Blog

santo

Vendo Artigos etiquetados em: santo

Aconteceu: Lançamento do livro “O Pelé da Capoeira”

Salvador – O Forte de Santo Antônio Além do Carmo, no Centro Histórico de Salvador, sediou, o lançamento do livro autobiográfico “O Pelé da Capoeira”. A obra trata da história de vida do mestre capoeirista baiano conhecido como “Pelé da Bomba”, registrado civilmente como Natalício Neves da Silva, autor do livro.

Nascido em 1934, no distrito de Cipoá, município de Governador Mangabeira, no Recôncavo baiano, Mestre Pelé da Bomba se iniciou na capoeira em 1946, logo após a 2ª Guerra Mundial, na rampa do antigo Mercado Modelo, na Cidade Baixa, em Salvador. Teve como mestre, Bugalho, já falecido, considerado um dos maiores tocadores de berimbau da Bahia.

Mestre Pelé da Bomba fez história nas rodas de capoeira das festas de largo da capital baiana, como na Conceição da Praia, Boa Viagem e Lavagem do Bonfim, ficando conhecido como “gogó de ouro” por sua voz original e inconfundível. Ensinou no Corpo de Bombeiros da Bahia, onde era membro da corporação, daí o nome “Bomba”.

Por sua experiência, o mestre é sempre convidado para palestras, exibições públicas e já viajou por diversos países da Europa representando a Capoeira Angola da Bahia. No livro, são narrados o significado e a história da Capoeira Angola e do samba de roda na Bahia. A idéia é que a publicação auxilie na propagação da cultura popular e na preservação de elementos fundamentais para a cultura local, como memória, oralidade, temporalidade, ancestralidade e ritualidade.

Em atividade desde a década de 1960, tempo em que poucos eram mestres de fato, o Mestre Pelé da Bomba é frequentemente convidado por escolas e instituições diversas, do Brasil e do exterior para palestras e simpósios. Segundo dados recentes do Ministério da Cultura (MinC), a capoeira é o produto cultural brasileiro mais difundido no mundo.

 

Bahia – Lançamento do Livro: O Pelé da Capoeira – Mestre Pelé da Bomba

 

Dia: 05 de Novembro de 2010.

Horário: 18:00h

Local: Espaço do Forte Santo Antônio Além do Carmo.

 

Cordialmente

 

Mestre Pelé da Bomba

Contra-Mestre Lene

 

Tel.: (71) 3387 – 0485 / 8824 – 7869 / mestrepele@hotmail.com

 

Fonte: http://www.jornaldamidia.com.br/

Cobrinha Verde: o discípulo de Besouro

Muito se diz sobre Besouro Mangangá. Muitas histórias, feitos, crendices. Pouco se sabe sobre sua vida de capoeirista, se procurava transmitir seus conhecimentos na capoeiragem, se tinha alunos. Muitos mestres antigos reivindicam inclusive parentesco com Besouro. Porém, do que se tem conhecimento, somente um reivindica ter sido seu aluno. Estamos falando do famoso Cobrinha Verde.

 

Em Santo Amaro, onde nasceu e cresceu, muitas outras pessoas o ensinaram capoeira, entre eles também os famosos Espinho Remoso, Canário Pardo e Siri de Mangue, mas segundo ele, foi com Besouro que aprendeu o principal. Nascido Rafael Alves França, Cobrinha Verde recebeu esse apelido de Besouro pela sua agilidade e destreza com as pernas, que era tanta que, em certa feita, ele enfrentou sozinho oito policiais com um facão de 18 polegadas, segundo conta o próprio.

 

Cobrinha Verde sai de Santo Amaro e ganha o mundo, mudando de cidade em cidade, procurando pouso em casas de parentes e em bandos de cangaceiros do sertão, como o de Horácio de Matos. Muitas aventuras, muitas cidades e amores até voltar para a Bahia

 

E, como todo mundo sabe, capoeira é boa pra se defender, mas não livra ninguém de bala, nem de morte, por isso fortalecer suas defesas com fé e orações foi o caminho escolhido por Cobrinha Verde. Conta Cobrinha que ele possuía um breve, também conhecido como patuá, que o livrava de muitos problemas. Como da vez que dispararam contra ele uma enorme quantidade de balas, e ele desviou todas na ponta de seu facão. Essas mandingas ele aprendeu em Santo Amaro com o velho Pascoal, um africano que era vizinho da sua avó, e segundo contava Cobrinha, esse breve que possuía era vivo e ficava pulando, quando era deixado num prato virgem, depois de utilizado por ele. Mas certo dia, conta Cobrinha, que o breve foi embora e o deixou, depois de um erro que ele havia cometido

Ter sido aluno de Besouro Mangangá é um privilégio para poucos, e assim ensinar se tornava um chamado da arte. Em 1937 começa a ensinar de graça, como gostava de enfatizar, na Fazenda Garcia, depois de ter saído do exército. Nessa época convivia com Bimba e outros capoeiras famosos como Aberrê. Mas com o passar dos anos e morte de muitos dos seus contemporâneos, ele foi o mais velho capoeirista em atividade no Brasil, e um dos únicos a conhecer a técnica de jogar com navalhas entre os dedos do pé.

Na sua vida de professor, muitos capoeiras famosos beberam na fonte desse mestre; João Grande é um deles, que diz ter treinado com ele no Chame-Chame nos domingos pela manhã. Como dividia trabalhos com Pastinha, outros capoeiras como João Pequeno também beberam da fonte desse mestre. Como conta mestre João Grande, freqüentavam esses treinos também Gato Preto, Didi, Bom Cabrito, Rege de Santo Amaro, entre outros.

Vida e obra de um capoeira nesse mundo não são reconhecidas, então o maior medo de um capoeira como Cobrinha Verde, era morrer a míngua como Pastinha e Bimba. Sua profissão de pedreiro tinha rendido uma mísera aposentadoria, que não dava pra nada, mas que pelo menos não o deixava na mão. Sua fé também ajudava a não adoecer. O capoeira pra ter uma boa velhice, tem que trabalhar com outras coisas e não só viver da arte… Ô mundo injusto!

Bahia – Lançamento do Livro: O Pelé da Capoeira

A Associação de Capoeira Angola Mestre Pelé da Bomba, convidam a todos os Capoeiristas, Associações, Grupos, Academias, simpatizantes da arte em geral a participar do lançamento do LIVRO “O PELÉ DA CAPOEIRA”, que será realizado no Forte Santo Antônio Além do Carmo.

