Blog

vila

Vendo Artigos etiquetados em: vila

Nova Iguaçu abre 100 vagas para aulas de capoeira

A Secretaria Municipal de Esporte e Lazer de Nova Iguaçu (Semel) abriu 100 novas vagas para aulas de capoeira, promovidas através do Programa Esporte na Vila. As aulas são gratuitas e acontecem duas vezes por semana. Para se inscrever é preciso apresentar certidão de nascimento ou identidade, declaração escolar, uma foto 3×4 e atestado médico, na secretaria administrativa da Vila Olímpica, na Rua Luís de Lima, 288, Centro, das 9h às 17h.

Crianças com idade a partir de três anos podem participar. As aulas acontecem as terças, quintas e sábados, ministradas pelo professor de educação física e mestre de capoeira Carlos Eduardo Alves Gomes, conhecido como Chumbinho. “Com as novas vagas que estamos oferecendo, a capoeira será a modalidade com maior número de inscritos no Projeto Esporte na Vila”, disse Adriano Santos, secretário municipal de Esporte e Lazer.

O Projeto Esporte na Vila, que tem mais de mil alunos inscritos, já revelou atletas para o esporte brasileiro, como o judoca Sebastian Pereira e a ex-capitã da seleção brasileira de handebol, Lucila Vianna. Além das aulas de capoeira, há outras atividades esportivas como: atletismo, ginástica, basquete, vôlei, futsal, handebol, futebol, karatê, tênis de mesa e judô. Mais informações podem ser feitas através do telefone: 2669-5744.

 

Fonte: http://www.baixadafacil.com.br/

Encontro internacional de capoeira emociona Itaúnas

Formatura de dois mestres capixabas foi o ponto alto do evento

Rafael Capoeira e Sururu. Os dois mal tinham ultrapassado o doce marco dos 10 anos de idade quando começaram na capoeira pelas mãos do Mestre Capixaba. Três décadas depois, eis o trio novamente reunido, agora em Itaúnas (Conceição da Barra), no Encontro Internacional e Jogos Abertos Acapoeira, que aconteceu entre os dias 21 e 25 de agosto.

Novamente pelas mãos daquele que lhes ensinou as primeiras gingas e manhas da luta, Rafael e Sururu formaram-se mestres de capoeira. Se foi emocionante? Claro que foi.

Cerca de mil pessoas passaram pelo encontro deste ano. É certo que o tempo instável não ajudou muito. Chuvas tenebrosas desabaram sobre a vila durante os quatro dias, abrindo apenas às vezes um espacinho para o sol. O tradicional aulão, por exemplo, sempre realizado em frente à igreja, fez falta. A chuva transformou a área num grande lodaçal.

No entanto, mais certo ainda é que o evento deste ano deixou saudades. A combinação de cultura, esporte e local é fatal nesse sentido. As aulas de capoeira e percussão sempre se harmonizam com a beleza natural da rústico vila do norte capixaba.

Oficineiro de percussão, o performático mestre Lua Rasta (BA) levou o casco e couro do atabaque para mostrar todo o lento e gradativo processo de feitura do instrumento. Os alunos aprenderam o toque do jongo e do maculelê. Falando e música, atração à parte foi o mestre Toni Vargas (RJ). De voz potente e rascante, o poeta e compositor fazia todos pararem para escutar quando ele se punha a cantar.

Inspirado pelo encontro – e certamente pelo ar de Itaúnas – o professor Tibério, do grupo Guanabara (AC), compôs uma música em homenagem ao acontecimento e, sobretudo, ao lugar que o recebia. O refrão é simples, porém belo e eficaz. Não demorou para os capoeiristas entoarem em uníssono os quatro versos:

Vila de Itaúnas
É pra lá que eu vou
Jogar capoeira
Berimbau quem me chamou

Como em todos os anos, o ato mais emocionante do encontro coube à formatura dos mestres. Rafael Capoeira é hoje um homem de 42 anos. Natural do Espírito Santo, morava em Vitória quando entrou nas rodas de capoeira. A vida o levou para o Rio de Janeiro, onde mora há 20 anos. Outro capixaba, de Guarapari, que também há duas décadas deixou o estado natal é Sururu. Hoje, aos 40, mora em Belo Horizonte.

