Blog

esportiva

Vendo Artigos etiquetados em: esportiva

Programa Segundo Tempo para 50 mil jovens no Rio de Janeiro

 
Presidente Lula, em visita à Vila Pan, lança Segundo Tempo para 50 mil jovens no Rio de Janeiro
 
O Programa Segundo Tempo está ampliando suas ações no Rio de Janeiro. O ministro do Esporte, Agnelo Queiroz, e o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, lançam nesta sexta-feira (24/03), às 16h30, na Vila Olímpica do Pan, no Rio de Janeiro, em parceria com a ONG Viva Rio, o programa para 50 mil crianças e adolescentes de comunidades populares da capital carioca como Cidade de Deus, Maré, Vidigal, Rocinha, Pavão, Pavãozinho, Chapéu Mangueira, Jacarezinho, entre outros. O Presidente ainda visita o andamento das obras da Vila Pan-Americana, uma das ações do Governo Federal nos Jogos Pan-Americanos de 2007.
 
O Programa Segundo Tempo é uma parceria entre o Ministério do Esporte e a ONG Viva Rio, que promove a paz por meio de projetos sociais nas áreas de direitos humanos junto a comunidades cariocas. O Segundo Tempo conta com mais de 100 parceiros em todo o Brasil, entre as três esferas de governo, iniciativa privada, entidades de classe e organizações não-governamentais, para beneficiar 1 milhão de jovens em situação de risco social em mais de 3 mil núcleos em cerca de 800 municípios brasileiros. O programa visa democratizar a prática esportiva, combater a evasão escolar, o trabalho e a violência infantil.
 
A nova parceria no Rio de Janeiro irá garantir a prática esportiva, o reforço escolar e alimentar a estudantes carentes de 250 núcleos distribuídos em 35 municípios. O programa irá beneficiar 50 mil crianças e adolescentes matriculados em escolas públicas do estado e oferecer práticas como basquete, voleibol, futebol, capoeira, remo, canoagem, entre outras. Os núcleos estão em funcionamento desde fevereiro em escolas, igrejas, associações, espaços municipais e estaduais onde os alunos têm acesso à prática de basquete, voleibol, futebol (com suas variações), handebol, capoeira, mini-voleibol, mini-handebol, xadrez e canoagem, remo e vela nas regiões com mar, lagos e rios. Crianças e adolescentes contarão ainda com atividades extracurriculares (capoeira, samba-mirim, hip-hop, oficina de percussão e de artes plásticas).
 
A seleção dos participantes cabe a direção de cada entidade e as crianças interessadas em participar podem procurar os núcleos mais próximos de sua casa para fazer a inscrição (a listagem completa dos núcleos pode ser vista no site: www.vivario.org.br/segundotempo). Será dada prioridade aos jovens com maior dificuldade de aprendizado e menor renda familiar. Ainda existem cerca de 30 mil vagas para serem preenchidas. Cada núcleo deverá ter 200 alunos distribuídos em turmas de 25 e, no máximo, 50 alunos, para as atividades coletivas e, no mínimo 10 alunos e, no máximo 20, para as modalidades individuais.
 
A ampliação do Segundo Tempo no Estado do Rio de Janeiro, que já conta com mais de 90 mil crianças e adolescentes atendidos, é mais uma ação do Governo Federal no Pan 2007. É justamente nas comunidades onde foram implantados núcleos do Segundo Tempo/Viva Rio que os pais de alunos contemplados e comunidade vão conhecer, por exemplo, que a competição esportiva internacional incentiva o turismo, o comércio, gera empregos diretos e indiretos e difunde uma cultura de paz.
 
A Vila Panamericana, que será visitada pelo Presidente Lula, foi criada para hospedar os atletas participantes. Depois do evento, toda a infra-estrutura composta por um complexo residencial de apartamentos serão entregues aos moradores do Rio de Janeiro. A Vila foi um sucesso de vendas e tem gerado cerca de 5 mil empregos diretos e aquecido a economia do Rio de Janeiro na área da construção civil. O Complexo Esportivo da Vila Militar de Deodoro ganhou equipamentos esportivos de alta tecnologia e será destinado aos atletas de alto rendimento. O local será transformado num referencial brasileiro na realização de campeonatos de tiro esportivo, tiro com arco, hipismo, hóquei sobre a grama e pentlato moderno. Ao todo, o Governo Federal investirá cerca de 1 bilhão de reais nos Jogos Pan-Americanos de 2007, contando a vila olímpica, segurança dos jogos, infra-estrutura esportiva, equipamentos de ponta, eventos preparatórios, entre outros.
 
Municípios do estado com núcleos do Segundo Tempo
 
– Rio de Janeiro (capital)
– Niterói, São Gonçalo, Itaboraí
– Baixada Fluminense: Mesquita, Nova Iguaçu, Belford Roxo, Guapimirim, Japeri, Duque de Caxias, Magé, São João de Meriti
– Sul Fluminense: Barra do Piraí, Barra Mansa, Paraíba do Sul, Pinheral, Rio Claro, Três Rios, Valença, Volta Redonda, Porto Real, Itatiaia e Piraí
– Região Serrana: Nova Friburgo e Petrópolis
– Região dos Lagos: Araruama, Arraial do Cabo, Búzios, Cabo Frio, Iguaba, Marica, Rio das Ostras, São Pedro da Aldeia, Saquarema
– Região Noroeste: Quiçamã
 

O Programa:
 
 
O Segundo Tempo se destina a facilitar o acesso ao esporte de crianças e jovens matriculados nas escolas públicas do país. O programa tem como objetivos principais propiciar a iniciação à prática esportiva, desenvolver capacidades e habilidades motoras, qualificar profissionais, reduzir a exposição dos jovens a situações de risco social e acompanhar e avaliar o esporte educacional no Brasil.
 