 

Bahia – Lançamento do Livro: O Pelé da Capoeira – Mestre Pelé da Bomba

 

Dia: 05 de Novembro de 2010.

Horário: 18:00h

Local: Espaço do Forte Santo Antônio Além do Carmo.

 

Cordialmente

 

Mestre Pelé da Bomba

Contra-Mestre Lene

 

Tel.: (71) 3387 – 0485 / 8824 – 7869 / mestrepele@hotmail.com

Espirito Santo: Campeonato Estadual de Capoeira

Prorrogadas as inscrições para o Campeonato Estadual de Capoeira

A Federação Capixaba de Capoeira decidiu prorrogar, para até o dia 10 de agosto, o período de inscrição para o Campeonato Estadual de Capoeira, que acontece no dia 22 de agosto, no Centro de Treinamento Jayme Navarro de Carvalho, sede da Secretaria de Estado de Esportes e Lazer, que apoia o evento.

Além de reunir os principais nomes do Espírito Santo na modalidade, o Estadual servirá como seletiva para o Campeonato Brasileiro, que será disputado em Mato Grosso do Sul.

Das diversas categorias, apenas os dois melhores, em cada uma delas, garantirão passagem para o Brasileiro. As inscrições podem ser feitas na sede da Sesport, ou pelo email da Federação Capixaba de Capoeira (fecaes-es@hotmail.com).

Os favoritos para desbancar a atual campeã, Muniz Freire, são as equipes da Grande Vitória, além de Cachoeiro, Linhares, Guarapari e São Mateus. Os critérios de avaliação da competição já estão definidos. Quem apresentar os melhores índices técnicos nos quesitos volume de jogo, harmonia, técnica e tradição, será campeão.

Reunindo nomes como da bicampeã brasileira Carla, atleta de Serra, e do terceiro colocado no último Brasileiro, Bert Karl Bereuel, de Vitória, a expectativa da organização é de uma competição de altíssimo nível e com um grande número de participantes.

“Acredito que vai ser o melhor Estadual de todos os tempos, com premiação em dinheiro e tudo. Somos mais de 20 mil capoeiristas no Espírito Santo e nossa expectativa é que mais de dois mil participem da competição”, afirmou Bert Karl Bereuel, que além de atleta é o diretor Institucional da Federação.

Informações à Imprensa:

Assessoria de Comunicação/Sesport

Júnior Costa

9901-9914 / 3235-7192

assessoria.sesport@gmail.com

Extraído do site: www.es.gov.br

Salvador: “Pra Contar Certo, Tem de Ver de Perto!”

O quê:
2ª Edição do evento “PRA CONTAR CERTO, TEM DE VER DE PERTO!” Circuito de Oficinas, Palestras e visitaçoes a Capoeira Angola de Salvador,

Quando:
de 16 a 31 de Julho de 2010

Onde:
Salvador, Ilha de Maré, Ilha de Itaparica, Santo Amaro – BA – Brasil

Realização:
ACANNE – Associação de Capoeira Angola Navio Negreiro
Áfricanamente Escola de Capoeira Angola

Objetivo:
Conhecer de perto e vivenciar de forma presente a arte da capoeira angola e seus protagonistas, através de um circuito de oficinas, palestras e visitações aos locais históricos e aos Mestres e Grupos que preservam esta cultura nas cidades de Salvador, Ilha de Maré, Ilha de Itaparica e Santo Amaro da Purificação. 

Justificativa:
É cada vez mais maior o número de pessoas que praticam a arte da capoeira angola em várias partes do mundo, que cantam e que ouvem histórias sobre os mestres e lugares importantes no desenvolvimento desta arte, mas que, no entanto, só conhecem estes locais através de fotos, videos ou através de relatos de capoeiristas mais velhos. 
Este evento propõe-se a oportunizar o acesso a este conhecimento, ou seja, vivenciar in loco a Capoeira Angola de Salvador, ir as rodas de grandes Mestres, passear pelos locais históricos da capoeiragem e ainda apreciar as belezas naturais da cidade, ao lado de um grupo de pessoas de alto astral.

Oficinas e Vivências com:
Mestre Boca Rica (Salvador/BA)
Mestre Renê (Salvador/BA)
Mestre Jaime de Mar Grande (Salvador/BA)
Mestre Felipe (Santo Amaro/BA)
Mestre Hugo (Santo Amaro/BA)
Mestre Adó (Santo Amaro/BA)
Contra Mestre Gaguinho (Salvador/BA)
Contra Mestre Gutinho (Salvador/BA)
Prof. Guto (Porto Alegre/RS)
Prof. Guaxini (Salvador/BA)
Prof. Budião (Salvador/BA)
Trenel Cris (Salvador/BA)
Trenel Veó (Salvador/BA)
Kong (Poços de Caldas/MG)
Eric ( Arizona/EUA)

Visitações e Palestras::
Forte da Capoeira
Pelourinho
Instituto N’Zinga
Atelier de Mestre Lua
Frede Abreu
Mercado Modelo
Igreja do Bom Fim
Ladeira da Barroquinha
Espaço Mandinga
Instituto Jair Moura
Casa Jorge Amado
Museu Afrobrasileiro
Ilê Axé Opô Afonjá

Rodas de Capoeira Angola:
ABCA – Associação Brasileira de Capoeira Angola
ACANNE – Associação de Capoeira Angola Navio Negreiro
Associação Paraguassú de Kapuêra Angola
Grupo de Capoeira Angola Angoleiros do Mar
FICA – Fundação Internacional de Capoeira Angola
Academia de Mestre João Pequeno de Pastinha
Academia de Mestre Boca Rica
Roda do Terreiro com Mestre Lua Rasta
Roda no Rio Vermelho (responsável Sapoti)
Ilha de Maré
Feira de Santo Amaro

PROGRAMAÇÃO OFICIAL

Dia 16 – Sexta feira
18:00h
– Credenciamento
19:00h – Abertura e boas vindas ao evento
19:30h – Roda de Capoeira Angola na ACANNE – Associação de Capoeira Angola Navio Negreiro

