Blog

Eventos – Agenda

Vendo Artigos de: Eventos – Agenda (categoria)

Bahia: Festival Internacional de Capoeiragem

Bahia: Festival Internacional de Capoeiragem

Festival Internacional de Capoeiragem está com inscrições abertas

Estão abertas as inscrições para 8ª Edição do Festival Internacional de Capoeiragem, que acontece de 29 de janeiro a 2 de fevereiro, no Forte da Capoeira, no bairro de Santo Antônio Além do Carmo, no Centro Histórico de Salvador.

O evento é promovido pelo Centro de Treinamento e Estudos da Capoeiragem, liderado pelo Mestre Balão, e vai oferecer ao público diversas rodas de capoeira, apresentações, oficinas, vivências, palestra, um tour capoeirístico pelo Centro Histórico de Salvador, entre outros.

 

RODA ABERTURA 7° FESTIVAL INTERNACIONAL CTE CAPOEIRAGEM Capoeira

 

Segundo os organizadores, está prevista a participação de capoeiristas, mestres, pesquisadores de mais de 20 países.

As inscrições podem ser feitas pelo Sympla.

Capoeiristas de todo o mundo se reúnem em Brasília

Capoeiristas de todo o mundo se reúnem em Brasília

Centro Cultural de Capoeira Raízes do Brasil  com apoio da Secretaria de Esporte e Lazer organizam o Encontro das Américas, Europeu e Africano de Capoeira

Cerca de 600 pessoas participam do Encontro das Américas, Europeu e Africano de Capoeira

Até domingo (15), a  22ª edição do Encontro das Américas, Europeu e Africano de Capoeira se realiza em três escolas públicas do Distrito Federal. A programação,  que começou na segunda-feira (9), inclui show cultural, roda de capoeira dos velhos mestres, orquestra de berimbaus, puxada de rede (encenação da atividade pesqueira), Maculelê (dança folclórica brasileira) e formatura de mestre.

O encontro reúne cerca de 600 capoeiristas, associados ao Raízes do Brasil, que moram em várias localidades do mundo com a proposta de disseminar essa expressão cultural que combina arte marcial, cultura popular, dança, esporte e música. Nesta oportunidade, Brasília recebe visitantes da Itália, Suécia, Espanha, São Tomé e Príncipe, além de outras regiões do país, como Minas Gerais, Goiás, Rio de Janeiro, Piauí, Bahia, Rio Grande do Norte, Maranhão e São Paulo.

Capoeiristas de todo o mundo se reúnem em Brasília Eventos - Agenda Portal Capoeira

O encontro está divido ente a Escola Parque 313/314 Sul, a Escola Classe 410 Sul e o Teatro da Escola Parque da 308 Sul. “Nós desenvolvemos várias atividades durante o ano, mas uma vez a cada 12 meses, nós tentamos reunir o máximo de integrantes aqui em Brasília para desenvolvermos atividades diversas, graduar professores e nos atualizar mesmo sobre o mundo da capoeira”, destaca Ralil Salomão, fundador do Raízes do Brasil, associação que iniciou em 1980 e já se espalhou em 16 unidades da federação.

A realização do encontro é do Centro Cultural de Capoeira Raízes do Brasil  com apoio da Secretaria de Esporte e Lazer.

* Com informações da Secretaria de Esporte e Lazer

IV Seminário Questões Epistemológicas da Capoeira

IV Seminário Questões Epistemológicas da Capoeira

Uma Leitura da Realidade do Mestre de Capoeira Dr. Luiz Renato Vieira-Beribazu/UnB

  • Local: Auditório Denis Bernardes-Centro de Ciências Sociais Aplicadas-UFPE.
  • Data: 06 e 07/12/2019.
  • Coordenação: Henrique Gerson Kohl-Contramestre Tchê-Projeto Capoeira COM a UFPE/Capoeira Interação-PE

Na sexta-feira (06/12/2019), no Auditório Denis Bernardes-Centro de Ciências Sociais Aplicadas-UFPE, o competente e colaborador Mestre Luiz Renato Vieira, com ética e singular responsabilidade social, abordou a temática: Introdução à história da Capoeira e, no sábado (07/12/2019), no mesmo local, ministrou a palestra: Identidade e Tradição no Mundo da Capoeiragem. Palestras que, com fins extensionistas públicos, gratuitos e de qualidade, oportunizou para o público beneficiado um estado da arte de relevantes temáticas do universo da Capoeira. Tal processo de formação continuada teve finalidade solidária para a arrecadação de alimentos não perecíveis para servidores(as) terceirizados(as) de limpeza do Departamento de Educação Física-DEF-CCS-UFPE.

