Blog

iii

Vendo Artigos etiquetados em: iii

Capoeira unindo famílias e corações – Zum Zum Zum, Capoeira Acha um!

DURANTE RODA DE CAPOEIRA, MEMÓRIA DE MIGUEL(PACIENTE COM TRANSTORNO MENTAL) TEM INSIGHT INCRÍVEL

Interno estava sem contato com a família há 26 anos e não se lembrava de nada em relação a sua vida, mas na roda, teve a capacidade de expressar verdades escondidas.

Mais um caso envolvendo usuário do serviço de saúde de São Bernardo teveum final feliz. Desaparecido há 26 anos, Miguel Ribeiro, paciente da ResidênciaTerapêutica Masculina da cidade, finalmente reencontrou seus familiares. Curiosa foi a circunstância como se deu este reencontro. Miguel não trazia lembrança alguma em relação à história de sua vida e não verbalizava nenhuma informação que pudesse levar ao paradeiro de seus familiares, amigos ou algo que sinalizasse sobre sua trajetória.
E foi durante uma roda de capoeira comemorativa ao aniversário do Caps III para pacientes com transtornos mentais realizada pelos adolescentes que utilizam o serviço de saúde mental Caps ad Infanto Juvenil (tratamento em uso e abuso de álcool de outras drogas) realizado pelo Projeto Beija-Flor Capoeira com supervisão do Professor de Educação Física do Caps Infanto Juvenil da PMSBC, Ricardo. (Os Caps, são centros de atenção psicossocial que substituem os hospitais psiquiátricos e humanizam o tratamento dos usuários dos serviços em saúde mental)

O momento era de muita energia e contemplação, já que vários usuários da redeem saúde mental da PMSBC interagiam e entravam na roda de capoeira. Numdestes momentos, Miguel que hoje está com 49 anos batia palmas sentado na roda e sussurrava algumas cantigas que eram cantadas.
“Foi neste momento que percebi que o Miguel tinha no mínimo, alguma vivência com a arte capoeira já que ele se lembrava de alguns refrões de músicas específicas da roda” relata o Professor.

Miguel então foi convidado para jogar pelo professor e durante o jogo alémde continuar cantando as músicas ele começou a citar o nome de seu Mestre, oMestre Zulu.
“Por algumas vezes ele falava no Mestre Zulu, Salve Mestre! Salve Mestre Zulu!enquanto minimamente conseguia construir um ou outro movimento. Percebieste detalhe e assim a roda transcorreu e ao final dela, conversei com a equipe multiprofissional do Caps III da PMSBC e uma das funcionárias a enfermeira Tatiane Janaina Arrais localizou assim o Mestre Zulu, sua escola de capoeira e também onde Miguel havia cursado o supletivo quando jovem na Escola Estadual Ernestino Lopes da Silva, localizada na Zona Sul de São Paulo.

A equipe da Residência Terapêutica Masculina entrou então em contato coma instituição de ensino e localizou a vice-diretora Luci Billig Costa, que tinha sido professora do paciente e encontrou os familiares de Miguel, que residem em uma colônia alemã em São Paulo.

Miguel, que foi interno do Hospital Lacan durante 10 anos, possui mãe com 80 anos e mais 10 irmãos. Um deles, Benedito João Ribeiro, foi quem o visitou e trouxe alguns documentos, como a carteira profissional do paciente. Ele contaque o transtorno mental de Miguel iniciou entre os 15 e 17 anos, ainda quando trabalhava em uma oficina mecânica. Depois foi internado em um hospital psiquiátrico em Sorocaba e, no dia seguinte do Natal, no qual passou com afamília, desapareceu. Os familiares o procuraram em hospitais, delegacias eaté no IML (Instituto Médico Legal) e ainda hoje buscavam informações sobre o destino de Miguel.
Este fim de semana Miguel passou na casa da família e, nesta segunda-feira ,retornou à Residência Terapêutica Masculina. O CAPS III de São Bernardo irá ainda acompanhar Miguel durante o período de transição e entrará em contato com a Prefeitura de São Paulo a fim de localizar um serviço psiquiátrico próximo de sua nova residência para que continue o tratamento.

