Blog

zezeu

Vendo Artigos etiquetados em: zezeu

Niterói: Festival Estilo Livre de Capoeira

Mais uma vez Niterói será presenteada com o Festival Estilo Livre de Capoeira, organizado pelo Mestre Zezeu e equipe. O evento será em dois dias e em lugares diferentes. No dia 02 de março, às 16h, o local de concetração será no ponto das Barcas de Niteróie, no dia seguinte (03 de março), às 8h30m será no SESC-Niterói. Participe!
Niterói, SESC, 2 e 3 de março de 2012
Niterói será palco entre os dias 2 e 3 de março — sexta e sábado — do Festival Estilo Livre de Capoeira, uma promoção da Federação Internacional dos Profissionais de Capoeira (FIPC) e do Instituto Brasileiro dos Profissionais de Capoeira (IBPC) em parceria com o SESC (Serviço Social do Comércio).
Este Festival Estilo Livre de Capoeira servirá de preparação para a 1a. COPA ESTILO LIVRE DE CAPOEIRA que será realizada no mês de junho de 2012 — evento do Calendário Esportivo Anual da Secretaria de Esportes do Município de Niterói.
PROGRAMAÇÃO DE SEXTA-FEIRA, DIA 2
Dia 2 de março (sexta-feira)
Caminhada Ecológica e Paisagística
(Concentração às 16:00h em frente à Estação das Barcas)
Os participantes terão ocasião de conhecer e fotografar, se desejarem, as obras do arquiteto e construtor de Brasília, Oscar Niemayer, emolduradas pelas belíssimas paisagens da Baía de Guanabara e participar de rodas de capoeira em lugares históricos, como a Praça Araribóia, São Domingos (Cantareira), Alto da Boa Viagem (Museu de Arte Contemporânea, MAC), e Praias de Icaraí, São Francisco e Charitas.
Esta atividade (Caminhada Ecológica e Paisagística Pelo Caminho Niemayer, Alto da Boa Viagem e Praias de Niterói) é gratuita e aberta aos capoeiristas, seus familiares e a quem quiser participar (basta aparecer na concentração).
A caminhada e as rodas de capoeira se encerrarão na Praia das Charitas, junto à Estação Hidroviária projetada pelo grande arquiteto e de onde se descortina uma das mais belas vistas da Baía de Guanabara — que, para muitos, trata-se da mais linda baía do mundo.
PROGRAMAÇÃO DE SÁBADO, DIA 3
Toda a programação deste dia será nas dependências do
SESC-NIterói (com exceção do almoço). Parte da Manhã:
Às 8:30h — Café da Manhã com Mestre Zezeu e convidados, aberto aos participantes.
Às 10:00h — Finalizações dos Cursos de Árbitro, Mesário e Ritmista.
Das 12 às 14:00h — Tempo livre para almoço, que correrá por conta dos participantes, com cardápio e restaurante à sua escolha.
Parte da Tarde
Às 14:00h — Competição Estilo Livre de Capoeira (Labora-tório)
Às 16:00h — Desfile e Escolha da Musa da Capoeira 2012
Às 17:00h — Entrega de Troféus e Encerramento
O SESC-Niterói fica no centro de Niterói, à Rua Padre Anchieta, 56 — Rink (atrás do Plaza Shopping). Os participantes deste evento poderão guardar os seus veículos no estacionamento do Plaza Shopping (pago) ou no estacionamento da Concha Acústica de Niterói (sem pagar nada). Coordenação de Mestre Zezeu e Mestra Borboleta.

Niterói: Capoeira atravessa a fronteira e ganha adeptos no restante do mundo

Em Niterói, a ginga afro-brasileira vem se misturando com sotaques estrangeiros desde 1995, quando foi fundado o Instituto Zezeu de Capoeira Livre, idealizado por Mestre Zezeu.

Séculos atrás, quando o Brasil ainda era colônia de Portugal, os negros foram trazidos da África para trabalharem como escravos à serviço do homem branco europeu. Além do trabalho forçado, os africanos também trouxeram seus costumes e cultura, que se manifesta até os dias atuais através de uma arte marcial que mistura música e ritmo a golpes mortais. Mais que isso, hoje a capoeira tornou-se patrimônio nacional, e é a grande responsável por difundir uma ideia que vem sendo cada vez mais explorada ao redor do mundo: a do intercambio cultural.

