Blog

fez

Vendo Artigos etiquetados em: fez

Encontro de Mestres do Mundo – Ceará

A Associação Brasileira de Capoeira Angola (ABCA) e o Forte da Capoeira participaram do I Encontro de Mestres do Mundo, evento que reuniu mestres de diversas artes populares no Ceará, o evento deu-se em agosto de 2005


Na semana de 23 a 28 de Agosto de 2005, o Ceará foi palco do I Encontro de Mestres do Mundo, evento promovido pelo Governo do Estado do Ceará.
 
Este evento pode ser considerado um marco histórico, que abre as portas para muitas ações em todo o território nacional. Um encontro de vários mestres dos saberes e fazeres das artes populares; Casaca, Maracatu, Congo, Reisado, Cordel, Sineiro, Bumba meu Boi, Boi Bumba, entre outras, vindos das mais diferentes regiões do Brasil e também de outros países como: México, Angola, Portugal, Índia, Argentina e outros

 
A Bahia se fez presente neste evento, através de oito renomados Mestres de Capoeira Angola:
 
Mestre Bola Sete – Mestre Virgílio – Mestre Neco – Mestre Pelé do Tonel
Mestre Pelé da Bomba – Mestre Raimundo Dias – Mestre Boca Rica – Mestre Gildo Alfinete
 
Para ler esta matéria na íntegra acesse o Jornal do Capoeira

IÊ !

Iê !
Meu grito ganhou o espaço
partiu grilhões
correu mato
virou quilombos

Iê !
É a liberdade dita, que nunca chegou
A liberdade ganhada, mas que não vingou
Não é o que se quer.
Lutar, resistir, reagir
me caem melhor.

Iê !
Ouvidos ouviram meu canto
palmas marcaram meu ritmo
do silêncio se fez som
Cabaças contaram de tempos de sonho

Iê !
O grito ecoou nas esquinas
Nas senzalas, casas-grandes
nas minas
brilhou como ouro, café, açúcar e sangue
E mágoa, e humilhação,
e preconceito.
E resistência, e fé,
e esperança.

Iê !
E meu grito de medo e dor
ganhou tons de revolta
de justiça
de liberdade
Ganhou inocência de menino
e veneno de cascavel

Iê !
Meu grito que agora anda torto
que tem flor na lapela
e navalha na mão
Meu grito que joga

Iê !
E se fez resistência
que traz no pé a força
no olhar, a mandinga
e no coração, liberdade

Iê !
Hoje meu canto é alegre
No peito não mais trago dor
Meu grito se fez corrente, elo
Meu grito se fez jogador

… e que brinca no cais
ou no pé da ladeira
Iê ! e é arte
Iê ! é luta
Iê ! é capoeira.