Ambos os momentos formativos tiveram significativa adesão de parte das figurações da capoeira do Estado de Pernambuco e contou com os seguintes apoios: Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proexc)/UFPE, Departamento de Educação Física/CCS/UFPE, Gabinete da Deputada Estadual Priscila Krause, Marante Hotel, da Associação Capoeira Interação, parte significativa das figurações da capoeira do estado de Pernambuco, Portal Capoeira, REDE CEDES-UFPE e Núcleo de Ensino, Pesquisa e Extensão Artes Marciais, Modalidades Esportivas de Combate, Lutas e Capoeira-NEPEX-DEF-CCS-UFPE.

 

Link de divulgação do evento:

Mestres(a): Bero (Centro de  Capoeira e Educação João Mulatinho), Bira (Mandinga Mandingueiro), Dani (Chapéu de Couro), Danone (Rabo de Arraia), Envergado (Muzambê), Gilson (Axé Quilombo), Jacaré (Ginga Brasil), Jacaré (Nação Camaragibe), Marco-Angola (Volta Que o Mundo Dá), Radiola (Arte Livre), Vovô (Ginga Brasil) e Zumbi (Muzambê); Contramestres Bruno (Chapéu de Couro) e Boa Gente (Ilê Capoeira); Profa Rose (Ginga Brasil), Instrutores Folha (Ginga Brasil), Leite (Ginga Brasil) e Ton (Angola Palmares); Monitora Kinha (Volta Que o Mundo Dá); Grads. Iran (Rabo de Arraia) e Papagaio (Ginga Brasil); e outras referências não menos importantes.

Moções entregues em ato honorífico público materializado durante o evento:

  • Prof. Dr. Luiz Renato Vieira (Mestre de Capoeira),
  • Sra. Priscila Krause Branco (Deputada Estadual-Pernambuco),
  • Sr. Breno Nicolas Barbosa Ferreira de Araújo,
  • Sra Luciana Firmino- Apoio Pedagógico do Centro de Ciências Sociais Aplicadas-UFPE,
  • Prof. Dr. Jeronymo José Libonati- Diretor do Centro de Ciências Sociais Aplicadas-UFPE,
  • Marante Hotel.

Bahia: Projeto Ginga De Peito Aberto

Bahia: Projeto Ginga De Peito Aberto

Projeto Ginga De Peito Aberto II promove batizado de capoeira para beneficiados

O mês de dezembro será especial para os alunos do Projeto Ginga. Os beneficiados dos núcleos Vale das Pedrinhas e Cristo Rei, ambos em Salvador, participarão do batizado de capoeira. O evento será um momento único em que os alunos receberão um cordão de capoeira como reconhecimento simbólico pelos aprendizados adquiridos ao longo do projeto.

A primeira cerimônia será na Escola Municipal Vale das Pedrinhas, no sábado, dia 07/12, a partir das 9h. No sábado seguinte, dia 14/12, também a partir das 9h, será a vez da Escola Municipal Cristo Rei. Cada uma das instituições é um núcleo de atividades e recebe 225 alunos. Ao todo, o Ginga beneficia 450 crianças e jovens da capital baiana com aulas gratuitas de capoeira.

O coordenador pedagógico do projeto, Anderson Lopes, afirma que o momento do batizado é muito esperado por todos.

“É uma oportunidade muito gratificante para todos. O Ginga tem um total de 12 meses de duração, e estamos entrando na reta final de execução do ciclo. Os batizados serão um momento de reconhecer o esforço dos alunos ao longo do ano e parabeniza-los por todo o conteúdo aprendido e absorvido nesse período”, disse.

Executado pela Organização Social De Peito Aberto Incentivo ao Esporte, Cultura e Lazer, o Projeto Ginga II é viabilizado por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Cielo e apoio da Prefeitura de Salvador através da Secretaria de Educação.

Batizado – O batizado é uma roda de capoeira solene e festiva, em que alunos novos recebem sua primeira corda e a partir de então podem passar para graduações superiores. Em algumas ocasiões, podem-se ver formados e professores recebendo graduações avançadas, momento considerado honroso para o capoeirista. O batizado parte ao comando do capoeirista mais graduado do grupo, seja ele mestre, contramestre ou professor. Os alunos jogam com um capoeirista formado e devem tentar se defender. Normalmente, o jogo termina com a queda do aluno, momento em que é considerado batizado, mas o capoeirista formado pode julgar a queda desnecessária. No caso de alunos mais avançados, o jogo poderá ser com mais de um formando, ou até mesmo com todos os formandos presentes, para as graduações avançadas.