21:30h – Samba de Roda
22:00h – Confraternização

Dia 17 – Sábado
08:00h
– Saída para Mar Grande
10:00h – Aula de Capoeira Angola na Associação Paraguassu de Kapuêra Angola
(Mestre Jaime de Mar Grande e Prof. Budião)
14:30h – Aula de Capoeira Angola na Associação Paraguassu de Kapuêra Angola
(Mestre Jaime de Mar Grande e Prof. Budião)
16:00h – Praia
18:00h – Roda de Capoeira Angola
21:00h – Samba de Roda, Confraternização e Pousada na Associação Paraguassu de Kapuêra Angola

Dia 18 – Domingo
08:00h
– Saída para Barra Grande
10:00h – Roda de Capoeira Angola no Grupo Angoleiros do Mar
13:00h – Almoço
15:00h – Praia
17:00h – Retorno para Salvador
19:00h – Roda de Capoeira angola no Rio Vermelho (Sapoti – Bando Tupinambás de Capoeira Angola)
Dia 19 – Segunda Feira
10:00h
– Praia do Porto da Barra
14:00h – Visitações a Praça da Sé, Terreiro de Jesus, Memorial das Baianas e Museu de Arte Negra
18:00h – Mostra de Vídeo
19:00h – Aula de Capoeira Angola (Mestre Renê)
20:30h – Roda de Capoeira Angola

Dia 20 – Terça feira
08:00h –
Aula de capoeira angola (Prof. Guto)
10:00h – Praia da Barra
14:00h – Visitações a Casa Jorge Amado, Atelier de Mestre Lua Rasta, Pelourinho e Forte da Capoeira
18:00h – Aula de Capoeira Angola na Academia de Mestre Boca Rica
21:00h – Festa da Bênção no Terreiro de Jesus

Dia 21 – Quarta feira
08:00h –
Aula de berimbau Viola (Trenel Veó)
10:00h – Praia da Ribeira, Praia da Boa Viagem
14:00h – Visitações a Igreja do Bonfim e Feira de São Joaquim
18:00h – Mostra de Vídeos
19:00h – Aula de Capoeira Angola (Mestre Renê)
20:30h – Roda de Capoeira Angola

Dia 22 – Quinta feira
08:00h
– Aula de capoeira angola (Eric)
10:00h – Praia Jardim de Alá
14:00h – Visita a Escola Social do Ylê Aiyê
19:00h – Visita ao Cine Clube do Instituto Nzinga de Capoeira Angola

Dia 23 – Sexta feira
08:00h –
Café cultural na Dona Euza
09:30h – Caminhada com Mestre Renê nos pontos históricos do bairro 02 de Julho
12:00h – Almoço com Mestre Renê
14:00h – Praia da Ondina
18:00h – Berimbalada até o Pelourinho
19:00h – Roda de Capoeira Angola na ABCA – Associação Brasileira de Capoeira Angola
21:00h – Roda de Capoeira Angola no Terreiro de Jesus (Mestre Lua Rasta)

Dia 24 – Sábado
09:00h
– Roda de Capoeira Angola na FICA – Fundação Internacional de Capoeira Angola12:00h – Saída para Ilha de Maré
16:00h – Aula de Capoeira Angola a Beira Mar (Contra-mestre Gaguinho; Contra-mestre Gutinho e trenel Cris)
18:00h – Roda de Capoeira Angola na Beira Mar ao Pôr do Sol
21:00h – Jantar no quilombo Okê Arô (moqueca feita por Mestre Renê )
23:00h – Samba de Roda e Festa no quilombo Okê Arô

Dia 25 – Domingo
10:00h
– Roda de Capoeira Angola na comunidade de Ilha de Maré
12:00h – Samba de roda
14:00h – Almoço, praia e atividades esportivas (frescobol, futebol, voleibol)
17:00h – Retorno a Salvador com roda dentro do barco

Dia 26 – Segunda Feira
10:00h
– Praia da Preguiça
14:00h – Visitações ao Mercado Modelo, Baixa dos Sapateiros e Ladeira da Barroquinha
18:00h – Mostra de Vídeo
19:00h – Aula de Capoeira Angola (Mestre Renê)
20:30h – Roda de Capoeira Angola

Dia 27 – Terça feira
08:00h – Aula de Capoeira Angola (Kong)
10:00h – Praia de Amaralina
14:00h – Visita a Fundação Jair Moura e Espaço Mandinga (Frede Abreu)
18:00h – Roda na Academia de Mestre João Pequeno de Pastinha
21:00h – Festa da Bênção no Terreiro de Jesus

Dia 28 – Quarta feira
08:00h –
Aula de Capoeira Angola (Prof. Guto)
10:00h – Visita a Praia de Piatã, Itapuã e Lagoa do Abaeté
18:00h – Mostra de vídeos
19:00h – Aula de Capoeira Angola (Mestre Renê)
20:30h – Roda de Capoeira Angola

Dia 29 – Quinta feira
08:00h –
Aula de Capoeira Angola (Ludmila)
10:00h – Praia de Aleluia
14:00h – Visita ao Ylê Axé Opô Afonjá
19:00h – Aula de Capoeira Angola na Fazenda Grande do Retiro (Contra mestre Gutinho)20:30h – Roda de Capoeira Angola

Dia 30 – Sexta feira
08:00h –
Aula de Capoeira Angola (Mestre Renê)
10:00h – Atividade livre
19:00h – Roda de Capoeira Angola na ACANNE – Associação de Capoeira Angola Navio Negreiro21:00h – Samba de Roda e Confraternização

Dia 31 – Sábado
06:00h
– Saída para Santo Amaro
09:00h – Berimbalada e Visitações a cidade de Besouro
10:00h – Aula de Capoeira Angola com Mestre Felipe, Mestre Hugo e Mestre Adó
12:00h – Roda de Capoeira Angola no centro histórico
14:00h – Almoço16:00h – Vivência de Samba de Roda18:00h – Retorno a Salvador
21:00h – Jantar e Festa de Encerramento do Evento

acesse:

www.pracontarcertotemdeverdeperto.blogspot.com

e veja as fotos e os vídeos do evento passado.

 

Maiores informações:
mestrerene@yahoo.com

acannezion@hotmail.com

africanamente.poa@hotmail.com

 

VAGAS LIMITADAS!

