Blog

shows

Vendo Artigos etiquetados em: shows

Samba Vivo Botequim homenageia Adoniran Barbosa

Estréia dia 08/12, a opção de começar a noite em alto estilo, em Itapuã, no Espaço Verde, sempre na 2ª quarta feira do mês, a partir das 19h.

O grupo Botequim retorna com o Samba Vivo, prestando uma homenagem aos grandes sambistas do Brasil, tendo como homenageado nessa noite de estréia o saudoso Adoniram Barbosa, em homenagem ao centenário de seu nascimento.

A partir de uma extensa pesquisa sobre a obra dos principais compositores de samba brasileiros, o Grupo Botequim, propõe o show “Samba Vivo” que prevê a realização de um espetáculo musical a cada mês, homenageando um grande sambista brasileiro, através da interpretação de suas músicas e também traçando um perfil do homenageado, contando histórias e fatos sobre sua vida e sua carreira.

Essa idéia nasceu no ano de 2005, idealizado por um dos integrantes do Grupo Botequim – o sambista e compositor Pedrão – e foi apresentado durante dois anos em alguns bares da cidade, onde os shows revisitaram a obra de sambistas como Cartola, Nelson Cavaquinho, Paulinho da Viola, Noel Rosa, Adoniram Barbosa, Batatinha, Chico Buarque, Candeia, Geraldo Filme, Ataulpho Alves entre muitos outros

O Grupo Botequim é formado por músicos experientes no universo do samba e tem se destacado na cena cultural da cidade de Salvador, por promover um movimento de rodas de samba que tem tido a participação de um público jovem e crescente, interessado em conhecer um pouco mais sobre os grandes clássicos do nosso samba. Recentemente o Grupo Botequim apresentou alguns shows, vencedores de editais públicos da FUNCEB, homenageando grandes sambistas, como o “Tributo à Batatinha”, na Sala do Coro do Teatro Castro Alves e na Praça Tereza Batista, e “Cartola no Botequim” no Teatro XVIII no Pelourinho. No Largo do Santo Antonio Além do Carmo, na última sexta feira do mês, tem Botequim, no Forte do Santo Antonio, com um público considerável de mais de 1500 pessoas.

Apareçam e comecem a noite com a festa viva do samba!!!

Vagas para Shows na Tailândia

A Ritmo Tropical Produções & Eventos, esta selecionando profissional para realização de Shows na Tailândia, PERÍODO: 12 meses


Interessados deverão enviar material no E-mail ( info@ritmotropical.com.br )

*Mínimo de 5 Fotos sozinho(a ) e Atualizados.
*Link de Video
*Currículo contendo todos os dados pessoais
*Copia do passaporte,
*Necessário o Inglês básico OBRIGATORIO.


Obrigado e boa sorte a todos(as ).

Perfil

Ritmos Brasileiros & Internacionais – Capoeira – Pirofagia
 – Afro – Pernas de Pau – Malabarismo – Animações e Coreografo(a).

Contato

Interessados deverão enviar material no E-mail (info@ritmotropical.com.br)
*Mínimo de 5 Fotos sozinho(a ) e Atualizados.
*Link de Video
*Currículo contendo todos os dados pessoais
*Copia do passaporte,
*Necessário o Inglês básico OBRIGATORIO.


Obrigado e boa sorte a todos(as ).

Macapá: Semana da Consciência Negra

SHOWS DE ARTISTAS REGIONAIS SÃO ATRAÇÕES NA SEMANA DA CONSCIENCIA NEGRA
 
A Semana da Consciência Negra encerrou seu segundo dia de programação na noite de ontem, 15 de novembro, com shows de artistas locais. As bandas Senzalas e Negro de Nós e o cantor Osmar Júnior se apresentaram para o público presente que também dançou ao som da Associação Raimundo Ladislau, de marabaixo e grupo de dança e percussão Afro Baraká.
 