 

Fonte: https://esportesmais.com.br/

“Nos Jardins de Aruanda” – Capoeira de Besouro

“Nos Jardins de Aruanda” – Capoeira de Besouro

Um festival que traz consigo, uma alusão a tudo que somos hoje devido aos ancestrais. Que com muita honra, forca, coragem, personalidade e responsabilidade moral, nos deu como herança, o que hoje nos faz melhores seres humanos… CAPOEIRA DE CORPO E ALMA.

Convidado Especial: Mestre João Grande.

"Maior é Deus, Grande é João" Capoeira Cidadania Eventos - Agenda Portal Capoeira 1

Capoeira de Besouro

Capoeira de Besouro é um grito que surge em meio ao anti culturalismo adjacente no universo capoeira. Um efeito colateral de todo um sistema hierárquico, que tem como prioridade o medo e submissão do próximo.

Um grupo que surge em um processo de adversidade a ideologias de extrema covardia, praticada e aceita por ditos tutores. “Pseudos Mestres”, de organizações que servem apenas, para justificar toda uma covardia de abusos sem precedentes.

Abusos a incapazes de uma reação a altura de se fazer justiça.

Capoeira de Besouro não tem como o foco a capoeira , e sim pessoas. Aliás capoeira é algo criado por pessoas, e uma arma de extrema eficiência contra a opressão. Uma das, se não a maior forca contra o processo da escravidão no Brasil. A capoeira em todo o seu processo de criação, não teve a finalidade para oprimir, principalmente os aprendizes.

Capoeira de Besouro é um nome que representa sim o que defendemos: lutar contra opressores, sejam eles quem forem!!! Assim como Besouro Maganga. Não é um nome para vender logo marca nem muito menos um direcionamento, a transformar a capoeira em “fast-food globalizado”. Não importa o numero, não interessa a quantidade.

"Nos Jardins de Aruanda" - Capoeira de Besouro Capoeira Portal Capoeira

Capoeira de Besouro não se preocupa em justificar dogmas, fundamentos, estilos, ou qualquer outra razão que coloque a afinidade ao próximo em segundo plano. Então muito alem do que acreditamos e confiamos, por que isso pode mudar a qualquer momento. Somos o que fazemos. Por que é isso que vai ecoar amanha…

Dentro desse processo complexo e árduo nasce: “Nos Jardins de Aruanda”, um festival que traz consigo, uma alusão a tudo que somos hoje devido aos ancestrais. Que com muita honra, forca, coragem, personalidade e responsabilidade moral, nos deu como herança, o que hoje nos faz melhores seres humanos. CAPOEIRA DE CORPO E ALMA.

Com a finalidade de engrandecer nosso firmamento nesse processo de lucidez, nada melhor do que Mestre João Grande, a Maior referencia viva no universo da capoeiragem.

Mestre João Grande traz na bagagem toda uma forca ancestral que faz toda a diferença para aqueles que sim, tem a capoeira como filosofia de vida e não só como uma modalidade de reproduzir movimentos.

Mestre João Grande é nossa pergunta… é nossa resposta… a todos aqueles que fazem da capoeira uma cultura vazia, que tem apenas o egocentrismo como objetivo.

Sejam todos Bem vindos Ao Jardins de Aruanda

 

Thiago Ferreira (Eletrodo)

 

MAIS INFORMAÇÕES:

Our young group Capoeira de Besouro invites you all to our first big workshop in beautiful Hamburg:
NOS JARDINS DE ARUANDA from 28 November to 1 December 2019!

We have the honour to announce the presence of the GREAT MESTRE JOÃO GRANDE!

Don´t miss it!