Bahia: Capoeira de Saia deve reunir mais de cinco mil participantes

Mais de cinco mil capoeiristas dos cinco continentes são aguardados na edição mundial do Projeto Capoeira de Saia 2010, que será realizado na Bahia na próxima semana. Palestras, vivências, mesas redondas, atividades culturais e rodas da capoeira integram a programação do evento, que passa por Salvador, Camaçari, Santo Amaro e Cachoeira, no Recôncavo Baiano, entre os dias 26 e 30 de maio. O objetivo do projeto, que tem edição mundial e faz parte do programa Capacitação em Capoeira, é promover o encontro dos praticantes, amadores e profissionais da luta de origem africana.

As inscrições para o evento Capoeira de Saia 2010 são gratuitas e podem ser feitas através do site oficial, no Forte da Capoeira (Santo Antônio) ou através do telefone (71) 3117-1488.

“Estamos na terceira edição do Capoeira de Saia. Uma das atividades que deve reunir o maior número de pessoas é a aula pública, que será realizada no dia 29, no Farol da Barra. A expectativa é de que 1.500 capoeiristas participem da roda”, conta uma das organizadoras, Carolina Gusmão, conhecida como mestre Brisa.

Outras ações, além das programadas para a próxima semana, estão incluídas no programa Capoeira de Saia. Entre os meses de outubro a dezembro, haverá o Curso de Qualificação e Formação para Capoeiristas, que vai oferecer quatro linhas de estudo: o Curso de produção, gestão e elaboração de projetos culturais em capoeira, Organização e planejamento do ensino em Capoeira, Historicidade e ancestralidade na Capoeira e Processo de formalização dos centros culturais de Capoeira. Os cursos têm parceria com a Universidade do Estado da Bahia (Uneb).

Turismo

A capoeira vem recebendo investimentos e projetos também da Secretaria de Turismo do Estado da Bahia (Setur). A primeira ação com vista no turismo por meio da arte de origem africana é o mapeamento de grupos internacionais e nacionais de capoeira. A iniciativa é inédita e foi apresentada no mês de fevereiro durante um encontro entre representantes da Setur e mais de 100 mestres baianos, com o objetivo de fazer do turismo uma ferramenta aglutinadora para a capoeira.

Na ocasião, a Setur apresentou a proposta de criação do site Capoeira da Bahia. “A internet tem de ser a nossa ferramenta de divulgação, articulação e mobilização para fazer da Bahia a Meca da capoeira”, afirmou a superintendente de Serviços Turísticos da Setur, Cássia Magalhães.

A iniciativa foi aprovada por grandes nomes da capoeira na Bahia, como os mestres Tonho Matéria, Boa Gente e Camisa Roxa. O músico Tonho Matéria, um dos provocadores do movimento, faz intercâmbio com quatro países e disse acreditar muito no projeto. “Muitos grupos trazem a capoeira para cá, vindos da Austrália, México, Alemanha, Argentina. Esse projeto deve trazer um diálogo aberto para entender a capoeira, que é uma das artes que mais difundem o Brasil e a língua portuguesa pelo mundo”, diz.

Um indício de que a capoeira baiana é bem difundida entre os turistas, especialmente a Capoeira de Saia, praticada pelas mulheres, está na grande quantidade de alunas estrangeiras que praticam a dança na Bahia ou fora do Brasil. A francesa Christine Zon-Zon, 51 anos, faz parte do Grupo Nzinga. “A capoeira está trazendo muita gente para cá, mostrando para os turistas, e isso não significa folclorizar a capoeira. Pelo contrário, isso é muito bom”. A sueca Rahel Kesete, há seis anos praticando na Suécia, concorda. “Vim ao Brasil porque aqui é o país da capoeira”, diz.

Programação

Quarta-feira (26/05) – Forte da Capoeira – Santo Antônio – Salvador

18h Credenciamento
19h Conferência de abertura com lideranças femininas contemporâneas | capoeiristas, autoridades políticas, artistas, sambadeiras, baianas de acarajé e lideranças religiosas
19h30 Palestra de abertura
20h30 Roda Oficial de Abertura do Capoeira de Saia

Quinta-feira (27/05) – Forte da Capoeira – Santo Antônio – Salvador

8h Credenciamento
8h30 Cadastramento | Excursão pelo Recôncavo Baiano
9h30 Palestra Lei Maria da Penha – Representante da Sepromi-BA
11h Palestra Conquistas e desafios do profissional de capoeira: panorama histórico, social, cultural e jurídico
14h Credenciamento
15h Vivências em rodízio | Capoeira Angola, Regional e Baiana
19h Mesa redonda Iê! Mestre quem foi sua aluna?
20h Show cultural e roda do Capoeira de Saia

Sexta-feira (28/05) – Cidade do Saber – Camaçari

7h Saída de ônibus
8h Credenciamento
9h Palestra Lei Maria da Penha: em busca de uma cidadania efetiva
10h Atividades nas salas e Ginásio Poliesportivo
13h30 Teatro da Cidade do Saber – Exibição do filme
16h Colóquio de mestras, contramestras, professoras e trenéis de capoeira
17h30 Palestra Profissionalização da mulher na capoeira: limites, conquistas e possibilidades
19h30 Caminhada para Praça Desembargador Montenegro | Camaçari
20h Show de manifestação popular de Camaçari e Roda Capoeira de Saia

Sábado (29/05) – Forte e Farol da Barra – Santo Antônio / Barra – Salvador

8h Credenciamento
09h Maculelê tradicional de Santo Amaro
10h Samba de Roda Tradicional | Marinalva Nascimento “Nalvinha”- Fumeb
11h Oficina Percussiva
15h Concentração e entrega das camisas do evento | Farol da Barra
15h30 Homenagem a autoridades e mestres convidados
16h Aulão de Capoeira | Convidadas de renome internacional
17h30 Rodas de Capoeira, maculelê e samba de Roda
18h Grupo de Samba Raízes de Santo Amaro
19h30 Show cultural Parafolclórico e Show de Banda

Domingo (30/05) – Recôncavo Baiano – Santo Amaro e Cachoeira

8h Saída de ônibus:
Salvador – Forte de Santo Antônio Além Carmo | Camaçari
9h30 Cidade de Santo Amaro – Palestra, oficina de samba e roda de capoeira | Teatro D. Canô, Casa do Samba e Praça da Matriz
13h Saída de ônibus | frente à Casa do Samba
14h Cidade de Cachoeira – Palestra e roda de encerramento do Capoeira de Saia | Auditório UFRB e Rodoviária
16h30 Retorno a Salvador – Forte de Santo Antônio | Camaçari