Os dois começaram praticamente juntos na capoeira e depois se afastaram. Ainda assim, mesmo apartados por alguns quilômetros, nunca desataram os laços. Quando um precisava, o outro estava sempre a postos.

Essa união se refletiu na cerimônia de formatura. Mestres, professores e instrutores, cada um com um berimbau na mão, formaram um corredor para a passagem dos formandos, o som do instrumento dramatizando a cena. Foi uma comoção geral. Os novos mestres contaram o que viveram para chegar até ali. Agradeceram aos amigos e, mais que tudo, à capoeira, por tudo o que ela lhes ofertou pela vida.

Outro fato de destaque relaciona-se à presença dos mestres: Preguiça (Los Angeles, Estados Unidos), Lua Rasta, Toni Vargas, Paulão (cearense, mas morando na Hungria) e Boneco (RJ). Mestre Capixaba mudou-se para o Rio de Janeiro no final dos anos 70, onde conheceu Paulão e Boneco.

A convivência foi intensa nos primeiros anos da década seguinte, quando treinavam todos na capital fluminense. O encontro deste ano reuniu novamente o três num mesmo lugar. Além dos dois mestres, houve a formatura de quatro professores de corda marrom – Bala, Pit Bull (Alemanha), Fumacinha e Russo (ambos de Petrópolis-RJ) – e dois instrutores de corda roxa – Tapioca (Alemanha) e João de Barro (brasileiro que vive na Suíça). Foram formados ainda dois monitores da Colômbia, dois de Cariacica, um de Itaúnas e um de Belo Horizonte.

O encontro recebeu apoio da Secretaria de Estado da Cultura, por meio de emenda parlamentar do deputado estadual Sérgio Borges (PMDB).


CLASSIFICAÇÃO DOS JOGOS Infantil 1º – Teco (Cariacica)2° – Calango (Cariacica)3° – Duda (Cariacica)

Não-avançado (masculino) 1º – Chileninho (Cariacica)2° – Tales (Cariacica)3° – Lucas de Itaúnas (Itaúnas)

Não-avançado (feminino) 1º – Baiana (Cariacica)2° – Gata (Cariacica)3° – Onze Horas (Cachoeiro de Itapemirim)

Avançado 1º – Piu-Piu (Cachoeiro de Itapemirim)2° – Jeniffer (Cariacica)3° – Cris (Cariacica)

Avançado-geral 1º – Jefinho (Cariacica)2° – Bala (Madri/Espanha)3° – Mikimba (Serra)

 

Fonte: http://www.seculodiario.com.br/

11º Festival de Capoeira do Grupo Arte Nossa

Prezados

Mestres e Professores,

Venho por este meio comunicar que se irá realizar o 11º Festival de Capoeira do Grupo Arte Nossa, nos dias 20 e 21 de Abril.

 

Programação:

– Dia 20 de Abril:

Nuclisol – Jean Piaget – Unidade de Arcozelo – Vila Nova de Gaia

. 10 horas – Aula de Capoeira com Mestres e professores convidados

. 11 horas – Aula de Maculele e Roda Capoeira

.12 horas – intervalo para almoço

Ginásio Virgin Active – Vila Nova de Gaia

16 horas – Aula e roda de Capoeira com Mestres e professores convidados

Centro Cívico de Olival em frente á Igreja Matriz (Eb1/JI )

17h30 – Aula de Capoeira com Mestres e professores convidados

Jantar Aniversário do Grupo :

Bombeiros Voluntários de Coimbrões :