GUESTS

Grande Mestre JOÃO GRANDE

Mestre Jose Antonio – Barracão da Capoeira
Irineu Nogueira – ABIEIE
Mestre Tyson – Movimento Simples
Mestre Poncianinho – Mojuba
Mestre Primo – Tunan Capoeira
Mestre Marcelo Finco – Angola Ngolo la Muanda
Mestre Pedigree – Malungos
Mestre Milani
Mestre Pepeto – Barracão da Capoeira Athenas
CM Capacete – Escola Matumbé Roma Italia
CM Gugu Quilombola – Quilombola de Luz
Professora Estrelinha – Cordao de Ouro
CM Rodrigo Maia – Angoleiro Sim Sinho
CM Toca Feliciano – FICA

More informations and registrations:

https://www.capoeiradebesouro.de/-/nos-jardins-de-aruanda-2019/registration/

Facebook: https://www.facebook.com/events/2168714833378128/

 

Casa do Axé

Sorbenstraße 22, 20537 Hamburgo
27/11 às 18:00 – 1/12 às 18:00

Batizado e Troca de Cordões de Capoeira da Casa da Criança de Capivari

Batizado e Troca de Cordões de Capoeira da Casa da Criança de Capivari

Neste sábado (26), 35 crianças em situação de vulnerabilidade receberão a primeira graduação infantil de capoeira. O evento acontece às 9h, no Lions Clube de Capivari e marca o batizado e troca de cordas de Capoeira da Casa da Criança de Capivari.

Essa graduação é fruto do trabalho desenvolvido pela parceria entre a Casa da Criança de Capivari e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, IFSP – Câmpus Capivari, que oferece o curso de extensão Brincando de Capoeira: Arte, história e diversão (do IFSP) às crianças atendidas pela instituição.

A parceria teve início em julho deste ano, quando o presidente da Casa da Criança de Capivari, Marcos Marrocco, encaminhou uma carta ao IFSP demonstrando interesse de que o curso fosse ofertado junto às crianças e adolescentes atendidas pela instituição.

Diante da carta de interesse da comunidade e da anuência da direção geral, Gustavo Baptistella Leite da Silva, professor de capoeira do Grupo Expressão Paulista de Capoeira, coordenador do projeto de extensão Capoeira: Prática e Salvaguarda e servidor técnico-administrativo do IFSP Capivari, com auxílio do bolsista e aluno do IFSP, Lucas Vinicius da Silva Camilo, iniciou as aulas com aproximadamente 50 crianças inscritas pela Casa da Criança.

“O objetivo é, aos poucos, inserir as crianças no mundo da capoeira da forma mais natural possível e, para isso, precisamos deixá-las bem à vontade para se expressar. Acreditamos que obtivemos sucesso em turmas anteriores e, com isso, sentimo-nos respaldados para prosseguir em busca dos nossos objetivos”, explica Silva.

De acordo com os responsáveis pelo projeto, o evento só poderá ser realizado graças ao patrocínio de amigos particulares (patrocinadores anônimos) e empresas que entendem o esporte e a educação como fonte de esperança para o futuro dessas crianças e do nosso país.

“Por esse motivo, mais do que agradecer o patrocínio, faz-se necessário citar essas empresas: GL Calçados; Studio Pilates Camila Tobaldini; Comercial Raia; Super Centro e Lions Clube de Capivari”, reconhecem os envolvidos.

 

Fonte: https://www.jornalosemanario.com.br

SP: Memorial da América Latina promoverá encontro nacional de capoeira

Memorial da América Latina promoverá encontro nacional de capoeira

Inscrições podem ser realizadas até 5 de novembro, pela internet; evento reunirá todas as correntes da modalidade do Brasil

No dia 20 de novembro, o Memorial da América Latina celebrará o Dia da Consciência Negra com um grande encontro nacional de capoeira, denominado “Um Gesto de Liberdade”. O evento reunirá, na capital, todas as correntes da capoeira brasileira para um dia com rodas, homenagens, exposição, shows e feira gastronômica.Na Praça Cívica, serão realizadas grandes rodas da modalidade, de todos os estilos: Regional, Angola e Contemporânea. Os interessados em participar devem se inscrever previamente por meio de um formulário, até o dia 5 de novembro.O cadastro está aberto a todos os grupos de capoeira do Brasil. A programação completa da iniciativa será divulgada em breve, de acordo com os organizadores.

 

Expressão cultural

A capoeira é uma expressão cultural brasileira que teve origem no século XVIII, ainda sob regime escravista. Misturando, em uma espécie de ritual, movimentos de artes marciais, dança e música, a modalidade se desenvolveu como forma de sociabilidade, solidariedade e estratégia de defesa entre os africanos escravizados.

Atualmente, trata-se de um dos maiores símbolos da identidade brasileira e está presente em todo o território nacional, além de ser praticada em mais de 160 países, em todos os continentes. Pela importância cultural e histórica, a Roda de Capoeira o Ofício dos Mestres de Capoeira foram reconhecidos como patrimônio cultural brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em 2008.

Em 2014, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unesco) reconheceu a Roda de Capoeira como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.