Durante todo o dia de hoje no Centro de Cultura Negra estão sendo realizadas oficinas de confecção de sandálias e de ladrões de marabaixo que se estendem até sábado. A oficina de capoeira, coordenada por mestre Nonato também encerra dia 18. Os capoeirista e seguidores de cultos afros têm uma programação além das apresentações tradicionais. Seminários e painéis estarão à disposição de interessados em conhecer mais sobre os assuntos.
 
Durante o dia de hoje, 16 de novembro, às 15 horas será realizada a rodada de capoeira com grupos urbanos e à noite haverá shows com a bateria da Universidade de Samba Boêmios do Laguinho, Kizumba, Sambarte e Pagode do Josimar, a partir das 20 horas. Amanhã a cidade será acordada coma alvorada festiva e durante todo o dia segue a programação de oficinas. Os cultos afros terão o dia especial com a realização dos painéis e à noite será toda dedicada à esta religião de matriz africana.
 
As comunidades rurais que participarão do Encontro dos Tambores, que inicia no sábado, começam a chegar amanhã em Macapá para a grande festa que é a culminância da Semana da Consciência Negra. O encerramento será na segunda-feira, 20 de novembro, quando é comemorado Dia da Consciência Negra.
 
MARILÉIA MACIEL
Assessora de Comunicação
Correa Neto – Macapá – http://www.correaneto.com.br