 

http://mestra-brisa.blogspot.com
http://www.capoeiradesaia.com.br
http://www.guetocapoeira.org.br
GUETO Brasil: +55.71.33634568
Salvador | Bahia | Brasil

Programa Capoeira de Saia 2010

Programa Capoeira de Saia 2010 – 3ª edição | o Mundial

Apresentação

A capoeira atualmente é uma das artes que mais cresce no Brasil e no mundo, estando presente em todas as unidades da federação brasileira e em mais de 120 países, o que faz com que a mesma esteja ganhando um espaço cada vez maior na mídia, firmando-se como um importante recurso para a construção de uma identidade saudável e cidadã, sendo assim viemos propor:

O “Capoeira de Saia” – Programa de Capacitação em Capoeira é um programa que será executado em três edições 2008, 2009 e 2010, em ambiência baiana, nacional e mundial respectivamente, e que aglutinará mulheres praticantes da capoeira e áreas afins, provenientes de todo os continentes, em Salvador-Bahia, promovendo um contínuo cronograma de atividades, dentre elas: palestras, festivais, excursões, cursos de extensão e  vivências ministradas pelos maiores mestres desta arte no Brasil.

A primeira edição – Baiana – foi realizada no dia 17/05/2008, na Fortaleza de Santo Antônio Além do Carmo _ Forte da Capoeira, das 08 as 20 h, reuniu 300 praticantes e inúmeros convidados (Mestre João Pequeno de Pastinha – ícone da capoeira mundial – aos 90 anos de idades foi um deles além de tantos outros).

A segunda edição – Nacional – foi realizada nos dias 01, 02 e 03 de maio de 2009, também na Fortaleza de Santo Antônio Além do Carmo – Forte da Capoeira, reuniu mais de 300 praticantes/dia, dentre elas mulheres baianas, paulistas, cariocas, paraenses, goianas, chilenas, colombianas, alemãs, argentinas e mais uma vez foi sucesso de público e programação…

Composta por palestras, projeção de filme | documentário inédito, oficinas, depoimentos dos diversos mestres presentes, seleção de atrizes para filme de cadeia internacional (filme Besouro: nasce um herói do diretor João Daniel Tikhomiroff) apresentações folclóricas e, o ponto alto, uma excursão ao Recôncavo Baiano que nos reportou ao berço cultural de nosso país.

No ano de 2010 realizaremos a edição Mundial deste programa reunindo praticantes dos 05 continentes em Salvador, numa vasta programação com atividades na Fortaleza de Santo Antônio Além Carmo (Forte da Capoeira – Salvador), na Cabana da Barra, aulão público com mais de 1.500 capoeiristas em pleno Farol da Barra, atividades na Cidade do Saber – Camaçari – durante um dia inteiro finalizando com show em praça pública, “repeteco” da excursão “Bebendo na Fonte… uma viagem ao Recôncavo Baiano”, berço da cultura afro-brasileira, dentre outras atividade na semana de 26 a 30 de maio, promovendo o encontro das (dos) praticantes de capoeira, amadoras (es) e profissionais, representantes dos cinco continentes na “terra mãe da capoeira”, onde encontram-se reunidos os mais antigos e renomados mestres desta nobre arte.

Dando continuidade ao programa Capoeira de Saia, realizaremos ainda em 2010 – entre os meses de outubro e dezembro – o Curso de Qualificação e Formação para Capoeiristas, com a oferta de quatro linhas de estudo: Curso de produção, gestão e elaboração de projetos culturais em Capoeira; Organização e planejamento do ensino em Capoeira; Historicidade e ancestralidade na Capoeira e Processo de Formalização dos Centros Culturais de Capoeira. Este programa tem como intuito garantir a formação qualificada das (dos) capoeiristas inscritos e será desenvolvido em parceria com a Universidade do Estado da Bahia – UNEB, garantindo assim o suporte técnico-pedagógico necessário, bem como a chancela de uma das mais respeitadas universidades do país.

Este programa nasce com o compromisso principal de promover o fortalecimento da participação e auto-estima da mulher na capoeira, possibilitando um maior intercâmbio entre as instituições culturais, enfocando o processo de ensino-aprendizagem da capoeira para este público, as discussões de gênero, bem como a abordagem sobre sua inserção, importância e contribuição no desenvolvimento histórico-social da capoeira, possibilitando desta maneira a ampliação do nível de informação das profissionais e praticantes, o aprimoramento técnico-teórico das mesmas para que possamos a partir dessa proposta encontrar mulheres e homens dividindo espaços de capoeira de forma harmônica e igualitária, no que tange a democracia de acesso aos conhecimentos e “fundamentos” desta arte ancestral.

 

Justificativa

Este projeto se faz necessário pelo fato de possibilitar um maior intercâmbio entre as praticantes e profissionais da área de capoeira, a partir da realização de palestras, festivais, cursos de extensão, encontros mundiais, excursões, vivências e seminários, que darão estrutura ao programa de qualificação, objetivando atingir prioritariamente as mulheres capoeiristas e não capoeiristas, praticantes e/ou profissionais que atuam no ensino da capoeira, possibilitando a ampliação de conhecimento nessa área, tendo como produto final a alavancagem no processo de profissionalização da mulher na capoeira, a melhoria na qualidade do serviço prestado por estas profissionais à sociedade civil, bem como um maior reconhecimento da prática da capoeiragem enquanto importante ferramenta educativa, expressão e cultura de um povo.

Tem sua importância alicerçada no processo de formação profissional das mulheres na capoeira, tendo em vista a difícil realidade encontrada, principalmente, no norte e nordeste brasileiro onde, por questões históricas, sociais, culturais e econômicas, a mulher não consegue seguir no processo necessário a sua profissionalização.

Estas ações inclusive estão previstas e respaldadas no Plano Estadual de Políticas para as Mulheres, nas suas áreas estratégicas, e no Plano Nacional de Política para as Mulheres nos seus eixos, e juntas, podem promover a formação de novas gerações de capoeiristas em condições de repudiarem o racismo, o sexismo  e a homofobia/lesbofobia.

