Blog

terça

Vendo Artigos etiquetados em: terça

Emancipação, inclusão e exclusão. Desafios do Passado e do Presente

Exposição traz fotos de negros escravos no Brasil

Até o ano de 1888, negros trazidos da África e seus descendentes viviam no Brasil como escravos. Eles trabalhavam sem receber salário e eram submetidos a compra ou troca, como se fossem objetos.

A exposição “Emancipação, Inclusão e Exclusão. Desafios do Passado e do Presente”, no Museu de Arte Contemporânea da USP, traz 72 imagens feitas entre 1860 e 80, de escravos e ex-escravos. A mostra, em parceria com o Instituto Moreira Salles, fica em cartaz até o dia 29 de novembro de 2013.

Na época em que as fotos foram tiradas, já circulavam entre os intelectuais críticas ao trabalho forçado.

Pelas lentes de brasileiros e estrangeiros, os negros –livres, escravizados ou libertos– foram retratados de diferentes formas: como modelos exóticos para análise científica, como parte do cenário ou como figuras principais.

Acervo Instituto Moreira Salles

PARA CONFERIR

Emancipação, inclusão e exclusão. Desafios do Passado e do Presente
QUANDO até 29/10; terça a domingo, das 10h às 18h
ONDE MAC Cidade Universitária (r. da praça do Relógio, 160; tel. 0/xx/11/3091-3039)
QUANTO grátis

 

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br

Matéria sugerida por: Nélia Azevedo

Bahia: Capoeira é tema de atividades educativas no Solar Ferrão

Apresentação de berimbaus e contação de histórias estão na programação

Duas atividades marcam o mês de encerramento da exposição fotográfica itinerante “Capoeira – luta, dança e jogo da liberdade”, em cartaz até 30 de setembro, na Galeria Solar Ferrão. Na próxima terça-feira (11), às 15h30, a etnomusicóloga Emília Biancardi e a Orquestra Museofônica da Diretoria de Museus, fará uma apresentação de Berimbaus, instrumento característico das rodas de capoeira.

Já nos dias 13 e 20 de setembro, às 10h e às 14h, acontece o projeto “Contação de Histórias”, sob coordenação do arte educador Ubirajara Santos. Com o tema Capoeira, a atividade é voltada para crianças com idade entre 6 e 12 anos e deve ser agendada previamente no Setor Educativo do Solar Ferrão ou pelo telefone: (71) 3116-6740.

 

Sobre:

Composta por fotografias de André Cypriano acompanhadas de ilustrações de Debret e Auguste Earle, a exposição Capoeira – luta, dança e jogo da liberdade conta a história da capoeira no Brasil, desde seu surgimento no Brasil Colonial até os dias de hoje, ressaltando aspectos de promoção e valorização da cultura nacional, além de sua função de agregação social. A mostra é uma realização da Aori Produções Culturais e tem o apoio da Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia.


Serviço:

O que: Programação educativa da exposição fotográfica “Capoeira – luta, dança e jogo da liberdade”.
Onde: Solar Ferrão – Rua Gregório de Mattos, 45 – Pelourinho – Centro – Salvador. Telefone: (71) 3116-6740.
Quando: Até o dia 30 de setembro. Visitação: terça a sexta, das 12h às 18h, e sábado, domingo e feriado, das 12h às 17h.

 

Fonte: http://www.ibahia.com

Bahia: Exposição resgata a história e as origens da Capoeira

Solar Ferrão, a exposição itinerante Capoeira – luta, dança e jogo da liberdade

Entre os dias 14 de julho e 19 de agosto, estreia no Solar Ferrão a exposição itinerante ‘Capoeira – luta, dança e jogo da liberdade’, que resgata a história da capoeira, desde seu surgimento no Brasil Colonial até os dias de hoje. A mostra já esteve em cartaz no Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo e apresenta fotografias de André Cypriano e comentários de textos de Rodrigo de Almeida e Letícia Pimenta. A entrada é gratuita.

Composta por 40 fotografias e 10 ilustrações de autoria de Debret e Auguste Earle, entre outros, ‘Capoeira – luta, dança e jogo da liberdade’ revela faces da rica manifestação cultural brasileira, uma das mais pesquisadas no mundo. Além da exposição, será oferecida, entre 30 de julho e 03 de agosto, das 8h30 às 11h30, aos alunos da Escola Municipal Vivaldo Costa Lima e da Escola Criativa Olodum uma Oficina de Capoeira. A atividade será coordenada pelo Grupo N’zinga de Capoeira.