21 horas – jantar: 7,50 euros por pessoa( feijoada brasileira + 1 bebida ) + musica ao vivo e show de Capoeira

Nota: reservas ate 10 de Abril ( inscritos no evento terão o jantar grátis)

Dia 21 de Abril:

– 16 horas : Baptizado e troca de cordas

Local: Arrábida Shopping ( a confirmar)

Preço de participação no evento:

– 25 euros por aluno : inclui as aulas nos diferentes locais + t-shirt do evento + Jantar

Londrina: 5º Simpósio de História e Cultura Afro-brasileira

5º Simpósio de História e Cultura Afro-brasileira termina com música neste domingo em Londrina

Este domingo (25) é o último dia para aproveitar as atrações do 5º Simpósio de História e Cultura Afro-brasileira em Londrina. Ao longo do dia, músicos, artistas e roda de capoeira prometem complementar a agenda cultural de Londrina.

O destaque fica para a parte musical do evento no Aterro do Lago Igapó, das 16h às 20h. Banda Ziriguidum,Grupo Vozes Barrocas, Projeto Ovelha Negra Rock Nacional, Mc Rei, Dj Fran, Joaquim Braga e Banda Ensaio de Blues sobem aos palcos.

Está programada também a apresentações da Capoeira Angola no Espaço Cultural Vila Brasil e no Calçadão, no período da tarde. A Vila Brasil também abrigará um sarau cultural com muitas atrações.

Haverá ainda um espetáculo de hip hop “O uso negro e ourso branco”, na Gibiteca Zona Norte, e várias outras atividades no mesmo local e o culto afro na nona Igreja Presbiteriana Renovava, localizada na Rua Francisco Gabriel Arruda.

Durante os 15 dias, o 5º Simpósio de História e Cultura Afro-brasileira em Londrina promoveu experiências diversificadas ao público participante, como visitas a quilombos, palestras em escolas, visitas à terreiros, projeções de filmes, oficinas de estética negra na periferia, apresentações musicais em homenagem a Clara Nunes, discussão da temática violência e juventude e a realização do segundo Cortejo Afro.

Ainda neste domingo, será realizado o 5º Encontro Municipal da Rede de Mulheres Negras de Londrina DST, HIV, AIDS, DOENÇA FALCIFORME. O evento ocorre na Rua Astolfo Nogueira, 191.

 

http://londrina.odiario.com

Laranjal Paulista – SP: Projeto oferece aulas gratuitas de capoeira

Aulas serão realizadas na Vila Zalla para crianças, adolescentes e adultos.
Outras atividades já são oferecidas para as crianças carentes do município.

O projeto ‘Espaço Amigo’, realizado em Laranjal Paulista (SP), vai oferecer aulas de capoeira para crianças adolescentes e adultos no centro educacional no bairro Vila Zalla.

As aulas serão ministradas aos domingos, das 9h30 às 11h30, no Centro Esportivo ‘Paulo Roberto dos Santos’. Atualmente, o projeto já oferece às crianças atividades como teatro, dança, karatê, artesanato, canto e grafite.

As aulas são gratuitas e abertas para a população, mas tem como público alvo crianças carentes da cidade. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (15) 3283-6576.

 

Projeto

O ‘Espaço Amigo’ conta com aproximadamente 260 inscritos este ano. O projeto trabalha com crianças e adolescentes carentes do município.

Suas ações oferecem oportunidades para que seus participantes desenvolvam potenciais se utilizando de atividades que enriqueçam o aprendizado de forma lúdica e prazerosa.

O projeto conta com três unidades. Além da Vila Zalla, também é realizado no bairro Maristela e Laras atendendo crianças com faixa etária de 6 a 12 anos. As atividades são realizadas conforme o período em que as crianças estudam.

Os participantes praticam atividades como vôlei, futebol, coral, recreação, jogos, artesanato, pintura, karatê, dança, teatro e grafismo, todas acompanhadas por monitores. Além das atividades, as crianças também recebem alimentação durante as aulas.