Plano Estadual de Políticas para as Mulheres / PEPM, áreas estratégicas contempladas:

1- Autonomia Econômica e Igualdade no Mundo do Trabalho com Inclusão Social;

2- Educação Inclusiva, Não-Sexista, Não-Racista, Não-Homofóbica e Não-Lesbofóbica;

4- Enfrentamento a Todas as Formas de Violência Contra a Mulher;

5- Participação das Mulheres nos Espaços de Poder e Decisão;

8- Cultura, Comunicação e Mídia Igualitárias, Democráticas e Não-Discriminatórias;

9- Enfrentamento do Racismo, do Sexismo e da Lesbofobia;

10- Enfrentamento das Desigualdades Geracionais que atingem as Mulheres, com Especial Atenção às Jovens e Idosas;

 

Plano Nacional de Políticas para as Mulheres/PNPM, eixos condutores:

4. Enfrentamento à todas as formas de violência contra as mulheres;

5. Participação das mulheres nos espaços de poder e decisão;

9. Enfrentamento ao racismo, sexismo e lesbofobia;

Discutir esta realidade, suas dificuldades e propor desafios e mudanças para este quadro indesejado é a proposição do Programa de Capacitação Capoeira de Saia que terá ações continuadas por todo o ano e culminâncias marcadas anualmente, como foi o exemplo em 2008, 2009 e será em 2010 – edição baiana, nacional e mundial respectivamente.

Vale à pena ressaltar, que o “Capoeira de Saia” – Programa de Capacitação em Capoeira, se firma também como um importante evento cultural e turístico, que vem trazer entretenimento, informação e lazer para a cidade de Salvador, Camaçari, Santo Amaro da Purificação e Cachoeira, além de possibilitar o conhecimento e divulgação das belezas naturais dessas cidades, com visitas programadas aos seus pontos turísticos, estimulando o turismo e o comércio da região no evento, promovendo a divulgação das cidades e de nossos patrocinadores.

 

Objetivos

Possibilitar um maior intercâmbio entre as mulheres (e homens) capoeiristas da Bahia, do Brasil e do mundo;

Promover a ampliação das informações das (dos) profissionais da área de capoeira;

Reunir mulheres capoeiristas de renome internacional e debater suas importantes construções e contribuições como estratégia para elevar a auto-estima das participantes, e assim alavancar o processo de profissionalização desse público, tendo em vista os inexpressivos números de mulheres que conseguem tornar-se profissionais (em relação a representação quantitativa de profissionais do gênero masculino) e do baixo nível de qualificação das profissionais encontradas no mercado de trabalho por questões históricas, políticas e culturais;

Incentivar o turismo na capital baiana, aumentando seu fluxo turístico nacional e internacional dentro de períodos de sazonalidade, destacando e difundindo a capoeira como representante genuína da ancestralidade africana, elemento chave do Turismo Étnico-afro, de forma a reconhecer a Bahia enquanto “Terra mãe da Capoeira”;

Discutir as contribuições das diversas áreas do conhecimento no processo de ensino-aprendizagem da capoeira;

Discutir a roda de capoeira enquanto espaço de mulheres e homens, essencialmente político e que revela um grande potencial na transformação das relações humanas, onde seus atores devem primar por uma capoeira mais plural e em condições de valorizar as diferenças como entendimento necessário à promoção e garantia dos Direitos Humanos e da Justiça Social;

Propor a Transversalidade como eixo nas discussões sobre a capoeira, discutindo com representantes da sociedade civil, das entidades privadas sem fins lucrativos (ONG’s), dos organismos de representação comunitária, etc., formas de dialogar e construir, a curto e médio prazo, ações conjuntas com as áreas do poder público responsáveis por:

– Educação (garantia de acesso e qualidade no ensino, etc.);

– Turismo (capoeira x economia criativa, economia da cultura, processo de folclorização, mulheres x turismo sexual, etc.);

– Esporte (cuidados, limites e possibilidades no processo de esportivização da capoeira, prevenção aos efeitos “Olimpíadas 2016”, etc.);

– Trabalho e Renda (garantia de acesso ao mercado de trabalho – políticas públicas para capoeira e seus diversos campos de atuação – educação / turismo / artesanato, etc);

– Meio Ambiente (plantio de espécies florestais nativas da Mata Atlântica brasileira, de rápido crescimento e valor econômico, utilizadas na confecção dos instrumentos da capoeira (berimbau, pandeiro, reco-reco, caxixi, etc.), são elas a cabaça, a biriba, etc.;

– Igualdade Racial e de Gênero (violência a mulher x sociedade civil x racismo x capoeira, etc);

Levantar e discutir as questões de gênero que influenciam na continuidade da mulher na capoeira apontando não apenas para as questões relacionadas às violências contras a mulher (física, moral, psicológica, patrimonial, etc.), mas também colaborando na defesa e divulgação da Lei Maria da Penha, buscando atuar na construção de redes de prevenção e enfrentamento (atitudinais, legais, etc.) a este fenômeno inaceitável, inserindo aqui também a luta contra a exploração sexual de meninas e mulheres e contra o turismo sexual que alimenta o tráfico de mulheres;

Debater, defender e divulgar a Lei Maria da Penha no intuito de contribuir com identificação das diversas formas de violência (física, moral, psicológica, patrimonial, etc.) contra as mulheres e os mecanismos de enfrentamento.

 

Programação

1. Capoeira de Saia | Encontro Mundial 2010

Nesta edição as atividades acontecerão do dia 26 a 30 de maio, com uma programação compostas por oficinas, palestras, aulão público no Farol da Barra, sessão de cinema com diversos filmes / documentários, mesas redondas abordando temas atuais importantes na formação dessas praticantes, excursão às cidades históricas do Recôncavo Baiano como mecanismo de reconhecimento da história das culturas afro-descendente na Bahia, dentre outras. Tudo isso “regado” a muita alegria, integração e produção de conhecimento, elementos propulsores de uma boa formação.