Em Niterói, a cantoria e ginga afro-brasileira vem se misturando com sotaques estrangeiros desde 1995, ano em que foi fundado o Instituto Zezeu de Capoeira Livre, iniciativa que conta hoje com cerca de dez a 15 estrangeiros aprendendo a luta. Idealizado por Mestre Zezeu, o capoeirista conta que o interesse de pessoas oriundas de outros países em entrar em contato direto com o mundo da Capoeira não é recente, porém sofreu um grande incentivo nos últimos anos.

“Isso sempre aconteceu, mas agora realmente aumentou muito. E é bom para todos, para Niterói, para o Brasil de modo geral e também para eles, que são muito bem recebidos pelos alunos. A recepção é excelente e o melhor é que é algo recíproco”, conta o professor, que vai além e diz que o principal objetivo do intercambio é o de promover uma integração entre culturas diferentes.

“Trabalhamos com todos os tipos de pessoas, com crianças, adultos, pessoas com necessidades especiais, sempre com todos participando da mesma roda de capoeira. O mais importante é acontecer essa integração entre todos”, completou.

Ginga europeia – O pensamento de Mestre Zezeu se traduz no ânimo que as tchecas Kristina Slezáková, de 32 anos, e Alice Brunova, 27, colocam em gingar ao som do berimbau. Mesmo separadas por um oceano de distância do Brasil, as duas conheceram a capoeira ainda na República Tcheca e se apaixonaram pela manifestação brasileira.

“Conheci através de um amigo que praticava capoeira na França. Como sou bailarina me interessei e quando ele começou a ensinar no meu país me juntei a ele”, diz Kristina, que fala português fluentemente. Alice, por sua vez, ainda não está familiarizada com o idioma, mas relata, em inglês, como foi seu primeiro contato.

“Um ex-namorado meu já praticava e foi natural o meu interesse em conhecer”, revelou. Apesar da adoração pela luta, elas contam que a capoeira ainda é algo pouco difundido em sua terra natal.

“A grande maioria das pessoas não tem opinião formada, elas encaram como apenas uma dança. Só quem está por dentro que conhece o que é de verdade”, diz Kristina.

Há ainda o caso da boliviana, descendente de palestinos, Yessica Abularach, que sempre viu a capoeira a seu alcance, mas, nunca havia encontrado a oportunidade de praticar. Seis meses após ter incorporado a arte marcial em sua rotina, ela destaca seus aspectos positivos. “Além dos benefícios físicos, como você melhorar o alongamento e trabalhar toda a musculatura, se sente muito mais confortável. É um desafio prazeroso. É um momento onde você quebra o ritmo, desestressa, relaxa”, destaca a economista de 25 anos.

Festival de Estilo Livre
A oportunidade de apresentar para estrangeiros um mundo completamente novo através da capoeira não limita-se apenas as aulas do Instituto Zezeu de Capoeira Livre. Em função da intensificação do interesse de pessoas do exterior pela arte marcial afro-brasileira, Mestre Zezeu promove, anualmente, um festival onde os amantes da luta podem aprender sobre as mais variadas manifestações dentro do universo do jogo. Batizado de Festival Interbairros de Capoeira Estilo Livre, o evento teve sua segunda edição no último sábado, e contou com a participação de capoeiristas de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Saquarema, Cabo Frio, entre outros locais, juntamente com estrangeiros.

A iniciativa, inclusive, premiou alguns mestres com o troféu Amigos da Capoeira, honraria concedida àqueles que ajudaram a promover o nome do esporte ao redor do mundo. Além disso, Mestre Zezeu revelou que em junho de 2011 Niterói irá receber a primeira Feira Internacional de Capoeira, realizado no Sesc e no Teatro Popular. O objetivo é tornar ainda mais forte o vínculo estrangeiro com todas as manifestações que envolvem a capoeira, a exemplo do maculelê e samba de roda.

O Fluminense – http://jornal.ofluminense.com.br/

FFC: Festival Mama África e Brasil de Capoeira

A cidade de Niterói sediou, no dia 26 de junho, o Festival Mama África e Brasil de Capoeira Estilo Livre, no Sesc, a partir das 8h. Diversas famílias compareceram ao evento e puderam assistir várias apresentações dos capoeiristas. O presidente do Instituto Brasileiro dos Profissionais de Capoeira e coordenador geral do Festival, Mestre Zezeu, recebeu convidados de Saquarema e dos países França, Alemanha, Bélgica, Bolívia e Áustria, os quais tiveram oportunidade para deixar seus depoimentos, durante a festa.