 

Fonte: http://g1.globo.com

Empresários da Praia do Forte mostram cultura local

Salvador – Passado o carnaval, cai o número de visitantes na Bahia. Os donos de pousadas e restaurantes do litoral norte escolheram as manifestações culturais da região como diferenciais para atrair turistas fora da temporada.

Rosa Clara Brandão, proprietária do Hotel Via dos Corais, diz que os empresários da Praia do Forte lançaram o projeto Arte na Vila, que apresenta manifestações culturais como sambas de roda, capoeira, bumba meu boi, cantores e artistas plásticos da região. “Além de oferecer um diferencial aos visitantes possibilitamos o resgate da cultura local que estava em risco de extinção”, destaca.

No próximo final de semana, a atração do projeto é o grupo de capoeira esporão. As apresentações acontecem nas praças da Alegria e da Música. “Queremos que o projeto Arte na Vila aconteça durante todo o ano. Para isso estamos buscando parcerias”, conta a gerente de marketing da Turisforte, Maria Betania Pananaguá.

O Sebrae tem sido parceiro dos empresários da Praia do Forte oferecendo capacitações, missões técnicas, formação de Central de Negócios e consultoria para a formatação de Plano de Marketing. Os empresários da região se uniram e criaram a Turisforte, que hoje reúne 108 empresários dos setores de hospedagem, restaurantes, lojas e serviços.

De acordo com a gestora de projetos de turismo do Sebrae na Bahia, Cristiane Serra, a Turisforte tem feito muitas inovações. “Os empresários estão sempre oferecendo música de qualidade e manifestações artísticas da região. O grupo também criou uma página no facebook, o Praia do Forte Oficial, que ajuda na divulgação da programação local ”, destaca a gestora.

Capacitação

De olho no mundial de 2014, o Sebrae, em parceria com a Secretaria Estadual para Assuntos da Copa do Mundo FIFA 2014 (Secopa) oferece o programa Moderniza, que tem como objetivo fortalecer a competitividade de 180 micro e pequenas empresas de Salvador e litoral Norte no ramo de hospedagem, alimentos e bebidas.

O Moderniza tem duração de oito meses e traz um conteúdo de capacitação empresarial nas áreas de gestão, serviços e infraestrutura. O programa atua por meio de ações de modernização e requalificação dos empreendimentos, para que as empresas possam atingir padrões internacionais de qualidade nos serviços e estarem aptas a receber o selo da Secopa.

Serviço:

Sebrae na Bahia (71) 3320.4558
www.ba.agenciasebrae.com.br
Agência Sebrae de Notícias: (61) 3243-7852/ 2107- 9104/3243-7851/ 9977-9529
Central de Relacionamento Sebrae: 0800 570 0800
www.agenciasebrae.com.br
www.twitter.com/sebrae
www.facebook.com/sebrae

Itabira: Capoeira como inclusão social

Grupo Vadeia lança Projeto Boas Práticas, que visa fazer do esporte uma ferramenta de contribuição para o ensino

Transformar a capoeira em uma ferramenta de inclusão social. É esse o objetivo do Projeto Boas Práticas, lançado pelo Grupo Vadeia, de Itabira, nessa quinta-feira, 13 de outubro. Um aulão, na Associação do bairro Vila Santa Rosa deu início ao programa, que reúne mais de 150 alunos.

O projeto é desenvolvido nas associações dos bairros Vila Santa Rosa, São Marcos, Fênix e Abóboras, no Clube Atlético Itabirano (CAI) e na escola municipal Didi Andrade. O “Boas Práticas” conta com o apoio do Juizado da Infância e Juventude e do Grupamento de Operações Escolares (GOE), da Polícia Militar. As aulas são gratuitas para alunos matriculados na escola.

Na aula inaugural, houve a distribuição de livros didáticos para os alunos, com enfoque na educação no trânsito, que contém orientações sobre como pedestre e motorista devem proceder.

