Blog

teixeira

Vendo Artigos etiquetados em: teixeira

Pequeno capoeirista de Torres é exemplo de superação

Menino de 11 anos se esforça para vencer dificuldades impostas por doença

As palmas batem enquanto o pandeiro e o berimbau tocam. João Gabriel Schultz crava as mãos ao chão e com um misto de força e concentração joga as pernas para o ar. O menino de 11 anos surpreende a roda de capoeira com mais um movimento próximo da perfeição. Ele volta a “ficar de pé”, engatinha para as bordas da roda e observa os colegas naquela que é uma das aulas em que mais gosta.

A cena descrita poderia ser costumeira entre as tantas escolas de Torres em que é possível praticar capoeira como atividade complementar. Para João Gabriel, fazer parte desta rotina faz com que a palavra “costumeira” ganhe outro significado. Ele sofre de uma doença chamada artrogripose. Nasceu assim. O atrofiamento dos membros inferiores se deu quando o cordão umbilical enrolou-se em seus calcanhares e impediu o desenvolvimento das pernas durante a gestação.

— Ele acabou nascendo de cesária. Dificultou demais o parto. No pré-natal os médicos não viram nada, estava com peso bom, com tudo certinho — explica a mãe, Sônia Souza.

João Gabriel nasceu com 3,220 quilos e 49 centímetros em 23 de novembro de 1999. Passou três dias no hospital sem que os médicos conseguissem diagnosticar que tipo de doença fazia com que os dois pés ficassem dobrados para dentro. A mãe conta que passaram a entender o problema dele apenas um mês e 15 dias depois do nascimento.

— Tenho de correr a Porto Alegre porque o médico não conhece o problema dele.

João Gabriel usa as mãos para se locomover. Engatinha com desenvoltura pelos corredores da Escola Estadual de Ensino Fundamental Manoel João Machado. Isso quando não está ziguezagueando pelos colegas dirigindo seu triciclo – adaptado para os pedais serem usados com as mãos. Normalmente, chama atenção dos pais dos colegas e acaba ganhando a simpatia dos adultos. É o caso de Amilton Teixeira. Pai de uma menina que também estuda na Manoel João Machado, ele se encantou pelo guri ao vê-lo passar voando com o triciclo em uma noite de poesias. Acabou virando uma espécie de “padrinho” de João Gabriel. Teixeira e alguns amigos se juntaram e deram ao menino um computador, uma mesinha e uma cadeira. Ainda falta o triciclo novo que já mandaram encomendar.

— Eu vi aquele menininho abaixado. Depois descobri que ele não conseguia andar. Ele é cativante, um exemplo de vida. Me emociono de ver a perseverança dele. Acho que me ajudou mais do que estou ajudando ele — revela Teixeira.

Em dezembro, dois acontecimentos serão decisivos para João Gabriel. Colorado fanático, ficará de olho no Mundial de Clubes em Abu Dhabi, de camisa do inter e bandeira na mão. No final do mês, dia 22, terá uma consulta no Hospital São Lucas da PUCRS para definir como poderá ser feita a “remodelagem” das pernas. Como já foram feitas duas cirurgias nos pés, a única chance de ele vir a andar seria a colocação de um fixador na lateral dos membros inferiores. A mãe já faz contas: o aparelho custa entre R$ 5 mil e R$ 6 mil.

— O médico não garantiu e falou até na possibilidade de amputar, porque o problema é a canela e o pé. Se der certo em uma das perninhas, fazemos a outra, se não, temos de ver — projeta Sônia.

 

Alexandre Ernst | alexandre.ernst@zerohora.com.brhttp://zerohora.clicrbs.com.br/

Capoeira vai ganhar frente parlamentar em sua defesa

Na semana em que foi divulgada através do Ministério da Cultura que os Grupos e Mestres de Capoeira serão catalogados para sabermos quem são os verdadeiros Mestres de Capoeira e Grupo existentes no Brasil, ela também ganhara um aliado ainda mais forte para sua defesa, é que em conversa com o Deputado Federal Flávio Bezerra PRB/CE, o medico e Vereador Iraguassú Teixeira pediu ao parlamentar que junto a bancada dos deputados do Ceará e aos que defende a bandeira da Capoeira na Câmara Federal, criem a Frente Parlamentar em Defesa da Capoeira. Com a criação da frente parlamentar, ficará fácil para os Capoeiristas pleitearem seus direitos e buscar um dialogo melhor no tocante as políticas públicas que vem sendo implementada no governo Lula, em prol da Capoeira.

Os argumentos do medico e Vereador de Fortaleza Iraguassú Teixeira, é de que a Capoeira além de estar mundo a fora, ela tem que ser reconhecida dentro dos seus direitos e principalmente respeitada, já que é uma cultura de massa e que nos últimos tempos ela tem sido mais divulgada do que mesmo o futebol que é uma Paixão Nacional.

“Nunca se jogou tanta bola no Brasil como se joga Capoeira”, disse o Vereador Iraguassú Teixeira, que defende a Capoeira no município de Fortaleza, alocando verbas da dotação orçamentária para construção e realizações de eventos. Já o Deputado Flávio Bezerra, disse: que como nordestino brasileiro e professor de educação física, ele é sabedor de que o esporte é vida saudável e cidadania, além de afastar os nossos jovens do mundo das drogas e da violência.