Além destes, compareceram os Mestres mais conhecidos em Niterói pelo trabalho e empenho que dedicam há anos à Capoeira e, com isso, colaboram para fortalecimento do jogo: Travassos, Antonio Affonso, Machado, Chita, Netto, César, Marcos, Cid, Aranha e Jorginho, dentre outros. Todos estavam acompanhados por seus alunos e participaram, unânimes, nas atividades apresentadas.

O Mestre Zezeu agradeceu a todos que auxiliaram para a realização do Festival, como a Federação Fluminense de Capoeira, a Liga Niterói de Capoeira, a Secretaria de Esportes de Niterói, a Fundação de Arte de Niterói (FAN), Ouvidoria Municipal de Niterói e todas as pessoas que espontaneamente somaram forças.

No decorrer da programação foi claro observar a união, a paz, a alegria e o companheirismo com que trabalham. Algo fundamenteal, todos os Mestres que tiveram oportunidade para comentar, enfatizaram a importância de Deus na vida do homem e como máxima na vida. Alguns, além de se preocuparem com o aprendizado da Capoeira, se dedicam também a instruírem os jovens na vida espiritual para dar equilíbrio na vida. Inclusive, o Mestre Zezeu comentou sobre seu novo conceito de Capoeira. “Posso afirmar que ela não tem uma religião apenas. Temos aqui, hoje, capoeiristas de todas as religiões. Nós, diretores, não recebemos nenhum centavo para fazer Capoeira, recebemos apoio dos amigos”, destacou.

De igual forma, o Mestre Travassos falou de seu orgulho pelo evento. “Agradeço a todos os Mestres que aqui estão por fazerem com tanto amor e carinho o nosso esporte, que é a Capoeira. O nosso Deus está aqui entre nós e o Filho Dele veio a esse mundo para nos salvar e nos dar o apoio que precisamos. Por isso, nós, Mestres, precisamos procurar um caminho espiritual para preparar esses jovens”, enfatizou.

A Capoeira – tradicional manifestação de cultura genuinamente brasileira – tem espaço garantido no SESC Niterói todos os sábados, às 10h, aberto ao público e o Mestre Zezeu aguarda os interessados.

O SESC Niterói fica na Rua Padre Anchieta, 56, Centro.

 

Foto: Mestre Zezeu (sentado no chão, com a manga da camiseta de cor amarela) entre alguns Mestres presentes – Foto: Edson Soares

 

Postado por FFC no Federação Fluminense de Capoeira

Joel Pires Marques
Presidente da Federação Fluminense de Capoeira.
tel.: (22) 26295032 e (22) 88083788

Cabo Frio/RJ-Brasil.

FESTIVAL MAMA ÁFRICA E BRASIL DE CAPOEIRA ESTILO LIVRE

REUNIRÁ GRANDES MESTRES DA CAPOEIRA NO SESC-NITERÓI

Niterói — As assessorias de comunicação social do  Instituto Zezeu Capoeira Estilo Livre (IZC) e do IBPC — Instituto Brasileiro dos Profissionais de Capoeira acabam de confirmar para o dia 26 de junho (sábado) com concentração às 8:00h., a realização do Festival Mamma África e Brasil de Capoeira Estilo Livre, em parceria com o SESC Rio e com apoio da Federação Fluminense de Capoeira, da Liga Niterói de Capoeira, da Secretaria de Esportes de Niterói, da Fundação de Atividades Culturais do Município (FAN) e da Ouvidoria Municipal de Niterói.

O QUE É “ESTILO LIVRE”

A Capoeira é identificada como a arte marcial brasileira, e espalhou-se pelo mundo mais como atividade lúdica e exercício do que como luta. O Instituto Zezeu de Capoeira Estilo Livre propõe uma capoeira mais solta, que reúne movimentos e golpes dos dois estilos tradicionais de capoeira: a Capoeira Angola e a Capoeira Regional. Seu número de participantes cresce a cada dia, mas a finalidade deste encontro não é o de localizar tendências ou delimitar caminhos, e sim apontar para as necessidades que o ser humano tem de interagir com seu semelhante através do esporte, da cultura e da arte brasileira.