“Não sabemos ao certo qual mecanismo cerebral ativou a memória do Miguele como ele conseguiu relembrar algo ocorrido há 30 anos até em razão da sua condição psíquica que dificulta este processo. O certo é que o ritmo da capoeira traz muito da ancestralidade e instintos primitivos enraizados no ser humano.Talvez este mecanismos cerebral não tenha ocorrido na história de Miguel. Outalvez tenha em forma de insight, uma memória reativada” relata o Professor Ricardo. O certo é que Miguel pode agora abraçar seus irmãos e também a suamãe e eles agora possuem a certeza de que Miguel necessita da atenção e dos cuidados de sua família. Zum Zum Zum, Capoeira Acha um!!!!dois!!!três!!!!muitos!

Ricardo Costa (Beija-Flor)
http://projetobeijaflorcapoeira.webnode.com
e-mail: beijaflor@portalcapoeira.com

Aconteceu: III Congresso de Mulheres Capoeiristas: Protagonismo da mulher

Na perspectiva de promover a integração das mulheres de capoeira do Ceará de estados vizinhos, será realizado de 24 a 26 de maio o III Congresso de Mulheres Capoeiristas: Protagonismo da mulher. O evento que tem apoio da Prefeitura de Fortaleza, através da Secretaria de Esporte e Lazer (Secel), é uma promoção da Associação Zumbi de Capoeira e do Grupo Cordão de Ouro.


Durante três dias, serão realizadas palestras, feiras da cadeia produtiva da capoeira e oficinas ministradas por mestras e contramestras na área. No evento, haverá também espaço para recreação infantil, garantindo às mães a participação integral nas atividades do congresso. Toda a programação busca chamar a atenção da sociedade para a atuação das mulheres na valorização da cultura afrodescendente e discutir o espaço já conquistado por elas.

A abertura acontecerá no Cuca Che Guevara (Av. Presidente Castelo Branco, 6417) na quinta-feira (24), às 19h, com acolhida de instrutoras e professoras de grupos de capoeira de Fortaleza. Haverá ainda a formação de rodas abertas de capoeira e de samba. Na sexta-feira (25), também às 19h, no ginásio Paulo Sarasate (Rua Ildefonso Albano, 2050), será realizada a palestra “Protagonismo da Mulher”, que discutirá a evolução feminina na capoeira. A exposição será feita pela mestra Janja, de Salvador, pela professora Tina, da Paraíba, e pelas mestras Carla e Paulinha, ambas de Fortaleza. 

As oficinas, ministradas por mestras e contramestras, acontecerão no sábado (26), das 9h às 12h e das 14 às 17h, no Armazém da Capoeira (Av. José Bastos, 287). No final da tarde, haverá o encerramento com danças populares, como a ciranda, e com a apresentação do Movimento Feminino, que realiza rodas itinerantes em vários pontos de Fortaleza. A abertura e a palestra são gratuitas e abertas ao público. Já as oficinas terão investimento de R$ 20,00 e as inscrições serão feitas durante o congresso, nos locais das atividades. 

Serviço

III Congresso de Mulheres Capoeiristas

Data: De 24 a 26 de maio
Local: Cuca Che Guevara (quinta), ginásio Paulo Sarasate (sexta) e Armazém da Capoeira (Sábado)
Horário: 19h (quinta e sexta-feira) e das 9h às 17(sábado)
Contato: Mestra Carla – Coordenadora do Congresso (3105.1351) 

Fonte: Secel

Dez municípios reúnem mulheres em Salvador para debate sobre políticas públicas


Evento do Território Metropolitano elegerá representantes para etapa estadual, que acontece mês que vem

Políticas públicas voltadas à igualdade de direitos entre mulheres e homens, fortalecimento da autonomia feminina, erradicação da extrema pobreza, combate às formas de violência, são temas que estarão em debate na capital, durante a Conferência Territorial de Políticas para as Mulheres, na segunda (24) e terça (25). O evento acontece no Hotel Sol Bahia (Patamares), e vai reunir dez cidades da região, numa parceria entre a Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres (SPM) e municípios.

