Blog

secult

Vendo Artigos etiquetados em: secult

Mulher e a Capoeira foi tema de evento no Centro de Criatividade

Neste sábado, dia 02 de junho, o Centro de Criatividade abrigou o evento ‘Aúa Ananã – Mulher na Roda é Pra Jogar’. A programação teve início às 15h e contou com palestra, apresentações artísticas, oficinas (capoeira angola, capoeira regional, maculelê, samba de roda e percussão), sorteios de brindes e desfile da capoeirista mais bela do Estado.

O evento, que conta com apoio da Secretaria do Estado da Cultura (Secult), pretende reunir mulheres, crianças e idosos em uma tarde de muitas atividades. Segundo uma das organizadoras, Nagile Gama, o objetivo do evento é despertar o olhar para o papel da mulher na sociedade tendo como viés a capoeira.

“A partir desse evento nós pretendemos montar um grupo só de mulheres para mostrar a força que a mulher tem na sociedade. E pretendemos usar a capoeira como um meio, e não como um fim. Esse será o pontapé inicial para uma luta maior”, explica Nagile.

A participação de mulheres e crianças no evento será gratuita, já os homens terão que pagar uma taxa simbólica de R$ 5. Mais informações pelos telefones (79) 9955-4664 e o 8863-7943.

Ascom Secult

Bahia: 30 capoeiristas recebem certificado de “capoeirista-educador”

No próximo dia 03 de setembro, às 15h, será realizado no Forte de Santo Antônio Além do Carmo o encerramento da turma João Pequeno de Pastinha e aula inaugural da 2ª turma do curso "Capoeira – Educação para a Paz". Durante o evento 30 capoeiristas receberão o certificado de "capoeirista-educador".

Iniciativa da Superintendência da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SECULT), o curso se insere na ação de aplicação da Lei Federal Nº. 11.645/2008, que institui a obrigatoriedade do tema "História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena" no currículo oficial da rede de ensino no Brasil.

Durante 45 dias, os alunos participaram de 27 módulos que incluíram aulas de direitos humanos, educação das relações étnico-raciais, elaboração de projetos, aspectos históricos da violência racial e de gênero, arte e resistência negra na Bahia e outros conteúdos que aproximaram o caráter dialógico e inclusivo da capoeira, as vivências pedagógicas colaborativas a exemplo do "círculo de cultura", metodologia desenvolvida pelo educador Paulo Freire.

O curso "Capoeira – Educação para a Paz" será uma ação permanente do Forte de Santo Antônio Além do Carmo. O forte fica localizado na Praça Barão do Triunfo, mais conhecida como Largo de Santo Antônio, no bairro de Santo Antônio Além do Carmo – Centro Histórico de Salvador, e é o mais novo espaço administrado pelo Instituto de Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), autarquia da Secult.

Geovan Adorno Bantu
Assessoria de projetos
do Forte de Santo Antônio Além do Carmo
(71) 8721-9265/3117-1492/3241-4695
msn: [email protected]

Fortaleza: Cortejo pelo Centro comemora o Dia do Patrimônio Cultural

Em comemoração ao Dia Estadual do Patrimônio Cultural, a Secretaria de Cultura do Estado do Ceará (Secult) realiza na tarde de quarta-feira, dia 30, o Cortejo dos Confederados. Reedição teatral, cívica e festiva da marcha dos condenados, o Cortejo resgata fatos que marcaram a vida do cearense e exalta as conquistas dos nossos heróis.

A ação faz alusão à Confederação do Equador – episódio marcante da nossa história – remetendo à participação do Ceará na Revolução Republicana de 1824, quando foi implantado, no Estado, um Governo Patriótico e Republicano, sob a chefia de Tristão Araripe. Vencida a revolução, os principais líderes foram executados pelas forças monarquistas, em fuzilamentos precedidos por cortejos que saíam da Fortaleza de Nossa Senhora da Assunção e seguiam pela Rua Conde D’Eu, Igreja do Rosário, Praça do Ferreira, Rua Floriano Peixoto, encerrando no então Campo da Pólvora, hoje Passeio Público.

Procurando rememorar as idéias e o heroísmo dos revolucionários de 1824, o Cortejo dos Confederados seguirá o mesmo trajeto do passado, fazendo paradas, com encenações, na 10ª Região Militar, Igreja da Sé, Museu do Ceará, Igreja do Rosário, Praça do Ferreira, Casarão Dr. José Lourenço e Passeio Público, onde serão encenadas as execuções.

A solenidade militar de degradação dos condenados será iniciada às 15h com a execução dos hinos do Brasil, do Ceará e de Fortaleza, salvas de canhão, toques de cornetas e fogos de artifício. O Cortejo sairá às 15h30min, com fogos e música. Apresentação de Maracatu, Capoeira e de uma cena relacionada com a libertação dos escravos no Ceará, acontecerá em frente à Igreja do Rosário. Já em frente ao Museu do Ceará e Palácio da Luz, será apresentado o Manifesto dos Confederados; na Praça do Ferreira, grupos indígenas executarão o Ritual do Torém e, no Sobrado Dr. José Lourenço, será feita outra encenação do Manifesto dos Confederados. De lá, o Cortejo seguirá para o Passeio Público, onde encerrará com grupo de atores e de grandes bonecos encenando os fuzilamentos de Padre Mororó, Ibiapina, Carapinima, Azevedo Bolão e Pessoa Anta.

Participarão do Cortejo o grupo Garajal, índios Tapeba, Escola de Samba Mocidade Independente/Bela Vista, Cia. Bate Palmas, Bumba-meu-boi Ceará (do Mestre Zé Pio), Quadrilha Paixão Nordestina, Caravana Cultural, Barraca da Amizade, Reisado Brincante Cordão do Caroá, Reisado SESC Nossa Senhora da Saúde, Grupo Formosura de Teatro, Viver Capoeira Mestre Índio, Ala dos Condenados, Linda Canalha e Maracatu Solar.

Serviço:

14h – Concentração dos Grupos em frente na 10ª Região Militar -Fortaleza de Nossa Senhora de Assunção

15h – Início da Solenidade militar de degradação dos condenados, execução dos hinos do Brasil, do Ceará e de Fortaleza, salvas de canhão, toques de cornetas e fogos de artifício.

Assessoria de Imprensa da Secult:

Bianca Felippsen ([email protected] – 3101.6759 / 8878-8805)