Blog

sai

Vendo Artigos etiquetados em: sai

O Herói de Damião – A Descoberta da Capoeira

Em livro, garoto procura um herói da sua cor e encontra os mestres de capoeira

Aos sete anos de idade, o menino Damião resolve brincar de herói, vestindo capa, cinto e chuteira. Mas, ao invés de ficar feliz, ele se sente contrariado, pois sente que para ser igual ao herói tem que ficar desbotado. “Não tem herói da minha cor?”, esbraveja.

Essa é a história do livro “O Herói de Damião – A Descoberta da Capoeira”. O personagem principal é um garoto negro que sai pelo mundo atrás de uma figura heróica com a qual possa se identificar. Essa andança acaba dando certo: Damião encontra lutadores de capoeira, o gingado inventado por negros para se defender no século 16.

Envolvido pela brincadeira, Damião começa a ensaiar passos dessa luta que parece dança. O leitor que acompanhar a saga também poderá se encantar com a capoeira e arriscar movientos como ginga, cócoras e arpão, ensinados passo a passo ao longo do livro. Depois de entrar para o esporte, Damião ainda sai todo corajoso e acaba percebendo que, não importa a cor, todas as pessoas podem ser heróis.

Na história, Damião procura um herói negro como eleO Herói de Damião – A Descoberta da Capoeira

Texto de Iza Lotito
Ilustrações de Paulo Ito
Editora Girafinha
R$ 30

Mais informações: UOL Crianças

* DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA

* VOCÊ CONHECE O MUSEU AFRO BRASIL?

* DEZ CURIOSIDADES

Fonte: UOL Crianças – http://criancas.uol.com.br

CD: Mestres Boca Rica e Bigodinho

Uma excelente dica, pra quem gosta de boa música de capoeira é o CD "Capoeira Angola" dos Mestres Boca Rica e Bigodinho, lançado em 2002.
O repertório é uma referencia de qualidade e bom gosto,  recheado de boas surpresas…
Artistas: Mestres Boca Rica e Bigodinho
 
Título do CD: Capoeira Angola
 
Ano: 2002
1. Bahia De Todos Os Santos  
2. Riachão  
3. Ola-Ê-La-Ê-Lá  
4. Quantas Melodias / A Bananeira Caiu  
5. Na Beira Do Mar  
6. Praia Da Preguiça  
7. Não Bata Na Criança  
8. Madeira De Maçaranduba  
9. Beira-Mar  
10. Ave Maria, Meu Deus  
11. Vatapá Com Caruru  
12. Angola Ê Ê  
13. Vá Na Piedade Amanhã  
14. Mestre Bigodinho  
15. Eu Vi O Sol, Vi A Lua Clarear  
16. Nunca Vi Tanta Areia No Mar
17. A Canoa Virou Marinheiro  
18. Marinheiro Sö  
19. Pau Pereira  
20. Pé De Lima, Pé De Limão  
21. Que É Que Tem Nego?  
22. Bem-Te-Vi Jogou  
23. Tabaréu Que Vem Do Sertão  
24. Aidê / Apanha A Laranja / Sta. Bárbara  
25. Adeus, Adeus  
26. Ô João Chofer  
27. Alô Bahia  
28. Sai, Sai, Sai Ô Piranha / Boi Maia  
29. Já Tô Véio / Não Vou Em Santo Amaro  
30. Se Eu Tivesse Dinheiro / Ai Meus Amô  
31. Saco De Areia  
32. Tá Com Raiva De Mim  
33. Ói Ela De Manhã  
34. Se Nós Dois Morasse Junto  
35. Pai É Pai, Mãe É Mãe  
36. Que Luz É Aquela?  
37. Eu Sou De Minas Gerais  
38. Amanheça O Dia
Este CD faz parte das produções realizadas pela Associoação de Capoeira Angola Mestre Marrom e Alunos, do Rio de Janeiro. Mestre Marrom tem dedicado boa parte de seus projetos em documentar a parte ritma e cantada da Capoeira Angola, sendo que dentre os principais trabalhos podemos citar: 1. Capoeira Angola Marrom e Alunos; 2. Mestres Boca Rica e Bigodinho; 3. Tradições Populares – Infantil (Capoeira Angola, Maculelê, Puxada de Rede e Samba de Roda); 4. Mestres Felipe de Santo Amaro e Cláudio Angoleiro de Feira de Santana. Além de diversos CDs dos Encontros Internacionais promovidos na Europa, especialmente na França, onde o contramestre Dorado desenvolve seu trabalho, na cidade de Boudeaux. (contribuição: Miltinho Astronauta)