 

26/05/2010

Quarta

Fortaleza de Santo Antônio

18:00 Credenciamento

19:00 Conferência de abertura com lideranças femininas contemporâneas

| capoeiristas, autoridades políticas, artistas, sambadeiras, baianas de acarajé e lideranças religiosas

19:30 Palestra de abertura:

Mãe Stella de Oxossi | Ilê Axé Opô Afonjá

20:30 Roda Oficial de Abertura do Capoeira de Saia

27/05/2010

Quinta

Fortaleza de Santo Antônio | Salvador

08:00 Credenciamento

08:30 Cadastramento | Excursão pelo Recôncavo Baiano*

09:30 Palestra Lei Maria da Penha

| Representante da SPM – SEPROMI | Governo do Estado da Bahia

11:00 Palestra “Conquistas e desafios do profissional de capoeira: panorama histórico, social, cultural e jurídico”

14:00 Credenciamento

15:00 Vivências  em rodízio | Capoeira Angola, Regional e Baiana

19:00 Mesa redonda

“Iê!” Mestre/a quem foi sua aluna? – Leitura social estratégica a partir da fala de quem educa | Mestras/es convidados (as)

20:00 Show cultural FUMEB e roda do Capoeira de Saia

28/05/2010

Sexta

Cidade do Saber – Camaçari

07:00 Saída de ônibus:

Salvador – Farol da Barra| Lauro de Freitas| Abrantes e Arembepe

08:00 Credenciamento

09:00 Palestra “Lei Maria da Penha: em busca de uma cidadania efetiva”

| Representante da SPM – SEPROMI

10:00 Atividades nas salas  e Ginásio Poliesportivo

13:30 Teatro da Cidade do Saber

Exibição do filme “Besouro: nasce um herói” ou “Pray in the will” mulheres da África

16:00 Colóquio de mestras, contramestras, professoras e trenéis de capoeira |Convidadas de renome internacional

17:30 Palestra “Profissionalização da mulher na capoeira: limites, conquistas e possibilidades” | Carolina Magalhães – Mestra Brisa (UNEB | GUETO)

19:30 Caminhada para Praça Desembargador Montenegro | Camaçari

20:00 Show de manifestação popular de Camaçari e Roda Capoeira de Saia

 

29/05/2010

Sábado

Cabana  da  Barra  e Farol da Barra | Salvador

08:30 Credenciamento

09:00 Maculelê  tradicional de Santo Amaro | M. Macaco – ACARBO Santo Amaro

10:00 Samba de Roda Tradicional | Marinalva Nascimento  “Nalvinha”- FUMEB

11:00 Oficina Percussiva | Mestre Lua Rasta

15:00 Concentração e entrega das camisas do evento | Farol da Barra

15:30 Homenagem a autoridades e mestras (es) convidados

16:00 Aulão de Capoeira|Convidadas de renome internacional

17:30 Rodas de Capoeira, maculelê e samba de Roda

18:00 Grupo de Samba “Raízes de Santo Amaro”

19:30 Show cultural Parafolclórico FUMEB e Show Banda Didá

 

30/05/2010

Domingo

Santo Amaro da Purificação e Cachoeira

“Bebendo na fonte… um passeio pelo Recôncavo Baiano”

08:00 Saída de ônibus:

Salvador – Forte de Santo Antônio Além Carmo | Arembepe| Camaçari |Lauro de Freitas

09:30 Cidade de Santo Amaro – Palestra, oficina de samba e roda de capoeira

| Teatro D. Canô, Casa do Samba e Praça da Matriz

12:00 Intervalo para almoço

13:00 Saída de ônibus | frente à Casa do Samba

14:00 Cidade de Cachoeira – Palestra  e roda de encerramento do Capoeira de Saia

| Instituto Danemann e Rodoviária

16:00 Entrega de Kit Lanche

16:30 Retorno a Salvador – Forte de Santo Antônio | Camaçari | Lauro de Freitas | Arembepe

 

2. Capoeira de Saia 2010 | Curso de Qualificação e Formação para Capoeiristas

Em sua 1ª edição piloto o curso terá divulgação realizada a partir de março até outubro, inscrições abertas a partir de agosto, seleção de aprovados pela comissão dôo curso divulgada em setembro para então iniciar suas atividades no dia 1º de outubro, com encerramento previsto para meado de dezembro onde as (os) alunas (os) deverão estar participando da cerimônia de certificação no Teatro Caetano Veloso na Universidade do Estado da Bahia – UNEB.

O curso será composto por quatro linhas de estudo que oferecerão 40 vagas por cada linha, totalizando a qualificação de 160 capoeiristas certificadas (os) pela UNEB.  São elas:

  • Curso de produção, gestão e elaboração de projetos culturais em Capoeira;
  • Organização e planejamento do ensino em Capoeira;
  • Historicidade e ancestralidade na Capoeira;
  • Processo de Formalização dos Centros Culturais de Capoeira;

 

www.capoeiradesaia.com.br

capoeiradesaia@hotmail.com | capoeiradesaia@gmail.com

Carolina Magalhães | Mestra Brisa

Mestra de Capoeira | Produção Geral

brisacapoeira@msn.com | brisacapoeira@gmail.com

055.71.87935400 | 81349904

Rampa do Mercado e Recôncavo são destaques no Forte de Santo Antônio

Salvador – A Academia de João Pequeno de Pastinha – Centro Esportivo de Capoeira Angola – promove nesta sexta-feira (30), às 19h, mais uma sessão do projeto Cinema, Capoeira e Samba, com entrada gratuita.

A academia é uma das sete residentes no Forte de Santo Antônio Além do Carmo, administrado pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac), autarquia da Secretaria Estadual de Cultura (Secult).

O projeto, que acontece todas as últimas sextas-feiras do mês, exibe filmes e documentários em DVD sobre a capoeira e aspectos culturais e históricos da Bahia. Nesta sexta serão exibidos Um Dia na Rampa, de Luiz Paulino, e Cantador de Chula, de Marcelo Rabelo, sobre os antigos cantadores de chula do Recôncavo. Depois das exibições acontece a tradicional roda de samba com o Grupo Botequim, que co-realiza o projeto.

Bahia: Lavagem de Santo Amaro reúne 50 mil pessoas e 300 baianas

Especial de Santo Amaro da Purificação: A lavagem da escadaria da igreja matriz foi feita por baianas

Ao som de É D’Oxum tocado pela charanga, o cortejo formado por mais de 300 baianas de todas as idades, em trajes típicos, partiu levando o estandarte em direção à escadaria da Igreja da Purificação. Até crianças de colo ingressam na fé dos festejos e envergam seus trajes africanos para participar da Lavagem de Santo Amaro (a 71 km de Salvador), que aconteceu neste domingo, 31 na cidade mais famosa do Recôncavo baiano.