Cantora LUCIANE MENEZES homenageia os candomblés

LUCIANE MENEZES a super-cantora da Lapa homenageia os candomblés
antigos do Rio na sua temporada no Circo Voador – foto publicada ontem, 06 / 11/ 2005
na Coluna Ancelmo Góes – Jornal o Globo.
1.600 pessoas lotaram o Circo Voador em dois de estréia da Temporada Luciane Menezes 2005 em cartaz nas SEGUNDAS e TERÇAS FEIRAS no CIRCO VOADOR às 19 e 30 horas.
A cantora e sua Companhia Brasil Mestiço foram matérias de página nos jornais O Globo, Extra e Jornal do Brasil ( trechos abaixo ) e ontem a noite foram tema de matéria de 5 minutos no RJ TV da TV Globo.
Este ano a temporada de LUCIANE Menezes homenageia a UMBANDA e o CANDOMBLÉ.
Na 2ª parte os 16 dançarinos da Companhia BRASIL MESTIÇO ensinam o público da pista a dançar , o JONGO, a CIRANDA, o MARACATU, o LUNDU, o FORRÓ, o SAMBA de RODA, o AFOXÉ, o BUMBA-MEU-BOI.
O repertório musical é belíssimo e empolgante com músicas de Dorival Caymmi, Monarco, Paulo Cesar Pinheiro, Roque Ferreira, Lia de Itamaracá, Jongo do Quilombo São José, Samba de Coco de Arcoverde entre muitos outros.
SEGUNDAS e TERÇAS – FEIRAS, 19 e 30 horas no CIRCO VOADOR, Lapa , RJ
Ingressos a R$ 10,00 e R$ 5,00 para estudantes.
Na foto LUCIANE com Mãe Beata e Yá Regina de Yemanjá mães de santo de alguns dos terreiros de candomblé mais antigos do Rio de Janeiro que estiveram presentes no palco no dia da estréia sendo homenageadas e abençoando o espetáculo e o público.
Abaixo matérias de jornal dessa semana sobre a cantora e sua temporada no Circo Voador
O Globo Segundo Caderno 31 / 10 / 2005
Por uma Lapa Mais Democrática João Pimentel
Luciane Menezes volta ao Circo Voador e abre casa na Lapa para ritmos como a catira, a congada e o jongo
Há mais de seis anos, a cantora e pesquisadora Luciane Menezes levou para a Lapa, um repertório de cocos, maracatus, jongos, baiões, abrindo uma porta para que, além do samba e do choro, o bairro também fosse representativo para outras manifestações culturais importantes.
De volta ao Circo Voador, juntamente com o também cantor e pesquisador Marcos André, nas segundas e terças-feiras, às 19h30m, ela apresenta as novidades que tem encontrado em suas andanças pelo Estado do Rio, e se prepara para inaugurar, no início de dezembro, a casa Brasil Mestiço.
O espetáculo tem o formato parecido com o que fez no ano passado — e que levou um público surpreendente para a casa, em se tratando do início da semana.
Jornal do Brasil Caderno B 31 / 10 / 2005
Ela bebe na fonte do Brasil mestiço Monique Cardoso
Luciane Menezes cria companhia e casa de shows para apresentar cultura popular na Lapa e celebrar a diversidade
O negócio de Luciane Menezes é a diversidade.
Tanto que a cantora que se consagrou como um dos grandes nomes da música surgida na Lapa, se prepara para abrir, no mês que vem, a própria casa de shows, justamente no bairro que a revelou, que já tem nome – Brasil Mestiço – e endereço – Rua Mem de Sá, 82 – certos.
No palco, ela promete que, em vez de somente reproduzir, trará para cá grupos de cultura popular que tem conhecido nas viagens de pesquisa e de andança que há quase 20 anos faz pelo país, em busca de ritmos.
A temporada da Brasil Mestiço deixa claro esse espírito de preservação. O primeiro bloco dos shows – que serão gravados para a produção de um futuro disco – é uma homenagem às religiões afro-brasileiras e traz músicas que remetem à umbanda e ao candomblé.
Outra intenção é a de expressar o respeito pela diversidade, tema que a preocupa, devido à dificuldade de aceitação das diferenças no Rio.
A caça por repertório (para ela e, agora, para sua casa de shows) funciona assim: a cantora põe o cavaquinho e o gravador debaixo do braço e pega a estrada, atrás de rituais, festas e celebrações culturais e religiosas que acontecem pelo interior do país.
Tudo para aprender a tocar, cantar e dançar músicas de quilombos fluminenses, maracatus pernambucanos, aboios do recôncavo baiano e outras manifestações da cultura popular ainda pouco difundidas no Rio.
Mas Luciane já descobriu que nem é preciso ir tão longe para descobrir focos de resistência cultural.
Viaja todos os finais de semana para comunidades do interior do estado do Rio a fim de buscar informações sobre grupos folclóricos, alguns deles em extinção.
Na pesquisa, Luciane tem como parceiro Marcos André, que faz parte do projeto Tempo livre, do Sesc.
– Marcos já me apresentou a 11 comunidades só de jongo. O Maranhão cuida de sua cultura, Pernambuco cuida de sua cultura. Por que o Rio não cuida? Por isso vou até lá aprender para depois ensinar nas apresentações. Os jovens não podem perder o interesse por suas raízes.
O EXTRA 31 / 10 /32005
A África é na Lapa
Um dos grandes nomes do cenário musical da Lapa, Luciane Menezes faz uma homenagem às suas raízes em uma série de shows no Circo Voador: a cantora junta o samba com pontos de umbanda e candomblé.
No show de hoje, às 19h30m, estarão no palco as mães-de-santo Yá Regina Lúcia de Yemanjá e Mãe Beata de Iemanjá, abrindo a temporada que vai até 20 de dezembro, todas as segundas e terças-feiras.
– Como descendente de negros, eu gosto muito de valorizar as tradições musicais que herdamos da África.
Neste show de estréia, o candomblé e a umbanda terão destaque – adianta Luciane Menezes.
Mas as homenagens não vão parar por aí.
– Vou cantar um samba inédito de Paulo César, "Dança dos orixás" – diz.
Vinte e cinco integrantes da Companhia Brasil Mestiço, que mistura música e dança afro-brasileira, também participam do espetáculo, que tem ingressos a R$10 e R$ 5 para estudantes.
TV GLOBO RJ TV 04 / 11/ 2005
assista a matéria do RJ TV pelo endereço
http://gmc.globo.com/GMC/0,,2465-p-M375387,00.html
Ciranda, congo, lundu, samba de roda. Danças e ritmos afro-brasileiros que não existiriam mais, se não fosse o trabalho de pessoas como a cantora e pesquisadora Luciane Menezes.
Nos shows no Circo Voador, o público entende e se diverte.
A Companhia Brasil Mestiço tem 14 bailarinos selecionados em projetos sociais que ajudam a transformar as apresentações do grupo de Luciane Menezes em grandes festas, onde o público sempre cai na dança.
Os ritmos são bem variados: afoxés, congo.
“Agora eu queria que vocês abrissem uma roda, porque vai rolar uma dança sensualíssima”, pede, do palco, Luciane. É a hora do lundu.
Mas será que estes ritmos correm mesmo o risco de extinção?
“Estes ritmos correm risco de extinção. É muito importante que os jovens vejam e aprendam essas danças, pois é a cultura dos seus ancestrais”, explica Luciane.
A novidade desta temporada são os cantos e as danças que fazem parte das cerimônias de candomblé e de umbanda. Luciane Menezes montou no camarim dela, no Circo Voador, um altar com imagens de várias divindades.
Em 2004, só no Circo Voador, 20 mil pessoas entraram na roda.
A participação do público na estréia da nova série de shows, que vai até 20 de dezembro, é muito empolgante.
As apresentações são realizadas sempre às segundas e terças-feiras, às 19h30m.
A homenagem às ialorixás e mães de santo foi o momento mais emocionante do show.
Então vamos a benção final e até a próxima festa do Brasil Mestiço.
" Que Obatalá abençoe a todos ! ” finalizou a mãe de santo Mãe Beata de Yemanjá do palco na estréia .
INFORMAÇÕES : 21 3852. 0043 , 3852. 0053 ou brasil@brasilmestico.com.br 