SESC-NITERÓI APÓIA ATIVIDADES POPULARES

O Serviço Social do Comércio, que proporciona múltiplas atividades em Niterói aos seus associados e à comunidade, apóia atividades de arte e cultura popular, por princípio. No dia 26 de junho, a partir das 8 horas da manhã, o FESTIVAL MAMMA ÁFRICA E BRASIL DE CAPOEIRA ESTILO LIVRE apresentará as seguintes atividades: apresentação de Capoeira de Angola, Regional e Estilo Livre, Maculelê, Jongo, Puxada de Rede, Pernada Carioca e Samba de Roda.

MAMA ÁFRICA HOMENAGEARÁ  CAPOEIRISTAS

Além destas apresentações, o conclave contará ainda com clínica e oficina de instrumentos musicais, mesa redonda entre Mestres e convidados e ainda Jogos Ecológicos, terapias alternativas e orientação odontológica.

Aproveitando o momento de confraternização, o Festival e seus parceiros — o Instituto Zezeu de Capoeira Esilo Livre,  Federação Fluminense de Capoeira, o SESC Rio, a FAN, a Ouvidoria Municipal de Niterói, etc. — homenagearão os profissionais que lutam pela valorização desta arte, que receberão troféus alusivos ao evento. Serão homenageados ainda com o troféu “Ämigos da Capoeira” aqueles que se distinguiram no apoio a essa tradicional manifestação de cultura genuinamente brasileira.

EVENTO MÚLTIPLO SERÁ ABERTO E GRATUITO

Esta promoção tem entrada gratuita e se estenderá pela maior parte do dia, terminando às 16:00h com Roda Aberta, onde todos os capoeiristas presentes terão a oportunidade de jogar com os Mestres que estarão presentes ao festival. — “Contamos com a presença da população que ama e pratica esportes, lutas, danças; pessoas interessadas em cultura popular e de todos aqueles que desejarem passar algumas horas curtindo as apresentações, participando das clínicas e convivendo conosco no alegre e saudável ambiente da capoeira. Neste evento não se paga nada, é tudo de graça. Estão todos convidados desde já”, conclui Mestre Zezeu, presidente do Instituto Brasileiro dos Profissionais de Capoeira e coordenador geral do Festival Mama África e Brasil de Capoeira Estilo Livre.

PROGRAMAÇÃO:

– 8h = Concentração (no ginásio);

– 8:30h = Abertura “Hino Nacional”;

– 9 às 10h = Oficina de Capoeira Infantil com os Professores Camelo, Tatu e Ângelo folha Seca (no ginásio);

– 9 às 10h = Mesa Redonda com tema livre com Mestre Machado como mediador, Mestre Chita, Mestre Travassos, Dr. Amadou Diop entre outros (no restaurante);

– 10h = Oficina de Jongo com a Profª. Darlene Costa (no ginásio);

– 10:30h = Oficina de Pernada Carioca e Samba de Roda com o Mestre Derli da Silva Costa (no ginásio);

– 11h = Oficina de Maculelê com o Mestre Chita;

– 11:30h = Oficina de Capoeira Regional com o Mestre Antônio Affonso;

– 12h = Oficina de Capoeira Angola com o Mestre Cobrinha;

– 12:30h = Apresentações de Jongo, Pernada Carioca, Samba de Roda, Capoeira Regional, Capoeira Angola e Capoeira Livre;.

Aconteceu: SESC–Niterói/RJ – 1º Festival Interbairros de Capoeira Estilo Livre

1º Festival Interbairros de Capoeira Estilo Livre reuniu trezentos capoeiristas e aficcionados no SESC–Niterói/RJ, Brasil.

Com a finalidade de congraçamento entre os capoeiristas dos diversos bairros de Niterói e convidados das cidades vizinhas, realizou-se sábado, dia 26 de setembro, nas dependências do SESC (Serviço Social do Comércio) de Niterói o I Festival Interbairros de Capoeira Estilo Livre.