De acordo com os idealizadores do projeto, o professor Marcelo Cecel e os graduados Jerferson e Índio, o objetivo é utilizar a capoeira como ferramenta de inclusão social, trazendo para os núcleos do projeto temas sociais que possam capacitar os alunos para que possam ser multiplicadores dentro das comunidades, escolas, famílias, igreja e grupos de amigos.

O evento contou com a presença da representando a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Danúzia, além do integrante do GOE, policial Tássi. “Eu apoio incondicionalmente, pois acredito que o futuro será melhor para as crianças se tornarem-se jovens comprometidos com o bem”, declarou o comandante.

Leonardo de Cássia, graduado na capoeira e integrante do juizado, informou que apontará outros temas para que possam ser levados aos alunos. “Hoje foi sobre educação no trânsito, amanhã pode ser sobre drogas, prostituição, religião, dentre outros”, comenta. O coordenador Edinho Karatê acredita que a idéia é muito boa, pois alia conhecimento a experiência auxiliar os alunos.

 

Fonte: http://www.defatoonline.com.br

São Paulo: Grupo Negaça Capoeira Angola 16º aniversário

O Grupo Negaça Capoeira Angola foi fundado em 01-07-1995 no Bairro Paulistano da Bela Vista (Rua dos Bororós, 51) por Mestre Cavaco e pelos professores Pernambuco, Zelão, Martinho, Djavan, Gaúcho e Caco com objetivo de resgatar e manter a Capoeira Angola e outras manifestações culturais brasileiras. Culturas estas que estão caindo no esquecimento por falta de acesso aos meios de comunicação que dão preferência a culturas estrangeiras que pouco contribuem para a educação e enriquecimento do povo. Muito pelo contrário, contribuem para a alienação e desinformação sobre a história do seu próprio país. Assim acabam se tornando uma sociedade de fácil domínio, sem autoestima para lutar pelos seus direitos de cidadania.

Após 16 anos o Grupo Negaça desenvolve seu trabalho a 8 anos no bairro da Vila Guilherme local esse conhecido como Barracão da Fábrica do Mestre Cavaco onde todo primeiro sábado do mês é realizado um encontro entre amigos e os que admiram a Capoeira Angola, sendo hoje considerado um dos principais pontos de encontro da Capoeira Angola em São Paulo.

No dia 2 de julho estaremos realizando mais uma roda mensal só que esta em comemoração ao Décimo Sexto aniversário, com a presença de diversos amigos da Capital, litoral e interior de São Paulo.

O Grupo Negaça tem hoje como seus principais integrantes e coordenadores: Mestre Cavaco, Mestre Gaúcho e Prof. Ratão.

Fica aqui o convite a todos.

Local: Barracão da Fábrica do Mestre Cavaco
Data: 02/07/2011 – Sábado
Hora: a partir das 17:00
Rua: Marieta da Silva 197 – Vila Guilherme – São Paulo
Fone: 11-2905-2903 (Mestre Cavaco)

www.negaca.com.br

Nota de Falecimento: Mestre Nacional

A capoeiragem carioca perde mais um grande mestre de renome… Mestre Nacional, um ícone da Capoeira, irá deixar saudades, muitas marcas e exemplos para que possamos seguir… Fica aqui nossa singela homenagem asssim como nossos votos de profundo pesar a toda família Alvarenga, amigos e camaradas do nosso querido Mestre Nacioanal.

Luciano Milani – Portal Capoeira

 

Adalberto de Souza Alvarenga, internacionalmente conhecido como Mestre Nacional, começou a capoeira em 1966 aos 17 anos de idade, no Vila Futebol Clube, na rua Ururaí, com Mestre Vandique e na quadra de escola de samba Vila Santa Tereza e em 1968 foi servir ao Exército Brasileiro, compondo assim, a brigada paraquedista.