Edital – Liga de Capoeira do Estado do Rio Grande do Sul

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE
SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA MUNICIPAL DE DIREITOS HUMANOS E SEGURANÇA URBANA

INSCRIÇÕES
 

PROGRAMAÇÃO DO IV FÓRUM GAÚCHO  DE CAPOEIRA /2005
 

A Prefeitura Municipal de Porto Alegre, por meio de ação integrada da Secretaria Municipal da Cultura, Secretaria Municipal de Educação e a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Segurança Urbana, abre inscrições, no período de 16/09/05 à 23/09/05, para Palestras e Shows.
 

Shows de Abertura Modalidade livre:

 (10 vagas), sem remuneração.

 

Palestras: (1º)  “Capoeira sua Organização Profissional”, (2º) “Capoeira sua Responsabilidade Social”

Palestrantes (10 vagas) com remuneração

 

ETAPAS DO PROCESSO DE SELEÇÃO.
 

1ª ETAPA – de 16/09/2005 à 23/09/2005. Os candidatos deverão entregar:

PROPOSTAS CONTENDO;
 

CURRÍCULO

PROPOSTA DE TRABALHO

RECURSO TÉCNICO NESCESSARIO PARA A REALIZAÇÃO DO MESMO

OBJETIVOS GERAIS

JUSTIFICATIVA
 

ETAPAS
 

A entrega do material deverá ser feita por temática específica no horário do serviço público – das 8h30min às 12h e das 13h30min às 18h – na Coordenação de Descentralização (Usina do Gasômetro, Av. João Goulart, 551, 6º andar), fone para informações (51) 3212-5979, ramal 227.

Não será aceita inscrições via Internet

As propostas que não atenderem as exigências acima descritas, não serão aceitas

 

2ª ETAPA – Os candidatos pré-selecionados pela Comissão Organizadora composta por 2 representantes da SMC, 1 representante da SMED, 1 representante da SMDHSU e 17 representantes da sociedade civil, passarão por uma entrevista. O candidato que não comparecer no dia e horário da entrevista será  desclassificado. Salvo mediante justificativa plausível, que irá a julgamento pela comissão organizadora.