A discussão deve levantar propostas prioritárias para o III Plano Estadual de Políticas para as Mulheres (PEPM), a ser executado nos próximos anos. Entre os desafios que cercam a Bahia está a redução dos altos índices de agressão às mulheres. Somente entrejaneiro de 2009 e dezembro de 2010, mais de 65 mil foram ameaçadas; mais de 38 mil mulheres sofreram algum tipo de lesão corporal dolosa; 750 sofreram tentativa de homicídio. Também foram registrados 815 estupros e 474 casos de mulheres vítimas de homicídio doloso.

 

Sobre a SPM/BA – A Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres (SMP/BA) foi criada em maio deste ano, na perspectiva de ampliar e consolidar ações para o segmento. Foram estabelecidos dois eixos de ação: Autonomia das Mulheres e Enfrentamento da Violência Contra a Mulher, temáticas determinantes para a melhoria da qualidade de vida das mulheres baianas.

 

Serviço

O quê: Conferência Territorial de Políticas para as Mulheres

Quando: 24 (segunda) e 25 (terça) de outubro de 2011

Onde: Av. Manuel Antônio Galvão, 1075, Patamares – Salvador/BA

Horário: Abertura dia 24, às 09hs

 

Sugestão de fonte da SPM/Governo da Bahia:

Secretária Estadual de Políticas para as Mulheres, Vera Lúcia Barbosa

 

Assessoria de Imprensa:

71 3117- 2819

Kleidir Costa (71 8224-2737) Mais informações ● Municípios presentes no evento (Território Metropolitano de Salvador – TMS):

Camaçari, Candeias, Dias D’Ávila, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Salvador, Simões Filho, Vera Cruz, Salinas da Margarida.

 

● Total de delegadas eleitas nos municípios: 190 mulheres

 

● No evento serão eleitas representantes para a III Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres, que acontece no mês que vem, também em Salvador.

● O tema central da conferência territorial é: a análise da realidade baiana social, econômica, política e cultural e dos desafios para a construção da igualdade de gênero e avaliação e aprimoramento das ações e políticas que integram o II Plano Estadual de Políticas para as Mulheres (PEPM) e definição de prioridades para a construção do III PEPM.

Aconteceu: III Encontro da Capoeira Inclusiva de Santos

Encontro de capoeira reúne portadores de necessidades especiais, em Santos

Conscientizar instituições, professores e familiares de pessoas com necessidades especiais sobre a importância da prática de atividade física para o desenvolvimento motor e mental, melhoria da auto-estima e integração social dos portadores. Esse é o principal objetivo do III Encontro da Capoeira Inclusiva de Santos, que será realizado na próxima quinta (22), das 14 às 17 horas, no Complexo Esportivo Rebouças, na Ponta da Praia, em Santos.

Cerca de 120 crianças, jovens e adultos, de seis entidades que trabalham com educação especial, participarão do evento: Capoeira Inclusiva Semes/Rebouças; Apae/Santos; Escola de Educação Especial “Eduardo Ballerini (Cerex); Escola de Educação Especial “30 de julho”; Napne/Santos e Caec João Paulo II/ Vicente de Carvalho – Guarujá.

O evento inicia com a apresentação de uma performance de dança afro pelos alunos da Apae/Santos, e segue com uma  aula inclusiva, onde os participantes jogarão capoeira, numa grande confraternização. Serão formadas cinco rodas, cada uma delas com dois professores para monitorar e orientar os participantes. Uma grande festa com pizza, doces, refrigerantes e muitos brindes encerrará o encontro.