AGARRAMENTOS NA REGIONAL

Vanessa, Itabuna
 
seu e-mail
< Parabéns por este texto sobre os agarramentos!!! Vou levar para a academia e colocar no mural.
Acredito que as pessoas que se dizem capoeiristas e usam os agarramentos, na verdade não conhecem a Capoeira e suas técnicas e por esta falta utilizam outros recursos.
Muitos "mestres" dizem estar fazendo uma inovação na Capoeira colocando golpes (imobilizações) do jiu-jitsu e ainda têm a cara de pau de mencionar o nome do Mestre Bimba, dizendo que ele também introduziu golpes de outras lutas.
Na minha opinião, Mestre Bimba não deixou se perder as principais características do capoeira que é a agilidade, a destreza, a malícia… e nenhum destes que se dizem importante chegam aos pés da figura que foi o Mestre Bimba, pelo seu carisma, personalidade e inteligência que deu impulso à Capoeira.
Acredito que devemos manter a tradição e a criatividade pode ser usada dentro da roda, através da própria liberdade de expressão que a Capoeira permite, mas não para descaracterizar esta ARTE.
Axé, camará!
Vanessa Capoeira RAÇA (Itabuna/Ba) >
fez-me voltar 60 anos e lembrar palavras de Bimba a propósito de agarramento:

O verdadeiro capoeirista não se deixa agarrar…
sai de baixo… esquiva… foge… escapa…
Por que
quando solto… o capoeirista salta, desce, sai de au…
quando agarrado fica imóvel… indefeso… inerme…
solto o capoeirista salta… desce e arrasta… sai de au…
preso, imóvel, agarrado poderá ser esfaqueado…
estrangulado… chutado… apedrejado… baleado… estuprado… violentado…
Em resumo
BOBO É QUEM SE DEIXA AGARRAR…
E…
MAIS TOLO AINDA É QUEM AGARRA !

Cantos, Toques de Berimbau e suas variações

* Matéria especialmente publicada a pedido de Paulinha Staniscia – Orkut

  • Transformação (Geraldo, Núbia, Rita e Mestre Polêmico)

O jogo da capoeira não é só luta, não é só dança, é uma mistura
Não é só esporte, nem só cultura… é resultado de muita labuta
Trajetória de uma nação oprimida e marginal
Manifestação séria e original… é busca de transformação
Ao final dessa história, com uma escola pública de valor
A sabedoria não é do povo, nem do doutor
É da sociedade que se constrói com trabalho e glória


Legenda
 
C – Com (a batida com a baqueta no arame é aguda, ou seja, com a pressão da pedra ou dobrão)
K – Caxixi (Som produzido pelo balançar do caxixi, chocalho que acompanha o berimbau)
M – Moeda (representa o som produzido pelo contato entre a moeda ou pedra e o arame de aço )
S – Sem (som grave produzido pela batida da baqueta sem a pressão da moeda ou pedra)
T – Tempo (não há som produzido por baqueta, pedra ou caxixi)
Não foi levada em consideração a diferença sonora produzida pela cabaça, que pode estar ou não encostada na barriga.


Angola – domínio popular

M

C

C

S

M

C

T

K

Primeira variação

M

C

C

S

M

C

S

C

M

C

C

S

M

C

T

K

Segunda variação

M

C

C

S

M

C

C

C

C

C

C

S

M

C

T

K

Terceira variação

M

C

C

S

M

C

S

C

S

M

C

S

M

C

S

C

S

M

C

S

M

C

S

C

M

C

C

S

M

C

T

K

Santa Maria – Santa Maria (domínio popular)
Santa Maria, mãe de Deus (coro)
Eu cheguei na igreja e me ajoelhei
Eu cheguei na igreja e me confessei

Santa Maria – domínio popular

S

M

C

S

C

T

K

T

S

M

C

T

S

T

K

T

S

M

C

S

C

S

T

C

S

M

C

T

S

T

K

T

Idalina – Idalina (domínio popular)
Ô, Idalina (coro)
Tira de lá, bota cá
Ô, Idalina
Tira de cá, bota lá
Ê de lá, bota cá
Ê de cá, bota lá
Ô Idalina

Idalina – Mestre Bimba (adaptado pelo Meia Lua)

S

M

T

S

C

T

S

T

K

T

K

M

C

T

K

T

S

S

S

T

C

S

M

C

S

M

T

S

C

T

K

T

Sai, Sai, Sai Catarina (domínio popular)

Sai, sai, sai Catarina,
Saia do mar, venha ver Idalina (coro)
Sai, sai, sai Catarina,
Saia do mar, venha ver, venha ver
Catarina minha nêga,
Saia do mar, venha ver, venha ver
Sai, sai … (coro)