Promovido pela Liga Niterói de Capoeira, Federação Fluminense de Capoeira e Instituto Brasileiro dos Profissionais de Capoeira, com parceria do SESC e apoio das Secretarias Municipais de Cultura, de Esportes, e da Neltur — Empresa de Turismo de Niterói, o evento, conforme esperado, reuniu não apenas os capoeiristas, mas também suas famílias, que puderam desfrutar, na ocasião, de atividades paralelas como banho de piscina, recreação infantil e massoterapia, entre outras.

PRESENÇA EXPRESSIVA DE MESTRES TROUXE BRILHO EXTRA AO EVENTO

Os Mestres de Capoeira Aranha, Branca, Carlinhos, César, Chita, Coringa, Ferro, Jacaré, Joel, Lelo, Líu, Mais Velho, Marcos, Mendonça, Mestiço, Miquinho, Naval, Niterói, Sid, Tio Régis, Tio Russo, Tonelada, Zezeu e Zumba aplaudiram bastante quando sete outros mestres foram agraciados pela organização do evento com belíssimos troféus de Honra ao Mérito especialmente confeccionados para a ocasião: os cariocas Daniel “Barba Rala”, Derly (de Jacarepaguá) e Paulão Muzenza; Machado, de São Gonçalo; e Mestres Gegê (de Caxias), Gil (Niterói) e Travassos (Itaboraí). É raro um evento de Capoeira reunir tantos dos mais expressivos mestres do nosso tempo.

Além dos 31 mestres presentes — sete dos quais agraciados com o Troféu de Honra ao Mérito como reconhecimento pelo seu trabalho e pelas suas vidas — o evento também conferiu troféus para as maiores delegações de bairros presentes, tanto as de Niterói (1º. lugar Fonseca; 2º., Vital Brasil; 3º. Icaraí), quanto as dos municípios (1º. Santa Luzia, São Gonça-lo; 2º. Papucaia, Cachoeiras do Macacú; 3º. Jacarepaguá, Rio de Janeiro).

Dois Troféus de Destaque foram conferidos ainda ao Mestre Joel Pires Marques, de Cabo Frio/RJ, criador da comunidade “Papoeira, conversa de capoeira” da Internet, e ao Mestre Paulão da Muzenza, fundador do Grupo Muzenza de Capoeira. Mestre Joel mencionou e agradeceu publicamente a ajuda que recebe dos dois maiores divulgadores mundiais da capoeira na Internet: Mestre Jeronimo (da Austrália) e mestre Luciano Milani (de Portugal), como também do mestre André Lacé, a seu ver o atual maior conhecedor de capoeira (do Rio de Janeiro).

A INTEGRAÇÃO DE RAÇAS E DE CREDOS MANTÉM VIVO O “ESPÍRITO DA CAPOEIRA”

“No I Festival de Capoeira Estilo Livre houve a total integração de pessoas de variadas faixas etárias e situações econômicas e religiosas, como sempre acontece na Capoeira, que é o meio mais barato, rápido e seguro de promover o bem estar físico e a sudável convivência entre as pessoas”, assegura Mestre Zezeu, que coordenou o evento juntamente com o IZC — Instituto Zezeu de Capoeira Livre.

O Festival teve ainda o apoio da Ouvidoria Municipal de Niterói.

Joel Pires Marques

http://groups.google.com.br/group/papoeira/
CREF1 022152-G/RJ (Ed.Física)
Boxe; Capoeira; Kickboxing & Muaythai.
tel.: (22) 26295032 e (22) 99727403 e (22) 81540658
Cabo Frio/RJ-Brasil.

SESC Niteroi – Capoeira Infantil

A Federação Fluminense de Capoeira realizará, em 09 de maio de 2009, das 09 às 17 horas, o Festival Estadual (RJ) de Capoeira Infantil.
Local: SESC Niterói/RJ.
Rua Padre Anchieta, 56 – Centro – Niterói/RJ, Brasil.
Todos os capoeiristas e simpatizantes estão convidados a participar do evento.

 

Entrada franca – Apoio SESC-Niterói/RJ

 Oficinas:

  • – História da capoeira
  • – Confecção de instrumentos com material reciclável
  • – Aulão de capoeira
  • – Rodas de capoeira infantil
  • – Apresentação dos profissionais de capoeira
  • – Recreação

Mais informações: (21)9589-1358
Realização: Federação Fluminense de Capoeira

Mestre Zezeu