A ideia do evento, que nasceu há três anos, foi do professor de Educação Física e mestre de capoeira Cícero França. MestreTatu, como é mais conhecido, desenvolve há seis anos um trabalho com crianças e adultos portadores de necessidades educacionais especiais nas cidades de Santos e Guarujá.

“No grupo que tenho, a Capoeira Aruanda, sempre apareciam alguns portadores de necessidades especiais. E vi como a capoeira ajudava essas pessoas. Em 2005, resolvi que me dedicaria com mais afinco a esse trabalho, que é muito gratificante”, explica.

O III Encontro da Capoeira Inclusiva de Santos evento tem o apoio da Prefeitura de Santos, Kokimbos Pizzas e Picanha; Menina Flor, Hautte Cabelo e Estética; Studio Click (Juara Prado) -, Programa no Ar – TV Santa Cecília, Ateliê Amália Marcheto, Track Filmes  e MGNNET Hospedagem e Desenvolvimento.

Projeto Pequenos do João “capoeira em outras rodas”

Projeto Pequenos do João “capoeira em outras rodas” dia 18 na casa do mestre João Pequeno de Pastinha

18 de junho inicio as 14hs teremos:

  • Abertura com um bate papo
  • Oficinas para as crianças
  • Exibição de um video
  • Roda de capoeira ao comando do mestre João Pequeno
  • Confraternização com as tracas de frutas das crianças

 

toda criança tem que trazer uma fruta confira no cartaz em anexo

 

festa em homenagem as crianças, na casa do mestre João Pequeno no bairro da fazenda coutos  em salvador onde fica localizado o Projeto Pequenos do João. Compareças  traga sua fruta e comtribua e perticipe da nossa festa.

Local: Projeto Pequenos do João Bairro: Fazenda Coutos III Subúrbio, Casa do Mestre João Pequeno

Tel: 8833-1469/9635-5433/9680-6902

Email:nanidejoaopequeno@hotmail.com – nanidejoaopequeno@gmail.com

E-mail do mestre: mestrejoaopequeno@gmail.com

http://nanidejoaopequeno.blogspot.com/
http://joaopequeno.portalcapoeira.com/

Rio: III Capocabana

Associação Brasileira de Capoterapia realiza III Capocabana

A III Copacabana (Capoterapia em Copacabana) será realizada de 19 a 24 de outubro de 2001 na cidade do Rio de Janeiro. A promoção é da Associação Brasileira de Capoterapia, fundada por Mestre Gilvan.

Participarão grupos de terceira idade e capoeiristas do DF, GO e MG, mas a excursão é aberta a pessoas de todas as idades. A viagem inclui passeios a Petrópolis, Corcovado/Cristo Redentor, Pão de Açúcar, Maracanã, Sambódromo.

A programação inclui oficinas de capoterapia nas praias de Ipanema, Copacabana e Leblon, com mestres Gilvan e Cafunga. E muitas brincadeiras, forró e sorteio de brindes.

 

Reserve sua vaga! Inscrições e informações com:

 

a) Mano Lima (61) 9190 4256    e    (61) 8101 0915   mano.lima@yahoo.com.br

b) Sônia e Mestre Gilvan (61) 9962 2511   (61) 3475 2511

c) Mestre Cafunga (38) 3675 1615 e 9996 2790

III Festival Alagoano das Palavras Pretas

A 3ª edição do Festival Alagoano das Palavras Pretas acontece no Dia Internacional de Luta Contra o Racismo, o 21 de março, como um prosseguimento da experiência de plantar espaços mais amplos e democráticos, para a palavra despir-se da roupagem convencional, invadindo continentes alheios ao nosso conhecimento cotidiano, criando sinergias, articulando as muitas e diversas gentes que gostam de gostar da emoção do encontro com poesia.