 

Serviço

Exposição ‘Capoeira – luta, dança e jogo da liberdade’

Local – Solar Ferrão (Rua Gregório de Mattos, 45 – Pelourinho)

Temporada – 14/07 a 19/08, sempre de terça a domingo

Horário – Terça a sexta, das 12h às 18h/ Sábado, domingo e feriado, das 12h às 17h

Informações – (71) 3116-6743

Entrada franca

 

Fonte: IBahia

Brasília: Capital da capoeira

Nos dias 1, 2, 3, 4 e 5 de novembro capoeiristas de todo o Brasil “invadem” o DF para participar do Encontro Nacional de Capoeira (Enca). Promovido por Mestre, do Instituto Ladainha, o ENCA está em sua 20ª. edição e é o mais democrático evento do gênero no país. Dele participam dezenas de grupos de capoeira regional e angola. A atração, como sempre, são os capoeiristas “mais vividos” que participam dos programas de Capoterapia nos estados do DF, GO, SP, MG e PI.

O Enca começa no dia 1, com o lançamento do livro “Minha Hístória Minha Vida”, coletânea de mini-biografias de cidadãos da terceira idade que fazem da capoterapia “um novo estilo de vida”. O lançamento acontece as 9 horas no Ginásio Paradão em Taguatinga Norte, quando tomam posses os integrantes da recém criada e criativa Academia de Letras da Capoterapia.

Durante o ENCA ocorre a 16ª. Edição do projeto 24 Horas de Capoeira, quando grupos de capoeira de vários de estados se revesa no Palco Ladainha, montado na Rodoviária do Plano Piloto.

 

Serviço: Informações com Mano Lima – assessor de imprensa do ENCA (9190 4256 e 8101 0915) e Mestre Gilvan (9962 2511)

 

Confira a programação do ENCA.

DATA

Dia/semana

Hs

ATIVIDADE

LOCAL

01/11

terça-feira

8:00 h

ABERTURA OFICIAL do 20º ENCA Oficina Vivencial de Capoterapia com participantes presentes

* Café da manhã;

* Posse dos Escritores da Academia de Letras da Capoterapia

 

 

Associação dos Idosos de Taguatinga / Paradão

01/11

terça-feira

14:00 h

Inscrições e Credenciamento dos participantes

Sede Ladainha, QNL 30 Cj. “A” Lote 31 Taguatinga / DF

01/11

terça-feira

15:00 h

Laboratório de Capoterapia

Hospital Regional de Ceilândia

02/11

quarta-feira

8:00 h

Vivência da Capoterapia

* Café da manhã;

 

Praça do Bicalho / Taguatinga

02/11

quarta-feira

14:00 h

 

Laboratório de capoterapia

 

Sede Ladainha, QNL 30 Cj. “A” Lote 31 Taguatinga / DF

03/11

quinta-feira

8:00 h

 

Vivência da Capoterapia

 

Sede Ladainha, QNL 30 Cj. “A” Lote 31 Taguatinga / DF

03/11

quinta-feira

14:00 h

Curso de Capoterapia

* práticas interativas

 

Sede Ladainha, QNL 30 Cj. “A” Lote 31 Taguatinga / DF

03/11

quinta-feira

18:00 h

Vivências de Capoterapia

Taguaparque / Pistão Norte

04/11

sexta-feira

11:30 h

Pronunciamento das Autoridades presentes

* Minuto de silêncio em homenagem aos capoeiristas mortos;

Palco Ladainha na Plataforma Inferior da Estação Rodoviária de Brasília.

04/11

sexta-feira

12:00 h

ABERTURA OFICIAL

16º 24 Horas de Capoeira de Brasília

 

Palco Ladainha na Plataforma Inferior da Estação Rodoviária de Brasília.

05/11

sábado

12:00 h

Encerramento do 16º 24 Horas de Capoeira

Plataforma Inferior da Estação Rodoviária de Brasília

06/11

domingo

8:00 h

* Entrega de lenços para alunos (as) da Capoterapia

* Posse de Sócio Benemérito;

* Entrega de Certificados;

* Roda de encerramento

 

 

 

Teatro da Praça (EIT) Taguatinga

Programação sujeita a ajustes. Brasília / DF AGOSTO de 2011

Informações (61) 3475-2511 / 9962-2511  [email protected]

 

Dez municípios reúnem mulheres em Salvador para debate sobre políticas públicas


Evento do Território Metropolitano elegerá representantes para etapa estadual, que acontece mês que vem

Políticas públicas voltadas à igualdade de direitos entre mulheres e homens, fortalecimento da autonomia feminina, erradicação da extrema pobreza, combate às formas de violência, são temas que estarão em debate na capital, durante a Conferência Territorial de Políticas para as Mulheres, na segunda (24) e terça (25). O evento acontece no Hotel Sol Bahia (Patamares), e vai reunir dez cidades da região, numa parceria entre a Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres (SPM) e municípios.

