa ao Alberto de Bauru.   E assim aconteceu, no dia seguinte, por volta das 11 horas estávamos adentrando o seu confortável e marcante apartamento no novelesco bairro do Leblon.  Passamos, "de passagem", pelo salão principal, com piano, violão, mesas de bar e muitos quadros em uma das paredes (inclusive, é claro, um sobre Capoeira, assinado pelo genial e saudoso Redi),  e nos instalamos na sala ao lado, ainda mais especial, com complexo aparato de som, tv, projetos de slides, dvd e, no canto, uma senhora adega comandada e trancada a sete chaves pela simpática Dra. Arly, sua esposa.

O casal Arly & Lacé, ladeados por dois turistas paulistas

Daí para frente, Alberto de Bauru, é testemunha, participamos de uma apresentação indescritível, com o foco maior, obviamente, na Capoeiragem.  A rigor, entretanto, falou-se sobre tudo, da cultura popular brasileira à cultura popular do mundo, passando pelo Candombe no Uruguai, pelas culturas afro-brasileiras (Kitábu, de Nei Lopes!), pela cultura afro-americana  (jazz, blue note, uncle tom …) e muito mais. Tudo entremeado com pequenas preleções sobre vinhos (Dona Arly), charutos, ópera e, evidentemente, reflexões sobre o custo de vida, os governos e a Ética no Mundo em Geral e dentro da Capoeira.


Leia Mais:

CAPOEIRAGEM ITÁLIA & BRASIL # 1
CAPOEIRAGEM ITÁLIA & BRASIL # 2
CAPOEIRAGEM ITÁLIA & BRASIL # 3
CAPOEIRAGEM ITÁLIA & BRASIL # 4

 www.capoeira.jex.com.br

 

LITERATURA NEGRA, CAPOEIRA E HIP HOP NO HOTEL DA BAHIA

CONVIDO A TODO(A)S PARA PRESTIGIAREM AS MESAS REDONDAS QUE A FUNDAÇÃO
PALMARES ESTÁ PROMOVENDO ATÉ QUARTA-FEIRA, 21 DE SETEMBRO, NO HOTEL DA
BAHIA. A PROGRAMAÇÃO ESTÁ EM ANEXO. CONTO COM A PRESENÇA DE TODOS(AS).
 

 

·         Oficinas de DJs, Grafite e Braik para jovens

·         Profissionais: Blackitude

Ø        Público Alvo: jovens Afro-brasileiros de Salvador

ü      Local: Hotel da Bahia (A OFICINA NO HOTEL SERÁ SÓ NO PRIMEIRO DIA)

 

 

15 horas

 

·         Mesa Redonda sobre cinema negro: exibição do vídeo do Balé do Senegal

·         Palestrantes: Luís Orlando, Cláudio Pereira, Póla Ribeiro e Mahomed Bamba.

Ø        Público Alvo: Sociedade baiana

ü      Local: Hotel da Bahia

 

 

 

18h às 19h. Hotel da Bahia

 

 

Diálogo sobre Zumbi + 10:

 

Debatedores: Gilberto Leal, prof.Ubiratan Castro e Samuel Vida

ü      Local: Hotel da Bahia

 

 

 

19/09 (SEGUNDA-FEIRA)

 

 

09 horas

 

·         Oficinas de DJs, Grafite e Braik para jovens

·         Profissionais: Blackitude

Ø        Público Alvo: jovens Afro-brasileiros de Salvador

ü      Local: Zauber  Multicultura (Ladeira da Misericórdia, n° 11, Comércio. Após a Boate Zanzibar e a Fundação Onda Azul).

 

 

 

15 horas

 

·         Mesa Redonda sobre literatura negra: performance poética de Limeira

·         Palestrantes: José Carlos Limeira, Florentina Souza, Landé Ounoalé e prof. Ubiratan Castro

Ø        Público Alvo: Sociedade baiana

ü      Local: Hotel da Bahia

 

 

20/09 (TERÇA-FEIRA)

 

 

09 horas

 

·         Oficinas de DJs, Grafite e Braik para jovens

·         Profissionais: Blackitude

Ø        Público Alvo: jovens Afro-brasileiros de Salvador

ü      Local: Zauber  Multicultura (Ladeira da Misericórdia, n° 11, Comércio. Após a Boate Zanzibar e a Fundação Onda Azul).

 

 

15 horas

 

·         Mesa Redonda sobre Salvador: espaço internacional da capoeira – apresentação de capoeira

·         Palestrantes: mestre Cobra Mansa (Capoeira Angola), mestre Itapuã (capoeira Regional) e Paula Barreto (escritora e pesquisadora):

Ø        Público Alvo: Sociedade baiana

ü      Local: Hotel da Bahia

 

 

21/09 (QUARTA-FEIRA)

 

 

09 horas

 

·         Encerramento das Oficinas de DJs, Grafite e Braik para jovens

·         Profissionais: Blackitude

Ø        Público Alvo: jovens Afro-brasileiros de Salvador

ü      Local: Zauber  Multicultura (Ladeira da Misericórdia, n° 11, Comércio. Após a Boate Zanzibar e a Fundação Onda Azul).

 

15 horas

 

·         Mesa Redonda sobre Hip Hop : apresentação de Paula Oliveira

·         Palestrantes: Léo Ornelas, Eduardo Luaedy, Nelson Maca e Paula Oliveira

Ø        Público Alvo: Sociedade baiana

ü      Local: Hotel da Bahia

19 horas

 

·         Festa de encerramento do Aniversário da Fundação Cultural Palmares com apresentação de grupos de Hip Hop e alunos das oficinas DJ, Break e Grafite.

ü      Local: Zauber  Multicultura (Ladeira da Misericórdia, n° 11, Comércio. Após a Boate Zanzibar e a Fundação Onda Azul).