Blog

seguintes

Vendo Artigos etiquetados em: seguintes

7º Encontro da FICA-DF

Presença do Mestre Valmir Damasceno.

Segue a programação do Evento – 7º Encontro da FICA-DF

 

14/02/2014

19:30 – Abertura do evento, apresentação dos convidados e Bate papo com o Mestre Valmir.

20:30 – Apresentação do documentário 5×1 A Capoeira Angola como ferramenta de inclusão social.

21:00 – Roda Informal.

 

15/02/2014

10:00 – Oficina de Movimentos

12:00 – Almoço

14:00 – Oficina de Instrumentos

16:00 – Oficina de Movimentos

18:00 – Roda de Capoeira

 

16/02/2014

10:00 – Oficina de Movimentos

12:00 – Almoço

14:00 – Oficina de Movimentos

16:00 – Roda de Encerramento

 

Valores do evento:

Todos os dias = R$ 80,00

Um dia = R$ 40,00

Uma aula = R$ 30,00

Só a Roda = R$ 20,00

 

Pagamentos até o dia 07/02, R$ 70,00.

Seis Inscritos de um mesmo grupo a sexta tem sua inscrição no evento gratuita.

 

As pessoas que vierem de fora e precisarem de lugar para ficar favor informar antecipadamente nos seguintes contatos:

– E-mail: chicofedora@gmail.com

– Telefone: 61 8530-1874

AV. Ship 08, Galpão SAIS Setores Complementares
Mapa de como chegar no espaço da FICA-DF a partir da nova rodoviária de Brasília:

Simpósio Memória da Capoeira Pernambucana

Ocorreu, no dia 01/09/2012, no Auditório Prof. Paulo Rosas, da Associação dos Docentes da Universidade Federal de Pernambuco, o I Simpósio Memória da Capoeira Pernambucana: A Leitura da Realidade do Mestre Zumbi Bahia, sob a Coordenação Geral do Prof. Ms. Henrique Gerson Kohl “Tchê”-DEF-CCS-UFPE.

O evento foi realizado pela PROEXT-UFPE e teve os seguintes apoios institucionais: PROEXT-UFPE, NEFD-UFPE, ADUFEPE-UFPE e PROGRAMA CABEÇA DE ÁREA-UFPE.

Na articulação, divulgação e recepção do Mestre Zumbi Bahia, a UFPE contou com a qualitativa ajuda das seguintes referências da capoeira, dentre outras não menos importantes: Mestre Tonho Pipoca, Mestre Pirajá, Mestre Pácua, Mestre Ulisses, Mestre Peu, Mestre Grillo, Mestre Renato, Mestre Juarez, Mestre Corisco, Mestre Coloral, Mestre Nó Cego, Mestre Americano, Mestre Fefé, Mestre Lano, Mestre Cal, Mestre Eduardo, Mestre Moacir, Mestre Pequena, Mestre Joab, Mestre Grafitt, Mestre Domingos, Contramestre Radiola, Contramestre Quadrado, Contramestre Dendê, Contramestre Bola, Contramestre Lua, Contramestre Flávio, Prof. Cajú, Prof. Ricardo, Prof. Carneiro, Prof. Douglas, Prof. Muela, Prof. Praça, Monitor Pinguim, Monitor Arrepio, Monitor Mamulengo, Instª Kinha, Inst. Jean, Inst. Gato, Formado Bola, Formado Boca, Estagiário Charuto, Graduado Cajueiro, Grad. José e outros.

Henrique Gerson Kohl “Tchê”- PE

Inscrições: Projetos Criança Esperança em 2009

No dia 15 de agosto, iniciou-se as inscrições para seleção dos projetos a serem apoiados pelo Criança Esperança em 2009. As entidades interessadas em receber apoio devem ler atentamente as instruções da convocatória e enviar sua inscrição até o dia 30 de setembro, em formulário próprio, disponível no site

http://criancaesperanca.globo.com/CEsperanca/upload/Convocatoria2008.zip

Poderão candidatar-se organizações da sociedade civil sem fins lucrativos que apresentem projetos com o objetivo principal de promover a inclusão social, o empoderamento e o desenvolvimento humano e social e a educação inclusiva de grupos vulneráveis por meio de ações de educação, cultura, comunicação e informação, esporte e meio ambiente.

A organização proponente deve ainda preencher os seguintes quesitos:

– Ser legalmente constituída no país (possuir personalidade jurídica);

– Ter no mínimo dois anos de fundação e atuação;

– Possuir experiência na área temática proposta;

– Estar inscrita no Conselho Municipal e/ou Estadual e/ou Nacional de sua área de atuação (Conselhos de Assistência Social, Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente, Conselhos de Educação, Conselhos de Saúde);

– Apresentar contrapartida para o desenvolvimento do projeto.

Serão apoiados com recursos do Criança Esperança projetos desenvolvidos em, pelo menos, uma das seguintes áreas temáticas:

– Educação, especialmente "educação para todos" e educação preventiva para HIV/AIDS;

– Educação para o desenvolvimento sustentável;

– Inclusão social;

– Alfabetização funcional;

– Cultura como um instrumento de inclusão social;

– Acesso de jovens à informação, ao conhecimento, e também ao uso de novas tecnologias;

– Crianças e jovens em situação de vulnerabilidade.