Muitos dos que acompanhavam as filhas e filhos-de-santo no pequeno trajeto empunhavam lanças de flor de cana-de-açúcar. “Venho todos os anos, desde que me entendo por gente, pedir as bênçãos de minha mãe. É ela quem me vale nos momentos de aperto e enche minha vida de graças”, declara Valdelice Antunes, dona de casa, 52 anos.

Fugindo do calor e  empurra-empurra da concentração para a saída, muitas baianas esperaram o cortejo já na igreja, com seus cântaros de água de cheiro. Alguns pais e mães-de-santo desde cedo ofereciam seu axé, com banhos de folhas, milho e pipoca, na escadaria.

Também representando a forte cultura negra do Recôncavo baiano, se apresentaram grupos folclóricos de maculelê e rodas de capoeira. De acordo com a organização do evento, representantes de 40 terreiros de candomblé diferentes marcavam presença na festa.

Após breve discurso do prefeito da cidade, Ricardo Machado, do pedido de paz da baiana Nicinha do Samba e da lavagem do adro da igreja matriz, a charanga levou os participantes até a  Igreja do Nosso Senhor do Bonfim, onde as baianas fizeram as últimas oferendas.

Quem se encarregou de animar os foliões (estimados em 50 mil) na parte profana da festa foram as bandas Chita Fina, Tribahia, Banda Clã, Banda Cactus e On The Floor. A Timbalada e o grupo de pagode Saiddy Bamba comandaram o bloco Tô na Aba.

Nesta segunda-feira, 1º, quem faz show na cidade é: Odoiá, Namoro Novo e Frank e Alex. A festa segue até terça, 2, com Reizinho, Eduardo Alves, Seu Maxixe e Silvano Salles.

Este ano, a sambista Dona Edith do Prato, morta no ano passado, foi homenageada. Seu nome e rosto estampavam placas espalhadas pela cidade.

Dona Canô – Na porta de casa, dona Canô, 102 anos, sentada numa cadeira de rodas, aguardava. Ela que sempre esteve à frente dos festejos de Nossa Senhora da Purificação, este ano precisou se contentar em ser mera observadora da Lavagem de Santo Amaro.

Ao lado da filha Maria Bethânia, cercada de convidados, familiares e curiosos que se acotovelavam e tentavam fotografá-la, a matriarca da família Velloso só pôde ver a saída do cortejo das baianas e da charanga. Ainda que um pouco contrariada por não acompanhar a festa do jeito que gosta, dona Canô parecia animada.

Por conta de uma queda no início do mês, que lhe causou uma fissura no fêmur, pela primeira vez ela não participou das novenas iniciadas 26 de janeiro, nem da tradicional lavagem que acontecem todos os anos durante a Festa da Purificação de Santo Amaro. Diante da situação atípica, sua família montou uma espécie de camarote em frente à casa.

Fonte: A Tarde – http://www.atarde.com.br/

Capoeira, Sincretismo, Santos e Orixás

A presença e a ligação dos Santos e Orixás com a Capoeira é sentida em diversas cantigas e ladainhas…

O Brasil sempre foi um país envolvido e mergulhado no sincretismo religioso, no misticismo… uma das maiores dadivas de nosso povo é a miscigenação… a misturas de raças, de culturas e religiões.

A capoeira nasceu em meio disso tudo, ela própria nasceu de misturas…

Existem diversas vertentes e estudos sobre isso… é sabido a influencia de lutas oriundas da África como o N´golo, a Dança da Zebra o Batuque…

A “camuflagem” da capoeira escrava em dança com intenção manhosa e maliciosa de iludir o feitor e o Senhor… foi o segredo da sua existência e permissão de prática no meio das Senzalas…

“A Capoeira, tem origens e raizes africanas…seu ventre, sua mãe… é conhecida como cultura negra… seu pai a liberdade… mais nasceu e foi criada no Brasil, algures no reconcavo Baiano… cercada de malandragem e brasilidade…”

…Bahia terra de todos os Santos… e Orixás…

É inegável a presença religiosa dentro da Capoeira… que em sua essência é um ritual… cheio de manifestaçãoes e referências a uma força maior… Iêêê viva meu Deus…

Este Deus representa a a força e a energia divina… que pode assumir diversos nomes, tão conhecidos por todos…

Ala… Buda… Deus… Brahma … e tantos outros…

Luciano Milani – Setembro de 2005

Segue o texto enviado pelo Mestre Decanio, sobre o tema:

Santos e Orixás o sincretismo na CapoeiraSantos e Orixás o sincretismo na Capoeira “Em “Falando em Capoeira” eu faço alusão a este fato e justifico: é conseqüência da capoeira ter sua raiz mística e musical no candomblé.

Os cânticos (oriki) louvam os atributos maravilhosos dos orixás. O sincretismo manhoso para evitar os preconceitos eclesiásticos leva ao uso de nomes de santos e trechos de orações, especialmente das ladainhas, em tentativas de lisonja dos censores.

São Bento é um santo a quem creditam uma vida mais próxima da Natureza e dos animais. Santo Amaro é o Protetor da área portuária onde surge a capoeira. Santo Antônio é associado a Ogum na Bahia e a Oxossi no Rio de Janeiro. São Lázaro é a Omolu (Obaluaê), (portador de varíola), na Bahia é representado por São Jerônimo no Rio .Oxalá é para fraseado pelo Senhor do Bonfim… São Jerônimo na Bahia é Xangô.

Tudo em busca de apaziguar a imagem do Diabo, Belzebu associada a Exu pelos cristãos. Santa Bárbara=Nhançã. Santa Maria pelo seu prestígio e interferência junto a Jesus Cristo (Oxalá) e Deus-Pai. De modo similar há referência a Lampião, Zumbi, Pedro Gordilho (Pedrito), Besouro Mangangá, Besouro e/ou mesmos personagens de lendas ou imaginários. Na verdade o importante é o efeito mântrico associado ao toque e sistema de rima poética tonal dos africanos, associado às modificações fonéticas das palavras e expressões para acoplamento à melopéa.”

 

Ser Capoerista é saber conviver… é saber respeitar… é ser acima de tudo um cidadão de espírito livre…
Combater as descriminações e as intolerâncias… dentro ou fora da roda. 

* Imagens enviadas pelo Mestre Decanio