O deputado Flávio lembrou que Capoeira já foi muito descriminada e que hoje já brigamos para que ela se torne esporte olímpico. “Basta, já chega da gente da valor o que é importado, valorizar o que é o estrangeiro que vem  de fora pra dentro e não valorizar o que é nosso”, Ele enfatizou ainda, ser a Capoeira um produto Brasileiro e que temos de defender o que é nosso.

Para a criação da frente parlamentar em defesa da Capoeira, na Câmara Federal, é necessário cerca de 171 assinaturas  em favor da mesma, aqui no Ceará, já temos o voto do Deputado Federal Chico Lopes PC do B/CE, que disse apoiar a iniciativa do deputado Flávio Bezerra.

Mais informação:

Mestre Gerson do Valle
Cel.: 085 9954.8989 / 8754.2803
E-mail: mestregerson@yahoo.com.br

Confira esta e outras
Blog: gersondovalleoreporter.blogspot.com

Fortaleza: CMF: Audiência Pública vai discutir a profissionalização da Capoeira

Com o propósito de discutir a profissionalização e a falta de apoio institucional para projetos relacionados à Capoeira, será realizada no Auditório Ademar Arruda, da Câmara Municipal de Fortaleza, uma Audiência Pública, no próximo dia 19, quarta-feira, às 14h30min. O requerimento foi feito pelo vereador Iraguassú Teixeira (PDT), que estará mostrando as dificuldades encontradas pelos profissionais da área.

Segundo o parlamentar, essa discussão será importante para a conscientização das autoridades em elação a profissionalização da arte. "A Capoeira conquistou o mundo por seu encanto e musicalidade. Por conseqüência, despontou no mercado de trabalho, onde tudo que é construído, é comercializado. Então, nesta audiência pretendemos discutir com os simpatizantes, instituições e a comunidade capoeirista, o tema que é de grande relevância, dada a evolução que a Capoeira tomou. Além de mobilizar a população em geral e as autoridades responsáveis, na conscientização da preservação da cultura da Capoeira e da luta pela profissionalização desta arte", afirmou Iraguassú.

Desde 1995, tramita na Câmara Federal, um projeto que visa a profissionalização. Porém o mesmo foi dado por encerrado no ano 2000. A iniciativa de regulamentar a Capoeira como profissão é do deputado federal Arnóbio Faria de Sá, de São Pulo.

Na nossa capital, a Lei Municipal n° 9.041/05, de autoria do ex-vereador, hoje deputado estadual, Ferreira Aragão, regulamentou a realização da Semana da Capoeira, comemorada entre os dias 19 e 25 de novembro. A Audiência Pública que discutirá a profissionalização da arte faz parte da programação da Semana da Capoeira.

Na Câmara Municipal de Fortaleza, a capoeira continua em pauta. No ano passado, o vereador Iraguassú Teixeira entrou com um projeto de indicação, que dispõe sobre a inclusão da capoeira na grade curricular na Rede Municipal de Ensino, entre as opções da disciplina de Educação Física nas escolas de Fortaleza. O projeto foi aprovado pela Câmara Municipal e já foi encaminhado para a prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins. Resta agora a aprovação da Prefeitura Municipal para que a Capoeira seja inclusa na grade escolar.

Assessoria de Imprensa

Maiores informações com Monalysa Alencar, pelos fones 9139-4176 e 3444-8346.

Fortaleza: Lei Orçamentária vai beneficiar Grupos de Capoeira

LEI ORÇAMENTÁRIA VAI BENEFICIAR GRUPOS DE CAPOEIRA
  
De acordo com proposto na emenda aditiva no. 171, do Médico e Vereador Iraguassú Teixeira PDT/CE, ao Prejeto de Lei 320/07, os Grupos Zumbi de Capoeira, Fundação Arte Brasil Capoeira e Legião Brasileira de Capoeira, vão receber entorno de R$ 18.000,00 (dezoito Mil Reais), cada. O incentivo se justifica pela necessidade de apoiar entidades que tenho trabalho no desenvolvimento das manifestações culturais. Para o Vereador Iraguassú Teixeira, o valor é pequeno, mais dará para ajudar os Grupos de Capoeira na construção dos seus eventos, tais como: Batizados, Encontros Nacionais e internacionais, Seminários, Palestras, Oficinas, Cursos etc.

O valor total do repasse está orçado em R$ 54.000,00 (Cinqüenta e Quatro mil Reais).  Os Grupos foram beneficiados por atender os requisitos do que consta o Projeto de Lei Orçamentária anual para o exercício de 2008, e terá de prestar contas de como será aplicada essa verba. Outras entidades ligadas a nossa cultura no município de Fortaleza, também serão contempladas.
 
Jornalista Gerson do Valle  – mestregerson@yahoo.com.br

CID TEIXEIRA, historiador

CID TEIXEIRA, historiador, no filme MESTRE BIMBA, A CAPOEIRA ILUMINADA
 
Sobre a cultura negra no Brasil de Bimba :
 
O candomblé, a capoeira, a culinária tudo isso são expressões de
resistência cultural, contra o esmagamento do dominador, senhor, branco
europeu. Então, assim a capoeira leva um tempo de ilegalidade, ilegalidade
formal. Os nomes da capoeira ilegal estão ai: Besouro, Bom Cabelo, tantos
desses assim, que tinham seu quartel general, se é possível dizer assim, no
Mercado do Ouro porque eram na grande maioria trabalhadores braçais.