Adão – São Bento Pequeno (domínio popular)

Eu fui à Bahia (bis), na roda da capoeira, procurar uma mulher
Eu não encontrei (bis), encontrei foi seu irmão
Eu então lhe perguntei: – mas cadê Salomé, Adão?
Adão, Adão, cadê Salomé, Adão, cadê Salomé, adão (coro)
Salomé foi passear
Coro
Foi pra Ilha de Maré
Salomé, Salomé – São Bento Pequeno (domínio popular)

Salomé, Salomé, (coro)
Capoeira que é bom tem sete mulher,
Uma faz um chamego, outra faz um café,
Uma dá uma rasteira, outra chapa em pé,
Capoeira que é bom tem sete mulher.

D. Maria do Camboatá – São Bento Pequeno (domínio popular)

D. Maria do Camboatá, (coro)
Que entra na roda e dá salto mortal,
Que tira, que tira, que manda botá,
De Camboatá, de Camboatá,
Que entra na roda e manda jogá,
Que tira, que tira, que manda botá,
Que entra na roda e dá salto mortal.

Vai Você, Vai Você – São Bento Pequeno (domínio popular)

Vai você, vai você,
D. Maria como vai você (coro)
Joga bonito que eu quero vê,
Ô D. Maria, como vai vosmecê,
Ô vai você, ô vai você,
Como vai tu, como vai você,
Mas vai você, mas vai você,
Joga bonito que eu quero aprendê,
Vai você, vai você.

São bento pequeno – domínio popular

M

C

C

C

T

S

T

S

Primeira variação

M

C

C

C

T

C

T

S

Segunda variação

M

C

C

C

T

S

T

K

Terceira variação

M

C

C

C

S

M

C

S

Avisa Meu Mano – Angola (domínio popular)
Avisa meu mano, avisa meu mano, avisa meu mano: capoeira mandou lhe chamar (coro)
Eu mandei esse recado, pela filha da vizinha, você não apareceu, ontem à noite na tendinha
Coro
Eu mandei esse recado, você não apareceu, quero que você me diga, o que foi que aconteceu
Coro
A mulher pra ser bonita, não precisa se enfeitar, a pintura é do diabo, a beleza é Deus quem dá
Angola – domínio popular

M

C

C

S

M

C

T

K

Primeira variação

M

C

C

S

M

C

S

C

M

C

C

S

M

C

T

K

Segunda variação

M

C

C

S

M

C

C

C

C

C

C

S

M

C

T

K

Terceira variação

M

C

C

S

M

C

S

C

S

M

C

S

M

C

S

C

S

M

C

S

M

C

S

C

M

C

C

S

M

C

T

K

Seu Nicolau – Benguela (domínio popular)

Ê, você aí, seu Nicolau, jogador da capoeira,
abaixado no pé do berimbau (coro)
Procure se benzer, pra livrar da tentação.
Cuidado com Dois de Ouro que vai dar contigo no chão

Benguela – Mestre Bimba (adaptado pelo Meia Lua)

M

C

C

S

M

C

T

C

Primeira variação

M

C

C

S

M

C

S

C

M

C

C

S

M

C

T

C

Segunda variação

M

C

C

S

M

C

C

C

C

C

C

S

M

C

T

C

Terceira variação

M

C

C

S

M

C

S

C

S

M

C

S

M

C

S

C

S

M

C

S

M

C

S

C

M

C

C

S

M

C

T

C

Chapéu Grande – São Bento Grande (domínio popular)

Alô, chapéu grande, beirada de ventania (coro)
Peguei na perna da velha, pensando que era da filha
Coro
a da velha era cascuda, a da filha era macia
Coro
A da filha era macia, e a da velha era cascuda

São Bento Grande – Mestre Bimba (adaptado pelo Meia Lua)

M

C

C

S

T

S

M

C

Primeira variação

M

C

C

S

M

C

C

C

Segunda variação

M

C

C

S

T

S

T

S

T

S

T

S

T

S

T

C

Iúna Verdadeira – homenagem póstuma (Mestre Caiçara)- domínio popular

M

C

C

C

T

C

C

C

T

C

C

C

S

S

T

T

M

C

C

C

S

S

S

S

M

C

C

C

S

S

T

T

Iúna Mandingueira – Iúna Falsa (domínio popular)

Iúna é mandingueira, quando está no bebedor,
Foi malvada, foi ligeira, mas capoeira matou (bis)
lá i lá i lá i lá i lá (três vezes), lá lá ê lá lá ê lá