A discussão deve levantar propostas prioritárias para o III Plano Estadual de Políticas para as Mulheres (PEPM), a ser executado nos próximos anos. Entre os desafios que cercam a Bahia está a redução dos altos índices de agressão às mulheres. Somente entrejaneiro de 2009 e dezembro de 2010, mais de 65 mil foram ameaçadas; mais de 38 mil mulheres sofreram algum tipo de lesão corporal dolosa; 750 sofreram tentativa de homicídio. Também foram registrados 815 estupros e 474 casos de mulheres vítimas de homicídio doloso.

 

Sobre a SPM/BA – A Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres (SMP/BA) foi criada em maio deste ano, na perspectiva de ampliar e consolidar ações para o segmento. Foram estabelecidos dois eixos de ação: Autonomia das Mulheres e Enfrentamento da Violência Contra a Mulher, temáticas determinantes para a melhoria da qualidade de vida das mulheres baianas.

 

Serviço

O quê: Conferência Territorial de Políticas para as Mulheres

Quando: 24 (segunda) e 25 (terça) de outubro de 2011

Onde: Av. Manuel Antônio Galvão, 1075, Patamares – Salvador/BA

Horário: Abertura dia 24, às 09hs

 

Sugestão de fonte da SPM/Governo da Bahia:

Secretária Estadual de Políticas para as Mulheres, Vera Lúcia Barbosa

 

Assessoria de Imprensa:

71 3117- 2819

Kleidir Costa (71 8224-2737) Mais informações ● Municípios presentes no evento (Território Metropolitano de Salvador – TMS):

Camaçari, Candeias, Dias D’Ávila, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Salvador, Simões Filho, Vera Cruz, Salinas da Margarida.

 

● Total de delegadas eleitas nos municípios: 190 mulheres

 

● No evento serão eleitas representantes para a III Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres, que acontece no mês que vem, também em Salvador.

● O tema central da conferência territorial é: a análise da realidade baiana social, econômica, política e cultural e dos desafios para a construção da igualdade de gênero e avaliação e aprimoramento das ações e políticas que integram o II Plano Estadual de Políticas para as Mulheres (PEPM) e definição de prioridades para a construção do III PEPM.

Lançamento da Delegacia Digital

A Delegacia Digital, lançada nesta terça-feira, 9, já está funcionando e registrou oito ocorrências nesta manhã.

Através da unidade virtual, a população poderá registrar, pela internet, furto de veículos, objetos e documentos, perda e extravio de documentos e objetos e
desaparecimento de pessoas maiores de idade.

Não poderão ser registradas ocorrências de roubo quando há ameaça à vítima, ou furto ou perda de produtos controlados pela polícias, como armas, explosivos, carteira funcional policial e coletes. Outra restrição é que o fato denunciado também precisa ter acontecido no território baiano.

Cerca de 30 minutos após o registro, o internauta recebe a ocorrência por e-mail. Também é possível acompanhar o caso pela internet.
Cinco equipes serão responsáveis pelo registro e por encaminhar a ocorrência para a delegacia responsável.

A Delegacia Digital foi apresentada nesta terça pelo secretário de Segurança Pública, César Nunes. A cúpula das polícias civil e militar também estavam presentes.

Este modelo de delegacia já é utilizado em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Rio Grande do Sul. O objetivo é facilitar o registro da ocorrência, já que dispensa a presença da pessoa na delegacia.

Site da delegacia:

http://www.delegaciadigital.ssp.ba.gov.br/main/

Rio Claro: Aula de capoeira integra e diverte na escola Celeste Calil

Aula de capoeira integra e diverte na escola Celeste Calil em RC

A escola municipal Celeste Calil, do bairro Novo Wenzel, em Rio Claro, vem utilizando com sucesso a capoeira como elemento de integração entre os alunos da unidade de ensino.

As atividades com o esporte acontecem às terças e quintas-feiras das 18 às 19 horas e se estendem a outras pessoas do bairro, tornado-se, assim, mais um elemento de ligação entre a escola e a comunidade.

Segundo a direção da unidade de ensino, a capoeira também ajuda no dia-a-dia escolar dos alunos na medida em que o bom aproveitamento e a disciplina são condições básicas para se freqüentar as aulas.

Além disso, o esporte vem servindo como elemento de confraternização na escola Celeste Calil. Na última terça-feira (2), o professor Aguinaldo da Capoeira preparou comemoração aos alunos aniversariantes em evento que deve ser repetido mensalmente na escola.

Fonte: Canal Rio Claro http://www.canalrioclaro.com.br

Jogos “paraolímpicos” agitam a Serra

Distante do recente celeiro esportivo potencializado pelas olimpíadas de Pequim, na China, acontece a segunda edição dos "Jogos Paraolímpicos da Serra". Mais de 280 portadores de necessidades especiais se encontram para a disputa. O evento tem inicio nesta terça-feira (26) e vai até quinta-feira (28). As competições são realizadas na Associação Banestes de Vitória (ABV), no Bairro São Diogo, na Serra.