Será mais uma noite especialmente poética de uma segunda-feira, 21 de março, com o cheiro e sabor das palavras despindo as amarras: “minha-mãe-não-deixa-não”, rasgando alguns silêncios sociais.

III Festival Alagoano das Palavras Pretas conta com o “apadrinhamento artístico” do ator e militante do movimento negro, Milton Gonçalves e experimenta algo novo. 
O novo assusta?

O Festival tem a intenção de criar uma maior intimidade com os diversos mundos existentes na palavra-poesia. Mundos que quebram barreiras,promovem a abolição de códigos caducos, racistas e sexistas, renovam a arte de poetar.

Mundos que propõem formas alternativas de “pensar” o racismo brasileiro, potencializando a diversidade de poemas africanos e afro-brasileiros ou de gente que escreve sobre a questão afro alagoana ou brasileira.

Quantos poemas africanos ou afro-brasileiros você conhece?

Ficou na dúvida? Pois é, está aí um momento ímpar para conhecê-los.

Como estamos em marçoIII Festival Alagoano das Palavras Pretas terá o sugestivo título de “Palavras com Cor e Gênero” e nesta noite a grande protagonista é a mulher que cerze o verbo, bordando histórias de determinação, possibilidades, oportunidades, continuidade… 
Poetisas que em seu lugar e tempo, são marcos de referência.

Você escreve sobre a temática?

Manda seu poema para gente divulgar no Festival, ou caso não, venha participar da oportunidade de raptar a palavra do papel dando-lhe voz e vida.
O palco do III Festival das Palavras Pretas: Palavras com Cor e Gênero é o Teatro Abelardo Lopes/SESI- Galeria Arte Center. Av. Antonio Gouveia, 1113, Pajuçara.

Ah! nessa terceira versão teremos um olhar especial para os poemas estrategicamente espalhados ao longo do Teatro para serem colhidos por você. É que no II Festival eles simplesmente sumiram.

Após uns dias de encucação-o-que-foi-que-aconteceu?-uma senhora nos ligou agradecendo pelo convite, teceu elogios e afirmou que graças ao II Festival ela agora tinha um “monte” de poemas africanos e afrobrasileiros colados em um caderno.
Como um livro!

Que bom!

Para inscrever-se basta enviar um e-mail para raizesdeafricas@gmail.com dizendo: quero-participar-do-III-festival-das-palavras-pretas, com os seguintes dados: nome, instituição, celular, endereço.

Até lá!

 

http://www.cadaminuto.com.br/blog/raizes-da-africa

III Jogos Benelux e Curso com o Mestre Cobra

O comitê de organização sob a supervisão do Mestre Camisa,presidente fundador da Abada-Capoeira, tem orgulho de convidar-lhes para os III Jogos Benelux da Abadá Capoeira que serão realizados em Bruxelas – Bélgica nos dias  04,05 e 06 de fevereiro de 2011o Curso com o Mestre Cobra.

Neste evento serão realizadas várias atividades,entre elas : Cursos ministrados pelo

Mestre Cobra ( Direcionado para os alunos iniciantes,graduados,instrutores e professores), oficinas de maculêlê e percussão para todos os níveis (crianças e adultos) e competições de Capoeira à partir da graduação Amarelo e Laranja .

O evento vai acontecer no centro da capital de Bruxelas no Stade Charles Vander Putten Boulevard de l’Abattoir 51 – 1000 Bruxelles ( Centre ) e será uma grande oportunidade para  todos de se perfeccionarem tecnicamente e também poder encontrar Capoeiristas da Europa e do Brasil.