E que tenham como público alvo, pelo menos, um dos seguintes grupos:

– Crianças, adolescentes e/ou jovens em situação de pobreza e/ou vulnerabilidade e risco social;

– Crianças, adolescentes e/ou jovens de minorias raciais (afro-descendentes e indígenas);

– Crianças, adolescentes e/ou jovens em situação de rua;

– Crianças, adolescentes e /ou jovens vivendo com HIV/Aids;

– Crianças, adolescentes e/ou jovens em projetos de prevenção e/ou reabilitação do uso de drogas;

– Crianças, adolescentes e/ou jovens vítimas de violência e/ou abuso sexual e/ou doméstico;

– Crianças, adolescentes e/ou jovens com deficiência;

– Crianças, adolescentes e/ou jovens do gênero feminino em situação de vulnerabilidade pessoal e social.

Poderão concorrer projetos que solicitem financiamento ao Criança Esperança de até R$ 150.000 (cento e cinqüenta mil reais) para um período de 12 (doze) meses.

Projetos de valor superior a R$ 150.000 poderão ser aceitos, desde que o excedente a esse valor seja proveniente de outras fontes.

O financiamento desse excedente deve estar assegurado junto a outras fontes, sendo obrigatória a sua comprovação no caso de eventual seleção pelo Criança Esperança.

Cabe destacar, conforme edital, não serão financiadas despesas com:

– A realização de edificações, qualquer tipo de obras ou benfeitorias e/ou reformas de estruturas físicas;

– O pagamento de taxas de gestão/administração ou provisões;

– O pagamento de juros ou multas de qualquer espécie.

A aplicação dos recursos deve ser direcionada prioritariamente para a realização de atividades-fim (a exemplo de oficinas, cursos, treinamentos, capacitações etc.) e/ou aquisição de equipamentos e bens permanentes (a exemplo de livros, DVDs, instrumentos musicais, de informática etc.).

Não serão financiados projetos cujos recursos estejam majoritariamente empregados para o pagamento de recursos humanos e/ou alimentação.

Mais informações www.criancaesperanca.com.br

Andrey Felipe Sgorla
Sociólogo
blog.: andreysgorla.wordpress.com
Cel.: (51) 9848.7767
e-mail: afsgorla@gmail.com

Mestre Pinatti comemora 76 voltas do mundo

 
O internacionalmente conhecido Mestre Djamir Pinatti, um dos veteranos da capoeira paulistana, comemorou no dia 13 de abril sua 76a. Volta do Mundo.
 
Apesar do aniversário ter sido no dia 13, foi somente ontem, dia 26, que o Terreiro de São Bento Pequeno realizou a festa.
 
Foi uma Roda-festa mais precisamente. Sua roda de aniversário já se tornou tradição na cidade.
 
 
A cada ano que passa mestre Pinatti faz questão de jogar com um número maior de convidados. Neste ano, por completar 76 anos de vida, Pinatti realizou 76 jogos ininterruptos, sendo alguns na base da malandragem, outros na base do jogo mesmo.
 
 
 Por e-mail, mais precisamente de Nova Iorque, recebemos em nossa Redação a solicitação de informações de como adquirir um exemplar do livro que mestre Pinatti está editando. Tão logo a obra "Capoeiras de São Paulo: da gestão federativa a capoeiragem livre como o vento" fique pronta, mestre Pinatti enviará alguns exemplares para serem sorteados entre nossos amigos leitores.
 

 

        Sobre a roda-festa de ontem, segundo nosso correspondente em exercício, Luciano Milani – do Portal Capoeira -, estiveram presentes na São Bento Pequeno os seguintes camaradas: Bugalu & alunos, representando o Mestre Aberrê; Barriga, Coruja, Cói, Carlos Caboclo, algumas "meninas" do Mestre Adelmo, os formados da casa e, é claro, o próprio Milani.
 


 
Mestre Pinatti e Milani
 
Miltinho Astronauta
Jornal do Capoeira – www.capoeira.jex.com.br
2006 – Ano Internacional da Mulher Capoeirista no Jornal do Capoeira

Encontro reúne mais de 600 capoeiristas em Campo Grande

Mais de 600 capoeiristas da capital e do interior do Estado estão reunidos neste sábado (19/11) e domingo (20/11) no Encontro Estadual de Capoeira que acontece no Teatro de Arena do Horto Florestal. Durante o evento, promovido pela Fundação Municipal de Cultura (Fundac), haverá apresentações de mestres da capoeira e também oficinas que vão tratar de assuntos relacionados ao ritual de corpo, ginga ritmada e tempo do movimento. No domingo, os participantes do Encontro farão uma grande roda de capoeira marcando o encerramento do Encontro. As inscrições para o evento são gratuitas
 
O objetivo do encontro é proporcionar aos capoeiristas novos conhecimentos na área e uma intensa reflexão sobre o trabalho realizado pelos grupos. Para comandar as atividades foram convidados o mestre Anande das Areias (Londrina- PR), e mestre Paulo (São Paulo-SP). Participam do Encontro 12 grupos de Campo Grande e 8 grupos dos municípios de São Gabriel do Oeste, Jardim, Corumbá, Bonito, Rochedo, Aquidauana, Água Clara e Três Lagoas.
 
Na programação estão previstas as seguintes palestras: “Da Senzala à Universidade” , a ser proferida pelo mestre Anande das Areias e “A Introdução da Acrobacia na Movimentação do Jogo” , a ser proferida pelo Mestre Paulo. “É preciso incentivar a preservação e divulgação das manifestações culturais afro-brasileiras como a capoeira, que é rica em suas múltiplas facetas e apropriada a todas as faixas etárias, seja como dança, arte, esporte ou jogo”, destaca o presidente da Fundac, Américo Calheiros.