Serviço

Um Gesto de Liberdade – Memorial da América Latina
Data: 20 de novembro de 2019
Horário: a partir das 10h
Praça Cívica | Portões 2 e 5
Inscrições: https://forms.gle/QtDc5QvNpGw1j3Y9A
Entrada: Gratuita
Classificação: Livre

 

 

Fonte: http://www.saopaulo.sp.gov.br

Movimento CAPOEIRA JOGA LIMPO

Movimento CAPOEIRA JOGA LIMPO

O Movimento CAPOEIRA JOGA LIMPO convida à participação na limpeza de praia e acção de sensibilização ambiental a realizar na praia de ALBARQUEL (Arrábida/Setúbal), no próximo dia 14 de Setembro, sábado, pelas 9h.

Uma limpeza de praia é muito mais do que deixar um local mais bonito. Este tipo de ações permitem afastar os resíduos do mar, nomeadamente, o plástico, que com o tempo se transforma em microplásticos. Estas partículas minúsculas podem ser ingeridas por peixes e mariscos e assim chegar ao nosso prato.

Convidamos assim a contribuirem para reduzir este flagelo pela vossa ação e pelo exemplo dado.

Para tal, gostaríamos de convidar toda a comunidade a participar, após a ação de limpeza iremos realizar uma roda de Capoeira no jardim da praia da Saúde, DESAFIAMOS os participantes a trazer o seu Berimbau

O grande objetivo desta atividade é sensibilizar a comunidade para o grave problema do lixo marítimo.

Tragam luvas reutilizáveis, pinça de apanhar lixo e camaroeiro (se tiverem). Tragam também um amigo e boa disposição. Caso traga uma pequena merenda, optem por fruta e água numa garrafa reutilizável

Lixo Zero, CLARO!

 

Aproveitamos também para pedir o vosso melhor apoio na divulgação do evento, para que esta seja uma ação muito positiva, como sempre!

Organização: CECAB (Capoeira Agua de Beber) ICR (International Capoeira Raiz)
Professores Boca e Goiaba

Link do evento do Facebook AQUI

Evento gratuito.

 

Uma iniciativa muito interessante,um movimento de cidadania… Parabéns meus amigos Goiaba e Boca… Desejo incondicional de muito sucesso e que este movimento sensibilize a comunidade…

Luciano Milani

Bahia: CD reúne cantigas históricas da capoeira baiana

Bahia: CD reúne cantigas históricas da capoeira baiana

A gravação do projeto aconteceu no Largo Pedro Arcanjo, no domingo (21)

A capoeira construiu sua história na Bahia e no Brasil através dos ritmos e vozes de diversas figuras marcantes. Algumas canções passaram de geração em geração mesmo sem saber quem é o real autor daquela letra. Outras ficaram marcadas pela sua musicalidade e ritmo, como a Capoeira Regional, que foi criada e disseminada pelo Mestre Bimba (1899-1974) na década de 1920.

Agora, mais do que nunca, essas canções podem ser ouvidas, entendidas e ecoadas. O Largo Pedro Arcanjo, no Centro Histórico, foi palco neste domingo (21) da gravação do primeiro CD com cantigas de capoeira da Bahia. Idealizado pelos mestres Dainho Xequerê e Tonho Matéria, responsável pela Associação Cultural de Capoeira Mangangá, a gravação do álbum, intitulado ‘Quando o Assunto é Capoeira’, reuniu 14 mestres e mestras para eternizarem as músicas.

“Esse é um momento único para capoeira da Bahia. Estamos reafirmando a importância das cantigas e valorizando os mestres. Isso faz com que as novas gerações tenham acesso à real letra, de um modo muito fácil”, afirmou Xequerê.

Entre as vozes que marcam o CD estão os mestres Boca Rica, um dos mais antigos que compõe o grupo, Pelé da Bomba, Bozó Preto, Já Morreu, Buguelo, Gajé, Malícia, Boca (do Maré), Dandara, Nani de João Pequeno e Brisa.

Conversa
Antes da gravação no palco, o evento promoveu uma roda de conversa que reuniu todos os mestres para debater sobre a capoeira e suas funções na sociedade, seguido de uma apresentação da Orquestra de Berimbaus Afinados (OBADX).

Bahia: CD reúne cantigas históricas da capoeira baiana Eventos - Agenda Musicalidade Portal Capoeira 1

O evento também promoveu uma roda de conversa entre os mestres (Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO )

O tema ‘Eu Também Canto a Bahia’, escolhido para guiar o lançamento do álbum, reforçou o ideal de que a capoeira, apesar de estruturar como um único movimento cultural, é formada por muitas outras vertentes e ritmos, cada um com sua particularidade.