Os atletas ‘paraolímpicos’ participam dos jogos nas modalidades natação, futsal, atletismo, dança e capoeira. Nem todos são esportes olímpicos, mas a idéia é "democratizar as oportunidades de acesso para além do contexto dos jogos", diz a organizadora do evento Jovana Moreira.

Participam dos jogos representantes da Associação de Pais e Excepcionais (APAE) – da Serra, Vitória e Cariacia -, da Pestalozzi da Serra e de Vila Velha, da Escola Estadual de Educação Oral e Auditivo, escolas da rede municipal da Serra e União de Cegos Dom Pedro II (Unicep).

Além das atividades esportivas, a turma da Unicep também prepara uma apresentação especial. A partir desta terça-feira (26) iniciam-se as competições da natação e do futsal. Na quarta-feira (27) os ‘paraolímpicos’ disputam as provas do atletismo e na quinta (28) acontecem as apresentações de dança e capoeira.

Em todos os dias de competições os atletas também têm direito à refeições, com lanche e almoço. Bem alimentados, os esforços ficam voltados para o esporte. Superação e exemplo de vida marcam os Jogos Paraolímpicos da Serra.

Fonte: http://gazetaonline.globo.com/

Bahia: Mandinga dos Capoeiras é tema de pesquisa

O curso “Conversando com sua História” contou na tarde de terça-feira (07/08/07) com a presença de Adriana Albert Dias, debatendo o tema “A Malandragem da Mandinga – o cotidiano dos capoeiras em Salvador na República Velha”. Fruto de seu recente livro “Mandinga, Manha e Malícia: uma história sobre os capoeiras na capital da Bahia (1910-1925), 2006.
 
A pesquisadora retratou o cotidiano dos capoeiras na cidade de Salvador, no período que o jogo da capoeira sofria repressão por parte da elite baiana e dos policiais. “Os capoeiristas nesta época eram chamados de vadios e vagabundos, a repressão policial que sofriam era tão grande, que por muitas vezes eles acabavam sendo presos por jogarem capoeira”, afirmou Adriana Albert.
 
Analisando o contexto histórico da época, a pesquisadora mostrou como a “desordem”, característica dos capoeiras e a “ordem” dos policias, passava como uma controvérsia para a repressão policial sofrida pelos capoeiristas. “Como a maioria dos capoeiras eram pobres e negros, exerciam ocupações como pedreiro, estivador, alguns chegavam a ser policiais”, completou a pesquisadora.
 
“A mandinga, a arte da malevolência aparecia constantemente nas rodas de capoeira devido a ser uma alternativa de sobrevivência dos capoeiras, até hoje é possível encontrar ‘mandingueiros’ nas rodas de capoeira de Salvador, pois são testemunhos das rodas de antigamente”, concluiu.
 
A próxima palestra será no dia 14 (terça-feira) às 17h, com o doutor em História Rinaldo César Nascimento Leite, com o tema “A Rainha Destronada: grandezas e infortúnios da Bahia nas primeiras décadas republicanas”. A palestra é aberta ao público.
 
Mais informações:
ASCOM Fundação Pedro Calmon: (71) 3116-6918 / 6676
Centro de Memória: (71) 31166930
http://www.fpc.ba.gov.br
[email protected]

Mestre Ananias: 81 voltas ao mundo

Caros amigos,

Venha brincar, se divertir, distrair e vadiar a Capoeira e o Samba de Roda na "Vila dos Vinténs" no aniversário do Mestre Ananias.

 

São 81 ANOS de vida e mais de 50 anos em São Paulo e nós paulistanos temos a chance de comemorar junto a esse grande Mestre baiano, o que simboliza a presença e continuidade sociocultural de matriz africana no Brasil, a Capoeira e o Samba de Roda. 

 

Dia 13 de dezembro de 2005 (TERÇA) a partir das 19h. Até 22:30hs 5,00 (Homem e Mulher), após 10,00M e 15,00H. Mandem seus nomes para a lista de desconto no 5,00M e 10H[email protected]

Vila Cultural Itaim " Rua Henrique Chamma, 20 Itaim

 

Um grande abraço

 

O Samba do Recôncavo Baiano acaba de ser declarado pela UNESCO como Patrimônio Imaterial e Oral da Humanidade, assim o "Samba Sem Vintém" tem a honra de receber a presença do representante que há muito contribui para nossa capital. Salve Mestre Ananias!!!

 

Rodrigo Bruno Lima

 

Uirapuru Assessoria Cultural

www.uirapurubr.com.br

 

Fonte: Jornal do Capoeira – www.capoeira.jex.com.br