Esta é uma iniciava do Ministério dos Esportes – em parceria com o Ministério da Educação e o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome – que identifica o esporte, a educação e o lazer como atividades fundamentais para o bom desenvolvimento de cada indivíduo.
 
Dessa maneira, o Segundo Tempo possibilita a ampliação da jornada educacional através da vivência esportiva em mais um turno escolar ou em um outro espaço comunitário. A prática do esporte é desenvolvida no programa como forma de inclusão social, de estimulo da auto-estima, disciplina e cidadania dos integrantes do programa.

Mestre Gilvan e a “Capoterapia”

A CAPOTERAPIA é uma terapia utilizando o lúdico da capoeira, idealizado pelo Mestre Gilvan. em Brasilia DF Devido ao sedentarismo dos grandes centros, aliado às doenças cardiovasculares e respiratórias, ser o grande responsável pela mortalidade entre os mais vividos. Doenças como a arteriosclerose e a artrite, entre outras, podem ser evitadas, ou mesmo tratadas, a partir da prática orientada de exercícios físicos. A prática de esportes, com ênfase nos seus aspectos terapêuticos e de estímulo à prática socializante, tem se revelado como um poderoso instrumento para proporcionar o bem estar físico e espiritual e a própria felicidade aos idosos, num momento tão particular de suas vidas, onde o convívio familiar lhes impõe um certo isolamento natural. A capoeira, em particular, trabalhada na perspectiva de respeitar as condições físicas próprias da terceira idade, pode se converter num eficaz meio de valorização da vida social dos idosos, fazendo do seu ambiente um pólo catalisador e irradiador de cidadania. Período de implementação da Capoterapia: O Projeto Capoeira para Terceira Idade nasceu em 1998, através do Projeto “Capoeira para Todos”, adaptando-se os movimentos da modalidade esportiva e musical (capoeira) para a Capoterapia. Nestes seis anos vem se expandindo pelas cidades de Ceilândia, Taguatinga e através de Oficinas, em outras cidades do Distrito Federal e entorno. “Saúde não é tudo, mas tudo não é nada sem saúde. (Schopenhaver).
Para compreendermos o significado da Capoterapia é muito importante conhecermos as suas raízes históricas, vinculadas à capoeira.
No período da colonização do Brasil pelos portugueses inicia-se o tráfico de escravos para a América. Os negros eram aprisionados na áfrica, trazidos e vendidos aos fazendeiros que os submetiam ao trabalho na lavoura e em outros serviços braçais. O sistema escravagista condicionava os negros a relegar sua cultura a segundo plano devido a repressão de seus senhores e das instituições de poder (político e religioso) da época, que o considerava um animal de trabalho e sem alma. Porém, esta situação desumana a que foi submetido o negro, não foi suficiente para suplantar sua condição de ser humano com corpo e alma, marcados pelo sentimento de liberdade e não submissão.
A capoeira nasce neste período, baseado em costumes e tradições africanas como a musicalidade, instrumentos musicais de percussão, movimentos físicos de ginga, golpes ofensivos e defensivos, cantos, palmas, desenvolvendo elementos de luta, diversão e preservação do legado cultural dos negros.
Nos seus 500 anos de história a capoeira e o capoeirista foram perseguidos, considerados marginais e vigiados de perto pela polícia. Atualmente a capoeira não mais representa a imagem negativa de tempos passados graça  ao criador do primeiro Método de Ensino de Capoeira idealizado por Manuel dos Reis Machado- Mestre Bimba (1900 – 1974).
Outro passo importante na institucionalização da capoeira como esporte e arte marcial foi sua inclusão nas escolas e universidades. Muitos  cursos de Educação Física em todo país tem a capoeira como matéria curricular, o que faz com que os professores nelas formados, tenham noção das possibilidades desta luta no tocante ao desenvolvimento maior da preparação física. Nessa trajetória é importante destacar que, de 1985 a 1990 a capoeira passou a fazer parte dos jogos Escolares Brasileiros JEB`S, a mais importante competição esportiva do gênero no Brasil.
A capoeira tem provado sua importância e seu peso histórico na cultura brasileira, uma vez que foi reconhecida na Constituição Federal de 1988 como sendo um esporte/ luta  que possui intersecções importantes com raízes históricas, sociais, filosóficas, políticas e culturais do povo brasileiro e integra, por tais motivos, o Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil.
Sua prática tem se propagado pelo mundo em países como Estados Unidos, Canadá, Japão, Portugal, França, Alemanha, e tantos outros. Seu mais recente  e maior reconhecimento ocorreu por parte do Comitê Olímpico Brasileiro e o Comitê Olímpico Internacional.
É a única modalidade esportiva musical do planeta. Talvez por isso seja tão persuasiva. Haja  visto  que a musicalidade é uma manifestação natural do ser humano.
Portanto é de fácil assimilação, o que possibilita a conquista de tantos adeptos no mundo inteiro, aumentando a cada instante sua legião de admiradores e praticantes.
Não há nada que tenha mais a cara deste país do que a capoeira. Ela é a pura ginástica brasileira, estruturada na história escravista, escrita com sangue e suor, e promovida como arte marcial, esporte, desporto e luta.
 
"O impossível é apenas mais um desafio" Mestre Gilvan


Gostaria de agradecer o Mestre Gilvan, pelo contato e pelo envio do material, puplicado no site.