“A capoeira é rica em um conjunto só. Mas, cada um faz o que é melhor para si, desenvolvendo seu estilo. Quem pratica sabe da importância de ter essa liberdade de ritmos”, disse Edenilton, 35 anos, conhecido como mestre Scooby. Neste domingo (21) como espectador, o professor pratica a arte há mais de 20 anos e dá aula no bairro de Luís Anselmo.

Para Carolina, ou melhor, a mestra Brisa, 41, o que une todas as vertentes da capoeira é a musicalidade, é o que conecta os dois corpos, dá o tom do gingado: “É o elemento fundante, que permeia o diálogo daqueles que estão ali. Mas, para você criar essa sinergia, você precisa de uma boa musicalidade”, defendeu.

O CD se tornou a materialização desse movimento. Para Tonho Matéria, além de disseminar e expandir o alcance da capoeira pelo país, a gravação coloca em pauta justamente o que o projeto insiste em discutir: a atuação da capoeira na sociedade.

 

A gente discute como levar essa música para dentro das salas de aula, falar sobre cultura, educação e até turismo. As pessoas não entendem que, muitas vezes, é essa prática que leva o jovem ao colégio, que transforma em um grande cidadão”, afirmou o mestre.

 

Capoeira de Angola x Capoeira Regional
O grande símbolo dessas vertentes apresentadas pela capoeira está na bifurcação, que separa a capoeira de Angola e a capoeira Regional. Criada pelo mestre Bimba (1899-1974) entre as décadas de 1920 e 1930, o estilo Regional da arte altera a formação da roda e como os capoeiristas se comportam dentro dela.

Com uma cadência mais acelerada, o estilo foi pensado para apresentações, e dispensava alguns instrumentos para guiar o ritmo. Entre eles, dois berimbaus, um pandeiro e o tambor, conhecido como atabaque.

Isso ia de encontro ao estilo chamado de Angola, que apresentava uma formação completa com três berimbaus, dois pandeiros e o batuque. Com isso, a musicalidade naturalmente se tornou mais complexa. Segundo Tonho, a variação Regional é “uma capoeira mais rápida e evolutiva”, que se destaca pela instrumentalização.

 

Fonte: https://www.correio24horas.com.br

 

Vinícius Harfush*

[email protected] | @_harfush

Mestre e Roda de Capoeira – Patrimônios Culturais

Rio Zoo e Iphan promovem o evento “Mestre e Roda de Capoeira – Patrimônios Culturais”

A Roda de Capoeira e o Ofício dos Mestres de Capoeira ganharam um evento em sua homenagem. A ação, fruto de parceria entre o Zoológico do Rio – Rio Zoo e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan, tem como objetivo, além de dar continuidade às políticas de salvaguarda em prol do Ofício dos Mestres e da Roda de Capoeira, valorizar esses exemplares do nosso Patrimônio Cultural, homenagear os Mestres por conta de sua contribuição para a história e o desenvolvimento da Capoeira e dar posse dos membros do Conselho de Mestres de Capoeira do Estado do Rio de Janeiro.

O Conselho é constituído por 30 Mestres titulares, sendo 15 da região metropolitana e 15 do interior assim distribuídos: 3 da região médio-paraíba, 3 da região dos lagos, 3 da região serrana, 3 da costa verde e 3 da região norte-noroeste, além de 30 Mestres suplentes.

Surgida no século XVII estre os africanos escravizados como instrumento de socialização e defesa, a capoeira é hoje um dos maiores símbolos da identidade brasileira, está presente em todo o país e é praticada nos quatro continentes. A Roda de Capoeira e o Ofício dos Mestres de Capoeira foram reconhecidos pelo Iphan como patrimônio cultural imaterial do Brasil em 2008, e estão inscritos no Livro de Registro das Formas de Expressão e no Livro de Registro dos Saberes, respectivamente.

O evento, que contará com rodas de Capoeira e a presença de Baianas de Acarajé, cujo ofício também é registrado como patrimônio imaterial do Brasil desde 2005, terá entrada franca e será realizado das 10h às 15h, na entrada do Jardim Zoológico do Rio de Janeiro. 

 

Serviço:

Mestre e Roda de Capoeira: Patrimônios Culturais

Data: 30 de março de 2019

Horário: Das 10h às 15h

Local: RioZoo (Parque da Quinta da Boa Vista, S/N)