Após retorno de mestre Vandique a bahia, mestre Nacional passa a treinar na residência de mestre Julio Cesar figueró, na rua Picuí, n 373, em bento ribeiro, com os treinos constantes no Imperial Atlético Clube, na estrada da Portela em Madureira, hoje galeria apolo 1, passa a dilvulgar a sua capoeira por todo Rio de Janeiro e outros estados fazendo participação em varias novelas da Rede Globo, tais como: Cabana do Pai Thomaz, Escrava Isaura, Pulo do Gato, dentre muitas outras.

Ficou conhecido como mestre Nacional em virtude de percorrer as rodas com a camisa do Banco Nacional, local onde trabalhou na area de segurança, com transporte de valores, por muitos anos e na roda da Central do Brasil os alunos do mestre Dentinho do grupo de Capoeira Auê assim o chamavam.

Ganhou seu título de mestre na década de setenta na comunidade Jorge Turco, após uma roda de capoeira na praça de Coelho Neto, foi convidado por Antonio Candeia Filho, o conhecido mestre Candeia, em 1975 a ministrar aulas de capoeira no Esporte Clube Veja na rua Curipé, n 65, em Coelho Neto sede provisória do Granes Quilombo, onde residia atualmente na rua ouseleik, n 810 fazenda botafogo e por onde passaram varios alunos.

Mestre de renome, teve grandes composições que estão no cd “Momentos de Mestre Nacional”, amigo inseparavel de mestre Medeiros, juntos fundaram a Associação Cultural de Capoeira Quilombo Nagô que mantem viva suas tradições na quadra do Grêmio Recreativo de Arte Negra Quilombo, local da roda mensal, sempre no último domingo de cada mês, das 10:00hs as 13:00hs.

Grande poeta da capoeira sabia como ensinar, “cada roda é uma aula e a história continua ” , exemplo de perseverança, na roda da vida nunca deu seu golpe em vão…

Mestre Nacional RJ – 26 / 04 / 1949 a 23 / 06 / 2011

 

{youtube}6uJiz48lyP4{/youtube}

 

{youtube}5tnct73Lens{/youtube}

 

“O RIO DE JANEIRO CHORA..E A TRISTEZA E GERAL
SE FOI E DEIXOU SAUDADES NOSSO MESTRE NACIONAL.”

QUE DEUS O TENHA EM GLORIAS!!!
QUE OS BERIMBAUS TOQUEM NO PARAISO.

…subiu mais um grande guerreiro..
na terra por todos querido!

 

Fontes: R@da Virtual – http://www.cppa.com.br/

Registro sedia o 1º Jogos de Verão de Capoeira

A tarde do último sábado foi marcada pela edição dos Jogos de Verão de Capoeira. Mais de 100 crianças, entre elas muitas meninas,participaram do evento voltado para a capoeira de Angola e que contou com a presença de Dierrin e a esposa Cláudia Hengler, considerados mestres da capoeira de Angola.

A prefeita Sandra Kennedy foi prestigiar o evento e destacou a importância da Inclusão social pelo esporte, principalmente com a Integração das equipes de Esporte, Assistência Social e Cultura da Prefeitura de Registro que deram todo o apoio ao evento.

Organizado pelo professor de capoeira do CRAS do Bloco B, Ednei da Silva Cruz, o Pezão, a atividade contou também com a presença de voluntários, colaboradores e com o Projeto Segundo Tempo. Na oportunidade, outros professores de capoeira também da região ressaltaram a importância do esporte e contaram um pouco da história da capoeira como as diferenças entre a capoeira de angola e a regional. Estiveram presentes os professores Judiação, da Vila Nova, Rogério, Roni e Robinho.

A Prefeitura também disponibiliza aulas de capoeira no CRAS da Vila Nova, do Jardim Paulistano, Arapongal com professores capacitados. Os interessados em participar podem entrar em contato no CRAS que atende a região da comunidade onde moram.

 

Fonte: http://diariodeiguape.com