As finais dos III Jogos vai acontecer no domingo, dia 06 de fevereiro de 2011, entre 14h30 e 17h3O no Stade Charles Vander Putten Boulevard de l’Abattoir 51 – 1000 Bruxelles
(entrada às 15h30 para o público) e teremos a presença  dos melhores Capoeiristas da Bélgica,Luxemburgo e da Holanda, sob os olhos observadores de um corpo de jurado profissional . Para o evento estaremos convidando as autoridades da capital  😮 Sr.Ministro de esportes, o Prefeito,o secretário de esportes  e o governador de Bruxelas ,o Sr. Embaixador do Brasil na Bélgica e embaixadores da Holanda e do Luxemburgo.

Será um grande prazer contar com sua presença em Bruxelas, pois sua participação vai contribuir para o evento ser mais competitivo, especial, divertido e prazeroso para todos nós.

Esperamos encontrar-lhe.

Até breve e boas festas,

O Comitê de Organização

( Instrutor Braz e Instrutor Cachorrão )

As inscrições para os III Jogos Benelux Abadá-Capoeira já estam abertas e para mais informações sobre alojamento e a programação detalhada consulte o blog:

http://jogosbenelux.blogspot.com/

III Encontro da Música Atual e Tradicional da Capoeira

No dia 28 de agosto de 2010, acontecerá em Salvador o III Encontro da Música Atual e Tradicional da Capoeira – Festival Infanto-Juvenil de Corrido, que integra o calendário de atividades do “Projeto Coleção Emília Biancardi – dinamização e difusão das tradições populares”, que conta com o apoio financeiro do Fundo de Cultura do Estado da Bahia.

Quem está à frente deste evento é a etnomusicóloga e pesquisadora da música popular tradicional brasileira Emília Biancardi, que colabora de forma significativa para a afirmação cultural da capoeira nos cenários nacional e internacional desde os anos 1960, junto com o pesquisador Frede Abreu, coordenador do Projeto Mandinga – Instituto Jair Moura.

Na edição de 2009, o Encontro demonstrou sua atualidade e importância, atraindo capoeiristas e estudiosos, provocando muitas expectativas favoráveis para a continuidade da realização desse evento. Em função disso, recebe novamente o apoio financeiro da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. Esse apoio acena com a possibilidade de incluí-lo no calendário festivo anual da capoeira da Bahia.

Este ano o evento está voltado para a categoria infanto-juvenil, e poderão se inscrever crianças e adolescentes com idade entre 08 e 14 anos.

Será premiada a composição corrido, gênero musical que é cantado nas rodas durante os momentos do jogo, que devem ser apresentados conforme a tradição dos velhos mestres da capoeira.

O objetivo do festival está comprometido com a preservação da tradição musical da capoeira, considerando que as formas tradicionais continuam atuais, sendo muito cantadas nas rodas, servindo, inclusive, de matriz para novas composições, como vem sendo demonstrado pelos principais compositores da capoeira.

Ao fomentar o aspecto atual da música da capoeira, o Festival reconhece a vitalidade dos muitos capoeiristas compositores e de suas novas experiências, identificando nesta produção os traços de tradição que continuam sendo mantidos, pois nas rodas de capoeira o cancioneiro tradicional continua sendo muito cantado e servindo de inspiração para novas músicas e experimentos que continuam sendo mantidos.

Na medida em que realça a importância da música da capoeira nas suas formas tradicionais, tanto da Angola quanto da Regional, o Festival de Corrido passa a ter uma finalidade didática, assegurando o destino desta forma como matriz da manifestação símbolo da cultura afro-brasileira.

 

III Encontro da Música Atual e Tradicional da Capoeira

– Festival de Corrido –

 

Inscrições até 20 de agosto de 2010.

apenas para crianças e adolescentes

com idade entre 08 e 14 anos

 

Data do evento: 28 de agosto de 2010

Hora: 14h

Local: Largo Pedro Arcanjo – Pelourinho

 

Maiores informações:

(71) 3266-6092 / 8847-0925 / 8732-2476

colecaoemiliabiancardi@gmail.com

www.colecaoemiliabiancardi.blogspot.com