 

CALENDÁRIO
 

CALENDÁRIO – ABERTURA – SEXTA-FEIRA – 11/11
 

*19h – Show: Das 10 (dez) Entidades
 
CALENDÁRIO – SÁBÁDO – 12/11

*19h – Mesa Redonda “Capoeira Sua Organização Profissional e Responsabilidade Social”

* O cachê dos selecionados será pago em valor pré-determinado, conforme acordo feito pela comissão organizadora do evento, sendo incluído neste o tempo relacionado às reuniões e deslocamentos necessárias ao acompanhamento, à avaliação e à execução das propostas de trabalho, conforme consta na programação do 4º Fórum Gaúcho  de Capoeira.
 

Requisitos Gerais:
* Ser brasileiro ou estrangeiro residente no país;
* Idôneo;
* Maior de 18 anos;
* Notório saber na área do projeto apresentado;
* Experiência condizente com a proposta de trabalho;
* Disponibilidade de tempo;
* Assiduidade;
* Iniciativa para resolver problemas e propor ações criativas na área de atuação;

 

DOCUMENTAÇÃO APÓS CONFIRMAÇÃO
 

* Documentação em dia para contratar (currículo, cadastro no INSS ou PIS ou PASEP,   comprovante de residência, RG, CPF, Certidão Negativa de Regularidade Fiscal da Secretaria Municipal da Fazenda ), FID ( ficha de inscrição declarada) e Material de Imprensa ( jornal, folder, certificado, etc… )
* Disponibilidade para participar nas atividades a que se propõe no  período de  11 a 13 de novembro de 2005.
 

CONSIDERAÇÕES GERAIS:
 

* As decisões da Comissão de Organização e Seleção são soberanas e não poderão ser recorridas.

* A reunião de avaliação das propostas não serão abertas ao público

* Será aprovado apenas um projeto por grupo.
 

ATIVIDADES NÃO REMUNERADAS
 

* As 10 (dez) Entidades que farão os Shows de abertura

 

FICHA DE INSCRIÇÃO N.º 
 
  

Nome:______________________________________________________
 

Endereço:___________________________________________________
 

Bairro:______________________________________________________
 

Fone:________________________________________n.º_____________
 

E-mail: _____________________________________________________
 

Nome do Projeto:_____________________________________________
 

Palestra (   ) 1 ou (   ) 2:________________________________________
 

Entidade que pertence:_________________________________________

INFORMAÇÕES GERAIS:
 
‘, ”, 1, 1, 0, 1, ‘2005-09-19 15:16:29’, 62, ‘Mestre Gavião’, ‘2005-09-19 15:35:33’, 62, 0, ‘0000-00-00 00:00:00’, ‘2005-09-19 00:00:00’, ‘0000-00-00 00:00:00’, ”, ”, ‘pageclass_sfx=\nback_button=\nitem_title=1\nlink_titles=\nintrotext=1\nsection=0\nsection_link=0\ncategory=0\ncategory_link=0\nrating=\nauthor=\ncreatedate=\nmodifydate=\npdf=\nprint=\nemail=\nkeyref=\ndocbook_type=’, 4, 0, 11, ”, ”, 0, 14); INSERT INTO `mos_content` (`id`, `title`, `title_alias`, `introtext`, `fulltext`, `state`, `sectionid`, `mask`, `catid`, `created`, `created_by`, `created_by_alias`, `modified`, `modified_by`, `checked_out`, `checked_out_time`, `publish_up`, `publish_down`, `images`, `urls`, `attribs`, `version`, `parentid`, `ordering`, `metakey`, `metadesc`, `access`, `hits`)

Mestre Camisa

Mestre Camisa
José Tadeu Carneiro Cardoso, mestre Camisa, nasceu em 1956 em Jacobina, Bahia. Iniciou-se em Capoeira na década de 1960. Depois, em Salvador, participava das rodas dos mestres Waldemar e Traíra. Em 1970, foi aluno de Mestre Bimba. Acompanhou seu irmão mais velho, mestre Camisa Roxa, numa longa temporada de shows pelo Brasil. Em 1972, fixou-se no Rio de Janeiro, ingressando no Grupo Senzala. Em 1988, fundou a Associação Brasileira de Apoio e Desenvolvimento da Arte-Capoeira, a Abadá-Capoeira, a maior associação de Capoeira do mundo em número de integrantes