Iúna Falsa (Mandingueira)- domínio popular

M

S o

S ø

S ø

M

S ø

M

S •

M

S o

S ø

S ø

M

S •

M

S •

M

S o

S ø

S ø

M

S ø

M

S •

M

S •

M

S •

M

S •

M

S •

M

S o

S ø

S ø

M

S ø

M

S •

S •

S •

S •

S •

M

S •

M

S •

Berimbau é Pau – Benguela (domínio popular)

Biriba é pau
De fazer berimbau (coro)
Biribaé pau
De fazer berimbau

Pau Pereira – Benguela (domínio popular)

Pau, pau, Pereira
Olha o tombo da ladeira
Pau, pau, Pereira (coro)
E olha o tombo da ladeira
Coro

Benguela – Mestre Bimba (adaptado pelo Meia Lua)

M

C

C

S

M

C

T

C

Primeira variação

M

C

C

S

M

C

S

C

M

C

C

S

M

C

T

C

Segunda variação

M

C

C

S

M

C

C

C

C

C

C

S

M

C

T

C

Terceira variação

M

C

C

S

M

C

S

C

S

M

C

S

M

C

S

C

S

M

C

S

M

C

S

C

M

C

C

S

M

C

T

C

Samba no Mar – Samba de roda (domínio popular)

Samba no mar, samba no mar, marinheiro
Samba no mar, samba no mar, marinheiro (coro)
Samba no mar, samba no mar estrangeiro 2x
Coro
Samba no mar, samba no mar sem dinheiro
Coro

Se Essa Mulher Fosse Minha – Samba de roda (domínio popular)

Se essa mulher fosse minha eu tirava do samba, já, já
Dava uma surra nela que ela gritava chega
Coro repete
Chega, oh meu amor
Eu vou m’embora prá Minas Gerais eu vou
Coro repete

Levanta a Saia – Semba de roda (domínio popular)
Levanta a saia mulata,
Não deixa a saia arrastar,
A saia custou dinheiro
E dinheiro custa eu ganhar
Coro repete
Samba de Roda
Samba de Roda – Domínio Popular

S

S

S

M

S

S

S

M

S

S

S

S

M

S

S

M

Cavalaria – jogo brutal (domínio público)
Cavalaria – Mestre Bimba (adaptado pelo Meia Lua)

M

C

C

S

M

C

T

S

Primeira variação

M

C

C

S

M

S

S

S

M

C

C

S

M

C

T

S

Segunda variação

M

C

C

S

M

C

T

S

M

C

T

S

M

C

T

S

Terceira variação

M

C

C

S

M

C

T

S

M

S

S

S

M

C

T

S

Amazonas
Amazonas – Jogo de Visitantes (domínio popular)

S

M

S

S

C

T

K

T

S

S

S

C

S

M

C

S

M

S

M

S

C

C

C

C

S

S

S

S

C

S

M

C

S

M

S

M

C

C

C

C

S

S

S

S

C

S

M

C

S

M

S

M

Panha Laranja no Chão Tico-Tico (domínio popular)

Panha Laranja no Chão Tico-Tico (Coro)
Não é com a mão que se apanha, é com o bico, (Coro)
Minha toalha de renda de bilro (Coro)
Se meu amor for se embora eu não ligo (Coro)

Panha Laranja no Chão Tico-Tico – domínio popular

T

K

T

S

M

S

S

S

T

K

T

S

M

S

S

C

T

K

T

C

C

T

C

T

C

T

C

C

T

C

C

S

Boa Viagem (domínio popular)
Eu vou
Boa viagem (coro)
Eu vou m’embora
Coro
Eu vou com Deus
Coro
Nossa Senhora
Coro
Berimbau vai embora
Coro
Atabaque vai embora
Coro

Adeus, Adeus – São Bento Pequeno – Mestre Marco Aurélio Moraes Barros
Adeus, adeus
Ê ê, adeus adeus, camará (coro)
Vai acabar
Ê ê, a capoeira, camará (coro)
Eu vou m’embora
Ê ê, pelo mundo afora, camará (coro)
Eu vou com Deus
Ê ê, Nossa Senhora, camará (coro)
Para vocês
Ê ê, muita saúde, camará (coro)
Muito obrigado
Ê ê, até a volta, camará (coro)
Eu vou m’embora
Ê ê, como já disse, camará (coro)
Adeus, adeus
Ê ê, boa viagem, camará (coro)
Adeus, adeus
Ê ê, adeus, adeus, camará (coro)

São bento pequeno – domínio popular

M

C

C

C

T

S

T

S

Primeira variação

M

C

C

C

T

C

T

S

Segunda variação

M

C

C

C

T

S

T

K

Terceira variação

M

C

C

C

S

M

C

S

http://www.iesambi.org.br/meialua.html


Read More